Ir para conteúdo

carlosfilho

Membros
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre carlosfilho

  • Data de Nascimento 23-02-1981

Bio

  • Ocupação
    Mestre em Bioquímica, Universidade de São Paulo
  1. NÃO TROCO DA SNAKE POR NADA!!!! Simplesmente pq é a única com garantia vitalícia, troquei a minha trilogia 1 após 10 anos de uso pesado, com direito a duas ressolas pela snake por um preço baixo. Atualmente estou com uma Snake Zodiac, bem robusta, já que viro fácil o tornozelo, muito boa mesmo para terrenos pesados e úmidos. Esse lance de Solomon, Timberland é puro modismo, a Snake é uma empresa quase artezanal e o dono é um montanhista e não alguém que só conhece o lance em teoria............ SNAKE GALERA, 100% NACIONAL E DE ÓTIMA QUALIDADE E HONESTIDADE Abraço
  2. VAREJA, concordo contigo, o primeiro ser vivo em destaque em grau de periculosidade em trilhas de mata são as abelhas e quase ninguém pensa nisso.......... Já tomei mais de 30 picadas numa ocasião, e olha que a colméia era pequena pois não ouvi qualquer barulho de alerta, imagina se fosse grande, provavelmente eu não estaria mais aqui pois estava sozinho em uma travessia de Itajubá ao parque de Campos do Jordão, inseto do inferno!!!!!
  3. Relaxa moça, o importante é que o mosquitinho do montanhismo te picou, o resto virá com o tempo, basta fazer boas escolhas, a cada lugar que vou aprendo mais alguma coisa, com você será a mesma coisa, tente achar um bom grupo (será difícil) , com pessoas sérias, nada de turistagem, pois isso qualquer um faz , e se não achar ninguém faça como eu faço muitas vezes, vá sozinha!!........... Isso ai, và ao P do Paraná, Marins e depois faça uma Petro Tere, é um ótimo começo em grande estilo, assim ao menos sua bota irá amaciar e não mais te machucará......... Abraço e boas aventuras
  4. Marcos Milan, fantástico relato do tiozinho com cara de mateiro!!!! Quando vejo alguém fashion todo high tech em travessias na mantiqueira logo penso, que merda esses caras são montanhistas virtuais, tá cheio disso por ai, e infelizmente esse tipo de fórum contribui para tal... mas é isso ai, cedo ou tarde esse pessoal aprende na base do sofrimento heheheh Abraço
  5. Cara Katish, primeiramente parabéns pelo post muito bem escrito, realmente você conseguiu traduzir em palavras os sentimentos, ou melhor, sofrimentos rs rs. Katish, andar é algo inato de nós humanos, é mecânico, simples e não requer qualquer preparo posterior. Agora se lançar “into the wild” é outra conversa, como você já pode ter visto. A maioria dos Urbanóides (seres que vivem na urbe) gostam de desafios, porém quando o bicho pega, aqui na civilização existe para onde correr, portanto é um desafio do tipo vídeo game, aonde se o personagem morrer basta dar um load game e começar de onde paro
  6. Jorge, também soube deste acontecimento, é complicado julgar os moradores quando nós mesmos sabemos que tem muita gente que não noção nenhuma sobre mínimo impacto ambiental, infelizmente a região da Lagoa Dourada é de fácil acesso, tanto para quem parte de São José da Serra para como quem parte da estrada do PN S do Cipó, o que não pode acontecer é destes moradores obrigarem a presença de guias, pois ai vira comércio e uma certa máfia como aconteceu na Chapada da Diamantina, que aliás virou lugar de turista........ Você fez a travessia do livro ou da revista dele? Marcelo, já estive em du
  7. Opa, boa travessia esta, parabéns..... Estou com um Tracklog de um cara chamado Hugo, que fez exatamente a mesma travessia que vc fez. Vou fazer uma travessia mais longa (7 dias) sozinho e parte do caminho será baseado neste tracklog, parte num roteiro do Sérgio Beck (conhece?) só estou um pouco encucado com a descida para o vale da lagoa dourada, pela carta topográfica e pelo google earth dá para observar ser bastante íngreme e cheia de arbustos e ou samambaias enormes, vc disse que é possível descer ela em nível pela esquerda, você por um acaso pegou o que parece ser uma trilha, localizada
  8. Apesar do post estar "morto" reforço o que o Augusto disse: A Travessia Completa da Serra Fina não é para iniciantes, só faça ela se você tiver boa vivência em travessias e se já tiver passado por alguns perrengues, pois certamente você irá passar na Serra Fina. Para aos que pretendem incursar por lá sugiro inicialmente fazer um ataque à pedra da mina pelo paiolinho, a navegação é fácil porém a "caminhada" é pesada, mesmo os mais experientes e preparados suam um bocado para chegar lá, agora se você pegar neblina pesada no caminho o que era fácil ficará complicado, pois boa parte do trecho
  9. Hugo, interessante essa travessia que você fez, eu tenho ela nos meus planos, assim como a travessia da Ilha Grande. É bom passar por uns perrengues, na hora sofremos, mas depois (se escaparmos vivos) vira motivo para dar risada e se lembrar dos momentos de apuro. A trilha inicial para se ter acesso ao parque fica em engenheiro passos RJ. Existe sim um mapa digital, que é a carta topográfica 1/50.000 de engenheiro passos editada pelo IBGE eu tenho ela. Bom, não gosto de falar em um grande objetivo, mas por assim dizer o grande objetivo é sair de engenheiro passos e chegar a marom
  10. Samuel, gostei da sua análise, de fato uma interpretação “errada” por gente sem o mínimo conhecimento de mínimo impacto poderia trazer grandes prejuízos. E realmente é no mínimo curioso abrirem exceção para o ecomotion, sendo que a área estava fechada para se recuperar dos incêndios, bom, não devemos esquecer que a adm e os próprios administradores do parque devem ter recebido uma bolada em $$ he he, e os reles montanhistas bem intencionados são vistos como criminosos por lá, um fato muito incoerente. Gostei da atitude do Sérgio Beck em remarcar a trilha que sai de engenheiro pass
  11. Samuel, a Travessia Rebouças Mauá continua fechada, a que foi reaberta foi a Rebouças Serra Negra, fiz ela em 1999, um mero passeio no bosque sem qualquer desafio. Dá uma olhada no link http://www.icmbio.gov.br/parna_itatiaia/index.php?id_menu=177 O que sugiro nesta travessia não é nada contra a lei, portanto o parque não pode impor regra alguma neste caso. LEI 9.605 , DE 12/02/1998 em seu artigo 34, o Decreto diz: "As atividades ao ar livre, passeios, caminhadas, escaladas, contemplação, filmagens, fotografias, pinturas, piqueniques, acampamentos e similares, devem ser permitidos
  12. Resumidamente, estou procurando um companheiro ponta firme e casca grossa afim de uma travessia hardcore com nível de dificuldade maior do que a Famosa Serra Fina!! QUEM ESTIVER AFIM LEIA O RELATO INTEIRO PARA VER SE ENCARA clássica Travessia Rebouças Mauá está interditada faz muito tempo. O Acesso por meios legais, ou seja, pela portaria do parque é de fato impossível, porém existe meios para acessar esta trilha a partir de um acesso em engenheiro passos que na verdade é um desafio muito maior do que a própria rebouças máua. Este acesso na verdade é uma trilha de caçadores
×
×
  • Criar Novo...