Ir para conteúdo

Simone Sousa

Membros
  • Total de itens

    7
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Simone Sousa

  • Data de Nascimento 18-10-1984

Conquistas de Simone Sousa

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. É verdade...eles não terão como fazer a árvore parar de crescer!!! É impossível isso...a solução ideal seria mesmo a poda dos galhos que prejudicam o movimento na pista...
  2. Quando a gente lembra do Rio Grande do Norte, Natal, Praia da Pipa, vem logo em nossa cabeça aquelas LINDAAAS praias...E com certeza lá tem lindíssimas praias também... Quem sabe, as mais bonitas do nordeste, mas o que muita gente não sabe, é que além das praias paradisíacas daquela região, o RN tem muito mais... O maior cajueiro do mundo fica bem pertinho de Natal, em Parnamirim, 20 Km da capital. Nesse dia, resolvi sair da praia de Ponta Negra e conhecer o tão falado cajueiro gigante. Foi super fácil chegar, tem ônibus intermunicipal que passa por lá (linha Natal –Tabatinga). Paguei 2,80 reais e em meia hora, mais ou menos, cheguei em Parnamirim. E o melhor de tudo, é que além do cajueiro, lá tem uma praia que vale a pena conhecer...a Praia de Pirangi do Norte. Na verdade, a praia de Pirangi é cortada ao meio por um rio, o Rio Pirangi (pena que não vi o rio, rsrs), então dividiram a praia em Pirangi do Norte e do Sul. O cajueiro gigante fica em Pirangi do Norte. Pois então, logo que cheguei já dava para ver os galhos da árvore que já invadiam a pista (RN-063), conhecida como Rota do Sol. Para visitar a área é cobrado uma taxa de R$3,00 (a meia-entrada para estudantes é R$1,50). Lá é permitido fotografar e ficar o tempo que quiser (só não vale subir nos galhos), também tem um mirante que dá pra ver a praia ao fundo, um visual bem diferente, que vale a pena! As visitas no cajueiro são acompanhadas por guias, que contam histórias sobre a origem da árvore. Falaram que os 8.500m² de planta são explicados pela conjunção de duas anomalias. Coisa rara mesmo! Em vez de crescer para cima, os galhos da árvore crescem para os lados; a segunda anomalia: ao tocar o solo, os galhos começam a criar raízes, e daí passam a crescer novamente, formando muitas raízes...milhares de raízes! Essa história vem desde 1888, desde quando a árvore nasceu. A verdade é que o cajueiro é tão grande quanto a polêmica que tá causando...Muitos ficam divididos quanto ao futuro da árvore, pois a planta já não tem mais espaço pra crescer!... A administração do cajueiro quer a desapropriação de terrenos e imóveis próximos, para que a árvore cresça livremente. Já o Departamento de Estradas e Rodagens (DER) defende que a melhor solução seria podar as laterais da planta, deixando a planta crescer em uma única direção...e isso muita gente é contra. Realmente é complicado, pois a cidade lota durante a alta temporada e o cajueiro serve de atrativo para o turismo na região, sendo uma fonte de emprego e renda para muitos que moram ali (existe também um centro de artesanato, uma espécie de feirinha, com 37 quiosques ao lado da árvore). Mas, por outro lado, os enormes galhos que invadem a pista causam um engarrafamento daqueles( principalmente durante a alta temporada, onde o fluxo de carros é bem maior naquela área). A pista dá acesso a outras praias também, como a de Búzios, Tabatinga, Barreta .... Conversa vai, conversa vem, o negócio é que o futuro do cajueiro, esse ainda vem se “arrastando” pelas pistas, (ops!) por anos, já que é uma polêmica bem antiga...alguns são a favor da poda, outros contra, mas a gente tem que admitir que a árvore só quer espaço para crescer, crescer em paz, livre, como toda árvore tem que crescer. Afinal, ela não pediu para nascer...
  3. Poxa! Que exemplo, Xaliba! Valeu pelas dicas! Um dos relatos mais incentivadores que já li por aqui! Valeu!
  4. Olá Tety! Eu posso te dizer que viajar mochilando é uma das melhores coisas da vida... vc além de conhecer vários locais, pessoas e culturas diferentes, pode aprender muito com a experiência...que é única! Cada viagem é uma pequena lição de vida e, só quem pratica é que pode sentir essa sensação, que não tem palavras! Por isso, vá em frente e procure começando a conhecer seu estado, as cidades próximas de onde vc mora, para depois conhecer o restante do país. Antes, há alguns anos atrás, eu achava que seria muito mais interessante conhecer outros países, achava que deveria começar mochilando saindo do Brasil...isso é um grande erro...a princípio. Como alguém pode querer conhecer outras culturas, outros climas, outros idiomas, outras paisagens, se não conhece o que tem de BOM aqui dentro do próprio país que nasceu?? Um país cheio de diversidade, climas diferentes, sotaques, praias lindas, serras, o sertão, Pantanal...tudo isso merece ser conhecido, ser provado e testado! Então, vá em frente e não se preocupe que as companhias para viagens, elas vão aparecendo, vão surgindo naturalmente... tudo irá conspirar a seu favor! A princípio, procure aqui mesmo no site, nos tópicos companhias para viagens...que dá certo. Hoje, por exemplo, tenho grandes amigos que conheci em viagens e que se tornaram pessoas importantes em minha vida. Por isso, vá em frente e bem-vinda a tribo! Bjos
×
×
  • Criar Novo...