Ir para conteúdo

bfcosta

Membros
  • Total de itens

    145
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que bfcosta postou

  1. Em Delhi, eu fiquei no The smyle inn (http://www.smyleinn.com/) Este hotel é um hotel localizado numa área chamada paharganj tipicamente onde os mochileiros ficam. A primeira impressão de quem chega é a de estar numa favela, principalmente à noite e por ser cheia de vielas estreitas. O hotel em si é bem simples, apresentava um preço razoável de diária, café da manhã e tem uma agência para comprar passagens de trem com preços mais convidativos que agências de turismo comuns que você irá encontrar em um lugar chamado connaught palace onde os preços são para gringos mesmo. Eu recomendo o hotel ma
  2. Neste link abaixo da indian railways, você consegue fazer uma pesquisa dos trens disponíveis entre duas localidades inclusive horário de partida e chegada e duração da viagem. Na verdade, dá para também saber por alí a disponibilidade de assentos para uma determinada data e até mesmo comprar passagens mas isso já é mais complexo porque envolve o registro num outro site da IRCTC, e vão te cobrar de início um número de celular na Índia para onde vão te mandar sua primeira senha de acesso ao site. Aliás, acho que valeria a pena fazer um tópico mais completo sobre como se viajar de trens na Índia,
  3. Nunca fui a Cidade do México, mas já fui a Cancún. Dê uma olhada no site da ADO (http://www.ado.com.mx) que eu acho uma empresa parecida com essas como itapemirim, etc. Eu fiz uma busca e entre Cancún e Palenque são em torno de 12 horas e por volta de MX$ 650,00. Me parece que a cidade fica no meio do caminho. Ou vc perde uma noite no ônibus viajando ou pega um avião até Tuxtla Gutierrez e faz o resto do trajeto de ônibus. Sobre sites próximos, eu recomendaria você ver o que marquei nesse mapa aqui. Eu acho que Yachilán e Bonampak são essenciais e o resto dos sítios arqueológicos estão mais p
  4. Com certeza cancún deve ser melhor porque está mais perto. Isso considerando que você não queira gastar em uma viagem de avião entre as cidades. Entre no site da ADO (http://www.ado.com.mx/) e faça a pesquisa de passagens entre cancun (quntana roo) e palenque (chiapas). Eu fiz uma busca rápida e deu em torno de MX$ 650,00 para cerca de 12 horas de viagem. Compensa ir a noite, pelo jeito. Se for ir de avião, imagino que o aeroporto mais próximo seja em Tuxtla Gutierrez que é a capital de Chiapas. Imagino que chegando lá vc encontra com facilidade ônibus para Palenque. Mais uma dica, este ou
  5. bfcosta

    Tunísia

    Xii só vi sua mensagem agora. A Tunísia por sua proximidade maior coma UE acho que tem mais o euro como referência. Mas não haverá problemas em se trocar o dólar por lá. A moeda deles é o dinar tunisiano. Táxis (se for pelo taximetro), louages (espécie de minivans) ou ônibus eu não achei muito caro não. O trem é um pouco mais caro, mas mais confortável e segundo eles disseram mais confiáveis também. Dá uma olhada no mapa abaixo, que você vai ver alguns lugares que eu marquei para visitar. Pelo pouco tempo que tive, a maioria não fui Uma outra dica seria dar uma folheada num guia como o d
  6. bfcosta

    Tunísia

    Estive em três cidades da Tunísia: Túnis, Sousse e Nabeul. É muito difícil conseguir estadia barata na Tunísia que infelizmente não chega a ser um destino lá muito mochileiro. Fique feliz se conseguir achar um hotel 1 ou 2 estrelas por um preço em torno de EUR $ 15,00 Tentei de tudo quanto foi jeito contato com alguns albergues mas nenhum me respondeu. Um deles, o de Nabeul, eu cheguei a bater na porta mas estava fechado. É bem capaz de que o de Túnis também esteja. A opção mais próxima que eu ouvi falar de um albergue eles lá chamam de Maison de Jeunes (Casa de jovens em francês). Mas em g
  7. Ao que parece você consegue usar a sua da universidade. A carteirinha tem que ter uma data de expiração e esta data tem que ser válida. Há quem diga que muitos dos caixas do Egito não sabem ler bem o alfabeto latino (embora leiam a escrita árabe) e aí muita gente usa documentos com foto como se fossem carteiras estudantis. Eu particularente reomendaria a você fazer a carteira internacional (ISIC). Ainda que você gaste uma grana para fazê-la, essa grana vai se pagar várias vezes durante a viagem.
  8. bfcosta

    Tunísia

    Só para responder a quem tiver dúvida, a situação na Tunísia é tranquila, eles já elegeram um presidente e o país caminha para a normalidade. Estive na Tunísia entre 19 e 25 de janeiro e não vi nenhum protesto ou coisa parecida. A única coisa que me lembrou esse tipo de probemas foi ver em Tunis algumas cercas de arame farpado em dois prédios, sendo um deles a embaixada da França e o outro um prédio do governo deles mesmo. Estive no Egito também e á a situação, embora um pouco mias complicada que a da Tunisia, também parece calma. No centro do Cairo, é possível ver às vezes algumas passeatas,
  9. bfcosta

    Tunísia

    Valeu Nana pela resposta.
  10. bfcosta

    Tunísia

    Eu tinha planos de ir em dezembro para lá. Existem notícias de que a situação ainda é confusa assim como no Egito. Estou criando este tópico para que quem saiba de algo possa publicar.
  11. Muito bom seu relato Kalissinha ! Você chegou a ir a Xcaret ? Ou Xel-há ? Eu fiquei com pena de ter passado por Cancun mas não ter ido a isla mujeres....
  12. A zona arqueológica de Tulum não é muito grande. Já Cobá (cerca de 1h de Tulum) é imperdivel. Isso se você estiver procurando ruinas. Não muito longe tem playa del carmen e cozumel, se bem que em Tulum há praias também e é possível fazer snorkel por lá. Também tem estes parques como Xel-ha e Xcaret onde talvez valha a pena dar uma passada. Agora, em 15 dias dá para ir mais longe. Isso depende do que esteja a fim de fazer. Se te interessar eu tenho um relato de uma viagem que fiz recentemente por essas bandas.
  13. Obrigado Kalissinha ! Vou pensar também em fazer um roteiro desses para a parte mais central do México que deixei de ir nesta viagem.
  14. Você fala em que termos ? De segurança ? De burocracia de conseguir passar ? Eu não tive grandes problemas nem com um, nem com outro. Para cruzar a fronteira com Belize, eu tive que parar um dia em Chetumal para conseguir um visto no consulado de Belize nesta cidade (custo de US$ 60,00). A entrada na Guatemala também não teve muito stress. Quando cruzei a fronteira com El Salvador, eu vi que a polícia investiga o bagageiro do ônibus e logo depois de você cruzar a fronteira, já tem um outro posto de verificação uns 15 minutos mais para frente. Aliás, El Salvador parece ser um lugar onde a polí
  15. As fotos eu vou por assim que tiver organizado elas aqui no mochileiros. Por enquanto, algumas estão no flickr em http://www.flickr.com/photos/[email protected]/sets/. Vou deixar aqui um dos álbuns disponíveis também. [[email protected]]72157625984651738[/flickrslideshow] Você está certo, foi +- R$ 4500,00 de gastos totais, só que percorrendo vários países. Acho que em 15 dias dá para você fazer uma boa viagem pela região, só não vai conseguir ver todos os pontinhos azuis e amarelos do mapa. É uma questão de saber priorizar. E também do que você quer ver. No relato, eu dou uma
  16. Este site costuma ser uma boa fonte de pesquisa sobre transporte no México: http://www.ticketbus.com.mx/wtbkd/index.jsp
  17. 19/12/10 - Saída a Playa del Carmen, visita a Cozumel. O fato de ter ficado dormindo a tarde e noite inteira do dia anterior acabou me fazendo bem. Embora ainda não 100%, acordei bem melhor e pronto para seguir viagem. Voltei a comer o café da manhã do albergue, dessa vez trocando a banana por pão. Como meus planos de ter saido no dia anterior tiverma que ser mudados, eu refiz a programação para, ao invés de ir a Cancun, ir para Playa del Carmen e de lá pegar o ônibus direto para o aeroporto de Cancun de onde sairia meu voo para o Panamá e depois para o Brasil. Desisti de tentar visitar Valla
  18. 17/12/10 - Visita a Uxmal A viagem entre Palenque e Mérida leva cerca de 8 horas e tem uma parada em Campeche, onde eu poderia ter parado para visitar Edzná mas não o fiz por falta de informação ao sair de Palenque. Como saí às 21:00, cheguei a Mérida por volta das 05:30 da manhã. Uma curiosidade desta viagem é que encontrei no ônibus um casal brasileiro - acho que foram os únicos brasileiros na viagem toda excetuando-se Cancun e Playa del Carmen -, André e Monique que eram de Santa Catarina. Descobri isso na saída de Palenque de maneira que, ao chegarmos em Mérida, eu dei a idéia de irmos at
  19. 15/12/10 - Tour a Yaxchilán e Bonampak Este tour começa bem cedo acho que 06:00 ou 06:30 da manhã, quando as vans correm os hotéis para pegar os turistas. Depois de todo mundo dentro das vans, tomamos o caminho da estrada e tem uma parada por volta das 08:00 ou 08:30 para café da manhã em algum ponto no meio da estrada. Diga-se de passagem um café da manhã muito bom com ampla variedade. Põe aí mais 2 hs de viagem até um lugar de onde saem os barcos chamado Frontera Corozal. Mais uns 45 min de viagem no rio Usumacinta até chegar a Yaxchilán. Se bem me lembro, foram 2:00 ou 2:30 hs em Yaxchilán
  20. 13/12/10 - Chegada em San Cristobal de las Casas Cheguei em San Cristobal de las Casas por volta das 07:30 e estava um frio do cão ! Boa parte do dia chuviscou e o sol só foi sair timidamente quando já era umas 17:00 hs. Tentei entrar na internet para ver se descobria um albergue o mais próximo possível do terminal da ADO, mas mesmo para os mais próximos não dava para ir a pé. Acabei tomando um táxi para chegar no Rossco (http://www.backpackershostel.com.mx/) por cerca de MX$ 25,00, albergue onde eu ficaria uma noite apenas. A diária era de MX$ 160,00 para um quarto coletivo com banheiro priv
  21. 11/12/10 - Visita a Tazumal, San Andrés e Joya de Cerén Antes de vir a El Salvador, sabia que haviam três sitios arqueológicos que podia ser visitados. Imaginava que iria visitar apenas um deles, mas acabei indo aos três primeiro porque nenhum deles é muito grande e segundo que eu tive uma ajudinha para visitar o mais fora de mão que era Joya de Cerén. No dia anterior, pelas informações que me foram passadas, Tazumal embora fosse o mais longe deles, era um que me garantiram ter ônibus que passava quase que na porta. Meu plano inicial era acordar cedo, comprar a passagem na TicaBus e depois ir
  22. 08/12/10 - Ida a Panajachel (Lago Atitlán) As saídas para o lago Atitlán se dão em geral em dois horários podendo variar um pouco de agência para agência: 07:00 de manhã cedo ou 14:00 um pouco depois do almoço. Como as oficinas (posto das agências que vendem estes tours) não estavam abertas a esta hora, eu acabei perdendo a saída de manhã. O correto seria já ter comprado pelo menos a ida cedo a cidade de Panajachel, única das cidades às margens do lago atitlán que tem ligação por estrada - todas as demais só por barco a partir dela -, passado o dia lá e ter voltado em uma van por volta das 16
  23. 06/12/10 - Saída para Antigua Um pouco frustrado por ter saído de Flores tendo passado menos tempo, do que gostaria no local, mas ciente de que tinha muita coisa ainda no caminho, eu acabei pegando um ônibus para Ciudad Guatemala cerca de 10:00 da manhã, com previsão de 8 hs de viagem. O custo foi de GT$ 160,00 e acabei pegando ele porque estava saindo em 5 minutos. No dia anterior, tinha visto que haviam outras opções entre GT$ 200,00 e 100,00, em outras companhias mas não sei dizer a qualidade dos outros ônibus ou se o tempo de viagem era o mesmo. No albergue, vi que algumas agências de tur
  24. 04/12/10 - Saída até Flores Esta foi mais uma viagem que eu fiz em um ex-ônibus de escola. Ela é feita em 3 trechos. Retornando ao mesmo lugar onde desci em Orange Walk, eu precisei pegar o mesmo ônibus até seu destino final: um terminal em Belize City. Adicione aí uns BZ$ 5,00 da passagem do trecho. Em Belize City, do mesmo terminal, eu tive que pegar um ônibus cujo destino final é Benque Viejo del Carmen e que muito provavelmente também vai parar em Belmopan, a capital do país e que fica no caminho. No caso, eu fui até o destino final. Põe na conta mais uns BZ$ 8,00 de passagem. De lá, você
  25. 02/12/10 - Saída para Orange walk Acordei cedo este dia tanto para decidir o que fazer - tinha um último fio de esperanças de que poderia visitar pelo menos um dos sítios - como também para conseguir logo o visto de entrada para Belize. O consulado abre às 09:00, mas o cônsul só chegou às 09:30. Ao invés de me cobrarem US$ 50,00 e uma foto 3x4 que tinha levado, o cônsul me cobrou US$ 60,00 sem perguntar por foto e também não me deu recibo de pagamento - mas isso é o de menos. O consulado fica a umas 5 quadras do albergue. Fui e voltei a pé e depois de arrumar minhas coisas, percebi que não co
×
×
  • Criar Novo...