Ir para conteúdo

mceci

Membros
  • Total de itens

    21
  • Registro em

  • Última visita

Conquistas de mceci

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Oi Isis, adorei seu relato, bem sincero. Eu concordei com praticamente tudo que vc achou, com exceção que apesar de suja (e muito), com pessoas antipáticas, muitos mendigos e uns ambulantes africanos que te atacam em Montmatre, eu amei Paris!! Mas concordo com tudo em relação a Londres:pessoas simpáticas, cidade limpa, tudo muito chique e vc realmente passa despercebida no metrô- ninguém olha pra vc.... Eu, pelo menos,quando fui à Europa pela primeira vez, não esperava encontrar pobreza, sujeira ou mendigos- fui com a fantasia de que tudo funcionava perfeitamente bem - e levei um susto; é muito triste ver aquelas pessoas morrendo de frio, pedindo esmolas. Mas, mudando de assunto, estou indo em março pra Itália e vou ficar em Roma perto da Termini tb. Queria saber onde vc conseguiu mapas das linhas de ônibus e se vc lembra qual linha pega da Trastevere para Termini- as que eu achei na internet são muito confusas, ainda não me localizei.É perigoso à noite? Desde já obrigada, cecilia
  2. Liliznha, Onde vc usou a segunda entrada grátis do Roma Pass? Você visitou a Villa Borguese e os museus Capitolinos? É que acho que só vai dar tempo de eu visitar um deles e gostaria da sua opinião sobre qual é o melhor... Alexandre, Não deixe de visitar Bruxelas. A cidade é pequena, mas é um charme. Vale a pena . E os chocolates são deliciosos. Metade de um dia já dá pra ver o básico (sem museus, claro). Abs, cecilia
  3. Oi David, Estou com umas dúvidas sobre aluguel de carro, epero que vc possa me ajudar: - vc pagou aqui no Brasil, certo? Alugou pelo site da hertz? Por que quando tento fazer o aluguel pelo site só aparece a opção pagar no destino.... - Meu cartão é platinum (visa e master). Como faço para obter o seguro e mostrar na agência? -Vamos em 4 pessoas (4 malas). Um carro compacto daria ou seria necessário um intermediário? Desde já agradeço sua ajuda.
  4. ???? É permitido ou não, os membros de uma família passarem juntos pela imigração? Se eu vou fazer apenas uma conexão, tem que passar pela imigração de Madrid? O meu destino final é Londres .... Havendo essa reconfirmação (2º check in), eu tenho que pegar a bagagem ou ela vai direto para Londres? Rodrigo, eu estava com meu marido e meus pais e apenas eu falo inglês...então peguei os 4 passaportes e entreguei ao agente da imigração... ele fez as perguntas e eu respondi por todos.Portanto, fizemos juntos...mas, acredito que se cada um for em um guichê com seu passaporte, vcs ficarão separados...Então, fica a dica: junte os passaportes e tente fazer tudo junto...deu certo comigo em portugal, londres e madrid. Quanto a imigração, infelizmente vc vai fazê-la em madrid e em londres...só que como é conexão em madrid, provavelmente vai ser bem tranquilo, já que vc não vai ficar lá. Quanto as malas, elas vão direto pra londres, mas vc faz check-in novamente (sem as malas)em madrid para embarcar para londres. De qualquer forma, na hora do check-in no Brasil, vc pergunta sobre o destino das malas. Eu viagei de madrid para o Brasil, com conexão em lisboa e as malas foram direto para o brasil, mas eu tive que fazer novo check-in em lisboa, com conferência de passaportes e tudo mais. Espero ter ajudado!!
  5. dia 16 último dia!!! Aproveitamos nossa manhã para dar um pequeno passeio e comprar lembrancinhas...Depois, pegamos um táxi pro aeroporto-desta vez, o taxista era uma simpatia, nos ajudou com as malas e nem queria cobrar suplemento, mas mesmo assim pagamos-40 euros. Pegamos o voo de madrid para lisboa e lá em lisboa pegamos a conexão para recife. Aí começou nosso estresse final da viagem:quando decolamos de lisboa, 10 min depois, caiu um raio no nosso avião e tivemos de retornar ao aeroporto. Depois de 2 hs de muito estresse dentro do avião esperando notícias, fomos informados que iríamos decolar novamente. Chegamos em casa quase 2 da manhã, mas são e salvos. Bom, aqui termina o relato da viagem. Apesar de cansativa, a viagem foi maravilhosa!! Algumas dicas: -tudo foi feito com antecedência: comprei as passagens 7 meses antes, reservei os hotéis com 5 meses de antecedência -os trens foram comprados com 3 meses de antecedência pelo site da eurostar -tudo que comprei com antecedência pela internet deu certo -jantamos muito em supermercado-bom e barato - 3 dias em londres foi muito pouco -6 dias em paris foi ótimo-fizemos tudo que queríamos
  6. Dia 14 Saímos andando pela gran via em direção à Plaza Espana, depois fomos visitar o Palácio Real de Madrid- é bem bonito, mas sei que não devemos fazer comparações, não foi dos lugares mais lindos que visitamos...segundo meu marido, lá morava o "rei pobre" e em versailles, Luis XIV era "o rei rico" (rss). Comparações à parte, Madrid não nos agradou muito. Depois do palácio, visitamos plaza mayor, mercado san miguel, puerta del sol. Almoçamos na própria gran via e depois visitamos o parque del retiro. Na verdade Madrid é uma cidade noturna...às 22:00 a gran via está bombando de jovens e os bares e boates lotados. Mas, eu e meu marido somos diurnos e não curtimos muito farra (muito menos pagando em euro)....então achamos madrid meio sem graça. Dia 15 Logo pela manhã, meu marido teve uma ótima idéia...ele e meu pai iriam visitar o estádio do real madrid e eu e minha mãe visitaríamos o El corte ingles e faríamos nossas compras. A ideia foi ótima, já que nós estávamos detestando a ideia de passar a manhã inteira dentro do estádio. Bem, segundo opiniões de meu pai e meu marido, a visita ao estádio é fantástica...eles viram tudo, banco de resetvas, vestiário, sala de troféus, arquibancada...resumo: não teve Torre Eiffel, nem Big Ben... o estádio foi eleito o "monumento" da viagem (rss).Bem, para os amantes do futebol deve ser uma experiência única. Quanto a mim e minha mãe, nossa manhã de compras sem os homens foi ótima. À tarde, fomos ao museu Reina Sofia...nossa !!!detestamos !!! novamente arte moderna...chegamos à conclusão de que museu de arte moderna nunca mais...
  7. Dia 13 Acordamos muito cedo e fomos para a estação victoria pegar o Gatwick Express para o aeroporto. É um trem que chega em Gatwick em 30 minutos- compramos as passagens pela internet (16 libras cada) e um funcionário as confere dentro do trem. Chegamos em Gatwick e fomos fazer o check-in na Easy-jet. A empresa é organizada, mas lembrem-se que empresas low cost implicam com peso de bagagem e tamanho. Não tivemos problema no check-in, mas na hora de embarcar tivemos um problemão com nossa bagagem de mão. Isto porque minha bagagem de mão era uma maleta pequena, mas eu estava com minha bolsa (bolsa de mulher, com carteira dentro, sabe?)...não pode...para a easyjet, bolsa de mulher é bagagem de mão e como vc só pode levar UMA ÚNICA bagagem, tive que enfiar não sei como (até agora não sei como consegui) minha bolsa dentro da maleta de mão já lotada (depois rimos muito desta história, mas na hora foi muito estressante). O funcionário era muito chato e ficou conferindo passageiro por passageiro as malas...Bom, fica aí o aviso para as mulheres que vão pegar voo da easyjet.... só pode uma mala de mão, nas dimensões que eles estipulam (tem no site) e nada mais além disso (não pode bolsa, nem sacola, nem nada). Para completar nossa manhã maravilhosa, o voo atrasou 2 horas por causa de uma greve dos controladores de voo franceses. Chegando em Madrid, controle de passaporte e imigração... de novo. Mas foi tudo tranquilo. Resolvemos nos dar ao luxo de pegar um táxi, já que estávamos muito cansados e cheios de malas. A recepção espanhola foi péssima. Vocês acreditam que o motorista de táxi, quando chegamos no hotel, disse que só abriria o porta-malas depois de pagarmos a corrida...o que ele achou? que sairíamos correndo pra dentro do hotel com as malas sem pagar? E ele foi tão grosseiro e sem noção que meu pai após pagar os 40 euros da corrida (35 mais 5 das malas que ele sequer ajudou a tirar do carro) chamou ele de grosso e mal-educado e mais algumas coisinhas que acho que ele não compreendeu. Depois do estresse do táxi, fizemos o check-in no hotel Tryp Gran Via, na principal avenida de Paris. Hotel bom, extremamente bem localizado, com o melhor café da manhã dos hotéis que ficamos .... agora as camas... minúsculas e com um único travesseiro bem comprido pro casal...eu e meu marido passamos a noite puxando o travesseiro um do outro...uma comédia. Mas a localização era muito boa, não pegamos metrô para nada. Como estávamos muito cansados, tomamos um banho e fomos procurar um local para comer. Almoçamos no Nebraska, quase 5 da tarde, uma paella maravilhosa ( a melhor refeição da viagem) e ficamos passeando pela Gran via e Plaza de Espana. Voltamos para dormir cedo. Pelo roteiro, iríamos passar o dia em Toledo, mas em virtude da chegada quase 4 da tarde em madrid e do atraso do voo, decimos cortar a visita a toledo e curtir a cidade com mais calma.
  8. continuando.... Dia 12 Pegammos o metrô para conhecer o museu de cera Madame Tousaaud. Compramos a entrada no dia do London Eye-excelente idéia-pois a fila estava enorme. O "museu" é interessante e divertido...a pose das pessoas junto dos artistas já vale o passseio. Tiramos muitas fotos e rimos bastante também...depois, pegamos o metrô para conhecer o museu da Ciência-muito legal, tem uma galeria do espaço, dos automóveis, da aviação- bem interessante. Bem perto do Museu da Ciência, tem o da história Natural e o Victoria e Albert Museum...mas já eram mais de 2 da tarde e estávamos famintos....pegamos então o metrô para a estação Picadilly Circus e almoçamos numa pizza hut que tinha buffet livre por 7 libras. Depois, a idéia era voltar para os museus, mas encontramos uma loja na Picadilly chamada Lilly Whites que nos consumiu a tarde toda. É uma loja de 7 andares com material esportivo-um andar só de futebol, um só de roupas e tênis femininos- um masculino...e os preços...sensacionais...meu marido comprou camisas da puma e rebook por 5 e 3 libras, eu compreium tênis puma´por 20 libras, além de bolsas femininas nike, rebook e puma por 7 libras. Gente, passamos o resto da tarde na loja e quando nos demos conta, os museus já tinham fechado. Bem, caminhamos pela Picadilly, compramos lembrancinhas e gastamos os resto das libras, já que era nosso último dia. Bem, 3 dias em Londres foi muito pouco... saímos com aquela sensação que faltou visitar muita coisa...espero voltar com certeza. Fomos para o hotel cedo, pois no outro dia cedinho tínhamos que ir para Gatwick pegar o voo para Madrid
  9. Oi, Rosiane Achei que o fato de não estar só com meu marido ajudou, sim. Lógico que a probabilidade de um casal de pessoas mais velhas resolver ficar na Inglaterra é pouco provável. Mas, sabe o que acho que tb ajudou? O fato de termos ido a Londres pelo eurostar. A imigração é feita durante o embarque,ainda em Paris. Sinceramente, se o agente tivesse feito conosco o que fez com vc, nós e várias pessoas atrás na fila iriam perder o trem. Como estava muito estressada com a imigração, levei todos os documentos possíveis (contracheque, carteira funcional, extrato do cartão...)mas, graças a Deus não precisei usá-los. Tenho uma amiga que vai agora final de março com o marido para Londres. Quando ela voltar, relato a passagem deles pela imigração. Abraços
  10. Dia 11 Acordamos e fomos pegar o metrô para a Catedral de St Paul. Compramos o day travelcard- custa 5.60 libras e pode ser usado o dia inteiro no metrô após às 09:30 da manhã. Se vc quiser usar o metrô de manhã cedinho (antes das 09:30) o passe custa 7.20 libras.Como já era 09:20, optamos pelo mais barato. O metrô de londres é o mais organizado das cidades que visitamos...tem escada rolante em quase todas as estações e é extremamente limpo e bem sinalizado. Descemos na estação St Paul e fomos conhecer a Catedral. Reclamamos muito do preço (12.50 libras por pessoa) mas a Catedral é belíssima... achei inclusive mais bonita que a de Notre dame. Subimos os 200 degraus para a galeria dos suspiros... quase morremos, mas a vista lá de cima vale a pena. Depois fomos para a Tower Hill (torre de Londres)- resolvemos não entrar- custa 18 libras- mas aproveitamos para tirar várias fotos da Tower Bridge. Depois, fomos na Oxford circus, passeamos, compramos umas lembrancinhas e voltamos para o hotel cedo pois à noite tínhamos um musical para assistir. Pegamos à noite o metrô para Convent Garden, demos uma volta no bairro e fomos assistir "The Lion King". Comprei os ingressos com 2 meses de antecedência pelo site "www.ticketmaster.com". Você imprime os ingressos em casa e quando chega, vai direto para a entrada (escolhi inclusive os assentos pela internet). Os ingressos não foram baratos (38 libras cada) mas valeu muito a pena.... o musical é lindo... superprodução e todos nós adoramos. Terminou por volta das 22:00 e voltamos de metrô para o hotel.
  11. Oi Jansen, fiz um seguro da Travel Ace que inclui toda a Europa ( se chama europe). Mas, não fui questionada em nenhuma imigração que passei (Lisboa, Londres e Madrid). Acho que vc não precisa fazer um específico pra Londres, não....e sinceramente, notei que os agentes da imigração estavam mais preocupados em saber quantos dias nós íamos passar, onde ficaríamos hospedados e para onde iríamos depois. Em nenhum momento fui questionada do seguro, nem precisei mostrar qualquer documento. Qualquer dúvida, pode escrever....
  12. Dia 10 Dia de pegarmos o eurostar para Londres. Depois do susto do dia anterior , resolvemos chegar cedo na Gare du Nord. Resultado: o eurostar estava operando com atrasos de 30 a 60 minutos. Fomos direto para a fila do check-in (comprei as passagens 3 meses antes por 68 euros)... parece um aeroporto... eles conferem as passagens, os passaportes e aí vamos para a temida imigração inglesa. Surpresa boa: o agente era uma simpatia, perguntou se éramos uma família, quanto tempo íamos passar em Londres e nossa profissão... ainda brincou com meu marido por ele ser o único que não é dentista (rs). Fiquei impressionada...entendi perfeitamente tudo que ele perguntou, ainda nos desejou boa viagem. Melhor impossível...depois, rx e sala de embraque... o trem atrasou 1 hora e chegamos na Estação St Pancras quase meio-dia. Tínhamos de pegar o metrô para a estação Victoria... o negócio de andar de metrô com malas e procurar o hotel não é das tarefas mais agradáveis e ainda estava chovendo (pra variar, choveu todos os dias). Quando achei o hotel, que ficava próximo à estação (mas pegamos a direção errada) quase chorei de alegria. O hotel era o Comfort inn Buckingham Palace Victoria- diárias de 85 libras com café e máquina de capuccino e chocolate quente por 24hs. O hotel era limpo, funcionários simpáticos e bem central (15 min a pé do palácio de Buckingham)... o café da manhã era bem básico (pão, queijo, geléia, cereal e suco), mas a localização compensou. Deixamos as malas e fomos almoçar. Tem um shopping dentro da estação Victoria e lá achamos uma pizzaria com buffet livre (massas, saladas e pizzas) por 7,50 libras. Almoçamos e fomos andando em direção ao Palácio de Buckingham. Gente,amei Londres... é uma cidade linda, sofisticada, vc anda e fica olhando os ônibus de 2 andares, os táxis, as cabines telefônicas, parece um filme. E só encontrei pessoas simpáticas e prestativas... qualquer dúvida eles prontamente respondiam- me surpreendi- fora a alegria de estar em um lugar que vc entende o que as pessoas falam e vice-versa. Passamos no Palácio de Buckingham, Catedral de Westminster (infelizmente estava fechada), big ben, Parlamento- tudo muito lindo- adorei mesmo. Resolvemos andar na London Eye...compramos os ingressos combinados com Madame Toussaud (tem 10 por cento de desconto) e fomos pro nosso passeio. Achei meio sem graça, além de caro (17.80 libras por pessoa)... a vista lá de cima é bonita, mas é só. Se ainda fossse mais em conta, valia, mas pelo preço, achamos que não valeu a pena- e ainda estava chovendo. Depois, arrumamos um supermercado dentro do shopping Victoria ,compramos nosso jantar e voltamos pro hotel.
  13. Dia 09 Acordamos cedo e fomos para a estação Gare du Nord pegar o Thalys para Bruxelas. Comprei as passagens (28 euros o trecho) com 3 meses de antecedência pelo site da Eurostar. O embarque no Thalys é meio desorganizado: não pedem identificação, nem conferem as passagens (mostrei sem querer a passagem de volta e a funcionária deixou passar)... resumindo: parecia que estávamos andando de metrô em Paris. Quando entramos no trem, já tinha um casal sentado nos nossos lugares...perguntei e ele disse que no Thalys vc se senta onde quiser:bem, se é assim, então tá.... A viagem era para durar 1h e 15min mas durou cerca de 2 horas devido a um acidente ferroviário próximo a Bruxelas que matou 18 pessoas. Chegando lá, pegamos o metrõ para a estação Centrale e descemos no Centro de Bruxelas. Adorei a cidade.É pequena, charmosa, com uma Catedral muito bonita e a praça nem se fala de tão linda. Agora o Maneken Pis é minúsculo...nem sei como aquilo é considerado ponto turístico (rs). Como sou chocólatra, entrei em todas as lojas de chocolates e comprei bastante. Os chocolates belgas são divinos. Mais uma dica: entrei nas lojas famosas Godiva e Neuhaus e comprei pouco, pois os preços eram muito salgados. Andando em direção ao Maneken pis, encontrei várias lojinhas vendendo chocolates belgas super baratos (6 caixas por 10 euros)...pensei: "este chocolate não pode ser bom", mas arrisquei e comprei. Resultado: são tão bons quanto os caros.... me arrependi de não ter comprado mais (rss) Bem, almoçamos em um restaurante italiano próximo à Grand Place ( comemos lasanha e vinho- 60 euros para 4 pessoas) e fomos pegar o metrô para a Estação Heizel onde ficam a mini europe e o atomium. Chegando lá, decepção... a Mini europe fecha nos meses de janeiro e fevereiro. Olhamos o Atomium por fora mesmo e voltamos pro centro. Resolvemos fazer hora em uma cafeteria e comi os famosos waffles com sorvete de bruxelas- deliciosos. Como tínhamos tempo sobrando, resolvemos chegar cedo na estação para pegar o Thalys de volta. O trem era de 20:15 e chegamos 19:10. Fui me informar sobre o trem e o funcionário me falou que nosso trem havia sido cancelado devido ao acidente e que um thelys estava saindo para Paris às 19:10, que tentássemos viajar nele. Símos correndo feito uns loucos até o local do embraque do Thalys, entramos no trem, arrumamos um assento vago e assim que sentamos o trem partiu. Detalhe: ninguém conferiu nossa passagem, nem sequer viu se tínhamos passagem. Chegamos a Paris, passamos no Carrefour e fomos pro hotel nos perguntado o que teria acontecido se não conseguíssemos embarcar naquele trem. Será que teríamos que pernoitar em Bruxelas? Quem arcaria com as despesas? Bem, graças a Deus deu tudo certo, mas ficamos com uma imagem de que o Thalys é extremamnte desorganizado.
  14. Cath, pode me chamar de ceci sim, sem problemas. O PAris Museum pass é um passe que te dá direiro a entrar em praticamente todos os pontos turísticos de Paris (a torre eiffel não está inclusa) e , melhor , sem enfrentar as filas. Tem de 2, 4 ou 6 dias. Por exemplo, comprei o de 4 dias na quarta de manhã e coloquei a data (17/02/2010) e meu nome.A partir desta data o cartão vale por 4 dias corridos em todos os monumentos contemplados. Entra no site "www.parismuseumpass.com" que tem a lista dos monumentos. No nosso caso, a economia foi grande e, inclusive, lugares que não visitaríamos se tivéssemos que comprar o ingresso, acabamos dando uma olhadinha, já que o passe incluía. E, só de não enfrentar filas para comprar o ingresso e depois entrar , já vale o passe. Em Versailles foi super útil, a fila do ingresso estava enorme.
  15. Dia 08 Acordamos e, para nossa grande surpresa, estava nevando!!! Parecíamos "pintos no lixo": filma a neve, fotagrafa... mas, para quem vive num calorão de 30º o ano todo, foi até compreensível. Pegamos um RER para Versailles e ficamos admirando a paisagem toda branquinha... Chegando lá, mais neve...o jardim estava deslumbrante, todo coberto de neve. O palácio tb é show, muito rico, maravilhosamente belo. O passe cobre a entrada e os audioguias e ainda não enfrentamos fila...melhor impossível- depois , passamos um tempão no jardim, passeando e tirando fotos. Um detalhe que eu esqueci: como Versailles fica na zona 4 de paris, nosso cartão de metrô navigo não cobre este trajeto- compramos por fora: 2.80 o trecho. Voltando de Versailles, fomos passear pelo Quartier Latin e aproveitamos para almoçar- paramos numa creperia- péssimo negócio-65 euros de conta e um crepe seco e ruim. Depois fomos na Sacre-Coeur em Montmartre. Achei o bairro meio barra pesada, mas a igreja é linda e grátis. Tem uma rua com várias lojas de souveniers com bons preços tb. Subimos e descemos pelo funicular (para pouparmos as pernas da enorme escadaria) - o passe de metrô cobre. Resolvemos aproveitar o restinho de tarde em Paris para conhecer os arredores do hotel e passear no shopping de lá. Compramos umas coisinhas e no final: carrefour novamente no jantar e hotel para descansar pq no outro dia seria Bruxelas. Paris é uma cidade magnífica e imperdível em uma visita a Europa.... é simplesmente encantadora- não é a toa que é a cidade mais visitada do mundo.
×
×
  • Criar Novo...