Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Roberto_Ribeiro

Membros
  • Total de itens

    46
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Roberto_Ribeiro postou

  1. Estou na Bolivia, partindo amanha para o Peru, e dia 1 de agosto eu junto as trouxas pra encarar o caminho a Matchu. Talvez eu faca o caminho de Salkantay, mas muito provavelmente farei o Choquequirao-MP, que eh um trek de oito dias. Oito dias eh tempo a beca pra ficar sem me comunicar com a familia, minha mulher iria infartar, minha mae iria infartar e depois me matar, rsrs. Ainda mais num trek no meio do nada, acampando por sete dias seguidos. Entao eu queria saber se pega sinal de celular na trilha. Sei que a maioria aqui nunca fez Choquequirao-MP, mas eh uma triha que se "junta" com a de Salkantay na metade, entao quem ja fez esta e puder me responder, agradeceria enormemente! Fiquei preocupado pois em Uyuni, alguns km pra fora da cidade e o sinal ja era, nao sei se no Peru ele eh mais forte.
  2. Curioso que recentemente vi uma reportagem na TV a respeito, os motoristas de SP tinham como maior reclamação os motoboys, que andam em comboio nos corredores buzinando pra que ninguém entre no caminho, que saem cruzando todo mundo, que são loucos, etc. Aí foram perguntar para um motoboy o que ele achava disso, e para o meu espanto ele concordou que o que eles faziam não era certo, era perigoso e tudo mais. Logo em seguida emendou: "mas se eu não entregar a comida em meia hora, sou despedido". Dois choppinhos não dá nada para algumas pessoas. Minha mulher por exemplo fica extremamente torta depois de dois chopps, às vezes até menos. Isso sem nem falar nas pessoas que juram que estão dirigindo perfeitamente, ou que se recusam a admitir que estão mais pra lá que pra cá. E isso com os mesmos dois choppinhos. Mas a questão é que pouca gente pára em dois choppinhos. Sempre acha que mais um não dá nada, que está muito bem no dia, que é uma ocasião especial então pode, etc. Pode até parar em dois choppinhos hoje, mas amanhã vai pra três ou quatro e a coisa começa a desandar. É muito mais fácil decidir parar em dois quando se está sóbrio do que depois de já ter posto esses dois pra dentro. Isso sem falar das pessoas que fazem a curiosíssima conversão 1 copo de chopp = 1 dose de tequila.
  3. Eu fui comprar uma bota esta semana, acabei fechando numa Chochorua da Timberland (sim, a mesma que o colega Andre meteu o pau aqui no tópico ). As outras opções eram uma Nômado Titan pelo mesmo preço, e uma Bull Terrier não lembro qual modelo, por metade do preço. Já tinha ouvido falar muito bem da Nômade e não muito bem da Timberland, estava quase decidido na Nômade, foi esperimentar as outras só por curiosidade. Cara, simplesmente essa Timberland foi o calçado mais confortável que eu já coloquei no pé. Entrou que nem uma luva, bem mais confortável que a Nômade, a Bull Terrier então parecia de plástico em comparação. Sei dos perigos de descolar o solado, de entrar água, etc., mas comprei assim mesmo, parece que eu estou andando em travesseiro lol. Vou fazer treks moderadamente pesados agora em julho, vamos ver se foi uma escolha acertada ou se eu vou me foder bonito, depois da viagem volto aqui pra fazer o meu review de andar.
  4. Aqui as blitz diminuiram, mas ainda existem, especialmente em dias de evento que proporcionem reuniões em bares, clubes e ginásios (dia de jogo, dia de show, festa junina, etc.). O que eu tenho visto bastante, ao menos aqui em Brasília, são várias propagandas de "se dirigir, não beba". Propagandas muito bem feitas, diga-se de passagem. Agora, eu vi muita gente confundir esse lance da Lei Seca. Nunca houve no Brasil permição para dirigir bêbado, por menor que fosse o grau. A diferença é que antes os bafômetros não eram precisos o suficiente, então a lei dava uma margem de segurança, e o brasileiro interpretava isso como um "limite legal" para se beber.
  5. Sou um Spock por falta de dinheiro e tempo, mesmo. Afinal, quanto mais informação você tem, mais barata fica sua viagem e melhor você aproveita o seu tempo. Porém gostaria de poder me dar ao luxo de ser Homer um dia, sair easy rider por aí (não como os hippies daquele filme, mas sim sem itinerário), poder me surpreender com as coisas, etc. A internet é uma verdadeira mão-na-roda, inegável, mas ela tira boa parte do encantamento de viajar. Você está indeciso entre cidade A e cidade B, não adianta procurar opinião alheia pois irá encontrar gente que ama e detesta ambas, aí resolve ver fotos, videos, mapas, depoimentos detalhados, etc. para te ajudar a decidir. Só nisso já foi boa parte da empolgação que o lugar te proporcionaria. Lógico que ver ao vivo é diferente, sempre tem aquelas coisas das quais ninguém tira foto, e tudo mais, mas que joga um pouco de água no chopp, joga.
  6. 110v ou 220v? Sim, é só isso o tópico, mas quem mora em cidade de 220 sabe que isso é um assunto de importância absoluta. Eu ia postar no dicas bolivianas, mas está trancado.
  7. 1 - existem tours de 1 dia e noite para uyuni? voces o recomendam? R: Sim, existe tour de 1 dia. Se vale a pena eu não sei, tem que ver o que é visto durante ele. Aqui tem um itinerário, mas não custa nada mandar um e-mail para a Colque Tours perguntando, para ter certeza. http://wikitravel.org/en/Salar_de_Uyuni 2 - procede a informação da temperatura? voces recomendam eu passar uma semana com peso e espaço extra na mochila para passar um dia em uyuni? Eu recomendo sim, até porque você irá passar frio em outros lugares também. A não ser que você esteja levando uma mochila escolar, rsrs. 3 - voces acham que nesse meu itinerário extremamente apertado (curitiba - sta. cruz - sucre - oruru - uyuni - sucre - la paz- copabana - titicaca - sta. cruz - ctba) realmente vale a pena ou vou ter que sacrificar o salar + oruru pra poder aproveitar melhor o resto dos lugares? A não ser que você realmente queira ver Sucre, é melhor ir para Oruro via Cochabamba. Por outro lado, se já está em Sucre, melhor seguir para Uyuni via Potosí, ao invés de fazer um longo desvio até Oruro. Tendo em mente que a viagem via Cochabamba-Oruro-Uyuni é bem mais segura e agradável. De Uyuni para La Paz melhor ir direto também, passar por Sucre vai ser muito contra-produtivo. Tendo isso em mente, a cronometragem do seu roteiro ficaria mais ou menos assim: Ctba -> Sta. Cruz: +/- 5h de vôo (?). De Sta. Cruz até Oruro é mais ou menos um dia de viagem, 8h pra chegar em Cochabamba e mais 4h pra chegar em Oruro. De Oruro para Uyuni é mais um dia, 9h de viagem, sendo que os tours só saem pela manhã. Até aí já foram dois dias. No terceiro é o passeio pelo Salar, o quarto dia é dentro de um ônibus para La Paz (talvez haja a possibilidade de viajar de noite para cortar tempo, tem que ver isso melhor). No quinto dia você iria ao lago Titicaca, dormiria na ilha do sol, no sexto volta pra La Paz e pega um ônibus para Sta. Cruz (14h de viagem). No sétimo embarca de volta. Fica corrido, mas na teoria dá tempo. Você não veria nenhuma cidade direito, no máximo um pouco de La Paz no quarto dia, e sempre há o risco de acontecer imprevistos, mas se você está afim, vá em frente. Dê uma olhada no tópico sobre viagens de ônibus no subfórum da Bolívia, e planeje seu itinerário para viajar sempre à noite, para aproveitar melhor.
  8. Roberto_Ribeiro

    Pesquisa

    Aloé, já te adianto que você encontrará de todas as respostas possíveis, não existe um nicho mochileiro, é como querer definir um turista, assim como todo mundo vez ou outra é turista, todo mundo pode ser mochileiro também, creio ser impossível traçar um padrão. Mas vamos às perguntas: 1 Quais assuntos te interessam? R: Cinema, fotografia, tecnologia em geral, astronomia, iatismo, aeronáutica, esportes e resolução de conflitos. 2 Que músicas gosta de ouvir? R: Um pouco de tudo, com ênfase em forró, jazz e música clássica. 3 Que lojas frequenta? R: Livrarias, lojas de utilidade e de tecnologia. 4 Que livros/revistas lê?, R: Revistas leio The Economist, Foreign Affairs e Edge, livros jornalísticos ou históricos, preferencialmente. Raramente um romance. 5 O que vê na TV? R: Esportes e jornal, basicamente. Algum desenho animado quando não tenho o que fazer. 6 Que tipo de filme assiste? R: Gosto muito de filmes de terror, documentários, filmes japoneses e filmes russos. Mas basicamente qualquer tipo de filme, desde que não seja um caça-níqueis vagabundo ou um "cult" pretencioso. 7 Que esportes pratica? R: Atualmente pratico futebol americano e boxe, e jogo peladas semanais de futebol de salão e vôlei. 8 Como ganha a vida? R: Sou especialista em recursos hídricos na Agência Nacional de Águas. 9 Porque sai mochilando? R: Porque gosto de aventuras, e de conhecer lugares remotos onde o turismo tradicional não te levaria. 10 De quanto em quanto tempo coloca o pé na estrada? R: Muito irregularmente, em 2005 por exemplo eu fiz três viagens bem viajadas, depois passei mais de dois anos sem sequer sair da cidade. Varia muito do momento de vida, recursos financeiros, tempo disponível e arranjar uma boa compania. 11 Há quanto tempo pratica mochilagem? R: Desde os meus 15 anos, quando foi para Fernando de Noronha e uma parte do litoral nordestino. 12 Quando faz uma compra o que leva em conta? (preço, design, qualidade, durabilidade, marca, forma de pagamento...) R: Preço > Qualidade > Durabilidade > Design. O resto é trivial. 13 O que faz no tempo livre? R: Pratico esportes, saio para dançar ou me ocupo com hobbies. 14 Cite um objeto de desejo (ou vários) R: Realisticamente falando, um piano clássico. Irrealisticamente falando, um avião bimotor. 15 Que produto/objeto vc gostaria de comprar que seria útil para suas viagens? R: GPS. 16 O que não pode faltar na sua mochila? R: Mapa e bússola. 17 Que mensagem você deixaria para alguém que está em dúvida sobre partir ou ficar? R: Apenas vá; se der merda, dá-se um jeito.
  9. Depende. Julho é temporada de europeus, poucos brasileiros vão em comparação com dezembro/janeiro, pois o clima é muito frio e as férias são curtas. Quem usa o trem da morte é basicamente boliviano que quer se deslocar internamente, e brasileiro. Os europeus voam direto para La Paz, ou mesmo direto para Cusco. Então sim, a procura é maior do que, digamos, em março, já que tem uma leva de brasileiros que está viajando também. Porém é menor do que no verão, certamente. O trem só sai até certo horário, dependendo da hora que você chegar em Corumbá, nem terá mais viagens no dia. Lembrando que não basta chegar em Corumbá, tem ainda que atravessar a fronteira até Quijarro e passar pela burocracia da imigração. E sim, perder um dia em Corumbá é programa de índio total, às vezes é até melhor perder o dia em Campo Grande, viajar para Corumbá durante a madrugada e comprar as passagens no começo do dia seguinte.
  10. Em termos de preparo físico, o que mais pega ao escalar uma montanha com o Huayna Potosí? Seria fôlego, perna ou resistência (para o caso de ficar 6-7h subindo sem parar)?
  11. Olá, eu gostaria de saber o quão necessárias são botas para se fazer um trek longo. Ao meu ver, as vantagens da bota são a impermeabilidade, o solado com bom atrito e o cano alto que impede torções de tornozelo. São todos pontos importantes, mas é só por isso que as pessoas usam botas na hora de fazer trekking? Eu não tenho botas e farei dois treks mais ou menos longos em julho (ambos de 4 dias), passando por região montanhosa e seca. Se possível eu gostaria de fazer de tênis, pois só o preço da bota custaria quase 25% do preço total da viagem, e eu não sei quando teria oportunidade de usá-la de novo, se é que viria a usar. Já percorri longas distâncias em regiões remotas de tênis antes, e não tive problemas, porém nunca fiz treks tão longos, então gostaria de ouvir a opinião de vocês a respeito.
  12. Só um adendo, TurzitoBR. Não precisa pagar nem para entrar na ilha, nem durante a trilha interna. O que eles fazem é picaretagem. Um conhecido meu voltou de lá recentemente, disse que acabou pagando 5 bl na entrada pois fizeram uma pressão enorme em cima dele, mas as outras ele conseguiu burlar.
  13. Fazer Oruro-Potosí-Uyuni me parece fria. Você vai gastar um tempão subindo até Potosí, já que é em plena região andina, e não vai fugir da péssima estrada Potosí-Uyuni. Melhor pegar o trem que sai de Oruro para Uyuni, dizem que é uma viagem bastante bonita e é um modo bem seguro de viajar. As informações que eu tenho no meu roteiro (pretendo ir em julho deste ano) com relação ao trajeto Santa Cruz - Uyuni são essas: SCLS-Cochabamba, 10h de viagem, 30-40 bs Empresas: Exp. Cochabamba, 7h30~9h/18h~20h30/21h~21h30/22h Exp. Latino, 8h~9h/19h45~21h/21h30 Flota America Unidos, 6h30~7h45/9h~16h30/18h45~20h30/21h Flota Bolivar, 18h~19h/20h~20h30/20h45/21h Flota Bolivia, 19h30~20h30/21h30 Flota Copacabana, 8h30~19h30 Cochabamba-Oruro, 4h de viagem, ônibus a cada meia hora das 5h às 23h Empresas: Air Bus Coral, 4h30~8h/16h/17h30/19h30/20h/21h30 Danubio, 4h30/5h30/6h30/7h30/8h30/9h30/14h/16h/18h/19h30/21h/22h30 Terminal de Cochabamba: Av. Ayacucho esquina com Tarata. Tel: (591-4) 423-4600 Oruro-Uyuni, 7h de viagem, via trem Empresas: terças e sextas - saída 15h30 chegada 22h20 (Expresso del Sur) 101 bs Executivo / 52 bs salón / 33 bs popular quartas e domingos - saída 19h chegada ~2h20 (Wara Wara) 86 bs Executivo / 40 bs salón / 31 bs popular
  14. Bom, eu vou me responder nessa aqui (hahaha). Achei esse roteiro aqui, parece bem coerente e está cheio de fotos: http://crypto.stanford.edu/~eujin/pics/peru/trek/index.html Pena não ter um mapa ou um melhor posicionamento das cidades, mas creio que já dê para se achar por aí. Trek de 9 dias, não se chega tão alto quanto no trek clássico de Salkantay (aliás, os dois treks se juntam em Collcapampa), porém creio que a dificuldade seja bem maior.
  15. Eu recomendaria fazer apenas La Paz e Copacabana. Não por ser melhor ou pior que o Salar, mas são 2 dias de viagem de Santa Cruz até Uyuni, mais 4 dias de viagem pelo salar e mais dois dias de volta. Você acabaria gastando muito do pouco tempo que tem e não conhecendo quase nada. Já La Paz é um dia de viagem de ida e um de volta, restando 5 dias para aproveitar a cidade e Copacabana, que fica a 4h de La Paz
  16. Certamente é da Trilha Inca, Maneca. A de 4 dias tradicional mesmo. Salkantay é bem mais barata, em torno de US$180
  17. Muito obrigado pela confirmação, Leo! Essa notícia foi muito boa, já estava arrancando os cabelos ao pensar em 16h de SC a Cochabamba, isso após ter passado por 20h de trem da morte. Fuxicando mais um pouco hoje de manhã achei um site ainda melhor e mais confiável, do próprio ministério do turismo boliviano http://www.turismobolivia.bo/loader_es.php?n1=4&n2=5&n3=0&info=TRANSPORTES&depto=1 Tem o itinerário de todas as cidades da Bolívia, incluindo quais empresas fazem quais trechos, em quais dias e quais horários, e qual o tempo de duração da viagem. A única coisa que não tem é o preço, já que este deve flutuar com mais freqüência.
  18. Quão confiável é este site aqui? http://www.embajadadebolivia.com.ar/turismo/acceso.htm Estava fazendo todo meu planejamento de viagem através dele, mas vi por exemplo que ele lista o tempo de viagem de Santa Cruz a Cochabamba como sendo de 8h por ônibus, enquanto um relato aqui no fórum dizia 16h de viagem. Também neste site diz que o preço da passagem de ônibus de La Paz a Copacabana é de 2 dólares, enquanto eu já li aqui no fórum alguém falar em 55 bolivianos. Dá pra seguir o que este site fala ou devo desconfiar?
  19. Leo, existe algum impediemento quanto ao clima? No sentido de haver alguma janela de tempo durante o ano em que se pode fazer a escalada, enquanto o resto do ano fica impedido por nevascas ou derretimento do gelo. Estou querendo ir em Julho, época de frio e tal, é uma boa época para ir?
  20. O itinerario completo de Oruro a Uyuni:
  21. Creio que este trecho seja tranquilo, dizem que o perigoso é ir a Uyuni via Sucre. As informações que eu coletei aqui no fórum das dicas dos colegas são essas: SCLS-Cochabamba, 16h de viagem, ônibus todos os dias até às 22h30 Oruro-Uyuni, ~9h de viagem, terças e sextas 15h30 (Expresso del Sur) 101 bs Executivo / 52 bs salón quartas e domingos 19h (Wara Wara) 86 bs Executivo / 40 bs salón Hotel Avenida Não achei nada ainda sobre o trecho Cocha-Oruro, infelizmente.
  22. Gabriel, eu achei esse roteiro até Choquequirao na net, quão confiável você diria que ele é? http://www.andeantravelweb.com/peru/treks/choquequirao_trek_itinerary.html Você disse que de lá já emendou pra Machu Picchu, foi da própria Choquequirao que você partiu ou de algum ponto no meio do caminho de volta? Essa ligação Choquequirao-MP é uma trilha própria, ou ela desemboca em outra trilha, tipo Salkantay ou a Inca?
  23. Leo, você falou para comprar as passagens direto no terminal do trem. Isso vale também para o trem de Aguas Calientes até Cusco? Eu estava querendo comprar a passagem de trem de volta ainda em Cusco, antes de partir pro trek, pra não ocorrer de chegar em AC e só ter passagem para outros dias. Nem sei se é possível comprar em Cusco, mas se for você acha que é recomendável?
  24. Muito legal o seu relato, Xunfos! Um dos mais completos que já li aqui no site, especificando preços, horários, etc. Continue ele, estou ansioso para ler as próximas partes!!
  25. Felipe, consegui uma confirmação pra ti. Quem me disse isso foi um camarada meu que foi em 2007, então não sei como está a situação atualizada, mas creio que não mudou muita coisa. Bom, o último barco sai de Copa pra Isla del Sol ao meio-dia, se chegar lá às 16h vai ter de dormir na cidade. O barco leva 2-3h pra ir, creio que leve o mesmo para voltar, e o ultimo barco sai da Isla pra Copa às 16h. Espero que isso tenha ajudado no seu roteiro, apesar de que pelo visto atrapalhou todas as suas previsões
×
×
  • Criar Novo...