Ir para conteúdo

schitini

Membros
  • Total de itens

    154
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que schitini postou

  1. Lá em Lençois tem uma associação de guias, e vc pode contratar um guia para levá-los nos passeios que vcs quiserem. Os preços são tabelados. Porém nem todo guia faz o Vale do Pati. Eu fiz este passeio há uns 10 anos com minha esposa, e as trilhas não são bem marcadas. Se vc for contratar um guia, procure um com experiência no vale do Paty, que já tenha guiado mais de uma vez, porque a trilha é longa e é fácil se perder. Arrume um guia, combina com ele com antecedência o passeio, as pernoites e a alimentação (que ele se encarregue de carregar - ajuda a diminuir o peso da mochila), além do transporte até o início da trilha e após o final da trilha. Tem umas agência lá que fazem o passeio. Procura saber o preço para ter uma margem de negociação. Assim, na minha opinião, você consegue um custo/benefício bom. Abraço Christian
  2. Olá Caio. Hoje que li seu post. Vou para TDP no dia 12/11, e começarei o circuito W no dia 13/11. Ainda não tinha lido sobre as pontes suspensas. Na verdade, pensei que ficavam no caminho entre Paine Grande e Grey. Uma pesquisada que eu fiz no wikiloc, parece que tem uma ponte suspensa há uns 2 km após o refúgio Grey, mas não sei se é a primeira ou a segunda. Você conseguiu descobrir o tempo que gasta para ir do refúgio grey até a 2ª ponte suspensa? Valeu Christian
  3. Já ouvi falar que a imigração em Santiago demora muito. Achoque não dá tempo não. Outra coisa a considerar é a troca de horários dos voos. Eu vou fazer uma viagem à patagônia agora em novembro e, no total vou pegar 8 voos. TODOS os meus voos mudaram de horário. Todos, sem exceção. Então, além de ficar apertado, fica sempre a possibilidade de troca de horário complicar sua vida.
  4. Eu fiz o salkantay em 2017, porém com empresa. A volta foi de trem, que pode ser tanto pela inca rail quanto pela peru rail.Mais um detalhe: quando eu fui, o guia me disse que a lei peruana iria obrigar a contratação de guias também para salkantay (assim com é na trilha inca), mas não sei se é verdade ou se já vale para 2018. Melhor dar uma olhada.
  5. Eu viagei com a minha de 45 pela azul e pela Latam, e não pesaram nem mediram com a caixa. Passou tranquilo.
  6. Ei Pedro, Irei a TDP em novembro, então o que posso falar é apenas sobre o que li. Eu também irei de El Calafate a Puerto Natales e sairei no dia seguinte para TDP. Acho que fica mais tranquilo, ainda mais porque, como tem que cruzar a fronteira Argentina/Chile, pode ser que agarre lá por algum motivo e seu cronograma pode ficar prejudicado. Em relação à forma de proceder o trekking, optei por fazer o w invertido, porque disseram que é menos subida que o outro sentido. As paradas vão depender do seu preparo físico, mas eu indicaria o seguinte: dia 01 - chegada ao parque, ir até pudeto, pegar o catamarã, subir até o glaciar grey - dormir no refúgio/camping Grey dia 02 - sair do grey, passar pelo paine grande e ir até o italiano dia 03 - italiano - vale francês - descida até los cuernos dia 04 - los cuernos até chileno ou acampamento torres dia 05 - subida até base das torres, descida, ir embora no ônibus das 19.45. Não é assim que vou fazer. Vou gastar 7 dias, pois vou com minha esposa e indo mais devagar. Porém, independente do que decidir, dá um jeito de reservar o mais rápido possível, pois é meio complicado achar as vagas do jeito que a gente quer. Muitas vezes temos que alterar os planos de acordo com as disponibilidades. Se tiver mais sugestões, ou mesmo diferentes, é só falar. Christian
  7. Ei Kely. Legal seu relato. Vou fazer coisa parecida em novembro (El Calafate, El Chalten, TDP e Ushuaia). Suas dicas foram úteis, principalmente acerca de fazer compras em El Calafate para El Chalten. Tem algum lugar que você indica para fazer compras? Mais uma pergunta: em relação ao ônibus para El Chalten, pelo que eu vi são estes ônibus de 2 andares, que cabe muita gente e vai lotado. Tem algum limitação em relação à bagagem (eu e minha esposa estarem com 01 mala e 01 mochila cada)? Obrigado Christian
  8. Ei Bruna, Passei a manhã toda lendo seu relato até aqui (para dizer a verdade, eu passei a manhã "desfrutando" seu relato. Lia um pouquinho por vez, para durar mais. Vou a TDP em novembro, e posso dizer que meio que viajei com antecipação na sua história. Muito bom mesmo. E as dicas são realmente valiosas. Espero ansioso a continuação. abraços Christian
  9. Se você está pensando em fazer o big ice, talvez seja interessante reservar com antecedência. Ouvi falar que o minitrekking é fácil de conseguir, mas que o big ice costuma não ter vaga, pois são menos grupos por dia. Eu fiz a reserva do big ice para mim para o final de novembro, direito no site da hielo & aventura.
  10. Bota pequena em trilha é encrenca na certa. Principalmente nas decidas de morro, quando seu pé fica se projetando para a ponta da frente. Ao usar a bota, normalmente ela encaixa em seu pé melhor, mas não aumenta tanto assim de tamanho. Eu pegaria a 40, a não ser que ela não fique confortável para se andar com ela.
  11. Neste link da empresa cootra, uma das que faz o trajeto entre El Calafate e Puerto Natales, traz informações acerca do tipo de alimentos que podem atravessar a fronteira: http://cootra.com.ar/info.html Mais especificamente, esta parte: Productos que pueden ingresar al país: - Vegetales congelados - Frutas y hortalizas en conservas. - Frutos o granos secos, tostados y/o salados con o sin pasas (ejemplo: café, cacao, maní, almendras, avellanas, castañas de cajú, pistacho, etc,) - Frutos secos molidos, triturados o laminados (ejemplo: almendras y nueces). - Té / yerba mate u otras infusiones en estado seco. En las infusiones se verificará físicamente la no presencia de corteza, semillas y frutos. - Jugos y pulpas de frutas y hortalizas. - Cereales expandidos (ejemplo: cornflakes, avena quacker, natur). - Comida de uso personal (sandwich y platos preparados) que contengan productos vegetales cocidos. Si contienen carne debe estar cocida y sin hueso. Productos cárnicos procesados SIN HUESO - Conservas enlatadas que contengan carne cocida - Embutidos industrializados y cocidos (salchichas y paté) - Jamones industrializados y cocidos - Carne cocida y deshidratada Productos lácteos - Lácteos industrializados pasteurizados (ejemplos: leche UHT, leche en polvo, crema, yogurt, otros) - Quesos industrializados elaborados con leche pasteurizada
  12. Neste link da empresa cootra, uma das que faz o trajeto entre El Calafate e Puerto Natales, traz informações acerca do tipo de alimentos que podem atravessar a fronteira: http://cootra.com.ar/info.html Mais especificamente, esta parte: Productos que pueden ingresar al país: - Vegetales congelados - Frutas y hortalizas en conservas. - Frutos o granos secos, tostados y/o salados con o sin pasas (ejemplo: café, cacao, maní, almendras, avellanas, castañas de cajú, pistacho, etc,) - Frutos secos molidos, triturados o laminados (ejemplo: almendras y nueces). - Té / yerba mate u otras infusiones en estado seco. En las infusiones se verificará físicamente la no presencia de corteza, semillas y frutos. - Jugos y pulpas de frutas y hortalizas. - Cereales expandidos (ejemplo: cornflakes, avena quacker, natur). - Comida de uso personal (sandwich y platos preparados) que contengan productos vegetales cocidos. Si contienen carne debe estar cocida y sin hueso. Productos cárnicos procesados SIN HUESO - Conservas enlatadas que contengan carne cocida - Embutidos industrializados y cocidos (salchichas y paté) - Jamones industrializados y cocidos - Carne cocida y deshidratada Productos lácteos - Lácteos industrializados pasteurizados (ejemplos: leche UHT, leche en polvo, crema, yogurt, otros) - Quesos industrializados elaborados con leche pasteurizada
  13. A vantagem de amaciar a bota em seu pé é que ela vai se adaptar ao seu pé. Você pode ver com antecedência se está dando calo, se tem algum ponto que está incomodando, etc. Mas, em minha opinião, é melhor uma bota amaciada por outro do que uma não amaciada, por pelo menos a bota alugada já está mais flexível. Mas isto é apenas a minha opinião. Em relação à mochila, acho 60 litros é até demais, principalmente porque vc vai ter que carregar o peso dela com vc nos percursos entres os campings. Não vou levar equipamentos de camping nem coisas para cozinhar, apenas coisas pessoais, e pretendo levar uma de 45 l. Carregar muito peso, mesmo que seja nos percursos entre os acampamentos, acaba desgastando a gente e nos deixando cansados na hora de enfrentar as partes mais difíceis. E, se a gente der sorte e pegar tempo bom, carregar peso debaixo do sol é complicado.
  14. Não sei o preço de comida em Puerto Natales. Eu reservei para mim o hotel Pire Mapu Cottage, que fica perto da rodoviária. US$ 75,00 de diária. Só aceita pagamento em dinheiro. Eles vendem lunch box (pode ser útil para o primeiro dia) por CLP 7000. Em relação à pergunta da barraca/alimentação em TDP, você aluga quando faz a reserva. Tem que ficar atento para quando começam as reservas, (normalmente em junho/julho para o período outubro/abril - até abril de 2019 já está aberto), pois corre o risco de não ter mais vagas.
  15. Beleza. Aguardo ansiosamente. Não sei se vc comprou a entrada no parque pela internet (eu não consegui), mas eu li em algum lugar que na rodoviária de Puerto Natales tem um escritório do parque, elá vc pode comprar as entradas com antecedência e pagar com cartão de crédito. Pode ser uma boa ideia.
  16. Frio eu acho que vc não passa. Mas não se esqueça de levar uma capa de chuva, pois esta jaqueta não segura chuva de verdade (ela não é impermeável). Para maior proteção nas noites mais frias, eu levarias alguns daqueles aquecedores de saco de dormir da nautika ou outra marca (https://lista.mercadolivre.com.br/aquecedor-saco-de-dormir), porque outubro está saindo do inverno, mas ainda pode ter noites mais frias. Em relação às botas, o que posso te aconselhar é: nunca faça uma caminhada destas com botas que você não conheça/tenha há algum tempo. Este ano eu fiz a caminhada da inconfidência (43 km entre Ouro Branco e Ouro Preto) com uma bota vento que eu tinha há uns 7 ou 8 meses. Já havia feitos algunas caminhadas de 8 a 9 km com ela. Porém, eu tive uma bota igual (mesmo modelo e numeração) por vários anos, e eu já tinha feito a trilha salkantay (no Peru) com ela (a velha), e era ótima. O que eu não percebi com antecedência, era que a bota nova tinha mudado o tipo de palmilha (a nova era mais grossa, deixando menos espaço para os pés). Resultado: destruiu meu pé. Após uns 10 km de caminhada até o final, a dor foi muito intensa. Tive bolhas profundas nos pés e perdi as unhas dos dedões, que ainda não se recuperam. Então repito: não faça caminhada com botas que não estejam previamente amaciadas, principalmente em TDP, porque lá, se as botas te machucarem, não tem nada que vc possa fazer. É só minha opinião. PS.: eu também vou a TDP, porém em novembro. Então não tenho conhecimento pessoal para passar, apenas o que li por aí. Abraços e boa sorte Christian
  17. Muito legal seu relato Vitor. Obrigado. Eu estarei indo para TDP em novembro para fazer o circuito W. Irei ficar 01 noite em refúgio (Paine Grande) e 03 em camping (Los Cuernos e Torre Central), Eu tenho uma preocupação em relação à água para beber. Você encontra água para beber nos campings e refúgios sem custo, ou tem que comprar tudo? A água é potável? E em relação às pernas do W (as que vc souber, pelo menos). Quais a que a gente tem que carregar mais água e quais se encontra água pelo caminho? Obrigado.
  18. Olá Lucia. Muito Legal seu relato. Eu estou pensando em ir ao Peru no fim do ano, e planejo, a princípio, passar 3 dias inteiros em Huaraz (jpa devo estar aclimatado ao chegar lá, pois estarei vindo de Cusco). Neste 3 dias, estou pensando em fazer os seguintes passeios: Laguna 69, Laguna Parón e Laguna Churup. Trocaria algum destes por outro. Acha que tem mais algum que seja imperdível, que vale mesmo a pena ficar 4 dias? Obrigado Christian
  19. Muito legal seu relato. Estou me preparando para ir ao Peru em 2019, e gostaria de passar em Huaraz no final. Já devo estar aclimatado quando chegar lá, mas não quero passeios de múltiplos dias. Tenho aproximadamente de 3 dias completos para ficar em Huaraz. Você recomenda algum passeio, ou não recomenda algum passeio? Dá para comprar os passeios lá mesmo ou precisa de reservar com antecedência? Obrigado Christian
  20. Valeu pelo relato Luccas. Resolvi incluir na programação do passeio que pretendo fazer ao Peru no próximo ano. Tenho uma pergunta, talvez vc possa me ajudar. Quando fui a Cusco há uns 2 anos atrás, percebi que os preços dos passeios anunciados na internet eram MUITO mais caros do que aqueles que contratei em Cusco. Você tem ideia se em Huaraz é a mesma coisa, ou vale a pena contratar com antecedência? Obrigado. Christian
  21. schitini

    Arequipa

    Eu estou me programando para ir ao Peru em 2019. Achei uma empresa, a Conresa Tours, que faz o passeio colca canion em 3d/2n e te deixa em Puno. Esta mesma empresa também faz o passeio em Puno pelo Titicaca em mais 1 dia. Alguém conhece? E em relação a ida de Puno a Cusco, estou na dúvida se vou de trem ou de ônibus turismo. O valor do trem é bem puxado. Se alguém já foi de ônibus, indica alguma empresa (ou não indica alguma empresa)? É cansativo demais? Obrigado. Christian
  22. Para dormir no carro com saco de dormir dá tranquilo, só é desconfortável. O problema é que se vc ficar com o carro totalmente fechado, talvez pode faltar ar(?), e se vc abrir a janela para o ar entrar, fica muito frio (e se estiver chovendo fica complicado) Mas deve ser até mais quente do que com barraca. Leva uns cobertores, só para garantir.
  23. Bom dia. Valeu pelo relato. Estou planejando ir a TDP em novembro de 2018, e ajudou bastante. Tenho uma pergunta que acho que vc, que ficou na cabana lous cuernos, deve saber a resposta. Por acaso na cabana los cuernos tem tomada para carregar as baterias das máquinas de retrato? Outra coisa: qual a distância da cabana para o refúgio los cuernos. Obrigado Christian
  24. Ei Flávia, Estou planejando minha ida a TDP novembro de 2018. Pelo que li, de Puerto Natales até a entrada do parque dá 2 horas de ônibus, então fica meio difícil ir e voltar todo dia. Para um trecking tranquilo, existem opção de hoteis e cabanas dentro do parque, além dos refúgios e campings, mas os hotéis são bastante caros. Existem também agências em Puerto Natales que fazem um passeio de 01 dia em TDP, e já vi um relato de alguém que foi de passeio particular em 2 dias. Se tiver mais alguma pergunta, talvez eu possa lhe ajudar.
×
×
  • Criar Novo...