Ir para conteúdo

Iberê Matos

Colaboradores
  • Total de itens

    120
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Iberê Matos

  • Data de Nascimento 17-12-1985

Bio

  • Ocupação
    Marketista

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Pow meu camarada mil desculpas eu tava mochilando pela Europa e só ví seu post agora Punaú vale muito a pena sim, vale fazer Punaú + MAracajaú Eu ví que ja passou da data de sua viagem Foi mal mesmo hkario
  2. brother o passeio de buggy que eu conheço é em jenipabu pra maracajau e punaú eu fui de van em pipa eu fazia tudo a pé é tudo pertinho da pra vc fazer todas as praias de pipa a pé em um dia rodando legal litoral sul, vc consegue fazer cotovelo, barreira do inferno, pirangi, e búzios em um dia, mas tb n sei se rola buggy pra isso aconselho pegar onibus mesmo cunhau se n me engano é depois de pipa extremo sul ae n rola de fazer dessa forma não mas meu camarada qq outra dúvida q vc possa vir a ter pode fazer contato desculpe a demora abração e boa viagem
  3. Fabíola, o Alam me contou a aventura em MP, viveram na verdadeira sociedade alternativa né? com certeza manteremos o contato eu n tenho facebook não mas tenho orkut! Iberê Matos pow, por um dia não fomos parar em MP tb ate hj n sei se foi sorte ou azar huahuuhauha beijo grande Fabí Zehluis durante a viagem sem contar a passagem rio x santiago x rio eu gastei 3000 dólares fora essa passagem q custou 780 reais e mais o equipamento q eu levei mas com essa grana n passei nenhuma vontade tudo q eu queria deu pra fazer menos o q a natureza não permitiu e vou te falar que é uma tri
  4. cara não sei se em 5 dias vc consegue fazer tudo isso não, eu fiquei 16 dias teria q ser no minimo sete pra fazer legal o ecocamping quando eu fui era 70 reais o chalezinho pra 2 pessoas dava 35 pra cada uma mas vc realmente selecionou as melhores coisas a se fazer grande abraço e boa viagem qualquer duvida tamos ae
  5. valeu por ter lido haole foi alucinante mesmo meu camarada grande abraço PS: ainda falta terminar a volta mas to bem sem tempo ultimamente
  6. Show Monica que bom que as dicas foram úteis obrigado ae pelo retorno qualquer duvida tamos ae
  7. Valeu Thalita que bom que você conseguiu aproveitar as dicas e melhor ainda que curtiu a viagem muito obrigado pelo retorno muita paz pra vc e quando voltar lá que aproveite o dobro beijao thalita
  8. El Calafate (04/02 à 07/02) A viagem até Calafate foi linda. Fronteiras rápidas, e o ônibus deu uma esvaziada em Rio Turbio, com isso consegui ir na primeira cadeira sem ninguém me esmagando e sozinho. O pôr do sol estava incrível, as montanhas nevadas encantadoras, e a fauna extremamente surpreendente, mostrando-se através de flamingos, patos, ovelhas, e até mesmo coelhos selvagens. Chegando em Calafate me perdi, e um táxi me parou e me cobrou 4 reais pela corrida até o hostel Huemul. Cheguei ao hostel e fiquei bem surpreendido, havia locker, coisa que não via desde o Che Lagarto. O recep
  9. Punta Arenas (01/02 e 02/02) Em Santiago junto ao Alexandre relembrei um puco dos bons momentos da viagem, e depois de despedir do meu camarada, segui rumo a Punta Arenas, o vôo passou de boa, e eu consegui dormir um pouco. No transfer conheci o Tobias, alemão gente fina com quem fui até o hostel independência. Cegando ao hostel o anfitrião me deu uma aula sobre Punta Arenas, e o parque Torres Del Paine, quando olhei a lista de hospedes o Paulo Motta também estava lá no hostel , mas tinha saído pra comprar sapatos. Eu também fui até a zona franca comprar cuecas e meias pois tinha abandonado
  10. Aríca (29/01 à 31/01) No dia 29 muito contra a vontade e graças ao excelente staff do hotel acordei as 7hs30min, tomei o desayuno muito desanimado e peguei um táxi por 5 soles até o aeroporto de Cuzco, no caminho percebi que havia esquecido tudo relacionado a banho. O aeroporto estava em festa devido aos resgates do pessoal que estava em MP. Fiz o check in, tive que dispensar junto a minha mochila, minha tão bem cuidada mala de regalos, e então fiquei aguardando o embarque. Durante o vôo minha cabeça doeu muito novamente. Ao sair peguei o táxi até Arica, que de 120 soles consegui pagar 60
  11. Cuzco (23/01 à 29/01) Cuzco amanheceu em dia chuvoso, saí as 9hs pra entrar na net e ligar, consegui falar com minha namorada e voltei ao hostel. Acordei o Alexandre e fomos almoçar, perguntei ao guarda e ele me indicou o Chiffa, restaurante chinês na calle Belém. Pedi um yakissoba, e o Alexandre pediu um pescado, o meu veio um prato monstro e o do Alexandre um peixe gigante, devia ter uns 50cm, ambos saímos extremamente satisfeitos deixando ainda um pouco no prato, fomos cambiar a grana, cambiei 140 USD, comprei mais um cartão de memória, e fomos ver passeios. Fechamos o city tour passan
  12. Copacabana e Isla Del Sol (21/01 à 23/01) No dia anterior demorei bastante a dormir, mas as 7 estava de pé, tomei um banho, e fiquei esperando a galera acordar. Decidimos contratar um taxi para fazer um city tour por Copacabana, fomos com ele até a Catedral que é linda demais, depois fomos ao baño Del Inca e ao Mirador Del Inca, retornamos a cidade, almoçamos pizza e então tratamos um caminho alternativo até a Isla Del Sol, no caminho passamos por lugares lindos como vilarejos, riachos, florestas, grutas, e outras belíssimas paisagens. A impressão que tínhamos era que estávamos dentro do
  13. La Paz (18/01 à 21/01) O ônibus de Uyuni até La Paz foi um verdadeiro inferno, morri de sede, calor, falta de ar. Além disso, as pílulas pra curar o mal da altitude me deixaram todo dormente, deve ter sido algum efeito contrário. O assento era muito apertado, e até cachorro tinha dentro daquele lixo. O banheiro não tinha luz, e a companhia era a Sur América. Ao chegarmos no terminal pegamos um táxi até o Loki, e a corrida equivalia a 2 USD, o Loki tava lotado e fomos até o Hostel Copacabana. A corrida dobrou para 4 USD, equivalente à 1 USD por pessoa, ridículo de barato. O hostel custou 10
  14. Momento Poeta Destinos traçados, mochilas andantes Pés com botas e calos, cavalheiros errantes. Jogados ao tempo, sucetíveis ao vento, e ao que mais tiver que acontecer Percorro caminhos, as vezes sozinho, mas sempre com fé no que a vida quiser! Coração apertado desde a partida Pois três anos não são três dias, é quase uma vida Mas sigo mantendo os meus pés no chão Não traio os valores do meu coração
×
×
  • Criar Novo...