Ir para conteúdo

Felipe Santos

Colaboradores
  • Total de itens

    122
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Felipe Santos postou

  1. Sobre a mochila Rock n' Roll 50, eu tive a resposta da Conquista mas esqueci de postar aqui Se bem que, ainda não a vi em lugar nenhum aqui em Sampa para experimentar... então, não ajuda muito!
  2. FlyerBRA, boa noite! A idéia deste tópico aqui não é bem essa, para o que vc quer, veja este tópico aqui: mochila-qual-comprar-t4248.html Com certeza, lá, te responderão! Abraço!
  3. Ops, desculpe, não comentei um negócio que está na minha mente desde o inicio. A comparação com a Alpina Pró 45 é pq, para mim, esta Rock n' Roll 50 está me parecendo a versão 2014 mais enxuta da Alpina 45 (que saiu de linha no ano passado, salvo engano); Inclusive, todas as informações técnicas e o texto de apresentação são os mesmos (exceto pelo peso, 230g a menos), realmente um "copiar colar" de um para o outro. Mas entendo sim o que vc falou Bullseye. Mandei um e-mail para a Conquista questionando certos pontos, entre eles o peso, carga, volume (sei que a antiga Alpina a turma achava que era um pouco menor do que o especificado) e se ela é realmente a Alpina Pró 45 remodelada. Perguntei tambem se já existe esta mochila em lojas física aqui em São Paulo, ir até Santa Maria RS para experimentá-la, apesar de ser um passeio legal e rever alguns amigos, não rola hehehe. Bom, vamos aguardar!
  4. Quando a vi, lembrei da Conquista Alpina Pro 45, mesmo desenho, tudo igual praticamente, exceto por ser bem mais enxuta que a Alpina Pró (que já era bem enxuta). O que, talvez, levando em consideração o peso da Alpina Pró, Justifique este peso a menor nesta mochila ai ( Não existe mais a Alpina Pro no site da Conquista, mas achei um link com as especificações que foi copiada do site da fabricante: http://www.proadventure.com.br/products/mochila-conquista-alpina-pro-45l ) Comparando as informações e vendo as fotos, a Conquista deixou de usar o Cordura 500 (tecido grosso usado normalmente onde há mais desgastes na mochila: a parte de baixo e a de cima da Alpina Pró), mantendo só o Rip Stop Light na construção da mochila e, claro, o mesh nas áreas em contato com o corpo; diminuiu consideravelmente a quantidade de fitas e alças e, percebe-se também que mudou o formato acolchoado do costado que, o que antes tinha canais de ventilação, nesta nova não tem, e é aqui que pegou, pois acredito que o acolchoado desta área diminuiu também (mas isso é apenas suposição) e, sem estes canais de ventilação a mochila ficará colada nas costas. Também mantiveram a chapa rígida no costado que faz a sustentação e transferência de peso para a barrigueira (que não deve ser la grande coisa). As principais regulagens ela tem sim, inclusive a do peitoral, na foto ampliada percebe-se que, pelo menos, dá para apertá-la ou afrouxá-la, mas a posição dela na alça é fixa. É uma mochila sem frescuras, apenas um saco com alças eheheheh Claro, com certeza não é mochila pra muito peso ou grandes travessias, mas um camping de um fds qualquer (2 dias, como o indicado) em uma montanha nacional no inverno (ou uma travessia com a mesma duração) estou achando bem plausível. Quanto ao sistema de hidratação, também percebi que não tem, mas isso é fácil de resolver, estes sistemas são facilmente adaptáveis! Andreantunes, vc falou que a Golite Jam 2 é pra pouco peso e que se pesar demais, incomoda; me fale, o quanto é este pouco peso? Quanto de peso vc aplicou nela e começou a incomodar? Lembro de ter lido que vc aplicou uns 15kg numa Alpina Pró 77 e achou de boa, se não me falhe a memória, claro. Estas alças e barrigueiras com acolchoado fino, tanto da alpina 77 como da Golite, não incomoda não com tanto peso? Bullseye, me fale, vc viu esta mochila na Orientista? Se sim, foi la que a conheci; se não, onde foi? Com certeza a mochila tem que ser experimentada, comprar no escuro é besteira. Vou mandar uns e-mails para a Conquista, veremos o que irão falar. Obrigado pelas dicas abraços
  5. Buenas! Alguém conhece a mochila Rock'n Roll 50 da Conquista? Pelo que eu entendi, é voltado para o backpacking light, afinal, diz a Conquista que tem 840g, mas.... será boa? ( http://www.conquistamontanhismo.com.br/mochila-rock-n-roll-50 ) abraços
  6. Cuidado que nem em todos os lugares tem para vender o Passaporte! Eu estou dentro tambem, heim
  7. Ola Pugliese, Não sei de onde vc é, mas se caso vc for de São Paulo, aqui no centro ( Av. São João la pra altura do numero 200 - no calçadão) tem umas duas lojas de mochilas que tem as T&R. Na Rua Brigadeiro Tobias, tem tambem duas lojas de pesca que tem as mochilas da T&R. Encontrei esta mochila tambem numa loja de mochilas que tem aqui na Rua Barão de Itapetininga, ja la na altura da Av. Ipiranga. Edit.: Entre Forclaz 70 x Crampon Tech 77? Olha.... eu tenho a Forclaz 70 e eu a tenho apenas pq a Decathlon errou os preços no site da loja de SJC um tempo atras e anunciou por miseros 49,90... então eu comprei mesmo! Para quem estava pesquisando mochilas, este achado foi uma mão na roda e um belo quebra galho!!! Mas, particularmente, achei ela meio desengonçada (ou eu que sou torto, não sei... )! Mas isso eu né! Ela não me vestiu direito não, não foi aquele encaixe como uma luva não (sim, sei regular a mochila). Penso em pegar a Crampon Tech 77 ou mesmo a Campon 80 (por isso sei onde vc encontra elas heheheh ) ainda estou analisando!! Quanto a qualidade da Forclaz... nada a reclamar. Obs.: falo da Forclaz 70 normal, a Symbium não sei dizer (mas a symbium parece bem melhor do que a Forclaz 70 normal... parece...) Bom... tamos ae
  8. Bora la Maeva (a moça que sempre está com um copo na mão! hahah )
  9. Excelente relato!!! parabens brother!! e eu quero fazer estra travessia! (esta e a outra! hehehe )
  10. ola pessoal dando uma atualizada... minha compacta Sony w125 resolveu mergulhar no mar la na prainha (eu estava indo para a ilha... foi bem tosco o acontecido hahaha) funcionando esta, mas fiquei sem a tela de LCD que acabou queimando 4 dias depois do acontecido... dá pra tirar fotos de boa usando o visor ocular.... mas.... resolvi pegar uma Fujifilm HS20EXR, estou gostando da bichinha espero que ela não mergulha no mar tambem quando me aconstumar com ela, posto umas fotos decentes.
  11. tambem não tenho o que reclamar de la, exceto pela distancia mesmo... se não me falhe a memoria, fica a 1km e meio do centro cheguei em Gramado as 8 da manhã e as 8:30 eu estava no Pórtico... mesmo sabendo que a diaria começava ao meio dia, o Ruy liberou um quarto para mim para eu deixar a mochila sem problemas e ir conhecer a cidade sem nenhum onus, inclusive.
  12. katrind.. me add no msn vira e mexe estou organizando umas trilhas, podemos marcar alguma sem crise http://www.facebook.com/FelipeSantos.SP abraço
  13. quando visito cidades, ainda mais as turisticas, procuro sempre ir fora de temporada... e em Gramado e Canela não foi difernete (inicio de novembro) e foi a melhor coisa que fiz, conheci Gramado e Canela com um sol forte e consegui fazer tudo que quiz, sem filas e problemas que qualquer cidade turistica tem em alta temporada... turistas tem, e vai ter em qualquer época do ano, mas... fora de temporada é bem melhor , bem mais proveitoso, menos dor de cabeça, mais barato tambem hehehe com certeza vc aproveita melhor o tempo!
  14. Bom... Já dei uma boa judiadinha na bota e seguirá, de fato, a minhas impressões: Com ela fiz rafting (Rio Paraibuna – São Luiz do Paraitinga - SP) e escalaminhada no Pico dos Marins (Piquete – SP) e em ambos rolou trilha com mato, com lama, pedras secas, pedras molhadas, pedra lisas, pedras pequenas, pedras grandes, com terra, redondas, ponteagudas, cascalhos, torções, inclinações e tudo mais que se deve imaginar. O modelo que peguei mostrou que o foco dele é para uso urbano, o que foi confirmado em uma conversa que tive com a empresa, o qual foi indicado outros modelos que foram projetados para este fim. Porem, em muitas das situações, se comportou melhor do que eu esperava, deixando a desejar em algumas situações, como por exemplo, e o que eu também já suspeitava, na proteção do tornozelo... proteger até protege... mas não tudo isso, exatamente por causa da flexibilidade dela. Escalaminhadas em pedra lisa e seca, aderiu muito bem, tem uma rampa bem inclinada la no Marins que subi sem nenhuma preocupação de escorregar, só que, conforme eu ia para o canto, eu começava a pegar um pouco de terra nesta rampa, o que já me deixava preocupado (neste caso, acho que todos os calçados escorregaria la, por pisar em partículas de terra), muuuuito superior ao calçado que usava anteriormente. Pedra molhada (no rafting) se comportou igual ao calçado que eu usava antes.... tem que saber onde pisa... claro, escorregar não vai, mas a firmeza da pisada não é a mesma.. Mas numa pedra molhada, inclinada, segurou também (o que meu calçado anterior não seguraria). Barro: se comportou igual ao calçado que eu usava antes, um pouco melhor talvez, pois conforme os sulcos do solado do calçado vai se enchendo de barro, mais liso e escorregadio vai ficando (isso também é para todos os calçados, sem distinção). Pedras grandes e pequenas (cascalhos): é aqui que vc percebe a flexibilidade da bota e que ela não protege bem o tornozelo, com certeza se comportou muuuuuuuuito melhor que o meu calçado anterior, mas... em certos momentos ela se torna desconfortável exatamente por ser flexível. A bota já sofreu muuuuitos ralados, topadas, aranhões e tudo mais, quanto a isso, está la firme e forte. Não é nenhuma ban ban ban, mas, de fato, é sim mais uma escolha entre tantas que temos disponíveis no mercado... só atentem ao fato de escolher a bota projetada para os devidos fins (não só esta como de qualquer outra marca). Mesmo não sendo especifico para este fim, gostei do desempenho da bota (a fabricante testou a Himalaya em trekking leve de nivel 1 e seu desepenho foi dito como satisfatório), e assim que possível irei conseguir um dos modelos indicados para a finalidade e colocar em campo, pois, se já gostei do resultado e ela nem é indicada, com certeza as do outro modelo, irá me satisfazer. Daqui um tempo reativo o post para falar sobre durabilidade da sola, do couro e a sua deformidade... tudo isso precisa de mais tempo, ou reativo o post se caso eu eu conseguir um dos modelos especifico para Trekking e Escalaminhadas, que segundo o fabricante é o modelo Falcão e o Abutre.
  15. arrisco a dizer que tendo um bom olho e uma certa noção para se compor uma foto, ja é mais que 60% de uma boa foto, independente da camera utilizada. e se alem disso tambem souber usar todos os recursos da sua camera ( camera normal, de celular, DSLR ou qualquer outra ) é boa foto na certa! Claro, tudo dentro das limitações de cada camera.
  16. tenho mais umas parceirias de trip que estão a fim de fazer tambem, nos primeiros fds de Julho
  17. Opa, ai sim! se for para passar os mesmos apuros e perrengues, estou dentro o problema é que não tenho barraca e nem as traquitanas de camping la tem muita coisa interessante precisamos de uns 80 metros de corda para transpor o rio (50 metros de largura + as margens) se caso atraversarmos o rio para sair no mirante dizem que dá para atravessar sem corda mais pra baixo, mas... como nunca fui até la, não sei dizer. Zaratrusta, Bruno, Lilian e quem mais quizer ir estamos organizando um grupo para fazermos a Trilha do PE Itinguçu (Cachoeira do Paraiso) la em Peruibe neste fds, dia 12/06 (neste domingo), esta trilha é parte do Projeto Trilhas de São Paulo, esta em particular é de nivel baixo ( é só um passeio no parque) Felipe, Equipamento de camping eu tenho . A travessia do rio a gente faz mais para baixo onde não é tão profundo, mas a corda a gente leva para garantir. Vamos marcar para um fds depois do feriado? Zaratrusta e Bruno é só fecharmos esse grupo e combinarmos a data . E galera, quem tiver a fim é só se candidatar, rsrs. Abraço. demoro! os fds de julho que tenho algo pra fazer é nos dias 16/17 de Julho que estarei em curitiba e 30/31 de Julho em Petar que do resto! de boa!
  18. esta trilha conheço como trilha dos monumentos Históricos, ja desci ela duas vezes e pasmem! não tinha micro para trazer de volta não... desciamos e subiamos a pé mesmo o visual é muito bonito espero que peguem o tempo aberto pois o visual é show a calçada do Lorena é um atrativo especial, foi, teoricamente, a primeira estrada de ligação entre a baixada e o planalto paulista (mesmo tendo uns 2 metros de largura)... procure caminhar por ela e ver como o pessoal (escravos, mulas e tropeiros) da época do império, traziam as mercadorias vinda de Portugal...para o planalto paulista e, nesta mesma calçada, passou o Dom Pedro a caminho de Sampa para proclamar a Idependencia do Brasil... normalemente se sobe por ela depois de ter descido até o cruzeiro. se alguem for de onibus, aconselho a estar antes das 8 da manhã no Terminal Ferrazopolis, pois... depois disso, não tem como descer o caminho até o Cruzeiro pois não vão liberar por causa do horario... se forem de carro, desconsiderem, mas tem que chegar la antes das 11 da manhã a entrada é 15,00 e não aceitam carteirinha de estudante e a trilha é autoguiada, vc só vai se esbarrar com os monitores ao longo dos monumentos e quem tem problemas de joelho vai ter problemas (até quem não tem heheheh quando chegarem la embaixo irão ver o que estou falando heheh) algumas fotos que tirei de la: Pouso de Paranapiacaba e, ao fundo, um pedaço de uma cachoeira formada pela liberação da agua da barragem da represa da foto acima: com o tempo aberto, dá pra ver muitas cidades do litoral como praia grande, peruibe, santos, são vicente, são apenas algumas Cortando por entre a serra do mar, um importante caminho para o Brasil, a Calçada do Lorena: elkenatureza, bom passeio na trilha dos Monumentos Históricos, neste infelismente não vou (se o tempo ficar aberto, vou me arrepender disso heheheh) agora, o passeio em São Vicente é interessante, estava conversando com uma amiga estes dias de irmos em são vicente para ir ao Itararé e fazer tambem estes passeios que vc falou... agora... 70,00 para fazer a trilha das ruinas??? agencia de turismo é foda heim... ãã2::'>
  19. Recentemente adquiri uma bota da marca SCHIO ( http://www.schiobrasil.com.br/ ), da linha Montanha, modelo Himalaya: Como fiz uma pequena pesquisa no mochileiros.com e não achei nada referente a esta bota e a esta marca, resolvi comprá-la e testá-la, abrindo este tópico para dar as primeiras impressões dela, e ir completando o tópico conforme o uso da mesma. Desde já, gostaria de salientar que este tópico não é propaganda e nem nada do tipo e muito menos tenho ligação com a fábrica e nem ao menos, promover a marca... apenas estou atrás de uma outra alternativa BBB para agregar ao que ja temos.. Fazendo uma pesquisa na internet, percebe-se que o pessoal escolhe a marca por ter um baixo custo, e por ter uma boa relação custo-benefício segundo os depoimentos que li, e os que mais procuram são motoqueiros, pois ela tem uma linha especial para eles, onde, na parte superior da bota, conta com uma proteção que ajuda nas passadas de marcha. A empresa tambem tem a linha adventure, que é o que nos interessa. Reparei também que a marca patrocina algumas equipes, entre elas a equipe de Trekking do Instituto 3M e a de rally Paris-Dakar da Petrobras-Lubrax. Porque escolhi a Himalaya e não os outros da Linha adventure? Tive contato com alguns modelos da marca, e fiquei bastante impressionado com a leveza e a flexibilidade deste modelo em especifico, e para o que quero achei perfeita (uso no dia-a-dia e para me acompanhar em algumas trips) Passeando no site da SCHIO, percebi que ela tem outras botas mais específicas para Trekking, e que, pelo nome da linha do Himalaya (montanha) nota-se a vocação da bota para fazer escalaminhadas... mas, por enquanto, usarei a bota não só em escalaminhadas como também nos mais diversos tipos de terrenos, pegando pedras, barro, água e tudo mais que enfrentamos nas nossas aventuras no mato, e no nosso dia-a-dia tambem. Pelo valor que paguei nesta bota e pela grande variedade que existe no site da Schio, percebi que a bota que adquiri é uma bota de entrada, onde existe outros modelos para fins mais específicos e que, em certos momentos, vou dar uma aplicação errada para ela (seria bem interessante entrar em contato com a fabrica antes da escolha da bota para saber qual é a mais indicada para o uso, isso vale para todas as marcas) No site da fabricante não tem muito detalhes do Himalaya, apenas que: Deixo a análise dos materiais para os mais entendidos, pois não manjo. Ainda estou em processo de laceamento e se tudo der certo, irei estreá-la no Marins, mas já percebi que, de longe, a troca do meu The Stone da Reebok por ele, foi um excelente negócio. À primeira vista, observando o par que comprei, notei que é muitíssimo bem acabado e as costuras parecem bem feitas; ilhoses robustos e confiáveis; e o design da bota achei bem legal. Achei a aderência do solado boa, e o inconveniente é que não é impermeável. Quanto à proteção do tornozelo, protege bem, mas acho que poderia ser melhor (pois a bota é bem flexível mesmo). posso estar enganado, veremos quando eu realmente precisar desta proteção. E por ser leve e flexível, achei bastante confortável tambem. Se alguém já teve contato com a marca ou com este modelo que tenho ou com os outros modelos mais especificos da marca, por favor, sinta-se a vontade para falar, pois pouco (ou nada) se tem dela aqui no fórum, e é uma marca que, pelo que vi nas lojas, está fazendo concorrencia com Macboot, Albarus e afins, ou seja, está bem popular. Irei postando mais impressões conforme for usando.
  20. Opa, ai sim! se for para passar os mesmos apuros e perrengues, estou dentro o problema é que não tenho barraca e nem as traquitanas de camping la tem muita coisa interessante precisamos de uns 80 metros de corda para transpor o rio (50 metros de largura + as margens) se caso atraversarmos o rio para sair no mirante dizem que dá para atravessar sem corda mais pra baixo, mas... como nunca fui até la, não sei dizer. Zaratrusta, Bruno, Lilian e quem mais quizer ir estamos organizando um grupo para fazermos a Trilha do PE Itinguçu (Cachoeira do Paraiso) la em Peruibe neste fds, dia 12/06 (neste domingo), esta trilha é parte do Projeto Trilhas de São Paulo, esta em particular é de nivel baixo ( é só um passeio no parque)
  21. Fiz a Trilha do Rio Itapanhaú (cachoeira do elefante) não faz muito tempo (03/04 - https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1838548276638.2092700.1028456081&l=725ffe1631 ), trilha dificil mas muito boa, houve um desmoronamento na trilha e por isso houve um desvio, deixando mais dificil o que ja era (isso para quem vem pela picada proximo à balança da estrada mogi-bertioga), depois descemos um pouco o rio e o cruzamos (uso de corda - agua até o peito) para podermos sair la no mirante... Yuri, vc pretende fazer este caminho que fiz? ou ja atacar a cachoeira direto do mirante? dependendo, eu topo facil heim!
  22. Bah onde vcs estão combinando que eu não esotu recebendo? ahahah manda mais detalhes da parada ae abraços
  23. como o Souza bem disse, ambos é de boa ir sozinho, nem se preocupe quanto a isso abraços
×
×
  • Criar Novo...