Ir para conteúdo

gustavogoias

Colaboradores
  • Total de itens

    47
  • Registro em

  • Última visita

Sobre gustavogoias

  • Data de Nascimento 16-02-1983

Bio

  • Ocupação
    Advogado

Conquistas de gustavogoias

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Viajei pela Iberia este mês. Eu não conhecia a companhia e não recomendo depois de ter conhecido. De Madrid pra Roma, o avião deu uma pane rápida (desligou tudo) alguns minutos antes da decolagem. (Avião da frota nova). Mas sem problemas, decolou e chegou com pouco atraso. De Roma pra Madrid, o avião deu o mesmo tipo de pane (três vezes), acarretou um enorme atraso (era avião novo também), cheguei em Madrid com 1 hora e meia de atraso e perdi a conexão do vôo da TAM que viria pra Guarulhos. De Madrid pra Guarulhos, fui remanejado pra outro vôo da Iberia que também estava saindo pra Guarulhos. Foi a pior coisa que já vi na vida. O ar condicionado só funcionou muito tempo depois, todo mundo morrendo de calor, avião super velho, daqueles que nem tem TV ainda, as poltronas eram antigas, o estofado duro. (Ainda bem que, com relação a este trecho, o avião não teve pane). A British é mais criteriosa, os funcionários são mais educados e atenciosos e os aviões são bem mais modernos. Espero ter ajudado.
  2. gustavogoias

    Roma

    Oi André, tudo bem? Cheguei de Roma hoje e infelizmente a Fontana di Trevi, continua em reforma e está cheia de andaimes à sua volta. Parece que ainda falta bastante pra terminar. Colocaram um muro de vidro e os turistas ficam tirando foto assim mesmo. Mas é frustrante (pra mim foi). Me lembrei da primeira vez que fui ao Rio, no começo da década de 90 e o Cristo Redentor estava todo encoberto de andaimes também. Tirei essas fotos uns 4 dias atrás.
  3. gustavogoias

    Roma

    Cheguei hoje de Roma e eu concordo muito com essa opinião. Compensa o carro fretado / transfer (Van preta que fica bem na porta do desembarque. Vale negociar e você consegue baixar o preço pra 40 euros facilmente. E já negocia a volta também, pelo mesmo preço, pegue o cartão do dono do transfer e ligue pra ele com 2 dias de antecedência. Deu certo assim comigo).
  4. Oi Ana, perdão pela demora. Éramos um grupo de cinco pessoas pagamos o total de 475 dólares pra cada um, incluindo os três dias de tour. Pode parecer caro, mas inicialmente esse orçamento foi feito para dividirmos em seis pessoas. Quando a Luciana negociou com o guia, um colega estava incluído, mas como ele não confirmou e acabamos encontrando apenas no último dia da trip, já em Machu Picchu. Eu achei o valor de 95 dólares por pessoa muito justo, por três dias de tour, como eu disse, a guia muito boa, inteligente, paciente, fizemos muitas coisas, veículo bom, etc.
  5. Esqueci de mencionar duas coisas. Se você vai apenas a Machu Picchu mas não vai fazer nada além disso (ex. Huayna Picchu etc.) certamente terminará o passeio cedo. Portanto, a menos que você tenha muito interesse em gastar um dia em Águas Calientes, não há necessidade de voltar tarde para Cusco. No nosso caso, como fizemos Machu Picchu até perto da hora de fechar, o nosso trem saiu às 18:55 e já havia anoitecido. Mas não compensa ficar muito tempo em Águas Calientes. Apesar de ser uma cidadezinha muito bonita, não há muito o que fazer por lá. Além do que, voltando mais cedo, tens a chance de curtir a paisagem no caminho do trem que deve ser muito bonita. Programe-se para chegar um pouco mais cedo na estação, pois do lado de fora da estação tem um mercado / feirinha / camelódromo com todos aqueles souvenirs que tem em outros lugares. Sim, é um pouquinho mais caro(como tudo em Águas Calientes) , só que tudo negociável. Você pergunta o preço de algo, e dá aquela encenada, agradece e vai saindo de mansinho com cara de cachorro que caiu da mudança. Todos vendedores perguntam quanto você pagaria. Daí a dica que dou é você jogar a metade do prço. O vendedor vai achar meio absurdo. Daí você justifica: "é o preço que está em Cusco no mercado central. E aí já emenda uma reclamação que o preço está absurdo!!! Seja incisivo. É tiro e queda, se você não conseguir o preço que quer pagar, pelo menos vai conseguir um bom desconto! Vi uma brasileira fazendo isso quando foi comprar cigarro e o povo cobrou caro, ela foi muito ríspida quando o rapaz disse o preço pra ela e a encenação dela colou e ela pagou o preço que quis... Rsrsrs
  6. Oi companheiros, eu me integrei neste grupo na parte de Cusco e Machu Picchu. Cheguei dia 10 de agosto e voltei dia 16. Eu endosso o relato da Lu em praticamente tudo. Algumas consideraçõezinhas, que eu acho necessário agregar. Aeroporto de Lima Eu não sei se é sempre daquele jeito, mas o dia que cheguei lá (sábado) estava um tumulto absurdo. A fila pro embarque (doméstico e internacional) é muito grande, muito tumultuada, portanto se você está chegando em Lima e fará conexão pra um trecho doméstico é bom se apressar, não fique batendo perna em aeroporto. (Parei pra comprar um misto quente e um café com leite, ainda do lado de fora, e quando eu vi a fila pra entrar no embarque, fila pra documentação, fila pro raio-x da mochila, comecei a desesperar e arrepender amargamente de ter parado pra um lanche). Não confie na eficiência do embarque pois eles são muito lentos (muito mais que aqui no Brasil), carecem de mais funcionários e guichês de atendimento. Se eu puder estimar uma média, do momento que você pega a fila pra embarcar até o momento que você de fato consegue chegar no portão da sala de embarque pro seu vôo, eu jogaria uma média de 25 a 35 minutos. Outro ponto que eu quero salientar, é referente a uma divergência em alguns relatos que li. Se você está saindo do Brasil pro Peru e fará conexão pra ir pra alguma cidade do interior, você tem que desembarcar sua bagagem em Lima e fazer um novo despacho de bagagem em Lima. Se estiver com tempo curto de conexão (como era meu caso) não pegue a fila comum de check-in. Procure um atendente da companhia aérea e mostre a ele que você não tem condições de pegar a fila pois está em conexão e precisa despachar sua bagagem senão perderá seu vôo. A parte do check in do aeroporto é muito desorganizada, não conta como no Brasil com funcionários chamando os passageiros de vôos que estão em cima da hora. Hostel Milhouse Cusco Muito bom. E o clima do bar é excelente, ambiente muito agradável. Alguns pratos bons, outros nem tanto, preços justos. Só que, diferentemente da Lu, eu consegui usar wi-fi em todos os dias no bar. E alguns dias o wi-fi da recepção estava com sinal muito fraco ou às vezes até mesmo inoperante. Mas quanto ao bar, sempre achei boa a conexão, tanto que consegui mandar por whatsapp fotos e vídeos todos os dias pra minha família. Machu Picchu Chegando em Águas Calientes, compre sua passagem de ônibus no mesmo dia e providencie logo algo pra comer. A cidade inteira para de funcionar muito cedo, pois é hábito acordar muito cedo também pra sair com destino a Macchu Picchu. Até comida lá é muito caro, seja onde for. Tudo que você paga em Cusco, lá custa uns 30 por cento a mais. Além do mais, existe uma taxa turística. Na hora de pedir a conta, você pode optar por pagar essa taxa turística (que me falha a memória e eu não lembro quantos soles) ou então 10% sobre o valor do que consumiu. Daí depende do valor da sua conta. Quanto à volta, se você for voltar para Cusco, tem a opção de volta pro Vale Sagrado (Ollantaytambo) ou então ir direto pra Cusco. A diferença no preço da passagem é salgada (não sei precisar, mas aproximadamente 40 ou 50 dólares de diferença). Se você optar voltar direto pra Cusco, tem a vantagem de pegar o trem depois de um dia muito cansativo e não se preocupar com nada. Se você optar por voltar para Ollantaytambo, é só descer do trem e em menos de 20 metros, na entrada da estação fica um monte de vans estacionadas, com os motoristas gritando oferecendo o traslado até Cusco. É o prazo de encher a van, e eles saem com destino a Cusco. É bem mais barato, salvo engano 15 soles por pessoa (muito menos do que os 40 dólares = 100 soles de trem). Nós fizemos a subida a Huayna Picchu no 2º grupo conforme a Luciana disse. Eu achei legal. Mas se eu fosse obrigado a ir novamente, eu escolheria subir no primeiro grupo, das 7 horas, pois o calor é menor, o sol ainda está fraco. Daí você sobe, aprecia a vista, tira as fotos, desce e depois disso, volta pra Machu Picchu. Daí lá é possível contratar o guia pra te mostrar Machu Picchu. Além do mais, você evita pegar um guia afoito (no começo do expediente, louco pra terminar o tour pra ser novamente contratado), que foi o que aconteceu conosco. Outro ponto: chegar em Machu Picchu o mais cedo possível não é um exagero. As fotos ficam muito mais bonitas quando o dia está claro mas o sol ainda não nasceu. Cuidado com o barzinho caríssimo que tem ao lado das roletas de entrada de Machu Picchu. Além de cobrarem muito caro por todos os produtos que tem lá, eles também passam notas falsas e/ou deterioradas de troco, o que aconteceu comigo. Não recomendo! No mais é isso. Tudo maravilhoso, conforme relatado acima pela Lu. E só pra reforçar, os guias do Kumaruq (Edgard e Maria Madalena) são muito bons e prestativos. Atenciosos, a condução é boa, carro novo, motorista prudente. Recomendo muito.
  7. Sem querer chover no molhado, mas já chovendo.... Além do cuidado com notas falsas, tenham cuidado com notas velhas ou deterioradas. Recebi um troco naquela lanchonete que fica ao lado da catraca de entrada de Machu Picchu (na qual se cobra 6 dólares em uma mísera garrafa d´água). Dei 50 dólares e dos 44 dólares de troco, recebi 2 notas de 20 que estavam meio antigas. Uma delas eu pedi pra mulher do caixa substituir porque estava com uma mancha de tinta. Ela substituiu. Mas eu não tinha notado um problema: em ambas notas tinha um rasgadinho minúsculo na região da dobra. E quando desci pra Águas Calientes, tentei ir no câmbio pra trocar os 40 dólares porque eu precisava de uns soles ainda. Resultado: nenhuma casa de câmbio aceitou, o banco (mesmo cobrando a taxa) não aceitou. Todos até certificaram que as notas eram verdadeiras, mas não aceitavam por conta da deterioração e do rasgadinho. Nem restaurante aceitou. Resultado = procurei muito no camelô, achei uma lojinha e comprei várias lembranças e negociei tudo por 30 dólares. Por sorte consegui essa vendedora que aceitou as notas e me deu 10 dólares de troco (mas em soles). Eu sinceramente queria ter oportunidade de voltar na pessoa que me passou essas notas velhas e solicitar a troca, mas era impossível voltar lá no bar. E nem sei se daria certo, aposto que foi na malandragem da garota do caixa querendo se desfazer das cédulas velhas.
  8. boa PatE Schneider eu não sabia desse detalhe. meu comentário acima foi porque inicialmente eu estava tentando e por causa de uma variação no nome da minha rua eu não tava conseguindo e quase fiquei com o cartão bloqueado. uns 2 dias depois fui fazer o mesmo pagamento e escrevi o nome da minha rua com outra variação e deu certinho. daí concluí que o problema era meu na digitação. mas entendo que pode ocorrer outros tipos de erro também e muitos deles (ao que parece) no próprio site horrível do governo peruano. no mais, boa viagem. eu subi no segundo grupo e acho acertada a sua opção de subir no primeiro. é mais complicado subir no segundo grupo por conta do sol forte (apesar de boa parte do trecho ter sombra, tanto na largada, quanto na chegada ao cume, o sol forte castiga a gente.
  9. Be_diniz estou adorando seu relato. Muito bom! Eu cheguei de lá há menos de uma semana e só de ler estou revivendo tudo! Só umas dicas pra quem tá indo em breve: abaixo do mercado de Sao Pedro em Cusco (no quarteirao da rua de baixo mais precisamente) tem uma loja que só vende camisetas (dessas silkadas Machu Picchu, Peru, etc, boas pra trazer de lembrança) e também mantas, cachecóis, e outras coisas feitas de alpaca, por um preço muito melhor que o preço de outros lugares. Por exemplo a camiseta sai por 10 soles, e se levar muitas da pra negociar preço melhor ainda! E com as mantas é a mesma coisa, lembrando que são mantas da mesma qualidade da que se vende nas lojinhas e dentro do mercado. Compensa procurar e pechinchar! Outra dica, pelo visto o Supertramp não é muito legal. Dica de hostel ÓTIMO em Águas Calientes: Hostel El Mistico. Café da manhá otimos, quarto perfeito, banheiro super higienico e agua bem quentinha e abundante, otimo cafe da manha, as 4:30 começa o cafe, eles te buscam na estacao, te levam no lugar pra comprar a passagem de onibus pra subir a Machu Picchu no outro dia, e se vc precisar, eles levam sua bagagem na estação no dia seguinte, quando vc voltar de Machu Picchu é só combinar horário com eles. Parabéns Be quero ver o restante da sua viagem!
  10. O pessoal não é muito higiênico no preparo dos alimentos. É comum vir cabelo na comida. Infelizmente. Costumam pegar bolos, pães com as próprias mãos (sujas) e depois te servem. Dê preferência às comidas fritas e cozidas. Pra quem demoniza a fritura: eu digo que prefiro comer alguma comida no peru frita do que cozida porque tenho certeza que a fritura vai matar toda possível contaminação, já o cozimento a gente nunca sabe se o tempo foi suficiente. Dispense saladas e alimentos crus.
  11. Sobre o Verified by Visa e o site peruano: Eu acho que muita gente reclama do Verified e do site do Peru (que realmente é um lixo, concordo!) mas também não faz a sua própria parte na história. Antes de comprar, tem que averiguar se você está digitando tudo PERFEITAMENTE idêntico ao seu cadastro no banco (endereço, cep, nome, sobrenome e todos os demais dados) porque senão na hora de cruzar os dados o sistema não aceita mesmo. Outra coisa é habilitar o cartão de crédito para compras internacionais. Mas tem que ficar muito atento mesmo no preenchimento dos campos do formulário, preencher só o que for pedido e perfeitamente idêntico ao que estiver no cadastro do banco.
  12. Pois é Pri, eu vou em agosto. E paguei R$2,20 em cada dólar. Foi caro mesmo mas, questão de precaução, tenho medo do dólar subir mais e mais. Agora em julho muita gente vai pra gringa e os responsáveis pela nossa moeda adoram dificultar as coisas pra grana não sair do país. Eu morro de medo de levar cartão e a cotação ficar mais maluca ainda, ou então chegar lá e o cartão dar problema (como já aconteceu outras vezes). E não sei porque, mas eu nunca tive esse medo que as pessoas têm de carregar o dinheiro. Acho que é uma questão de discrição, não dar bandeira, estar sempre atento, de preferência sempre com o money belt, pra evitar problemas.
  13. CUZCO / CUSCO Pessoal, quem foi recentemente sabe me dizer se essa dica do Leo ainda está atualizada? Estou indo em agosto, gostei dessa dica mas gostaria de saber se ainda funciona essa casa de câmbio da fachada branca ao lado do Bembos. Joguei no google as palavras (money exchange - interbank - cusco) e indicou um endereço na Av. El Sol. É essa mesmo? Caso não tenha essa casa de câmbio mais, quem pode recomendar uma casa de câmbio confiável em Cusco? LIMA (AEROPORTO) Alguém sabe me dizer se no aeroporto de Lima eles trocam notas menores, como por exemplo 10 dólares? Parece idiota, mas em vários aeroportos, as casas de câmbio se recusam a fazer negócios em dólares, cujas compras não sejam de 50 ou 100 dólares. Pretendo trocar apenas 10 ou 20 dólares no aeroporto de Lima, pois farei conexão e seguirei direto para Cuzco.
  14. Pelo menos com relação ao Chile, eu recomendo você levar em dólares, porque eles são meio enjoadinhos pra aceitar real em casas de câmbio da capital (e o valor é sempre maior). E no interior, geralmente as casas de câmbio não trabalham com reais. O bom e velho dólar continua sendo a melhor opção. Porque não compensa arriscar usar cartão de crédito no exterior. É sempre bom salientar que A DATA DO FECHAMENTO DA FATURA é que determinará a cotação do dólar pras suas despesas efetuadas no exterior. Isso significa que se vc estiver viajando hoje e o valor do dólar estiver legalzinho, daqui a 10 ou 15 dias, quando sua fatura fechar, pode ser que aconteça uma coisa maluca no mercado financeiro e vocÊ ter que pagar uma cotação muito superior. Sei lá, é minha forma de pensar. Eu prefiro gastar consciente de quanto vai doer no meu bolso do que gastar com a iminência de ter uma surpresa lá na frente.
  15. Ana, muito obrigado pelo relato, estou indo com um grupo de amigos em agosto e vai ajudar bastante. Parabéns. *** Que comentário desnecessário...
×
×
  • Criar Novo...