Ir para conteúdo

bfcosta

Membros
  • Total de itens

    145
  • Registro em

  • Última visita

Posts postados por bfcosta

  1. HUmm Legal,

    Então, Eu tenho a intenção de ir de Flores Guatemala até Playa del Carmen Mexico, estou estudando apossiblidade de colocar Belize no meio do caminho, será que compensa ?

    Ou será melhor ir de Flores para Chetumal, e de Chetumal ir para Playa del Carmen ?

     

    Obrigado

     

    Como disse, não creio que haja ônibus direto entre Flores e Playa del Carmen ou mesmo Cancún. Uma possibilidade que você pode avaliar é, caso não queira parar em Chetumal, fazer um tour que visita Bonampak e Yachilán na fronteira México-Guatemala. O tour termina em Palenque que também tem outras coisas legais para se ver. Depois, de lá ir para Playa del Carmen. mas já avisot que vai dar uma volta fazendo esse trajeto.

  2. Acredito que perca metade de um dia (manã ou tarde) entre Flores e Belize City, isso considerando um ônibus direto. Eu fiz quase isso (na verdade fiz o trajeto inverso e a minha viagem foi mais longa) andando de chicken bus e van e foi em torno de 2/3 do dia, começando às 6:30 da manhã e terminando às 15:30. De Belize city para Playa del carmen, acredito que perderá um dia quase. Acho que não tem ônibus direto, terá que trocar de ônibus quando chegar a Chetumal e provavelmente vai perder um tempo com isso. O trajeto Chetumal - Cancún é cerca de 6 horas. Playa del Carmen é antes, logo deve ficar entre 5 a 5:30 horas esse trecho. Não tenho ideia de quanto tempo é entre Belize City e Chetumal mas arriscaria algo como umas 4 horas pelo menos.

  3. Ônibus direto eu desconheço. Sei que existe ônibus direto de Chetumal para Belize City mas de Cancún não sei. Se bobear, de Chetumal você consegue até chegar na Guatemala de ônibus. Obviamente existem ônibus entre Chetumal e Cancún. Já vou avisando que este ônibus (Chetumal - Belize) não é dos mais baratos. Já a passagem Cancún - Chetumal é razoável, preço de ônibus no méxico. Há uma opção barata (e lenta também) que é pegar os ex-ônibus de escola americanos (chicken bus) que vão parando de cidade em cidade e no meio da estrada também. Fique só atento ao preço pois mesmo sendo bem baratos, os caras vão querer tirar o seu couro quando verem que você é turista.

    A não ser que já tenha visto para entrar em Belize, terá que parar em Chetumal para ir no consulado pegar seu visto. Brasileiro não entra sem visto em Belize ainda que haja um acordo entre os países da América Central de que o turista que entrou em um desses países não precisa de visto para entrar nos demais.

  4. Eu acrescentaria o seguinte: muito cuidado se for tentar comprar passagens em estações de trem, principalmente em grandes cidades como Delhi por exemplo. É muito certo que vão tentar de enrolar no meio do caminho. E quando digo te enrolar, não é um ou outro esperto não. É quase que 70% das pessoas que estiverem passando pelo lugar. Vão dizer que você não pode comprar alí (é mentira !) que estrangeiro não pode entrar no lugar de comprar passagem e vão tentar te empurrar para um outro lugar para comprar de uma agência de viagens para gringos. Muito cuidado com as informações que recebe dos locais. Outra coisa a se ter cuidado é com os motoristas de rickshaw e/ou taxi que começam a tentar pegar clientes antes de o trem parar. Muitos até te levam nos lugares, mas aí quando vc chega lá, ele começa a falar em hindi com o cara do local, você fica sem entender nada, o cara do hotel/albergue te recusa e ele fica livre para te levar para onde ele quiser. Em geral um lugar onde vá ganhar uma comissão. Resumo da história: Índia não é para principiantes...

  5. LarissaBenjamin,

     

    eu quando fui de ônibus, fui até Juiz de Fora e depois peguei um ônibus que ia até Varginha se não me engano. O ônibus mesmo não ia até Aiuruoca, eu tive que descer num trevo da BR 267 e de lá ir andando (coisa de 10 Kms até Aiuruoca). Sorte que peguei uma carona depois de andar uns 3 ou quatro kilômetros. Veja no link abaixo a compania que faz esse trajeto. Acho que tinha ônibus que passasse dentro da cidade saindo de JF mas como eu acabei comprando na hora (na verdade na noite anterior) não achei. Uma alternativa interessante a este trajeto é ir até caxambu direto do RJ e depois pegar um ônibus de lá. Agora, se estiver indo com uma galera, veja se não compensa ir de carro. Isso porque as cachoeiras não são tão próximas assim e vai ficar ruim ir à pé a todos os lugares.

     

    Viação em que viajei: http://www.viacaosantacruz.com.br/

     

    A página da prefeitura também tem outras informações sobre os ônibus que servem à cidade: http://www.aiuruoca.mg.gov.br/turismo/horario-de-onibus/

  6. Comecei a fazer os preparativos pra uma futura viagem à Índia pra mochilão, mas não estou encontrando algumas informações na Internet.

    Estou planejando ir sem roteiro, apenas com um conceito básico dos lugares - praticamente mapa na mão e vontade no coração. :lol:

    Pesquisando um pouco (muito pouco) achei albergues por R$12 a diária, então estou calculando um máximo de R$20 por dia para acomodação, ou seja, 90 dias x 20 reais = R$1800. Achei justo. Não ligo de dormir em lugar sem luxo e essas coisas, só quero ter um teto em cima de mim e minha mochila segura. A minha dúvida quanto a isso é se vale mais a pena arranjar um amigo e dividir um quarto de casal ou duplo, pois pelo que vi quartos para casais são mais baratos se você dividir o preço.

     

    Existem muitos lugares baratos realmente para se ficar na India mas cuidado, muitos podem querer cobrar mais de você por ser estrangeiro. Alguns lugares podem também não aceitar você numa primeira tentiva e te empurrarem para um lugar mais caro achando que você teria dinheiro para pagar isso. Na India esse lance de chegar e ver lugar para ficar não é uma boa ideia. Sempre arrume alguém antecipadamente onde vai ficar. No seu lugar, eu daria preferência a quartos coletivos em albergue. Devem ser bem baratos, mesmo os de boa qualidade. Esse lance de arrumar alguém para dividir com você pode ser uma boa ideia também dependendo do lugar onde for, porque nem todos os lugares vão ter albergues de qualidade e em alguns vocẽ vai ter que se virar mesmo é com hoteis baratos, tipo Bed and Breakfast.

     

    Minha segunda dúvida é quanto a alimentação. Não faço ideia de como calcular esse item por não sei como pesquisar sobre isso, e no que tentei não achei nada satisfatório. Meu objetivo é comer três vezes ao dia, não ligo para restaurante chique, tenho até preferência por comer nos comércios de rua. No caso seria café da manhã x almoço x janta, podendo adicionar algum tipo de snack no meio do ciclo (não é obrigatório). A pergunta é quanto eu gastaria diariamente com isso.

     

    Antes de mais nada, eu sei que você não quer gastar muito com isso, mas eu sugiro que tenha bastante cuidado não só com os lugares onde você vai comer como também pelo tipo da comida que vai tentar. Seu estômago e principalmente o intestino vão entender o que eu estou dizendo. Sobre preços, em lugares caros como Mumbai, você deve esperar gastar quase o que gasta aqui no brasil com alimentação, podendo facilmente uma refeição simples chegar a custar algo em torno de uns US$ 20,00. Mas um bom chute para uma refeição é de US$ 8,00. Teve lugares que eu consegui um prato de chicken fried rice (ums espécie de prato chinês onde vem frango desfiado com arroz e mais uns vegetais) por coisa de uns IN$ 120,00 que dava na época pouco mais de US$ 2,00. Na época eu andava com o guia do LP que me dava as dicas dos lugares mais confiáveis. Alguns se eu passasse na porta e não soubesse que estava no guia jamais entraria, mas também não tinha muito para onde correr. Um chute alto de US$ 14,00 por dia de comida me parece bem razoável. Talvez gaste menos até. Em Delhi, o café da manhã era na diária do hotel, os restaurantes próximos cobravam na faixa de uns IN$ 400 a 600 e a noite dava para comer por menos de IN 200 nas lanchonetes dos hoteis.

     

    O terceiro item é o transporte. O objetivo principal é viajar de trem pelo país, que parece ser o mais seguro, prático e confortável. Na rápida pesquisa que fiz achei um trem partindo de Nova Deli pra Bangalore por 745 rúpias indianas, algo em torno de 30 reais na "sleeper class". Achei muito barato por ser uma distância grande. Pelo que pesquisei a "sleeper class" não é lá a mais luxuosa, mas dá pra dormir tranquilamente. A questão é que como de Nova Deli pra Bangalore é uma distância muito grande, acho que estragaria um pouco da experiência. Então verifiquei uma passagem de trem de Nova Deli pra Jaipur que é bem mais perto e saiu por 210 rúpias, cerca de 9 reais. Como não vou pegar trem todo dia, mas tem a possibilidade de eu usar outro meio de transporte pela cidade, posso facilmente calcular 7 reais de transporte por dia, podendo juntar o que eu não gasto em um dia para o próximo trem que irei pegar. Então fica 90 dias x 7 reais = R$630.

     

    Sugeriria que fizesse as grandes distâncias tipo viajar do norte ao sul ou cruzar o país de leste a oeste de avião. As passagens de avião lá não são muito caras. Eu mesmo comprei ida e volta de Mumbai a Goa por coisa de uns IN $ 6000 (+- US$ 120, distância parecida de SP a BH), isso devia ser coisa de uma semana ou 10 dias antes da data do primeiro voo no máximo. vai te economizar tempo. Comprar passagens de trem na India, já vou te avisando, é uma arte !!! :twisted: O mais fácil é lidar com os agentes locais que vendem uma passagem que eles comprar do site da IRCTC e cobram uma taxa que não chega a assustar. Você também consegue comprar diretamente na boca do caixa, mas além de ser uma experiência não muito agradável pelas filas, você com certeza vai ser enrolado que nem eu fui em Delhi, dizendo que estrangeiros não podem comprar passagens lá, etc e tal. Numa outra pergunta aqui no mochileiros, eu dei umas dicas sobre como comprar passagens de trem (transportes-na-india-t56190.html#p789901). Evite apenas a segunda classe do trem, todas as demais são factiveis de se viajar. E tenha em mente que você tem que comprar as passagens com certa antecedência. Se for um lugar muito visado onde quer ir pelo menos una 4 meses, que é quandoa IRCTC abre a venda das passagens.

     

    Durante minha rápida pesquisa sobre visto eu descobri que pra tirar o visto pra Índia eu tenho que ir pra Brasília. Isso confere?

    Quanto as passagens aéreas, o melhor preço que achei foi pela Ethiopian Airlines que dá cerca de $1130, ou 2715 reais. partindo de Guarulhos pra Deli. Essa é parte mais cara da viagem até agora, se tiverem alguma alternativa mais barata estou aberto a sugestões (navio, bimotor, nado, asas de Ícaro). :D

     

    O "roteiro" começa em Deli e vai pra Agra, visitar o Taj Mahal, partindo depois para Jaipur. E é basicamente isso. Depois vou fazendo o roteiro no decorrer da viagem, conversando com locais, viajantes e assim decidindo os melhores rumos da viagem.

     

    Eu tirei meu visto pelo correio no consulado indiano em SP. Mas eu moro no RJ, não sei se pelo estado onde você está teria que tentar direto na embaixada em Brasília. Recomendaria procurar o site do consulado em SP e até entrar em contato com eles para ver se não consegue fazer por lá. E sim, é necessário visto para entrar na Índia.

  7. Izabella_RJ,

     

    as agências de turismo de Copacabana vendem uma passagem direta de Copacabana a Cusco. Mas na verdade o que elas fazem é comprar a passagem de Puno a Cusco (não vou saber o nome das empresas e nem sobre o site delas) e juntar a isso um serviço de Van ou micro-ônibus para levar as pessoas de Copacabana até a rodoviária de Puno. Acho difícil que consiga reservad do Brasil isso porque teria que poder comprar a passagem com cartão de crédito internacional pelo site e mesmo assim com certeza só consegurira o trecho entre Puno e Cusco. A chegada até lá você iria depender desse serviços das agências de viagem de copacabana.

  8. Me falaram que Calama não é um bom lugar para se visitar, que a cidade é meio perigosa. Já ouvi inclusive conselhos que para chegar a San Pedro do Atacama de avião, melhor seria ir até Antofagasta (mais longe) e pegar um ônibus de lá, pois lá seria uma cidade mais tranquila de se visitar. Mesmo assim, não sei se tem algo realmente de interessante para se fazer por lá, talvez ver quanto as águas do pacífico são frias. Vi também que tem dois parques no norte do país, mas desconheço se alguém já foi e se são interessanes de se visitar.

  9. bf costa ...tenho iphone ...posso comprar o chip lá no egito e usar lá ?

    se sim, sabe o custo disso ? e onde posso comprar ?

     

    Obrigado

    Alex

    Na maioria dos lugares é fácil comprar um chip pré-pago. O quanto custa ? Não tenho ideia, nunca fiz isso mas imagino que deva compensar porque vejo muita gente fazer assim.

  10. E ai Galera, tudo bem?

    Tem alguma alternativa?

    Estou montando meu roteiro para Marrocos e Tunísia porém estou vendo que é caro o deslocamento de avião do Marrocos para Tunísia.

    Pesquisei Easyjet (q não tem voo Marrcos-Tunísia) e SkyscanneR.

    Alguém pode dar uma ajuda? Pensei em fazer 2 cidades de Marrocos e depois ir para Tunísia e voltar de lá para o Brasil.

     

    Obrigado.

    Daniel

     

    Oi Daniel,

    Também estou montando meu roteiro p/ fim do ano e me assustei com o valor das passagens. Vai fazer mais algum país?

    Quantos dias vc vai ficar?

     

    Bom, provavelmente você já conseguiu seu voo ou não. Mas para quem ainda vai tentar isso, faça sempre pesquisas com companhias aéreas do país seja Marrocos ou Tunísia. A Tunis Air tem voo até para a Líbia, por que não teria para o Marrocos ? Chequem o site deles e veja o preço.

     

    PS: desconheço o nome de alguma compahia aérea do Marrocos.

  11. Olá pessoal,

    Alguém tem informações mais atuais? Os valores de gastos médio continua o mesmo ($ 40,00/dia)?

    Iremos para o sul (Kerala) e provavelmente ao Norte (Delhi - Varanasi).

     

    Abraços!

    Karine

     

    Não estive no sul, quer dizer estive em Goa, mas não fui a Kerala. Tem a fama de ser o lugar mais limpo da Índia além de ser bem desenvolvido. Chutaria que aqui a média de preços deve ser um pouco mais alta que no norte. Uma média interessante de ser fazer é de US$ 100,00 por dia o que dá para a maioria dos lugares, muitos até mesmo na Europa. Na dúvida chute para mais, mas uns US$ 80,00 com certeza dá e sobra para a Índia, acho que até mesmo Mumbai.

     

    Apenas a título de informação também, é possível sim você sacar dinheiro nos caixas eletrônicos de lá (ATM), eu mesmo fiz isso algumas vezes. Tudo que você tem que ver é se o ATM tem a bandeira de seu cartão. As taxas devem variar de banco para banco. Não vou lembrar de qual vai ter a melhor taxa.

  12. O site dele é este aqui: http://dinashostel.com/rates.html

     

    Não lembro de ter visto nenhum quarto com banheiro, mas pode ser que haja algum. Além do Dina's Hostel, o miami cairo também é bom, mas de novo não lembro de nenhum quarto com banheiro. De albergues no Cairo que tinham quartos com banheiro eu lembro do Canadian hostel que não é de todo ruim. Achei apenas o staff um pouco para baixo mas o serviço não é ruim de todo. Ele fica perto da praça Tahrir e próximo da estação Sadat de metrô.

     

    Mas sinceramente, não fique muito preso a recomendações, a não ser que alguém fale de experiências ruins. Minha impressão é de que a cidade do Cairo e principalmente o centro dela está muito bem servido de albergues com preços razoáveis. Faça uma busca no hostelworld e mande ele ordenar pela avaliação dos usuários. Escolha qualquer opção que seja avaliada em até 90% (normalmente eu sou mais flexivel e aceito até 75% de avaliação positiva, mas 90% é bem seguro de conseguir um lugar decente) e seja feliz !! Vão ter várias.

  13. Muito bom o seu relato, ainda pretendo fazer uma viagem como esta sua entre o norte da Argentina, sudoeste da Bolívia e atacama chileno. No meu caso, além de Salta/Jujuy, Uyuni e San Pedro do Atacama, gostaria de colocar Potosi no trajeto, talvez com uma esticada em La higuera. Tem ideia de quão fácil/difícil é ir por terra entre Potosi e Uyuni e quanto tempo se perde no trajeto ?

    Outra dúvida que tenho é se além de San Pedro do Atacama, existe algum lugar interessante no norte do Chile que valha a pena ser visitado.

  14. Beijar gringa ocidental pode, o que você não pode é tocar nas mulheres deles. A dos outros é liberado... :lol:

    Se for isso, tente ir para Hugharta ou Sharm El Sheik. A primeira é quase certo que só vai ter russos e a segunda acho que é mais misturado.

     

    Bom, quando eu faço a contabilidade de minhas viagens imagino um gasto diário de US$ 100,00 já contando estadia e em geral dá e sobra. Se quiser faça a conta com €$ 100,00 para ter uma folga maior. Mas nessa contabilidade não conto os deslocamentos aéreos pois são mais caros e ficam a parte. Para mim US$ 800,00 para 5 dias dá para fazer uma festa. Se for ao sinai, pense seriamente em tirar um dia para ir a Petra na jordânia. Não é tão barato, pois tem que pagar o visto jordaniano, mas acho que dá coisa entre US$ 200,00 ida e volta sem passar por israel (o que evitaria longas horas de check-ins na fronteira). Coisa de um dia de viagem.

  15. Acho que a maioria dos albergues aceita e os lugares com atração turistica também e restaurantes. Já para fazer compras em mercadinhos eu não sei. Lembre-se que hoje mesmo os cartões de crédito pré-pagos estão com o iof de 6,38% logo não está compensando muito levar dinheiro em cartão, ainda que seja bem mais seguro.

     

    Tem poquíssimos lugares onde você vai encontrar álcool. O consumo é proibido no país. Ainda sim tem gente que vende. Assim como haxixe, etc... Se você está procurando balada no Egito, tem que ir para os lugares cheio de turistas como Hugarta ou Sharm El Sheik. Dependendo do albergue onde ficar pode rolar alguma coisa também pois alguns fazem festas. Eu sei que até tem boates no cairo, lembro que um dia no albergue tinha uns caras querendo ir numa. Mas veja que a cultura de lá é completamente diferente da nossa. Você não deve tocar numa mulher por exemplo enquanto fala com ela. Beijo então nem pensar. Alguns lugares como Alexandria me pareceram um pouco mais liberais mas definitivamente Egito e países muçulmanos não são lugares onde você vai para pegar mulher como se faz no carnaval daqui. Se é essa sua intenção, fique pela américa latina mesmo ou até valorize nossas compatriotas e faça uma (ou melhor, várias) delas feliz !!

    E complementando, não existe nenhum toque de recolher. Ou pelo menos não existia quando eu fui. Pode ser que o Exército em épocas de maior confusão imponha um.

  16. Quanto a estadia no Cairo, também estou pesquisando opções de Hostal. Ainda não tenho nada, se tiver alguma indicação me manda.

    Abraço!

     

    No Cairo e no Sinai pelo menos, o que não falta é albergue. Uma pesquisa simples num hostelworld ou motor de busca de sua preferência vai te dar várias opções, a maioria no centro do Cairo. Minha dica é que você ordene pela popularidade ou ranking e escolha entre os primeiros. Lá fiquei no Dina's hostel e Miami cairo. Ambos muito bons. Também estive no Canadian hostel e no Pension roma. São razoáveis também mas não tão bons quanto os dois primeiros.

  17. Olá pessoal,

     

    Estou indo para o Cairo agora em fevereiro, tenho algumas dúvidas e agradeceria se alguém pude responder:

     

    - Está muito lotado de turistas nessa época? Acham melhor eu reservar hotel antes, ou consigo muitas opções quando chegar lá? E nos hotéis, ou no comércio egípcio em geral, aceitam cartão de crédito visa internacional?

     

    Eu não só reservaria como ainda faria um esquema de transporte entre o aeroporto e o hotel. Altamente recomendável no Egito. É possível conseguir algumas opções quando chegar lá sim. Acredito que mesmo sendo a alta temporada, por conta da instabilidade política muita gente deixou de ir. Há 3 anos atrás em janeiro era possível conseguir algo na maioria dos albergues. Apenas um me falou que estava lotado.

     

    - Li que além do Cairo, outras boas opções de cidades são Alexandria e Luxor. Alexandria pelo que pesquisei são 200km do Cairo, será que indo e voltando no mesmo dia dá pra conhecer uma boa parte da cidade, ou vocês recomendam ficar mais tempo?

     

    Depende de quanto tempo tiver e do que queira fazer. Acredito que dá para gastar até dois dias com Alexandria para ir aos lugares com calma. Nesse caso, seria melhor passar uma noite lá.

     

    - Luxor pelo que vi é mais distante, 500km, você acham que vale mesmo a pena se deslocar do Cairo até lá? Os pontos turísticos de lá são melhores que os do Cairo? Há transporte para Luxor de madrugada? (pra não perder muito tempo durante o dia apenas se deslocando até lá)

    Valeu...

     

    As grandes pirâmides estão no Cairo e região, mas por outro lado se o que você procura lá é a cultura egípcia da antiguidade, deixar de lado Luxor e até mesmo Kom Ombo e Assuã vai ser decepcionante. É altamente recomendável sim ir a Luxor. Pode ser de avião ou trem noturno. Acho que tem ônibus também mas não recomendaria sem antes tentar um dos dois entre trem ou avião.

     

    Veja neste link informações sobre passagens de trem no Egito.

    http://www.seat61.com/Egypt.htm

  18. Muito bom o seu relato.

    Junto às dicas, eu recomendaria fortemente a quem for não só ao Egito mas qualquer país árabe, que aprenda pelo menos os símbolos dos números em árabe. Lembrando apenas que mesmo o árabe sendo escrito da direita para a esquerda, os números são da esquerda para a direita e são base 10 também. Por que digo isso ? Na maioria dos locais que for comprar comida (roupas não se aplicam) principalmente, vai haver alguma indicação no preço das coisas. Vi isso nesses pquenos mercados de que você fala, tudo tem preço só que está em árabe. Alguns restaurantes, dão o cardápio em árabe e em inglês, mas o cardápio internacional não tem preço, só o nacional.

    Quem não se ligar nisso, pode tentar in loco aprender a simbologia dos números lendo as placas de carro pois todas tem os números no alfabeto latino e em árabe. Dá para tentar também aprender as letras mais aí é bem mais complicado porque não existe uma correspondência biunívoca entre os alfabetos e a grafia de uma mesma letra muda dependendo se ela é escrita sozinha ou em uma palavra, e das outras letras que estão na palavra.

     

    http://www.al-muminun.net/portal/index.php/aprender-arabe/84-aprender-os-numeros-em-arabe-com-a-sua-pronuncia.html

     

    Recomendo também ter em mãos um guia estilo Lonely Planet ou parecido que te ofereça pelo menos vários mapas da cidade. Pode-se também conseguir algo parecido com um smartphone e acesso a internet móvel mas ter um mapa impresso em mãos eu acho fudamental. Perguntar sobre direções para onde ir nestes países pode ser um grande transtorno pois você vai encontrar desde pessoas que não falam o inglês até gente mais perdida que você ou que ao ver que é um turista vai tentar te arrastar para algum lugar para ganhar uma comissão de uma venda que vão tentar te empurrar.

    Com relação ao que você falou sobre mulheres no Egito, eu acho que uma boa ideia é usar óculos escuros durante o dia. Não só protege do sol como dá mais liberdade para olhar sem ser observado. Não sei se foi tranquilo para você quando esteve lá, mas eu vi mais de uma vez um local tentar beijar uma turista a força, isso sem falar no "aluguel" do ouvido da mulher para um papo talvez não muito interessante. Eles tem muita preferência por loiras (até porque não tem por lá), mas não aliviam para as morenas também e se bobear até vão ter menos respeito se a confundirem com uma local ou não européia.

    Nunca receba também nada de um vendedor que diz estar te dando algo de graça. Ele vai querer te cobrar depois um preço da cabeça dle para aquilo que ele te "deu".

    Se for comprar passagens de trem na estação do cairo, é altamente recomendável também que tenha a companhia de alguém que fale árabe. Se não conseguir isso, tente pelo menos levar um bilhete escrito em árabe (alguém no hotel/albergue que estiver faz isso fácil para você) com os detalhes da passagem que quer comprar. Quase não existem atendentes/vendedores de passagens de trem que falem inglês. Quando tentei, só uma falava (eu entendia pelo menos) e mesmo assim não fui lá muito bem atendido pelo que consta porque ela não conseguia falar o que queria. Acabou me mandando embora com passagens na mão sem eu ter certeza se estava comprando as passagens corretas.

    Por fim, há uma categorização de taxis no Egito. O taxi preto por exemplo é mais barato que o branco. Quase todos tem um taxímetro mas ninguém usa ainda mais se você é estrangeiro. O ideal sempre é combinar a corrida antes de entrar. Outra ideia boa é sempre perguntar no hotel/albergue onde estiver o preço das corridas. Eles vão te dar uma referência para não ser roubado an corrida. Aliás, recomendo fortemente a rede de albergues do Cairo. Tem várias boas opções e baratas também além de confiáveis. Você obviamente tem que pesquisar a respeito antes para se certificar de onde está indo. Fora do Cairo, as opções já não são tão abundantes assim, exceção talvez aos destinos turisticos da península do sinai.

    • Gostei! 1
  19. Genteeee

     

    Fui ao Egito uns anos atrás.. Mas fui só a Cairo e Alexandria

     

    Agora tá tranquiloa de ir???? Depois desse bafafá todo q teve?

    rs

     

    Eu fui já tem um ano, entre fim de dez/2011 e janeiro/2012. Aliás, naquela época não só fui no Egito como na Tunísia também que era outro lugar que tinha acabado de passar por uma revolução. Na época, lembro de ter passado pela Tunísia e ficar me perguntando se realmente havia tido alguma revolução naquele país. Isso porque não vi nada demais com exceção de alguns arames farpados protegendo a embaixada da França em Tunis. Nenhum protesto, ninguém reclamando ostensivamente de nada. No voo de volta, vi pela TV no aeroporto de frankfurt as comemorações de 1 ano da revolução deles.

    No Egito, havia mais movimento, principalmente no Cairo. Era comum ver alguma passeata ou protesto, principalmente próximo a praça Tahir ou em alguma avenida que viesse a desembocar nela mas mesmo assim achei que apesar de tudo não teve nenhum clima de violência, os protestos eram pacíficos. E não foram todos os dias também. Algumas pessoas me recomendaram não ter contato com quem estava acampado na praça, embora alguns colegas tenham ido lá e inclusive tirado fotos com quem estava protestando.

     

    Se for te contar o momento mais tenso dessa viagem em termos de segurança vai parecer que é uma piada sobre o tema. Foi justamente passando ao lado de um KFC que tem do lado da praça Tahir onde presenciei o que me pareceu ser um assalto com taser (não fiquei no local para conferir por razões óbvias e depois que fui lá e perguntei o que tinha havido ninguém sabia de nada). Apesar de já ter um ano, acho que as coisas não mudaram muito. Arriscaria dizer que está a mesma coisa e eu não sentiria medo de ir lá por conta de problemas políticos ou coisa parecida. Fique mais alerta no Cairo principalmente próximo ao centro da cidade e também se for visitar o Sinai. A viagem de ônibus que fiz ao Sinai me apresentou alguns indícios de stress como barreiras militares de checagem e fiquei sabendo de casos como assalto à ônibus naquela região e também de ataques terroristas em locais mais próximos à fronteira com Israel como Taba em uma época passada. Ainda sim, me disseram que esses lugares como Taba e Dahab são super sossegados e que a galera que vai lá de turistas é só gente a fim de tranquilidade.

  20. Os amigos possuem informações atuais relativas aos gastos diários na Índia?

     

    abraço

     

    Isso varia de cidade para cidade. Eu vi que Goa e Mumbai são mais caros e que o preço das coisas é próximo do que você deve esperar de uma viagem internacional, gastos em torno de US$ 8-10 numa refeição mais completa, diárias na faixa de US$ 30 a 40 em hotéis, etc. Cidades menores ou mais ao norte que me parece ser uma região mais pobre da Índia é mais fácil conseguir coisas baratas. Ex: refeições em torno de US$ 6 a 4 dólares são mais comuns, em alguns lugares é possível se comer por menos, diárias de hotéis na faixa de US$ 14 a 20. Uma coisa que você tem que ter cuidado é nas corridas de táxi e rickshaw pois não só raramente eles usam o taxímetro, quando usam às vezes ignoram e ainda é capaz de vc encontrar um cara que queria ganhar mais dinheiro em cima de vc tentando te levar ou para um local de venda onde ele vai conseguir uma comissão ou para um outro hotel mais caro.

     

    Mas a Índia apesar de tudo é um país bem barato se vc for comparar ainda mais com o Brasil. Excetuando-se gastos com passagens (trem, avião, etc), eu (ainda não fiz a contabilidade total) chutaria que uma média de gastos que tive foi próxima a US$ 40,00 por dia, considerando aí as três refeições do dia, diária de hotel e mais transporte dentro da cidade e eventualmente ingresso a algum lugar que você queira visitar.

×
×
  • Criar Novo...