Ir para conteúdo

sovesky

Membros
  • Total de itens

    73
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre sovesky

  • Data de Nascimento 21-03-1988
  1. É uma marca portuguesa que faz parte do grupo das lojas Sportzone. Basicamente são produtos que tentam oferecer uma boa relação qualidade/preço. Normalmente não valem grande coisa e o topo de gama deles acaba por ser a baixa gama de várias marcas, no entanto isso depende muito do sector. Em termos de calçado e mochilas são francamente fracos no entanto vendem bicicletas a preços bastante bons com muito bom equipamento. Duvido que haja revendedor no Brasil visto que se trata de uma marca adaptada ao mercado nacional (Português). Espero ter ajudado.
  2. sovesky

    Mochilas BERG OUTDOOR

    Quando comprei a minha Vango Fitzroy, andei a analisar as mochilas Berg nalgumas lojas perto de mim e sinceramente torci o nariz. Qualidade muito barata! Costuras fracas e desfiadas, tal como materiais muito fracos.
  3. De qualquer forma se for para viajar apenas pela zona de Lisboa, a rede de transportes é excelente. Comboios e Metros principalmente! Autocarros depende da hora... Apesar de ser de Lisboa, nunca incorporei a pele de "turista", daí haver algumas(muitas coisas) que não sei.
  4. Existem muitas empresas de aluguer de carros na região de Lisboa. Duvido que haja problemas quanto a isso. Deixa aqui duas empresas onde podes consultar preços. http://www.avis.com.pt/ http://www.autoeurope.pt/
  5. Nunca usei para ser sincero. O metro é o ideal visto que nunca se atrasa (a não ser quando há acidentes), é confortável e vai a quase todos os pontos de Lisboa. Cuidado é com a hora de ponta
  6. Pode ser comprado em vários sítios, como por exemplo algumas estações de metro e comboio. Creio que o ideal é verificar na estação de comboios da CP, Cais-do-Sodré.
  7. Passagem de ano no Porto não faço ideia, no entanto em Lisboa, no parque das nações costuma ser muito fixe. Já há 2 anos que passo lá a passagem de ano. Quanto ao natal em Lisboa, basicamente, as ruas andam desertas. Está tudo em casa com as respectivas famílias, excepto os que não têm família, que nos dias seguintes acabam por aparecer no telejornal, devido aos suicídios.
  8. Só uma correcção rápida, que a maior parte do pessoal de fora, confunde. Em sintra temos o palácio da Pena e o Castelo dos Mouros. Um ao lado do outro. Pessoalmente acho o Palácio da Pena fenomenal, ao contrário do Castelo, que a meu ver, a única coisa que tem de interessante é a vista. Discutível, obviamente.
  9. Se não for em grandes quantidades, tal como o xaliba disse, não deverá haver grandes problemas.
  10. O meu é muito mais pequeno e tem apenas uma face. Metade de uma caneta Bic normal. De qualquer forma vou seguir a sugestão de cortar com a faca visto que ando a cortar no peso e também porque não existe grande necessidade de o queijo ficar perfeitamente ralado. Quanto ao alho francês em principio vou fazer com que seja todo consumido nos primeiros 2/3 dias, logo creio que não há necessidade de grande conservação.
  11. Falei no caso do queixo para não ter de levar um ralador de queijo, mas não é grave porque encontrei um pequenino que faz o trabalho.
  12. Excelente tópico! Não me pronuncio quanto a escalada, porque não percebo nada do assunto, mas sempre que faço travessias ou caminhadas mais pequenas, levo sempre um rolo de cisal. Dá um jeito enorme! Normalmente uso apenas 5 nós (não conheço mais nenhum ) 1 - Nó direito 2 - Nó de Correr 3 - Lais de Guia 4 - Nó de porco 5 - Nó de Escota EDIT: Adicionei o nó de escota, visto que há uns anos costumava usá-lo, mas entretanto esqueci-me dele. Graças a este tópico voltei a encontrá-lo
  13. Alho Francês ou alho Porro Quanto ao queijo, como é parmesão (ultra mega seco), dificilmente há problemas com clima seco, no entanto eu queria ver se evitava levar um ralador, para poupar umas gramas, visto que o peso vai ser imenso. De qualquer forma não é grave. Obrigado pela ajuda (ou valeu, como vocês dizem )
  14. Boas pessoal Mochileiro, Ando a acabar de preparar a ementa para uma travessia de 10 dias na Cordilheira Picos de Europa em Espanha e tenho uns probleminhas. Acontece que duas das refeições, usarão alho francês fresco (não tenho como desidratar os alimentos). Como é um vegetal com alguma água certamente não aguenta muito tempo, por isso gostava de saber qual a melhor forma de o transportar nas mochilas. Inteiro? Já cortado mas isolado através de um método qualquer, como por exemplo folha de alumínio? Outro alimento que vai para lá fresco, são as cenouras. Elas, enquanto inteiras conseguem aguentar mais ou menos quantos dias, sem que seja possível darmos um nó nelas? Ultima dúvida. Já alguém experimentou levar para uma travessia queijo já ralado? Ou costumam fazer como eu, que é ralar na altura? Obrigado pela ajuda. :'>
  15. Eu infelizmente tenho de aplicar impermeabilizante sempre a bota se suja. Basta apanhar uma boa quantidade de pó/lama ou então uma caminhada de uma semana, para me ver obrigado a lavar as botas, porque senão ela quase parece uma esponja (um pouco de exagero ) e não deixa os pés respirar. De qualquer forma as botas já sofreram imenso e já têm 4 anos de utilização.
×
×
  • Criar Novo...