Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Jolly Roger

Membros
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Chacina: Bope encontra no parque de Gericinó outro acampamento utilizado por traficantes da Chatuba No total, cinco acampamentos foram localizados durante operação da polícia no local Policiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) encontraram na tarde desta terça-feira (11) mais um acampamento utilizado por traficantes no alto do maciço, no parque de Gericinó. Este é o quinto acampamento encontrado desde o início da operação, que começou após a chacina de seis jovens de Nilópolis, que teriam ido se banhar em uma cachoeira do parque. Na manhã desta terça-feira, a Polícia Militar já havia encontrado os outros quatro acampamentos que seriam de traficantes da favela da Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense. Mais de 200 agentes fazem buscas à procura dos assassinos dos seis jovens e de um rapaz de 18 anos que ainda está desaparecido. Os traficantes da comunidade espalharam o terror na região durante o fim de semana. Além dos jovens encontrados mortos com marcas de tiros e tortura às margens da rodovia Presidente Dutra, os assassinatos de um cadete da PM e de um pastor evangélico também entram na conta dos criminosos. Segundo a polícia, o rapaz desaparecido seria testemunha da morte do religioso. Segundo o Relações Públicas da PM, o coronel Frederico Caldas, a estrutura dos acampamentos é semelhante aos esconderijos montados por traficantes em regiões de mata. No local, os policiais também encontraram embalagens de comidas e bebidas. — Os acampamentos tinham até geradores. Pela infraestrutura, é bem provável que os marginais estavam se escondendo na mata. Além das buscas na favela, os PMs fazem varreduras no Parque Natural de Gericinó. Os seis jovens mortos desapareceram na tarde de sábado ( depois que foram a uma cachoeira do parque vizinha à comunidade. Na favela, será montada uma Companhia Destacada da PM com mais de cem homens. Os policiais estão na região desde o início da manhã desta terça-feira. Com a ajuda de oito blindados da Marinha e um helicóptero, os agentes ocuparam as principais entradas da favela da Chatuba. Até as 12h, dez suspeitos haviam sido presos e dois adolescentes apreendido. Na ação, foram apreendidos 933 papelotes, 320 cápsulas de cocaína e 20g da droga, 41 pedras de crack, 30 sacolés de maconha, uma faca, uma granada, um carregador de pistola, três coldres, um par de coturno, um cinto, duas mochilas, sete celulares, uma máquina fotográfica, cinco baterias de telefone celular, um cordão, um lampião, uma rede de campanha e R$ 15.084, 50 em espécie. Um carro roubado também foi recuperado. Na tarde de segunda-feira (10), os PMs encontraram roupas, tênis e cápsulas de fuzil no interior da comunidade. Os objetos foram levados para a Delegacia de Mesquita (53ª DP) para reconhecimento dos familiares. Os corpos dos seis jovens são velados desde a madrugada terça-feira no ginásio esportivo do bairro onde eles moravam. Mais de 500 pessoas, entre amigos e familiares, prestam as últimas homenagens. Os rapazes serão enterrados no cemitério de Olinda, em Nilópolis. Notícia de 11/09/2012 FONTE: http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/noticias/chacina-bope-encontra-no-parque-de-gericino-outro-acampamento-utilizado-por-traficantes-da-chatuba-20120911.html
  2. O parque Natural de Gericinó (RJ), perto de município como Nilópolis e Queimados está aparecendo bastante na mídia do Rio ultimamente por razões péssimas. Seis jovens foram assassinados por traficantes de uma "comunidade rival' por estarem escutando um funk dito "proibidão" onde se exaltava uma facção criminosa rival daquela a qual os assassinos pertenciam. Além da brutalidade do ato em sí, é importante notar a péssima segurança em que se encontra o parque. Os jovens foram pegos enquanto tomavam banho de cachoeira na Cachoeira das Pedrinhas (ou quando estavam a caminho dela,... as versões variam). Tal coisa não poderia acontecer com qualquer mochileiro ou trekker daqui? A situação em muitos parques nacionais do Rio de Janeiro é de abandono e insegurança. O caso do assassinatos dos seis rapazes trouxe à baila tal quadro. Eu mesmo deixei de fazer trilha no Parque do Mendanha (na área que faz margeia o bairro Campo Grande da cidade do Rio de Janeiro) após ligar para o parque e conversar com um dos guardas. A entrada pelo bairro Bangu (é onde fica a piscina natural) é vigiada e recebe rondas, mas a entrada por Campo Grande está sem segurança e sem guardas na região, sofrendo inclusive ação de caçadores clandestinos. Fazer trilhas desse lado do parque é arriscado e me foi desaconselhado. Não é só o Parque do Gericinó que expõe seus visitantes a riscos devido a encontro com bandidos & afins... Para quem não soube da notícia do parque de Gericinó: Pai de uma das seis vítimas de chacina em Mesquita diz que local do crime era ‘parque de lazer’ do tráfico Palco de oito mortes e um desaparecimento no último fim de semana, o Parque Natural de Gericinó, em Mesquita, na Baixada, passou a ser temido por moradores e considerado uma espécie de área de lazer do tráfico. Para familiares e amigos das vítimas, o território pertence ao poder paralelo. — Gericinó foi delimitado pelos vagabundos. Da guarita sobre a barragem em diante, ninguém passa. Ali, nem o Exército nem a Polícia Militar podem entrar. Virou um parque de lazer para os vagabundos, porque ninguém pode passar — desabafou o pedreiro Cildes Vieira do Espírito Santo, no enterro do filho Christian de França Vieira, de 19 anos. O jovem é um dos seis rapazes, com idades entre 16 e 19 anos, que estavam a caminho da cachoeira das Pedrinhas, no Parque de Gericinó, quando foram sentenciados a morte por traficantes por causa de uma música no celular de um deles, que reproduziu funk de apologia a uma facção rival aos bandidos. Desaparecidos desde sábado, seus corpos só foram encontrados anteontem, à beira da rodovia Presidente Dutra. Uma moradora da área, que preferiu não se identificar, disse que, dias atrás, militares faziam um exercício de rotina, próximo a uma guarita no campo de instrução do Exército, quando cruzaram com traficantes. — Os bandidos estavam armados e mandaram eles voltar — contou. A versão foi desmentida pelo Comando Militar do Leste. O Exército também contestou a versão de que os garotos tinham ido a uma cachoeira em área militar. Segundo os militares, não há provas de onde foi o local exato da captura. — Não podemos afirmar que traficantes não entraram, porque é a área extensa, de mata nativa. Mas não temos nenhum registro de que eles interromperam um exércício militar. Nunca iríamos admitir isso — disse o coronel Saulo Chaves dos Santos, chefe de comunicação social do Exército. Como resposta à ação dos bandidos, a PM irá instalar uma companhia na favela da Chatuba, em Mesquita, que deve começar a funcionar na próxima segunda-feira. A nova unidade terá 112 homens — 64 deles estiveram no Batalhão de Campanha na ocupação do Complexo do Alemão, em 2010. A companhia será comandada pelo tenente Ricardo Araújo Delgado, do 20 BPM (Mesquita). — São policiais que adquiriram experiência numa área em processo de pacificação. Isso pode fazer a diferença — afirmou o coronel Frederico Caldas, relações-públicas da Polícia Militar. FONTE: http://extra.globo.com/casos-de-policia/pai-de-uma-das-seis-vitimas-de-chacina-em-mesquita-diz-que-local-do-crime-era-parque-de-lazer-do-trafico-6065629.html
  3. Pessoal, comprei meu primeiro saco de dormir agora e estou com esse mesmo problema... quando comprei veio todo enrolado dentro do saco, mas pelo que li isso só é possível porque usam máquina na fábrica para isso. Vi uns vídeos na internet e o li em uns sites que não é para dobrar nem no meio e sim simplesmente sair enfiando dentro do saco de transporte, mas ao fazer isso, o saco ficou com volume muito maior do que o original. É assim mesmo? Mesmo quando o saco é de modelo retangular? Eu comprei propositalmente um saco barato , um modelo retangular de uma marca chinesa (Ridgeway) exatamente para aprender como se faz essas coisas (guardar, transportar, etc) para não estragar um Trilhas & Rumos ou Deuter... se for para estragar um, estrago o barato ... fora isso a viagem mais próxima é para um lugar quente, no litoral do Rio de Janeiro, logo não preciso de um saco de dormir tão resistente (esse Ridgeway será o saco de dormir para climas amenos e lugares quentes... vou comprar outro saco de uma marca decente para locais frios ou trilhas como a Terê-Petrô) Obrigado pela atenção e desculpe a dúvida de iniciante.
  4. (Já postei em dez-mil-pessoas-podem-ter-contraido-virus-mortal-nos-estados-unidos-parque-nacional-de-yosemite-t73228.html#p754772 mas como o assunto pode ser considerado sério, estou postando nessa área que também é muito movimentada. caso isso infringa as regras do fórum, peço desculpas.) Dez mil pessoas podem ter contraído vírus mortal nos Estados Unidos Quem visitou o Parque Nacional de Yosemite, no último mês, deve ficar atento aos sintomas RIO - O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) informou que cerca de 10 mil pessoas que se alojaram nas cabanas do Parque Nacional de Yosemite, no último mês, podem ter contraído um vírus mortal. Trata-se de um hantavírus transmitido por roedores e pode provocar uma infecção pulmonar grave. “As pessoas que se hospedaram nas Signature Tent Cabins (no acampamento Curry Village) entre os dias 10 de junho e 24 de agosto poderiam estar em risco de desenvolver o hantavírus nas próximas seis semanas”, explicou o CDC em comunicado. Segundo o órgão de saúde, foram registrados, até agora, seis casos de pessoas infectadas pelo vírus, sendo que dois resultaram em mortes. Outros supostos casos estão sendo investigados. O CDC pediu que as pessoas que estiveram no parque da Califórnia no período em questão façam exames médicos, caso apresentem algum sintoma associado ao HPS (sigla do hantavírus em inglês). Os sintomas são: fadiga, febre, dores musculares - especialmente em coxas, quadris e costas -, dor de cabeça, calafrios, enjoos, náuseas, vômitos, diarreia, dores abdominais e dificuldade para respirar. A contaminação se dá através do contato com urina, excremento ou saliva dos ratos infectados. Gotas com o vírus podem flutuar no ar e os humanos podem contrair a doença se respirarem esse ar infectado ou entrarem em contato com os roedores ou seus excrementos. A enfermidade, porém, não é transmitida ente humanos. O CDC ainda acrescenta que, embora não haja cura contra o hantavírus, o tratamento após uma pronta detecção pode salvar vidas. “Quanto antes se detectar e antes se receber o tratamento, maiores são as possibilidades de sobrevivência”, disse a médica Vicki Kramer, do Departamento de Saúde Pública americano. O HPS é um vírus extremamente perigoso, que matou 36% das pessoas que o contraíram, desde 1993, quando ele foi identificado. FONTE: http://oglobo.globo.com/mundo/dez-mil-pessoas-podem-ter-contraido-virus-mortal-nos-estados-unidos-5978998 Caso alguém tenha ido lá, por favor fique atento aos sintomas. Caso conheça alguém que foi, por favor repasse a reportagem e/ou link.
  5. caso alguém que leia essa reportagem tenha ido ao Parque Nacional de Yosemite, por favor fique atento. Caso conheça alguém que tenha ido, repasse essa reportagem e/ou esse link o mais rápido possível.
  6. Dez mil pessoas podem ter contraído vírus mortal nos Estados Unidos Quem visitou o Parque Nacional de Yosemite, no último mês, deve ficar atento aos sintomas RIO - O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) informou que cerca de 10 mil pessoas que se alojaram nas cabanas do Parque Nacional de Yosemite, no último mês, podem ter contraído um vírus mortal. Trata-se de um hantavírus transmitido por roedores e pode provocar uma infecção pulmonar grave. “As pessoas que se hospedaram nas Signature Tent Cabins (no acampamento Curry Village) entre os dias 10 de junho e 24 de agosto poderiam estar em risco de desenvolver o hantavírus nas próximas seis semanas”, explicou o CDC em comunicado. Segundo o órgão de saúde, foram registrados, até agora, seis casos de pessoas infectadas pelo vírus, sendo que dois resultaram em mortes. Outros supostos casos estão sendo investigados. O CDC pediu que as pessoas que estiveram no parque da Califórnia no período em questão façam exames médicos, caso apresentem algum sintoma associado ao HPS (sigla do hantavírus em inglês). Os sintomas são: fadiga, febre, dores musculares - especialmente em coxas, quadris e costas -, dor de cabeça, calafrios, enjoos, náuseas, vômitos, diarreia, dores abdominais e dificuldade para respirar. A contaminação se dá através do contato com urina, excremento ou saliva dos ratos infectados. Gotas com o vírus podem flutuar no ar e os humanos podem contrair a doença se respirarem esse ar infectado ou entrarem em contato com os roedores ou seus excrementos. A enfermidade, porém, não é transmitida ente humanos. O CDC ainda acrescenta que, embora não haja cura contra o hantavírus, o tratamento após uma pronta detecção pode salvar vidas. “Quanto antes se detectar e antes se receber o tratamento, maiores são as possibilidades de sobrevivência”, disse a médica Vicki Kramer, do Departamento de Saúde Pública americano. O HPS é um vírus extremamente perigoso, que matou 36% das pessoas que o contraíram, desde 1993, quando ele foi identificado. FONTE: http://oglobo.globo.com/mundo/dez-mil-pessoas-podem-ter-contraido-virus-mortal-nos-estados-unidos-5978998#ixzz25KnyYWYH
  7. Jolly Roger

    Bungee Jumping no RJ?

    Olá, pessoal Gostaria de saber onde poderia praticar Bungee Jumping no estado do Rio de Janeiro. Qualquer informação (uma equipe que pratique esse esporte,por exemplo) me ajudaria. Um abraço
  8. olá, pessoal estou querendo comprar um par de papetes, mas parece que o lance do chulé é um lugar comum nesses calçados. Existe algum produto que possa ser usado p/ acabar com esse problema? Quais dicas para evitar chulé no papete vocês tem para dar? um abraço
  9. bom saber disso! o problema é q o site deles é uma droga. eu mandei um email e voltou, o site é desatualizado, etc. Vou tentar ligar p/ eles. Onde você conseguiu essa informação? tem algum lugar que eu consiga ver fotos dessas botas? Um abraço
  10. pois é, mas acho que esse modelo saiu de linha, então acabei comprando a work boot. Não, realmente a língua da bota não é vedada... eu tinha que ter lembrado disso na hora.
  11. desculpe estar enchendo a paciência, mas é que realmente eu não entendo muito do assunto e estou querendo aprender.Tem como fazer uma bota se tornar impermeável ? Eu acho que apenas a revulcanização não será suficiente e em breve estarei com o mesmo problema nas mãos (ou melhor, nos pés...)
  12. Oi Felipe valeu pela ajuda. Encontrei um lugar p/ consertar e re-vulcanizar. Vamos ver no que dá. Como estou em um período de "baixa atividade", vou quebrando o galho com essas, mas pretendo adquirir coisa melhor em breve. Depois do conserto, eu posto o resultado aqui. Um abraço
  13. sobre as botas Braddock, eu tive uma experiência um tanto infeliz. Ganhei d epresente no natal de 2006 um par de botas Work Boot (ref 6255-24) e ao fim de 2007 elas já estavam bem danificadas (O solado do pé esquerdo descolou e um pedaço do couro rasgou, tudo na parte do calcanhar). Eu usei as boptas prioritariamente em ambiente urbano (até porque queria amaciá-las), e umas poucas vezes para trilhas (todas de intensidade leve. nenhuma com escalada nem nada) e rapel. Na época, o vendedor havia informado que as botas eram adequadas p/ isso, além de impermeáveis (algo que verifiquei em primeira mão que elas não são...), mas teria sido um erro dele, indicando botas inadequadas e daí o resultado? Por questões financeiras, estou em dúvida se adquiro um outro par d ebotas da Braddock (já que ainda não rola comprar um par da Snake, por exemplo). Estive pensando no modelo Montana ref 6814-1 que vi no site da empresa. Gostaria de ouvir opinião de mochileiros mais experientes.O que vocês me dizem? Um abraço, e desculpem o post meio longo.
×
×
  • Criar Novo...