Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Ingrid Ferreira

Membros de Honra
  • Total de itens

    391
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Ingrid Ferreira

  • Data de Nascimento 14-12-1981

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Recebi o e-mail do Usuário MHansen,e vou responder por aqui: MHansen, minha imigração foi por Madrid / Espanha, então não sei como é a imigração portuguesa. Peguei um vôo regular de Madrid pra Lisboa, utilizei a saída "normal" do aeroporto e não passei novamente por imigração. Eu levei um monte de documentos e nem precisei apresentar! É sempre bom levar comprovante de vínculo permanente com o Brasil, e o empregatício é importante sim. Eu levei uma declaração da empresa (em inglês) com o carimbo do ministério das relações exteriores. Mas sinceramente, isso não quer dizer muita coisa para os agentes da imigração... O "reconhecimento de firma" brasileiro não vale nada no exterior. Eu sugiro que você dê uma pesquisada no forum de Portugal, nos tópicos abaixo: Portugal - Formalidades de Entrada - Perguntas e Respostas Europa Schengen - Formalidades de Entrada - Perguntas e Respostas Boa viagem! :'> :'> :'>
  2. Olá Frida_ssa, tudo bem? De forma alguma eu acho que a chuva seja uma coisa ruim! Aliás, muito pelo contrário! Optamos em seguir para Brasília, pois queríamos conhecer a cidade, visitar a catedral e outros pontos da capital federal. O que infelizmente não foi possível, pois chovia muito na cidade e o ônibus que nos levaria a esses pontos não funcionou naquele dia. Não sei se você já foi para Brasilia, mas taxis são extremamente caros e não seria agradável fazer esse passeio a pé, além de ser muito longo, tínhamos as mochila e entrar encharcadas nos monumentos não nos pareceu muito legal. De qualquer forma, obrigada ela aula sobre a chuva, com certeza a informação será útil para alguém!
  3. [align=justify][t3]Dicas Gerais[/t3] Se optar em ficar em Alto Paraíso e for possível, alugue um carro. Vale a pena, pois o deslocamento entre Alto Paraíso e Vila São Jorge é de aproximadamente 35 Km. Se for visitar o Parque Nacional, monte um grupo de no máximo 6 pessoas. Grupos extensos geram atraso e desentendimentos, principalmente se não forem de conhecidos. Leve sempre água suficiente para as trilhas, frutas e alimentos que não azedem. Leve SEMPRE o seu lixo de volta, nunca o abandone na trilha. Pechinche preço em pousada, você sempre consegue um descontinho camarada.[/align] [t3]Mapa:[/t3] [t3]Pousadas e Hotéis[/t3]
  4. [t3]Despesas de Viagem[/t3] Orçamento básico - Ingrid Ferreira: Passagens Aéreas: R$ 290,00 ida + volta para Brasília (Ida Avianca - Volta Webjet); Hostel Brasília: R$ 52,00 primeira noite de chegada; Gasolina: R$ 50,00 ida e volta, este valor é a minha parte da divisão para quatro pessoa; Pousada em Alto Paraíso de Goiás: R$ 120,00, sendo que foi R$ 40,00 a diária por pessoa em quarto para quatro pessoas; Guia: R$ 17,00, sendo que o valor total do Guia é R$ 100,00, porém dividimos em 6 pessoas; Passeios: R$ 35,00, Cachoeiras, Vale da Lua e Termas. Refeições + baladinhas: R$ 180,00, contando com compras em supermercado também. Em média R$ 750,00.
  5. [align=justify][t3]4º Dia: Tudo bem chuva?[/t3] Tivemos realmente sorte. Não tinha chovido durante a maior parte do tempo da viagem, céu super azul e muito calor. A região da Chapada dos Veadeiros é famosa pela chuva, conheço gente que foi e choveu o tempo todo. Pois é, terça-feira amanheceu com uma chuva só, forte e insistente. Era dia de ir embora, então optamos em seguir viagem para Brasília e tentar conhecer um pouco da capital. Não deu muito certo, porque choveu tanto em Brasília, que nem o ônibus turístico funcionou . Infelizmente foi um dia perdido. Almoçamos e fomos para o aeroporto, aguardar nosso vôo de volta à São Paulo![/align]
  6. [align=justify][t3]3º Dia: Vale da Lua e Termas[/t3] Lembro que o Xaliba me disse para ir ao Vale da Lua sem muitas expectativas, porque eu poderia não curtir muito. Que eram formações geológicas e que ele (como biólogo) tinha adorado, mas que eu poderia não achar tão legal. Cheguei lá e pensei: “Como eu poderia não gostar disso?????”. É um lugar lindo, que demorou muitos anos pra ser daquele jeito! Fiquei imaginando aquele lugar inundado e depois secando... pensar nisso é triste, mas o visual de hoje é fantástico. Não precisa de guia, é tranqüilo e bem sinalizado. Como é um lugar repleto de formações rochosas, os banhos são monitorados e somente nos locais onde os bombeiros estipulam, pois um simples mergulho pode ser perigoso, por causa das rochas. Passamos muito tempo no Vale da Lua, o tempo estava ótimo e as piscinas naturais ótimas! Seguimos para Vila São Jorge para comprar lembrancinhas, almoçamos tarde e novamente no Restaurante da Nenzinha. Ficamos um pouco na vila e depois seguimos para as Águas Termais. Aqui sim, não espere encontrar Caldas Novas no meio da Chapada! A temperatura da água é quente e confortável. Porém as piscinas naturais são lotadas de gente. Logo começou a chover e dispersar um pouco de pessoas, como a água era bem quentinha, ficamos lá até anoitecer, mesmo embaixo de uma chuvinha chata. Fim do dia: Descanso e baladinha no centro de Alto Paraíso. [/align] Rimos demais dessa placa!
  7. [align=justify][t3]2º Dia: Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros[/t3] Marcamos de nos encontrar com a nossa guia turística na entrada do Parque Nacional as 08h. Para ter acesso ao Parque Nacional, obrigatoriamente deve ser acompanhado por um guia habilitado pela secretaria de turismo da região. O custo do guia é de R$ 100,00 e pode levar até 10 pessoas. Estávamos em quatro pessoas, porém aceitamos mais um casal que estavam sem guia. O grupo que está em maior quantidade escolhe a trilha a ser feita, optamos pela trilha dos Canyons. Importante dizer que levamos lanche (sanduíches), sucos, água e fruta para a trilha, pois não tem como fazer outro tipo de refeição durante o passeio. Essa trilha tem extensão de 5,2 Km (ida), nível médio de dificuldade e dura aproximadamente 2 horas para cada trecho, a ida foi tranqüila, já na volta eu estava muito cansada e tropecei algumas vezes, Maravilhoso! O cerrado é incrível! Paisagens muito diferentes do que estamos acostumadas nas trilhas aqui do sudeste. No ano anterior (2010) houve um incêndio que queimou mais de 50% da área do parque, durante a trilha, você consegue ver a vegetação ainda em recuperação. Nessa trilha, os guias nos levam para visitar os Canyons (óbvio, ), a cachoeira das Cariocas e mais uma que me fugiu o nome. Um passeio que vale muito a pena! No final da trilha, todo o grupo fomos comer no Restaurante de Nenzinha, na Vila São Jorge. O famoso almojanta é muito bem servido, comida deliciosa e a preço justíssimo! Recomendo. Final do dia: Descanso e comemos uma pizza no finalzão da noite.[/align]
  8. [align=justify][t3]1º Dia: Alto Paraíso de Goiás[/t3] Chegamos a Alto Paraíso e ficamos hospedados no Hotel e Pousada Europa. Optamos pela hospedagem em Alto Paraíso (ao invés da Vila São Jorge) porque estávamos de carro, e isso facilita e muito todo o deslocamento para conhecer os pontos principais. Fomos até o CAT – Centro de Atendimento ao Turismo, que fica na Av. Ari Ribeiro Valadão Filho, para pegar informações turísticas, mapas e conseguir um guia. Decidimos fazer os passeios mais tranqüilos no primeiro dia e seguimos para a Chácara São Bento, onde tem as cachoeiras São Bento e Almécegas I e II. Optamos por almoçar no restaurante da chácara, deixamos reservado nosso almoço e o horário que voltaríamos para comer. Comida caseira e deliciosa vale a pena, se o seu orçamento cabendo extravagâncias, pois é um pouco caro. Média de R$ 30,00 por pessoa. No retorno ao Hotel fechamos com uma guia turística para fazermos a trilha do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros no dia seguinte[/align] Cachoeira São Bento Cachoeira Almecégas I Cachoeira Almécegas I Cachoeira Almécegas II Cachoeira Almécegas II
  9. [align=justify][t3]Brasólia[/t3] Chegamos ao final da sexta-feira em Brasília e ficamos hospedadas no único hostel da cidade, pois partiríamos para Alto Paraíso de Goiás na manhã do dia seguinte. O hostel é bacaninha, mas fica extremamente longe de qualquer lugar, não recomendo para quem quer sair e conhecer um pouco a noite da cidade. Hostel: Brasilia Hostel $$ Noite: R$ 52,00 com café da manhã. Disponibilizam cobertores, lençóis e toalhas.[/align]
  10. [align=justify][t3]Características da Viagem:[/t3] Foram 04 dias de viagem, aproveitamos o feriado de 15 de Novembro de 2011; Meus companheiros de viagem foram: Mi_GR e dois amigos brasilienses que nos encontrariam no aeroporto de Brasília. Viagem totalmente baixo custo e compatível com o bolso de qualquer mochileiro! No final do relato vou deixar os custos da viagem.[/align]
  11. Olá Vinicius e Karen, Obrigada pelos elogios e fico feliz que vocês gostaram do relato. @Karen, mesmo com algumas dificuldades encontradas em Paris, ainda sou apaixonada e mesmo assim amei a cidade! Penso em voltar mais vezes pra continuar conhecendo tudo o que a cidade pode oferecer aos turistas! Paris é única! Abraços.
  12. Olá Janine, tudo bem? O tempo de Lisboa está ótimo! Fiquei 4 dias por lá e um dia é suficiente para Sintra e Cascais. Como eu estava sozinha, optei pelo ônibus turísticos que fazia esse roteiro. Dá pra comprar na Praça do Comércio em Lisboa :'>
  13. Obrigada Simone! Fico feliz que você tenha gostado do relato. Se tiver alguma dúvida, é só postar por aqui :'> Abraços.
  14. Oi Dani, tudo bem? Eu comprei o Museum Pass na saída do metrô Palais Royal Musée Du Louvre (subsolo do Louvre), comprei o passe para 4 dias e pra mim valeu a pena. Fiquei 8 dias em Paris e usei bastante o passe. Não vale a pena, caso você vá visitar poucos museus. Abraços.
  15. [align=justify][t3]O que eu aprendi na Espanha:[/t3] Achei a receptividade um pouco parecida com a brasileira, onde eu ia, sempre tinha alguém tentando falar comigo em portunhol! Aprendi que os brasileiros e italianos superlotam Barcelona! Acredite! É um povo que luta por seus ideais, os jovens manifestam-se contra a corrupção e contra o governo! Havia discussões acaloradas na Puerta del Sol, todas sendo realizadas por jovens. A siesta existe e é realmente realizada! No centro de Madrid não há fechamento de comércio, mas se você for mais aos bairros verá que a hora da siesta é sagrada![/align]
×
×
  • Criar Novo...