Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

renato5129

Membros de Honra
  • Total de itens

    326
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

1 Seguidor

Sobre renato5129

  • Data de Nascimento 16-11-1980

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Chapada Diamantina-BA, Chapada dos Guimarães-MT, Chapada dos Veadeiros-GO, Bonito-MS, Porto de Galinhas-PE, Natal-RN, Praia da Pipa-RN, João Pessoa-PB, Trancoso-BA, Olinda-PE, Aracaju-SE, Fortaleza-CE, São Luiz-MA, Rio de Janeiro, Paraty, Ilhabela, Holanda, Alemanha, República Tcheca, Eslováquia, Hungria, Áustria, Itália, Suiça, França, Bélgica, Argentina, Chile, Peru.
  • Próximo Destino
    ?????
  • Meus Relatos de viagem
    http://www.mochileiros.com/europa-2010-t57180.html
    http://www.mochileiros.com/travessia-cruzeiro-riachao-t53596.html
    http://www.mochileiros.com/serra-do-tamandua-barro-alto-go-t67197.html
    http://www.mochileiros.com/serra-da-bocaina-niquelandia-go-t66749.html
    http://www.mochileiros.com/chamonix-franca-maio-de-2010-t50462.html
    http://www.mochileiros.com/serra-do-pouso-alto-chapada-dos-veadeiros-t68637.html
    http://www.mochileiros.com/comecando-no-trekking-aos-66-t70485.html
    http://www.mochileiros.com/travessia-dos-pirineus-t72892.html
    http://www.mochileiros.com/no-caminho-das-cachoeiras-seguindo-as-aguas-da-serra-dourada-t75791.html
    http://www.mochileiros.com/travessia-sete-quedas-parque-nacional-da-chapada-dos-veadeiros-t78024.html
    http://www.mochileiros.com/travessia-ferradura-taveira-go-t80952.html
    http://www.mochileiros.com/travessia-aquatica-rio-verde-quebra-linha-t82315.html
    http://www.mochileiros.com/cataratas-dos-couros-cachu-do-segredo-veadeiros-go-t85335.html
  • Ocupação
    Farmacêutico-Bioquímico

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Maurício, ela tem um afastamento grande entre o sobreteto e o solo. É uma barraca três estações, na teoria, não é para épocas ou locais muito frios. Ela é toda telada, o que ajuda muito na ventilação. Eu a usei em 4 oportunidades na Patagônia sem problemas, mas sempre no verão. Em abril irei de moto para Peru, Bolívia e Chile e irei usá-la. Tem ótima resistência a ventos e à chuva.
  2. Jon Jon, bom dia! Eu levei um Marmot Arroyo de pluma de ganso para -1°, mas eu durmo agasalhado, com conjunto de calça e blusa 2ª pele, calça e blusa de fleece, luvas, meias e uma blusa de pluma. Foi bem confortável! Dá pra fazer com barraca 3 estações. Nos Andes o clima é muito instável e varia muito de um dia pro outro. Nós pegamos chuva fina na maioria dos dias. No penúltimo dia, pegamos muito vento, granizo e neve. Como na montanha tem essa certa imprevisibilidade, o ideal é que seja uma barraca resistente a vento forte e com boa impermeabilização. A questão da ventilação (3 estações é bem mais ventilada, o que propicia maior perda de calor) você compensa com o saco de dormir e vestimentas.
  3. Bruno, o Morro do Buracão fica fora do parque, então não precisa de autorização para subir nele. Subimos pela encosta sul, na qual não há trilhas, é vara mato e trepa pedra. Descemos pela encosta norte, por uma trilha que termina em frente ao Rancho do Valdomiro.
  4. Taci Neves, é possível e acredito ser até mais fácil pela disponibilidade de água. O único rio mais caudaloso e que pode ficar um pouco mais difícil de atravessar é o Rio dos Couros, mas nada que atrapalhe, pois ele tem muitos trechos bem rasos. Não há risco dessa travessia ou dessa parte da chapada fechar, pois fica fora do parque.
  5. Ramon, desse trajeto que vc postou, nós passamos só numa pontinha, de Ausangatecocha à Pampacancha, pelo Paso Palomani. Nosso roteiro foi circundar o Nevado Ausangate, esse trajeto do wikloc é ao sul do Ausangate. Peter, acho que o local mais parecido com esse, que nós passamos, (apesar de não chegar nem perto dessas tonalidades), foi no terceiro dia, na região de Ausangatecocha e do Palomani. Lá havia colinas avermelhadas, amareladas e malhadas, mas nada que se compare à essas imagens. Ramon, essas imagens que vc postou são surreais, deu vontade de voltar pra lá e percorrer esse trecho, juntando ao circuito que fizemos. Há vários roteiros alternativos nessa região, inclusive trekkings de mais de dez dias. Quando estávamos pesquisando pra definirmos nosso trajeto, vi algumas descrições de trilhas que iam até a Laguna Sibinacocha, aumentando bem a pernada. Mas não tinha visto essas imagens das Rainbow Mountains. Realmente é impressionante. Tirei essas fotos desse lugar que citei, Ausangatecocha e Palomani:
  6. Um casal de brasileiros que desapareceu na quarta-feira, dia 04/11 enquanto percorria o Circuito Ausangate, na região de Cusco, Peru, foi encontrado na noite de 07/11. Eles se separaram do grupo com o qual realizavam o trekking entre as Águas Termais em Upis (1º acampamento) e Janpaucacocha (2º acampamento), ao passarem sem perceber, pelo local onde o grupo estava acampado. Eles encontraram outro grupo acampado à frente e completaram o circuito com esse novo grupo. http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2015/11/07/interna_cidadesdf,505490/dois-moradores-do-distrito-federal-desaparecem-em-trilha-no-peru.shtml
  7. Ramon, que travessia legal! Dando opções de novas rotas e travessias invernais de fácil acesso. Parabéns!
  8. No nosso caso tínhamos duas barracas cozinha, uma pra nós e outra pra eles, pois decidimos que nós mesmos faríamos nossa comida. Então cada dupla providenciou sua alimentação, seus utensílios de cozinha, seu fogareiro e seu combustível. Os arrieros dormiram nas tendas cozinha. Mas foi uma combinação nossa que nós nos viraríamos com nossa comida e nossa acomodação. Se forem contratar os arrieros em Tinki, vá com os equipamentos, pois dificilmente os arrieros terão equipamentos completos. Os utensílios de cozinha eles devem ter, mas aí todos vcs terão que cozinhar juntos. Como gosto de preparar minha própria comida, preferi levar minhas coisas e meus alimentos. Assim como o que eu gosto e preparo da maneira que acho melhor.
  9. Daniel, boa noite! Levamos quatro barracas para os sete, um fogareiro e conjunto de cozinha pra cada dupla e cada um levou seu saco de dormir. Nós alugamos uma tenda pra cozinha e uma mesa com os banquinhos. É tranquilo levar o equipamento no avião, pois os mesmos não pesam tanto, ficando facilmente dentro do limite de peso por passageiro. Todas as barracas eram 4 estações, levamos uma Marmot Thor para 2 pessoas, uma The North Face Mountain 25 para 2 pessoas, uma Lightwave t0 trek para 1 pessoa e uma Sierra Designs que não me lembro o modelo, também para 2 pessoas. Os sacos de dormir variavam na temperatura de -1ºC à -12ºC. As noites lá foram bem frias e pegamos neve em duas delas. Em uma das noites ventou bastante, as outras foram tranquilas. Em Cusco vcs conseguem alugar os equipamentos sem contratar o trekking. Em Tinki não há nenhuma loja, mal há uns mercadinhos, lá vcs não encontrarão nada. Abraço!
  10. Do San Sebastian vc terá vistas fantásticas, ainda mais nessa época do ano que as montanhas em volta estarão cobertas de neve.
  11. Como temos pouca informação sobre essa trilha e algumas pessoas estavam interessadas em percorrê-la, vou postar o link do relato do Circuito Ausangate, que fiz com alguns amigos em junho de 2015. Uma das mais belas trilhas que conheci na América do Sul e na minha humilde opinião, é ainda mais linda que Huayhuash, tida por muitos como a mais bela trilha do Peru. Fiz as duas e gostei mais de Ausangate, mas recomendo ambas para os amantes de trekking. Os Andes Centrais são fabulosos. As imagens de Ausangate, apesar de não retratar com a real grandiosidade e beleza vistas a olhos nus, dará uma ideia da recompensa que terão naquelas paragens. Segue o link do relato com imagens: circuito-ausangate-sete-amigos-e-um-intruso-ou-novo-amigo-na-cordilheira-vilcanota-t114704.html
  12. Grande, Peter! Huerquehue é lindo! Lagos de variadas tonalidades, bosques fantásticos e bonitas montanhas. Mas quem vai até lá não pode deixar de subir o Cerro San Sebastian, de onde se tem as melhores vistas do parque. A descrição do trekking no Lonet Planet não faz referência a essa subida. Também não menciona essa saída alternativa pelo Lago Caburgua. A foto é do Lanin sim. Realmente o trekking não é difícil. A subida para o Cerro San Sebastian tem trechos íngremes, mas como a maior parte é feita por um bosque, fica sempre fresco e agradável. O resto é bastante tranquilo. As trilhas dentro do parque são muito bem sinalizadas. Como decidi sair do parque por um caminho alternativo, a partir do acampamento Renahue tive que caminhar por uma trilha utilizada por moradores e animais e nessa trilha não há nenhuma sinalização. As vezes há algumas bifurcações que confundem um pouco, mas também é um caminho relativamente fácil. Dentro da água não era um boto, era um hipopótamo. Fiquei surpreso ao ver esse bicho na Patagônia. hehehehe Abração!
  13. Peter, realmente a única crítica que podemos fazer sobre o trekking foi em relação aos locais de acampamento da 1ª e da 3ª noite. Foram as duas noites que acampamos no quintal de moradores e, se tivéssemos caminhado um pouquinho mais nesses dias, teríamos acampado em locais mais bonitos e agradáveis e com vistas ainda mais espetaculares. Mas no primeiro dia, ao ficarmos no terreno dele, tivemos o bônus de um contato maior com as pessoas locais, tanto os familiares, quanto os vizinhos do Cirillo.
  14. Agora com um pouco mais de uso posso deixar minha opinião sobre minha Marmot Thor 2P, que tenho há mais de um ano. É uma barraca 4 estações, semi geodésica, para duas pessoas, que pesa 3,7 quilos. Composta por dois tecidos (quarto e sobreteto) e 6 varetas de de alumínio DAC Featherlite NSL de 9mm. O quarto é fabricado em 100% Nylon 70d no fundo, com 5000mm de impermeabilização e 100% Nylon Ripstop 40d na parte superior do quarto. Duas portas duplas (tela + nylon com abertura/fechamento em zíper), possibilitando melhorar a ventilação; e duas aberturas duplas (tela + nylon com abertura/fechamento em zíper), superiores para ventilação. O sobreteto é fabricado em 100% Nylon Ripstop 40d Silicone/PU com 1800mm de impermeabilização, com duas aberturas para ventilação com abertura/fechamento em zíper. Tem um bom espaço interno para duas pessoas ( comprimento 2,36m; largura 1,42m; altura 1,09m; vestíbulo 56cm), cabem tranquilamente duas pessoas e seus equipamentos. Usei-a num total de 13 noites, aqui no Brasil (9 noites) e nos Andes (4 noites). Foi usada nos Andes Centrais (Ausangate), 4 noites na faixa dos 4.600m de altitude, com muito frio, duas noites com chuva bem fina e uma com neve. Em nenhuma noite houve problemas com ventilação, condensação ou impermeabilidade, absolutamente nada. Muito boa resistência ao vento. Das 13 vezes que dormi nessa barraca, pequei chuva em quatro oportunidades, sendo numa das noites um temporal, e também uma noite com neve. Sempre usei em duas pessoas e nunca houve nenhuma condensação, nem problemas com impermeabilização, mesmo com chuva forte e clima úmido em algumas noites. Também não houve problemas em noites muito frias. Pra quem procura uma barraca 4 estações para duas pessoas, considero uma ótima opção. Seguem algumas fotos da Thor: Numa noite na Chapada dos Veadeiros Depois de uma noite chuvosa no Morro do Buracão Entre uma Lightwave T0 Trek e uma TNF Mounthain 25 em Ausangate Coberta de neve em Ausangate
×
×
  • Criar Novo...