Ir para conteúdo

marcioebc

Membros
  • Total de itens

    179
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Eu tinha dado uma bota dessas para o meu irmão, isso a uns 4 anos. Como ele disse muito bem sobre a bota e eu não to muito a fim de cair numa Salomon da vida (por grana mesmo) nem numa Timberland (tenho até uma pra passear) eu fui dar uma pesquisada no google sobre essa bota para ver se ainda fabricavam e olha que caí aqui denovo depois de muuuito tempo sem postar. Como eu disse, eu dei uma bota dessa para o meu irmão e ele usou muito tempo na região de Ouro Preto, segundo ele, lá é comum as pedras das ruas rasgarem os calçados e rancarem os solados, que inclusive tinha uma outra bota rasgada mas que isso não aconteceu com a bota da Schio. Segundo ele, a bota não rasgou e nem soltou o solado depois de muuuito tempo de uso. O modelo dele é a Abutre. Conhecendo bem o lugar e o meu irmão, a bota deve ser realmente muito boa e faz mais do que fala (diferente das Timberland). Vou olhar aqui uma dessas para comprar, tem uns modelos legais. Tomara que tenham mantido a qualidade de lá pra cá. OBS: Não tenho nenhuma relação com essa empresa, apenas postei a minha opinião. Abs.
  2. Fábio, Você está correto, o que dá energia é Carboidrato e isotônico é apenas para hidratação. Eu já tive essa ideia errada mesmo, por isso abandonei o uso. Com certeza fui enrrolado pelo Marketing rsrsrsrsrsrsrsrs. Também lí que para exercícios de até 1 hora de intensidade você pode utilizar tanto água como isotônico, mas quando o exercício ultrapassa 1 hora de intensidade o isotônico é mais eficiente na hidratação por conter eletrólitos (sódio e potássio). É o que você falou, depois de um tempo parece que nem toda água do mundo mata a sede. Outro ponto é beber água com uma solução de carboidrato (com sódio e potássio também), assim, ao mesmo tempo que você se hidrata também vai ganhar energia. Isso eu ainda não tentei, pois não malho mais de 1 hora e ainda não fiz nenhum aeróbico superior a 1 hora nos últimos tempos para testar. Quanto a tomar whey protein antes do treino eu também não recomendaria, pois na falta do glicogênio muscular e faixa de queima de gordura a proteína será metabolizada para gerar energia. Mas um consumo de um pouco de proteína (com Carboidrato) antes do treino é recomendável para ajudar na construção imediata dos músculos que serão lacerados durante o treino. Só que o whey protein é bem concentrado de proteína e realmente é jogar grana fora, melhor comprar outro na proporção 15 % proteína e 85 % carboidrato para antes do treino e deixar o 40 % proteína e 60 % carboidrato para o pós. Mas isso dependente de cada objetivo, criar músculos, emagrecer, perder gordura, etc. Vale muito consultar um Nutricionista. Abs.
  3. Sim, você está certíssima !!! O excesso pode sobrecarregar os rins e causar danos. E isso vale para qualquer proteína animal. Eu uso a proteína isolada de soja por recomendação médica uma vez que ela é proteína vegetal e tem uma metabolização menos agressiva para os rins, de qualquer forma sigo uma prescrição de não exceder o máximo de 20 grms dia no pós-treino, pois no decorrer do dia também faço consumo de outras naturalmente, como no leite, carne, etc.. A medida de proteína recomendada é de 0,8 g por kg do peso para pessoas que não praticam atividade física, 1,4 g por kg para pessoas que praticam atividade física e 1,8 a 2,2 g por kg de peso para fisiculturistas que querem ganhar massa muscular ou pessoas que querem queimar gordura com exercícios de alta intensidade (aeróbicos ou anaeróbicos). Abs.
  4. Fala Galera !!! Vou tentar contribuir um pouco com o tópico, principalmente porque acho um assunto muito importante. Então ... eu já fui dessa linha de usar isotônicos para repor a energia e tal.. mas sinceramente, eu acho uma bobagem, na minha opinião esses isotônicos não resolvem p$%^# nenhuma. Essas pílulas aí eu não teria confiança em tomar, desculpem mas essa é uma opinião pessoal baseada na minha experiência pessoal com algumas fontes de alimentos. Como eu faço musculação a alguns anos (uns 6) eu cheguei a utilizar isotônicos junto a uma alimentação normal após os treinos (vitamina de leite + sanduiche natural, atum, macarrao de semola, etc..), mas percebi que sempre ficava muito cansado após os treinos, como se eu não conseguisse repor as energias perdidas bem como criar uma reserva de energia depois para estar bem disposto no outro dia. Assim, dei uma pesquisada nos foruns de fisiculturismo sobre alimentação e garanto a vocês que não vão achar fonte melhor. Se quiserem aprender como se alimentar antes, durante e após os exercícios físicos, ou caminhadas / pedaladas pesadas pesquise nestes foruns pois a galera explica os pormenores do metabolismo, antes, durante e depois do esforço físico e isso é muito importante para compreender qual tipo de alimento você tem que levar para a trilha. O que estou adotando após os treinos é uma receita bem simples mas que percebi consegue repor minhas energias além de me dar força, sendo uma combinação de carboidrato + proteína + vitaminas e mineirais + água, basicamente os pilares da nossa alimentação. O que faço após os treinos são 1 medida de agua + 1 colher de leite de vaca em pó, 1 colher de leite de soja em pó e 1 ou 2 colheres de suplemento de proteína de soja em pó com polívitamínico (sabor baunilha ou mamão, etc). As vezes bato tudo no liquidificador com uma fruta. Rende 2 copos médio / grandes. O lance é que: 1) Os carboidratos do leite e da soja vão repor a energia perdida e criar uma nova reserva de energia queimada durante o exercício (glicogênio). 2) A proteína vai construir os músculos que sofreram microfissuras durante o exercício físico, isso é muito importante, pois se o carboidrato dá a energia necessária a proteína vai dar força, pois seus músculos irão se recuperar mais rápido e isso é importante para longas caminhadas, 3) As vitaminas e minerais irão ajudar nas várias funções metabólicas do organismo bem como aumentar a força do nosso sistema imunológico. 4) A água vai repor a perda pelo suor, respiração, funções metabólicas, etc. OBS: Um ponto importante é utilizar proteína de rápida e média absorção, pois a proteína de rápida absorção o organismo irá utilizar de imediato e média / longa absorção em algumas horas, dando saciedade a fome. Porque a soja ? Você também pode usar um suplemento como whey protein (soro do leite) ou Albumina (clara de ovo), mas em minhas pesquisas a proteína animal possui uma absorção mais onerosa aos rins (apesar de as vezes rápida) e com isso meu médico recomendou que eu ingerisse proteína vegetal, pois seria mais benéfica, em específico a soja. Mas uma combinação de proteínas animal + vegetal é recomendada, por isso coloquei o leite em pó. Depois que passei a tomar esse shake aí minha recuperação agora é outra, percebi que não fico mais exausto como antes e ganhei mais força e energia. Pessoalmente, irei usar a mesma fórmula para os meus campings, pois como tudo é pó (leite de vaca, de soja, suplemento de proteína) e leve eu irei carregar na mochila as porções para os dias em questão (junto aos demais alimentos, macarrão, chocolate, fruta desidratada (que são carbos), etc). Resumindo, eu recomendaria a ingestão de uma combinação do tipo carboidrato + proteína + vitaminas e mineiras + líquido (que pode ser água mesmo). Fontes práticas de Proteína Leite em pó integral ou desnatado, leite em pó de soja (extrato, concentrado ou isolado), suplementos como whey protein, albumina, nozes, mix de cereais, salaminho, presunto, peito de peru, salsicha, queijo. Fontes práticas de Carboidrato Leite em pó integral, leite de soja em pó (extrato e concentrado), macarrão, pães, queijo, suplementos como Maltodextrina, frutas. Fontes práticas de Vitaminas e Mineirais Alguns suplementos de proteínas e carboidratos já vem com vitaminas, você também pode utilizar polivitaminicos como Centrum, All 26, etc.. que são comprimidos. OBS: Alguns suplementos já vem com doses balanceadas de carboidratos + proteínas, o que torna mais prático. Tente combinar essas 4 coisas em suas trilhas e exercicios e teste os resultados. Pra mim deu super certo, espero que funcione para vocês. OBS: Se tiver a oportunidade de ir a um nutricionista seria ainda melhor. De vez em quando eu vou para ter umas aulas e validar minhas dietas. Abs.
  5. Galera, O que aconteceu com o piacitelli aconteceu o mesmo comigo a 2 semanas. Foi inacreditável e se nesse dia eu tivesse jogado na mega-sena com certeza teria acertado o prêmio. rsrsrsrsrsrsrsrs Estava eu na Chapada dos Veadeiros em Alto Paraíso, especificamente no vale da lua, quando eu e um amigo andávamos sobre as formações rochosas do vale da lua e ele deu o berro: A coooobra !!! Cara !! Eu estava me aproximando de uma grande pedra quando dei um pulo e subi em cima da pedra, quando voltei e olhei novamente de cima para baixo, lá estava uma cascavel enooooooorme, com a cabeça abaixada. Eu realmente não ví a cobra, pois ela estava camuflada igual aos pedaços de galho e folhas que tinham no local. Segundo meu amigo, eu pisei a 1 palmo da cabeça dela, e o que me veio a cabeça é porque não fui picado, já que bastava a aproximação para a cobra se sentir ameaçada e dar o bote. Então jogamos um pouco de agua na cabeça dela e nada, nem se mexeu, daí começamos a concluir que estava morta. Pegamos um pedaço de pau e encostamos nela, daí ela se mexeu e colocou a cabeça na parte de baixo da pedra. Concluímos então que estava dormindo quando passei. Provavelmente a cobra comeu algum bicho e estava fazendo uma digestãozinha. Posteriormente descobrimos o motivo do meu fatídico encontro: Parte do vale da lua sofreu uma queimada afetando assim o ambiente natural das cobras, que desceram para as pedras em busca de proteção, agua e comida, e lá estão vivendo. Eu fiquei preocupado porque a menos de 100 metros tinham crianças brincando e a picada da cascavel em uma criança realmente pode matar. Fica aí então o aviso para quem está se aventurando por aquele lugar. Realmente, dei muita sorte ! OBS: Vou pegar a foto da cobra com meu amigo e posto aqui para vocês. Abs.
  6. Show !!!! Muito melhor então... Você também fez a conta comprando dólar turismo e trocando nas casas de câmbio né ? Ah !!! Se não me engano, quando você faz o saque nesses terminais, o banco do terminal de saque (eu sacava pelo Santander) cobra uma taxa já descontada no valor sacado. Ou seja, além dessas taxas cobradas pelos bancos brasileiros, o Santander dono do terminal irá ficar com CLP 5.000 pesos do seu dinheiro sacado por você utilizar o serviço deles. Por isso, é recomendado você sacar o máximo possível para não ficar pagando essa taxa toda vez que faz um saque. Abs.
  7. floresleandro, Quando você saca a quantia via Cartão de Débito no terminal ela é convertida para a moeda local, é essa conversão que é desvantajosa. Veja exemplo no meu extrato: 24/11 SAQUE ELECTRON 2631130 159,86 COTACAO DOLAR 1,7900 SAQUE ELECTRON 2632130 385,57 COTACAO DOLAR 1,7900 TFA SQ ELECTRON 2631130 8,32 COTACAO DOLAR 1,7900 TFA SQ ELECTRON 2632130 13,73 COTACAO DOLAR 1,7900 Eu saquei R$ 159,86 reais e de cara já paguei uma taxa de R$ 8,32. O mesmo ocorreu quando saquei R$ 385,57 reais e paguei uma taxa de R$ 13,73 As taxas de R$ 8,32 e R$ 13,73 correspondem a 5 % do valor do saque. Isso a minha gerente tinha falado. Me parece que o banco do brasil não cobra esta taxa. Se for assim, pode até valer a pena, mas no Bradesco não rolou. Tem que fazer as contas. No terminal você pega as cédulas em pesos chilenos, ou seja, moeda local. Só que: Neste saque, o valor de R$ 159,86 foi convertido para dólar na cotação de R$ 1,79 (que foi boa para a época) e posteriormente para pesos chilenos, onde foi aí que perdi na conversão. Eu não tenho a informação exata de quanto foi a cotação do dólar para o peso nestas duas transações, pois o único controle que tive foi no comprovante em papel emitido no momento do saque e que não tenho mais (no papel aparecia a relação dólar x peso chileno). De uma forma bem escrota falando, foi como se US 1,00 dólar que troquei na Agustinas custasse CLP 500 pesos mas no saque via cartão de débito saiu a CLP 467, ou seja, além de pagar a taxa de 5 % eu comprei (no saque) os pesos chilenos numa das menores cotações que tinha visto (CLP 467). Se minha cabeça não falha foram até esses valores aí. A conta que deve ser feita é se o valor baixo para o dólar comercial sai mais em conta do que comprar no turismo e trocar por pesos depois. OBS: Eu comprei US 1,00 dólar por R$ 1,81 reais no turismo, depois ele deu uma disparada tbm. Eu dei sorte pois comprei quase no vale do gráfico (parte mais baixa), quando ele chegou em Nov/09 a R$ 1,79 e depois voltou a subir. Quando fui comprar dólar turismo estava a R$ 1,83 e subindo, só que a mocinha operadora da casa de câmbio é minha amiga e me fez a R$ 1,80 ainda. Entendeu ? Eu tomei tinta não na compra do dólar no saque, mas na conversão do dólar para o peso chileno (na mesma transação), onde a cotação da operadora do cartão de débito é bem ruim se comparada a trocar dólar em casa de câmbio pela moeda local. Tudo isso porque você saca na moeda local no caixa eletrônico. Se tivesse como saber quanto a operadora do cartão de débito iria vender o peso chileno a você em troca do seu dólar, aí daria para fazer uma conta bem assertiva sobre se seria melhor comprar dólar no turismo e trocar por peso na casa de câmbio ou sacar peso chileno via cartão de débito com base no dólar comercial. O mesmo ocorre para o VTM, pois acontece a mesma coisa, real -> dólar -> moeda local. Antes de viajar eu já tinha lido por aqui que é neste ponto (conversão dólar x moeda local) onde as operadoras ganham a parte delas. Então nada adianta vc comprar um dólar a preço legal se na conversão vai pagar mais grana por casa peso chileno (ou moeda local). Vamos por exemplo denovo. Comprando dólar turismo e trocando por peso. Peguei R$ 1.000,00 reais, comprei U$ 546,44 dólares na cotação de R$ 1,83 por dólar. Fui na casa de câmbio com esses U$ 546,44 dólares e comprei CLP 273.220 pesos chilenos na cotação de CLP 500, pois as casas de câmbio possuem melhores cotações. Logo, tenho CLP 273.220 pesos chilenos no bolso. Sacando via Cartão de Débito em moeda local. Saquei R$ 1.000,00 reais da minha conta, a cotação do dólar comercial para esta transação estava R$ 1,77 para cada dólar e CLP 467 pesos chilenos para cada dólar. No caso, R$ 1.000,00 daria US 564,97 e para a moeda local daria CLP 263.841. Logo, tenho CLP 263.841 pesos chilenos no bolso. Ou seja, mesmo eu pegando uma cotação melhor do dólar na transação do cartão de débito eu fiquei com menos dinheiro no final das contas devido a cotação ruim na conversão para a moeda local. E olha que não computei os 5 % que o Bradesco cobra por cada transação. Se minhas contas de padeiro estiverem corretas, foi isso aí que eu quis dizer. Abs.
  8. Acabei de comprar outro EVA. O que tinha da Conquista de 10 mm eu larguei no Chile, pois ocupava muito espaço dentro da mochila (eu guardo enrrolado por dentro) e não iria usar no resto da viagem. Então doei pro dono do Hostal e ele ficou muuuuuuito feliz. rsrsrsrsrsrsrsrs O que comprei agora é de 6mm. Cheguei a conclusão que 4 mm a mais não vai aumentar em nada o meu conforto. Eu desencanei desse lance de dormir confortável e não to mais a fim de carregar mais peso por conta disso. E outra coisa, eu durmo muito sossegado num isolante tbm. rsrsrsrsrsrs Quem sabe um dia eu compro um desses infáveis, vamos ver. São excelentes opções. Por enquanto vou batendo de tapete mesmo. rsrsrsrsrrs Abs.
  9. Legal, Acho que uma boa é empacotar a mochila com um saco de lixo grande e partir pro tibuf !!!!
  10. Giosar, Muito bacana o que você faz. Admiro muito sua profissao. Uma vez, umas abelhas Jataí começaram a fazer uma colméia na gaveta do armário na cozinha da minha casa. Como bem sabe, elas são inofensivas. Então, segundo meu pai, nós teríamos mel pra sempre. kkkkkkkkkkkkkkkkkk Daí o véio deixou as bichinhas lá por quase 3 anos e nada. Só faziam cera. Acho que o ambiente não ajudou muito também. Mas o pessoal lá de casa curtia passar pela cozinha e ver as abelhinhas voando. Meu pai até levava as visitas lá para ver a obra dele. O lugar virou ponto turístico. kkkkkkkkkkkkkkkk Por fim, ele tentou fazer uma transferência para uma caixa de madeira, pois tinha a intenção de colocá-las em um lugar mais sossegado e elas foram embora. rsrsrsrsrsrs Nunca mais as vimos. Mas deixaram boas lembranças.
  11. Só para deixar a minha contribuição, pois tive a mesma dúvida quando fui para o Chile em Novembro do ano passado (2009). Eu levei Dólar em espécie, Cartão de Crédito Visa, Visa Travel Money, Cartão de Débito Bradesco. Então, o que aconteceu lá: 1) Dólar em espécie Levei U$ 1.000 dólares, apenas 10 notinhas de U$ 100,00, muito pouco volume. Fiz câmbio na Rua Augustinas em Santiago, troquei todo o meu dinheiro ali e por fim a cotação era melhor que todos os lugares que passei. Punta Arenas, Puerto Natales, Puerto Varas, Pucón, etc... Próximo ao final da viagem a grana acabou e eu parti para as outras opções. rsrsrsrsrsrsrrs 2) Cartão de Crédito Visa Mesmo a minha gerente falando que eu não teria problemas em utilizar o cartão de crédito, eu simplesmente não consegui. Não sei se foi vacilo do Chileno na hora de passar o cartão, mas deu "Não Autorizado". Achei estranho, pois com o mesmo cartão eu já tinha feito compras nos EUA pela internet e não tive problemas. Meu cartão é de chip. Talvez tenha enrroscado neste ponto. Por fim, não consegui usar. 3) Visa Travel Money Achei bacana por ser um simples cartãozinho, but...você perde grana no câmbio, não na compra do dólar, você pode até comprar dólar a uma boa cotação para carregar no cartão, mas na conversão no momento da compra do produto você leva tinta. Além de não ser nada seguro. Aconteceu por 2 vezes do vendedor passar o cartão como "crédito" e ele aceitar a transação, ou seja, aquela senha que eles disponibilizam a você é de enfeite. Simplesmente passaram o cartão VTM como crédito e foi .... não digitei senha.. e debitou o valor... então se você perder esses cartão já era. Qualquer um pode sair comprando coisas uma vez que o cartão não possui o seu nome embossado / escrito. Quando o meu cartão acabou eu também não consegui carregá-lo conforme promessa da casa de câmbio que peguei o cartão. Passei e-mails solicitando a conta para transferência e nada, não tive resposta. Eu não irei utilizar novamente devido a estas desvantagens. 4) Cartão de Débito Bradesco Esse foi o meu recurso "emergencial". Nos últimos dias eu precisei usá-lo e deu certo. Consegui sacar em qualquer terminal Santander, diretamente da minha conta-corrente. Mas claro, tomando uma baita tinta no câmbio. Mas deu certo, se eu precisasse de grana estava lá disponível com um limite de saque diário de 200.000 pesos chilenos. Coisa que dá e sobra pra uns dias. Com todo o aprendizado que tive, eu faria o seguinte agora: 1) Levaria todo o dinheiro em Dólar (90 % em notas de 100 para ocupar menos volume) e faria a maior parte do câmbio na Augustinas e guardaria parte do dólar para fazer câmbio em outras moedas caso necessário (peso argentino por exemplo), ou mesmo, faria câmbio mais adiante na viagem, pois o dólar ocupa menos volume. Se você tiver 1.000 dólares que dá quase 2.000 reais serão só 10 notinhas de U$ 100,00. Cabe em qualquer lugar e você disfarça bem. 2) Levaria meu Cartão de Débito, pois achei bem seguro apesar da facada na conversão, logo, usaria em uma emergência, em último caso, para sacar grana diretamente da minha conta-correte. Enfim, farei assim da próxima vez. Achei o VTM muita enganação e meu cartão de crédito muito pouco confiável, pois me pareceu que a transação que eu precisei estava bloqueada, mesmo a gerente jurando de pés juntos que daria certo. Talvez o mesmo até possa acontecer para o cartão de débito, mas no caso foi ele que me salvou, então é bom levar os dois. Vai saber. Abs.
  12. Mano, Na boa !!! Para de merrecagem, joga essa porcaria fora e compra uma bota nova antes que você pegue um fungo ou bactéria, perca as unhas e ainda fique com um mau cheiro dos inferno no pé que vai levar anos pra sair. Sem falar que terá que ferver as suas meias ou jogá-las fora e trocar todos os seus calçados, pois já espalhou as bactérias pra eles tbm. rsrsrsrsrsrsrsrs Abs.
  13. marcioebc

    Anorak

    Eu comprei esse Anorak The North Face Venture para o meu irmão. Achei ele um pouco fino, mas achei muito bacana o acabamento. Acho que vale muito a pena. Abs.
  14. Otávio, Se trocar os espeques por uns mais finos chega a 2.7 kg. Nunca pesei. É informação do pessoal que tem aqui. Os espeques que vem na barraca sao muito power... grossos... nao precisa de tanto.. pode usar aqueles mais finos.. Abs.
  15. Tiago, Linda mochila hein. Mas depende. Vai lavar roupa no meio do caminho ? Vai para regiões frias ou quentes ? Vai fazer trekking de vários dias acampando ? Abs.
×
×
  • Criar Novo...