Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

BrunoB

Membros de Honra
  • Total de itens

    470
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que BrunoB postou

  1. Danilo, desculpa pela demora da resposta mas estava em São Paulo, com uma internet péssima. Vamos às dicas: O Hotel Moderne fica na Rue des Ecoles, entre a Rue des Carmes e a Rue de la Montagne Sainte-Genevieve. Subindo a Rue des Carmes, vc tem a igreja de Saint Ephren, à esquerda e, no alto, o Pantheon. Subindo a Rue de la Montagne Sainte-Genevieve, vc chega até a igreja de Saint Etienne du Mont. É uma igreja bem interessante, onde estão guardadas as relíquias de Santa Genoveva. E é através dessa rua, também, que vc chega à famosa Rue Moufetard, que é cheia de bons bistros e lota no domingo de manhã (excelente passeio, desça ela até o final, numa praça onde tem música típica francesa ao vivo). Na Rue des Ecoles, bem em frente ao seu hotel tem uma boa loja de CDs, não é grande, mas tem raridades. E ao lado direito dela vc tem um mercadinho, caso queira comprar chocolates e água ou refrigerante. Na esquina da Rue des Ecoles com a Rue des Carmes, vc tem um restaurante que é dos meus preferidos em Paris: Il Pescatore. É de uma família de italianos, o Domenico é um italiano de bigode e cabelo branco que fica antendendo no salão. O pizzaiolo é da Argélia, muito simpático. Uma dica lá: peça a formule de 11 euros que inclui uma pizza grande de entrada e um prato principal que pode ser uma carne com massa. E peça pra sua mulher pedir um prato por fora. Dá pra dividir a pizza de entrada e assim a conta sai bem mais barata. Seguindo a Rue des Ecoles no sentido do Boulevard Saint Michel (no sentido da Rue des Carmes), logo depois da Rue des Carmes, tem um ótimo bistro chamado Petite Perigourdine. Simples mas com boa comida. Descendo a Rue des Carmes, do lado esquerdo, vc tem um mercadinho muito bom também, e do lado direito é a delegacia da região. No final da descida da Rue des Carmes, vc vai cair numa praça, a Place Maubert. Às terças e quintas (se não me engano!) tem uma feirinha ótima, que vende todos os tipos de comida. Nessa praça também tem um bom café e uma boa loja de vinhos. É na Rue des Carmes que também fica a lavanderia 5 a sec, caso vc queira lavar alguma coisa. A rua grande que passa em frente à Place Maubert é o Boulevard Saint Germain. Se vc seguí-lo para a esquerda até o final, vai sair lá na igreja de Saint Germain des Pres. No Boulevard Saint Germain, na área próxima ao hotel, também tem uma FNAC só de eletrônicos, e também outra boa loja de eletrônicos chamada DARTY. Na Rue des Ecoles, sentido Boulevard Saint Michel, vc vai encontrar o College de France e logo após a Sorbonne, ambas no lado esquerdo. Já do lado direito, vc vai achar uma praça e logo atrás um palácio, onde fica o Museu da Idade Média e, lá dentro, as famosas Thermes de Cluny, que são ruínas de uma terma romana. Indo até o Boulevard Saint Michel e descendo, na esquina com o Boulevard Saint Germain, vc vai encontrar um bom Mc Donalds, para um lanche rápido. E, na rua de pedrinha que passa ao lado do Mc Donalds, vc tem acesso à Rue de Saint Severin e demais ruas que forma uma grande área gastronomica, com várias opções de bistros franceses e restaurantes italianos e gregos. Lá também fica a Rue du Chat qui Peche, a menor rua do mundo em largura (se vc abrir os braços dá pra tocar os dois lados). Uma vez na Place Maubert, para chegar à Notre Dame é só seguir a rua bem em frente, que nasce logo após uma fonte, chamada Rue Lagrange. Se vc seguir essa rua, vai ver do lado direito um restaurante chamado Hippopotamus, só de carnes, muito bom. A partir das 15 horas (confirme esse horário) fica mais barato pra almoçar. Seguindo essa rua, do lado esquerdo, vc vai chegar na esquina da Rue Lagrange com a Rue des Anglais: repare em uma placa de rua, em Paris há várias placas explicando a história da cidade, um dos prédios da esquina foi onde Dante Alighieri escreveu a Divina Comédia. História pura! Bom, acho que é mais ou menos, nunca vou conseguir escrever tudo o que tem lá, até porque senão perde a graça de vc descobrir os cantinhos do Quartier Latin! Abraços!
  2. Dudamn, na verdade a Carte Orange virou o Passe Navigo. Esse passe é uma modernização, já que é todo eletrônico. Hoje nas catracas dos metrôs e RER e nos ônibus existe um terminal eletrônico para vc validar o bilhete. Vc passa o cartão e ele computa automaticamente. Pelo o que eu li no site oficial, os preços continuam os mesmos. www.navigo.fr tem todas as informações.
  3. Dani, para chegar a Les Mesnuls, não encontrei trem saindo de qualquer estação de Paris (pesquisei no site oficial www.voyages-sncf.com). Porém, pelo site do metrô e RER, saiu uma opção de pegar o RER C, direção Saint-Quentin-en-Yvelines , saltar nessa ultima estação e pegar um ônibus chamado "CARS HOURTOULE", na direção Eglise. Depois andar até Les Mesnuls. O trajeto inteiro leva 2h18m. Maiores informações em: http://www34.ratp.info/Pivi/piviweb.php?exec=piviweb&cmd=FeuilleDeRoute&Profil=MAPPY_FR&client=RATP&act=search&token= O site do Chateau de Mesnuls é http://www.chateau-des-mesnuls.com/ - lá eles podem dar maiores informações sobre como chegar. Com relação aos hotéis, eu prefiro a região de Saint Germain do que Montparnasse. Saint Germain pra mim, inclusive, é a melhor região de Paris. Porém, os hotéis costumam ser mais caros que no Quartier Latin. O Moderne Saint Germain, na verdade, fica no Quartier Latin. Já o Acacias Saint Germain já foi da rede Othon, vai muito brasileiro pra lá e a localização é bem perto da igreja Saint Germain des Pres. É excelente localização tb. Menke, eu não aconselharia hoteis perto de estações de trem, com exceção da Gare de Montparnasse que é mais tranquila, principalmente da Gare du Nord, que é a maior estação de Paris, de onde saem trens pra Londres, Amsterdam, Bruxelas e Colonia, ou seja, é muito cheia e com todos os tipos de gente. A região não é muito legal à noite não, prinicipalmente pra vc que quer segurança. Mesmo estando em Paris, certos lugares são bons de serem evitados. O Hotel Darcet fica em uma localização média, muito perto de Pigalle e da Place Clichy, que não são bons lugares à noite não. Prefira alguns mais perto da Opera, atrás da Champs Elysees, no Quartier Latin. Já viu o Residence Chalgrin, que é muito comentado aqui no forum? http://www.hotel-chalgrin.com/ Luana, 7 mil pra um mês é muito pouco. Só de passagem aérea vai ser quase metade disso. E caso queira conhecer vários países e passar mesmo um mês, mude o roteiro. Paris e Londres valem a pena passar várias semanas, mas a Áustria é muito pequena, e Viena mesmo vc conhece bem com 3 dias. Falo isso por experiencia propria. 1 semana em Viena no inverno não deve ser uma boa. É uma cidade maravilhosa, porem não gastaria muito tempo lá.
  4. Dani, a situação do teu marido é meio complicada, mas dá pra resolver. Ele vai sair de qual cidade? Eu pesquisei, por exemplo, no site da BRA (www.voebra.com.br) que voa para Milão, Madri, Lisboa e Colonia. Um vôo Rio - Colonia - Rio, saindo no dia 24/04 e voltando no dia 09/05, está saindo US$ 922,00 + R$ 283,00 de taxas (baratíssimo para a época). De lá ele pode pegar um TGV e chegar em Paris em 3h40. É uma das opções mais baratas que existem. No site da Air France não encontrei datas disponíveis, mas seria bom ligar pra lá. Outra companhia barata é a Air Europa (www.aireuropa.com), que voa do Brasil para a Espanha. O mais interessante seria ele chegar lá por Barcelona, que é mais perto de Paris do que Madri. Tente também pesquisa nas seguintes companhias: www.klm.com (Via Amsterdam) www.varig.com.br (Via Frankfurt) www.britishairways.com (Via Londres) www.tap.com (Via Lisboa ou Porto) Acho difícil qualquer companhia ser mais barata que a BRA. Mas pesquisar nunca é demais! Dudamn, amanhã vou postar as informações de Londres.
  5. Eles tem um sistema de transfer, desde Paris. http://www.aeroportbeauvais.com/bus.php?lang=fr
  6. Elias, leve euros aqui do Brasil e mais o cartão de crédito. Use sempre o cartão, guarde o dinheiro para eventuais emergências e gastos pequenos, como ticket do metrô e uma crepe no meio da rua. Leve, no mínimo 1.000 euros, por segurança. Danilo, eu quando era estudante consegui comprar meia entrada para o Museu d'Orsay com a carteirinha da minha faculdade aqui no Brasil, mas aí vc tem que levar um papo no caixa! A carteirinha do STB vale muito em cinemas lá fora, mas seria bom vc dar uma olhada no que te dá descontos. Com certeza vale a pena se vc for a muitos museus (Louvre, d'Orsay, etc.). Versailles cobra entrada sim, vc vai visitar o palácio por dentro o grande lance que são os imensos jardins. Por dentro, sinceramente, não tem muita coisa pra ver a não ser quartos e salas e mais salas. A melhor parte é a sala dos espelhos, que é bem bonita, mas não achei a melhor coisa do mundo não... Para visitar os jardins é de graça, para visitar o palácio paga-se 13,50 euros, e tem ainda o passaporte, que inclui o palácio e a casa onde morou Maria Antonieta, e outros pequenos palácios como o Grand Trianon e o Petit Trianon. Eu acho que com a Carte Orange e a meia entrada da STB vc está tranquilo. Abraços!
  7. Elias, eu já usei muitas vezes esse transfer, inclusive no mês passado. Vou dizer sinceramente, ele funcionou comigo em 80% das vezes. Numa viagem, eu reservei e quando cheguei no aeroporto, vc tem que ligar pra central deles, dizer o terminal onde vc está e eles vão te dizer a saída que vc tem que pegar pra esperar a van. Eu esperei por 1h e nada de eles aparecerem, liguei duas vezes de novo pra central e eles disseram que estava chegando. Aí desisti e peguei um táxi. Numa outra vez, eles atrasaram 1h pra me pegar no hotel, mas como mandei eles chegarem com antecedência, nada deu errado. Fora isso, sempre foram pontuais, com atrasos de alguns minutos, no máximo. Pelo preço eu acho que compensa, mas reserve pra ele te pegar às 04:00h, pra não levar sustos. Como o embarque do seu vôo é as 06:30 (vôo às 07:00), chegando lá às 05:00, vc tem tempo tranquilo de fazer o check-in, passar pela segurança (que é um pouco demorada agora) sem ter problemas de pressa. Eu prefiro sempre esperar no aeroporto do que sentado no quarto do hotel...
  8. Danilo, com relação à Carte Orange, ela custa 16,00 euros para vc circular pelas zonas 01 e 02. Versailles fica na zona 04 e a Eurodisney fica na zona 05. A Carte Orange que te dá direito a circular até a zona 05 custa 31,50. O bilhete de RER avulso para Versaille custa 5,40, ida e volta, e pra Eurodisney custa 12,50. Se vc somar a Carte Orange mais barata com os dois bilhetes ida e volta por fora, sairá 33,90 euros. Portanto, sai mais em conta vc pagar os 31,50 e ter livre acesso quando quiser a qualquer estação de metrô e RER até a zona 05. Não esqueça de levar uma foto 3x4. Sendo assim, vc deveria ir na Eurodisney na quinta feira, ou na terça, logo depois de chegar, para aproveitar o preço da Carte Orange. Pessoal, essa dica é pra todo mundo que descobri agora no Carnaval. Tem um shopping outlet muito bom nos arredores de Paris, fica na mesma linha da Eurodisney (RER A), na estação Val d'Europe. O outlet se chama La Vallée Village (http://www.lavalleevillage.com/lavallee/home.asp). Para quem quiser fazer ótimas compras de roupas de excelente qualidade a preços baixíssimo, vale super a pena. Tem lojas pra todos os gostos. Abraços
  9. Elias, e para vc estar às 05:00hs no CDG, vc tem que sair do hotel no máximo às 03:30hs, 04:00hs. Leva-se por volta de 1h entre as proximidades da Torre Eiffel e o aeroporto, nesse horário (sem trânsito). O táxi custa na faixa de 45 euros pra duas pessoas, mais as malas, que deve dar em torno de 50 euros. Se quiser, vc pode contratar um transfer, que está 19 euros por pessoa (www.parishuttle.com). Os ônibus que fazem o trajeto entre o aeroporto e o centro de Paris começam a rodar a partir de 04:30h (http://www.aeroportsdeparis.fr/Adp/fr-FR/Passagers/Departs/AccederANosAeroports/EnTransportEnCommun/). E mesmo assim vc teria que pegar um táxi até o local de onde eles partem. Tenta também mandar um email pro seu hotel e ver se eles disponibilizam algum transfer pros hóspedes, de repente sai mais barato.
  10. Danilo, o ônibus da Air France tem duas linhas que passam no centro de Paris, saindo do Charles de Gaulle. Uma delas é CDG - Gare de Lyon - Montparnasse. Vc poderia saltar na Gare de Lyon e de lá pegar o ônibus nº 87 e saltar na estação "College de France" e andar pra trás uma quadra, ou saltar na estação "Monge Mutualite" e andar duas quadras pra frente, até o Moderne. Essa é a melhor opção se vc quiser ir pelo ônibus da Air France. Acho complicado pegar metrô com as malas porque a maioria das estações não tem escada rolante nas correspondências e, com certeza, vc terá que fazer mais de uma vez. O próprio aeroporto também disponibiliza um ônibus que sai da Opera de Paris, mas acho fora de mão pra vc tb. A melhor opção seria ir até a Gare de Lyon e pegar um ônibus direto até o seu hotel. E não esqueça de pegar o ônibus 87 na direção "Champ de Mars", senão vc vai pegar pro sentido contrário. E lembre-se, também de comprar tickets do metrô, que também servem para o ônibus, para validar quando subir nele. Com relação à Eurodisney, os finais de semana escolares são diferentes do Brasil. As aulas são suspensas aos domingos e às quartas, aos sábados as crianças tem aula. De qualquer forma, vá sim na segunda-feira à Eurodisney. Quando chegar no guichê para comprar, atente para dois preços de ingressos, um de 44 euros e outro de 54, se não me engano. O de 54 euros vale para o Disney Studios, uma espécie de MGM Studios. Mas pra quem vai passar apenas um dia, só o Magic Kingdom é suficiente, ou seja, vc vai pagar mais 10 euros e não vai ter tempo de visitar tudo. Lá na Eurodisney, pra almoçar, tem um cachorro quente muito bom, gigante, que fica na Main Street (aquela rua inicial, que imita os Estados Unidos do século 19), no final dela, quase chegando no castelo da Cinderela, do lado esquerdo de quem está de frente pra ele. Esqueci o nome do restaurante, mas é só de cachorro quente e vale muito a pena. Depois vou mandar as dicas da região do hotel. Abraços
  11. Caso queira medir a distancia e tempo gasto entre as estações do metrô, bem como consultar os horários também, acesse: http://www.ratp.fr
  12. Elias, esqueça La Defense, para uma primeira vez em Paris (acho que é, não?), La Defense é totalmente dispensável. Acho que o roteiro está realmente apertado, como disse o Mauro, até porque vc tem que considerar que vai levar pelo menos 1h em cada atração, fora o deslocamento. Só a Champs Elysees vai te consumir uma tarde inteira! Os pontos turisticos que vc não pode deixar de visitar (por ordem de localização): 1- Notre Dame (visita ao interior, não precisa subir na torre), vá andandp pela lateral da catedral (a lateral direita, que fica na margem do Sena) até a Ile de Saint Louis e tome o sorvete na Berthillon, vá ao Hotel de Ville (visita por fora), Marais (bairro mais francês de Paris, fica a partir do Hotel de Ville, em direção à Place de La Bastille), Place des Vosges (visita rápida, se quiser tem o museu onde foi a casa do Victor Hugo). Só isso já te toma uma manhã inteira e o início da tarde, se vc sair cedo do hotel. Depois almoce na Galeries Lafayette, no 6º andar, ande por lá, depois visite a Opera (por fora também, somente) e vá de metro pra Champs Elysees. Tente chegar lá no final da tarde, pra pegar o pôr do sol que se forma no final da Avenue Foch, uma das avenidas que começam a partir do Arco do Trinufo. Salte na estação Charles de Gaulle Etoile, e pegue a saída "Arch the Triomphe", a surpresa é inesquecível. Fique a noite toda lá e volte pro hotel. Na Champs Elysees, não esqueça de ir na FNAC (no subsolo de uma galeria), na Virgin Megastore (vc vai achar qualquer CD), e leve sua mulher na Sephora, o paraíso dos perfumes e das maquiagens. Minha mulher fica lá uma 3 horas brincando. 2- Torre Eiffel de manhã (suba apenas até o 2º andar), Les Invalides (o Museu das Armas, que faz parte do complexo do Les Invalides, é interessante, porque tem o cavalo branco de Napoleão empalhado, mas se fora isso são corredores e corredores de armas e vestimentas militares), pra visitar o tumulo de Napoleão. À tarde, sugiro vc ir ao Museu D'Orsay, que é sensacional, e perto do Les Invalides. 3- Saint Germain des Pres, Saint Sulpice, e, se vc gostar de fenômenos católicos, vá à Igreja da Medalha Milagrosa, na Rue du Bac, perto do magasin Bon Marche. Lá fica o corpo de Santa Catarina, que foi conservado depois de tocar o manto de Nossa Senhora, a estória é bem interessante, e a visita é rápida, vale a pena. Depois, vá andando pelo Boulevard Saint Germain até a esquina com o Boulevard Saint Michel, lá tem um complexo de termas romanas de 2.000 anos chamado Thermes de Cluny, por fora dá pra ter uma noção de como funcionava, era bem interessante. Depois, suba pelo Boulevard Saint Michel até o Jardin de Luxembourg de lá, vá até o Pantheon, que fica bem próximo. À noite, Museu do Louvre. 4- Se vc quiser ir a Versailles, aproveite a manhã e o início da tarde, e volte para Paris até as 18:00hs, para pegar o acender das luzes da cidade em Montmartre. Chegue no pé da Basílica de Sacre Coeur antes das 18:00hs.
  13. Danilo, eu conheço bastante o Hotel Moderne, fica ao lado do hotel que eu sempre fico, o Hotel Saint Jacques. O bom do Moderne é que tem air condicionado, e em julho vc vai precisar muito! No site dele a tarifa para duas pessoas mais barata em julho está saindo a 112 euros. Se vc levar em conta a localização, que eu acho excelente, a época e o ar condicionado, o preço está bom. Caso vc fique lá fale comigo que eu te falo do que tem de bom por perto. Lia, depende muito do quanto vc quer pagar e de quando vc vai. Vc tem algum valor base pra gastar? A maioria dos hotéis bem centrais vc consegue a partir de 90 euros. Eu sempre recomendo um que tem tarifas baratíssimas pra localização, que é o Hotel du Commerce. As diárias beiram a faixa de 60 a 80 euros, dependendo do que vc quer (quarto com banheiro, banheiro no corredor, etc). Ele fica no coração do Quartier Latin, a 5 minutos a pé da Notre Dame (www.commerce-paris-hotel.com). Outro muito falado aqui pela facilidade do metrô ser perto e de ter um Mc Donalds na porta é o ETAP La Villette, da Rede Accor (www.accorhotels.com). Pra ir pro centrão de Paris vc tem que pegar o metrô, mas em 15 minutos vc chega nos principais pontos turísticos.
  14. Carolaw, Auvers-Sur-Oise é uma cidadezinha muito legal. Tem uma igreja bonita, o cemitério onde Van Gogh está enterrado e o principal é um museu dedicado a Van Gogh que é interessantíssimo. Em poucos lugares vi museus como esse. É um museu interativo, não são pinturas expostas. Vale muito a pena conhecer. É pertinho de Paris, coisa de 1h, de trem comum.
  15. Pessoal, o site ficou fora do ar esses dias, então gostaria de desejar um Feliz Natal atrasado, com muita saúde, paz e viagens para todos nós e um 2007 bem melhor do que foi nosso 2006. Abraços! Bruno
  16. Vou até facilitar pro teu lado: http://www.total-music.fr/categorie.asp?dep=5&uid=&cat=8&m=0&nb=1&pg=105 Tem todos os pedais (127 tipos).
  17. Ah bom, instrumentos musicais e acessórios vc pode encontrar na Total Music, que é a maior megastore da França só sobre música. O endereço é: Boulevard de Sebastopol, 11 (Metrô Chatelet) O site deles é: http://www.total-music.fr (vendem pela internet também) O site com fotos da loja é: http://adsmusic.com/creas/totalmusic/tm_accueil.htm Abraços!
  18. Alienigena, o Mauro já respondeu a sua pergunta com relação às lojas de eletrônicos: Opa Aliennnn seguinte, a Surcouf é meu sonho de consumo, tem também a grosbill e outras mais caras. www.surcouf.com -> Tem várias mais a que eu adoro fica em Paris- Haussmann metro Chaussée d'Antin, é pratica porque fica pertinho da lafayette e da Printemps (Ai você pode se utilizar do famos DIA SOMENTE PARA COMPRAS). www.grosbill.com -> Em paris a mais próxima fica em 60, Boulevard de l'Hôpital 75013 Paris metro Station Saint-Marcel (Muitas coisas mais em conta que a Surcouf) www.fnac.com -> Cara pra burro, a mais facil de achar é na champs elyseés (mais tem várias) Super importante, atenção ao DETAXE que é o devolução de 13% a 16% dos impostos que você recebe se gastar mais de 175,00 Euros. Eu já escrevi sobre isso por aqui mais qualquer duvida é só perguntar. Mauro Candido ------------------------------------------------------------------------------------ Uma dica, pra quem estiver em Paris em janeiro e fevereiro, aproveite a promoção de queima de estoque de inverno da Lafayette, simplesmente sensacional. Vai até 17 de fevereiro. Principalmente para as mulheres, descobri um outlet perto da Eurodisney, devo ir em fevereiro para conhecer e depois vou postar se vale ou não a pena: http://www.lavalleevillage.com ------------------------------------------------------------------------------------- Mauro, nunca viajei por Orly, mas analisando o mapa do metro/RER, a linha do RER é a B, a mesma do Charles de Gaulle. Acho que vc tem acesso normal ao aeroporto. No site do aeroporto tem o acesso detalhado: http://www.aeroportsdeparis.fr/Adp/fr-FR/Passagers/Departs/AccederANosAeroports/EnTransportEnCommun/
  19. Fala BoeingRJ! Que bom que deu tudo certo na sua viagem! Alienigena, o frio de janeiro é o auge do inverno, portanto, vá preparado. Vc pode pegar neve, mas geralmente, quando neva é pouca coisa. Com hospedagem e alimentação vc deve gastar uma média de uns 50 euros por pessoa, com hospedagem, alimentação e transporte. De hotéis, dê uma olhada no Hotel du Commerce, ETAP La Villette e Residence Chalgrin. Creio que o ETAP deva ser o mais barato desses três, porém o Hotel du Commerce e o Chalgrin são mais bem localizados. O primeiro fica no Quartier Latin, perto da Notre Dame. O Chalgrin fica perto do Arco do Triunfo. Sugiro dar uma lida em todos os posts desse tópico que vc vai tirar 99% das duvidas. Demora mas vale a pena. Abraços!
  20. Toni, entre o Hotel du Commerce e o Home Latin, a segunda opção é melhor. O Acacias Saint Germain também é muito bom, pertence a rede Othon. É muito utilizado por excursões de brasileiros. Fica perto da igreja Saint Germain des Pres.
  21. A SNCF vai mandar os bilhetes pro teu hotel? E vc avisou o hotel?
  22. Boeing, vc imprimiu os bilhetes em casa ou ganhou um código para retirá-los na estação?
  23. Mauro, Republique não é uma região ruim não! Fica em cima da região da Place de la Bastille e abaixo da Gare d l'Est. Não é como ficar hospedado em regiões como Quartier Latin, Champs Elysees, Montparnasse. É uma região bem de moradia, sem muitos pontos turísticos, a não ser o cemitério Pere Lachaise que fica relativamente perto. É bem mais central que a região onde fica o ETAP La Villette, que muitos mochileiros daqui já ficaram.
  24. Glauber, Paris em janeiro realmente é frio, mas não é insuportável por um motivo simples: o clima é seco. Ou seja, quando vc se agasalha, vc não passa frio. Não é igual às cidades ao nivel do mar, como o Rio, onde eu moro, por exemplo, onde o clima é úmido. Portanto, se vc estiver com as roupas adequadas, não tem problema. Além do que todos os estabelecimentos tem aquecimento. Outro ponto positivo é que em Paris venta muito pouco, diferentemente de Nova Iorque, por exemplo, onde o vento faz a sensação térmica cair bruscamente (passei o carnaval lá esse ano e foi assustador, nunca mais...). O vento forte só aparece as margens do Rio Sena, que canaliza o vento e faz um túnel de ar, e perto das áreas mais abertas, como na Torre Eiffel e em Montmartre. Mesmo a quantidade de neve que cai em Paris (quando cai), é pouca, e não causa transtornos para se andar na rua.
  25. Concordo com o Mauro, Fernando. O transfer é a opção mais barata pra vc.
×
×
  • Criar Novo...