Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

PauloMotta

Membros de Honra
  • Total de itens

    769
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Outras informações

  • Próximo Destino
    Mais uma vez Chapada...

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. A BA-052 conhecida como estrada do feijão está em melhores condições, o asfalto é novo e a estrada é bem sinalizada. Em Feira de Santana é mais seguro ficar no perímetro urbano, evite esses hotéis no meio da estrada. Também acho melhor viajar pela BA 052, a estrada é muito boa e pouco movimentada, então apesar de um pouco mais distante acaba sendo uma opção mais rápida e tranquila. Fora que a BR 116 tinha uns trechos em que é quase impossível de ultrapassar, causando muitos engarrafamentos e acidentes.... Mas já tem um tempo que não passo por ela e não sei se continua assim depois que começaram as obras do pedágio...
  2. Amigo, lamento a experiência negativa que você teve com a Casa da Roça, mas te asseguro que foi uma tremenda "falta de sorte". Já fui algumas vezes pra Ibicoara e em todas me hospedei lá, e não tenho nada de negativo a registrar. Muito pelo contrário: a estrutura da pousada é boa, o preço é justo, os donos são simpatícos, o café da manhã supera muito as expectativas, eles servem umas das melhores pizzas que já comi na vida e, ao contrário do que você achou, considero a localização muito boa. Afinal, como o prórpio nome sugere, fica um pouco afastada da cidade, criando um clima de roça, e está no caminho das trilhas do buracão e fumacinha... Ou seja, de qualquer forma será necessário passar pela "estrada de talco". E mais, qual o problema dela ter sugerido que fosse ao restaurante da família, se como você mesmo falou a entrada da cidade fica a apenas 200 metros do restaurante e o caminho para a pousada pode não ser tão óbvio quanto parece? Considero Ibicoara uma das cidades mais interessantes da Chapada pelos seguintes motivos: Oferece duas cachoeiras MUITO bonitas com um acesso relativamente fácil (a Fumacinha não tão fácil assim); Tem uma cultura de turismo sustentável que há muito se perdeu nas cidades mais conhecidas; Os guias, pousadas e restaurantes cobram preços justos; A cidade como um todo é extremamente receptiva com os turistas, sem o oportunismo visto em outros lugares da Chapada.. Por essas e outras recomendo a visita ao Buracão e à Fumacina usando Ibicoara como base...
  3. Fala galera, Seguinte, estou chegando em Istanbul no dia 09/09 à tarde e tenho voo no dia 13/09 também à tarde para a Tanzânia. A minha ideia é pegar o bus para a Capadocia ainda no dia 09 à noite, aproveitar o dia 10 e 11 na região, para viajar no dia 11 à noite para Pamukkale. Passo o dia 12 por lá e volto à noite para Istanbul. Sei que vai ficar um pouco apertado, mas acham possível fazer isso? Sabem se existe ônibus de Goreme para Pamukkale?
  4. Fala galera, Seguinte, estou indo pra Istambul e preciso comprar alguns equipamentos de trekking. A princípio seria uma bota (de preferência Asolo) e um saco de dormir. Alguém indica alguma loja em Istambul? Abraços
  5. Valeu Albertinho... Acho que vou conhecer Istambul na ida, compros os equipos e faço o restante da Turquia na volta. Pelo que andei lendo a Lemosho foi a que me pareceu mais interessante, justamente por ser mais "selvagem" e incluir belos visuais. Caso ela não de certo acho que a seunda opção será a Lemosho mesmo... Abraço e valeu pela ajuda
  6. Fala Albertinho, Então cara, minha principal dúvida está relacionada às rotas de subida. Não achei ainda nenhum material que ajudasse a decidir... Tava querendo pegar a rota mais bonita... E outra, to pensando em fazer tanzânia e turquia assim como você. A idéia a principio seria viajar dia 7 de setembro a viajar aproximadamente 30 dias ( a principio 10 na turquia e 20 na tanza). Será que faz muita diferença eu começar por um país ou pelo outro? Falo isso pensando na melhor época para subir o Kili e fazer o safari. Abraço
  7. Vivian, realmente tinha pensado em aproveitar a oportunidade pra comprar equipamentos pra usar também em outras vezes. Pelo que pesquisei o Kili não exige equipamentos tecnicos, então o pouco que estou precisando devo comprar por aqui mesmo... No mais, muito obrigado pelas suas dicas e de todos os demais que participaram. Elas me ajudaram muito no planejamento da viagem... Abraços
  8. Pessoal, Estou com uma dúvida em relação a equipamentos de montanha. Haveria algum lugar lá (suponho que se houver será em Arusha ou Moshi) onde seja possível comprar equipamento de montanha com alguma qualidade?? Caso não exista, as agências que guiam para o Kilimanjaro disponibilizam equipamento para aluguel? Estava com algumas dúvidas em relação à subida do Kilimanjaro e até onde me lembro existia um tópico no fórum de alta montanha ou trekking que dava detalhes da subida, mas que eu não consigo encontrar. Alguém sabe onde ele foi parar?? Abraços!
  9. Pessoal, estou com viagem praticamente fechada para o Killimanjaro agora e agosto ou setembro. Como fiquei praticamente 2 anos sem pisar em neve vou precisar dar uma geral nos equipamentos,a começar pelas botas... De cara tinha pensado em comprar uma Asolo, mas nao encontrei nenhum site no Brasil que estivesse vendendo. A idéia de comprar fora está praticamente descartada, já que meu roteiro a principio nao inclui nenhum lugar que venda equipamentos de montanha... Então só restou recorrer às outras marcas. De tudo que olhei a que me pareceu mais razoável foi esta a Columbia Titanium: http://www.casadepedra.com.br/products/showcase/01300/bota_columbia_titanium_diablo_pass_gtx.html . E ai, alguém conhece essa bota?? Sabe se é confiável?? Queria algo mais robusto, até pq já tenho uma tnf que dá conta de trilhas mais leves....
  10. Assim como ta falei na MP as duas sao trilhas mágicas e deve-se fazer o possível e o impossível para conhecer as duas. A boa notícia é que juntando as duas trilhas so aumenta um dia em relação à fazer só a fumaça por baixo, ficando em 4d e 3n. Sugiro começar pelo Mixila, de lá já pega o Palmital (que além de evitar a Serra do Veneno que é um pouco casca grossa, já sai no lugar o segundo ponto alto da trilha da Fumaça) e termina a Fumaça da forma convencional a partir deste ponto. Podem crer que vale muito à pena :'> Ah, e em relação à flora acredito que a fumaça ofereça muito mais diversidade. A trilha do Mixila basicamente ocorre na serra que só tem pedra e vegetação rasteira e dentro do canion que praticamente não tem vegetação. Já a Fumaça, até oferecer uma amplitutide de altitudes relativamente maior oferece mais opções. Também não tem nada muito interessante mas a parte que começa na toca do macaco em direção à fumaça por baixo tem uma vegetação bem interessante. Mas enfim, é uma opnião de leigo. Espero que alguém que realmente entenda do assunto fale mais a respeito.
  11. Assim como ta falei na MP as duas sao trilhas mágicas e deve-se fazer o possível e o impossível para conhecer as duas. A boa notícia é que juntando as duas trilhas so aumenta um dia em relação à fazer só a fumaça por baixo, ficando em 4d e 3n. Sugiro começar pelo Mixila, de lá já pega o Palmital (que além de evitar a Serra do Veneno que é um pouco casca grossa, já sai no lugar o segundo ponto alto da trilha da Fumaça) e termina a Fumaça da forma convencional a partir deste ponto. Podem crer que vale muito à pena :'>
  12. SAir em blocos sem corda realmente é uma boa opção pra quem quer se divertir sem gastar muito. Armandinho é bem animado e Ricardo Chaves quebra um galho. Fora esses ainda tem muitos outros... E na quarta feira antes do carnaval também rola uns blocos alternativos na Barra. Eu nunca fui mas tem muita gente que gosta. É isso, falta de grana ta longe de ser desculpa pra não curtir o Carnaval em Salvador.
  13. Coloquei ai porque mas cedo ou mais tarde termino sempre indo. Mas não tenho nada certo pelos proximos tempos... Voce ta pensando em ir quando??
  14. O guia é indipensavel tanto para o buracão quanto para a fumacinha, não por causa do acesso que é relativamente facil, mas sim porque a associação so permite visitas acompanhadas por um guia. Eu detesto a sensação de me sentir obrigado a fazer algo, ainda mais quando sei que é possivel fazer sozinho, mas la paguei e fiquei 100% satisfeito. Os caras fazem um trabalho de conscientização e fiscalização que é bem interessante e justifica o rigor.
×
×
  • Criar Novo...