Ir para conteúdo

marionery

Membros
  • Total de itens

    7
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre marionery

  • Data de Nascimento 26-08-1978

Bio

  • Ocupação
    Analista de Redes Sociais | Fundador do site TrekkingBrasil.com | Fundador do BlogMaisConteudo.com.br

Outras informações

  1. Olá Dudu, já tentou direto com o autor do livro? https://www.facebook.com/bernardo.jose.12?fref=ts ou http://www.ilhagrande.org/caminhos-e-trilhas O José Bernardo é gente boníssima. Até onde eu sei a trilha é bem fechada justamente pela falta de uso constante dela, mas não posso te dizer se esta info está 100% atualmente. Abs! Bons ventos!
  2. Namastê, não recomendaria o uso no compartimento dele mesmo não, aquele que fica no costado da mochila - principalmente com ela muito carregada. Ele cabe nos bolsos laterais e a Aircontact Pro tem saída para mangueira em cima de cada um dos bolsos. Bem mais seguro. Abs Mario
  3. Fala aí pessoal, então, eu e a menina que viaja comigo compramos duas Deuter, uma Aircontact Pro 60+15 e uma Quantum 70+10, eu peguei a Pro pois faço montanha também, então acho melhor algo mais técnico, mas nós dois não temos o que reclamar, inclusive se alguém tiver dúvida nós fizemos reviews em vídeo das nossas, fiquem a vontade para olhar lá no nosso blog. http://trekking.marionery.com/?s=mochila+cargueira&x=0&y=0
  4. Eu iria de Deuter, comprei recentemente uma Aircontact Pro 65+10 e não posso reclamar de nada, vai pra Bolívia comigo em 2011!! Pense sempre no tamanho evite pegar uma mochila que fique muito certa pra carga que vc pretende levar, ter uma folga é sempre bom, por causa que em geral nós sempre voltamos com alguma lembrança, presentes, etc.
  5. duas camadas de meias, uma fina junto ao pé e uma grossa por cima dessa fina. Ambas de tecido sintético - poliéster é uma boa. Meias específicas são melhores ainda. Sempre usei meias duplas e nunca tive problemas. Para quem usa botas mais justas (o que não é recomendado) eu sugiro duas meias finas. Mantenham o pé e a bota secos. Tenha um rolo de micropore/esparadrapo a mão e se ainda assim a bota estiver incomodando não pense duas vezes, proteja o local antes que a bolha apareça. Rifocina é um excelente cicratizante. Boas trilhas
  6. Vamos lá... Respondendo: Eu tenho uma Titã e agora uma Snake Alpinist tb. A Titã eu comprei uma semana antes de encarar a Travessia Petrópolis-Teresópolis aqui no Rio. Não usei nem um dia se quer. Arrumei a mochila pra travessia caprichei no micropore e nos curativos e felizmente não usei nenhum! Já joguei a Titã dentro de rio, com água até o peito, saí do rio e encarei trilha (era campeonato de trekking aqui no Rio). Resultado nenhuma bolha! E a bota só entrou água quando o nível passou do cano - obviamente ia entrar. É uma senhora bota, recomendo para trilhas no Brasil e em locais fora que não tenham neve. Vale a pena!
  7. Não vão sem guias mesmo! A travessia é linda mas a probabilidade de se perder no segundo dia é enorme pois o trajeto acontece em muitos trechos de lages de pedra sem demarcação correta da trilha. Recomendo o guia que me acompanhou e depois no ano seguinte aconpanhou a tropa escoteira na qual eu fui assistente chefe. O nome dele é Zé Maria os telefones são: (21) 8816-3398 e (21) 2253-6576. Qualquer dúvida podem entrar em contato comigo. Abraços e boa travessia.
×
×
  • Criar Novo...