Ir para conteúdo

dan_vieira

Membros
  • Total de itens

    149
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

27 Excelente

1 Seguidor

Sobre dan_vieira

  • Data de Nascimento Outubro 19

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Olá galera, Fiz uma viagem para Europa em Feveiro de 2018 e fiquei 60 dias por la. Dividi a viagem em 2 partes, uma com a família e outra sozinho. Estou compartilhando aqui algumas informações uma vez que o grupo me ajudou muito nessa jornada. Vou publicar em duas partes para não ficar muito longo. TRANSPORTE VOO SALVADOR – BARCELONA c/ stopover em Lisboa (TAP) – R$1.124,00 VOO MILÃO – Salvador com Stopover em Porto (TAP) – R$824,00 VOO BARCELONA – NAPOLES (RYANAIR) - R82,00 TREM NAPOLES– ROMA (TRENITALIA) – R$60,00 TREM ROMA – MILÃO (TRENITALIA) – R$148,00 VOO MILÃO – PARIS (RYANAIR) – R$90,00 BUS PARIS – BASEL (FLIXBUS) – R$81,00 TOTAL = R$2.409 + R$400,00 ( Transfer p/ Hotel) = R$2.809,00 HOSPEDAGEM – apartamento c/ cozinha em todas as cidades (exceto Nápoles) – Valor da diária/pessoa. LISBOA – R$61,50 BARCELONA – R$ 77,00 NAPOLES - R$80,00 ROMA - R$81,00 MILÃO – R$88,00 PARIS – R$95,00 SUIÇA – Casa da Familia =p TOTAL = R$1.356,00 TOTAL TRANSPORTE + HOSPEDAGEM = 4.165,00 OUTROS GASTOS: Lisboa Card/72h– R$190,00 bilhete T10 Barça – R$ 44,49 Camp Nou Experience – R$104,42 Sagrada Familia - R$86,26 Parque Güell – R$31,78 (tem opção gratuita) Tour Napoles-Pompeia R$152,00 Roma Pass – R$131,00 Paris Visite 3 dias - 108,96 Boat Station Thun-Interlaken - R$230,00 Top of Europe-Kleine Scheidegg-Grindenwald – R$850,00 (Não Fiz) O QUE MAIS GOSTEI? Barcelona é incrível demais, voltaria no verão para ficar no mínimo uma semana. Lisboa eu adorei pois me lembrou muito minha cidade (Salvador) e os preços bem em conta. Paris o que mais gostei foram os brechós com peças de 1 euro, no mais a cidade é encantadora, mas não voltaria, apesar de saber que tem muita coisa a oferecer. O QUE NÃO GOSTEI? A Itália em geral, principalmente na caótica napoles, tinha até tanque de guerra na rua. Eu achei a galera meio trambiqueira, queriam me subornar no aeroporto e etc. Mas foi onde comi mais, melhor, gostoso e barato. Claro! Suiça é muito cara, é linda demais, acabei gastando pouco porque tenho família lá, mas é muito caro, muito! Achei muito pega turista a maioria dos museus na Europa, é preciso selecionar bem onde quer ir, qualquer coisa que você visita é 15/25 euros e as vezes a sensação que tive era de muito custo para pouca coisa, tirando a muvuca de gente em alguns locais, como o Louvre. OBS 1:Da Suíça continuei sozinho a viagem que vou escrever em breve. OBS 2: Recomendo muito os voos da TAP com stopover, que é um tipo de conexão “voluntária”, uma parada numa determinada cidade de alguns dias. Escolhi Lisboa na ida e Porto na volta. OBS 3: Encontrei preços ótimos de voos com a Ryanair, mas se atente para as bagagens, os valores promocionais não dão direito a despachar bagagem. Eu consegui viajar europa apenas com bagagem de mão (1 mochila de 45L + uma bolsa de 15L). Quem viajar em grupo uma dica que dou é a cada 2 ou 3 pessoas tentar despachar so uma bagagem e levar o restante nas bagagens de mão. Outro detalhe é que as vezes o aeroporto fica muito longe da cidade (no caso de Paris) e acabamos pagando o mesmo preço praticamente de um transfer, que ainda assim compensou. OBS 4: Não fiquei na paranoia de visitar todos os moseus e etc. nem é minha vibe, gosto de circular pela cidade. Os city pass das cidades eu comprei por causa da comodidade que estava com a família e usamos muito o transporte público. Mas faça os cálculos para saber se compensa mesmo. OBS 5: Senti muito não ter feito a região da Florença, mas no consenso familiar Paris e Suiça eram prioridades. Além disso, o voo de Milão para Paris estava super barato, compensava ir pra lá. OBS 6: Bons valores eu achei por ser na baixa temporada, inverno. Tem os pros e contras. Por exemplo, não tomei banho de mar, nem em Portugal, nem em Barcelona. 80% dos dias na viagem estavam nublados. OBS 7: Na Suiça queria ter rodado o país de trem, mas como estava em Família, foi mais um trecho da viagem de curtir outra vibe mesmo. Quem estiver indo por la, pesquise sobre o Swiss Pass. OBS 8: Sobre as hospedagens, acabei gastando pouco pois dividir o apartamento com outras pessoas. Achei bons preços por causa da época, baixa estação. Pesquisei muito e é preciso se ligar na localização das ofertas. Geralmente por sorte eu achei boas hospedagens com boas localizações, com exceção de Roma e Paris. OBS 9: Para hospedagem utilizei o booking.com e o airbnb.com . Já para as passagens utilizei o skyscanner. Alguns blogs que recomendo e que aproveitei muito as informações: https://www.mochileiros.com https://www.viajenaviagem.com https://www.360meridianos.com https://mochilaobarato.com.br https://ilovetrip.com.br Quem quiser visitar, minha pagina no instagram, lá tem outras fotos dessa viagem e outros rolês que fiz. https://www.instagram.com/xdan.trips Próxima parte tem: Amsterdam, Berlim, Praga, Cracovia, Budapeste, Sarajevo, Zagreb e Porto.
  2. Olá, estou querendo fazer um roteiro parecido em outubro. Minha ideia é começar por Foz do Iguaçu, ir para Assunção, depois Buenos Aires e Uruguai (Montevidéu + Punta del Este, La Paloma e Cabo Polonio). Depois quero esticar até Porto Alegre para não precisar voltar para Foz do Iguaçu. Pelos meus calculos, os custos de translado ficaram R$850 - FOZ DO IGUAÇU - ASSUNÇÃO - BUENOS AIRES - MONTEVIDÉU - PUNTA DEL ESTE - LA PALOMA - CABO POLONIO - PORTO ALEGRE. Voo Salvador x Foz do Iguaçu por R$250 Voo Porto Alegre x Salvador por R$320 TOTAL = R$1.378,00 Estou pensando em incluir alguma cidade entre Assunção e Buenos Aires. Pensei no Parque Iberá
  3. @brunopassos_bp Se me permite a honestidade, achei muito doido esse roteiro em 15 dias, so vai ter tempo de chegar nos lugares, tirar foto pro insta e ir embora. Acho que 15 dias você não consegue nem sair da Bahia direito hehehe
  4. Acho que ir de carro ajuda muito na logística, até porque muitos passeios nem precisam de guia, vai acabar pagando por 2 serviços (guia + translado) e na pratica utilizaria apenas um. Muitos atrativos da chapada (talvez os principais) ficam fora das cidades, além do que vocês ganham tempo se forem fazer até as trilhas proximas da cidade andando. Gruta da pratinha, poço do diabo, pai inacio, poço azul, poço encantado, projeto sempre viva são alguns exemplos de trilha que so consegue chegar de carro e não precisa contratar guia. Se pode alugar um carro, não deixe de alugar.
  5. Olá, me cadastrei no workaway para receber voluntário na minha hospedaria. Ja recebi inclusive algumas mensagens de alguns candidatos, mas não sei se preciso aceitar, confirmar a vinda da pessoa ou se fica tudo na base da confiança somente.
  6. @Mochila Brasil hey, gostaria de saber como criar um perfil no workaway e aceitar pessoas (o inverso rs). eu fiz o cadastro, ja recebi algumas mensagens e não sei se preciso confirmar o perfil da pessoa no periodo solicitado ou é tudo a base da confiança.
  7. teoricamente se eu for para inglaterra muito antes dos 90 dias do espaço schengen não vou conseguir voltar depois do prazo de 180 dias ne? ja que na inglaterra eu so tenho mais 90 dias também. como fazer?
  8. me cadastrei no workaway para receber voluntários no meu hostel e ja recebi algumas mensagens. como eu faço para aceitar e confirmar? existe algum atalho ou a confirmação é na base da confiança mesmo?
  9. @maycarvalhocc que depoimento lindo! Estou pretendendo ir pra Africa do Sul em meados de 2018. pretendo ficar o tempo com visto de turista fazendo workaway.
  10. @Rafa Merino tem novidades da sua viagem? eu estou lendo agora pela primeira vez. Muito curioso em saber se precisou dar uma "trabalhadinha" tendo visto de turista.
  11. @adrianolb meu caro uma duvida, você disse que seria proibido exercer qualquer tipo de trabalho em estabelecimentos comerciais, seja ele voluntario ou não. OK! mas se for numa casa de família, ajudando na jardinagem. vi no workaway que na europa necessitam muito desse tipo de trabalho.
  12. @camilasstika estou pensando em fazer o mesmo que você utilizando essas plataformas. O que foi falado ai é verdade, com visto de turista você não vai poder trabalhar legalmente em nenhum lugar. Então não é aconselhável você dizer que vai realizar qualquer tipo de trabalho (mesmo que voluntário). O que tenho lido é que depois de passar na imigração e você tiver com seu carimbo, ja foi. dificilmente você vai ser deportada por isso.
  13. @cristianocarrozzi muito legal cara, estou pensando em fazer um mochilão na europa de 2 meses nesse esquema!
  14. Nicole, estou pretendendo fazer o mesmo que você, minha diferença so é a falta de fluência no inglês. Inclusive meu objetivo maior é fazer um mochilão de um ano por países de língua inglesa justamente para aprender e praticar. Penso em começar por londres pois ja estarei em uma viagem com a familia pela europa. tenho pesquisado bastante e talvez possa responder algumas perguntas que você tem. 1 - Certamente a maior dificuldade é a questão do visto. Existem países que fazem parte do acordo de shechen e países que não fazem parte. Você pode ficar ATÉ 90 DIAS rodando os países que fazem parte do acordo e so pode retornar depois de 180 dias a partir do dia que você começou sua viagem. Em resumo: Se você entrar por Portugal dia 01 de fevereiro, depois que seu prazo de 90 dias acabar, você so poderá entrar nos paises que fazem parte do acordo em agosto (ou seja, 180 dias depois da data de entrada). Como Esse modelo de ficar 1 mes em cada pais talvez não funcione justamente devido a essa questão. Inglaterra, Irlanda e alguns outros paises não fazem parte do acordo, mas CUIDADO! não tem nada haver com ser da União Europeia. vou anexar um arquivo que talvez ajude. Uma coisa que todo mundo faz para ficar um ano legalmente na europa é intercalando os periodos de 3 meses do visto entre paises que fazem parte do acordo e paises que não fazem parte do acordo. você pode ficar ate 3 meses no espaço shechen, depois ir pro reino unido e outros paises fora do acordo ficar mais 3 meses e depois voltar pro espaço shechen. tem muitos videos que explicam melhor esse tramite. Sobre o workaway é aconselhável que você não cite isso na imigração, porque teoricamente você tem visto de turista e não de trabalho (independente se for voluntário ou não). 2 - Certamente o planejamento é o melhor caminho para qualquer coisa que a gente faça na vida. Quanto mais planejar, menor as chances de dar alguma zica no seu rolê. Eu ja fiz mochilão planejando tudo (inclusive esse que pretendo fazer) e ja fiz sem planejar nada. Em ambos os casos fiz sem problemas, mas certamente o sem planejar gastei muito mais e cai em algumas pegadinhas que se tivesse pesquisado e planejado teria evitado. 3 - Visto de turista não lhe permite trabalhar legalmente em nenhum lugar. 4 - Sem passagem de volta, dificilmente você vai conseguir passar pela imigração. Não necessariamente precisa ser pro Brasil, pode ser pra Asia ou qualquer lugar fora do continente europeu (não tenho plena certeza ainda). Eu sei que sua passagem de saida da europa precisa ser antes do prazo do seu visto, mesmo com passagem de volta, se for depois do prazo, você não passa na imigração
  15. Muito esclarecedor mas tenho algumas duvidas quanto a ilegalidade dos trabalhos voluntários no workaway. Meu problema é só na imigração ou posso ser deportado depois que já estiver no pais realizando essa atividade? Vou ter que "trabalhar" escondido? O que penso é que não sei se alguém pode me barrar se eu estiver ajudando um pseudo amigo nas suas atividades diárias. isso eu faria independente de estar realizando trabalho voluntario ou não.
×
×
  • Criar Novo...