Ir para conteúdo

Rapys_

Membros
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Rapys_

  • Data de Nascimento 19-06-1987
  1. Bom, nunca me hospedei pelo site, apenas disponibilizei um imóvel para aluguel de temporada e o cadastro deste imóvel foi bem chato e burocrático, até foto do meu documento eu tive que mandar. Por isso acho que é um pouquinho confiável sim.
  2. Adriano, então, o que percebo é que rola dormir nestes locais se for numa situação de emergência ou de necessidade mesmo. Tornar isso uma prática fica difícil! Trota, só isso??? Mentira, como pode? Sem chances de achar um lugar com um preço desses no Brasil!
  3. Realmente, Juliana... deve ficar bem cansativo ne? Depois de um dia intenso o corpo pede um colchão, um pouco de silêncio e segurança.
  4. Convenhamos que na maioria das vezes o que fode o bolso da gente é a hospedagem. Com o transporte a gente se vira. Se não pegar uma promoção de aérea vai na base do dedão na estrada. Acontece que nem todas as cidades possuem hostels onde podemos economizar, e pra falar verdade sou bem mão de vaca. Prefiro gastar tudo o que eu tenho em transporte, porque isso significa mais lugares e mais aventuras. Um colchão macio pra dormir é o de menos, isso eu tenho em casa haha Estive pensando em opções de permanecer numa cidade gastando o mínimo possível. Surgiu a ideia de dormir em rodoviárias e aeroportos. Será que isso é possível e tranquilo? Claro, tem aquele tal de couchsurfing que sempre recomendam, mas eu sou desconfiado demais para ficar na casa de alguém que eu não conheço. E também me preocupo muito em não arrumar gente mala para me encher o saco durante a viagem ou querer influenciar no meu destino. Sei que várias rodoviárias e aeroportos tem banheiros com chuveiros, então minha preocupação maior é com assalto e com alguma encheção de saco dos seguranças. A princípio acho possível... alguém já teve a experiência? O que acham?
  5. Pois é ne, estou com medo do preconceito deles mas já estou desenvolvendo um tipo de preconceito com eles também rsrs Mas você me animou, vou pesquisar sem essa minha neura. A Hungria parece ser uma ótima opção, só ouço falar bem de lá e gosto de fugir do lugar comum. Engraçado que a Espanha sempre surgiu na minha vida, o universo conspira para que eu sempre esteja em contato com algo ou alguém ligado a Espanha ou para que alguém me indique a Espanha para morar. Talvez eu precise conhecer o país antes e sentir a energia dele, quem sabe não é minha nova casa!
  6. Olá cara, já tive uma bota da Guartelá e foi uma das melhores compras que eu fiz. Durou uns 4 anos, sob uso intenso. Era impermeável e aguentou de tudo. Na época (há uns 5 anos atrás) custou R$330,00. Eu tinha uns amigos policiais e guardas municipais que usavam da mesma marca e gostavam muito. Você pode ver os modelos aqui: http://guartela.com.br/site/catalogo/
  7. Obrigado pela resposta, Juliad! Eu havia me esquecido deste meu post aqui rsrsrs Pois é, ando pensando realmente nisso, em dar essa chance para a Europa. Mas um país que tem me chamado atenção é a Turquia, ando pesquisando bastante sobre ela. Acho que a Espanha seria o meu destino mais perfeito, mas juro que ainda estou com um pé atrás com ela. Tão complicado... mas que bom que eu tenho tempo ainda e posso ir pesquisando, estudando e planejando. Obrigado!
  8. Sou um DJ e produtor de música eletrônica iniciante. Gosto do Brasil, mas se eu realmente quiser ter algum sucesso nessa área e principalmente, viver disso, preciso zarpar daqui e me mandar para a Europa. Os DJs e produtores de música eletrônica mais bem sucedidos dentro do meu estilo estão espalhados por todo o continente europeu (há uma maior concentração deles na França e na Grécia). Festivais, festas e clubs também acontecem por todo o continente. Por isso, não há exatamente um lugar pólo que sirva de destino certo para mim. Eu poderia escolher qualquer país que me agradasse o clima, a cultura e o idioma. O problema é que por mais estranho que isso possa parecer, não curto a Europa. Leio e ouço falar dos apertos que os brasileiros e latinos imigrantes passam por lá e não me agrada nenhum pouco fazer parte daquilo. A qualidade de vida é boa, claro, mas não estou indo em busca de "glamour", com aquelas frescurites de brasileiro deslumbrado. Andei refletindo e cheguei a conclusão que eu preciso é estar pelo menos perto da Europa. Mesmo que eu esteja na Espanha, na França ou em qualquer lugar, eventualmente precisarei viajar e tocar em outros países. É assim que funciona com qualquer DJ. Como eu curto pra caramba os países muçulmanos, andei avaliando se o Marrocos e a Tunísia seriam uma boa moradia pra mim. Estão perto da Europa, a meio caminho de Ibiza, da Grécia... são países razoavelmente quentes, são conhecidos peça boa hospitalidade e, por terem um turismo forte, imagino que ofereçam boas opções de lazer e vida noturna. Será que estou errado? Apesar de serem muçulmanos, têm a fama de serem mais liberais que os outros. Queria confirmar isso com os viajantes baladeiros do site que já passaram por ali. Nestes países, há muitas opções de lazer? Há bares, pubs e clubs para todos os gostos? Meu gênero é o psychedelic chillout, uma mistura de música ambiente com batidas psicodélicas. É dançante, mas pode não ser. É algo um tanto "moderninho"... Será que, como DJ, eu teria trabalho por lá? Muito grato a qualquer ajuda :'>
  9. Muito boa a filosofia e a ideia de moldar a vida fora do sistema! O caminho é pesado, mas deve valer a pena! Tô tentando viabilizar a mesma coisa aqui, mas tá difícil conciliar uma aventura dessas com uns projetos futuros meus... Enfim, vai na fé, pesquisa bastante, leia tudo o que puder sobre os locais em que for visitar, pense bem antes de tomar qualquer decisão e principalmente antes de gastar a grana que for levar. Não confie em qualquer um. Meu conselho é: fuja dos papa-turistas, aquele pessoal que tem em todo lugar e que cai matando em cima da gente oferecendo todo o tipo de coisa (transporte, comida, hospedagem, etc.) esse povo só quer ganhar às nossas custas e influencia nas nossas decisões. Depois que vc paga sempre fica sabendo de outro serviço mais em conta que poderia ter escolhido se tivesse pensado melhor. O melhor a fazer é recusar quando eles abordam, pesquisar o serviço nas redondezas e confirmar se realmente o dele é o melhor. Se for, é só voltar e fechar. Pôxa cara, se eu pudesse programava uma dessa contigo, mas antes quero mochilar pelo Brasil todo, ainda falta muito lugar aqui pra eu conhecer. abraço
×
×
  • Criar Novo...