Ir para conteúdo

Lukaz.rio

Membros
  • Total de itens

    10
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Lukaz.rio

  • Data de Nascimento 24-07-1989

Bio

  • Ocupação
    Estudante.

Conquistas de Lukaz.rio

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Em Montevideo eu fiquei no Red Hostel (http://www.redhostel.com/servicios.html), o melhor hostel que eu já fiquei na vida. Tinha até achocolatado no café da manhã e ninguém tomando conta do que vc pegava na mesa Em Buenos Aires eu fiquei no Lime Hostel (http://www.limehouse.com.ar/homeing.html). Ele não é ruim, fica ate bem localizado. Mas facilmente vc provavelmente vc acha algo melhor. No aperto de chegar na cidade, batendo de porta em porta e tudo sem vaga ele acabou sendo maravilhoso. Mesmo não sendo aquele primor de limpeza. Não pretende ir até Viña/Valpo estando em Santiago ? Apesar de que vc vai ficar só dois dias na cidade, melhor ficar em Santiago mesmo.
  2. Já tem algum tempo que venho namorando Machu Picchu, e pesquisando sobre o destino aqui no fórum fui apresentado ao maravilhoso mundo do Peru/Bolívia/Chile. Foi quando minha irmã me mostrou sobre uma promoção da Tam onde Rio - Cuzco estava saindo por R$ 600,00, não aguentei confirmei na empresa as férias e comprei na hora, mesmo estando com as férias marcadas para Novembro ãã2::'> Devido a compromissos já assumidos, tenho somente 15 dias de férias + 3 dias que eu consegui arrumar. Ficando um total de 18 dias. Queria ficar mais tempo em Arequipa para fazer o Canion mas já aceitei que é impossível, mesmo para o de um dia. O bendito roteiro: Rio > São Paulo São Paulo > Lima > Cuzco Cuzco > A.Calientes AC > MP > Cuzco > Puno (dormindo bus) Puno > Copacabana > Isla Del Sol Isla Del Sol > Copacabana > La Paz La Paz La Paz > Oruro > Uyuni (dormindo trem) Uyuni > Salar Salar Salar > Atacama Atacama Atacama > Arica (dormindo bus) Arica > Tacna > Arequipa Arequipa > Cuzco (dormindo bus) Cuzco Cuzco > Lima > São Paulo São Paulo > Rio Acredito que levando em consideração a quantidade de dias, consegui dividir de forma equilibrada. Cuzco vai ficar com 1 manhã/tarde/noite (dia de chegada) + 1 manhã (dia de ida para Aguas Calientes) + 1 dia inteiro (no final do roteiro) Machu Picchu 1 manhã/tarde Copacabana 1 manha (depende do tramite de entrada na bolivia e da disponibilidade de barco para Isla del Sol Isla del Sol 1 tarde/noite + 1 manhã La Paz com 1 tarde/noite + 1 dia inteiro + 1 manhã Salar com os 3 dias SPA com 1 tarde/noite + 1 dia inteiro + 1 manhã/tarde Arequipa com 1 tarde/noite + 1 manhã/tarde Então é isso gente. Apertado eu sei que está. Porem é possível ? Não tenho problema nenhum em mudar algo, até pq falta muitooooo e eu sou comprei as passagens aéreas. O único impedimento que eu vejo são os dias do trem para Uyuni que não são diários, ai se mudar algo tem que ver se combina com o dia do trem.
  3. Alguém sabe dizer ? No site da Cruz del Sur aparece a opção Tacna - Arequipa (http://www.cruzdelsur.com.pe/itine_general3.php) mas na hora de simular uma compra, para ver o preço, não tem em data nenhuma. Mandei um e-mail e estou esperando resposta. Estou preso nessa parte do roteiro. Quero Sair de SPA de madrugada (com destino final a Arequipa) chegando em Arica e indo direto para Arequipa se possível, ou indo por Tacna. O objetivo é chegar o quanto antes (na mesma madruga/dia) em Arequipa para poder dar tempo de fazer o Canyon de um dia saindo de madrugada antes de partir para Cuzco e voltar para o Rio. Já até procurei voo nesse trajeto e nada. Como o tempo e curto nessa parte final do roteiro e eu estou tentando encaixar o Canyon preciso de uma certeza, se não já vou direto para Cuzco e deixo Arequipa para outra oportunidade. De Arica para Tacna vai de taxi compartido com outras pessoas, o taxi lotra e sai. tem onibus tambem mas demora muito pra cruzar a fronteira. Bus de hora em hora de Tacna p/ arequipa, último as 22:00 (7 horas de viagem) Já imaginava ser algo fácil assim (de hora em hora), pq em todos os relatos que li com esse caminho nunca vi ninguém falando muito sobre essa parte (esse que é o problema ) então já meio que deduzi que se tratava de algo facil sem necessidade de maiores explicações. So fiquei temeroso pq a Cruz del Sur tem essa rota no site e como eu falei acima, na parte de compra não. Mandei um e-mail questionando. google translate neles rsrs el campo "provincia itinerario", que figura información sobre la ruta de Arequipa a Tacna 13:30, sin embargo, seguir esta ruta para ver el precio, no aparece. Ella sigue existiendo? Buenos Días. Sr. Marques Reciba nuestros cordiales saludos y agradecimiento por su comunicación a través de nuestra página Web. Con respecto a su consulta, le informamos que no realizamos la ruta solicitada. Mandei tbm um e-mail para um site que descobrir aqui no fórum (http://busportal.pe/es/home) com as empresas de ônibus do Peru, uma especie de Decolar.com perguntando sobre o motivo de so aparecer Lima como destino quando se realiza uma busca por Tacna. Estimado Lukaz, Disculpe la molestia. Tenemos algunos problemas con algunos itinerarios ahora. Sin embargo salimos una versión 2 de Busportal este Lunés 100% sincronisada con las compañías donde podría consultar todos los itinerarios.
  4. Alguém sabe dizer ? No site da Cruz del Sur aparece a opção Tacna - Arequipa (http://www.cruzdelsur.com.pe/itine_general3.php) mas na hora de simular uma compra, para ver o preço, não tem em data nenhuma. Mandei um e-mail e estou esperando resposta. Estou preso nessa parte do roteiro. Quero Sair de SPA de madrugada (com destino final a Arequipa) chegando em Arica e indo direto para Arequipa se possível, ou indo por Tacna. O objetivo é chegar o quanto antes (na mesma madruga/dia) em Arequipa para poder dar tempo de fazer o Canyon de um dia saindo de madrugada antes de partir para Cuzco e voltar para o Rio. Já até procurei voo nesse trajeto e nada. Como o tempo e curto nessa parte final do roteiro e eu estou tentando encaixar o Canyon preciso de uma certeza, se não já vou direto para Cuzco e deixo Arequipa para outra oportunidade.
  5. Obrigado. Na verdade quem está escrevendo a maior parte e minha irmã, não tenho muita paciência. Parabéns para ela Sim, Santiago e uma cidade cara em todos os sentidos, foi a única cidade da viagem onde ficamos intimidados com o preço das refeições e cozinhamos no hostel. Só que tem aquilo, tudo depende do tipo de viagem que você está planejando fazer, e procurando bem sempre se acha algo em conta, é que o bairro em que ficamos não ajudava muito, tudo muito caro.
  6. Começamos a planejar nossa viagem com bastante antecedência e isso foi bom, pois conseguimos ir bem preparados, mas há certas coisas, que só serão acertadas no momento e isso dá toda a graça da viagem. A primeira barbada da viagem foi a passagem. Compramos com muita antecedência, mas foi bom, pois conseguimos um bom preço. Compramos ida e volta pela Pluna, Rio-Santiago/Buenos Aires-Rio, e pagamos R$ 1.054,00 nas duas passagens para duas pessoas. Vale ressaltar que compramos a passagem pela decolar.com em maio de 2011 e dois meses depois, com as passagens confirmadas e devidamente pagas, pois compramos à vista, eles enviaram um e-mail informando que as passsagens estavam canceladas por culpa da cia aérea, a Pluna. Após muitas trocas de e-mail e ameaças de processos, eles nos “deram” outras passagens, para os mesmos dias e apenas com horários diferentes. Não indicamos decolar.com. 1º dia – Santiago Voamos Galeão-Rio para Santiago com conexão em Montevidéo (parece que todos os voos da Pluna fazem conexão em Montevidéo, mas isso é bom, pois o aeroporto de Carrasco é lindo, novo e tem um duty free maravilhoso). Chegamos em Santiago no meio tarde, creio que por volta das 15h, e fomos direto procurar o ponto de ônibus. Muito fácil, apenas virar à direita na saída e terá uma placa indicando o local. Fácil, pois achamos sem dificuldades e ressaltando que nenhum dos dois falam nada de espanhol. Saltamos na estação Pajaritos, que é um terminal rodoviário interligado a linha vermelha do metrô. Andar de metrô em Santiago é o modo mais traquilo e mais barato de conhecer a cidade. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120121151511.JPG 500 375 Legenda da Foto]Ficamos em um hostel chamado Aconcagua Hostel, que fica no bairro da Providência. O bairro é maravilhoso e encantador, já o hostel é um tanto quanto desorganizado. Na verdade, fizemos reserva para um hostel, que fica na mesma rua e é do mesmo dono, mas não tinha vagas quando chegamos lá, então nos transfiriram. Acabamos reservando um quarto misto e para oito pessoas e ficamos em um duplo pelo mesmo preço. (: Lá tem água quente (na verdade, pelando), internet, cozinha, sala de jogos com mesa de sinuca e tv e eles servem café da manhã. A limpeza deixa a desejar, mas não vimos nenhum inseto ou bicho asqueroso, enfim dá para ficar, se não tiver opção melhor.[/picturethis] Tiramos o resto do dia para conhecer o bairro e trocar algum dinheiro. Achamos uma casa de câmbio um tanto suspeita, mas com uma boa cotação, ali pela Providência mesmo. Lanchamos empanadas, tomamos uma cerveja e caímos na cama. 7 Up para trocar o dinheiro - $990 Ônibus Aeroporto-Pajaritos - $1.400 Empanadas - $800 Aconcagua Hostel (http://www.aconcaguahostel.cl/) - $7.200 pax (quarto misto) 2º dia – Santiago Tiramos o dia para conhecer o centro de Santiago. Pegamos o metrô na estação Manuel Montt (linha vermelha) e descemos na estação Plaza de Armas (linha verde). Tivemos que fazer transferência, mas é tranquilo, sempre tem um fluxo para seguir. Você sai no meio da Plaza de Armas e em frente ao Museu Histórico Nacional, que vale a visita, pois é barato e interessante. Na Plaza da Armas também há a Catedral Metropolitana de Santiago. Depois andamos pelas ruas do centro, que são bem movimentadas e apresenta a mistura do antigo e do novo, com alguns prédios históricos e milhares de Falabellas. No meio do passeio, bateu a vontade de fazer xixi e para a minha surpresa, encontramos um banheiro público no meio do calçadão, que é enorme, limpo e organizado e custa apenas $350. Fomos até o Mercado Municipal, que é um delirio para quem ama o mar, mas altamente dispensável para quem odeia o que vem de lá, como nós. A área próxima ao mercado é mais abandonada, mas não encontamos nenhum risco. Andamos até o Palácio de La Moneda, que fica no outro extremo. Não se pode entrar para visita, então tiramos apenas fotos no lado de fora. Depois fomos andando até o Cerro Santa Lucia, que vale visitar. É um parque dentro da cidade, com um vista bonita e dá para descansar. Andamos de volta até o hostel e não indicamos isso, pois ficamos mortos de andar um dia inteiro. Quando paramos para perceber, andamos durante 7 horas, mas foi bem legal, a cidade é linda e vale a pena andar pelas ruas e ver a limpeza e a organização. Banheiro público - $350 Pacote de batatas fritas - $ 800 Hamburguesa de frango com batata frita - $3.410 3º dia – Santiago / Viña del Mar / Valparaíso Fomos conhecer Valparaíso e Viña del Mar. Não sei por qual cargas d’água fomos ouvir o recpicionista do nosso hostel e resolvemos ir para Valparaiso primeiro. Achamos a cidade suja e feia demais. As casas multicoloridas que ficam nos morros, não se diferem em nada das nossas favelas. Ficamos dez minutos por lá, pegamos o metrô e fomos para Viña. Sim, metrô. Custa apenas $ 1.300 e te deixa bem no centro de Viña. Excelente. Não visitamos o principal da cidade, que são os funiculares, mas não creio que perdemos muita coisa. Viña é linda. A cidade tem todas as características de cidade pequena, mas com glamour. As praias são lindas, há um Sheraton sensacional e muitos carros luxuosos desfilando por suas ruas. Adoramos! [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120121152126.JPG 500 375 Legenda da Foto]A primeira coisa sensacional é o Museu Fonck - http://www.museofonck.cl/ , um pequeno museu que tem a única estátua de pedra gigante, os famosos moais, fora da Ilha de Páscoa. E também tem uma escultura de Rodin em seus jardins. Dentro, o museu também é excelente, mas toda a diversão está do lado de fora. Andamos por suas ruas, paramos na praia para tomar coca-cola, encostamos no Pacífico, só encostamos, pois a água estava congelante, fomos até o relógio das flores e depois fomos embora. Vale a visita.[/picturethis] Ônibus Santiago - Valparaíso - $ 2.100 (Turbus) - https://www.turbus.cl/ Ônibus Valparaíso - Santiago - $ 3.600 (Turbus) - https://www.turbus.cl/ Museu Fonck - $ 2.000 Coca pequena - $ 400 4º dia – Santiago Resolvemos ir até o Cerro San Cristóbal - http://www.parquemet.cl/ . Fomos andando do nosso hostel até o bairro de Bellavista, que é onde fica a entrada do Cerro. É uma boa caminhada, mas não dá para morrer. No caminho, resolvemos experimentar a tal palta que vem em TODOS os sanduíches do país. Palta nada mais é do que abacate salgado. Paramos em uma barraquinha suspeita na rua, mas que tinha muita gente comendo e pedimos um italiano com palta. É um cachorro quente, mas que você pode colocar queijo, escolher dentre as muitas opções de maionese e palta. Não é bom! Não vomitamos, mas também não conseguimos comer tudo. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120121152926.JPG 500 375 Legenda da Foto]Pegamos um pequena fila na entrada do Cerro para pegar o funicular. Você pode subir andando e eu te desejo boa sorte, somos sedentários e minha perna já começa a doer só de ver uma rua inclinadinha. Resolvemos também ir até o Zoológico da cidade. Totalmente dispensável. Lá em cima, tem uma ótima vista da cidade e uma estátua da Virgem Maria. Na verdade, o Cerro é um parque gigantesco dentro da cidade, tanto que é chamado de parque metropolitano. Há inúmeras atrações e se você andá-lo todinho, sairá do outro lado da cidade.[/picturethis] Funicular + Zoo - $ 4.800 Italiano com pauta - $ 900 Gelado - $ 500 5º dia – Santiago Fomos conhecer o bairro de Bellavista e toda sua boêmia. Sinceramente, o bairro é sujo e degradado e foi o pior que eu vi em Santiago. No caminho, há o Patio Bellavista - http://www.patiobellavista.cl/index.php, que parece e muito com nossa Cobal do Humaitá, para quem conhece. Há restaurantes, bares e lojinhas caríssimas de souvenir. No bairro também a o Museu La Chascona, a casa de Pablo Neruda - http://www.fundacionneruda.org/en/la-chascona/history.html. Depois fomos ao bairro Lastarria, que possui uma feirinha simpática e fofa. O bairro é conhecido pelo charme e é realmente lindo. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120121153318.JPG 500 375 Legenda da Foto]Lá há o Museu de Belas Artes e o Museu de Arte Contemporânea, fica um atrás do outro, litarelmente colados. O MAC estava fechado para obras, mas o Museu de Belas Artes estava aberto e aos domingos é de graça. Você pode deixar uma contribuição, se quiser.[/picturethis] Resolvemos fazer outra estripulia gastronômica e compramos um copo de mote con huesillos. Um suco de pêssego com milhos desitratados. Parece nojento e é, mas é sucesso absoluto nas ruas. Mote com huesillos - $ 500 Macflurry - $ 1.500 6º dia - Santiago Compramos nossa passagem para Pucón em um escritório da Turbus, que ficava do outro lado da avenida. Pegamos uma passagem para 23h, que era o horário mais barato e tinhamos que invetar algo para fazer o dia todo, já que também queríamos economizar o dinheiro do hostel. Tenho uma amiga que estava morando em Santiago e resolvemos nos encontrar no shopping Arauco. Pegamos o metrô, descemos na estação Escuela Militar e pegamos um taxi, por pura ignorância, pois na volta, fomos andando do shopping até o metrô e não deu mais de vinte minutos. O caminho não era ruim para quem é do Rio e conhece a Barra da Tijuca. São muita avenidas, muitos condomínios fechados e dá a impressão de ser tudo muito distante, mas é tranquilo. O shopping é enorme, lindo, cheio de lojas caríssimas, mas é como qualquer outro shopping. Na verdade, a area externa é linda, mas se você não for rico, não achará graça nenhuma. Voltamos para o hostel, pegamos a bagagem e amargamos umas seis horas sentados na rodoviária. Dica: não deixe para trocar dinheiro na rodoviária, o câmbio é absurdo. Eu tive que ir até o centro da cidade e voltar. Sorte que tinhamos tempo de sobra. Ônibus Santiago - Pucón - $ 9.100 (Turbus) - https://www.turbus.cl/ Angus McDonalds – $ 4.000 Cheesy burger Burger King – $ 4.000 Biscoito Oreo - $ 350 7º dia - Pucón Chegamos na cidade de Pucón de manhã bem cedo e estava muito FRIO e também chovendo MUITO. Fomos para um hostel chamado La Bicicleta. Não é tanto um hostel, é mais uma hospedaria, que tem muito por ali. Meus amigos quando foram, no ano anterior, adoraram e recomendaram, e nós recomendamos também. Eles não dão café da manhã, mas você pode ir ao mercado, que é próximo e não é um grande problema e também não tem computador, mas tem o wi-fi. O dono do hostel mora com sua família, em uma casa no mesmo quintal e eles são todos maravilhosos. José, o dono, é a pessoa mais simpática do mundo e te ajuda em qualquer situação. Tem também Francisca, a esposa, e os dois filhos, Amanda e Leon, que é bem levado, mas é um fofo. Depois de guardarmos as coisas, resolvemos ir até o mercado e depois conhecer a cidade. Em menos de uma hora andamos tudo, e estava chovendo! A cidade é pequena, mas linda. Andamos até o lago, depois até a praia e tiramos fotos maravilhosas. Almoçamos/jantamos em um restaurante, que agora não recordo o nome, mas todos têm a mesma faixa de preço e servem um menu turista interessante, com entrada, prato principal, vinho ou refrigerante e sobremesa. Passamos o resto do dia no hostel nos aquecendo e rezando para que a chuva passasse. Almoço/janta - $5.800 Lavanderia - $ 3.500 8º dia - Pucón [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20120121155204.JPG 500 375 Legenda da Foto]Ainda chovia muito e estava ainda mais frio, só dava vontade de comer e dormir. Resolvemos ir até as piscinas termais tomar banho. É só andar até o terminal de ônibus da Jac (acho que é da Jac, mas se não for, é só atravessar a rua. É um de frente para o outro) e pegar um micro ônibus bem suspeito e sem aquecimento, mas que custa $2.800. A viagem leva mais ou menos uma hora e passa em duas termas, escolhemos a Los Pozones. Vá preparado para andar, pois você tem que descer um bom pedaço andando até as piscinas. Descer não é o problema, subir, sim. Tem que ficar atento ao horário do ônibus, se não me engano, ele sai às 17h, depois somente às 21h. Foi a melhor parte da viagem. O lugar é lindo e é muito relaxante.[/picturethis] Ônibus para termas - $2800 Termas Los Pozones - $4000 Almoço - $ 5.600 9º dia - Pucón Finalmente o sol saiu e conseguimos ver a cidade de verdade. Ficamos ainda mais apaixonados. Finalmente conseguimos ver o vulcão Villarica e seu topo nevado. Lindo demais. Você pode subir o vulcão, na verdade, Pucón é conhecida por todos as milhares de atividades radicais que podem ser feitas. Você pode fazer rafiting, trecking, cavalgada, moutain bike, canopy, e por aí vai. Nós somos mochileiros nada aventureiros, dispensamos todas essas atividades, mas vale muito a pena. A prova de que não servimos para isso, foi que resolvemos fazer um trilha de bicicleta. Era um trilha relativamente fácil e levamos quase cinco horas para ir e voltar. O caminho é lindo, muitas flores, rios, animais, montanhas com neve no pico, dá uma sensação ótima de contato com a natureza. Fomos até uma praia, que só dá para ir a pé ou de bicicleta e tem a água mais límpida que já vi em toda a minha vida. Valeu a pena muito ir até lá. Já a volta... Foi um suplício e ali decidimos que nossa carreira aventureira tinha chegado ao fim. Passamos o restante do dia no hostel nos recuperando. Aluguel de bike do hostel - $5.000 por 5 horas
  7. Estou montando o meu roteiro e "empaquei" na seguinte situação. Vou sair de Santiago para Pucón e de lá vou seguir em direção à Argentina para em seguida chegar em Buenos Aires onde tenho a passagem de volta comprada. Não estou conseguindo de forma alguma arrumar uma solução para sair dessa região do Chile para Argentina, seja em San Martin de Los Andes, Bariloche ou qualquer cidade da região. Já procurei no Plataforma10 e até mesmo no decolar.com, não estou encontrando nada.
×
×
  • Criar Novo...