Ir para conteúdo

Fernandaarosa25

Membros
  • Total de itens

    35
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Fernandaarosa25

  • Data de Nascimento 19-03-1985

Bio

  • Ocupação
    Estudante
  1. comprei passagem pra buenos aires final de maio mas acho que até lá tá tranquilo…
  2. Debalves, Se vai estar em um domingo... O hospital de los venerables tem visitas gratuitas aos domingos final de tarde, a partir das 16hs/17hs em diante. Recomendo fortemente a visita: http://www.tripadvisor.com.br/Attraction_Review-g187443-d2170669-Reviews-Hospital_de_los_Venerables-Seville_Province_of_Seville_Andalucia.html Os pontos mais disputados para visitação são o Alcázar e a Catedral. Nesses pode eventualmente haver filas. Nas outras atrações (Museu de Belas Artes, Hospital de los Venerables, Torre del Oro, por exemplo) normalmente o fluxo de turistas é tranquilo e sem filas.
  3. Olá Debalves, Para culinária local (tapas), recomendo a Taberna Coloniales II, perto da Catedral. http://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g187443-d2630287-Reviews-Taberna_Coloniales_II-Seville_Province_of_Seville_Andalucia.html Eles tem tapas na faixa de 4 euros. Experimente o solomillo au roquefort!! Para lanches, recomendo o Pomodoro. Tem vários restaurantes deles em Sevilha, na Alameda de Hércules, no bairro arenal… http://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g187443-d4833254-Reviews-Pomodoro-Seville_Province_of_Seville_Andalucia.html Lanches a preço único de 3,90 euros. Mesmo os lanches de lá, tem um sabor bem particular, a pizzaria Domino's tem uma pizza deliciosa (experimente a Caramelizada e a Cremosa BBQ). 6 euros uma pizza média para levar. Se quiser experimentar mais tapas, recomendo o Flamenquín (prato típico de Córdoba), as patatas bravas (batatas fritas com um molho de pimenta especial), o Solomillo al Whisky (carne de porco com um tempero de whisky) e as famosas croquettas de jamón. Opções de tapas um pouco mais caras são: - Bar Antojo, perto da Alameda http://www.tripadvisor.com.br/ShowUserReviews-g187443-d2161657-r206781408-Bar_Antojo-Seville_Province_of_Seville_Andalucia.html - E a Eslava, também próxima da Alameda, com seu famoso prato: um charuto para becker http://www.tripadvisor.com.br/ShowUserReviews-g187443-d984924-r132247379-Eslava-Seville_Province_of_Seville_Andalucia.html
  4. 5 dias em Sevilla é um tempo legal para conhecer e viver a cidade, que é uma das mais bonitas da Espanha. Em Sevilha além dos pontos mais conhecidos, como o Alcázar, a Catedral e Plaza España, não deixe de percorrer as ruas do bairro de Sta. Cruz, ir ao hospital de los venerables, a judería, os jardins de Murillo e a Plaza de Sta. Cruz. Aproveite para passear pela Porta Jerez onde tem o famoso hotel afonso XV..., e vá a Torre do Ouro, dali pode ir a Plaza de Touros e passear ao lado do rio. Se tiver gás dá para atravessar a ponte de Triana e conhecer o bairro onde nasceu o Flamenco. Tem um mercado bem na cabeceira da ponte, com produtos típicos. Não deixe de ir tomar uma cervejinha na Alameda de Hércules, onde muitos locais se reúnem, há vários bares de tapas também. Da alameda pode ir a torre dos perdigones e voltar pela Calle Feria, que tem um mercadinho e ruas com comércio. O final dessa rua termina na Plaza Encarnación, conhecida como Setas, não deixe de subir no mirante, vale a pena. Depois dali também pode ir as Calles Sierpes e Tetuán que concentram o comércio no centro. Ou ir até o Museu de Belas Artes, que é belíssimo. Também pode ir a Plaza Alfafa que sempre tem um astral legal, pessoas reunidas, barzinhos e lojinhas. Sevilha tem muito coisa para ver e fazer. Se ainda te sobrar tempo pode fazer um bate e volta a Itálica (fiz um post sobre ela). Ou pode fazer um bate e volta a Córdoba de trem AVE. Córdoba é uma cidade encantadora, o ideal seria dois ou três dias para Córdoba. Se tiver $$$ e quiser conhecer, vale a pena ir aos banhos árabes de Sevilha ou de Córdoba. Observações úteis: - o hospital dos venerables tem entrada grátis nos domingos a partir das 16hs. - a maioria dos passeios pode ir a pé estando hospedada próxima ao centro. - procure pesquisar os locais antes de ir comer, isso vai te ajudar a comer melhor e gastar menos. Para tapas recomendo fortemente a Taberna Coloniales II que fica perto da Catedral. Na Alameda recomendo o bar Antojo e Duo Tapas. - para assistir o flamenco sem gastar, pode ir aos barzinhos de Triana, ou na La Carboneria no bairro Arenal, a entrada é livre.
  5. Na calle Betis do bairro Triana tem várias danceterias e casas de flamenco, e atravessando a ponte de Triana em direção ao bairro arenal também tem opções. Outra região com casas noturnas é o bairro Nervión. Se curte mais barzinho para ouvir música ou tomar uma cerveja, um lugar com muita agitação noturna é a Alameda de Hércules, no centro. Todas são regiões bem localizadas e seguras para andar a noite.
  6. Não fica na Itália mas é um pedacinho dela em Sevilha... Itálica é uma pequena cidade que foi construída na época do Império Romano e fica a 9 kms de Sevilha. É muita conhecida entre os Sevilhanos. Estando com tempo em Sevilha, vale a pena conhecer. Para ir até a Itálica, cidade dos imperadores Trajano e Adriano, é preciso ir até a Estação Plaza de Armas e pegar o ônibus para Santiponce. Há boa oferta de ônibus para lá ao longo do dia e se pode fazer um bate-volta a Sevilha. O bilhete do ônibus compra-se com o motorista na hora, não precisa reservar. O trajeto leva cerca de meia hora porque o ônibus vai parando e a entrada em itálica custa só 1,50 euro, sendo que para cidadãos e residentes estrangeiros na união europeia é de graça. Em Itálica há um anfiteatro, como o Coliseu, construído na época de Adriano, e com capacidade para 25.000 expectadores. Também se pode ver os arquedutos, as muralhas e as calçadas construídas pelos romanos, além das mansões que tem mosaícos belíssimos, como o planetário e a casa dos pássaros. Como toda cidade romana, Itálica também tem termas que podem ser vistas no conjunto arqueológico. Na atualidade ainda são feitas escavações nos arredores de Itálica, pois há muito para ser descoberto. Além do interesse histórico, Itálica rende um passeio bonito e agradável, donde se pode escutar o canto dos pássaros e observar o verde das árvores. Nas proximidades do conjunto arqueológico, tem lojinhas de souvenirs e restaurantes (inclusive um de comida brasileira na entrada de Itálica). O ponto de ônibus fica na frente da entrada Itálica, e dali também se pode visitar o mosteiro de Santiponce – Monastério de San Isadoro del Campo. Vale conferir esse vídeo sobre Andaluzia que também cita Itálica.
  7. Fernandaarosa25

    Roma

    Acabei de voltar de Roma e fiquei no B&B Sistina a due passi da piazza de Spagna (Via sistina, 26). http://www.bed-and-breakfast.it/pagina.cfm?id=4006&idregione=7 Estou socializando para quem tiver interesse, pois parecia missão impossível encontrar hospedagem com um “bom preço” em Roma, ainda mais no centro histórico perto da Fontana de Trevi e da Piazza Spagna. Paguei 65 euros a diária para duas pessoas com café da manhã. Fiz contato e reserva por e-mail direto com a proprietária. Felizmente não precisou fazer pagamento antecipado. Paguei tudo no check in e não precisei passar dados de cartão nem gastar com depósitos para o exterior. Como tinhámos pouco tempo, somente 3 dias, ficar no centro histórico foi uma ótima opção. No primeiro dia, começamos pela Piazza Spagna, depois fizemos Fontana de Trevi, Pantheon, Piazza Navona e Campo de Fiori. Chegamos em tempo de pegar a feirinha do Campo de Fiori que fica aberta até as 3/4h da tarde. No caminho para o Pantheon ainda vimos outras praças e monumentos, tudo a pé e com o mapa na mão. Almoçamos a tradicional pizza romana com massa fina no restaurante Peroni do Campo de Fiori. Depois do campo de Fiori fomos até a Ponte Sisto, e subimos até um mirante que tem perto da Fontana Acqua de Paola. Voltamos pelo mesmo caminho parando nas gelatterias GROM e San Crispino. O sorvete de laranja da San Crispino é muuuiiito bommm e o de canela também. Depois fomos até a Piazza Barberini, seguindo para a Piazza República e finalmente Termini comprar o Roma Pass. Optamos por não comprar pois não teríamos tempo para aproveitá-lo. Atualmente o passe está custando 34 euros por pessoa. Voltamos e fomos ver a Fontana de Trevi iluminada de noite. No segundo dia, pegamos o metrô na Piazza Spagna e fomos até o Coliseu. Para fugir da fila na entrada do Coliseu, começamos pelo Fórum Romano e Palatino (cujo ingresso que custa 12 euros dá direito ao Coliseu). Não pegamos fila nenhuma e ainda pudemos aproveitar o sol que abriu só na parte da tarde para bater fotos no Coliseu. Foi um dos dias mais cansativos, porque de manhã fez muito vento e o Fórum além de enorme é aberto. Almoçamos na Trattoria Luzzi bem pertinho do Coliseu (via di San Giovanni in Lateranno, 88). Massa excelente! Depois do Coliseu, fomos a Piazza Venezia passando pelo Fórum de Trajano. Lá em cima tem uma cafeteria com uma ótima vista para o Coliseu e não custa nada para subir. Também tem um elevador, esse sim é pago, que leva até o terraço e dá vista para toda a cidade, mas achamos que não valeu a pena os 7 euros por pessoa, porque a vista da cafeteria é ótima, e o Coliseu está em reformas por fora, justamente na parte que se pode ver o Coliseu desse prédio se vê andaimes. Depois de parar na cafeteria para descansar as pernas e tomar um chá, pegamos o metrô e fomos até a Piazza del Poppolo, voltando pela Via del Corso, onde tem lojinhas. Fomos jantar na Pizzaria da Baffeto 2, (via de Baulari), perto do Campo de Fiori. Ótima pizza. Uma delicia. Voltamos tirando fotos dos monumentos à noite, Pantheon, Piazza Navona, e aproveitando para tomar mais uns gelattos. No terceiro dia, pegamos o metrô e fomos até o Vaticano. Pegamos a fila para entrar na Basílica de San Pietro, mas até que andou bem rapidinho a fila. Essa atração não paga para entrar, somente se for subir até cúpula da basílica. Nosso passeio terminava nesse dia, então não fomos ao museu do Vaticano, pois não daria tempo para aproveitar bem o museu, parece que custa 20 euros por pessoa para entrar. Fomos até o Castel de Sant’Angelo ver de fora e depois almoçamos na Osteria dell Angelo (Via Giovanni Bettolo, 24). Mais uma massa excelente. Pasta carbonara deliciosa, e matriciana igualmente. Voltamos com o transfer da Terravision para Ciampino. Na chegada também viemos com eles, tinha transfer de madrugada do Ciampino tranquilo. Ao lado da Termini também havia táxis nesse horário e até pizzaria abertas para um lanchinho. Obs. 1. Andamos prá caramba... Obs. 2. Muitos monumentos de Roma estão passando por reformas, a fonte da Piazza Spagna e o Coliseu são exemplos, mas isso não impede a visita. CUSTOS para duas pessoas Passagens ida e volta Sevilha-Roma pela Ryanair – 200 euros. Hospedagem – 203 euros total de 3 diárias com o imposto de 2 euros por pessoa ao dia. Refeições de almoço e janta – em média 25 euros cada refeição com bebidas. Informações para planejamento da viagem: Assisti o vídeo sobre a história de Roma, que contribuiu para enriquecer a visita. http://www.youtube.com/watch?v=N8ciXzE5C6I Também assisti o vídeo de Roma segundo os brasileiros, e consultei o site de uma menina que vive na cidade, de onde me pautei o roteiro e tirei dicas de restaurantes e gelatterias. http://planejandoaviagem.wordpress.com/2011/11/07/roteiro-de-alguns-dias-em-roma/ Para hospedagem consultei o mochileiros e o site do Ricardo Freire.
  8. Quando estive em Paris, fiquei no Appi hotel, na rua St. Dennis, dica que peguei aqui no fórum. Paguei 70 euros a diária para duas pessoas sem café, preço muito bom para Paris. Não achei a limpeza lá essas coisas, e o banheiro do nosso quarto mal dava para se mexer dentro. Mas achei que valeu pelo preço e pela localização. O hotel fica nas imediações do museu do Louvre e próximo a duas estações de metrô. Nas proximidades também tem variedade de cafés, restaurantes e até um mercadinho, o que ajudou a tornar a viagem mais econômica. Por 5 euros dava para fazer um lanche legal com aqueles panini gigante, kebab com batata frita ou crepe. Também tem um restaurante de fondue, e um outro que faz a tradicional sopa de cebola. Os tios do kebab ali e os franceses de modo geral foram super simpáticos conosco, o que nos surpreendeu… Como não é uma rua muito turística deu para ter uma noção do cotidiano de Paris, o que achamos bem legal. Apesar do hotel ficar numa rua de "red light" rs… não achamos que chegou a incomodar, tem muitas sex shop e casas de massagem só isso, prostitutas na rua vimos muito pouco…
  9. A impressão que tenho é que aqui na Europa os crimes são mais refinados. Estou indo para Roma e o tópico já serve de alerta. Realmente a tendência é de pensar que aqui é o paraíso e não há com o que se preocupar. Em Madrid, nos roubaram 50 euros nas proximidades do Mercado de San Miguel. Tumulto, muito gente, provavelmente a pessoa ficou de olho no momento que mexemos no dinheiro, e quando deu bobeira, passou e levou… Aqui em Sevilha também falam que isso é comum, além da "arte" de tapear os outros. Na Plaza España é cheio de ciganas, a estratégia é fazer com que a pessoa aceite a plantinha, e depois vem o golpe. Evitar deixar bolsa e celular em cima de mesas também é importante.
  10. Fernandaarosa25

    Roma

    Olá Samira, Também estou com a mesma dúvida. Como Roma é muito cara é difícil pegar dicas de hotéis bons e baratos. Aqui no mochileiros vi o pessoal indicar o B&B Castro precatório, o hotel Giada, entre outros. No site do Ricardo Freire tem vários depoimentos de hotéis e dicas dos locais de acordo com os critérios de conforto, economia, localização, visual. http://www.viajenaviagem.com/2011/04/hoteis-em-roma-os-relatos-dos-leitores/ Também estou usando o blog de uma menina que mora em Roma como guia. http://planejandoaviagem.wordpress.com/2013/09/21/dicas-de-hospedagem-em-roma/ Atualizando a informação sobre os transfer... Do aeroporto Ciampino para a Estação Termini consegui transfer pela Terravision às 00:15, e vi que tem dias que tem outros horários de madrugada.
  11. É possível sim. Veja os horários na página www.alsa.es Tem ônibus que sai daqui de Sevilha de noite e chega em Lisboa cedinho. A mesma coisa de Lisboa para Sevilha. Você faz o trajeto todo durante a noite e não precisa gastar com hotel. Só que um dia é pouco para conhecer Sevilha, e pode ficar bem cansativo ir e voltar sem pousar aqui. Boa sorte!
  12. Pouca gente sabe, mas a Renfe permite antecipar a passagem se tiver vaga no trem. Fiz isso umas duas vezes viajando pela Espanha, uma delas em Toledo, quando tava um frio de lascar lá e resolvermos voltar mais cedo para Madri. Nos dirigimos ao balcão da Renfe na estação de trem, e como tinha vagas, pegamos o trem que partia logo em seguida, sem custo algum. Agora lendo o post do Adriano sobre atrasos e imigração em Madri, fiquei preocupada, pois vou receber visita, e comprei a passagem de trem pela Renfe de Madri para Sevilha para as 14hs, sendo que o vôo está previsto para chegar as 8:00hs em Madri. Podia ter comprado para o dia seguinte ou mais tarde, mas na empolgação nem me toquei disso… rsrs
  13. Oi Fábio. Recentemente comprei uma passagem de Madri para Sevilha com meu cartão de crédito santander do Brasil, verifica se está desbloqueado para compras na Espanha.
  14. Fui e não fui para a Bolívia em 2012. Peguei um pau de arara desde Bonito até Corumbá e cheguei hiper cansada. Me informei sobre os horários da fronteira e fui caçar um hotel para dormir. No dia seguinte, não consegui acordar tão cedo quanto deveria e cheguei tarde para fazer a imigração, tipo 11hs. Tinha uma mega fila, porque na época, não sei se ainda é, era uma mesma fila para entrar e para sair, e a quantidade de bolivianos que estavam na fila para entrar no Brasil era imensa… Calor insuportável, mochila pesada, só nós de brasucas, estávamos nos sentindo uns ETs. Enchi o saco e resolvi que não ia mais. Pegamos nossas coisas e fomos para Punta Del Este rsrs Férias mais porra loca da minha vida… Mas não me arrependo. Imigração na Bolívia só dentro de Aeroporto, por terra nunca mais… Sobre o horário de funcionamento, não sei exatamente, mas parece que eles fecham para o almoço, por isso o pessoal recomenda chegar cedo. Quanto a carro, na época o pessoal comentava que era encrenca entrar lá com placa do Brasil porque arranham os carros… Das coisas boas que eu lembro foi a carne que comi em Corumbá. Espero retornar a Bolívia em condições melhores.
  15. Fernandaarosa25

    Madri

    Também já li alguns relatos de pessoas viajando sozinhas dizendo para não conversar com pessoas desde o vôo. Lembro de um relato de um senhor que conheceu uma mulher num avião e ela pediu a ele que se apresentasse como amigo ou familiar na imigração… Depois de passar na imigração sozinho, ele a viu sendo conduzida para a salinha do aeroporto e se deu conta da furada que ia se meter... Minha experiência com imigração é muito positiva. Na minha primeira viagem para a Europa, fui com o passaporte em branco, embora com visto de estudos, o que não garante nada. Ia para a Espanha, mas resolvi entrar por Portugal por ser primeira vez. O policial da imigração foi super simpático, fez algumas perguntas e nos liberou. A minha impressão é que eles avaliam a coerência do que você diz. Eu disse que ia para Espanha, ele fez umas piadas sobre a região que eu ia e depois me perguntou se eu ia ficar em Lisboa, daí expliquei novamente que ia para a Espanha, que não podia ficar em Lisboa. Agora não me lembro a pergunta, mas tive a impressão de que se eu respondesse algo diferente daí sim seria problema… A forma descontraída como ele nos abordou e fez as perguntas, contribuíram para que o nervosismo ficasse de lado e a experiência fosse muito tranquila...
×
×
  • Criar Novo...