Ir para conteúdo

Silvana Seresinha

Membros
  • Total de itens

    61
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre Silvana Seresinha

  • Data de Nascimento 19-06-1977

Bio

  • Ocupação
    Geóloga
  1. Obrigada, vou pesquisar mais. O trem eu vi por 106 ida e volta, então estava achando 99 doletas barato.
  2. Vou a NY em janeiro e os preços de tudo estão incrivelmente baixos. Consegui diárias no Doubletree Metropolitan a 84 dólares no Priceline (somando as altas taxas cobradas pelo site, acaba saindo 100 dólares) e as passagens aéreas a 1500 reais. Estava pesquisando excursão para Washington e encontrei num desses blogues de viagem um site em espanhol chamado interviajesny.com que oferece excursão de ônibus a 99 dólares, buscando no hotel. Por acaso alguém conhece? Eles pedem um adiantamento de 30% do valor, se for furada eplo menos o prejuízon não será tã grande...
  3. Olá! Na minha opinião até dá, mas em julho ficará ainda mais complicado devido às grandes filas. Será tudo muito corrido, mas com planejamento dá. O carro no teu caso será essencial.
  4. Flavio Serafim Se você gosta de animais vá ao Seaworld e Animal Kingdom. Se gosta de montanhas russas radicais vá aos dois parques da Universal e Seaworld. Epcot também é uma boa pedida, lá o destaque são os simuladores e o World Showcase. Sem crianças e adolescentes evite o Magic Kingdom. Já o Hollywood Studios tem apenas dois brinquedos que diria imperdíveis: a montanha russa do Aerosmith, no escuro (Rock n Roller Coaster) e o elevador que fica ao lado (Twilight zone tower of terror). Ou vá fazer compras.
  5. Olá!! Tenho acompanhado este fórum morto também! Eu já fiquei no Rose Inn Closest Universal, na época era dos mais baratos (2011) mas agora o preço aumentou bem. Eu gostaria muito de voltar lá, mas na minha próxima trip vou dividir meu tempo em 2 hoteis: o Floridian e o Days Inn Florida Mall. Escolhi ambos pelos comentários do Booking e Trip Advisor, pelo tamanho dos quartos, facilidades (microondas, frigobar, cafeteira, lavanderia), café da manhã e preços: 385 dólares por 9 noites no Days Inn e 700 dólares por 10 noites no Floridian. O Days Inn perto do Floridian é o mais bem pontuado e o único que oferece café da manhã. Resolvi trocar de hotel no meio do período porque no Floridian o quarto é maior e ele fica melhor localizado (próximo da I-Drive). Para os fãs de Harry Potter fica a dica: de 24 a 26 de janeiro terá uma celebração nos 2 parques da Universal com a presença de atores do filme (não divulgados) e diversas atividades temáticas, como aulas de vôo, exibição de filme, etc. Cogita-se até visitas exclusivas ao Beco Diagonal, que será inaugurado somente em junho de 2014. Imperdível para quem vai viajar na época (mas com garantia de parques lotados).
  6. Olá, Amanda. Da primeira vez que eu fui, fiquei 11 dias também. Na minha opinião os parques da Universal e o Seaworld são imperdíveis. Assim como os 4 da Disney. Realmente sai muito caro, mas todos valem cada centavo. Fui aos parques todos os dias. A outra opção é tirar dias para compras, mas daí o gasto é MUITO maior que um dia de parque, né? Não sei qual a época melhor para ir, mas eu fui em dezembro e o clima estava bom: friozinho de manhã e de noite e calor no resto do dia, com raras chuvas. Os parques estavam vazios na primeira semana e na segunda muito cheios, pois iniciaram as férias das escolas americanas. Comprei os tickets pela internet (site da Universal, da Disney, do Seaworld e da Legoland) e obtive alguns descontos, mas o pagamento foi no cartão de crédito (com IOF). Os pacotes de ingressos foram: 6 dias básico da Disney, 3 dias da Universal (2 parques), 1 dia do Seaworld (ganhamos mais um dia de brinde) e 1 dia de Legoland. Me arrependi muito de não ter ido ao Busch Gardens e na minha viagem agora em janeiro vou passar dois dias lá, pois vou com 3 adolescentes que adoram adrenalina. Acho que nesse tipo de viagem a economia que pode ser feita é no hotel (há muitas opções baratas), na alimentação e nas passagens aéreas. Tenho visto muitas promoções para outubro e novembro para Miami por 1200-1600 reais. Eu paguei 1800 reais para janeiro e achei bom.
  7. Olá Na verdade eu digitei errado, a maioria das placas esao em ALEMÃO e francês, não em inglês como eu escrevi. Acho que isso dificulta um pouco para o turista normal, que fala inglês. Silvana
  8. Gente Quero só fazer um alerta quanto à mensagem do Cham aqui em cima. Fiz a compra do ticket conforme o conselho dele, utilizando o site que ele indicou. Sim, custou 10 euros até Rouen, mas o trem não passava por Anvers. E é de Anvers que sai o ônibus para Giverny!!! Chegando a Rouen tive que comprar outro ticket, de 13 euros e 80 cents, para Anvers e daí sim pegar o ônibus. Para voltar a Paris comprei o ticket que ia direto de Anvers e custou 13 euros e 50. E a viagem acabou custando 47,30, pois ticket comprado pela internet com desconto não dá direito a reembolso...
  9. Meninas Fiquei 5 noites no hostel St Cristopher e mais 5 no Le Village em Paris agora no final de maio/início de junho. O Le Village tem uma atmosfera muito legal, todas as pessoas que encontrei lá eram alto astral e as áreas comuns do hostel favorecem a convivência (uma grande varanda cheia de espreguiçadeiras e mesinhas, uma cozinha bem equipada com muitas mesas e cadeiras, internet free). Viajei sozinha e lá pude conhecer muitas outras viajantes avulsas. A localização é boa, o bairro de Montmartre é muito charmoso. O problema do hostel é que é um pouco velho, então os colchões são velhos e batidos, tem vasamentos e entupimentos nos banheiros, o ar condicionado não funciona. Para chegar e sair de metrô é muito rápido, mas sempre tem que fazer conexão porque a linha não vai a nenhum lugar turístico fora Montmartre mesmo. Mas ainda assim muito fácil. Já o St Cristopher é mais longe, mas o bairro é bacana e seguro. Além disso, para ir a vários lugares (Notre Dame, Louvre e imediações) não precisa fazer conexão de metrô. Dentro do hostel tem um pub que é muito legal, com uma bela vista do canal. Este hostel é novo, muito seguro e organizado, com locker grande em que cabe a mala/mochila inteira, lavanderia, banheiros coletivos grandes, lavanderia. O problema lá é a limpeza, principalmente dos banheiros. E a falta de cozinha. Dos dois, o que eu voltaria é o Le Village.
  10. Olá mochileiros Acabo de chegar da cidade de Luxemburgo, onde fiquei apenas 2 dias. Fiquei muito impressionada com a beleza da cidade, a harmonia entre o moderno e o antigo, a natureza e a as edificações. O Youth Hostel foi o melhorhostel que já fiquei, é padrão hotel 4****. Incrível mesmo. Muito organizado, seguro, limpo, combina bem a bagunça com o silêncio. Foi a melhor refeição que eu comi na minha temporada na Europa (almoço: saladas e 2 tipos de sopas à vontade por 5 euros; jantar: formule a dez euros). A cerveja local é deliciosa. O ônibus da estação de trem custa 2 euros e para muito perto do hostel. No domingo em que eu cheguei a passage era gratuita (?). Visitar as casamatas e o centro, atravessar as pontes e entrar em todos os becos foi uma experiência surpreendente. Mas o mais legal mesmo foi fazer os itineraries, as trilhas pelas muralhas. Não peguei mapa, fui simplesmente andando e descobrindo. Fiz 3 itineraries, seguindo as indicações das plaquinnhas. Fiquei realmente fascinada, porque em todas as minhas fotos aparecem muitas árvores, alguma das majestosas pontes, algum pedaço da muralha, alguns prédios do século XIX e os prédios moderníssimos lá no fundo. Do caraca. Sobre as pessoas, todos com quem falei falam inglês. Um garçom do hostel me disse que fala 8 línguas|| Achei todos muito elegantes e educados, nenhuma arrogância. Mas eles simplesmente ignoram os turistas: todas as placas indicativas dos monumentos e trilhas estavam em ingles e francês somente. E no mapa que peguei na estação não tinha indicações turiísticas. Acho que a crise europeia não chegou lá e eles ainda não sentem necessidade desta importante fonte de recursos (o turismo). Bem, mesmo assim tudo lá beira à perfeição, exceto que achei o rio sujo, vi muito lixo nos cantinhos onde nem todos olham e tinha algumas pessoas pedindo esmola nas portas das igrejas. Mas não muitas. Era isso, ainda estou em viagem. Espero encorajar outros mochileiros... Silvana
  11. Olá pessoal! Com base em tudo o que li e no meu orçamento, dividirei o meu período em Paris ficando nos hostels St Cristopher e Le Village. Pergunto aos que conhecem se é perigoso andar nos arredores de ambos hostels à noite, visto que pretendo chegar dos passeios bem tarde. Que tipo de cuidado devo tomar? Estarei sozinha. Valeu! Silvana
  12. Quando eu fui nem sabia do câmbio negro. Na fila do banco que fica perto das esteiras, um senhor brasileiro me abordou dizendo que tinha comprado os bolívares dentro do banheiro a uma cotação 2x melhor. Ficamos meio receosos mas era uma barganha tão grande que compramos. Mas muitas coisas pagamos em dólares mesmo, como o aluguel do carro, hotel, pérolas dos vendedores na praia. Mas como funciona o câmbio negro eu não sei exatamente. Para te precaver de uma intoxicação alimentar deve evitar comer em barracas, vendedores ambulantes e restaurantes de beira de estrada. Eu tive inclusive desidratação e desmaios, mas havia levado alguns remédios de casa, como floratil e antibióticos, e fiz soro caseiro. Eu fui para a Venezuela cheia de expectativas. Quando a pessoa viaja sabendo como é o lugar, não se decepciona. Tenho certeza de que será uma viagem boa, no fim das contas. Eu não me arrependo de ter ido, pois nunca saberia sem ter visto com os meus próprios olhos. Talvez eu até simpatizasse com o falecido Hugo...
  13. Eu compartilho em partes a opinião do Locomotiva. Achei a Isla Margarita feia, poucas praias são legais. Todos o hoteis são decadentes, há muita pobreza e poluição por todos os lados. Mas não achei as pessoas arrogantes, pelo contrário. Tenho penado povo venezuelano. A comida, em geral sem higiene na preparação, também não agradou e tive uma intoxicação alimentar. Quando fui, a intenção era ir a los Roques, mas não consegui vôo. Fiquei muito decepcionada com tudo o que conheci na Venezuela, achava que tinha as melhores praias do norte da América do Sul! Mas acho que o Alex tem que ver para crer. Toda viagem traz experiências boas.
  14. Olá! Eu compraria no site sem medo algum. Quando eu fui, comprei todos os tickets de todos os parques que fui pelos sites oficiais e imprimi em casa. Foi tudo OK!
  15. Quando eu fui (2009), perdi o último que era por volta de 20h, sendo que cheguei 17h. Os tickets podem ser comprados com antecedência em Caracas. Não sei de nenhum site com informações.
×
×
  • Criar Novo...