Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

debasg

Colaboradores
  • Total de itens

    73
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre debasg

  • Data de Nascimento 24-12-1981

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. debasg

    Jericoacoara

    Acabei de voltar de jericoacoara e indico o bugueiro John Andrade, que nos fez um preço muito bom para os passeios, muito atencioso, nos deixa a vontade e honesto. Seguem telefones: (88) 99705-3614 - tim ; (88) 98856-9412 - oi Daí, vcs podem marcar os passeios antes de viajar ou pesquisar mais por lá. Não aceitem o primeiro preço que te derem, eles sempre querem ganhar em cima do turista. Quando chegamos do transporte convencional, estávamos com malas e o motorista disse q a pousada era longe. Logo um bugueiro veio e nos cobrou 20 reais pra levar as malas pra pousada e deu o maior voltão. Mentira!!! Quando fomos caminhar, vimos que era so passar duas ruelas para a pousada. Ou seja, jeri é pequena, provavelmente vc consegue levar sua mala sozinho pra pousada!
  2. Alguem ja fez o passeio para Yosemite de 1 dia, de SF, com alguma empresa? Gostou? Queria recomendações!
  3. Pessoal, qual a melhor localização pra ficar em punta? Obrigada!
  4. Pessoal, É essencial alugar carro em Santorini? Como é a locomoção lá? Ficarei em Kamari. Obrigada!
  5. Dia 12, 13 e 14 - Lima Vou resumir Lima, porque eu não vi muita graça, não sei se porque já estava cansada ou porque não tem mesmo... rs Ou seja, não precisa ficar este tempo todo lá. Fomos ao Monastério de São Francisco, passeamos de bobeira pelo centro, praça das armas, praça de San Martin, tomamos inka cola light, mas o que eu mais gostei em Lima foi o Museo de La Nation, realmente muito interessante se realizado com o guia. Custa somente 15 soles e o serviço foi realizado com muita boa vontade e aprendemos muito. O shopping Larcomar também é muito interessante, porque, apesar de ser um shopping como outro qualquer, vc pode passear de frente para as pedras do litoral do oceano pacífico, inclusive tomando um café havanna, que é o maior estilo. Tem um restaurante também, puxado pra dentro do oceano, próximo ao shopping, que infelizmente não fomos, mas me disseram ser ótimo. Fora isso, Miraflores é o melhor bairro para se hospedar, por ser mais arrumadinho, com melhores opções. Tem algumas ruas próximas com lojas de artesanato, mas não vi nada de muito interessante, os arredores de cusco são melhores. Visitamos o templo de Pachachamac, mas, depois de cusco, fica difícil achar interessante. E o ceviche... bom, realmente muito gostoso. Dá vontade de comer até enjoar. Valeu, Pessoal! Espero ter ajudado. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110818152004.JPG 500 375 Larcomar] Visual do shopping Larcomar - oceano pacífico [/picturethis]
  6. Pessoal, Vou ficar 3 noites em mykonos em setembro agora, perto do porto antigo. Vcs acham essencial alugar carro ou o transporte coletivo é tranquilo de se locomover para as praias? A noite melhor é perto do porto antigo? Obrigada!
  7. Pessoal, qual melhor transporte de Istambul para a Grécia? A ideia seria conhecer Atenas e 1 ou 2 ilhas. Obrigada!
  8. Obrigada! Então seriam 3 pra Atenas e 4 em mais duas ilhas no max... no total de 7, seria isso?
  9. Pessoal, Estou planejando uma viagem para a Turquia e queria incluir a Grécia. Quantos dias vcs indicam para conhecer, principalmente a parte das ilhas gregas e as áreas turísiticas principais? 7 dias eu consigo ver bastante coisa? Considerando o voo por Istambul, consigo ir para a Grécia com outro transporte, sem precisar ter um dia agendado no voo? Penso isso para fechar uma viagem de uns 18 dias para os dois paises, mas sem data fechada em cada um, pra ir organizando pelo que gostarmos... Obrigada!
  10. Pessoal, Pretendo ficar em Santiago umas 4 noites e, nesse tempo, ir em Valparaíso e Vina. O que vcs acham melhor? Ir um dia pra cada lugar e voltar? Ir para um, depois para outro e dormir em algum deles? A noite é legal de conhecer? Me passem alguma idéia do que fariam com este tempo, obrigada! =)
  11. Obrigada, MKoerich! Qual foi essa jaqueta bem grossa? Qual tecido? E considerando neve e chuva? Como se protegeu? Vc passou por isso? Abraços!
  12. Pessoal, vou fazer o trekking W na Patagonia em março agora - 5 ou 4 dias, caminhada tranquila/média para quem tem bom preparo físico - o que me preocupa mesmo é o frio, chuvas, neve... Vou usar o conjunto de segunda pele completo da kailash e curtlo, meias de trekking, luvas e gorros de fleece, mas minha duvida é a seguinte: - o fleece + anorak das trilhas e rumos sustenta alguma chuva? E o frio? - a bota nomade titã aguenta o frio? Alguém já fez a caminhada com esses equipos? Obrigada!
  13. Pessoal, vou fazer o trekking W na Patagonia em março agora - 5 ou 4 dias, caminhada tranquila/média para quem tem bom preparo físico - o que me preocupa mesmo é o frio, chuvas, neve... Vou usar o conjunto de segunda pele completo da kailash e curtlo, meias de trekking, luvas e gorros de fleece, mas minha duvida é a seguinte: - o fleece + anorak das trilhas e rumos sustenta alguma chuva? E o frio? - a bota nomade titã aguenta o frio? Alguém já fez a caminhada com esses equipos? Obrigada!
  14. Tenho vontade de fazer o "W". O completo eles chamam de "O", não é isso? Acho que esse acaba sendo muita trilha, pretendo visitar mais lugares... Vou ler seus relatos e tiro qualquer duvida depois! Obrigadíssima!
  15. Dia 08 – Vale Sagrado e Águas Calientes Fomos em direção ao Vale Sagrado com um grupo grande, mas apenas alguns iriam seguir conosco para Águas Calientes. Na verdade, as agências juntam os interessados para os passeios, que são os mesmos. Ou seja, em um mesmo passeio, tem gente que pagou menos e que pagou mais, dependendo de onde comprou. Resultado: Procure uma agência simples na rua, mas com fotos, recibo, tudo organizadinho (são muitas) e não compre os passeios com antecedência ou no hotel cinco estrelas. É tudo a mesma coisa. O guia era muito divertido e ensinou muitas coisas interessantes no caminho e nas ruínas. Descemos o vale, paramos primeiro em Pisac, visual maravilhoso, com muitas montanhas lindas ao redor. Explicações sobre a agricultura e o que eu achei muito interessante: o cemitério de Pisac era organizado em uma montanha, com buracos... diz-se que há mais de 5.000 tumbas nas paredes da montanha... agora, como eles levavam os corpos para lá? Rs Realmente muito interessante. Em Pisac, realizamos uma caminhada nas bordas da montanha (nada mortal, acreditem), sempre com explicações fascinantes. Em seguidas, fomos para Ollantaytambo, realmente fascinante, achei incrível. Interessante os níveis da agricultura... eles testavam os alimentos conforme a altitude e por isso existem vários degraus. Existem construções e desenhos nas paredes das montanhas, também como foram parar lá, não sei... rss Fotos lindas, super visual. O trem para Águas Calientes saiu às 19h30. Em pleno dia de semana, estação cheia. Deve ser assim todo dia. Mas o local é reservado. Fomos no trem Backpackers, tranqüilo. 2 horas de trem, muita gente animada com a viagem, divertido. Chegamos mortos em Águas Calientes, para saber que o ideal é estar no ponto de ônibus para MP às 3h30 do dia seguinte, para garantir a trilha de WaynaPicchu (400 pessoas por dia só)... Puts! Exausta, coloquei o despertador para às 2h50, sem pensar sobre isso!! [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101123143508.jpg 500 375 Pisac]As tumbas nas paredes das montanhas de Pisac [/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101123143606.jpg 500 375 Ollantaytambo] As incríveis montanhas do vale sagrado, com as esculturas de pedras, no visual incrível de Ollantaytambo [/picturethis] Dia 09 – Machu Picchu Acordei às 2h50 (força!) e às 3h30 estava na fila para o ônibus sozinha. Fui a 14a da fila, incrível. É importante saber que em MP não se compra nada, então, leve água e comida para o dia todo. O primeiro ônibus sai às 5h30 (não me lembro bem) e nesse que eu fui. A estrada é linda, dá uns 20min e você vai se maravilhando com as montanhas que surgem do nada. Machu Picchu abre às 6h e, na fila, vc recebe o carimbo tão disputado para a trilha de Waynapicchu, aquela montanha famosa que aparece em todas as fotos do local. Nesta trilha, somente vão 400 pessoas por dia: 200 às 7h e 200 às 10h, por isso a necessidade de chegar tão cedo lá. Escolhi a trilha das 10h e entrei em MP com sol nascendo, vazio, só eu e mais ninguém olhando as paisagens maravilhosas. Chegue cedo, para ter fotos sozinha em MP. O sol vai subindo, vai ficando ainda mais lindo e os turistas vão chegando, até ficar bem cheio (umas 9, 10h, quando os turistas que vêm de Cusco chegam). Dei mole e perdi nosso guia, acho que foi de tanto babar por aquela paisagem. Às 10h, subi para Waynapicchu. A trilha não é muito difícil, é moderada para quem tem costume de trilha e, em mais ou menos 1h, chega-se no topo. O visual lá de cima é realmente incrível, vc percebe o formato de MP, que parece um Condor ao contrário. Waynapicchu também é grande e você tem muitas pedras e ruínas para conhecer também. Ao final do dia, encontrei os amigos que não acordaram tão cedo quanto eu e pegamos o ônibus para Águas Calientes. De dia, faz bastante calor, sol.. prepare-se para se proteger de frio e calor. Em Águas Calientes, fomos conhecer as piscinas térmicas e é muito engraçado e fedido. Só entrei porque estava morta e ainda tinha um trem pela frente. Voltamos no trem Vistadome e a diferença é uma mesa que me serviu de travesseiro e serviço de bar bem, bem simples. De volta em Cusco às 23h, apagamos no Loki hostal novamente. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101123143937.jpg 500 375 Machu Picchu]A foto padrão em Machu Picchu, com Waynapicchu ao fundo. [/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101123144044.jpg 500 375 Machu Picchu]Macchu Picchu visto de Waynapicchu, em formato de um condor de cabeça para baixo [/picturethis] Dia 10 – Cusco Mais um dia tranqüilo em Cusco. Pela manhã, visitei o museu Qoricancha, pequeno, mas que apresenta coisas bem interessantes sobre os incas. Vale à pena, é incluído no boleto turístico. Andar de bobeira em Cusco é bem legal. Encontramos nossos amigos espanhóis e andamos muito pelas ruas, conhecendo as feiras de artesanato mais distantes do centro, onde o preço é bem melhor. Queríamos comer comida típica Peruana mesmo e encontramos, bem distante do centro, o restaurante Pachamama, super gostoso: comemos ceviche (peixe cru temperado, super diferente), lomo saltado, milho gigante (rsrs adorei esse milho), aji de galinha, muitas delícias que valem à pena! À noite, fomos em um pub com show de músicas latinas, em um bairro alto da cidade, bem bonitinho... Km 0 o nome do pub, super animado e com double drink, inclusive pisco sour (como se fosse uma caipirinha cremosa), que quem vai ao Peru tem que experimentar! [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101123144308.jpg 500 333.333333333 Pachamama]As deliciosas comidas típicas do Peru. [/picturethis] Dia 11 – Cusco – Lima Eu já estava exausta. Mas saí pela manhã para tirar as últimas fotos da cidade. Passei pela praça de São Francisco e, infelizmente, não consegui ir ao Mercado de São Pedro, mas dizem que vale muito à pena. Voamos para Lima na hora do almoço e lá, encontramos um amigo da minha amiga, que mora lá. Nos hospedamos no Flying Dog, um hostel bem simpático, mas menos badalado que o Loki. Fomos muito bem atendidos. Almoçamos comida típica pela cidade e descansei o resto do dia, estava já ficando acabada. Rss
×
×
  • Criar Novo...