Ir para conteúdo

Pat Motinha

Membros de Honra
  • Total de itens

    236
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Pat Motinha

  • Data de Nascimento 10-09-1968

Bio

  • Ocupação
    Professora de Ed. Física

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Ano passado comprei duas Nautikas Indy 4/5. Só tenho elogios a esta barraca. Peguei os famosos temporais da Ilha Grande ano passado e principalmente este ano (por quase 1 semana seguida) e as barracas me surpreenderam. Alguns detalhes que devem ser levados em consideração: 1. Não prender o tapete da varanda com os espeques porque a água entra e molha tudo. A parte da frente da varanda deve ficar pra cima e as laterais também, assim, fica tudo seco. 2. Com a chuva de vento entra água pelos respiradouros. Solucionei colando esparadrapos pela tela até chegar na parte do tecido da barraca, assim a água não pingava dentro da barraca e sim escorria pela lona e ia para o chão. Da próxima vez irei colocar tiras de plástico transparentes em frente do respiradouro na lona interna (tiras estreitas presas no teto) até o chão. 3. Ventou muito um dia e acabou colando o sobreteto no teto,solução: soltei 2 ganchos. Mas da próxima vez farei o velho truque de levar bolas de encher e colocar entre os dois porque assim fica completamente seguro e não há contato com os dois e nem entrada de água. Fora isso, nem uma gota dentro da barraca, maravilhosa. O espaço interno é enorme dando um colchão inflável de casal e outro de solteiro tranquilamente. Indico esta barraca para quem quer ficar confortável porque ela é grande (praticamente 3m x 4 m contando com a varanda), facílima de montar (3 varas, 2 pra barraca e mais uma pra varanda) e relativamente leve (uns 4 kg).
  2. Olá! guga: Entre a invicta 4 ou 5 - isso vai depender do número de pessoas para usar a barraca. a 4 é para 3 pessoas e a 5 para 4 pessoas. aa uma das duas, alem das pessoas ainda cabe mochilas e etc dentro alem de um bom espaço no avance onde vc pode colocar mais coisas ainda. Com relação ao isolante termico eu não recomendo utilizar outra coisa a não ser os vendidos nas lojas. para onde vc vai é frio mesmo e eu não me ariscaria de modo algum. A tela mosquiteiro não sei se é boa opção par acolocar debaixo da barraca. já vi muita gente colocar aquele saco de entulho preto que é fininho em baixo. eu levo uma loninha básica pq assim minha barraquinha está bem protegida. A barraca Capri extreme é uma barraca muito antiga. eu a ví há 16 anos na ilha grande. Naquela época onde se utilizava barracas estruturais e canadenses (pesadíssimas) essa barraca foi uma inovação. A carpi continua sendo uma ótima marca com qualidade. A varandinha dela foi uma inovação. Particularmente prefiro os avances atuais (tipo invicta da hummer ou super esquilo da trilhas e rumos), mas caso vc goste muito dela, vá em frente. kokix: Muitos vendedores tem realmente preconceito com a hummer. eu desconfio que eles ganham um "extra" de algumas marcas o que não acontece com a hummer. Eu nunca tive nenhum porblema com a minha qfue já tenho a 3 anos. Já peguei muito sol e muitos temporais e tudo ok com ela. Aliás, uma barraca conservada parece nova. A minha só não parece que é nova pq o fundo da lona do lado de fora grudou uma terrinha que eu teria que lavar com bucha para sair e isso meu amigo eu não faço. fora isso, a lona está impecável (no tópico sobre coluna de agua eu potei uma foto atual dela, é a verde, pode conferir) A Nautika é ótima barraca, fez boa escolha!
  3. Ah! quase me esquecí; observem que na primeira barraca existem 2 elevações na lateral quase no teto da barraca. São as bolas de aniversário colocadas para que no caso de chuva as lonas não se colem e assim não entra água.
  4. Bem galera, prá não ficar mais dúvidas eu tirei umas fotos na Ilha Grande neste ano com as formas certas e erradas de se colocar a lona debaixo da barraca. Maneira certa: Download Attachment: Phto0029.jpg 109,43 KB Observem que a lona não aparece nas laterais (ela é amarela). Há outra lona na frente da entrada da barraca (azul, debaixo do avance)que tb está por baixo desta lona. A maneira errada: Download Attachment: Phto0028.jpg 123,12 KB Vejam que a lona está ultrapassando as bordas da barraca. Desta forma a água da chuva bate na barraca, cai nesta lona e é levada para baixo da barraca. Entenderam agora?
  5. Para ser exata, vamos aos dados: Comprei minha barraca na As Divers em 26/12/2003 Por: R$339,00!!!! È mole?!
  6. DÊ um aolhada no preço da Sub Sub que fica em frente a As Drives e geralmente é mais barata. Eu continuo amando minha Invicta!
  7. Um grande olá a todos.[] Eu tb estava na Ilha Grande, por isso não tive como acessar o forum facilmente, mas agora já está tudo normalizado. Beba.rj, vc deve ter ficado no camping do santana, pois muitas barracas lá são cobertas de lona. Eu acho incrível como as pessoas preferem levar mais um peso e ainda ficarem na sauna ao invés de comprarem uma boa barraca e seguir nossas dicas, mas, nem todo mundo conhece os mochileiros(infelizmente para eles e ainda bem para nós!.[] Uma boa dica para não ficar alagado na barraca é colocar balões de ar (bolas comuns de aniversário) entre a lona interna e a externa para evitar que elas se toquem durante as chuvas. Além de aumentarem a superfície por onde circula o ar. Na Ilha Grande em Abraão, o ideal é colocar a barraca na posição do vento. Lá venta evetualmente em várias posições, mas a chuva vem com o vento do sudoeste, logo, este vento tras muita poeira. De frente para Abraão (na areia para a igreja por exemplo), o melhor vento fica no lado esquerdo (sopra do esquerdo para o direito), procure sempre posicionar nessa direção. Este ano minha barraca mudou 2 vezes de posição até eu achar esse vento maravilhoso que deixou a minha barraca sempre fresca. Leandro - O melhor lugar para se tirar dúvidas a respeito da sua barraca é dentro do tópico da marca dela, no caso da Nautika. Todos que tem essas barracas, entram lá e falam a respeito. O que eu posso te adiantar é que em matéria de avanço eu considero os melhores da Invicta da Hummer e da Super Esquilo da Trilhas e Rumos, pois pode ficar aberto na frente durante um temporal que não molha a barraca e refresca muito. Um grande abraço a todos!!!
  8. É isso aí, nem sempre temos boas experiências com nossos equipamentos. A minha bota parece nova, e olha que eu a uso até em dias muito chuvosos na cidade mesmo, e meu marido idem.(Ponta de Flexa). Agora, quanto a reclamação de ter entregue a bota na loja e até agora nada, vc deveria voltar na loja e ver o que está acontecendo. Lembre-se que direitos do consumidor existem e vc deverá conhece-los para poder se defender deste tipo de problema. Sei que com equipamentos elétricos, no caso de defeito ele deverá ir a conserto e retornar num prazo de um mês. Caso o defeito continue vc poderá exigir outro equipamento novo ou seu dinheiro de volta. Dê uma pesquisada se isso acontece com qualquer mercadoria para saber como vc deve agir.
  9. Existem 2 modelos de barracas com este tipo de avance: a hummer invicta e a super esquilo da trilhas e rumos. a menor barraca invicta é a 4 que cabem 3/4 pessoas, a da trilhas e rumos é a 3 que cabe 2/3 pessoas.
  10. Valdileme já entrou em contato e agora está viajando...vamos esperar a volta para ele contar como foi. Maicon: Vc quer sber se os 30 cm a mais vão te atrapalhar?! Se vc já tem uma barraca igual com menos 30 cm, porque está querendo outra? Star: a barraca que vc quer é esta: É uma Montana 3 da Hummer.
  11. Fuja da fenix porque já ví muita gente alagada depois de um bom temporal com ela. A Lancer entre as 3 é a melhor porque possui a varanda que é um bom quebra galho numa chuva. A Falcon não tem varanda e quando chove pelo posicionamento da porta a chuva entra. Particularmente eu prefiro barracas com avance do tipo da Invicta ou da Super Esquilo que alem de proteger da chuva ainda pode-se guardar sapatos e outras coisas no proprio avance.
  12. Oi! Seja bem vinda ao Mochileiros.com,o maior forum da lingua portuguesa do mundo!!!! Quanto as bolas, são aquelas de aniversário que vc compra até em supermercado. Pode ser do menor tamanho e a mais barata. Leve um saquinho com as bolas pq depois de uns 2/3 dias algumas podem estourar ou murchar, e não dá para esvaziar e tornar a enche-las. A questão de montar bem a barraca é o seguinte, por melhor que vc tenha fixado a barraca e etc, se cair um temporal pesado, a força da água empurra a lona externa para baixo e caso a distância entre as lonas (que vem de fábrica) não seja muito boa, fatalmente elas se tocarão, e aí elas grudam e passam a água para dentro. Ok?
  13. Olá! Realmente a invicta é facilima de montar. Para guarda-la não tem mistério. dobre-a pelo meio e depois novamente ao comprido. Depois é só ir dobrando até ficar um quadradinho e depois enrolar. Quanto a ventilação eu uso ela com a tela mosquiteiro fechada e a porta interna fechada até a metade e a porta do avance de cima para baixo fechada até a metade. Coloque ela na direção do vento se não tiver areia por perto (areia fina, a grossa n tem problema). Boa sorte com suas viagens!!!
  14. Veja se isso te serve: Bússola é um instrumento destinado a medir ângulos horizontais (azimutes) necessários à orientação no terreno e na carta (mapa). Suas medidas são determinadas por uma agulha magnetizada que indica, por princípios físicos, uma direção chamada Norte Magnético. A bússola é um equipamento necessário para quem pratica trekking e conhecer seu uso é condição básica para obter perfeita navegação. Apesar de haver vários tipos de bússola, não há diferenças marcantes entre elas, já que todas seguem o mesmo princípio. Para fins didáticos usaremos como exemplo a Bússola SILVA, uma das mais famosas, que tem seu limbo graduado em graus (0 a 360). Quando trabalhamos com a bússola temos normalmente duas questões básicas: Onde se está? (na carta) Quando não há certeza sobre o ponto exato em que se está na carta, a bússola pode ajudar a determiná-lo. Para isso deve-se escolher dois pontos de referência bem característicos do terreno e que sejam identificáveis na carta (morros altos, antenas, etc.). A seguir, determina-se o azimute entre esses dois pontos e o local onde se está.Ao se transportar para a carta esses azimutes, sua interseção será o ponto onde o navegador se encontra. Procedimento para determinar um azimute no terreno: a) Coloca-se a seta de navegação apontada na direção do ponto de referência escolhido no terreno. b) Gira-se o limbo móvel até que a seta de orientação coincida com a agulha que aponta sempre para o Norte. c) Quando isso acontecer faça a leitura em graus no limbo móvel no ponto da seta de navegação. O valor encontrado é o ângulo do azimute. Que direção seguir Para seguir no terreno uma direção (navegar) é necessário obter, na carta, o azimute dessa direção. a) Coloca-se a bússola sobre a carta, sobre um local plano, de modo que seu lado maior fique ao longo da direção que se deseja seguir, apontando a seta de navegação para o ponto desejado. b) Gira-se o limbo móvel até que as linhas meridionais fiquem paralelas aos meridianos da carta fazendo com que a seta de orientação aponte para o Norte. c) Retira-se então a bússola da carta colocando-a horizontalmente à frente do corpo. d) Nesta posição gira-se o corpo juntamente com a bússola, até que a agulha coincida com a seta de orientação. e) A direção a seguir estará determinada nesse momento pela seta de navegação. Observação Na maioria das cartas é necessário introduzir a correção referente à declinação magnética, normalmente indicada na legenda da carta. (Ângulo QM). Cuidados no emprego da bússola Evite aproximar-se de campos elétricos ou objetos com massa de ferro pois podem afetar o funcionamento da bússola. As distâncias mínimas de segurança são: Alta tensão ......................... 60 metros Veículos ............................. 20 metros Linhas telegráficas ............. 20 metros Arame farpado ................... 10 metros Transformadores ................ 60 metros
  15. Maurício esse tópico me fez dormir muito mal esta noite. Quando eu estava quase dormindo eu perceví que tinha postado um erro na minha resposta, mas não tive como corrigi-la.Por isso posto abaixo a resposta certa. Se vc quer participar de um trekking de regularidade ela deve funcionar assim: Quando vc encontra na planilha um ponto que se bifurca e vc tem que seguir a 45 graus. Voce deve chegar no ponto determinado, pegar a bússola e esperar o ponteiro dela (chamado também de agulha) ficar parado. Até aquí tá ok. (Esse é o erro: Daí, vc vai virando a bussola (ou o anel de graus) até a marcação de 45 graus ficar exatamente onde a agulha aponta. Daí vc olha para o marcador e vê onde está o ponto zero. É esse o caminho que vc deve seguir.) Na verdade o correto seria dizer: Voce vai virando o anel até a agulha ficar no ponto zero. Voce vê onde está os 45 graus e segue nesta direção. Os azimutes são os pontos de referência mesmo. Pode ser uma pedra, um bambuzal, uma cachoeira num rio, uma árvore muito grande ou qualquer coisa que se destaque da natureza ao redor para vc poder identificar mais facilmente. Uma coisa que pode ser feita tb, é a marcação com pedras, onde vc faz setas para onde vc está indo para caso vc se perca, basta seguir o caminho contrário. Independente de qq coisa, o legal é vc treinar num parque onde não há riscos de vc se perder (coisa muito comum no início). E vc pode ter certesa que muita gente se perde mesmo em lugares fáceis. Normalmente a bússola é utilizada para auxiliar a navegação e não como instrumento principal. Durante a navegação, além dos azimutes utilizamos a direção do sol que facilita muito tb. Bem , é isso, agora posso ir dormir em paz,ehehhehe
×
×
  • Criar Novo...