Ir para conteúdo

Rodrigo e Gí

Colaboradores
  • Total de itens

    1.217
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Rodrigo e Gí venceu a última vez em Janeiro 17 2018

recebeu vários likes pelo conteúdo postado!

Reputação

17 Boa

1 Seguidor

Sobre Rodrigo e Gí

  • Data de Nascimento 03-04-1981

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. É uma barraca de excelente custo benefício para quem faz trekking e quer um espaço maior. Já vi uma montada na Decathlon, ela é enorme, tanto quarto como avanço. O material e construção são de excepcional qualidade, com certeza não terá problema com chuva, desde que a barraca seja bem montada. Ouso dizer que essa linha da Quechua não fica devendo nada para marcas como Marmot e etc. A marca Quechua no geral está atingindo níveis de qualidade aos das grandes marcas. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  2. @cyranodesaleh Eu não usei e o piso rasgou. É muito fino, bem sensível, ônus do equipamento super leve. Remendei e comecei a usar um footprint improvisado. Uma lona plástica bem leve, só pra reforçar mesmo. O importante é não ultrapassar as dimensões da barraca, caso contrário pode acumular água entre a lona e o piso da barraca. Abraço!! Rodrigo Cavalcante
  3. Extremamente corrido, vai apenas passar pelos lugares. Se conseguir. Vão passar mais tempo dirigindo do que curtindo os pontos turísticos. Nosso instinto é tentar conhecer o máximo de lugares que for possível, mas sempre é um tiro no pé. Concentre a viagem em uma única região: ou a região do lagos (Bariloche) ou norte (Atacama). Mesmo com vários motoristas, eu não faria um roteiro com mais de 5.000km para 16 dias. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  4. Fuja de Nautika, Nord e Gonew. No final das contas vai sair mais caro. Também não precisa investir em uma Deuter ou Osprey porque não vai acampar, não vai andar quilômetros com a mochila nas costas. Eu iria de Trilhas e Rumos ou Quechua. Tem um preço acessível na faixa de R$ 450,00 e boa qualidade. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  5. Também depende dos equipamentos que vai levar. A tendência do iniciante é ter equipamentos mais pesados e volumosos, porque são mais baratos. Mas tudo está relacionado com seu nível de minimalismo. Uma mochila de 50l é sempre coringa para vários tipos de viagem. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  6. Primeiro precisa decidir quanto pode gastar e se vai acampar ou ficar em hostel. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  7. Devido ao peso das barracas imagino que esteja indo de carro para ficar em camping. São barracas consideradas intermediárias. Resistirão à chuva desde que muito bem montadas, sobreteto bem esticado sem encostar no teto. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  8. Lá nunca faz frio de verdade mesmo, como em São Paulo ou Curitiba. Muito pelo contrário, é uma região que faz um calor escaldante. O bom de ir em junho é que a temperatura estará mais amena. Junho não é época de chuvas em nenhum lugar do Brasil. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  9. Eu acho a escape muito bacana, melhor custo benefício. Só não gostei do zíper, ele é tipo como de mochila escolar, fica na lateral e vai de ponta a ponta. Para analisar custo benefício, sempre calculo com base no salário mínimo brasileiro e europeu/EUA. Na Alemanha, por exemplo, uma mochila Deuter como essa representa menos de 10% do salário mínimo alemão. Aqui no Brasil, a mesma Deuter custa 80% de um salário mínimo brasileiro. Por isso tenho ido de Quechua. Abraço!!! Rodrigo Cavalcante
  10. O que costumo ouvir é que a aclimatação é relativamente acumulada no decorrer da vida. Cada vez que o indivíduo tenha estado, no decorrer de sua vida, em alturas superiores a 3.000m, houve uma pequena aclimatação, e essa não se perde totalmente ao descer para altitudes menores. Mas não tenho embasamento, é só "ouvir dizer"
  11. Apenas já vi montada. Achei o avanço muito pequeno para uma barraca com esse peso. Inclusive, achei muito pesada para o conceito da barraca. O piso de uma barraca de trekking costuma ser mais fino mesmo. Tem que tomar mais cuidado, é o preço da leveza. O piso da minha quickhiker UL 2 furou com um galho que nem era tão pontudo. Abraço!! Rodrigo Cavalcante
  12. Nesse caso não precisa de bota. Eu não investiria se não fosse usar. Para a sua necessidade qualquer tênis serve. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  13. Suas costas não deveriam doer com mochila nenhuma, não é normal. Olha, com coluna não se brinca. Se sente dores fortes talvez nenhuma mochila seja a solução. Devidos a duas hérnias de disco de minha esposa, optamos por fazer trilhas sem pernoite e acampar somente de carro. Às vezes temos que abrir mão de algo e nos adaptar às adversidades. Abraço!! Rodrigo Cavalcante
  14. Se pretende fazer bushcraft no futuro, invista o mínimo possível. Afinal, o conceito de bushcraft é o faça você mesmo. Para bushcraft uma mochila de 40l é mais que suficiente. Inclusive resolve o problema do tamanho do torso. Cabe rede (não vai precisar de barraca, ou talvez nem mesmo da rede), cantil de alumínio (substitui panelas, fogareiro e combustível), roupas e kits de sobrevivência. Abraço! Rodrigo Cavalcante
  15. Imagino que vão acampar de carro é isso? Qualidade muito semelhante entre Azteq e Nautika^. Você já tem as medidas, basta medir o colchão para saber se cabe uai. Abraço! Rodrigo Cavalcante
×
×
  • Criar Novo...