Ir para conteúdo

gumamanske

Membros
  • Total de itens

    76
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Olá pessoal! Estarei indo final de dezembro, por volta do dia 29/12 e devo retornar lá pelo dia 7/01. Gostaria de fazer além das trilhas diárias, algum trekking de dois ou três dias, mas pelo que vi há apenas um de dois dias, tal de Sete Quedas. Se souberem de mais algum, me informem. Gostaria de sugestão de camping em São Jorge, Alto Paraíso e Cavalcante. Estarei sem carro e com disposição para carona. Valeu pessoal!
  2. Bom, eu uso a minha Titã há anos, da época que era Nômade ainda. Depois de anos ela veio a perder a impermeabilidade. Havia começado a descolar um pouquinho na lateral, mas não se propagou. Nada tem a ver descolar o solado (mesmo que muito pouco) com impermeabilidade. Leia o manual que irá entender. Minha opinião sobre a bota é positivo. Fiz trekking em El Chalten,Torres del Paine, Trilha Salkantay, Pico Paraná, Conjunto Marumbi, Monte Roraima, dentre muitos outros. Talvez porque a minha seja mais antiga, os materiais eram outros. Não sei, mera especulação. Meu review está no link: http://www.mochilandosemfronteiras.com/2012/10/analise-da-bota-nomade-tita-kevlar.html Grande abraço!
  3. Eu uso o Kit Guepardo para duas pessoas. Os talheres, estou usando de titânio. Eles tem uma articulação que permite dobrar ao meio, e são extremamente leves e resistentes. Pesam apenas 18 g cada um. Tem o review deles em meu blog: http://www.mochilandosemfronteiras.com/2013/10/exclusivo-talheres-de-titanio-alocs.html
  4. Olá amigo! Só acho que sua generalização não está correta. A concorrente nacional da Snake tem um ótimo atendimento pós-venda.
  5. Todos meus calçados são 42. Comprei uma /Trinity da Snake tbm 42 e mano, coitado dos meus pés! Os dedos ficam esmagados! Isso é normal? Desculpe minha ignorância, estou apenas iniciando no esporte.
  6. Muito bom esse tópico! Acho que todos sentem essa ansiedade mesmo. Principalmente quando o destino não é tão frequentando, quando vc tem poucas informações, quando não tem nem ideia de como vai ser a comunicação no país de destino. O único detalhe na qual não me enquadro, é em arrumar previamente a mochila. Já cheguei a arrumar a mochila duas horas antes de ir para o aeroporto, isso que a viagem seria de 30 dias
  7. Olá, eu tenho uma há quatro anos. Já acampei com ela na Patagônia - Torres del Paine e El Chaltén, Monte Roraima, Serra do Quiriri (SC), Pico Paraná e outros trekkings e viagens de mochila. Ela não aguenta neve, nem foi feita para isso, mas garanto que dá pra pegar muito vento e frio com ela, sem contar que aguenta muita chuva tbm. Quanto ao desconforto, não há dúvidas, ela é ruim nesse sentido. Mas há que lembrar que essa barraca tem o propósito de ser leve, resistente e funcional, e NÃO confortável. Não é para pessoas que não conseguem se afastar de sua zona de conforto. E mesmo sendo pequena, cabe eu que tenho 1,78m e minha mochila de 75L e ainda cozinho dentro dela! Tem um review dela em meu blog. Abraço
  8. Quem quiser relatos de viagens de mochilão, análise de equipamentos, relatos de trekking e hikking entre outros artigos, segue o link do meu blog. Escrevo de maneira descontraída, e de fácil leitura. Dê uma olhada http://www.mochilandosemfronteiras.com Grande abraço!
  9. Cara, a Salkantay vale muito a pena. Quanto a chuva, bem, ela prejudica na Inka assim como na Salkantay. Peguei dois dias de chuva, mas tempo limpíssimo em M.P. Não posso me queixar. Foi ótimo!
  10. Acredita que até encontre seu tamanho na loja. Mas a questão é, se nesse tempo de amaciar você ganhar calos? É um pouco arriscado. Tenho Nômade e recomendo. Tenho mais 7 amigos que compraram tbm por sugestão minha. Nenhum deles têm do que reclamar. Quanto as meias. Eu fiz a Salkantay só com meia de coolmax mesmo. Acho suficiente. Em relação a Finisterre, um problema é a falta de biqueira. O couro acaba ficando todo arranhado na frente da bota. Abraço
  11. Oi Nathalia! Ctba é duas horinhas daqui E verão, praias de SC?
  12. Que lindas imagens! Saudades dessa viagem. Faz 10 meses que voltei desses lugares que estivesse e já quero voltar. Muito bom! Parabéns!
  13. Olá Aline. Até onde sei não existe ônibus que faça uma linha direta La Paz - Sucre. Você precisará fazer algumas escalas, trocando de transportes. De La Paz até Uyuni você pode ir de duas formas: direto de ônibus leva aproximadamente 12 horas, mas as 4 horas finais o ônibus balança muito devido ao péssimo estado da estrada, ou de La Paz até Oruro de ônibus (4 horas) e de Oruro para Uyuni de trem (7 horas), porém não são todos os dias que saem trens; de Uyuni para Potosí são de 6 a 8 horas de ônibus; de Potosí para Sucre são mais ou menos 3 horas de ônibus Abraço. Ola, a titulo de atualizacao, eu fiz Oruro-Potosi em 4 hrs de bus. e Pososi-Uyuni tbm em 4 hrs. Ou seja, se nao estiver em Oruro no dia que o trem parte para Uyuni, é melhor fazer esse roteiro que fiz. Caso contrário, fazendo de bus Oruro-Uyuni vc pega umas das piores estradas da Bolivia. Oruro-Potosi-Uyuni é tudo asfaltado! Fica a dica.
×
×
  • Criar Novo...