Ir para conteúdo
Mochileiros.com

MariaEmilia

Editores
  • Total de itens

    1.804
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre MariaEmilia

  • Data de Nascimento 22-08-1965

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Brasil (Pará, Amapá, Tocantins, Maranhão, Bahia, Ceará, Pernambuco, Goiáis, DF, Piauí, Acre, Rondônia, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso), Aruba, Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolivia, Chile e Peru
  • Próximo Destino
    ? ? ? ? ? onde o vento levar ? ? ? ?
  • Ocupação
    Bibliotecária por vocação e historiadora por curiosidade/opção e viajante do mundo por natureza
  • Localização
  1. O meu relato é esse, ainda não deu tempo de verificar os outros. https://www.mochileiros.com/topic/62684-si-no-tiene-parô-paralisaçãobloqueiogreve-no-es-bolívia-julho2017/ Maria Emília
  2. Novo Fórum: Novidades, Ajustes e Bugs

    Olá, Do meu último relato, já removi as fotos "que não são minhas" as outras estão todas fora de ordem, mais isso é "de menos", o pior é que "sumiu" parte do relato e não tenho em outro local. Maria Emília
  3. São Paulo X Cusco - Expresso Ormeño

    Narco, Além do zap do senhor Guilhermo tem outra informação, como nome da agência, endereço. Obrigado. Maria Emília
  4. Companhias Aéreas na América do Sul

    Anac autoriza a Amaszonas a operar voos internacionais para o Brasil BRUNA SCIREA 31 · JULHO · 2017 A companhia aérea Amaszonas está autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a operar voos internacionais para o Brasil. Os primeiros voos regulares da empresa serão de Montevidéu para Porto Alegre e Florianópolis, mas a companhia tem planos para voar ainda para capitais como Curitiba, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Conforme a Anac, a Amazonas tinha desde dezembro autorização para operar voos não regulares – realizados para Florianópolis, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte. Agora, após a publicação realizada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União, a companhia poderá solicitar os horários dos voos regulares. A Amaszonas é uma companhia boliviana, com subsidiárias no Uruguai e no Paraguai. Por enquanto, a Amaszonas tem oito aeronaves em sua frota, mas a empresa espera aumentar este número para 20 até o ano que vem. A promissora companhia aérea já faz voos de Montevidéu para alguns destinos domésticos na Bolívia, além de cidades como Buenos Aires, Cidade del Este e Assunção. Confira a avaliação de uma leitora do Melhores Destinos sobre como é voar com a Amaszonas. Fonte: http://www.melhoresdestinos.com.br/aviacao-amaszonas.html
  5. Viagem com criança para Bolívia

    Olá, Crianças pequenas normalmente são "free" na companhia dos pais. Com as crianças em La Paz, ficamos hospedados várias vezes no Hotel Torino (calle Socabaya), Hotel Sagarnaga (calle Sagarnaga), Hostel Gloria (calle Illampu) e Hostel Muzungu (calle Illampu c/ Sta Cruz). Ônibus algumas vezes cobram, outras não (se não utilizar assentos), para Desaguadero, difícil cobrar. Só se você quiser conforto e optar por cadeiras individuais. Em La Paz nos locomovemos de minibus, táxis, p2 (à pé) e agora de teleférico. Sim, Maria Clara tomou banho mas águas super geladas do Titicaca. Criança não sente frio. Qualquer dúvida é só chamar. Maria Emília
  6. Bolívia - Guia de informações

    Fonte: El Deber HISTORIA DE BOLIVIA EN UNA LÍNEA DE TIEMPO http://www.eldeber.com.bo/separata/HISTORIA-DE-BOLIVIA-EN-UNA-LINEA-DE-TIEMPO-20170725-0057.html Maria Emília
  7. La Paz - Guia de Informações

    Fonte: El Deber Las maravillas que debes conocer de La Paz http://www.eldeber.com.bo/bolivia/Las-maravillas-que-debes-conocer-de-La-Paz-20170715-0055.html Maria Emília
  8. Compras na Bolívia

    Na calle Illampu, para os lados da plaza Eguino e calle Tumusla, no começo da manhã (7h às 9h) e nos finais de tarde (depois das 16h30m), tem muitossssssssss vendedores (chollas) vendendo roupas de frio. Nesse mesmo local, tem as lojas "oficiais". Próximo tem a calle Mariano Granero, uma rua inteira cheia de barracas, que vende de tudo. Na calle Illampu tb tem várias lojas. Maria Emília
  9. Copacabana,Ilha do Sol e Ilha da Lua - Perguntas e Respostas

    Fotos da Isla, parte Sul, com várias pousadas para o alto no lado esquerdo de quem chega.
  10. Algumas considerações * A fronteira Brasil/Bolívia em Mato Grosso, no Destacamento de Corixa com San Matias é "trash" muitas vezes somos revistados pelo GEFRON na ida (acho que para saber se estamos contrabandeando dinheiro para compra de drogas e armas) e SEMPRE na volta, quando toda a bagagem é "revirada" (o que poderia ser evitado com a presença de cães farejadores), ao contrario da fronteira de Mato Grosso do Sul, em Corumbá com Puerto Quijarro, que é "linght", com abordagem por amostragem (apesar da apreensão recorde de drogas em MS) * A estrada entre Santa Cruz de la Sierra e Puerto Quijarro é toda asfaltada, ao contrario da estrada San Matias e Santa Cruz, onde 80% é estrada de ripio. * Os ônibus que partem de Santa Cruz de la Sierra no horário da manhã são (+) baratos, porem (-) confortáveis, a partir da 15/16 horas saem os ônibus (+) confortáveis e (+) caros. * A altitude "judia" do corpo, seu nariz fica em "frangalhos" (por isso acho que Joaquin Law, técnico da seleção alemão deveria marcar amistosas para La Paz, assim ele teria bastante "caca" para comer) * Estar em La Paz, sem nada para fazer, é tudo de bom.
  11. É uma "tortura" decidir que foto postar, são tantas. Aqui vão mais algumas.
  12. Transporte : Campo Grande x Corumbá x Campo Grande = Viação Andorinha = vários horários = R$ 119, 03 Ônibus urbano em Corumbá = R$3,55 Puerto Quijarro x Santa Cruz de la Sierra = Trem Expresso Oriental (terça, quinta e domingo) = 13h = 100 bol. Táxi = fronteira até Estação Ferroviária = 10 bol. Mototáxis = fronteira até Estação Ferroviária = 5 bol. Santa Cruz de la Sierra x Cochabamba = Flota Entre Rios = 7h = 40 bol. Ônibus urbano em Santa Cruz de la Sierra = 2 bol. Cochabamba x La Paz = Flota Bolívar = 21h30m = 90 bol. Ônibus urbano em La Paz = entre 2 e 2,60 bol. Teleférico = passe avulso = 3 bol. Na tarjeta = 2 bol. La Paz x Copacabana = Sindicato Trans Tour 2 de Febrero (região do Cemitério) = vários horários entre as 5h30m e 18h30m = 20 bol. Copacabana x Isla del Sol (parte Sul) = 8h30m > 10h e 13h30m > 15h = 30 bol. (ida e volta no mesmo dia) Copacabana x Isla del Sol (parte Sul) = 8h30m > 10h e 13h30m > 15h = 20 bol. (somente ida) Isla del Sol = Sul para Norte = pela manhã, em alguns barcos que chegam de Copacabana = 10 bol. Isla del Sol (parte Sul) x Isla de la Luna = pela manhã, em alguns barcos que chegam de Copacabana = 20 bol. Isla del Sol x Copacabana (parte Sul) = 10h30 > 12h ; 15h > 16h30m e 16h > 17h30m = 25 bol. (barco comunitário) Copacabana x La Paz = Sindicato Trans Tour 2 de Febrero (plaza Sucre) = vários horários entre as 8h e 16h = 25 bol. La Paz x Cochabamba = El Dorado = 14h = 30 bol. Cochabamba x Santa Cruz de la Sierra = Flota Carrasco = 23h = 90 bol. Santa Cruz de la Sierra x Puerto Quijarro = Cooperativa Pantanal = 11h e 20h = 80 bol. Táxi = Terminal de Buses até próximo da fronteira = 10 bol. Táxi no Brasil = fronteira até Estação Rodoviária de Corumbá = R$ 50,00 Hospedagem : La Paz : Muzungu B & B (calle Illampu esquina c/ Santa Cruz) = habitaccion matrimonial c/ baño privado e desayuno = 140 bol. Bash Crash (calle Ingavi, próximo ave Montes) = habitaccion matrimonial c/ baño compartido = 130 bol. Hotel Sagarnaga (calle Sagarnaga) = habitaccion matrimonial c/ baño privado = 290 bol. Hotel Torino (calle Socabaya, próximo a plaza Murillo) = habitaccion matrimonial c/ baño privado = 140 bol. Santa Cruz de la Sierra : Residencial Bimodal (em frente ao Terminal Bimodal) = habitaccion matrimonial, c/ baño privado, tv cable e desayuno = 120 bol. Hotel Ébano (em frente ao Terminal Bimodal) = habitaccion matrimonial, c/ baño privado, tv cable e desayuno, c/ elevador = 160 bol. Puerto Quijarro : Hotel Vini (próximo da fronteira) = habitaccion matrimonial, c/ baño privado e tv cable = 100 bol. Corumbá : Hotel Corumbá (próximo da Rodoviária) “muquifo” cheio de mofo e banheiro fedido a mijo = R$ 70,00 Câmbio : Puerto Quijarro : Próximo da Imigraccion e no centro comercial = entre 2,00 e 2,03 Santa Cruz de la Sierra : Terminal Bimodal = entre 2,00 e 2,01 Feria La Ramada = 2,00 Plaza 24 de Septiembre = entre 2,00 e 2,03 La Paz : Plaza Mayor de San Francisco = real = entre 1,85 e 1,90 / dolár = entre 6,85 e 6,95 Alimentação : Santa Cruz de la Sierra : Net Pizza = proprietária Cristiane = Ave Ana Barba, 307, ao lado do Cine BellaVista, em frente ao Estádio Tahuichi, telefone 591 77029838 Adoro o bife acebolado, acompanhado com arroz, ovo e tomate, que é servido no setor de alimentação (parte superior) do Terminal Bimodal, é simplesmente delicioso. Sorvetes, café e lanches da Heladeria Picolo, vários endereços. Praça de Alimentação do Ventura Mall = KFC, Pollos Copacabana, Factory, Hard Rock Café Vários bares e restaurante da Ave Monseñr Rivero La Paz : El Paladar = proprietária Mariana = calle Ferrecio, B-28 telefone 591 2 2774337 San Miguel Praça de Alimentação do Megacenter (Irpavi) Cebichón (restaurante de comida peruana) = calle Murillo esquina com calle Tarija Ângelo Colonial, nos altos do prédio onde fica o Museo de la Coca = calle Linares Banais Café, no Hostal Naira = calle Sagarnaga
  13. Si no tiene parô (paralisação/bloqueio/greve), no es Bolívia. Período : 11 à 25 julho 2017. Percurso : Campo Grande > Corumbá > Puerto Quijarro > Santa Cruz de la Sierra > La Paz > Copacabana > Isla del Sol e retorno pelo mesmo caminho. Transporte : Ônibus, trem, van, barco. Dinheiro : Real e poucos dólares. Valor : R$ 4.000,00 (para duas pessoas) Depois de + de 2 anos longe, era hora de retornar à terras bolivianas. Como agora moramos em Campo Grande (MS) a viagem foi via Corumbá. O melhor horário de saída de Campo Grande é às 23h59m, para chegar em Corumbá às 6h, a empresa Andorinha é única que faz esse trajeto (por isso a e$ploração). Em Corumbá, saindo da Rodoviária, ande seis quadras (caminhada tranquila em rua plana) até o Terminal Rodoviário Urbano, de onde saem ônibus para a Fronteira. Desde Campo Grande, estava viajando no mesmo ônibus, um casal de mochileiros do interior de São Paulo (esqueci de anotar os nomes, perdão). Chegando na fronteira, a imigração brasileira e boliviana ainda estarão fechadas, mais já terá fila, aguarde até 8 horas quando abrir, para dar saída do Brasil e entrada na Bolívia (além da fila imensa, ainda tem a concorrência de caminhoneiros que tem “direito” de furar a fila) Depois de cruzar a ponte que divide Brasil/Bolívia terá vários cambistas, sentados em banquinhas, na porta das lojas, faça uma pesquisa para saber qual oferece mais vantagem, agora em julho/2017 a variação estava entre 2,00 e 2,03 bolivianos para real. Importante : Se for cambiar, faça nesses locais, na Estação Ferroviária (na compra do bilhete aceita reais, em julho/2017 o câmbio era 1 x 2) e no Shopping China não tem câmbio. Tínhamos planejado ir até El Alto, assistir ao Cholitas Wrestlig (70 bol. comprado diretamente com as lutadoras entre as 13 e 16 horas na plaza de San Francisco de onde saí o ônibus, também pode ir independente, pela linea roja do teleférico), mas desistimos. Depois de vários dias em La Paz, na segunda-feira era hora de partir para Copacabana, arrumamos a mochila pequena para levar e guardamos as maiores no guarda-volume do hostel. Seguimos para a região do cemitério, por volta das 7h30m, chegando lá já tinha um ônibus pronto para partir. Viagem maravilhosa, chegamos em Copacabana por volta das 11h30m. Já compramos a passagem de barco para a Isla del Sol, com saída às 13h30m.
  14. Trem da Morte - Perguntas e Respostas

    Fotos para informações.
×