Ir para conteúdo

Eber Vasconcelos

Membros
  • Total de itens

    4
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Fala Getúlio!!! Dei uma olhada na minha carta,e vi que provavelmente você passou pelo gasoduto ainda na estrada, por isso não notou..A sequência das tilhas e essa mesmo a do pinheirinho,e figueira fica na direção norte.A do pinheirinho fica bem ao lado da fundo grande(esquerda para quem desce) ,uns 2km de distancia , e meio chatinho de achar por que tem bastante vegetação.Mas saindo da fundo grande e só ir andando acompanhando a serra pelo campo,sem entrar na mata desce sobe um pouco e depois desce vai chegar uma hora que vc vai ver uma baixada(direita) vai ter um riachinho, e um morro q vc consegue ver a trilha escavada na pedra,Isso se tempo tiver bom caso contrario fica difícil .A trilha da figueira já e mais longe fica uns 8 km (por cima), mas e bem fácil de achar e só olhar na carta os cabos de alta tenção, fica praticamente em baixo na real a trilha serve para manutenção.Essa e legal de subir e caminhar ate a serra da rocinha,se quiser fazer todas em sequencia ate da , só teria que ver o deslocamento depois da do pinheirinho e bem puxada a distancia isso eu digo pela parte baixa o acesso e pelo município de Timbé Do Sul.Tchê a hora que vir pro rio grande avisa ai ,podemos marcar alguma aventura. Flw Abraço
  2. Ola Getúlio ! Vamos ver se te ajudo, saindo de Cambara pegamos a estrada que vai a São Jose dos Ausentes,anda nela mais ou menos uns 10km um pouco antes de vila santana dobra a direita,da pra usar como referencia um campo de pouso.Dai e só seguir pela principal,da uns 12 km ate a boca da serra,a estrada não tem saída vai dar numa fazenda.Da estrada com tempo bom ja da pra ver o canyon da pedra. Cara mas tenho quase certeza que vc desceu a do fundo grande,por que vc falou da barragem isso ja e passando ouro verde,e a celulose não lembra desses nomes na carta q vc tinha? rio santana ,lajeado das marrecas.quando a trilha começa descer no inicio ela bem larga ,com bastante erosão ,logo depois ela estreita e quase no fim anda ao lado de uma cerca com umas casas. o canyon que vc viu pode ser o do pinheirinho e o cambujuva. O canyon da pedra e bem grande,e lugar q vc entrou na serra e bem longe dele vc teria que andar bastante no campo na direção sul pra chegar nele e a caminhada muito lenta por causa dos banhados.Vc não lembra se passou pelo o gasoduto?.E as duas trilhas se chega no vilarejo serra da pedra.O que legal de fazer ,e ir descer a serra da pedra e ir bordeando o canyon fortaleza dai não tem erro,a hora que vc ver uma subida cheia de pedra cortando um mato ta no rumo certo.So tem o probleminha do ibama te ver ,não sei se rola autorização, pra andar na borda norte do fortaleza sem guia eu já fui e não deu nada Tchê espero ter te ajudado,e não ter criado mais duvidas,qualquer coisa fique a vontade para perguntar. Abraço
  3. Opa ! Eu conheço ela como serra da pedra, dizem que e antiga estrada dos conventos.Na real são quatro trilhas que existe entre o canyon fortaleza e serra da rocinha são serra da pedra,serra do fundo grande ,serra do pinheirinho , e serra da figueira. se quiser da pra fazer uma sequencia nelas ,da pra descer a serra da pedra subir a do fundo grande e descer a do pinheirinho,que e outra que fica quase junta com a do fundo grande.Eu já fiz todas elas e recomendo e uma pernada que vale a pena altos visuais.Não tenho tracklog,ainda não uso gps,so tenho carta topográfica da região.Espero ter ajudado em alguma coisa ,o dia quer for dar uma pernada nos canyons no rs ,se precisar de parceiro e so falar.Se quiser saber mais alguma coisa e só perguntar ficarei feliz em poder ajudar. Abraço
  4. É uma primitiva trilha indígena que a partir de 1728 torno-se a principal rota de comercio entre o sul e Sorocaba- SP.O caminho original partia do morro dos conventos, e ia acompanhando o rio da pedra.Esta situada entre os canyons fortaleza e da pedra(macuco) na divisa dos municípios de Jacinto Machado e Cambara do Sul. Primeiro dia:Pegamos o busão em Campo Bom as 7h da manhã,chegamos em Cambara por volta de 11h15 da manhã.Nosso transporte até o inicio da trilha,já nos aguardava.Chegamos no inicio da trilha 12h30,ajeitamos as mochilas e começamos a caminhada,no inicio ela é bem marcada,mas logo que passamos um riachinho, saímos dela e começamos a andar no campo rumo ao canyon da Pedra,onde seria o nosso acampe.Se seguir sempre pela trilha que é bem marcada,devido a passagem de gado, ela vai direto para a descida da serra da Pedra. Mas a nossa intenção,era montarmos o acampamento no canyon da Pedra(Macuco),pois a previsão era de muita chuva e fazer ela so no bate e volta.Caminhamos uns 4km chegamos num capanzinho bem próximo do canyon,com aguá perto. Montamos nossas barracas e fomos curtir o resto do dia dando uma caminhada na borda norte do canyon Fortaleza ,é de mais um visual alucinante. Depois de muitas fotos e banhados, voltamos para o acamp sob uma forte neblina,não dava nem para enxergar os pés... Alias isso é um grande perigo pois é muito fácil de se perder, graças a Deus conhecíamos bem aquela região,se não estaríamos lascados. Na noite começou um ventinho,e já não avia tanta neblina,até algumas estrelas apareceram no céu,para nossa sorte até aquele momento a previsão de chuva estava errada.Por volta das 22h fomos dormir,com a expectativa de tempo bom para o dia seguinte. Sai do casulo as 5h30e para minha felicidade não estava chovendo e o céu revelava que ia ser um dia espetacular.. Tomamos café,ajeitamos algumas porcarias na mochila de ataque,e partimos, saímos caminhando no campo até bater na trilha,no inicio ela é mais plana , só que com bastante banhados depois entra na mata e começa uma subida com muitas pedras lisas,em cima do morro se caminha num platosão,essa parte é o trecho que a navegação fica mais difícil,pois existe muita trilha de gado, mas se procurar com atenção da para achar a trilha certa.Outra opção é caminhar até a boca da serra e ir acompanhando para a direita ,o inicio da descida tem dois moerões de uma antiga porteira. Na descida foram altas fotos ,encontramos dois casais subindo ,e também o lixo que eles deixaram na trilha. Foram 4h de descida,fomos na manha curtindo cada momento da trilha,uma volta ao passado. A subida fizemos em 2h30pois o tempo começava a mudar,então apertamos o passo,encontramos os casais descendo ,demos um toque a respeito do lixo que eles deixaram,e seguimos em frente,quando chegamos em cima do morro mais uma grande surpresa nossos amigos tinham deixado muito lixo,era papel voando para tudo que é lado,até garrafa de dois litros de refri tinha,isso é que me deixa louco,o cara subiu com garrafa cheia,e quando ta vazia e leve não pode carregar.Recolhemos todo o lixo e continuamos a caminhada mais uma vez sobre forte neblina,chegamos no acamp já ouvindo alguns trovões. Mas já podia chover,pois nosso objetivo já estava cumprido,e alias choveu e muito,e uma ventania muito forte parecia que a barraca ia sair voando,só dava para escutar o barulho das cachoeira bombando no canyon. Amanheceu com tempo fechado e com uma garoa,mas o visual estava mais alucinante,pois com aquela chuva as cachoeiras estavam com muita aguá ,um espetáculo... Esse dia damos uma caminhada na borda norte do canyon da Pedra ,avistamos um lobo graxaim ,ficamos o resto do dia tomando um chimarrão e conversando. Acordamos cedo e caminhamos até a estrada onde tínhamos marcado nosso resgate.Em Cambara almoçamos e pegamos o ônibus para casa.Chegamos todos bem,cansados,mas de alma lavada e cheio de histórias para contar. E claro louco para voltar,pois la ainda tem muito que caminhar.......
×
×
  • Criar Novo...