Ir para conteúdo

Elinaldo Gomes

Membros
  • Total de itens

    368
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Elinaldo Gomes postou

  1. Sempre comprei mochilas da Trilhas & Rumos. Nunca experimentei outras marcas.
  2. Aprenda a aceitar que tudo na vida, em princípio, não é bom nem ruim. Depende do ponto de vista de cada um. Todos os obstáculos, dificuldades, problemas, etc., podem ser interpretados como desafios e experiências enriquecedoras, como oportunidades para o crescimento e o aprimoramento da pessoa. Assim, levar mais roupa que o necessário ou menos dinheiro que o preciso, se hospedar num belo hotel ou numa espelunca, comer num lindo restaurante ou num "pé de escada", viajar sozinho, em dupla ou num grupo, programar detalhadamente a viagem ou deixar tudo ao acaso, fazer uma viagem econômica ou gastar o que não tem, transcorrer tudo direitinho ou cair em roubadas, etc., etc., etc., tudo isso vai trazer consequências que, se interpretadas como algo positivo, vão proporcionar satisfação e bem estar. Portanto, o meu conselho é esse: aprenda a ver o lado bom das coisas, das pessoas, dos lugares e das situações, quaisquer que sejam elas.
  3. A porta de entrada para os Lençóis Maranhenses normalmente é Barreirinhas. Ao chegar lá, procure uma agência de turismo para realizar seus passeios. Na agência, diga o quanto você está disposta a pagar pela hospedagem que eles indicam várias pousadas. No mais, é só curtir aquelas belas paisagens...
  4. Olha a programação do São João de 2010: 28/05 Forró Quentão Targino Gondim Elba Ramalho Território Nordestino 29/05 Cavaleiros do Forró Camarão Flávio José Silvério Pessoa Sirano e Sirino 30/05 Zabumba Bacamarte Heleno dos Oito Baixos Brucelose 31/05 Banda Caruforró 01/06 Banda Forró Cigano Banda Matutos do Forró 02/06 Léo Domingos Adauto Ferreira e Tropeiros do Forró 03/06 Evento Religioso 04/06 Joana Angélica Santanna Genaro e Walquiria Magnificos 05/06 Forró do Moído (Matine) Banda Alternativa Assisão Erisson Porto Alceu Valença 06/06 Rogéria Waldonys Dominguinhos 07/06 Banda Topázill 08/06 Banda Pingo Dágua 09/06 Festival de Bandas 10/06 Élida e Banda Humberto Bony Cristina Amaral 11/06 Renilda Cardoso Amazan Mastruz com Leite Banda do Batista 12/06 Forró do Plays (matinê) Flávio Leandro Geraldinho Lins Gilberto Gil Limão com Mel 13/06 Fábio Carneirinho Ítalo e Reno Alcimar Monteiro 14/06 Banda Fogo e Forró 15/06 Banda Cheiro da Terra 16/06 Festival 17/06 Marlene do Forró Jailson Rosseti Arreio de Ouro 18/06 Chá de Zabumba Herbert Lucena Banda Flor de Mandacaru Mel com Terra 19/06 Chiclete com Banana(matinê) Soxote Á Petrúcio Amorim Banda Pinga Fogo Cavalo de Pau 20/06 Didi Caruaru Dudu do Acordeon Zé Ramalho Flávio Wenceslau 21/06 Banda Boneco de Barro 22/06 Rosimar Lemos Savinho Fabiana Pimentinha do Nordeste 23/06 Israel Filho Nando Cordel Maior Baião do Mundo (Participação:ZELIAN DUNCAM,LENINE,PAULINHO MOSKA,LUIZA POSSI,ORTINHO E JUNIOR BARRETO) Amigos Sertanejos 24/06 Totonho Maciel Melo Capim com Mel Quenga de Coco 25/06 Os Bianos Paulinho Leite Renovação Nordestina Jorge de Altinho 26/06 Almério Nordestinos do Forró Elifas Jr. Eliane 27/06 Cacimba de Aluá Trio Nordestino Novinho da Paraíba 28/06 Calcinha Preta(matinê) Gilvan Neves Valdir Santos Adelmário Coelho Irah Caldeira 29/06 Aviões do Forró(matinê) Valmir Silva Josilda Sá Calango Aceso Fonte: www.nacaocultural.pe.gov.br/programacao ... ruaru-2010
  5. Uma boa dica é comprar o New York CityPass. Com o cartão você economiza e entra sem fila nas principais atrações e museus de Nova York. Vale super a pena! Central Park: Aqui pulsa o coração da cidade! O parque tão querido dos nova-iorquinos se mostra generoso também aos visitantes.Já imaginou passear de bicicleta de 2 lugares pelas alamedas de árvores centenárias, parar para ouvir um som que estão tocando ao vivo, assistir algum espetáculo no anfiteatro, fazer um picnic, ou descansar num gostoso dia de sol?...Em Nova York tudo é possível , até mesmo cavalgar como num filme. O parque é lindo e enorme, indo desde rua 59th até a 110. Divide a cidade em East e West,de um lado a 5ª Avenida e do outro Central Park West. Foi projetado em 1850 e custou 10 milhões de dólares. Possui 843 acres com áreas para patins, bicicleta, tênis, pesca, futebol, basquete, programas de recreação, lagos etc. E mais, na altura da 72 St.: Strawberry Fields, uma área homenageando John Lennon (que morava bem pertinho, no edifício Dakota). Há vários concertos ao ar livre de arrepiar, da New York Philarmonic Orchestra, de jazz, ópera, enfim uma vasta programação. No inverno o bom é fazer bonecos de neve... Passeios de bicicleta: Um passeio beeem legal é o tour de bicicleta saindo do Hudson River Park perto de Times Square passando por dentro do Central Park acompanhado por um guia especializado. Traga sua câmera e visite lugares conhecidos como Strawberry Fields, Belvedere Castle, e Shakespeare Garden. Empire State: Chegando na 5ª Avenida com 34th St. respire fundo e olhe para cima. Quase um torcicolo e lá está ele; lindo e imponente como uma das marcas da cidade, famoso desde sempre !! Foi por muito tempo o prédio mais alto do mundo com 102 andares, de arquitetura ArtDeco e construído em 1931, atrai milhares de turistas de todas as partes do planeta . É possível subir ao 86º andar onde há o observatório, onde se tem uma deslumbrante vista da cidade!! Desde que foi aberto, aproximadamente 100 milhões de pessoas estiveram lá. Quem não se lembra de Debora Kerr e Cary Grant em "Tarde demais para Esquecer", torcendo para eles se encontrarem, assim como Meg Ryan e Tom Hanks na versão moderna? É um dos lugares mais românticos de Nova York! Muitos casamentos são realizados lá no 80º andar. Sem falar no "King Kong", "Manhattan", "Shaft", "Taxi Driver", "Superman",...etc. As crianças também vão curtir ver os arredores de New Jersey, Connecticut, Pennsylvania, e Massachusetts. Aberto das 9:30 à meia-noite, ingressos $15,50 adultos, teens 14,50 (12 a 16) e $10,50 crianças(5 a 11), grátis para menores de 5 anos. Para não pegar fila aproveite para comprar pela internet. Estátua da Liberdade: Acho que a gente só acredita realmente que está em Nova York indo conferir a Estátua da Liberdade. Pegue a balsa em Battery Park ,que aliás é uma delícia de passeio. Indo para a Liberty Island, onde fica a Estátua se vê uma vista linnnda com a silhueta da cidade. Visitas somente com reservas, de onde se pode subir (por dentro dela), seus 345 degraus e pela janelinha na cabeça ver a mão com a famosa tocha. Emocionante! A Estátua foi feita por um escultor francês Frederic Auguste Bartholdi e inaugurada em 1886,presente dos franceses ela dá as boas vindas aos imigrantes. (Quem for à Paris verá uma cópia pequena no rio Sena.) A travessia dura 15 minutos e custa $7 para adultos, $3 para crianças (3 a 17 anos) e grátis para menores de 3 anos. Aberto diariamente. (Informações tel. 1-269-5755) Uma outra opção para os amantes da boa mesa é o World Yatch, que organiza cruzeiros à noite com um jantar divino, jazz e aquele cenário maravilhoso que é a cidade iluminada. Preços: $67 dólares durante a semana e $ 79 aos sábados. Uma boa opção é ir 4ª, sábado ou domingo por $39 com um delicioso brunch. Rockefeller Center: Símbolo do poder e da riqueza de Nova York, este complexo de 21 edifícios estende-se da 48th à 53rd St, entre a 5ª e a 6ª (Av.das Américas). Quando a Columbia University adquiriu o local em 1811 ali só existiam fazendas e um jardim botânico. Ao final do século apareceram luxuosas residências. Depois, durante a Lei Seca , em 1928 John D. Rockefeller propôs um arrendamento até o ano de 2069. Assim tudo foi demolido para dar lugar a um enorme centro empresarial, com restaurantes, lojas. Para os fanáticos por TV, também é possível fazer um tour pelos estúdios da NBC e até participar das gravações de algum programa de auditório. Top of the Rock: Inaugurado em 2005, após 20 anos fechado, e super remodelado, este é mais um lugar para curtir 360° a mais deslumbrante vista de Manhattan!! A enorme árvore de Natal na pista de patinação é outro show! Em estilo Art Deco do terraço inteiro envidraçado do 70º andar é possível ver o Empire State, Chrysler Building à Brooklin Bridge e do East River até o Hudson...sem falar no Central Park, imenso, uau, de perder a respiração!! Nos elevadores de vidro as luzes se apagam, projetam imagens de antigamente, desde inauguração em 1933 onde o terraço lembrava o deck de um navio, com suas cadeiras até hoje. Com galerias envidraçadas também é um ótimo programa mesmo se estiver nevando lá fora, quentinho sem congelar...Das 8:30 à meia-noite, entrada pela West 50th St., entre 5ª e 6ª Avenidas, onde está o globo e a cachoeira de 600 cristais Swarovski!! Grand Central Terminal: Totalmente reformada a Grand Central Terminal vale uma visita (fora da hora do rush). Sua imensa estrutura tem o teto pintado super bonito com as constelações, e data de 1913. Há uma variedade de lojas(44) tipo Banana Republic, Godiva, Children´s General Store ( uma loja de brinquedos educativos muito legal!!), outra bárbara Discovery Channel Store, cafés e restaurantes como se você estivesse num shopping. A estação é tão linda que Karl Lagerfeld, realizou o desfile da Chanel. Para os fãs de ostras, não deixe de almoçar no Oyster Bar, o melhor da cidade! Com certeza você se lembrará de muitos filmes que foram feitos lá...Para os loucos por basquete vale a pena ir ao restaurante do Michael Jordan´s Steak House,(eleito entre os 10 melhores steakhouses de NY.) e aproveitar para comprar souvenirs com seu famoso número "23".Há também um grande mercado de flores, frutas, frutos do mar, pães deliciosos (Zaro´s desde 1925) etc. Fica na 42nd Street entre a Park e Lexington Ave. St. Pratick’s Cathedral: Localizada na 5ª Ave.entre a 50th e 51st Street, é a maior catedral dos Estados Unidos. É linda e seu estilo gótico foi inspirado na catedral de Colônia, Alemanha. Repare nos vitrais que são lindos! Começou a ser construída em 1850 e só foi finalizada em 1879, está entre as 11 maiores do mundo. Do lado direito do altar uma relíquia de Santa Terezinha atrai muitos fiéis, assim como o quadro de N.Sra. de Guadalupe, padroeira das Américas, que fica ao lado. Há concorridos casamentos, recebendo noivas que chegam em carruagens... No Natal o espetáculo fica por conta de concertos emocionantes ...como de Pavarotti! Patinação no gelo: Sucesso desde sua abertura em 1950, funciona de Novembro a Março. De acesso fácil, em pleno Central Park, perto da Grand Army Plaza e do lago, a vista é um show!! Funciona dia e noite, mas à noite é que é legal com música e o luar, você pode observar aqueles espetáculos como na TV, onde os patinadores desliiiizam e fazem mil coreografias!(O end. no Central Park, no East Side entre ruas 62nd e 63rd ) Rockefeller Center - No inverno já é uma tradição a pista de patinação no gelo, junto da estátua do Prometeu, com a gigante árvore de Natal toda linda e iluminada! Desde 1936 é uma das atrações do inverno de Nova York, com capacidade para 150 patinadores. Aluguel de patins US$ 8, e se você não for assim uma "brastemp", vale a pena tomar aulas por US$ 30 meia hora.( O end. entre 47th and 50th St. e 5ª Ave.). The Pond - No Bryant Park, esta pista é uma delícia! Aquele gramadão que a gente adora no inverno vira uma grande pista de patinação de gelo, com feira de lojinhas em estilo europeu. "Fêtes de Noel" é um evento para a família toda, com comidinhas (que foi até 24/Jan. de 2010). Lá você patina no gelo de graça; se levar seus patins, e US$ 12 para alugar e pode tomar aulas para evitar aqueeeeles tombos.. Horários: domingo à 5ª feira das 8 às 22 hs e 6ª e aos sáb. das 8 às 24 hs. Veja a webcam . (O end. entre 40th e 42nd St & Fifth e Sixth Ave, atrás da NY Public Library). New York Cruise Dinner: Mega romântico e gostoso! Já imaginou jantar à bordo, dançar, navegando pelo rio Hudson e a cidade inteira iluminada como num filme para você?? Passe sob a Brooklin Bridge, prédio da ONU, Estátua da Liberdade, para curtir toda iluminação do Empire State e Chrysler Building... Sex and the City Tour: Siga os sofisticados passos de Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda no famoso 'Sex and the City' tour...uau! Você conhecerá os lugares badalados que "elas" frequentam; as lojas bacanérrimas, os bares, os drinks....como no filme!! The New York Botanical Garden: Se tiver já percorrido bastante New York City é hora de descobrir o Botanical Garden do Bronx . Imperdível ! Agora na primavera com as cerejeiras em flor... De Abril até o fim de Maio, se estiver em NY , aproveite! Há espécies de vários lugares, jardim de ervas, estufas de plantas tropicais, orquídeas maravilhosas, coníferas, florestas, e rosas tão coloridas como você nunca viu, principalmente em Junho! Um show!! Não deixe de visitar a loja, uma delícia de ver para os apaixonados por jardim! De metrô são 20 min. da Grand Central Station, de carro 20 min. de midtown Manhattan. Aberto de 3ª à dom., das 10 às 17 hs. ( O end. Bronx River Parkway e Fordham Road, Bronx ). Brooklin Botanical Garden: Para quem vai para Nova York em Abril o melhor programa é ir ver o Sakura MatsurI, o festival da floração das cerejeiras, a coisa mais linda! Não perca o Fragrance Garden , onde os visitantes são encorajados a tocar e sentir o perfume das flores, assim como das ervas aromáticas. Há etiquetas em braile e caminhos para cadeiras-de-rodas. Aos fins-de-semana guia grátis às 13 hs ! Gostoso para passear, admirar as magnólias, petúnias, verbenas, rosas, etc. Aberto de Abril à Setembro das 8 às 18hs. Preços US$ 5 adultos, US$ 3 seniors e crianças grátis. (1000 Washington Ave., Brooklyn). Tour de ônibus: Quando a gente chega num lugar novo nada melhor do que fazer um city tour para dar uma idéia geral, se localizar! Um sightseeing é bárbaro porque podemos parar e descer nos pontos turísticos e pegar outro ônibus em seguida, com o passe...durante 24 ou 48hs. (2 dias consecutivos) Passeie pelos principais pontos turísticos, como o Central Park, Lincoln Center, Theater District, Rockefeller Plaza, Radio City, St. Patrick's Cathedral, Fifth Avenue, American Museum of Natural History, ou Empire State Building, Greenwich Village, SoHo, Little Italy, Chinatown, Financial District, Battery Park, South Street Seaport, Times Square, Rockefeller Plaza, Radio City, ONU, 42nd Street, St. Patrick's Cathedral, etc. A idéia é começar pela manhã para aproveitar bem... New York Public Library: A Biblioteca Pública já apareceu em muitos filmes, é enorme e imponente com coleções importantes, foi fundada em 1895. Recebe cerca de 15 milhões de visitantes por ano e é gratuita. Há vários computadores para consultas e a Biblioteca dispõe de 2 catálogos: LEO (Library Entrance Online) e CATNYP As escadarias de mármore nos levam à várias salas de Artes e Humanidades, jornais, manuscritos, Cultura Negra, Ciências Sociais, etc. Os horários 3ª e 4ªs das 11 às 18 hs, 5ª e 6ªs das 10 às 18hs, e sábados das 11 às 18hs. Fechada aos domingos e 2ªs feiras . Não perca a loja, cheia de coisas interessantes, especialmente sobre New York ( Fifth Avenue e 42nd St.). ONU: Um passeio super interessante é ir conhecer a ONU, o prédio com bandeiras de todos os países, à beira do rio East é fácil de identificar. Fundada em 1945 é a organização internacional com o objetivo de manter a paz e a segurança internacionais; estabelecer relações cordiais entre as nações do mundo, obedecendo aos princípios da igualdade de direitos e incentivar a cooperação internacional na resolução de problemas econômicos, sociais, culturais e humanitários. Um dos feitos mais destacáveis da ONU é a proclamação da "Declaração Universal dos Direitos Humanos", em 1948. Você já deve ter visto nos jornais os soldados de "capacete azul", são os voluntários das missões de paz da ONU, Suas reuniões são traduzidas simultaneamente para o árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo. Nos jardins há esculturas espalhadas ao redor do prédio (de autoria de vários arquitetos, entre os quais o brasileiro Lucio Costa) que lembra no hall a Bienal de SP... A ONU atrai gente do mundo todo pelos diversos trabalhos que realiza de voluntariado, de forças de paz, Vale a pena fazer um tour guiado de 30 minutos para percorrer todas as salas e aprender um pouco sobre suas reuniões, missões e trabalhos realizados. Tour guiado em várias línguas, inclusive o português. De 2ª à 6ª das 9:30 às 16:45 hs e aos sáb. e dom. das 10 às 16:30 hs. Preços para adultos US$ 12, crianças de 5 à 14 US$ 7. Lá você encontra uma loja com uma amostra de produtos do mundo todo.(First Avenue entre a 42nd St. e 48th St.). Bryant Park: É um gramadão verdinho cheio de cadeiras, que costuma ficar lotado na hora do almoço. Nas épocas de lançamento de coleção costumam organizar glamourosos desfiles de moda em grandes tendas. Lugar super agradável e bom para dar uma relaxada. Se tiver tempo almoce no Bryant Park Café, mas escolha ficar lá em cima no terraço ao ar livre! Mesinhas com ombrelones e saladas deliciosas fazem a gente muito feliz de estar ali!... (6ª Ave. entre a 40 e 42ndSt, atrás da NY Public Library). Central Park Zôo: Aqui é uma boa oportunidade de ver o casal de ursos polares liiiindos nadando, pingüins fofos, red pandas, (quase de pelúcia! ), leões marinhos, pássaros exóticos...130 espécies e isso tudo em pleno Central Park, no meio de Nova York! Você irá se lembrar de "Madagascar"! Pequeno e rápido para se visitar é uma bela idéia para refrescar um dia de verão...(830 Fifth Avenue com 64th St. e o tel. 1-439-6574). Chrysler Building: Este lindo edifício em estilo ArtDeco, ao ser concluído em 1930 era o" mais alto arranha-céu do mundo" (poucos meses depois foi substituído pelo Empire State).É o templo indiscutível do automóvel: o topo tem a forma de um radiador, modelo 1929 e sua fachada apresenta motivos automobilísticos estilizados. Fica na Lexington Ave.entre 42nd e 43rd Street. É o mais elegante prédio de escritórios e só é possível a visitação em seu lobby. A noite seu topo fica iluminado parecendo uma jóia!! NY Skyride: É um passeio super emocionante simulado em um telão como se tivesse voando por Nova York! No 2º andar do Empire State Building, um programa divertido para todas as idades. Há pacotes de desconto, combinado com outras atrações da cidades.( 350 Fifth Avenue com 34th St). Radio City Hall Music Spetacular: Mega famoso, este espetáculo já virou tradição em Nova York, com as Rockettes e sua apresentação impecável de Natal! A coreografia suuuper precisa , as pernas iguazinhas,,,é impressionante, para todas idades. Madison Square Park: No coração de Manhattan, entre a 5 ª Ave. e Madison Ave., entre a 23rd St e 26th St . no Flatiron District, tipo 8 quadras do Empire State. É um verdadeiro oásis, para quem mora ou trabalha perto. Com playground para as crianças, programas de Horticultura, exposições de arte, tem o Shake Shack , concertos de musica no verão e muitos dizem ser o berço do Baseball, com a fundação do clube Knickerbockers, em 1845. Riverside Park: Com extensão de 10 milhas, entre as ruas 72 e 158 St.beirando o rio Hudson, é uma delícia para andar de bicicleta, relaxar no final de tarde, ou levar as crianças para uma farrinha no verão. Com áreas limitadas para os cães, pistas de skate, promove concertos, aulas de yoga, exibição de filmes, etc. The High Line: Foi construído inicialmente nos anos 30 com o objetivo de tirar os trens das ruas de Manhattan para evitar acidentes com pedestres. Em Junho de 2009, foi reinaugurado, revitalizado em forma de parque, e o legal é que é elevado. O sucesso foi imediato, é para lá que que as pessoas vão para tomar sol, ou no final de tarde curtir o pôr-do-sol, jogar conversa fora...Veja as fotos. Veja aqui a programação, desde eventos de jardinagem, Astronomia, até pinturas ao ar livre... O parque vai do Meatpacking District até a 34thSt no West Side, com acessos pela Ganservoort St. 14th St e 16th St (ambas pelo elevador), ou 18thSt, ou 20th St. O projeto é arrojado, criado pelos paisagistas da renomada companhia James Corner Field Operations, com os arquitetos Diller Scofidio + Renfro. O parque fica aberto das 7 às 22hs. Nasdaq Stock Exchange: Nasdaq? Ok, você está de férias, mas é um programa diferente, principalmente interessante aos megainvestidores...MarketSite é um tour interativo guiado, que leva os visitantes para a famosa bolsa de ações de mercado futuro da área tecnológica. Veja o maior display "ao vivo" em Times Square e seus estúdios de previsões. Há também uma loja com artigos bons para esnobar no escritório como suspensórios, gravatas, guarda-chuvas, etc. vão morrer de inveja! (43 St com Broadway). Soho: Em Nova York há milhões de coisas para se fazer, mas também o gostoso é passear à toa, curtindo cada pedacinho da cidade, vendo as lojas, os prédios com escada na fachada e trepadeiras iguais aos filmes, as pessoas, as tendências, etc. SoHo, forma abreviada de South of Houston, é a área situada ao sul da West Houston St. (que é também o limite do Village). Depois de anos abandonado como distrito industrial, ganhou vida, e muito charme !! Lá estão os artistas morando em fabulosos lofts e expondo nas galerias de arte.O SoHo é a meca da moda de vanguarda, com lojas badaladas como a Comme Des Garçons (116 da Woorster St.) Lá há também ótimos restaurantes (Balthazar, Nobu, etc) Aproveite e vá ao Dean & Deluca para um almoço rápido delicioso! Atravesse a rua e delicie-se na Kate´s Paperie, que é um paraíso de papéis artesanais, etc. Se você aprecia coisas para casa e jardim irá enlouquecer com as lojas charmosas de móveis e objetos, como Portico, Bed & Bath, Pottery Barn, etc. Não perca a arquitetura da loja da Prada e a Apple. Village: Reduto de artistas é o bairro boêmio de Manhattan. É dividido em East Village e West Villlage. O lado East é punk, boêmio e decadente e o West é mais residencial. .(Quando os americanos se referem ao Village é o lado West, que vai da Houston até a 14th St, a oeste da 3rd Ave.) Cheio de antiquários e casas de jazz! Comece a visita pela Washington Square, no finalzinho da 5ª Ave... quem não se lembra de Jane Fonda e Robert Redford em "Descalços no Parque"? Eis o coração do campus da New York University, a maior universidade particular dos EUA. Admire a vista da 5ª Ave. através do Washington Arch, desenhado pelo arquiteto Stanford White,em 1889. No parque existe a mais antiga árvore de NY, um carvalho que serviu de" forca "muitos anos. A Washington Square é cercada de edifícios universitários e todas as ruas da parte sul estão cheias de bares e clubes de jazz. Há muitas lojas de artigos naturais e lojinhas irresistíveis, muitos artistas escolheram o charmoso Village para morar: Richard Gere (166,Bank St.), Tom Cruise (25, 5th Ave.), Kathleen Turner (25 E 9th St.), Mikhail Baryshnikov (27, Washington Square North), etc. Chinatown: A área situada entre a Canal St. Bowery, Park Row, Pearl St. e Center St (nove quarteirões, aproximadamente) muda completamente todo o cenário nova-iorquino...Muitas lojas com produtos típicos,onde vendem de chá à louças chinesas (a preços mega convidativos), cabines telefônicas em forma de pagode, lojinhas de peças de marfim e jade e milhares de restaurantes com pratos típicos de Cantão e Xangai, dão um charme a este bairro tão diferente! O Chinese New Year é uma festa móvel, caindo em Janeiro ou Fevereiro super colorida com dragões e milhares de fogos de artifício. Litlle Italy: É outro bairro do Lower East Side, mas hoje é apenas um centro turístico. A maioria dos prédios foi renovada, os restaurantes estão tomando lugar das trattorias e são agradáveis, sempre servidos com a simpatia italiana. Durante o mês de Setembro uma dica é ir à Festa de San Gennaro na Mulberry e Grand St. para saborear as boas pastas, com um belo vinho italiano em meio a jogos e brincadeiras de rua. Destaque para a Paolo´s há mais de um século faz a melhor muzzarella da cidade! South Street Seaport: Este antigo porto do século XVIII foi completamente restaurado em 1983 se tornando um centro de entretenimento, com várias ruas de pedestres, cafés, restaurantes, pubs, lojas e um shopping que está precisando de uma reforminha... No 4 de Julho, "Independence Day" é um bom lugar para se assistir ao show de fogos. Já foi um lugar mais animadinho, está meio decadente, o que vale é a linda vista da cidade e dos barcos num dia de sol. Harlem: Se você também adora as dicas do Nelson Motta, não pode perder uma visita ao Harlem para conhecer interessantes aspectos da cultura negra e delirar no concerto de música Gospel, com suas mensagens de paz e harmonia, aos domingos! Uma coisa impressionante, eles cantam muuuito! É preciso fazer reserva com antecedência e o horário é das 9:30 às 13:15 hs. Saídas da 8th Ave. (entre 43rd e 44th St) Site Oficial Radio City Music Hall: O maior cinema-teatro coberto do mundo, com 6.000 lugares! Possui o maior órgão do mundo, os maiores candelabros, um palco giratório em 3 niveis!... Se você tiver uma noite livre, assista um show (Madonna, ou Gipsy Kings, quem sabe?) ou então veja as Rockettes, desde 1926, o mais famoso grupo de coristas, com aquelas pernas iguaizinhas, sem errar um minuto! ( 6th Ave. entre 50th e 51st St.). Sony Wonder: Este museu de tecnologia da Sony é bárbaro para quem gosta de novidades! E fica ao lado do show-room da Sony,que é demais! Para começar lá fora há um robô que conversa com a gente, e brincando nos convida a entrar. Ao subir o elevador você se sente entrando no futuro;é preciso fazer um cartão de identificação com sua foto e impressão digital, para poder mexer em tudo. Você poderá experimentar o que há de mais novo em tecnologia de comunicação, passando por vários equipamentos, até ganhar um diploma impresso com sua foto sobre seu rápido "estágio". As crianças também adoram, pois brincam de TV, analisam a meteorologia, etc. Não perca a lojinha na saída cheia de bobagens inusitadas que todo mundo adora! Programa super diferente, legal e grátis! (550 Madison Ave.). Passeio de helicóptero: A emoção de sobrevoar Nova York de helicóptero não tem preço! Imagine um dia ensolarado, você terá uma vista maravilhosa de Nova York, e seus arredores, passando pela Estatua da Liberdade. Você se sentirá num filme... Fonte: www.vamosparanovayork.com/passeios
  6. Olhaí umas dicas bem legais sobre Nova Iorque: Uma boa dica é comprar o New York CityPass. Com o cartão você economiza e entra sem fila nas principais atrações e museus de Nova York. Vale super a pena! Central Park: Aqui pulsa o coração da cidade! O parque tão querido dos nova-iorquinos se mostra generoso também aos visitantes.Já imaginou passear de bicicleta de 2 lugares pelas alamedas de árvores centenárias, parar para ouvir um som que estão tocando ao vivo, assistir algum espetáculo no anfiteatro, fazer um picnic, ou descansar num gostoso dia de sol?...Em Nova York tudo é possível , até mesmo cavalgar como num filme. O parque é lindo e enorme, indo desde rua 59th até a 110. Divide a cidade em East e West,de um lado a 5ª Avenida e do outro Central Park West. Foi projetado em 1850 e custou 10 milhões de dólares. Possui 843 acres com áreas para patins, bicicleta, tênis, pesca, futebol, basquete, programas de recreação, lagos etc. E mais, na altura da 72 St.: Strawberry Fields, uma área homenageando John Lennon (que morava bem pertinho, no edifício Dakota). Há vários concertos ao ar livre de arrepiar, da New York Philarmonic Orchestra, de jazz, ópera, enfim uma vasta programação. No inverno o bom é fazer bonecos de neve... Passeios de bicicleta: Um passeio beeem legal é o tour de bicicleta saindo do Hudson River Park perto de Times Square passando por dentro do Central Park acompanhado por um guia especializado. Traga sua câmera e visite lugares conhecidos como Strawberry Fields, Belvedere Castle, e Shakespeare Garden. Empire State: Chegando na 5ª Avenida com 34th St. respire fundo e olhe para cima. Quase um torcicolo e lá está ele; lindo e imponente como uma das marcas da cidade, famoso desde sempre !! Foi por muito tempo o prédio mais alto do mundo com 102 andares, de arquitetura ArtDeco e construído em 1931, atrai milhares de turistas de todas as partes do planeta . É possível subir ao 86º andar onde há o observatório, onde se tem uma deslumbrante vista da cidade!! Desde que foi aberto, aproximadamente 100 milhões de pessoas estiveram lá. Quem não se lembra de Debora Kerr e Cary Grant em "Tarde demais para Esquecer", torcendo para eles se encontrarem, assim como Meg Ryan e Tom Hanks na versão moderna? É um dos lugares mais românticos de Nova York! Muitos casamentos são realizados lá no 80º andar. Sem falar no "King Kong", "Manhattan", "Shaft", "Taxi Driver", "Superman",...etc. As crianças também vão curtir ver os arredores de New Jersey, Connecticut, Pennsylvania, e Massachusetts. Aberto das 9:30 à meia-noite, ingressos $15,50 adultos, teens 14,50 (12 a 16) e $10,50 crianças(5 a 11), grátis para menores de 5 anos. Para não pegar fila aproveite para comprar pela internet. Estátua da Liberdade: Acho que a gente só acredita realmente que está em Nova York indo conferir a Estátua da Liberdade. Pegue a balsa em Battery Park ,que aliás é uma delícia de passeio. Indo para a Liberty Island, onde fica a Estátua se vê uma vista linnnda com a silhueta da cidade. Visitas somente com reservas, de onde se pode subir (por dentro dela), seus 345 degraus e pela janelinha na cabeça ver a mão com a famosa tocha. Emocionante! A Estátua foi feita por um escultor francês Frederic Auguste Bartholdi e inaugurada em 1886,presente dos franceses ela dá as boas vindas aos imigrantes. (Quem for à Paris verá uma cópia pequena no rio Sena.) A travessia dura 15 minutos e custa $7 para adultos, $3 para crianças (3 a 17 anos) e grátis para menores de 3 anos. Aberto diariamente. (Informações tel. 1-269-5755) Uma outra opção para os amantes da boa mesa é o World Yatch, que organiza cruzeiros à noite com um jantar divino, jazz e aquele cenário maravilhoso que é a cidade iluminada. Preços: $67 dólares durante a semana e $ 79 aos sábados. Uma boa opção é ir 4ª, sábado ou domingo por $39 com um delicioso brunch. Rockefeller Center: Símbolo do poder e da riqueza de Nova York, este complexo de 21 edifícios estende-se da 48th à 53rd St, entre a 5ª e a 6ª (Av.das Américas). Quando a Columbia University adquiriu o local em 1811 ali só existiam fazendas e um jardim botânico. Ao final do século apareceram luxuosas residências. Depois, durante a Lei Seca , em 1928 John D. Rockefeller propôs um arrendamento até o ano de 2069. Assim tudo foi demolido para dar lugar a um enorme centro empresarial, com restaurantes, lojas. Para os fanáticos por TV, também é possível fazer um tour pelos estúdios da NBC e até participar das gravações de algum programa de auditório. Top of the Rock: Inaugurado em 2005, após 20 anos fechado, e super remodelado, este é mais um lugar para curtir 360° a mais deslumbrante vista de Manhattan!! A enorme árvore de Natal na pista de patinação é outro show! Em estilo Art Deco do terraço inteiro envidraçado do 70º andar é possível ver o Empire State, Chrysler Building à Brooklin Bridge e do East River até o Hudson...sem falar no Central Park, imenso, uau, de perder a respiração!! Nos elevadores de vidro as luzes se apagam, projetam imagens de antigamente, desde inauguração em 1933 onde o terraço lembrava o deck de um navio, com suas cadeiras até hoje. Com galerias envidraçadas também é um ótimo programa mesmo se estiver nevando lá fora, quentinho sem congelar...Das 8:30 à meia-noite, entrada pela West 50th St., entre 5ª e 6ª Avenidas, onde está o globo e a cachoeira de 600 cristais Swarovski!! Grand Central Terminal: Totalmente reformada a Grand Central Terminal vale uma visita (fora da hora do rush). Sua imensa estrutura tem o teto pintado super bonito com as constelações, e data de 1913. Há uma variedade de lojas(44) tipo Banana Republic, Godiva, Children´s General Store ( uma loja de brinquedos educativos muito legal!!), outra bárbara Discovery Channel Store, cafés e restaurantes como se você estivesse num shopping. A estação é tão linda que Karl Lagerfeld, realizou o desfile da Chanel. Para os fãs de ostras, não deixe de almoçar no Oyster Bar, o melhor da cidade! Com certeza você se lembrará de muitos filmes que foram feitos lá...Para os loucos por basquete vale a pena ir ao restaurante do Michael Jordan´s Steak House,(eleito entre os 10 melhores steakhouses de NY.) e aproveitar para comprar souvenirs com seu famoso número "23".Há também um grande mercado de flores, frutas, frutos do mar, pães deliciosos (Zaro´s desde 1925) etc. Fica na 42nd Street entre a Park e Lexington Ave. St. Pratick’s Cathedral: Localizada na 5ª Ave.entre a 50th e 51st Street, é a maior catedral dos Estados Unidos. É linda e seu estilo gótico foi inspirado na catedral de Colônia, Alemanha. Repare nos vitrais que são lindos! Começou a ser construída em 1850 e só foi finalizada em 1879, está entre as 11 maiores do mundo. Do lado direito do altar uma relíquia de Santa Terezinha atrai muitos fiéis, assim como o quadro de N.Sra. de Guadalupe, padroeira das Américas, que fica ao lado. Há concorridos casamentos, recebendo noivas que chegam em carruagens... No Natal o espetáculo fica por conta de concertos emocionantes ...como de Pavarotti! Patinação no gelo: Sucesso desde sua abertura em 1950, funciona de Novembro a Março. De acesso fácil, em pleno Central Park, perto da Grand Army Plaza e do lago, a vista é um show!! Funciona dia e noite, mas à noite é que é legal com música e o luar, você pode observar aqueles espetáculos como na TV, onde os patinadores desliiiizam e fazem mil coreografias!(O end. no Central Park, no East Side entre ruas 62nd e 63rd ) Rockefeller Center - No inverno já é uma tradição a pista de patinação no gelo, junto da estátua do Prometeu, com a gigante árvore de Natal toda linda e iluminada! Desde 1936 é uma das atrações do inverno de Nova York, com capacidade para 150 patinadores. Aluguel de patins US$ 8, e se você não for assim uma "brastemp", vale a pena tomar aulas por US$ 30 meia hora.( O end. entre 47th and 50th St. e 5ª Ave.). The Pond - No Bryant Park, esta pista é uma delícia! Aquele gramadão que a gente adora no inverno vira uma grande pista de patinação de gelo, com feira de lojinhas em estilo europeu. "Fêtes de Noel" é um evento para a família toda, com comidinhas (que foi até 24/Jan. de 2010). Lá você patina no gelo de graça; se levar seus patins, e US$ 12 para alugar e pode tomar aulas para evitar aqueeeeles tombos.. Horários: domingo à 5ª feira das 8 às 22 hs e 6ª e aos sáb. das 8 às 24 hs. Veja a webcam . (O end. entre 40th e 42nd St & Fifth e Sixth Ave, atrás da NY Public Library). New York Cruise Dinner: Mega romântico e gostoso! Já imaginou jantar à bordo, dançar, navegando pelo rio Hudson e a cidade inteira iluminada como num filme para você?? Passe sob a Brooklin Bridge, prédio da ONU, Estátua da Liberdade, para curtir toda iluminação do Empire State e Chrysler Building... Sex and the City Tour: Siga os sofisticados passos de Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda no famoso 'Sex and the City' tour...uau! Você conhecerá os lugares badalados que "elas" frequentam; as lojas bacanérrimas, os bares, os drinks....como no filme!! The New York Botanical Garden: Se tiver já percorrido bastante New York City é hora de descobrir o Botanical Garden do Bronx . Imperdível ! Agora na primavera com as cerejeiras em flor... De Abril até o fim de Maio, se estiver em NY , aproveite! Há espécies de vários lugares, jardim de ervas, estufas de plantas tropicais, orquídeas maravilhosas, coníferas, florestas, e rosas tão coloridas como você nunca viu, principalmente em Junho! Um show!! Não deixe de visitar a loja, uma delícia de ver para os apaixonados por jardim! De metrô são 20 min. da Grand Central Station, de carro 20 min. de midtown Manhattan. Aberto de 3ª à dom., das 10 às 17 hs. ( O end. Bronx River Parkway e Fordham Road, Bronx ). Brooklin Botanical Garden: Para quem vai para Nova York em Abril o melhor programa é ir ver o Sakura MatsurI, o festival da floração das cerejeiras, a coisa mais linda! Não perca o Fragrance Garden , onde os visitantes são encorajados a tocar e sentir o perfume das flores, assim como das ervas aromáticas. Há etiquetas em braile e caminhos para cadeiras-de-rodas. Aos fins-de-semana guia grátis às 13 hs ! Gostoso para passear, admirar as magnólias, petúnias, verbenas, rosas, etc. Aberto de Abril à Setembro das 8 às 18hs. Preços US$ 5 adultos, US$ 3 seniors e crianças grátis. (1000 Washington Ave., Brooklyn). Tour de ônibus: Quando a gente chega num lugar novo nada melhor do que fazer um city tour para dar uma idéia geral, se localizar! Um sightseeing é bárbaro porque podemos parar e descer nos pontos turísticos e pegar outro ônibus em seguida, com o passe...durante 24 ou 48hs. (2 dias consecutivos) Passeie pelos principais pontos turísticos, como o Central Park, Lincoln Center, Theater District, Rockefeller Plaza, Radio City, St. Patrick's Cathedral, Fifth Avenue, American Museum of Natural History, ou Empire State Building, Greenwich Village, SoHo, Little Italy, Chinatown, Financial District, Battery Park, South Street Seaport, Times Square, Rockefeller Plaza, Radio City, ONU, 42nd Street, St. Patrick's Cathedral, etc. A idéia é começar pela manhã para aproveitar bem... New York Public Library: A Biblioteca Pública já apareceu em muitos filmes, é enorme e imponente com coleções importantes, foi fundada em 1895. Recebe cerca de 15 milhões de visitantes por ano e é gratuita. Há vários computadores para consultas e a Biblioteca dispõe de 2 catálogos: LEO (Library Entrance Online) e CATNYP As escadarias de mármore nos levam à várias salas de Artes e Humanidades, jornais, manuscritos, Cultura Negra, Ciências Sociais, etc. Os horários 3ª e 4ªs das 11 às 18 hs, 5ª e 6ªs das 10 às 18hs, e sábados das 11 às 18hs. Fechada aos domingos e 2ªs feiras . Não perca a loja, cheia de coisas interessantes, especialmente sobre New York ( Fifth Avenue e 42nd St.). ONU: Um passeio super interessante é ir conhecer a ONU, o prédio com bandeiras de todos os países, à beira do rio East é fácil de identificar. Fundada em 1945 é a organização internacional com o objetivo de manter a paz e a segurança internacionais; estabelecer relações cordiais entre as nações do mundo, obedecendo aos princípios da igualdade de direitos e incentivar a cooperação internacional na resolução de problemas econômicos, sociais, culturais e humanitários. Um dos feitos mais destacáveis da ONU é a proclamação da "Declaração Universal dos Direitos Humanos", em 1948. Você já deve ter visto nos jornais os soldados de "capacete azul", são os voluntários das missões de paz da ONU, Suas reuniões são traduzidas simultaneamente para o árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo. Nos jardins há esculturas espalhadas ao redor do prédio (de autoria de vários arquitetos, entre os quais o brasileiro Lucio Costa) que lembra no hall a Bienal de SP... A ONU atrai gente do mundo todo pelos diversos trabalhos que realiza de voluntariado, de forças de paz, Vale a pena fazer um tour guiado de 30 minutos para percorrer todas as salas e aprender um pouco sobre suas reuniões, missões e trabalhos realizados. Tour guiado em várias línguas, inclusive o português. De 2ª à 6ª das 9:30 às 16:45 hs e aos sáb. e dom. das 10 às 16:30 hs. Preços para adultos US$ 12, crianças de 5 à 14 US$ 7. Lá você encontra uma loja com uma amostra de produtos do mundo todo.(First Avenue entre a 42nd St. e 48th St.). Bryant Park: É um gramadão verdinho cheio de cadeiras, que costuma ficar lotado na hora do almoço. Nas épocas de lançamento de coleção costumam organizar glamourosos desfiles de moda em grandes tendas. Lugar super agradável e bom para dar uma relaxada. Se tiver tempo almoce no Bryant Park Café, mas escolha ficar lá em cima no terraço ao ar livre! Mesinhas com ombrelones e saladas deliciosas fazem a gente muito feliz de estar ali!... (6ª Ave. entre a 40 e 42ndSt, atrás da NY Public Library). Central Park Zôo: Aqui é uma boa oportunidade de ver o casal de ursos polares liiiindos nadando, pingüins fofos, red pandas, (quase de pelúcia! ), leões marinhos, pássaros exóticos...130 espécies e isso tudo em pleno Central Park, no meio de Nova York! Você irá se lembrar de "Madagascar"! Pequeno e rápido para se visitar é uma bela idéia para refrescar um dia de verão...(830 Fifth Avenue com 64th St. e o tel. 1-439-6574). Chrysler Building: Este lindo edifício em estilo ArtDeco, ao ser concluído em 1930 era o" mais alto arranha-céu do mundo" (poucos meses depois foi substituído pelo Empire State).É o templo indiscutível do automóvel: o topo tem a forma de um radiador, modelo 1929 e sua fachada apresenta motivos automobilísticos estilizados. Fica na Lexington Ave.entre 42nd e 43rd Street. É o mais elegante prédio de escritórios e só é possível a visitação em seu lobby. A noite seu topo fica iluminado parecendo uma jóia!! NY Skyride: É um passeio super emocionante simulado em um telão como se tivesse voando por Nova York! No 2º andar do Empire State Building, um programa divertido para todas as idades. Há pacotes de desconto, combinado com outras atrações da cidades.( 350 Fifth Avenue com 34th St). Radio City Hall Music Spetacular: Mega famoso, este espetáculo já virou tradição em Nova York, com as Rockettes e sua apresentação impecável de Natal! A coreografia suuuper precisa , as pernas iguazinhas,,,é impressionante, para todas idades. Madison Square Park: No coração de Manhattan, entre a 5 ª Ave. e Madison Ave., entre a 23rd St e 26th St . no Flatiron District, tipo 8 quadras do Empire State. É um verdadeiro oásis, para quem mora ou trabalha perto. Com playground para as crianças, programas de Horticultura, exposições de arte, tem o Shake Shack , concertos de musica no verão e muitos dizem ser o berço do Baseball, com a fundação do clube Knickerbockers, em 1845. Riverside Park: Com extensão de 10 milhas, entre as ruas 72 e 158 St.beirando o rio Hudson, é uma delícia para andar de bicicleta, relaxar no final de tarde, ou levar as crianças para uma farrinha no verão. Com áreas limitadas para os cães, pistas de skate, promove concertos, aulas de yoga, exibição de filmes, etc. The High Line: Foi construído inicialmente nos anos 30 com o objetivo de tirar os trens das ruas de Manhattan para evitar acidentes com pedestres. Em Junho de 2009, foi reinaugurado, revitalizado em forma de parque, e o legal é que é elevado. O sucesso foi imediato, é para lá que que as pessoas vão para tomar sol, ou no final de tarde curtir o pôr-do-sol, jogar conversa fora...Veja as fotos. Veja aqui a programação, desde eventos de jardinagem, Astronomia, até pinturas ao ar livre... O parque vai do Meatpacking District até a 34thSt no West Side, com acessos pela Ganservoort St. 14th St e 16th St (ambas pelo elevador), ou 18thSt, ou 20th St. O projeto é arrojado, criado pelos paisagistas da renomada companhia James Corner Field Operations, com os arquitetos Diller Scofidio + Renfro. O parque fica aberto das 7 às 22hs. Nasdaq Stock Exchange: Nasdaq? Ok, você está de férias, mas é um programa diferente, principalmente interessante aos megainvestidores...MarketSite é um tour interativo guiado, que leva os visitantes para a famosa bolsa de ações de mercado futuro da área tecnológica. Veja o maior display "ao vivo" em Times Square e seus estúdios de previsões. Há também uma loja com artigos bons para esnobar no escritório como suspensórios, gravatas, guarda-chuvas, etc. vão morrer de inveja! (43 St com Broadway). Soho: Em Nova York há milhões de coisas para se fazer, mas também o gostoso é passear à toa, curtindo cada pedacinho da cidade, vendo as lojas, os prédios com escada na fachada e trepadeiras iguais aos filmes, as pessoas, as tendências, etc. SoHo, forma abreviada de South of Houston, é a área situada ao sul da West Houston St. (que é também o limite do Village). Depois de anos abandonado como distrito industrial, ganhou vida, e muito charme !! Lá estão os artistas morando em fabulosos lofts e expondo nas galerias de arte.O SoHo é a meca da moda de vanguarda, com lojas badaladas como a Comme Des Garçons (116 da Woorster St.) Lá há também ótimos restaurantes (Balthazar, Nobu, etc) Aproveite e vá ao Dean & Deluca para um almoço rápido delicioso! Atravesse a rua e delicie-se na Kate´s Paperie, que é um paraíso de papéis artesanais, etc. Se você aprecia coisas para casa e jardim irá enlouquecer com as lojas charmosas de móveis e objetos, como Portico, Bed & Bath, Pottery Barn, etc. Não perca a arquitetura da loja da Prada e a Apple. Village: Reduto de artistas é o bairro boêmio de Manhattan. É dividido em East Village e West Villlage. O lado East é punk, boêmio e decadente e o West é mais residencial. .(Quando os americanos se referem ao Village é o lado West, que vai da Houston até a 14th St, a oeste da 3rd Ave.) Cheio de antiquários e casas de jazz! Comece a visita pela Washington Square, no finalzinho da 5ª Ave... quem não se lembra de Jane Fonda e Robert Redford em "Descalços no Parque"? Eis o coração do campus da New York University, a maior universidade particular dos EUA. Admire a vista da 5ª Ave. através do Washington Arch, desenhado pelo arquiteto Stanford White,em 1889. No parque existe a mais antiga árvore de NY, um carvalho que serviu de" forca "muitos anos. A Washington Square é cercada de edifícios universitários e todas as ruas da parte sul estão cheias de bares e clubes de jazz. Há muitas lojas de artigos naturais e lojinhas irresistíveis, muitos artistas escolheram o charmoso Village para morar: Richard Gere (166,Bank St.), Tom Cruise (25, 5th Ave.), Kathleen Turner (25 E 9th St.), Mikhail Baryshnikov (27, Washington Square North), etc. Chinatown: A área situada entre a Canal St. Bowery, Park Row, Pearl St. e Center St (nove quarteirões, aproximadamente) muda completamente todo o cenário nova-iorquino...Muitas lojas com produtos típicos,onde vendem de chá à louças chinesas (a preços mega convidativos), cabines telefônicas em forma de pagode, lojinhas de peças de marfim e jade e milhares de restaurantes com pratos típicos de Cantão e Xangai, dão um charme a este bairro tão diferente! O Chinese New Year é uma festa móvel, caindo em Janeiro ou Fevereiro super colorida com dragões e milhares de fogos de artifício. Litlle Italy: É outro bairro do Lower East Side, mas hoje é apenas um centro turístico. A maioria dos prédios foi renovada, os restaurantes estão tomando lugar das trattorias e são agradáveis, sempre servidos com a simpatia italiana. Durante o mês de Setembro uma dica é ir à Festa de San Gennaro na Mulberry e Grand St. para saborear as boas pastas, com um belo vinho italiano em meio a jogos e brincadeiras de rua. Destaque para a Paolo´s há mais de um século faz a melhor muzzarella da cidade! South Street Seaport: Este antigo porto do século XVIII foi completamente restaurado em 1983 se tornando um centro de entretenimento, com várias ruas de pedestres, cafés, restaurantes, pubs, lojas e um shopping que está precisando de uma reforminha... No 4 de Julho, "Independence Day" é um bom lugar para se assistir ao show de fogos. Já foi um lugar mais animadinho, está meio decadente, o que vale é a linda vista da cidade e dos barcos num dia de sol. Harlem: Se você também adora as dicas do Nelson Motta, não pode perder uma visita ao Harlem para conhecer interessantes aspectos da cultura negra e delirar no concerto de música Gospel, com suas mensagens de paz e harmonia, aos domingos! Uma coisa impressionante, eles cantam muuuito! É preciso fazer reserva com antecedência e o horário é das 9:30 às 13:15 hs. Saídas da 8th Ave. (entre 43rd e 44th St) Site Oficial Radio City Music Hall: O maior cinema-teatro coberto do mundo, com 6.000 lugares! Possui o maior órgão do mundo, os maiores candelabros, um palco giratório em 3 niveis!... Se você tiver uma noite livre, assista um show (Madonna, ou Gipsy Kings, quem sabe?) ou então veja as Rockettes, desde 1926, o mais famoso grupo de coristas, com aquelas pernas iguaizinhas, sem errar um minuto! ( 6th Ave. entre 50th e 51st St.). Sony Wonder: Este museu de tecnologia da Sony é bárbaro para quem gosta de novidades! E fica ao lado do show-room da Sony,que é demais! Para começar lá fora há um robô que conversa com a gente, e brincando nos convida a entrar. Ao subir o elevador você se sente entrando no futuro;é preciso fazer um cartão de identificação com sua foto e impressão digital, para poder mexer em tudo. Você poderá experimentar o que há de mais novo em tecnologia de comunicação, passando por vários equipamentos, até ganhar um diploma impresso com sua foto sobre seu rápido "estágio". As crianças também adoram, pois brincam de TV, analisam a meteorologia, etc. Não perca a lojinha na saída cheia de bobagens inusitadas que todo mundo adora! Programa super diferente, legal e grátis! (550 Madison Ave.). Passeio de helicóptero: A emoção de sobrevoar Nova York de helicóptero não tem preço! Imagine um dia ensolarado, você terá uma vista maravilhosa de Nova York, e seus arredores, passando pela Estatua da Liberdade. Você se sentirá num filme... Fonte: www.vamosparanovayork.com/passeios.
  7. Olhaí outro local que só dá para ir andando: Monte Roraima.
  8. Olhaí mais algumas dicas bem legais: As mochilas evoluíram tanto nos últimos anos e existem tantos modelos à nossa disposição, que compilamos estas Dicas de Uso para facilitar o seu trabalho, na hora de escolher a que melhor lhe servirá. A escolha da mochila certa exige atenção. A mochila ideal é aquela que mais se adequa às suas atividades e à sua estrutura física. Conhecer bem as regulagens e saber arrumá-las da melhor forma são detalhes que aumentam a harmonia de seu relacionamento com o equipamento e lhe permitem desfrutar melhor as facilidades que ele lhe oferece. A variedade de modelos, cores, tamanhos e preços podem confundir. O que devo me atentar na hora da escolha de uma mochila? Mochilas de Uso Misto (entre 40 e 60 litros): - Se você for fazer caminhadas mais longas, procure as maiores. Para caminhadas curtas, as menores já servirão. Mas lembre-se que, se ela estiver pesada demais, sua capacidade de distribuição do peso deve ser compatível, ou seja, não adianta querer colocar uma mochila sem barrigueira cheia de todo o material de camping necessário para uma noite ao ar livre. Quem vai sofrer é você! - Procure mochilas que se ajustem ao seu corpo. Isto quer dizer barrigueiras que fechem na sua cintura e tenham fita suficiente para apertar ainda mais (sem ficar largo! Afinal, é aí que você carregará boa parte do peso). E alças que sejam ajustáveis ou, então, acompanhem a sua distância entre o ombro e o meio dos quadris, onde deverá estar sua barrigueira. - Mochilas com armações internas são mais confortáveis do que as suas irmãs com armações externas. - Alças e barrigueira acolchoadas já começam a ser quase fundamentais. - Bolsinhos, capa de chuva embutida e fitas para você comprimir e guardar material é sempre útil. - Muitas oferecem saída para mangueira de hidratação e local especial para o cantil flexível. São cada vez mais usados e sempre muito eficientes, já que você não precisa parar de se exercitar para se hidratar. Mochilas Cargueiras (entre 60 e 90 litros): - Mais do que a quantidade de equipamento que você pretende carregar, você precisa saber o que agüenta carregar! Lembre-se que uma pessoa acostumada a trilhas e que esteja bem preparada fisicamente deverá carregar, no máximo, 1/3 de seu peso. Pouco preparo? Diminua para ¼. Sem preparo ou nenhuma experiência? 1/5 e não se fala mais nisso! - Mesmo assim, algumas coisas precisam entrar na mochila, se você pretende passar uma noite ao ar livre, ou várias. Barraca, saco de dormir, roupas, comida, fogareiro, panelas etc. - Procure mochilas que sejam do seu tamanho ou que tenham regulagens nas costas, para adequar a distância entre os ombros e os quadris. - Alças, barrigueira e costas acolchoadas são fundamentais. Você carregará muito peso por longas horas e precisa usar algo confortável. - Bolsinhos, capa de chuva embutida e fitas para você comprimir e guardar material do lado de fora é muito importante. - Muitas oferecem saída para mangueira de hidratação e local especial para o cantil flexível. São cada vez mais usados e sempre muito eficientes, já que você não precisa parar de se exercitar para se hidratar. Mochilas de Hidratação: - Vai pedalar? Nem pense duas vezes! Esta é a mochila ideal para um dia em cima da bike. - Elas sempre possuem espaço para algumas coisas fundamentais, como lanterna, anorak, documentos, celular, um lanche etc. - Estas mochilas também funcionam muito bem para dias curtos nas montanhas. São leves e funcionais, mas não deixe de levar os itens citados acima! Antes de optar por algum modelo, preste atenção aos seguintes itens: Tamanho: O tamanho de uma mochila é determinado pela sua capacidade em litros. Isso sempre soa muito abstrato para quem está pouco familiarizado com o assunto e pode não significar absolutamente nada para quem está comprando sua primeira mochila. As pequenas em geral têm capacidade para 25 a 40 litros. A capacidade das médias varia de 45 a 60 e as grandes, também chamadas de cargueiras podem carregar de 60 a 90 litros. Pense primeiro em que atividade você vai estar realizando com a mochila. Existem mochilas especiais para bike, montanhismo ou caminhadas. Se você precisa de uma mochila polivalente, é melhor optar por uma média com bons recursos de regulagem. É preciso manter a carga bem firme mesmo quando a mochila não estiver totalmente cheia. Também é bom ter opções para atar isolantes e outros acessórios à estrutura externa da mochila. Tenha sempre em mente que encher demais uma mochila pode comprometer sua durabilidade. Ergonomia: Este conceito refere-se à ajustabilidade dos objetos à anatomia humana. No caso da mochila ele é fundamental. Proporcionar transporte de carga em harmonia com a constituição física humana é a principal função da mochila. Na hora de escolher a sua, preste muita atenção em como ela se ajusta às costas e aos quadris. As mulheres devem verificar se a curvatura das alças não está incomodando na altura dos seios. Depois de algumas horas de caminhada, alças inadequadas podem machucá-los. Volume externo: Bolsos laterais e traseiros são interessantes para separar a bagagem e manter determinados itens sempre à mão. Entretanto, bolsos externos podem se enroscar facilmente quando se caminha em mata fechada ou atrapalhar a locomoção em lugares muito movimentados como rodoviárias e aeroportos. O ideal é que a mochila seja mais estreita que seus ombros, mais baixa que sua cabeça e tenha perfil achatado sem bolso traseiro. Os modelos com bolsos destacáveis, que podem ser usados como pequenas mochilas de ataque são muito interessantes. Regulagem dorsal: Normalmente é a única regulagem fixa da mochila, ou seja, você regula apenas uma vez de acordo com o tamanho do seu tronco. Faça essa regulagem de maneira muito atenta e de preferência com o auxílio de alguém. Se for mal feita, esta regulagem poderá sobrecarregar os ombros. Fitas de compressão lateral: Este tipo de regulagem se torna especialmente importante para mochilas com meia carga, pois permite compactar a carga mais perto das costas. O ideal é deixar a mochila achatada e rígida. O sistema mais comum é o de duas ou três fitas horizontais em ambas as laterais da mochila. A regulagem é feita com fivelas de nylon do tipo "só puxar". É bom que se tenha pelo menos quinze centímetros de fita sobrando para prender apetrechos (o isolante, por exemplo). Neste caso fivelas tipo macho-fêmea" facilitam ainda mais a operação. Barrigueira: Este é o acessório mais importante da mochila, média ou grande. Fuja das mochilas com regulagem fixa, ou seja, aquelas que além da fivela principal da barrigueira tem uma outra que fixa a regulagem. No mínimo um dos lados deve ter regulagem livre: ajustável sem que seja preciso desconectar a fivela principal. Certifique-se também se a regulagem mínima da barrigueira vai se ajustar adequadamente quando você estiver magrinho ou caminhando sem camisa. Alças principais: Assim como na barrigueira, as alças devem ser estruturadas (semi-rígidas) para melhor eficiência e durabilidade. As alças"acolchoadas" ou "fofinhas" acabam se deformando e tendo a superfície de contato diminuída. A regulagem das alças pode ser de cima para baixo, quando as fivelas são fixas nas extremidades das alças, ou debaixo para cima quando as fivelas são fixas na base da mochila. Como distribuir o peso na mochila? O bom equilíbrio da mochila nas costas é fundamental para o conforto e desempenho do usuário. A distribuição dos equipamentos na mochila muda de acordo com a atividade a ser praticada: Caminhadas leves ( terrenos suaves e descampados): coloque o material pesado o mais alto possível e perto das costas., de forma a manter o centro de gravidade da carga na altura dos ombros. Caminhadas médias (terrenos acidentados e trilhas em mata ) e escaladas: em situações que exigem passos altos, pulos, agachamentos e balanços laterais, o centro de gravidade deve ser baixado para a altura do meio das costas e próximo à mesma. Uma mochila grande, com centro de gravidade alto, pode derrubar seu dono durante um agachamento. A colocação do material mais pesado no lugar certo também facilita a operação de colocar e tirar a mochila sem ajuda. Caminhadas difíceis (terreno muito acidentado e mata fechada) e grandes cargas: em expedições pela mata atlântica ou aproximações de grandes montanhas, pode-se colocar o equipamento pesado no fundo da mochila, o que permite maior liberdade de movimentos e,consequentemente, menor desgaste físico durante a jornada. Algumas marcas: Confira a baixo algumas marcas de mochilas e seus respectivos sites. Não iremos dar avaliações ou notas pelas marcas. todas são muito boas, entre nos sites e leia mais a respeito de cada fabricante. Kailash - Site em Português, Espanhol e Inglês - o site mostra os seus produtos como: sacos de dormir, roupas, acessórios - além da tecnologia utilizada para a fabricação das mochilas. POC - Site em Português - a Poc esta a mais de 20 anos no mercado sempre afim de "tornar a vida de aventureiros e esportistas mais tranqüila e segura" Trilhas & Rumos - Site em Português - É uma grande loja virtual da Trilhas & Rumos, onde você poderá comprar todos os produtos da loja on-line Conquista Montanhismo - Site em Português - No site podemos ter informações sobre a empresa, produtos e revendedores. Curtlo - Site em Português - No site informações sobre a marca e todos os seus produtos e sobre a empresa. Deuter - Site em Português - No site todos os produtos da Deuter, e também informações de onde comprar as mochilas. Mochila nas costas: Agora que você tem alguma informação sobre qual mochila comprar, não perca mais tempo e comece a sua vida de mochileiro - não ha coisa melhor na vida do que você se sentir livre. Nunca se esqueça "Da Natureza nada se tira a não ser fotos, nada se leva a não ser lembranças". Uma boa viagem e não se esqueça que agora você também é um Mochileiro. Fonte:www.brasildemochila.com
  9. Olhaí, que tal essas dicas que peguei no http://planetaeuropa.com/inglaterra? Londres é uma cidade cheia de segredos e super atrações. Por isso mesmo, há muito mais para se fazer na capital da Inglaterra do que apenas visitar o Big Ben, o Palácio de Buckingham e o London Eye. Conheça aqui dez dos melhores, mais interessantes e mais inusitados passeios e divirta-se enquanto faz algo diferente na sua visita a terra da rainha. 1. London Duck Tours Este tour é feito em um veículo de guerra que se parece um pouco com um ônibus escolar americano. Após dar algumas voltas pelo centro de Londres e apreciar a vista do Parlamento e da Trafalgar Square: splash! É hora continuar o seu tour no rio Tâmisa, sem sair do veículo! Isso mesmo, o “DUKWS”, que é um veículo anfíbio, vai parar dentro d’água e você poderá conhecer Londres navegando no rio, sem sair do seu assento! São uma hora e quinze minutos de pura diversão. 2. Tous para amantes da fotografia Aprenda a capturar o melhor de Londres em um curso de fotografia de 1 dia organizado por experts que irão te explicar os mais diversos processos da arte da fotografia como, por exemplo, exposição e composição. Existe até um tour só para mulheres (que inclui visitas às estátuas de Eros e de Florence Nightingale), e também tours que se concentram nas áreas de Greenwich, margem sul do rio Tâmisa (conhecida como South Bank) e outros pontos turísticos famosos. 3. Para aqueles que gostam de curiosidades Você sabia que existe uma rua em Londres onde os carros dirigem no lado direito (ao contrário de todas a outras ruas onde o tráfego é no sentido inverso ao do Brasil)? E que a menor delegacia de polícia do Reino Unido fica em Londres? Você sabia também que existe uma rua da capital inglesa onde as lâmpadas são abastecidas à energia gerada por esgoto? Pois é, esses são alguns dos “segredos” mais estranhos de Londres e é possível conhecê-los num tour exclusivo (para duas pessoas no mínimo) incluíndo algumas paradas no caminho para comer em alguns lugares também bastante interessantes. 4.Londres, “a Veneza inglesa” A cada quinzena durante o verão, a empresa Inner London Ramblers leva grupos para conhecer os pitorescos canais de Londres. E melhor: é de graça, você não precisa ser sócio do grupo e, geralmente, o passeio termina em um pub. Tudo o que você precisa fazer é pegar o metrô (Picadilly Line) até Osterley e encontrar os outros participantes lá na estação mesmo. 5. Para os fanáticos por Harry Potter Com duração de três horas, neste passeio você será levado de motorista para conhecer as diversas locações dos filmes Harry Potter incluíndo a Millennium Bridge, a plataforma 9¾, entre outras. 6. Para os tradicionalistas Um dos passeios que você não deve perder é o famoso Original Tour que virou uma verdadeira instituição européia. A bordo de um ônibus double-decker (o famoso ônibus vermelho de dois andares de Londres) você irá ter algumas das melhores vistas de Londres e ouvir – através dos fones de ouvido – explicações detalhadas sobre história de cada lugar. O melhor de tudo é que é possível descer em vários pontos e ver os lugares de perto, acompanhado de um guia turístico. Depois, você pode subir em outro ônibus da rede e continuar o seu passeio, tudo ao seu tempo, sem pressa alguma. 7. Para quem gosta de sentir um friozinho na barriga Neste tour, dois atores contam histórias do passado macabro de Londres em um ônibus que visita lugares assombrados, barbeiros assassinos, e locais onde aconteciam as execuções públicas. O passeio inteiro dura um pouco mais que uma hora e tem início na Northumberland Avenue. 8. Para os amantes da velocidade e da aventura Alugue o seu próprio “Barco a Jato”, coloque todos os seus amigos lá dentro e acelere para ver Londres em grande estilo. Tem até um “marinheiro” para pilotar o barco e um guia para explicar toda a história do rio. E mais: você pode decidir onde começar a sua jornada, qual trajeto fazer e também onde você gostaria de terminar o passeio. Apenas para grupos de no mínimo 20 pessoas. 9. Para aqueles que curtem arte de rua O americano Michael “RJ” Rushmore não é formado em arte, mas já tem vagado pelas ruas e galerias de Shoreditch e do leste de Londres por muitos anos e se tornou um expert na cena graffiti da área. Em um tour de 90 minutos você poderá ver as mais interessantes criações dos artistas de ruas de Londres entre Old Street e Liverpool Street, parando para apreciar os trabalhos mais recentes feitos nas paredes da cidade. O tour inclui também visitas a algumas galerias. 10. Para os amantes do esporte Se você é aficionado em malhação e esportes, porque não combinar a sua visita a Londres com uma sessão de fitness? A Urban Running Tours oferece cinco passeios onde, em vez de caminhar ou sentar em um ônibus, você irá fazer cooper enquanto aprecia as belas paisagens de Londres. Os percursos variam entre 5 e 10 km e esta é uma ótima forma de conhecer outras pessoas que curtem ficar em forma como você!
  10. Elinaldo Gomes

    São Luis

    Um São João imperdível é o de Caruaru (PE). Outra boa opção é o de Campina Grande (PB).
  11. Eu optaria por viajar na primavera, utilizando o eficiente sistema de trens e me hospedando através do Couch Surfing.
  12. Veja informações sobre o uso do buquebus na travessia entre Montevideo e Buenos Aires em www.buquebus.com.
  13. Olhaí algumas dicas de lugares interessantes para se visitar nesse país: - Cidade da Guatemala: Parque Central, Catedral Metropolitana, Mercado Central, Parque Centenário, Palácio Nacional, Parque da América Central, Museu Popol Vuh, Museu Nacional de Arqueologia e Etnologia, Museu Nacional de Arte Moderno, Museu Ixchel do Traje Indígena, Parque Aurora (zoológico), Parque Minerva. - Baía de Amatique (onde o Rio Dulce deságua no mar do Caribe), Rio Dulce (passeio de lancha da foz ao lago), Livingston (cidade de descendentes negros do Caribe), Castelo de San Felipe (forte monumental na entrada do lago Izabal) e Lago Izabal (maior do país, onde nasce o rio Dulce). - Antígua (cidade colonial do país): Praça Maior, Fonte das Sereias, Palácio dos Capitães, Catedral de Santiago, Museu de Arte Colonial na antiga sede da Universidade de São Carlos de Borromeo, Palácio da Prefeitura, Museu de Santiago, Museu do Livro Antigo, Arco de Santa Catarina, Igreja de Nossa Senhora da Mercê e sua fonte, Convento de Santa Teresa, Convento dos Capuchinhos, Igreja e Convento de Santa Clara, Igreja de São Francisco, Convento da Companhia de Jesus, o Mercado dos Artesanatos, o Museu da Música o Casa Kójom, Casa Popenoe. - Iximché: visita as Ruinas Ixmché, destacam-se as praças cerimoniais, os espaços para o jogo de bola e o pequeno museu. - Panajachel (ponto de saída para os diversos povoados em volta do lago (Santiago, Santa Catarina, San Marcos, San Lucas, Santa Cruz, etc.): banhos de vapor em Los Vahos e Fuentes Georginas, passeio de lancha pelo Lago (contemplar os arredores cênicos, conhecer as telas em óleo da região reconhecidas internacionalmente e contemplar os três vulcões). - Santiago de Atitlán (Não dispondo de tempo, visite pelo menos esse povoado, se possível às 6ª ou 3ª dias de mercado) e A Lagoa (é outro dos povoados que é quase obrigatório conhecer). - Chichicastenango (cidadela colonial habitada por descendentes diretos dos maias): Mercado indígena mais espetacular do país nas 5ª e domingos, Igreja de Santo Tomás, subida à montanha Tuscaj (onde está a pedra dedicada a Pascual Abaj, o Deus Mundo, e onde ocorrem rituais a qualquer hora do dia), aos domingo poderá ver as procissões das cofradias que, com os passos de seus santos nas costas e entre música, foguetes e fogos artificiais, vão à Igreja. Dispondo de tempo vá para Santa Cruz do Quiché, capital do município, para admirar as Ruinas de K´jumarcaaj. - Flores (Grotas Actun-Can com diversas figuras nas formações de pedra que tem no interior) e Parque Nacional de Tikal (o maior sítio arqueológico da Guatemala, entre os 30 que lá existem, guarda grandiosas ruínas de cidades maias).
  14. Olhaí algumas dicas: San José: A capital da Costa Rica é uma cidade cosmopolita, considerada a mais desenvolvida da América Central, com uma vida noturna agitada, museus, galerias, entre outras atrações. Mas a sua riqueza está nas redondezas, onde é possível visitar vulcões, praticar rafting e apreciar a bela natureza da Costa Rica. Arenal: Principal vulcão ativo da Costa Rica, e também um dos pontos turísticos mais visitados do país. Além do vulcão, ganha destaque o Resort Tabacón e suas águas termais de origem vulcânica. Uma das principais atrações da Costa Rica é o vulcão Arenal. La Fortuna é a cidade-base de expedições ao vulcão, o mais ativo da América Central, com 1.633 m de altitude. As agências oferecem tours que duram de três a quatro horas, de manhã e à tarde, a US$ 25. admire o espetáculo que é a erupção do vulcão mais ativo do país. Com a vista incrível e os ventos fortes, o Lago Arenal é um dos melhores pontos do mundo para praticar esportes. Da variedade incrível de atividades, não deixe de fazer rafting! Monteverde: Reserva florestal à 180km de San José, próxima ao vulcão Arenal. É considerada rara por apresentar um alto índice de nebulosidade em floresta tropical, que permite à proliferação de espécies raras de plantas, proporcionando um espetáculo único na natureza. No local existem diversas opções de esportes de aventura. É uma reserva biológica com grande variedade de flora em fauna, considerada um paraíso tanto para investigadores como para os amantes da natureza. Caminhar pelas trilhas da divisão continental nesse mágico ambiente de bosque faz dessa reserva um lugar perfeito para que toda a família desfrute do contato com a natureza. Conhecida pelo esforço da conservação à natureza, a zona turística encanta pela diversidade da fauna e da flora. Aprecie as paisagens naturais realizando aventuras, como o canopy! Para quem gosta de aventura, o canopy é a sensação esportiva do país. Consiste num passeio na mata pelas copas das árvores. A aventura acontece entre 20 m e 50 m do chão, em plataformas erguidas em árvores centenárias, ligadas entre si por cabos de aço. O passeio custa entre US$ 40 e US$ 45. Praticar canopy (arvorismo): O Sky Trek tem o percurso mais longo, alto e famoso do país. A aventura no topo das árvores, com um sistema de trilhas e pontes suspensas é pura adrenalina. Costa Caribenha: Praias de águas calmas e transparentes. Destaque para Limón, um porto natural com praias belíssimas, Cahuita e seus recifes ideais para mergulho, e o Parque Nacional de Porto Velho. Caribe (Tortuguero, Limón, Puerto Viejo). Na região de belas praias, recursos naturais e cultura, Puerto Viejo é a famosa e agitada praia que atrai surfistas. O Parque nacional Tortuguero é um paraíso ecológico e um refúgio para tubarões e tartarugas. Pacífico Norte (Guanacaste, Hermosa, Conchal e Tamarindo): A encantadora vila rústica de Tamarindo é conhecida pela prática do surfe e do windsurfe, enquanto Conchal é para prática do mergulho. Os três Parques Nacionais na região, são imperdíveis e oferecem uma ampla oferta de atividades para curtir a natureza. Pacífico Central: Surfar e descansar em Playa Hermosa: Ondas perfeitas para os surfistas mais experientes! Como a praia nunca fica cheia, relaxe na sombra da famosa árvore, El Almendra. Conferir as ondas de Jacó Beach: Amantes do surfe não percam as ondas dessa praia, nem as noites super agitadas. As praias mais próximas da capital são ideais para o surfe e os esportes aquáticos. Jacó Beach é rústica e agitada e o Parque Nacional de Manuel Antonio é de uma imensa beleza natural. Vulcão Poas: Pode-se chegar de carro e desde suas plataformas panorâmicas se aprecia fumaças ativas, além de uma bela vista do país. A maior cratera do mundo impressiona por possuir um lago azul-turquesa. Maravilhoso! Vulcão Irazu: A linda vista do maior vulcão do país se assemelha a cratera lunar. Imperdível! Parques nacionais: Costa Rica conta com uma grande diversidade de parques naturais, como o "Tortuguero" na costa do caribe, onde se podem ver animais selvagens enquanto se faz um tour de barco. O "Cahuita" com caminhos naturais e arrecifes de corais. Nenhum outro país do mundo criou tanto em matéria de ecoturismo como a Costa Rica. Para uma breve explicação do que significa explorar a ecologia desse país se pode começar por números exatos: 20 parques nacionais, 26 áreas protegidas, 9 reservas de bosque, 8 reservas biológicas, 7 santuários selvagens e um total de 13.000 km² de montanhas, rios, pântanos, planícies e praias.
  15. Acabei de tomar a minha. Dói... Aproveito a oportunidade para lembrar a todos da importância de se manter em dia todas as vacinas, não somente essa da H1N1... Vocês estão em dia com as vacinas contra febre tifóide, febre amarela, hepatite A e B, difteria, tétano, meningite, cólera? A gente se preocupa muito com a vacinação das crianças, mas se esquece que os jovens e adultos também devem tomar vacina... E não se esquecer que as vacinas têm prazo de duração de proteção (algumas três anos, outras cinco ou dez...).
  16. Todo tempo que se tenha é pouco para se conhecer a Europa... Um mês, dois, três... é pouco... Por outro lado, viajar para a Europa sempre vale a pena, mesmo tendo uma única semana! Não dando para conhecer muita coisa numa viagem, não tem problema. A Europa continuará lá no mesmo lugar para ser vivenciada em muitas outras oportunidades...
  17. - Ponte Darcy Mendonça / Terceira Ponte - Possui 4 km de extensão e liga Vitória à Vila Velha. Oferece vista panorâmica das Cidades. Fica na Enseada do Suá. Inaugurada em 1989 com o nome de “Deputado Darcy Castello de Mendonça” recebe um fluxo diário de milhares de carros. Importante fator de integração do município com a capital e do desenvolvimento de Vila Velha, que a partir de sua inauguração conheceu o “boom” imobiliário, apresentando-se hoje com uma das arquiteturas mais modernas do Estado. Possui um comprimento total de 3.339 metros, possui como vão central metálico sobre o canal de navegação 260 metros, um dos maiores do mundo, sendo a altura deste vão 60 metros. - Chocolates Garoto: Fundada em 1929 pelo imigrante alemão Henrique Meyerfreund, sendo seus primeiros equipamentos vindos da Alemanha, mantêm até hoje o seu ideal de fabricar o melhor chocolate. A fábrica instalada no município de Vila Velha desde a sua fundação, muito influenciou na ocupação e no desenvolvimento da cidade e, principalmente, do bairro da Glória. Para grande parte dos capixabas, portanto, a Garoto foi conquistando lugar como verdadeiro patrimônio da comunidade. A loja da fábrica, por exemplo, é um dos pontos turísticos mais requisitados de Vila Velha. Além da Lojinha, a Garoto possui um Programa de Visitação do processo de fabricação dos bombons e chocolates e um Centro de Documentação e Memória, ou seja, um museu da Chocolates Garoto, com embalagens e máquinas antigas, utilizadas na produção. A Garoto é hoje uma das três maiores fabricantes de chocolates da América Latina e exporta para cerca de 40 países. - Convento da Penha: é um dos locais mais visitados do Estado. Localizado no bairro mais antigo do município, o Convento é uma das mais belas e antigas construções do Brasil Colonial e testemunho de grandes acontecimentos históricos e milagrosos. É o mais antigo santuário mariano do país. Localizado a 154 metros de altitude, foi construído sobre um rochedo em 1558 pelo frei Pedro Palácios. Do seu alto é possível avistar Vila Velha, Vitória e alguns municípios vizinhos. Nossa Senhora da Penha é padroeira do Espírito Santo. Conta a história, que o convento foi erguido depois que a imagem da padroeira, trazida de Portugal a pedido do Irmão Frei Pedro Palácios, sumira e fora encontrada pelos índios no alto do rochedo. Como o fato se repetira, o frade franciscano Pedro Palácios resolveu construí-lo sobre a enorme rocha de difícil acesso. Hoje é possível fazer grande parte do percurso de carro, mas existe uma relativamente confortável trilha calçada com pedras, para fiéis que costumam pagar suas promessas ou simplesmente para adeptos da subida completa a pé. Na base do convento são encontradas lanchonetes, lojas de suvenires, transporte para subida e descida, e telescópios que permitem enxergar melhor todo o litoral de Vitória. O acesso pelo caminho de pedras rústicas margeia resquícios originais da Mata Atlântica, com diversas espécies de plantas e animais silvestres. O Convento possui em seu acervo a tela de Nossa Senhora das Alegrias, trazida da Escola Ibérica do início do século XVI pelo Frei Pedro Palácios, é uma pintura a óleo de autor desconhecido tida como a mais antiga existente em solo americano. Há também murais de Benedito Calixto. - Gruta do Frei Pedro Palácios: é um vão formado pela natureza no monte onde fica o Convento da Penha. Segundo alguns historiadores, foi a primeira residência do frei Pedro Palácios. Ao lado da gruta, sobre uma pequena pedra, há uma imagem de Nossa Senhora da Penha. - Ladeira das Sete Voltas: A antiga ladeira que dá acesso ao Convento originou-se do caminho feito por índios, escravos, primeiros moradores e devotos que trabalhavam na construção da primitiva capela, inaugurada em 1570. Desde de então, essa trilha ficou conhecida como “caminho das sete voltas” ou da Penitência, devido ao seu declive acentuado e ao calçamento disforme. As sete voltas representam as “sete alegrias de Nossa Senhora”, devoção pregada pela Ordem Franciscana. * Sítio Histórico da Prainha: Complexo que agrega pontos históricos com novas construções levantadas sobre a região aterrada do município: - 38º Batalhão de Infantaria; - Escola de Aprendizes Marinheiros; - Forte Piratininga: Localizado na área do 38º BI - Batalhão Tibúrcio, é considerado a célula mater do batalhão. As constantes invasões estrangeiras a capitania fizeram que a construções de fortes acontecessem principalmente na baia do Espírito Santo. Em 1679, o donatário Francisco Gil de Araújo manda construir o forte São Francisco Xavier próximo a prainha, mas só em 1700 é edificada a Fortaleza mais próxima da barra. Foi edificado sob as ordens de D. Rodrigo da Costa e do Capitão Mor Francisco Ribeiro de Miranda. Em 1726, o Conde de Sabugosa manda reedificar a fortaleza aumentando as proporções e dando-lhe a forma circular atual, além de aparelhá-la com quinze canhões. Em 1862 o forte foi cedido ao Ministério da Marinha, passando a servir como armazém. Em 1909 foi feita sua recuperação e em 1919 passou a compor o Batalhão Tibúrcio. - Museu Homero Massena: Funciona na casa onde morou por 23 anos o pintor mineiro que se fixou em terra capixaba. Um dos mais ilustres pintores do Estado. Este museu foi tombado pelo patrimônio histórico do Espírito Santo. Em seu acervo, vários objetos pessoais do artista. Na Av. Beira Mar, 273, Prainha de Vila Velha. Tel. 329-0555. - Igreja Nossa Senhora do Rosário: a mais antiga do Estado e a quarta igreja mais antiga do país, construída em 1551. Ao seu lado, palmeiras imperiais emolduram o ambiente. Sua fachada, reconstruída no século XVIII, exibe o brasão de Portugal. - Obelisco a Vasco Fernandes Coutinho: A enseada histórica da Prainha foi o local onde aportou o primeiro donatário do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho. É o local onde começou a colonização do Espírito Santo. - Praça da Bandeira; - Museu Etnográfico: conhecido como Casa da Memória, possui documentos valiosos sobre a colonização do município, pode ser visitado diariamente. Localizado na Prainha, o Museu resgata a história e a memória do município e do Estado. - Praia da Costa: é uma das praias mais famosas do Espírito Santo, tanto por suas belezas naturais, como o Morro do Moreno ou a Ponta da Sereia, quanto pela sua ocupação urbana, qualificada de classe média alta, pertence ao bairro de mesmo nome. É delimitada pelo Farol de Santa Luzia, ao norte, e pela Praia de Itapoã ao sul. Toda iluminada, calçada e com ciclovias. Muito movimentada, ao longo do dia pessoas fazem caminhada, corrida, musculação, futebol de areia, futevôlei, vôlei, frescobol ou levar as crianças para brincar. Pela manhã vão banhar-se nas limpas e calmas águas da praia. A noite há uma pequena feira, com barracas de lanches e doces, produtos artesanais, quadros e livros, uma boa opção para passear com os amigos. - Farol de Santa Luzia: Construído em 1870, fica no final da Praia da Costa. Mede 12 metros de altura, com 9 m de base. Sua luz, produzida por lâmpada de 3000watts, atinge 17 milhas marítimas. - Praia de Itapoá: A preferida dos pescadores de arremesso. A 3 quilômetros do centro, é a continuação da Praia da Costa e também repleta de bares em sua orla, para satisfação dos freqüentadores dia e noite, é aberta e inclinada, com ondas fortes, água clara e areia fofa. - Praia da Itaparica: Cercada por quiosques, concentra inúmeras promoções de fim de semana. é reta e propícia para a prática do surf. Um recanto encantador, de pequena extensão. Dista 5 quilômetros do centro.É a praia mais freqüentada pelos capixabas e canelas-verdes. - Morro do Moreno: Tem 274 metros de altura, conta com local para pesca, rampa para vôo livre, fonte com água mineral, mirantes naturais, com espessa mata virgem à volta; possui três vias de escalada: duas de frente para a Terceira Ponte e uma de frente para a Praia da Costa. Orlado por uma vegetação remanescente de Mata Atlântica, rica em fauna e flora, onde muitas pessoas vao la para tirar fotos ou fazer pequeniques. O morro do moreno é um lugar muito conhecido por jovens e adolescentes, que gostam muito de ir lá. - Barra do Jacu: é um pequeno balneário, ainda tranqüilo, localizado a 15 quilômetros do centro. Antiga vila de pescadores, guarda até hoje as características de vila. Fica próxima à foz do Rio Jucu, onde nos fins de tarde a atração é a revoada das garças boiadeiras. No local acontecem campeonatos de surf, alguns deles de nível nacional. Apesar disso, durante quase todo o tempo, o lugar é calmo, e suas praias são procuradas por quem quer sossego. Na época do carnaval a região perde sua característica tranquila e torna-se um dos lugares mais procurados pelos foliões do estado. Suas estreitas ruas ainda sem calçamento encantam os visitantes e à noite o lugar se torna um ponto de encontro de boêmios. - Lagoa de Jabaeté: Área de preservação permanente, localiza-se nas proximidades da Barra do Jucu às margens da Rodovia do Sol. Possui uma área de 244 hectares. Sobre suas água, pequenas ilhas de arbustos flutuam e se deslocam a favor do vento. Constitui um ótimo local para a prática da atividade de pesca, banho e lazer. - Museu Ferroviário: A antiga Estação Pedro Nolasco, construída em 1927, reúne um rico acervo no qual sobressaem a velha maria-fumaça, o vagão de madeira, o trólei, o telégrafo, o quepe do agente, fotografias. - Santuário Divino Espírito Santo: Em estilo gótico, foi inaugurada em 1967 e tem capacidade de abrigar três mil fiéis. Foi inaugurado em 1967 e seus vitrais são pintados em motivos bíblicos, estando em bom estado de conservação. O templo possui salas de reuniões, auditório e compartimentos onde residem os religiosos. - Morro do Cruzeiro: Onde está localizado a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes. Do local tem-se uma vista panorâmica do litoral do balneário. - Morro da Concha: Elevação rochosa na praia, coberta com restinga. Conta com uma estreita escada pavimentada e um corrimão em toda a sua extensão, a fim de facilitar o acesso e não prejudicar a beleza natural deste, de onde se tem uma vista panorâmica de todo o litoral do município. - Pedra de Inhoá: Inhoá é uma palavra de origem tupi que significa centopéia. Pode servir como mirante natural, pois possui uma belíssima vista da baía de Vitória, além do Convento da Penha e outras belezas naturais do município.
  18. * Parques: - Parque Moscoso: Localizado no centro da cidade, é o primeiro e mais antigo parque de Vitória. Possui um sinuoso lago com peixes e ilhas, cortado por pontes de concreto que imitam a textura de troncos, e alamedas formadas por majestosas árvores. A concha acústica é palco de inúmeros espetáculos. Foi tombada como patrimônio cultural pelo Conselho Estadual de Cultura e é privilégio de poucas cidades brasileiras. Como chegar: pela Av. República, um dos principais acessos à saída de Vitória em direção à BR 101-Sul. Tel.: (27) 3381-6819. - Parque Municipal Gruta da Onça: Com quase 69.000 m² de vegetação da Mata Atlântica, é ideal para trilhas entre nascentes e pequenos riachos, cercados de exuberante vegetação. Na entrada, uma grande onça de concreto protege uma nascente. Escadarias e caminhos íngremes levam a um belo passeio. Como chegar: Rua Barão de Monjardim, próximo à Casa do Porto das Artes, no Centro. Tel.: (27) 3132-7290. - Chafariz da Capixaba: Monumento construído em 1828, tombado em nível estadual, é o único que restou dos cinco chafarizes que abasteciam a Cidade. Captava águas das nascentes do Morro da Capixaba. Em 1938, foi restaurado e hoje encontra-se em bom estado de conservação. Localiza-se em Barão de Monjardim, no sopé da subida para o Parque da Gruta da Onça. - Parque da Fonte Grande: Localizado no Maciço Central da Ilha de Vitória, o parque é a última área contígua de grande porte, com vegetação característica de encostas da Mata Atlântica, na cidade. Lá podem ser observados répteis, invertebrados, pequenos mamíferos e aves. Com relevo acidentado, o ponto culminante do parque atinge quase 309 metros. Com localização e paisagens privilegiadas, os mirantes naturais proporcionam espetaculares e múltiplas visões da cidade. Como chegar: Rua Antônio Dell Antonia - Fradinhos e Rua Alziro Viana - Centro (para pedestres) ou Rodovia Serafim Derenzi e Estrada Tião Sá - Grande Vitória (subida para veículos). Tel.: (27) 3381-3521. - Parque Municipal Horto de Maruípe: Belo cenário reconstruído da Mata Atlântica, recoberto pelo verde e colorido pelas flores, entre elas diversas espécies de bromélias típicas das montanhas do Estado. Uma nascente desce das encostas, formando lagos e um córrego cheio de curvas. O parque é uma das áreas verdes mais antigas da Capital, destacando o corredor formado por palmeiras imperiais. O local serve também para caminhadas e eventos culturais, além de possuir pista de patinação, campinho de futebol, quadras poliesportivas e equipamentos para exercícios físicos. Como chegar: Av. Maruípe, próximo ao Quartel da Polícia Militar - Maruípe. Tel.: 3382-6593. - Pedra dos Olhos: Importante monumento natural de 296 metros de altura, é quase impossível não trocar olhares com ele, pois os olhos esculpidos pela erosão observam, das alturas, a cidade a seus pés. Está localizada em uma reserva que permite caminhadas por trilhas, escaladas e rappel. Como chegar: pelo bairro Tabuazeiro, na Av. Coronel José Martins Figueiredo sobe-se a pé até a pedra. Ou pelo bairro Fradinhos, de ônibus, saltando no primeiro ponto, sobe a primeira ladeira à direita; de carro, pela Rua José Malta. Tel.: (27) 3382-6555. - Parque Municipal de Tabuazeiro: Com 50.140 m², encravado nos contrafortes do Maciço Central de Vitória, o parque foi implantado em uma área remanescente de um sítio agrícola. Por isso, inúmeras árvores frutíferas são encontradas como: jaqueiras, jambeiros, abacateiros, mangueiras e a árvore mais significativa, o secular cajá-mirim, conhecido também como tabuazeiro, que originou o nome do parque. Além das árvores, o parque possui duas nascentes que formam um lago e o córrego que corta sua área baixa; trilhas íngremes que levam a pontos privilegiados para a observação das belezas da região, como o mirante da Pedra do Urubu, a uma altitude de 200m. O parque conta ainda com campo de futebol society, quadra poliesportiva, playground e Centro de Educação Ambiental, com viveiro e horta de plantas medicinais, com distribuição de mudas para a comunidade e instituições interessadas. Como chegar: pela Rua Santos Dumont com a Rua Jácomo Forza, no bairro Tabuazeiro. Tel.: (27) 3382-7291. - Parque Municipal Pedra da Cebola: Possui plantas típicas de mata de restinga e vegetação rupestre nativa do local, que abrigam pequenos répteis e aves. O Parque também conta com jardim oriental e mirante sobre o paredão rochoso. Do outro lado, uma área plana serve para eventos de pequeno e médio porte e prática de esportes. Seu nome deriva de uma grande pedra esculpida pela natureza que repousa sobre outra rocha, e que devido a seu comportamento geológico se “descama” de maneira similar as palhas de uma cebola. Como chegar: acesso pela Av. Fernando Ferrari e Rua João Batista Celestino, na Mata da Praia. Tel.: (27) 3327-4353. - Parque da Mata da Praia: Localizado próximo à Praia de Camburi, o parque foi criado pela união de 5 praças. Fantástica área de contemplação da natureza original da região e de observação de aves silvestres. A mancha verde se destaca em meio a imensos mosaicos marrons, compostos pelos telhados coloniais das casas do elegante bairro da Mata da Praia. Possui equipamentos de lazer como quadras poliesportivas, campos de futebol de areia e society, bocha, playground e Centro de Educação Ambiental. Como chegar: pelo bairro Mata da Praia há três principais acessos: Av. Nicolau Von Schilgen, Av. Antônio Borges e Av. Construtor Davi Teixeira. Tel.: (27) 3382-6595/3382-6539. - Parque Municipal de Barreiros: Área de um antigo sítio onde se desenvolviam a agricultura, foi adquirida pelo município de Vitória em 1991. Mangueiras, cajueiros, jaqueiras, abiuzeiros, ingazeiros, jamelões e abricoteiros se espalham, compondo a região mais plana, entre muitas outras espécies de porte menor. Uma nascente dá origem ao córrego que atravessa o parque em sua parte lateral. A denominação de Barreiros se deve à antiga fazenda que ocupava áreas dos atuais bairros de Joana D'arc e São Cristóvão. A fazenda foi extinta, mas o nome ficou. Até o final dos anos 60, ela denominou a área que equivale aos bairros. Hoje, identifica o parque, localizado em parte das terras que pertenceram à antiga propriedade rural. Como chegar: pelos bairros São Cristóvão e Joana D'arc, acesso pela Rodovia Serafim Derenzi. Tel.: (27) 3382-6598.
  19. * Praias: - Praia de Camburi: Localizada ao norte da cidade, é a única praia da ilha que fica na área continental. Com seus 6 km de extensão, é completamente urbanizada e arborizada. Conta com posto de orientação para exercícios físicos, calçadão em toda orla para prática de corrida, caminhadas, passeios de bicicletas e áreas para realização de diversos esportes ao ar livre. Tem aproximadamente 25 quiosques que abrem por volta das 8h e fecham às 22h, oferecendo diversificada culinária e petiscos variados, banheiros e chuveiros. Toda a orla é bem iluminada. - Monumento à Iemanjá: A obra é de Iannis Zavoudakis, artista grego radicado no Espirito Santo. Inaugurada em dezembro de 1988, o monumento é feito em concreto armado e traz a Rainha do Mar com os braços abertos e vestes azul celestial. Localizada na Praia de Camburi, destaca-se pela homenagem a Iemanjá, divindade da cultura afro-brasileira. - Praia do Canto: Mar de águas frias e calmas para banho e prática de esportes náuticos e estreita faixa de areia para corridas e caminhadas. Dispõe de calçadão, iluminação noturna, bares, lanchonetes e excepcional área recreativa. Localizada no bairro de mesmo nome, ao lado do Iate Clube do Espírito Santo, é a moldura perfeita da Praça dos Namorados. Saem daí as lanchas que disputam todos os anos o Campeonato Internacional de Pesca Oceânica e a Ponte Desembargador Paes Barreto, que dá acesso à Ilha do Frade. - Praça dos Namorados: Local de lazer com brinquedos, pista de skate, pista de patinação, lanchonete, quadra de esportes, áreas de feiras, área para passeio, chafariz, pista de cooper, campo de futebol de areia e palco para shows. É onde acontece a feira de artesanato e comidas típicas aos sábados e domingos a partir das 17 h. Com várias barraquinhas armadas com objetos de decoração, bijuterias, peças bordadas, roupas e calçados, é uma boa opção de compra e gastronomia nos fins de semanas. Av. saturnino de Brito, s/n - Praia do Canto, junto ao Iate Club do Espírito Santo. - Monumento à Grécia: Inaugurado em 1986 e está instalado na Praça dos Desejos na Praia do Canto. Este monumento homenageia a Comunidade Helênica em Vitória. É constituído por um obelisco de concreto, coberto por partilhas coloridas. A base conta com quatro colunas gregas, que servem como molduras a cenas da arte helênica: cidade de Atenas, jogos olímpicos, soldados gregos e nau de combate no primeiro painel e um mapa da Grécia no segundo painel. - Praça dos Desejos: Anexa a Praça dos Namorados possui bares lanchonetes pistas de patinação e skate quadras esportivas e ciclovia. Ideal para a pratica de esportes ou simplesmente caminhar observando o entardecer de Vitória. Como chegar: Na Praia do Canto pela Av. Nossa Senhora dos Navegantes. - Curva da Jurema: Não é à toa que a praia da Curva da Jurema está sempre cheia. Numa faixa de areia com 800 metros de extensão, pode-se encontrar de tudo um pouco e a qualquer hora do dia. O visitante pode admirar a paisagem estando confortavelmente instalado em um dos muitos quiosques com áreas cobertas, que servem deliciosos petiscos da culinária capixaba. - Posto de Informação Turística: Localizado no módulo nº 18 da praia da Curva da Jurema. - Praça da Ciência: Praça com 7.500 m², é um espaço onde as crianças aprendem como ocorrem vários fenômenos físicos. Abriga brinquedos projetados e patenteados pelo Museu de Astronomia do Rio de Janeiro, bancos, jardins, gramados, ciclovias e calçadão. Um belo lugar de lazer educativo, à beira-mar, com brinquedos instigantes e interessantes que incentivam a aprender ciências. Dispõe de monitores para apresentar os equipamentos. Endereço:: Av. Nossa Senhora dos Navegantes, s/nº - Praia do Canto. Telefone: (27) 3345-0882. - Monumento ao Imigrante Italiano: uma obra arquitetônica que marca o reconhecimento da importância da cultura italiana no Estado. Dois obeliscos em granito verde com 30 metros de altura e com 12 refletores, representando os povos capixaba e italiano, aproximam-se gradualmente até tocarem-se suavemente no topo. O monumento demonstra simbolicamente que a distância geográfica não é uma barreira para a integração cultural entre os povos. Uma iluminação especial, com as cores da bandeira italiana, cria um grande impacto visual, fazendo do monumento uma referência para a cidade de Vitória. - Vista Panorâmica da Curva da Jurema: A ligação da ilha de Vitória com a Ilha do Boi se faz através de um aterro construído na extremidade sul da Curva da Jurema, e ali, de cima de uma grande rocha, se tem uma visão panorâmica, com as praias ao norte e a 3ª Ponte ao sul. - Praça do Papa e Monumento Cruz Reverente: Monumento construído depois da visita do Papa João Paulo II ao Espírito Santo, em 1989. A Cruz Reverente foi feita pelo escultor grego Iannis Zavoudakis, sendo inaugurada em outubro de 1991. No alto da cruz está uma pomba branca que simboliza o Espírito Santo. Localizada na Praça do Papa, Enseada do Suá. - Ilha do Frade e Praia das Castanheiras: Embora seja pequena, tem na beleza e sombras das suas castanheiras a grande atração para seus freqüentadores. A praia agrada a todos os gostos. Possui pequenas piscinas naturais, entre pedras, propícias para as crianças, além do mar aberto, para quem prefere dar longas braçadas. Situada em uma ilha, o acesso é feito por escada ou caminhando entre as rochas. - Ruína Beneditina: Localizada na Ilha do Frade, que foi uma propriedade da Irmandade Religiosa dos Frades Benedetinos. Eles iniciaram, na Ilha, a construção de um Mosteiro que não chegou a ser concluído e atualmente, a ruína encontra-se em meio a casas e mansões. - Ilha do Boi e Praias da Direita e da Esquerda: Com extensão de 140 metros, o local mantém sua reserva graças a algumas peculiaridades. Além das águas tranqüilas e claríssimas, a praia da Ilha do Boi é um belo recanto natural. Arborizada e a poucos minutos da Praia do Canto e Jardim da Penha, é o ponto de encontro dos jovens da cidade.
  20. * Centro histórico: Vitória foi fundada em 1551, mas não conservou bem seu patrimônio histórico. Mesmo assim, o que sobrou daquela época (e dos séculos seguintes) vale um passeio pelo centro - melhor ainda se for a pé. Comece o tour pela praça João Clímaco, onde o carro pode ficar estacionado, e conheça o Palácio Anchieta (1551/1747), sede do governo estadual. Na parte da frente, a escadaria é ponto clássico para fotos e tem vista para o Porto de Vitória. Ao lado do palácio, a rua São Gonçalo leva à igreja de mesmo nome (1705/1715), em estilo barroco, feita com pedra e óleo de baleia. Volte em direção à praça e siga pela rua Pedro Palácios até a Catedral Metropolitana (1920), que tem estilo neogótico e vitrais com passagens bíblicas. Pela rua José Marcelino, à esquerda dessa igreja, você chega à capela de Sta. Luzia (séc. XVI), a construção mais antiga da cidade. Dali, basta pegar a rua São Francisco para visitar o Convento S. Francisco (1591), onde só a fachada é original. Continue pela rua Cor. Monjardim e conheça a igreja de N. S. do Carmo (séc. XVII), outra com estilo neogótico na fachada. Por trás dela, pegue a rua Erothildes Rosendo, atravesse a praça e entre à direita no calçadão da rua 7 de Setembro até chegar ao Teatro Carlos Gomes (1927), na praça Costa Pereira, inspirado no famoso Scala, de Milão. Atrás dele, na rua do Rosário, uma escadaria dá acesso à última atração do passeio: a igreja do Rosário (1763/1765), construída por escravos, com pequeno museu no 1º andar. - Palácio Anchieta: A construção iniciada ainda no século XVI pelos jesuítas, conhecida hoje como Palácio Anchieta, é resultado de inúmeras modificações feitas na igreja de São Tiago e no Colégio dos Jesuítas. Guarda o túmulo simbólico do padre José de Anchieta, que costumava percorrer a pé um trecho de aproximadamente 100 km entre Vitória e o município de Anchieta, ao sul do Estado. O palácio é utilizado como sede do governo do Estado do Espírito Santo, desde o século XVIII, sendo uma das sedes de governo mais antigas do Brasil. Endereço: Praça João Clímaco - Cidade Alta. Tel.: (27) 3321-3608. - Igreja de São Gonçalo: Erguida entre 1707 e 1715, em estilo colonial, tornou-se a Igreja matriz da ilha durante a demolição da Igreja de São Tiago e o reinício das obras da Catedral Metropolitana, em 1933. Conhecida como Igreja dos casamentos duradouros, é administrada desde a fundação, pela Irmandade de Nossa Senhora da Assumpção e Boa Morte. Foi tombada como Patrimônio Histórico, em 1948, pelo IPHAN - Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Endereço: Rua São Gonçalo, Cidade Alta - Centro. Tel.: (27) 3233-2856/3223-5743. - Catedral Metropolitana: teve sua construção iniciada na década de 20 e concluída somente nos anos 70. Apresenta belíssimos vitrais, doados por famílias importantes da ilha, e uma cripta onde estão sepultados os bispos mais antigos do Espírito Santo. De estilo eclético, com predominância do neogótico, possui nave, capela-mor, coro, sacristia, transepto e cripta. O monumento se destaca por sua arquitetura e estilo único na capital. Endereço: Praça Dom Luiz Scortegagna, Cidade Alta - Centro. - Capela Santa Luzia: Foi a segunda igreja construída no Estado, ainda em 1537, a mando de Duarte de Lemos quando ganhou a ilha de Vasco Fernandes Coutinho. Situava-se em local acima de um engenho da fazenda e próxima da residência do próprio Duarte de Lemos, muito freqüentada pelos antigos colonizadores da Capitania. Restaurada pelo IPHAN - Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, mantém traços arquitetônicos simples com característica da arquitetura colonial. Tem frontão e altar barrocos e é a edificação mais antiga da cidade. Endereço: Rua José Marcelino, s/nº - Cidade Alta. - Convento de São Francisco: Construído no séc. XVI pelos frades franciscanos a pedido do primeiro donatário da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho. Foi o primeiro convento franciscano ao sul do Brasil Colônia, e guarda os túmulos com restos mortais dos freis franciscanos que moraram no Espírito Santo e a Capela de Nossa Senhora das Neves. Construída no século XVIII, é tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual. Atualmente funciona como sede da Arquidiocese de Vitória. Endereço: Rua Abílio dos Santos, 47, Cidade Alta - Centro. Tel.: (27) 3223-6711. - Igreja e Convento do Carmo: Neste conjunto arquitetônico iniciado no século XVII funcionou, durante a primeira metade do século XX, o Colégio do Carmo, a mais importante escola de educação feminina do Espírito Santo. Em 1913, a fachada da Igreja do Carmo foi reformada e suas características, substituídas pela atual decoração neogótica. Endereço: entre as Ruas Coronel Monjardim e Coutinho Mascarenhas, Cidade Alta - Centro. Tel.: (27) 3223-0158. - Santuário de Santo Antônio: foi construído pelos padres Pavonianos na década de 60 e tem arquitetura em estilo Barroco, possuindo três cúpulas. - Praça Costa Pereira: considerada o "coração da cidade", antigamente era banhada pelo mar e chamada de Prainha. O Largo Costa Pereira foi transformado na Praça da Independência, sendo conhecido por este nome até a década de 60, quando voltou a sua denominação anterior. - Teatro Carlos Gomes: Inaugurado em 5 de janeiro de 1927, foi inspirado no Teatro Scala, de Milão, e projetado pelo arquiteto italiano André Carloni, a cúpula é de autoria do artista plástico Homero Massena e a pintura atual do teto é de Homero Massena. Apresenta uma mistura de estilos em que predominam o neoclássico e o art-noveau. Endereço: Praça Costa Pereira - Centro. Tel.: (27) 3132-8396. - Teatro Glória: Edificado em concreto armado e revestimento em pó de pedra, foi projetado pelo arquiteto alemão Ricardo Wright e apresenta elementos da arquitetura eclética, com uso de sacadas e balaústres e o coroamento, com cúpula na esquina. Primeira construção com cinco andares da cidade. Endereço: Av. Jerônimo Monteiro, 428 - Centro. Tel.: (27) 3223-0720. - Museu de Artes do Espírito: Projeto arquitetônico do tcheco Joseph Pitilick para a Escola de Teatro e Dança FAFI, tem excelente acervo doado pelo governo do Estado. Suas exposições privilegiam artistas capixabas e internacionais. Possui biblioteca e videoteca. Endereço: Av. Jerônimo Monteiro, 631 - Centro. Tel.: (27) 3132-8393. - Igreja do Rosário: Construída em 1765, de estilo barroco, possui um precioso acervo de arte sacra, foi tombada pelo IPHAN - Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. É o ponto de partida, todos os anos, da procissão de São Benedito, a mais importante e tradicional da Ilha de Vitória. Endereço: Rua do Rosário, Cidade Alta - Centro. Tel.: (27) 3235-7444 / (27) 3222-0387. - Casa Porto das Artes Plásticas: Construído em 1903, nos estilos do século XX, foi sede da Capitania dos Portos do Espírito Santo por 31 anos. A Casa Porto tem como finalidade promover e sediar eventos culturais ligados às artes plásticas. Abriga exposições de fotógrafos, artistas plásticos e artesãos. Endereço: Praça Manoel Silvino Monjardim, 66 - Centro. Telefone: (27) 3381-6929. - Forte São João: Construído no século XVII na entrada da baía de Vitória, é a única fortificação que se preservou na Ilha que possuía mais quatro fortes para a defesa contra invasores holandeses, franceses, espanhóis e navios pirata. Endereço:: Av. Vitória, 320 - Forte São João. Tel.: (27) 3222-4561. - Mercado Capixaba: Projetado pelo arquiteto Joseph Pitilick e construído para substituir o antigo mercado municipal, possui formas ecléticas e neoclássicas. Acessível por duas avenidas - Princesa Isabel e Jerônimo Monteiro - oferece artesanatos em argila, palha, bambu, entre outros. Endereço: Av. Princesa Isabel, 251 - Centro. Tel: (27) 3322-6805.
  21. Aí, garota, parabéns pela iniciativa de narrar suas aventuras e desventuras pelo Brasil e pelo mundo. Tomara que em pouco tempo seu blog esteja cheinho de relatos e fotos.
  22. É, a barra em Suriname é meio pesada, né? Se você tem a possibilidade de visitar vários países, então vai fundo! Não é todo dia que a gente tem uma oportunidade como essa...
  23. Já que você vai passar por todas essas capitais, eu incluiria Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Com certeza, você não vai se arrepender.
  24. Parabéns por sua viagem e pelas dicas. O nosso Nordeste é uma terra de grandes belezas. Que bom que você veio conhecer o meu Pernambuco e o meu Recife. A familia Brennand é uma grande proprietária de terras aqui no estado, muito rica. O Ricardo Brennand construiu um castelo que é um templo às artes; o Francisco Brennand possui uma galeria a céu aberto onde expõe suas obras feitas de cerâmica com formas muito curiosas. Vale a pena uma visita. Quanto aos tubarões aqui em Recife, os ataques são muito raros, talvez uns 10 em mais de quinze anos. A população daqui toma banho sem medo. Só é bom, realmente, não ultrapassar os arrecifes de coral para praticar surf. É que o surfista, quando está deitado em cima da prancha, movendo as pernas e braços, fica parecendo uma tartaruga ao tubarão que olha de baixo. E tartaruga é um alimento bem aprenciado pelos tubarões. Aí o bicho dá uma botada na perna do surfista, mas ao sentir o gosto humano, acaba desistindo do ataque. Como resultado, o surfista sofre a mutilação do membro, mas se for socorrido a tempo não chega a morrer.
  25. Paraitinga reabre as portas após enchente Publicado em 01.04.2010 Jornal do Commercio Bruno Paes Manso Agência Estado SÃO LUÍS DO PARAITINGA (SP) – A cidade colonial paulista retoma a vida cultural três meses depois das enchentes que quase tiraram o município do mapa. Na frente dos escombros da Igreja da Matriz, que desabou em janeiro durante as chuvas, um grupo de 30 pessoas trabalha para representar a Paixão de Cristo, amanhã, com 150 figurantes, evento que pretende mostrar que São Luís do Paraitinga já se reergueu e está pronta para receber turistas. Na frente das ruínas de um casarão de 1824, que também desabou durante as cheias, vai ocorrer a crucificação. A festeira São Luís do Paraitinga está ansiosa para o recomeço. Os turistas ainda não voltaram. Duas das três entradas da cidade estão fechadas, o que pode assustar. Basta pegar a rota alternativa. Paraitinga já está pronta para receber. Cerca de 80% do comércio já reabriu. No feriado, mil leitos em pousadas e hotéis e duas mil refeições diárias nos restaurantes aguardam os visitantes. Além da Paixão de Cristo, com congada, moçambique e maracatu, haverá a tradicional procissão do Senhor Morto, novenas, a Malhação de Judas, com cortejo do Bloco Pé na Cova, orquestra sinfônica e coro da Universidade de São Paulo. A cidade também recebe uma etapa da Haka Expedition, competição com as melhores equipes nacionais de esporte radical. Mas o ponto alto do feriado serão mesmo as missas, rezadas no meio dos escombros da Igreja da Matriz. RECONSTRUÇÃO A rápida reconstrução de São Luís do Paraitinga surpreendeu até os mais otimistas. Depois das chuvas, a cidade teve cerca de 600 das 2 mil casas afetadas pelas águas. Dos 425 prédios tombados, 86 foram destruídos ou ficaram abalados. O carisma de Paraitinga e a grande concentração de investimentos e apoio permitiram a reviravolta. Serão reconstruídas ainda as duas igrejas. Está prevista a reforma do Mercado Municipal e prefeitura e vão ser erguidas uma nova escola de música e uma biblioteca. O Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) e o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Estadual (Condephaat) dão assessoria permanente aos donos de imóveis tombados. Os investimentos devem chegar a R$ 40 milhões. Um novo slogan, que circulou em fevereiro, se popularizou entre os moradores: “Vamos construir uma cidade ainda melhor”. É o que todos esperam.
×
×
  • Criar Novo...