Ir para conteúdo

xxcharles

Colaboradores
  • Total de itens

    127
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre xxcharles

  • Data de Nascimento 05-11-1988

Bio

  • Ocupação
    Engenheiro Civil

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. xxcharles

    trip

    Boa Noite, Vou postar um relato q fiz de quando fui ao Morro de São Paulo/BA, espero q ajude as informações: Morro de São Paulo Fique com Deus ...
  2. Otimas Informações brOTher ... So uma dica, proxima vez q for pesquisar, leia alguns relatos, existem muitas informações uteis nos relatos, mesmo os mais extensos, so não pode ter preguiça de ler, q vc acha todas informações .. hehe ;]
  3. A ilha fica logo ao lado, pegue um barquinho e vá conhecer Morro, nem q seja por apenas um dia e muito lindo. Boipeba e mais deserta e mais paisagens naturais, eu particularmente amo lugares assim , mas morro também é muito linda com aquele clima turistico me lembra muito Ilha Grande no RJ. Se for para morro, não deixe de fazer o passeio do banco de areia e da parede de argila e as piscinas naturais de morere.
  4. Q bom que gostou, espero q ajude mesmo, irei voltar a fazer os relatos esse ano, tinha dado uma parada depois que hackiaram meu blog.
  5. Q bom que gostou, espero q ajude mesmo, irei voltar a fazer os relatos esse ano, tinha dado uma parada depois que hackiaram meu blog.
  6. Aee Mochieliras ... Fico feliz de ter ajudado vocêrs, essa é a intenção principal do blog, trazer informações e inspirar cada vez mais e mais pessoas a aproveitar esse nosso Brasilzão sem fim ... Boas trips pra vcs Tati, vocês tem que voltar lá para conhecer a Ilha Anchieta, o lugar é maravihoso, com umas piscinas naturais, fora as ruinas do presidio ... Tati, continuando por essas praias existe outra travessia muito legal, q é a Travessia do Saco das Bananas, a praia mais linda da travessia é a Praia do Simão, se um dia tiver oportunidade, vai la acampar, acredito q vá gostar também Fique com Deus ...
  7. Fui para o PNCV no carnaval, 4 dias de chuva, e devo parabenizar o ICMBio, a trilha esta muito bem demarcada e não há dificuldade alguma para navegação da mesma, somente acho que deveria ser cobrado uma taxa de visitação, assim como nos outros PARNAs. Posso estar errado, mas nao vi a necessidade de obrigatoriedade de guia para as trilhas q fiz no PNCV, diferente de quando fui para o PNI (Parque Nacional de Itatiaia), subir o Agulhas Negras ou as Prateleiras para quem não tem conhecimento de vertical, é impossivel, contratei um guia e nao pq fui obrigado, mas por ser necessário. Assim também como no PETAR e nas cavernas de Chapada Diamantina, onde vc andar dentro de uma caverna é impossivel sem conhecer o local.
  8. Hola Hola Mochileiros ... No fim de semana do dia 06 e 07 de julho, fui com a primeira dama Adriele Fernanda, comemorar nosso aniversário de namoro.Então foi uma viagem um pouco mais de pantufa, nada de barraca, nem cozinha ... Foi quase uma viagem de turista da CVC huAUHahuaHU ... Nós fomos para Brotas/SP, por ficar próximo de Jundiaí e ser apenas um fim de semana, fizemos boiacross no rio Jacaré Pepira (o mesmo rio onde se pratica rafting). Conhecemos também as fazendas do Recanto das Cachoeiras, e a Fazenda Três Quedas, e por fim a Fazenda Areia que Canta. Apesar da correria deu pra aproveitar bastante, e vou tentar passar um pouco da nosssa trip pra vocês ... Nosso Roteiro: Brotas/SP >>>> Sítio Três Quedas >>> Recanto das Cachoeiras >>> Areia que Canta Sobre o Lugar: Localização: Brotas/SP Como chegar de carro: "Pela Rodovia dos Bandeirantes (SP 348) siga até o km 168, pegue o acesso à Rodovia Washington Luís (SP 310). Pela Rodovia Anhangüera (SP 330) siga até o km 153 (saída 153), logo após a passagem pelo pedágio, pegue o acesso à Rodovia Washington Luís (SP 310). Na Rodovia Washington Luís (SP 310) siga até o km 206 (saída 206-B), passar por baixo do viaduto e contorná-lo passando por cima da pista, entrando na Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano (SP 225) sentido Itirapina-Brotas até o trevo de acesso a Brotas." informações retiradas do site www.brotas.com.br Como chegar de ônibus: Transportes Horários de ônibus: informações retiradas do site www.brotas.com.br Expresso de Prata Ltda (Brotas - Campinas - Jundiaí - São Paulo) Horários para Brotas: todos os dias às 7:00 / 11:20 e 18:30 hs - Terminal Rodoviário Barra Funda Horários para São Paulo: de segunda a sábado: 8:05 / 15:35 / 18:35 hs e aos domingos: 0:35 h Empresa Via Sol: (Brotas - Itirapina - Rio Claro - Piracicaba) Empresa Monte Alegre (Brotas - Torrinha - Dois Córregos) Empresa Reunidas: (Brotas - Jaú - Bauru) Sobre as Trilhas: Brotas é uma cidade de aventura, então as pequenas trilhas que existem lá estão dentro de propriedades particulares, e há uma taxa de R$ 20,00 a R$ 45,00 p/ pessoa para visitar. Normalmente também existem outras atrações nos locais, e muitas atividades de aventura, como canionismo, cascading, boiacross, principalmente rafting, entre outros. Nesta trip nos conhecemos o sítio Recanto das Cachoeiras (Cachoeira do Santo Antonio, Cachoeira da Roseira), Sitio três quedas (Cachoeira da Nascente, Cachoeira da Andorinha, Cachoeira da Figueira), e Areia que Canta (Nascente do rio Tamanduá) Distância das principais capitais de acesso: - São Paulo: 249 Km - Rio de Janeiro: 644 Km - Belo Horizonte: 656 km Quanto Gastamos: - Hotel Casarão: R$ 85,00 - Alimentações: R$ 60,00 - Tres Quedas: R$ 25,00 - Recanto das Cachoeiras: R$ 30,00 - Areia que Canta: R$ 37,00 - Boiacross: R$ 40,00 - Gasolina + Pedagio: R$ 70,00 (2 pessoas partindo de Jundiaí) A trip: Um fim de semana qualquer, sem pressa, foi assim que começou essa trip ... Diferente das outras viagens que quando chego em casa preciso de 1 dia de folga para descansar da viagem, essa deu pra aproveitar bem e descansar bastante. Partimos de Jundiaí por volta das 10:00, e chegamos em brotas umas 14:00. Não saímos muito cedo pelo fato do check-in do hotel ser 12:00 ... Para fazer a reserva eu utilizei um site muito interessante, chamado booking.com, indicação do meu amigo Lucas Conchetto. Neste site é possível achar a tarifa mais barata para os hotéis que tem na cidade de destino ... Nós ficamos no Hotel Casarão, um hotel simples mas bem aconchegante (pra quem esta acostumado com barraca é 10 estrelas). Não ficamos muito tempo no hotel logo que chegamos, pois queríamos conhecer algumas cachoeiras antes de terminar o dia, então peguei algumas informações no saguão e decidimos o roteiro, nos iríamos conhecer o Sitio Três Quedas que ficava mais próximo, e na volta o Recanto das Cachoeiras. Para quem está em Brotas, o acesso às cachoeiras é muito simples. Boa parte delas ficam no bairro do patrimônio, indo pela rua principal da cidade atá o final, é só uma ponte e continuar reto até uma "estrada/rodovia". Atravesse ela e siga as placas do bairro do patrimônio, onde uma estrada de terra leva à entrada das principais cachoeiras da cidade. As cachoeiras que fomos não são as melhores, mas são as que ficam mais perto da cidade, pretendo voltar um dia lá para conhecer as outras cachoeiras ... Voltando pro nosso itinerário, primeiro fomos no Sitio Três Quedas. Neste sítio são praticados as atividades de canionismo, e a entrada custa R$ 25,00 (uma facada), e as cachoeiras não tem nada de especial, por isso minha revolta com o preço. Mas é permitido utilizar a piscina, e aproveitar a diária no local ... Dentro do sítio, conseguimos encontrar 3 cachoeiras, a Cachoeira da Nascente, Cachoeira da Andorinha e Cachoeira da Figueira, sendo esta última a maior e dá para curtir tirando umas fotos ... Cachoeira da Nascente (Tres Quedas) Cachoeira das Andorinhas (Tres Quedas) Cachoeira da Figueira (Tres Quedas) Logo após sair do sítio da Três Quedas já era bem tarde, mas mesmo assim ainda queríamos conhecer o Recanto das Cachoeiras, que fica ao lado do sítio Três Quedas, sentido voltando para Brotas ... Na entrada ainda tentei dar aquela choradinha por ser final do dia, mas não teve boi, tivemos que morrer em mais R$ 30,00 na entrada, mas essa eu não me arrependo (só me arrependo de ter comprado um lanche natural horrível). O lugar é lindo e tem uma piscina com um deck com uma vista fantástica. Em uma outra vez que vim eu fiz arvorismo também neste sítio, atividade bem legal ... No Recanto das Cachoeiras estão localizadas as Cachoeiras do Santo Antônio e Cachoeira da Roseira. Vale a vista, e também tem atividades de cascading nelas. A cachoeira da roseira em particular é muito linda, existe uma ponte que liga a trilha de uma cachoeira até a outra. Fizemos meio na correria mas acabou que deu para fechar o dia muito bem nessas cachoeiras ... Cachoeira da Roseira (Recanto das Cachoeiras) Cachoeira do Santo Antonio (Recanto das Cachoeiras) Final de tarde voltamos para o hotel para descansar um pouco, e saímos para jantar. Existem muitos restaurantes bonitos em Brotas. Havia um barzinho na avenida principal que parecia ser muito bom, mas estávamos com vontade de comer em um lugar que passamos em frente quando estávamos rodando pela cidade logo ao chegar. Se chama Artigianale Massas Artesanais , e fica em uma das ruas paralelas à avenida, lugar bem simples mas com uma comida muito boa, feita em fogão à lenha, e bem em conta também ... Macarrãozinho maravilhoso Assim terminou o primeiro dia .. DIA 02 Continuando nossa trip correria em Brotas/SP, onde no dia anterior fomos para o Sitio Três Quedas e o Recanto das Cachoeiras, no final do dia, antes de irmos para a pousada, nós passamos na agência Vaca Náutica para fechar o Boia cross. Dos lugares que fomos esse era o mais barato. Nós pagamos R$ 45,00 o boia cross, e o rafting estava R$ 65,00, mas optamos em fazer o boia cross, até mesmo por conta do horário, e tínhamos fazer o check-out na pousada ... No domingo acordamos bem cedo, tomamos um café bemmm gordo da pousada, e já nos aprontamos para fazer o check-out, pois pelo horário que voltaríamos do boia cross teríamos que pagar mais uma diária, e para fazer justiça ao nome do blog, pedimos somente para deixar o carro no estacionamento e já fizemos o check-out ... A agência atrasou um pouco, pois ela pega outras pessoas que iriam participar do passeio, e nos levaram para a agência, onde preenchemos um termo que se morrêssemos a culpa era nossa (mas eles tem seguro de vida). A agência conta com uma ótima estrutura, e nos levaram com um ônibus até o local de partida no Rio Jacarepepira. O trecho do boia cross é o mesmo do rafting, só que menor. Quando chegamos na cidade, subimos bem ao lado da rua principal ... Vale muito a pena para curtir, mesmo com o frio que estava, serviu para dar boas risadas ... Caminhamos um pouco com as boias até a agência, pois é bem perto do ponto aonde acaba o passeio, e tomamos um banho no vestiário que eles nos disponibilizaram ... Minha linda primeira dama esqueceu de levar o chinelo dela, e como estávamos com pressa pois ainda teríamos que ir embora, fomos embora sem esperar o ônibus, e como um ótimo cavalheiro que sou dei meu chinelo para ela, e fui descalço pela cidade ... uhAHUA ... Ao chegar na pousada pegamos o carro e já nos aprontamos para voltar à minha terra querida Jundiaí/SP. Almoçamos em um restaurante que esqueci o nome, acho que era Pedaço de Gula ou Santa Gula, alguma coisa assim. O preço não difere de São Paulo, acho que era R$ 39,90 o kg, comida self-service com uns grelhados ... Muito bom! Na volta já com a barriguinha cheia, pensamos em nem passar no Sítio Areia que Canta. Pelo fato de já termos gastado muito e a entrada é bem salgadinha, quase desistimos ... Mas ainda bem que em um ataque de loucura eu pensei que nao voltaria taão cedo aqui, seria melhor gastar agora do que ter que gastar os pedágios e gasolina tudo de novo só para vim conhecer este lugar ... Então acabamos entrando, e chegando lá a surpresa ... estávamos sem dinheiro, e não aceitava cartão ... Se pagássemos a entrada não teríamos dinheiro para pagar o pedágio, fizemos então uma carinha de pobres crianças, e a atendente falou que podia fazer boleto ... foi a salvação De todas as atrações q fomos, esta foi a que eu mais gostei.É diferente de tudo que já fui algum dia... A nascente do rio Tamanduá é linda, uma vista deslumbrante, e muito divertido também, dá para ficar "flutuando" sobre a água nascendo, fora o barulho de cuíca que faz a areia ... Lugar muito maneiro, recomendo a todos ... Areia que Canta Areia que canta Depois de visitar a nascente, tem um passeio que dá para escolher se quer ir ou não. Esse passeio vai até o rio Tamanduá, e tem uma prainha bem legal ... e umas abelhas que picaram a Dri ... Mas até que foi legal a visita ao rio, e assim fechamos com chave de ouro nossa trip para Brotas/SP.O resto foi só uma lonnngaaaa estradaaaa da vidaaaa ... até Jundiaí ... Espero que as informações ajudem vocês ... Fiquem com Deus ... OBS: esqueci de usar o gps nessa trip
  9. Hola Hola Mochileiros .... Feriadinho de Corpus Christi, e minha namoradinha me abandonou =[ ... Qual foi a solução para o feriado então, se eu nao posso estar com meu amor, vamos atrapalhar os outros casais ... Embarquei então com minha grande amiga Keity, para Itatiaia/RJ, cidade do noivo dela, outro grande amigo, Marco Aurelio ... Nos finais de semana ele é guia no Parque Nacional de Itatiaia, e desta vez fui acompanhar ele levando um grupo de alguns adolescentes de 3º idade, para conhecer o Morro do Couto, pessoal muito maneiro e disposto ... Nosso Roteiro: São Paulo/SP >>> PNI Parte Alta [Morro do Couto] Sobre o Lugar: Localização: Itamonte/MG Como chegar de carro: para se chegar à parte alta do parque voce segue pela Rodovia Presidente Dutra até o Engenheiro Passos, onde se pega uma bifurcação pela BR 354, na estrada Rio-Caxambú (Circuito da Águas) por 23 Km, até o local conhecido como Garganta do Registro. A partir daí começa a subida de 14 km por estrada de terra até a entrada do parque. Sobre a Trilha: A trilha que parte do Parque para o Morro do Couto, é muito bem demarcada e intuitiva, até a base onde se encontra uma antena, é feita apenas por trilha bem batida, e então deste ponto, existe uma escalaminhada para o cume, mesmo que for somente para a base, o visual ja é maravilhoso. Distância das principais capitais de acesso: - São Paulo: 288 Km - Rio de Janeiro: 230 Km - Belo Horizonte: 399 km Quanto Gastamos: - Hospedagem: R$ 00,00 (casa do marcão ) - Alimentação (cozinhamos): R$ 15,00 (Milho + Lanche + Pastel na Barraca do Mineiro) - Gasolina + Pedagios: R$ 60,00 (partindo de São Paulo em 2 pessoas) Dicas Importante: Horários Na Parte alta, o horário para ingresso é das 07h00 às 14h30. A permanência estende-se até às 18h00, impreterivelmente. Tarifa O valor de ingresso individual é R$ 22,00. O visitante brasileiro tem desconto de 50%, ou seja, paga R$ 11,00. Caso o visitante pretenda permanecer no Parque Nacional do Itatiaia por mais de um dia, terá direito a um desconto 50% (final de semana e feriado) a 90% (dia de semana) sobre os valores do ingresso integral individual. Por exemplo (para o visitante brasileiro): Final de semana – (sábado e domingo)=R$ 11,00 + R$ 5,50=R$ 16,50 de valor individual Final de semana + 1 dia de semana – ( sábado, domingo, segunda)=R$ 11,00 + R$ 5,50 + R$ 1,10=R$ 17,60 de valor individual Final de semana e feriado – (sábado, domingo, segunda-feriado)=R$ 11,00 + R$ 5,50 + R$ 5,50=R$ 22,00 de valor individual Dias de semana (dois dias consecutivos) – R$ 11,00 + R$ 1,10=R$ 12,10 Menores até 12 anos de idade e maiores a partir de 60 anos são isentos de taxas. - O celular da vivo não pegou lá em cima - Existe a possibilidade de ficar no Abrigo Rebouças, e até acampar dentro do Parque, pedindo autorização antecipada. A trip: Em um feriadinho prolongado, tinha marcado varios planos, a principio iria fazer a travessia Marins >>> Itaguare, ou me juntar à uma galera que iria fazer a travessia da Serra Fina, mas com a noticia q minha namorada nao poderia ir, acabei abortando, e mudei meus planos para uma viagem mais legal, e apelidei ela de VELA DA KEITY ... aUHUHAhua Fui com ela para Itatiaia (na verdade a parte alta do parque fica em Itamonte), onde ela iria visitar o seu noivo, e eu iria la atrapalhar o feriado romântico deles ... mas foi muito divertido, um dos dias fomos com um grupo de idosos para o Morro do Couto, que será o q vou relatar agora ... A viagem ja começou bem antes de partir de São Paulo, tivemos a noticia que o tempo avia virado, e iria chover pela região da Serra da Mantiqueira ... a galera que iriam fazer travesisa, muitos deles cancelaram as trips também e cada um foi para um canto ... Continuando a maré de sorte na ida de Itatiaia para a Parte Alta do Parque, eu descobri que a minha camera havia quebrado o foco automatico da lente ... e ja comecei a ficar muito feliz Mas ao chegar la em cima tivemos a noticia boa ... estava um sol lindo ... Morro do Couto A trilha para o Morro do Couto, é muito bem demarcada, e sem grandes dificuldades, ela se inicia ao lado do estacionamento de carros dentro do parque, segue por uma "calçada" muito parecida com a Pedra Macela em Cunha/SP, até um ponto onde existe uma placa indicando uma bifurcação ... para a direita foi de onde tirei esta foto do Morro do Couto ... O dia esta lindo, em alguns pontos você conseguia avistar o Agulhas Negras e em outros lados vc via aquele mar de nuvens ... Mar de Nuvens A trilha segue pela calçada de asfalto, por aproximadamente 2,5 km, com um desnivel pequeno de 200 metros ... até um ponto onde existe uma placa indicando morro do couto para direita, para esquerda vc chega à uma outra antena, que te da uma vista tao linda quanto a do couto para todo o Parque Nacional de Itatiaia ... Continuando a trilha, vc ira chegar à um planalto bem à base do Couto, aqui se inicia um pequeno "trepa pedra", sem grandes dificuldades ... e aqui começam as vistas mais lindas também ... Planice antes do Morro do Couto Tiozinho Japones com o Agulhas à esquerda e o Couto a direita Em uns 400 metros por esta trilha, vc chega à base do Coto, onde ja consegue avistar o cume laaaa ao final, é uma vista impressionante ... Morro do Couto Logo a frente vc ira ver umas pedras, ali começa a escalaminhada para o cume, tento bastante atenção não há erro para se chegar ao cume ... e em uns 10 minutos vc chega oa cume, infelizmente quando chegamos o tempo fechou e nao consegui ter uma vista muito aberta ... mas o lugar vale cada segundo ... Cume do Morro do Couto Cume do Morro do Couto E isso ai galera ... um lugar lindo e facil de chegar para os menos aventureiros ... Espero q as informações tenham ajudado ... Fiquem com Deus ... tracklog da trip: Morro do Couto
  10. Bom dia brother .. Muito boa a trip, a visão de um pico nao tem igual ... Brother estou pensando em fazer essa trip (travessia MV >>> SFX), agora em fevereiro, gostaria de umas informações já que esteve por la esses dias... Tem como montar umas 2 barracas no Pico da Onça ? Tem algum ponto de agua no caminho ? Fique com Deus .. e parabens pelo relato ...
  11. Opa ... Então brother se puder ajudar esto a disposição da um look depois no blog. www.tripsemgrana.com.br
  12. Boa Noite brOther ... Então, concordo com você em alguns pontos, mas infelizmente nos não temos uma população com uma cultura para ter areas livres de acampamento, entao as vezes e melhor existir parques e propriedades privadas para "cuidar" da natureza do q ter uma galera q nao respeita ela ... Mas existem muitos pontos para camping selvagem sim, em Ubatuba tem bastante, e Paraty também ... Existe uma travessia q chama Ponta da Jotinga que vai de paraty ate Ubatuba, com inumeras praias desertas para camping selvagem ... Em Ubatuba, tem a trilha das Sete Praias Desertas, Saco das Bananas (travessia de ubatuba para caraguatatuba), Sete Fontes, Ponta do Espia entre outras, boa parte dessas existe pontos de agua, ja outras nao tem, mas a Sete Praias Desertas é uma das minhas preferidas, acampar na Praia do Cedro é perfeito ... No meu blog tem alguns relatos, da uma fuçada la depois, creio que possa ajudar ... Fique com Deus ..
  13. Hola Hola Mochileiros ... No fim de semana do dia 06 e 07, fui com a primeira dama Adriele Fernanda, comemorar nosso aniversário de namoro, então foi uma viagem um pouco mais light, nada de barraca, nem cozinha ... Foi quase uma viagem de turista da CVC huAUHahuaHU ... Nós fomos para Brotas/SP, por ficar próximo de Jundiaí e ser apenas um fim de semana, fizemos boiacross no rio Jacaré Pepira (o mesmo rio onde se pratica rafting), conhecemos também as fazendas do Recanto das Cachoeiras, e o da Fazenda Três Quedas, e por fim a Fazenda Areia que Canta, apesar da correria deu pra aproveitar bastante, e vou tentar passar um pouco da nossa trip pra vocês ... Nosso Roteiro: Brotas/SP >>> Sítio Três Quedas >>> Recanto das Cachoeiras >>> Areia que Canta Sobre o Lugar: Localização: Brotas-SP Como chegar de carro: "Pela Rodovia dos Bandeirantes (SP 348) siga até o km 168, pegue o acesso à Rodovia Washington Luís (SP 310). Pela Rodovia Anhangüera (SP 330) siga até o km 153 (saída 153), logo após a passagem pelo pedágio, pegue o acesso à Rodovia Washington Luís (SP 310). Na Rodovia Washington Luís (SP 310) siga até o km 206 (saída 206-B), passar por baixo do viaduto e contorná-lo passando por cima da pista, entrando na Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano (SP 225) sentido Itirapina-Brotas até o trevo de acesso a Brotas." informações retiradas do site www.brotas.com.br Como chegar de ônibus: Transportes Horários de ônibus: informações retiradas do site www.brotas.com.br Expresso de Prata Ltda (Brotas - Campinas - Jundiaí - São Paulo) Horários para Brotas: todos os dias às 7:00 / 11:20 e 18:30 hs - Terminal Rodoviário Barra Funda Horários para São Paulo: de segunda a sábado: 8:05 / 15:35 / 18:35 hs e aos domingos: 0:35 h Empresa Via Sol: (Brotas - Itirapina - Rio Claro - Piracicaba) Empresa Monte Alegre (Brotas - Torrinha - Dois Córregos) Empresa Reunidas: (Brotas - Jaú - Bauru) Sobre as Trilhas: Brotas, na verdade é uma cidade de aventura, então as pequenas trilhas que existem lá estão dentro de propriedades particulares, que você paga de R$ 20,00 a R$ 45,00 p/ pessoa para visitar, normalmente também existem outras atrações nos locais, e muitas atividades de aventura, como canionismo, cascading, boiacross, principalmente rafting, entre outros, nesta trip nos conhecemos o sitio Recanto das Cachoeiras (Cachoeira do Santo Antonio, Cachoeira da Roseira), Sitio três quedas (Cachoeira da Nascente, Cachoeira da Andorinha, Cachoeira da Figueira), e Areia que Canta (Nascente do rio Tamanduá) Distância das principais capitais de acesso: - São Paulo: 249 Km - Rio de Janeiro: 644 Km - Belo Horizonte: 656 km Quanto Gastamos: - Hotel Casarão: R$ 85,00 - Alimentações: R$ 60,00 - Tres Quedas: R$ 25,00 - Recanto das Cachoeiras: R$ 30,00 - Areia que Canta: R$ 37,00 - Boiacross: R$ 40,00 - Gasolina + Pedagio: R$ 70,00 (2 pessoas partindo de Jundiaí) A trip: Um fim de semana qualquer, sem pressa, foi assim que começou essa trip ... diferente das outras viagens que quando chego em casa preciso de 1 dia de folga para descansar da viagem, essa deu pra aproveitar bem e descançar bastante, partimos de jundiaí por volta de 10:00, e chegamos em brotas umas 14:00, não saímos muito cedo também pelo fato do check-in do hotel ser 12:00 ... Para fazer a reservar eu utilizei um site muito interessante, chama booking.com, indicação do meu amigo Lucas Conchetto, neste site vc consegue achar a tarifa mais barata para os hoteis que tem na sua cidade de destino ... Nos ficamos no Hotel Casarão, hotel simples mas bem aconchegante (pra quem esta acostumado com barraca é 10 estrelas), nao ficamos muito tempo no hotel logo que chegamos pois queriamos conhecer algumas cachoeiras antes de terminar o dia, entao peguei algumas informações no saguão e decidimos o roteiro, nos iríamos conhecer o Sitio Três Quedas que ficava mais próximo, e na volta o Recanto das Cachoeiras. Para quem estão em Brotas, o acesso às cachoeiras é muito simples, boa parte delas ficam no bairro do patrimônio, indo pela rua principal da cidade ate o final, vc irá passar uma ponte e continua reto até uma "estrada/rodovia", atravesse ela e siga as placas do bairro do patrimonio, uma estrada de terra leva você à entrada das principais cachoeiras da cidade, as q fomos não sao as melhores, mas são as que ficam mais perto da cidade, pretendo voltar um dia lá para conhecer as outras cachoeiras ... mas voltando pro nosso itnerário, primeiro fomos no Sitio Três Quedas, neste mesmo sitio são praticados as atividades de canionismo, a entrada custa R$ 25,00 (uma facada), e as cachoeiras não tem nada de especial, porisso minha revolta com o preço, mas você também pode utilizar a piscina, e aproveitar a diaria no local ... Dentro do sítio, vc consegue encontrar 3 cachoeiras, a Cachoeira da Nascente, Cachoeira da Andorinha e Cachoeira da Figueira, sendo esta ultima a maior e da para curtir tirando umas fotos ... Cachoeira da Nascente (Tres Quedas) Cachoeira das Andorinhas (Tres Quedas) Cachoeira da Figueira (Tres Quedas) Logo após sair do sitio da três quedas já era bem tarde, mas mesmo assim ainda queríamos conhecer o Recanto das Cachoeiras, ela fica ao lado do sitio três quedas, sentido voltando para Brotas ... Na entrada ainda tentei dar aquela choradinha por ser final do dia, mas não teve boi, tivemos que morrer em mais R$ 30,00 na entrada, mas essa eu nao me arrependo (so me arrependo de comprar aquele lanche natural horrivel), o lugar é lindo tem uma piscina com um deck com uma vista fantástica, em uma outra vez que vim eu fiz arvorismo também neste sitio, atividade bem legal ... No Recanto das Cachoeiras, estao localizadas as Cachoeiras do Santo Antonio e Cachoeira da Roseira, vale a vista, também tem atividades de cascading nelas, a cachoeira da roseira em particular é muito linda, existe uma ponte que liga a trilha de uma cachoeira até a outra, fizemos meio na correria mas acabou que deu para fechar o dia muito bem nessas cachoeiras ... Cachoeira da Roseira (Recanto das Cachoeiras) Cachoeira do Santo Antonio (Recanto das Cachoeiras) Final de tarde voltamos para o Hotel descansar um pouco, e saímos para comer alguma coisa, existem muitos restaurantes bonitos em Brotas, um barzinho na avenida principal que parece ser muito bom, mas estávamos com vontade de comer em um lugar que passagem em frente quando estávamos rodando pela cidade logo ao chegar, chamava Artigianale Massas Artesanais , mas ela fica em uma das ruas paralelas, lugar bem simples mas com uma comida muito boa, feita em fogão à lenha, e bem em conta também ... Macarrãozinho maravilhoso No final do dia antes de irmos para a pousada, nos passamos na agencia Vaca Nautica para fehcar o Boia cross, ,dos lugares que fomos era o mais barato, nos pagamos R$ 45,00 o boia cross, e o rafting estava R$ 65,00, mas optamos em fazer o boia cross mesmo pelo horário q já era, e o horário q teríamos q fazer o check-out na pousada ... No domingo acordamos bem cedo, tomamos um café bemm gordo da pousada, e ja nos aprontamos para fazer o check-out, pois pelo horário q voltaríamos do boia cross teríamos q pagar mais uma diária, e para fazer justiça ao nome do blog, pedimos somente para deixar o carro no estacionamento e ja fizemos o check-out ... A agencia atrasou um pouco, pois ela pega outras pessoas que iriam participar do passeio, e nos levaram para a agencia, onde preenchemos um termo q se morrêssemos a culpa era nossa (mas eles tem seguro de vida) ... A agencia conta com uma otima estrutura, nos levaram com um ônibus até o local de partida no Rio Jacarepepira, o trecho do boia cross é o mesmo do rafting só q menor, quando se chega na cidade vc sobe bem ao lado da rua principal ... vale muito a pena para curtir, mesmo com o frio q estava, serviu para dar boas risadas ... Caminhamos um pouco com as boias até a agencia, é bem perto do ponto aonde acaba o passeio, e tomamos um banho no vestiário q eles nos disponibilizaram ... minha linda primeira dama esqueceu de levar o chinelo dela ... e como estavamos com pressa pois ainda teriamos q ir embora, fomos embora sem esperar o onibus, e como um otimo cavalheiro dei meu chinelo para ela, e fui descalço pela cidade ... uhAHUA ... Ao chegar na pousada pegamos o carro e já nos aprontamos para ir para voltar à minha terra querida Jundiaí/SP, fomos almoçar em um restaurante q esqueci o nome, acho que era pedaço de gula ou Santa Gula... alguma coisa assim, o preço não difere de São Paulo, acho q era R$ 39,90 o kg, comida self-service com uns grelhados ... muito bom ... Na volta já com a barriguinha cheia, pensamos em nem passar no Sitio Areia que Canta, pelo fato de já termos gastado muito e a entrada é bem salgadinha ... ainda bem que em um ataque de loucura eu pensei, nao vou voltar tao cedo aqui, melhor gastar agora q ter q gastar os pedágios e gasolina tudo de novo só para vim conhecer este lugar ... então acabamos entrando, chegando la a surpresa ... estávamos sem dinheiro, e não aceitava cartão ... se pagássemos a entrada não teríamos dinheiro para pagar o pedágio, fizemos então uma carinha de pobres crianças, e a atendente falou q podia fazer boleto ... foi a salvação De todas as atrações q fomos, esta foi a q eu mais gostei, é diferente de tudo q ja fui algum dia, a nascente do rio tamanduá é linda, uma vista deslumbrante, e muito divertido também, vc ficar "flutuando" em ciam das agua nascendo, fora o barulho de cuíca q faz a areia ... lugar muito maneiro ... recomendo a todos ... Areia que Canta Areia que canta Depois q visita a nascente, tem um passeio que vc escolhe se quer ir ou não, até o rio tamanduá, tem uma prainha bem legal ... e umas abelhas q picaram a Dri ... Mas até q foi legal a visita ao rio, e assim fechamos com chave de ouro nossa trip para Brotas/SP, o resto foiso uma lonnngaaaa estradaaaa da vidaaaa ... ate Jundiaí ... Espero q as informações ajudem vocês ... Fiquem com Deus ... OBS: esqueci de usar o gps nessa trip
×
×
  • Criar Novo...