Ir para conteúdo

kakazeth

Membros
  • Total de itens

    93
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que kakazeth postou

  1. estou aguardando o final... hehehehehehe quero detlahes sobre essa travessia de sacramento pra Buenos
  2. Muito legal a viagem e as fotos continue estou ansiosa por Ushuaia... farei esse roteiro ano que vem Se possivel vocês podem colocar os preços? parabens
  3. Olá, estou muito interessada em fazer voluntariado no Peru. Sou estudante de ed fisica e gostaria de ter experiencias foras do Pais na áerea. Nessa escola, os alunos deficientes fazem atividades fisicas? Podemos conversar pra trocarmos algumas ideias?
  4. Em La Paz eu fiquei no Jimenez... na Calle Jimenez! Era bem barato e bem localizado, já que fica bem no mercado das bruxas. Em Sta Cruz, fikei no jodanga, mas que eh caro pra cacete! Eu recomendaria vc ficar em um hotel em frente a estação bimodal! Pois vc paga o mesmo preço de taxi do aeroporto e nao precisará pagar taxi depois pra ir pro terminal bi modal!
  5. Olá... to querendo fazer esse roteiro! eu queria saber como tá o cambio, se levou em real ou dolar! E seria interessante se vc colocasse os preços de hospedagem e alguns passeios! Fico ansiosa, pelo término!
  6. Olá, linda viagem... tanto elogios acima, eu reforço todos! Estou planejando uma viagem semelhante, com menos dias e menos dinheiro... talvez nao vah a Mendonza (uma pena) mas a dúvida é: Como ir de Bariloche a El Calafate de onibus... tenho necessariamente que passar por Puerto Madryn e Rio Galegos? Se nao, tem diferença no preço da passagem?! E outra, sabes qto custa a passagem El calafate-Ushuaia (ou vice-versa)? Obrigadão to tao empolgada
  7. Alguem sabe se tem como ir de onibus de Bariloche a El calafate de onibus? Qto custa?
  8. Olá, vc viajou? to planejando minha trip e to com essa mesma duvida! Podes me dizer se rola ir de onibus de Ushuai-Calafate (ou vice-versa)? abraços e boa trip
  9. Olá, linda viagem... estou planejando pro ano que vem! O trecho Ushaia - Calafate vc fez de avião? Qtos custou? Tem a opção de ir de onibus? Vc sabe qto custa? parabens
  10. Olá... Iquique não é uma cidade tão interessante assim... tem um litoral bonito, mas fora isso nada de mais! Com relação ao Atacama, imagino que vc vai a San Pedro de Atacama... Poise é de lá que pode se fazer os passeios pro Deserto e pro Salar... San Pedro, no mínimo, 4 dias: 1 pra lagunas, 1 pros geisers e outros 2 pros passeios interessantes: vale de la muerte, etc... O Uyuni, vc pode fazer com a Colque Tours, que é tem tanto no Chile como na Bolivia, tem passeios de 1ou 3 dias ( a partir da Bolivia, a partir do chile nao sei se é assim), só lembrando que é muitoooo mais caro pois a moeda é mais valorizada no Chile, entao eh mais o dobro do preço. Eu aconselharia a comecar pela Bolivia! Santa cruz nao vale a pena, não mesmo, soh se vc tiver que pegar voo, ou algo assim, se nao, nem pense! Eu aconselharia Sucre, que é uma cidade historica! Mas axo que em 3 dias vc conhece a cidade! Agora La Paz, bem La Paz, é fantastica, eu adorei.... penso que no minimo 5 dias! Chacaltaya e Vale da Luna, Down Hiilll (se gostar de aventura), Tihwanaco, Curtir a cidade, compras... E se tiver tempo, dá uma passada em Copacabana (Isla del Sol)... eu nao fui, mas meus amigos adoraram!
  11. Olá! Se prepare para o frio.. La Paz tava muito frio em Março, agora deve tah mais... o Salar nem se fale... mas agente aguenta! hehehehe Levei tudo em Dolar, até pq nao compensa o cambio do Real em nenhum dos paises... por exemplo no aeroporto de Sta Cruz o cambio do real tava 2,40 para compra... vc acredita? Quando o cambio comercial é de 3,8... 3,9! Ou seja nao compensa! Levei uma grana no VTM e saquei em moeda local por 2x, mas confesso que percebi uma desvantagem, melhor sacar em dolar! Se for levar vtm cuidado, no Peru, alguns ATMs te cobram 10 sol pelo saque! Boa viagem
  12. obrigada Boa sorte na sua viagem! vai ser lindaa O trivial foi de 900 USD, devo ter gastado uns 100 usd com lembrancinhas e algumas compras extras, e 100 usd da passagem La Paz-Sta Cruz pela Aerosur! Espero ajudar...
  13. Obrigada! Levei uma de ataque e uma de 67 litros Comprei um casaco em Sucre e outro de lã no Peru! Bem barato! Levei apenas um
  14. Hahahahahaha... e apesar de cada perrengue agente continua querendo viajar! Obrigada, essa trip tb foi fantastica pra mim... a melhor! E a proxima será Argentina!
  15. Qdo eu fui, em Março, eu comprei na hora, mas tb é pq fechei com uma agencia... que compra e reserva hotel e tudo mais, porem o preço sai a mesma coisa se vc fizer por conta propria... geralmente esses pacotes incluem transporte ateh ollanta (ida e volta) passagem de trem ollanta-AC (ida e volta) e uma diaria em AC e entrada em Machu Pichu... Bem, esse eh o jeito mais barato do que sair de Cuzco, se vc quer sair de Cuzco mesmo, recomendo que compre com antecedencia! E também, sao epocas diferentes, ai vc pode ficar a mercê das agencias! Tem alguns horarios que nao sao concorridos, tipo o das 5:30h e o ultimo trem, das 22:30h... Lembro que voltamos no trem das 5:30h vinha quase vazio! Então se queres fazer Ollanta-AC, dah pra comprar na hora... tem uma agencia da Peru Rail ao lado do McDonalds na plaza de armas e agencia é o que não falta pra te oferecer esses pacotes! Custa +- uns 150 dolares (jah com entrada em Machu Pichu), nao inclui o guia nem o onibus de subida a Machu Picchu (15.50usd)
  16. Creio que dah pra fazer! É muito mais barato ir pra santa cruz que ir direto pro Peru... ou você pode ir pra Santa Cruz e de lah pegar um voo pra Cuzco, sai bem mais barato, olha no site da aerosur... axo que a BOA tb faz (www.boa.bo). Vc pretente fazer o deserto de sal? Poderias fazer assim: RJ - Sta Cruz Sta Cruz - Sucre (eh 50 dolares pelas TAM bolivia de avião) Sucre - Uyuni (podes fazer o passeio de 2 ou 1 dia) Sucre - La Paz La Paz - Cuzco Cuzco - Copacabana Copacabana- La Paz La Paz- Santa Cruz Sta cruz - RJ Fica meio corrido, mas fazer alguns trechos de avião melhora!
  17. Eh verdade... vicia demais! Jah to me planejando pra proxima... Eu axo que dei sorte entao de ver o chakaltaya nevado! Brigada
  18. Oi Mariaa Emilia! vc foi uma das pessoas que me ajudou bastante na viagem, com suas dicas e tudo mais! Brigada amore! Estou em castanhal e seria o maximo ver vc, mostrar as fotos... demais mesmo bjaum
  19. Eu ia adorar colocar uma mochila na costa e sair por ai em lua-de-mel! Conhecer o outro ao mesmo tempo que conhece lugares incriveis! Deve ser demais!
  20. Relato Em retribuição as informações do site que me foram de grande valia na programação da minha viagem, posto meu relato de viagem a Bolivia, Chile e Peru, que rolou (enfim) do dia 03/03 a 23/03! E que foi a viagem mais fascinante da minha vida! Fui com RG somente e não tive problema nenhum, na maioria das vezes nem me olharam na cara... Carteira de vacinação nao me pediram em momento algum! Fizeram parte da trip Eu (Ester Corrêa), dois camaradas de Belem Marcus e Aldirley, Fabiano, Lisley Beneduzzi (Capazz... eita gaucha bacana), Marcelo, Eduardo e Sarah ( que acabou desistindo da viagem)! Porém não ficamos juntos a viagem toda! Saimos de Belém no dia 03 as 15:30h do aeroporto internacional de Belem, rumo a Guarulhos onde faríamos conexão e encontraríamos o resto da galera! SANTA CRUZ DE LA SIERRA Cheguei em Santa Cruz pela madrugada, pegamos um taxi e fomos para um albergue, resultando na primeira discussão da viagem, eu não queria ir pro Jodanga e galera sim, eu achei bem caro! Mas estávamos tão cansados e era tão tarde que decidi ir com eles. Dormimos, quer dizer, eu tentei, mas tava ansiosa e com um certo medo que nem consegui dormi direito! Pela manhã, café da manhã, que era decente, e a missão era comprar passagem pra Sucre! Depois do meu primeiro chá de coca, juntamos as malas e fomos para o Terminal Bimodal, ao chegarmos la, tivemos nossa primeira surpresa desagradável, a maioria das companhias não tinham mais passagens e as que tinham estavam cobrando um absurdo (150 bol), penchinchamos muitooo! Achamos duas companhias a 120bol (San Francisco e Trans Oruro), ficamos tentando saber qual era o menos pior, um dos meninos queria comprar na San Francisco, apesar da moça ter falado que o ônibus era ruim, e a moça da Oruro, mostrou uma foto do onibus, porém ficamos desconfiados e fomos perguntar ao policial qual era a melhor, ele disse que era a San Francisco... Ok, pela pressão e informação do policial, compramos com a San Francisco, sairia as 15:00h... Fomos almoçar e nem conhecemos nada da cidade pois perdemos muito tempo no terminal atrás de bus! Comemos nosso primeiro Pollo, ali por perto do terminal mesmo, e tomei minha primeira Paceña, muy buena por sinal! Depois ficamos esperando o tempo passar, tínhamos muito tempo pra não fazer nada e pouco tempo pra conhecer a cidade, nem fiz compras como tinha planejado... As 15:00h estávamos lá, a espera do onibus! Já estavamos embarcadinhos no nosso ônibus (horrível por sinal) que tinha uma camada muito grossa de poeira, qdo chegou um ônibus todo limpinho, dois andares, todo legalzão, que era o bonde da outra empresa... Oruro! Cara, queríamos matar o Fabiano... hahahahaha Mas enfim, encaramos as 17h de viagem no onibus, e acreditem, eu sobrevivi para escrever aqui no fórum... hahahahaha... pq gente, que estrada é aquela, dá muito medo eu fiquei com o C% que não passava um pixel ensaboado! A estrada é foda, os motoristas são loucos, foi a única vez, da próxima vou de avião! Juro... #medo Na estrada, o motorista parou em um buraco para o jantar, pelo naipe do local eu jamais encararia, então eu e Edu achamos um restaurante mais decente e fomos comer, o motorista nos falou tudo bem, que podíamos ir, que daria tempo, após pedirmos o jantar, (que eu nem comi, pq tinha um cabelo imenso) chegaram dois garotos correndo, nos falando algo que não entendíamos direito, mas sabíamos que o ônibus estava saindo e quase ficávamos, saímos correndo... e Lisley em pânico, dizendo que o cara quase saiu sem agente, ela gritou e disse que ele não ia sair... Santa Lisley de Beneduzi. Observações: -Compre água e biscoito para viagem. -Pode-se cambiar em frente ao Terminal Bimodal tem uns carinhas fazem cambio (1 usd= 6,95), também dentro do terminal (6,9bol). Gastos: -Taxi do Aeroporto: 50 bol (para 4 pessoas) -Alimentação: 12 bol o almoço + 12 cerveja -Taxa terminal – 10 bol (para 4 pessoas) -Onibus a Sucre: 120 bol - Taxa de embarque, guarda equipage e banheiro: 12 bol Hospedagem Hostel Jodanga (Próximo ao Parque Urbano) – Quarto pra 10, pagamos diária de 70 bol. 17 horas nesse onibus... ... enquanto poderia ser nesse! SUCRE Chegada em Sucre pela manhã as 7:30, deixamos a mochila no guarda-equipajes na rodoviária e fomos andar para conhecer a cidade e fazer comprar, mas essa foi a grande decepção da viagem, não deu tempo pra conhecer nada de Sucre, apenas o mercado onde compramos casaco, gorros, luva, meias, cachecol, mas não conheci nada do centro histórico, espero voltar lah de novo pra conhecer, as 13:30 pegaríamos o ônibus para Potosi. Compramos com uma das moças fora do terminal, pois ela disse que garantiria nossa passagem de Potosi para o Uyuni, no mesmo dia! Acreditamos, e “se phodemos”, como verão adiante. Comi a primeira (e única) salteña da viagem, confesso que não gostei, é uma mistura de doce com salgado e pimenta... Liguei pra casa e não consegui falar com ninguém... EM Sucre, a Sarinha ficou, começou a passar mal com a altitude e resolveu ficar pra se ambientar, acabou voltando pro Brasil, seguimos os 7 Gastos: - ônibus Sucre-Potosi-Uyuni: 60 bol -Alimentação: 10 bol -Guarda-Equipages: 3bol -Compras: 135 bol -Soroche: 3,50bol -Ligação-Internet-Chocolate: 16bol POTOSI Ai Potosi, era só de passagem... Mas deu uma encrenca do cacete, quando chegamos procuramos a empresa Diana, que supostamente seria a empresa que iríamos cambiar de ônibus, e nos informaram que não tinha nada pra gente, nem passagem, nem reserva, nem nada... Ai pow... passar uma noite em Potosi era perder um dia da viagem, porque não queríamos ver as Minas de Potosi... Enganar um brasileiro, agora querer enganar 7 já é pedir pra se F&%$#, fomos a polícia, armamos o barraco, e uma policial muito bacana (me orgulhei dela oh...) barrou o ônibus da empresa e disse que ele só ia sair quando resolvessem nosso problema, resultado: A empresa alugou uma van so pra levar a gente no Uyuni... kkkkkkkkkkkk... e ainda foi morcegando na nossa van um casal de alemão! Tocamos o terror na van, cantamos até “a barata da vizinha” (um minuto de silêncio). Sucre - Rodoviaria UYUNI Chegamos no Uyuni já era mais de meia noite, cansados ficamos no Hostel Salvador em frente o ponto de ônibus, ficamos em um quarto pra 4. Apagamos, quase ninguém teve coragem pra tomar banho, acordamos cedo para fechar o pacote do salar, após darmos uma leve pesquisada (acredite... vc não vai ter muito saco pra pesquisar demais...) fechamos com a agência Quechua, que tinha um brasileiro, ele nos deu umas dicas e conversou em bom português, acabamos sendo convencidos! Perguntamos sobre motoristas bêbados e etc, ele nos disse que não teríamos problema, mas os meninos do outro carro acabaram tendo, mas foi o único ponto negativo do passeio, fora isso a agência é muito boa. O Salar é um deslumbramento só, primeiro dia o clássico Cemitério de trens, ficamos um pouco frustrados por não irmos a ilha do pescado, que nesse período do ano fica fechada por causa da grande quantidade de água, mas pesquisamos e nenhuma agencia estava fazendo!  Almoçamos no salar, uma bistequinha de llama, no nosso carro, estávamos eu, Lisley, Marcus, Aldirley e um casal de bolivianos (Zoraida e Boris), no outro carro estavam Marcelo, Fabiano, Eduardo, um casal de israelense Chen e Pavel, e um alemão, o Peter! Todos muito gente boa! Surtamos nas fotos no salar, foi massa demais, depois era hora de ir rumo ao alojamento da 1ª noite, antes voltamos a cidade para dá uma olhada no carnaval, mas agente desanimou depois da brincadeira escrota de jogar água um no outro... naquele frio tava foda! No jantar, todos reunidos, tomamos uma sopa de entrada, depois um pollo com papas, clássico! Depois do jantar ficamos no refeitório fumando, bebendo umas cervas, jogando conversa fora, depois passou um “bloco” de carnaval e fomos ver... Nesse alojamento, tínhamos que pagar pelo baño caliente, 10bol, e tava tão frio, e todo mundo tão sujo de sal, tão salgadinho... hahahaha. Fiquei em um quarto duplo com a Lisley! Era bem legal... No outro dia, 2º, foi massa... ficamos mais no deserto vendo pedras, lagunas, entramos na região dos Andes, tudo muito impressionante! E pernoitamos as margens da laguna colorada, eu achei fodastico, o cara da agencia disse que não são todas as agencias que fazem isso! Cara, tava um frio impressionante! Eu e o Peter saímos a tarde para curtir um pouco a lagoa e ver o por-do-sol, quase eu não consigo chegar o vento era muito forte e o frio tava me matando, sem falar na altitude! Mas rendeu fotos maravilhosas, e lembranças também (HAHAHAHAHA)! Nesse dia foi bem trash, pq não tínhamos onde tomar banho (afinal estávamos no meio do deserto), o Aldirley passou super mal a noite, sentiu todos os males possíveis da altitude! Foi bem trash! Já estávamos todos cansados. E no outro dia, 3º, tínhamos que acordar cedo, tipo as 4:30, pois iríamos atravessar a fronteira do Chile, acordamos com a maior preguiça do mundo e o frio tava pior ainda, por Deus, fazia -5 graus, nunca senti tanto frio... ninguém queria papo com nada, até chegarmos nas Termais, ninguém queria entrar na água, pq achávamos que se tirássemos a roupa congelaríamos, acabamos entrando e digo-vos; foi a melhor coisa depois daquele frio todo! Tomamos café e fomos rumo ao Chile! Na fronteira, tinha um guardinha que disse que tínhamos que pagar 15bol, ah sei lah se era necessário ou não, mas pagamos... Foi aquele chororo pra eu me despedir do pessoal, beijnhos e muitas saudades dos 3 dias juntos! O Peter, os bolivianos e os israelenses iam voltar... Seguiam os brasileiros... Cemiterio de trens Deserto de sal Hotel de sal Observações: - Faça o possível para não precisar ficar em Uyuni pois não tem nada pra fazer, portanto chegou de manha já fecha o passeio e já parte naquela manhã mesmo. - A noite faz um frio só, estejamos preparados, Uyuni é uma das cidades mais frias da Bolivia. - Não deixe a empresa colocar mais de 6 pessoas no jipe, afinal são 3 dias. - Leve roupa para muito frio porque de noite a temperatura chega a ficar abaixo de zero. As mochilas ficam no bagageiro de teto do carro, amarrado e coberto por lona. - Comprem água em Uyuni e levem muita. Levem tb papel higiênico porque não tem em lugar nenhum. - As agencias te procuram! Ande pela cidade e dezenas de agentes de viagens te cercam e quase imploram pra você fazer o salar com eles. - Não foi necessário saco de dormir. Óculos escuros sempre. -Levem uma cachacinha, pra agüentar o frio! - Levem Soroche, o pior dias eh o 3º, muito frio e muito alto! O Soroche me salvou nesse dia, que foi o único dia que senti a altitude, com fortes dores de cabeça - Recomendo a empresa Quechua! LaGuna Hedionda Arbol de Piedra Laguna Colorada Com quem fizemos: - Quechua Tours – 87 USD Hospedagem: Hostel Salvador – Em frente de onde os ônibus chegam 35 bol. Gastos: Passeio: 87 USD Alimentação: Bs. 20,00 Hospedagem: Bs. 35 (hostal Salvador) Entrada na Reserva: 150 Bs. Gastos com cerveja e etc.: 60bol Vulcão Licancabur - Divisa do Chile e Bolivia CHILE SAN PEDRO DE ATACAMA Chegamos no Chile, cara, que diferença as estradas hein? Igualzinha a de Sta Cruz-Sucre... KKKKKKKKKKKKKKK! Ao Chegamos em San Pedro, toda aquela missão de passar na aduana, chegamos no ponto final do ônibus, e agora pra onde ir, tinha um cara oferecendo um hostel, a galera aceitou de primeira, eu preferi pesquisar mais, mas todos o mais baratos eram tão longes, que preferi ficar com a galera, paguei 7000pesos, por dormitório, com internet! A tarde já contratamos o passeio pras Lagunas Cejar e Dolces. Cara, a laguna Cejar é firme, paga-se pra entrar viu?, acho que 1500 estudante (2000 normal)... O trash é que quando tu sai da água tem uma grossa camada de sal em ti, e se tu tiver alguma "pereba", tu vai sair gritando pq queima tudo... hahahahaha! Não se afunda, é igual o mar morto, devido a alta concentração de sal. A outra laguna Tb eh mto bacana, e tem o “mini salar” onde deu pra fazer umas fotos panorâmicas mto boas e curtir um visual do caralho... a agencia tinha levado uns lanchinhos, coca-cola e 3 garrafas de pisco... Cara, o que foi aquilo, começamos a tomar Pisco, depois estavamos todos bem contentinhos... hahahahaha, todo mundo começou a se interessar por tudo mundo e deu merda (no bom sentindo), rolou uns casamentos e etc (hahahahahahahahahah)! Qdo olhamos para lado estava escuro e todas as agencias tinha ido embora... eita pisco danado! A noite a galera ainda saiu pra beber mais, mas eu fiquei morgando, depois fui atrás deles mas não achei, pois em San Pedro não eh permitido beber na rua, praça e etc. Nessa brincadeira a grana foi rapidola, é to muitoo caro em San Pedro, no outro dia, a noite sairíamos para Iquique, decidimos ir Iquique ao invés de Arica, pq o povo queria num tal de uns cassinos. Eles ficaram no hostel, pagaram mais uma diária pra ficar a noite, eu não podia me da a esse luxo, fiz check out e fiquei de bobeira pela rua, fui na net, andei pela city e depois fui com o Edu tomar umas cervas (dinheiro pra hospedagem não tem, mas pra beber...) encontramos um chileno que jah tinha morado no Brasil ficamos jogando conversa fora. Após umas 2 jarras de cervas já estávamos bonecos, fomos comer algo e voltamos ao hostel onde a galera tava, depois ficamos rodando até a hora do bonde! Seguimos pra Iquique, chegamos na madruga, tipo umas 2h da manhã, e dormimos na rodoviária... Amanhece tarde e escurece tarde no Chile! Classica Laguna Cejar Mini Salar Festinha no Chile... uhuuuu... a galera do passeio! Muitoo Pisco Objetivos: - Laguna Cejar e Piedra + Lagunas dolces: 8000 + entrada no local 1.500 Estudante Observações: - Para fazer Lagunas, faz-se a tarde! 16h Hospedagem Residencial Casa Corvatsch. 7.000 quarto para 6. Com internet Gastos: Transporte: 12.500 ate Iquique Alimentação: 4.000 (almoço) Hospedagem: 7000 Passeio: 10500 – Lagunas cejar Compras: 4.500 (água, salgadinhos, prendedor de cabelo) Cerveja: 2.500 Ligação Brasil: 1.050 PS. A cotação tava 100 USD – 47.000 Iquique De manhã saímos pra conhecer Iquique, soubemos que o Casino ficava na orla, fomos a orla, muito bonita, primeiro contanto com o Pacifico, so que a merda do Casino tava de greve! Ficamos de bobeira na orla, depois fomos a um shopping onde tudo era barato, almoçamos por la, a galera comprou umas cositas e tomamos umas torres de cerveja, Escudo... muito boa e muito forte! Eu fiquei boneca... hahahahaha... Depois Edu e eu fomos ate a orla ver o por-do-sol, e que por do sol gente... fantástico demais! Égua, foi lindo! Viajamos naquele por-do-sol! A noite hora de ir pra Arica e depois Tacna! Gastos: Passagem: 5.500 ate Arica Taxi: 1000 Almoço: 2.500 Café: 500 Equipaje: 2.000 Cerveja: +- 3.000 ARICA - TACNA (PERU) Chegamos umas 4h da manha em Arica, e so esperamos a rodoviária abrir e fomos atrás de táxi pra atravessarmos a fronteira, foi uma missão passar pela aduana (foi a parte da viagem que odieii... blahh é um saco), estávamos em Tacna, que me surpreendeu, é uma cidade bem grandinha! Chegamos e já tinha um bonde saindo pra Arequipa, trocamos alguns dólares e já pegamos esse bonde! A viagem foi tranqüila mas estávamos tão cansados (e eu bem fedidinha... hahahaaha), fomos pela Moqueguas (acho que é assim)! Por 20sol... Observações: Fronteira: apenas solicitam os documentos. Entre as cidades Tacna (Peru) e Arica (Chile) é considerado área de livre comercio e não há necessidade de vistos de entrada ou procedimentos de alfândega. Gastos: Transporte: 3.000 (Ateh Tacna) Transporte: 20 sol (Ateh Arequipa) Alimentação: 0,50 sol Alimentação: P$ 1.000 AREQUIPA Que cidade linda é Arequipa! Chegamos logo na hora do almoço, fomos da uma volta e procurar algo pra comer, nos falaram de um restaurante brasileiro e fomos atrás, mas tava fechado, acabamos numa parrillada, num restaurante bem chic, mas estávamos tão mal-comidos que nem pensamos nisso! Apenas comemos! No final da tarde passeamos, compramos algumas coisas e a noite fomos a uma salsoteca, tudo regado a muito pisco, o que aconteceu lá dentro ficara apenas na lembrança de quem foi... kkkkkkkkkkkkk! Mas foi firme demais! No outro dia, íamos fazer o city tour, mas nem rolou! Acabamos não fazendo nada de interessante e nem conhecemos direito a cidade... Fomos almoçar no restaurante que passou no Fantastico e comer o tão falado Cuy, o nome eh Sol de mayo eu comi, mas achei super forte o tempero! Já tava sentido muito a falta da comida brasileira... A tarde íamos sair para conhecer a cidade, mas conheci um francês, o Alex e no hotel e ficamos conversando e tomando ums Cusqueñas! me perdi no tempo e me perdi do pessoal, acabei nem conhecendo nenhum ponto turístico além da Plaza, que aliás é linda! A noite já partiria (eu e o Edu) pra Cuzco, Fabiano pra Lima e os outros pra Nazca! Alimentação: Não lembro o nome do restaurante da Parrillada, mas é muito bom... Fica na avenida “Dolores” – Uma parrillada pra 6 pessoas custou 120 soles e ainda sobrou. Restaurante Sol de Mayo, é onde tem o Cuy! Tem um restaurante brasileiro na mesma avenida “Dolores” Eh onde fica também a salsoteca! Nao se paga nada pra entrar, tem apenas que comprar alguma coisa na entrada pra consumir, um cerva, um pisco... qq coisa! Hospedagem Não lembro o nome do Hotel (Acho que eh Yviara... fica umas 4 quadras da Plaza...), nem tão pouco o endereço, mas sei que pagamos 50 sol pelo quarto Double, com baño privado! No outro dia pagamos apenas meia diária! Gastos: Transporte: 40 sol ateh Cuzco Alimentação: 70 sol Hospedagem: 37 sol Taxi: 20 sol Compras: 100 sol (me empolguei e comprei horrores...) Na night: 20 sol Lavanderia: 8 soles CUZCO A ansiedade por Cuzco era imensa, fomos pela Flores, eu particularmente adorei, preço bom, tinha até serviço de bordo, com jantar, sobremesa e chá de coca. Chegamos sem algum transtorno pela manhã, íamos ao hotel que minha amiga tinha indicado, mas ao chegarmos na rodoviária fomos abordado por varias pessoas oferecendo hostel, hotel, dentre elas um hostel nos pareceu bem interessante (barato!!) era perto da Plaza, acabamos indo pra lá... Grand Hotel Machu Picchu, pagamos 40 sol o quarto duplo, com desayuño e internet, banheiro privado e ducha caliente! É bacana, o banheiro era grande, ficava uma banheira quando ligávamos o chuveiro (mas eu ate gostei.... de ficar com o pé na agua quentinha... hahahahahaha). Chegamos Sábado, marcamos logo o city tour pra tarde! Que bacana o city tour, aquele primeiro contanto com toda aquela historia dos Incas! No domingo, íamos fazer o Valle sagrado, mas sairia pela manha e não contratamos no dia anterior, então aproveitamos pra dormir até tarde e depois ficar de bobeira pela cidade, praça, ver a pedra dos 12 ângulos! E contratamos o Valle pra segunda! Na segunda, acordamos cedo pra ir pro Valle Sagrado, nossa Pisac, Ollataytambo, Chinchero, tudo muito massa... Indescritível! O melhor do tour (depois do fascínio de Ollanta), foi em Chinchero, houve um momento mto interessante, em que vimos como se tinge as lãs de alpacas, foi massa! Até chorei no final com o discurso da guia turística! Boba Na terça, ficamos de bobeira de novo, so curtindo a city! Pois na terça sairíamos pra Aguas Calientes. Hospedagem: - Gran Hotel Machupicchu (Calle Quera, 282). O taxi até lá custa 6 soles, e o hotel custou 40 soles a diária no quarto duplo (20 pra cada). Restaurante: Tratoria Adriano – Av El sol; Pizza pra 2 – 17sol. Gastos: Transporte: S/. 50,00 Bus até La Paz Alimentação: 60 sol Hospedagem: 80 sol Passeios: 45 (City tour e Valle sagrado) Boleto turístico: 75 soles (estudante) Pacote (MP): 125 usd Compras: 80 sol Internet: 7 sol Gravar DVD: 15 sol (2 dvd) Oculos: 20 Envio de postais: 38 sol As cholas.... mercenárias! Plaza Templo Qoricancha Pisac - Comendo um milho com queijo Ollantaytambo ÁGUAS CALIENTES Na terça as 10 saímos rumo a Ollanta, compramos o pacote no hostel mesmo, custou 125 USD estudante! Sairia o mesmo valor se fosse por conta própria! Nosso trem saia de Ollanta umas 12 e pouco, almoçamos em Ollanta, comemos uma truta de frente pra montanha solitária, tomando uma Cusqueña! Maravilhaa! No trem conhecemos um brasileiro do MS, Rodrigo, gente fina que só e um Espanhol, Sergio! Chegamos em AC a moça do hostel tava esperando agente, o hostel era próximo da estação e nos fundos ficava o Rio Urubamba e seu barulho ensurdecedor, amedrontador mas extremamente encantador! Saimos pra tomar uma cerveja, fomos atrás do hotel do espanhol que tínhamos conhecido no Trem, comemos pizza e tomamos varias cervejas ao som de Banda Calypso, nem saindo do Pará me livro dessa desgraça!! Descobri que os Peruanos gostam de Calypso e tecnobrega! Oh meo deos! Compramos os tickets do ônibus, pois não tava incluso no pacote (15 USD) subida e descida! Queríamos ir andando, mas eu tive a brilhante idéia de ir de bota (mas era pq meu pé tava lascado e não consegui mais andar de tênis) ai não dava pra subir tudo aquilo de bota ne? Bem, dormimos cedo pq queríamos sair na madruga pra pegar entrada pro Wayana Picchu, então as 4:30 estávamos na fila do bonde, que alias estava imensa! Conseguimos o tal do ingresso, pegamos para as 10h, quando chegamos ainda tava meio escuro, não se via muita coisa, ficamos ansiosos pq queríamos logo ver Machu Picchu e tirar a foto clássica! Mas demorou, o céu só abriu depois das 12h... E ainda choveu pra cacete! O tempo enlouqueceu, hora estávamos na chuva, hora com uns 3 casacos e luvas e de repente um calor! Por causa da chuva e névoa não subimos o Wayana Picchu! Mas exploramos todos os cantinhos daquele lugar, colados nos guias alheios... hahahahaha Mas tudo que Machu Picchu representa e o que vc sente quando está lá... só estando la mesmo pra sentir! Mas te energiza por completo! Nosso trem sairia as 10:30 ficamos esperando na estação desde 6h da tarde, quando vai dando 10 horas a moça da PeruRaill nos diz que o trem vai atrasar 1 hora e que sairia as 11:30, eu e o Edu cansados, decidimos ir tomar uma cerveja, lá pelas 10:45 voltamos... E tava tudo fechado, Cadê a porra do trem? Tinha partido! E agente tinha se lascado! Eu entrei em desespero, não tinha mais grana, não tinha onde dormir (a passagem de trem custa SÓ 35 doletas...), tava com fome, felizmente eu tava alcoolizada... hahahahahaha... O Edu me acalmou, e disse que pagava o Hostel, e no outro dia de manhã iríamos na estação fazer onda pra embarcar no trem das 5h! Foi o que fizemos, o Edu dormiu igual um anjo (ate roncou), eu não! Cansada, com sono, fedorenta, desesperada... assim me encontrava as 4:30 da manhã quando levantei pra ir a estação de trem! Ainda estava fechada quando chegamos, quando abriu fomos falar com o pessoal da PeruRail, choramos, fizemos chantagem emocional, e deu certo! (afinal o erro foi da doida, ela podia simplesmente dizer que o trem ia atrasar e não estipular horários!). Respirei aliviada quando entrei no trem e sentei! Estávamos a salvo e não, nós não iríamos andar 10h até Cuzco! Chegamos em Ollataytambo, e ainda tivemos o prejuízo de pagar 10sol no onibus até Cuzco, mas enfim chegamos em Cuzco, eu só queria dormir, tomar um banho e dormir, mas antes... fui na rodoviária comprar a passagem pra La Paz! Queria passar por Copacabana, mas decidi ir direto pra La Paz, pois meu amigo Peter (o alemão), estava lá e estava precisando de ajuda, pois tinha sido roubado e tava sem nada! Depois capoteiiii... dormir horrores! A tardezinha, o pessoal chegou, o Fabiano de Lima, o pessoal já tinha voltado de Ica... Reunimos toda a galera de novo, colocamos o papo em dia, rimos! Foi bem legal! Então se juntou a aventura dois cariocas que inicialmente iria com agente, mas perderam o vôo, encontraram o Fabiano por acaso em Lima. Eles ficaram em Cuzco, e segui sozinha pra La Paz! Hospedagem: Hostel Oro verde – Estava incluso no pacote! Gastos: Transporte: 15 USD (ida e volta a Machu Picchu) Alimentação: Pizza + Cerveja 20sol Compras: +- 20 sol (Biscoito, água, capa de chuva) QUintal do Hostel LA PAZ Atenção: Meu amigo foi roubado no Hostel Llampu, que fica na rua de mesmo nome, levaram muitaa grana dele, passaporte, a câmera (profissional) da Teresa e mais grana dela! O pessoal do hostel contou uma conversa muito fiada, o que leva a crer que há uma imensa possibilidade de ter sido o próprio pessoal do Hostel que tenha efetuado o roubo! Então, NÃO FIQUEM NO HOSTEL LLAMPU! A viagem, foi até tranqüila, apesar de muito demorada! Passar na aduana por Desaguadeiro é uma missão, fiquei 2 horas na fila pra sair e mais umas 2h em outra fila pra entrar! Pra quem vai de RG, fique atento, que tem que tirar cópia do papel de entrada, pra entrar na Bolivia! A estimativa era chegar as 10:30h, chegamos as 17:00h... Fui direto pro Hostel Cactus, fica na calle Jimenez, perto do mercado das bruxas, onde Peter estava agora! Fiquei em um quarto duplo, mas eu fiquei só, pois o peruano que ia ficar comigo, que eu conheci no ônibus, desistiu de ficar... e partiu logo pra Sta Cruz, ele estava vindo pro Brasil aprender Capoeira! Muito gente fina, apesar da desconfiança de ficar com um estranho! Nesse dia, sexta, eu apenas dormi, até porque choveu em La Paz! Acho que nesse dia cozinhamos no Hostel, fizemos um macarrão, eu, Peter e Teresa! A essas alturas eu não conseguia comer nada, só queria um prato de feijão! Eles estavam super desanimados pra sair e eu super cansada! No Sabado, tomamos um pequeno desayuñio com chá de coca e uns pãezinhos e fomos ao museu da coca, pagamos 10bol pra entrar e lá tem guias em todas as línguas (apesar de o Peter ter comentado que a tradução pro alemão tava horrível e o de Portugues tinha alguns errinhos básicos), e eu curti, gostei da relação deles com a coca, é bem sagrada! Nesse dia eles inventaram de almoçar no mercado, e eu, jumenta, fui junto! Ai gente, não repitam isso jamais se amam suas vidinhas! É horrível, o mercado do ver-o-peso é um luxo perto do mercado de lá! Um panelão de sopa a céu aberto, mas eu pensei, "se os europeus não morrerão então eu também não morro" (ou então morro todo mundo junto), fechei os olhos e fui! Não consegui comer nada... mas o pouco que eu consegui comer saiu assim que eu cheguei no hostel. A noite tudo que eu queria era um Pizza, fomos comer uma Pizza, em uma pizzaria embaixo do hostel dos israelenses (el viajeiro), durante a tarde tentamos fazer algo, mas choveu a tarde toda... ficamos no terraço do hostel, ouvindo musica, e jogando conversa fora com pessoal que tava la... na verdade eu ficava com cara de boba, pois não falo nada de Inglês, Alemão, nem muito menos Francês... e só tinha essas nacionalidades lá! Ou seja: Estou voltando pro Inglês! Me sentindo “lingualmente” desprezada... Fui dormir! No Domingo, era dia de ir ao Chacaltaya, fechamos o passeio no dia anterior! Sairmos as 8h para o passeio, começamos a subir, subir, subir! Paramos em um certo local pra tirar umas fotos panorâmicas de La Paz, enfim, começamos a ver o monte nevado, eu fiquei absurdamente emocionada afinal nunca tinha visto neve! Quando descemos da van, me joguei na neve, me senti criança! Depois da emoção inicial tivemos que encarar a subido, eu olhei pra cima e disse: lascou-se! Eu pensei que não ia conseguir, é muito escroto subir, afinal são só 5.300m de altitude! Mas eu consegui... e foi massa demais! A visão é fantástica. Incrivel! Não demoramos muito, queria ter ficado mais! Descer foi outra missão, era tão escorregadio, mas eu desci correndo e escorregando, foi massa demais! Lembrando que tem que pagar 15 bol pra entrar. O passeio é casado com o Valle da luna, então fomos ao Valle da luna, onde paga-se maiiiiiis 15bol pra entrar! Tem esse nome pela semelhança do solo com o da lua... eh diferente! Chegando no hostel, fui cozinhar algo pra comer, e mais músicas no terraço, chá de coca! Dessa vez consegui interagir, pois tinha um francês que já tinha vindo a Brasil e falava alguma coisa de Português, então deu pra trocar uma idéia! Reta final da viagem, eu já tava meio sem grana, não dava pra fazer o downhill, então a opção era: Curtir La Paz! Na segunda eu fiquei vagando pelas calles, vendo artesanatos, lojinhas e tudo mais... Descobri um restaurante Cubano (A lo cubano) onde tinha um feijão, almocei feijão... a tarde fui na Plaza Murillo e depois fomos ao Mirador Kili Kili, da pra fazer isso tudo a pé, só precisa de um pouco de fôlego! Achei incrível o mirador! A noite fomos ate a Plaza do estudiante! Muito bonita... A noite comprei umas cervas e ficamos bebendo no terraço, antes tínhamos jantado pizza denovo! Já batia a tristeza, era a ultima noite em La paz, no dia seguinte já partiria! Na terça de manhã, a Teresa partiu pra Copacabana, e eu fui comprar uns regalos pra meus amigos, fui até a igreja de são Francisco, curti o últimos instantes na city, enquanto a cidade fervia, com protestos do professores, e nesse dia em especial, tinha um desfile na cidade que movimentou todas as forças armadas! Fomos atrás de um outro mirador, mas não achamos... acabamos indo a umas plazas... já no final da tarde fui ao hostel pegar minha mochila e já iria pro aeroporto, pois estava com medo do transito, preferi ir cedo! Me despedi de tudo e do Peter, entrei no taxi e desabei em chorar! Era hora de voltar ao mundo real! Peguei o vôo da Aerosur as 20:55h com destino a Sta Cruz (107 usd, não incluso nos gastos oficiais da viagem), uma horinha de vôo e ja estava em Sta Cruz, onde ficaria esperando meu vôo ateh as 4h da madruga! Embarquei com um pouco de atraso e no dia seguinte estaria no mundo real (Belem) as 15h! Cambio... desligo! Hospedagem Hostel Cactus – Calle Jimenez, próximo ao mercado das bruxas. Gastos: Transporte: 70 bol (taxi rodoviária, Plaza e aeroporto) Hospedagem: 120 bol (4 diarias) Passeios: 100 bol Chacaltaya (pra 2 pessoas), + entrada no monte e entrada no vale; 15bol em cada lugar! Compras: Ah, comprei bastante coisa! Não lembro Taxa de Embarque Aeroporto: 15 bol em El Alto + 25 USD em Sta Cruz. Alimentação: Não lembro pq como não guentava comer mais a comida boliviana, comi mto em pizzaria e etc! La Paz Neveee Eu cheguei lah em cima! Valle da Luna Considerações finais: Fazer uma viagem como essa... muito mais é que simplesmente conhecer um lugar novo, é incorporar em você certas experiências que te mostram quem você é, e te fazem um bem imenso! Eu voltei totalmente energizada, uma energia positiva por ter respirado aquele ar e ter visto tudo que nao ainda nao tinha visto! E acreditem, viajar vicia! Me viciei! Não deixe pra fazer isso ano que vem, ou quando der... faça agora! Muitos me chamaram de louca, como vais fazer? como vai ser? Eu só dizia: eu não sei, mas sei que eu vou, e citava Vandré, quem quer faz a hora não espera acontecer! E valeu muito a pena, cada segundo, cada perrengue, cada pessoas que conheci! Tudo maravilhoso! tudo fez parte da experiências mais fantástica da minha vida! Hasta la vista! Y ahora, quiza, Argentina!
×
×
  • Criar Novo...