Ir para conteúdo

tchebes

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. VOCÊ ACABA DE ENCONTRAR UM RESUMO DE TODAS AS INFORMAÇÕES QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA NÃO CHEGAR PERDIDO À ILHA DE PÁSCOA. * VOCABULÁRIO: - Iorana: saudação que serve tanto como OI como TCHAU - Ahu - são os altares (ou templos) onde eram expostos os Moais - Moais - são representações dos ancestrais chefes das tribos Rapa Nui (da antiguidade) e de seus parentes próximos - Ana - caverna - Hanga - baía - Motu - Ilha * NOME DA ILHA: - Ilha de Páscoa: porque a chegada pelos ocidentais à Ilha se deu em um domingo de Páscoa de 1722, por um holandês. - Rapa Nui: não é o nome original dessa cultura. Rapa na verdade é uma outra ilha da polinésia de cultura muito parecida e Nui seria ''grande'', formando portanto Grande Rapa. - Umbigo do Mundo (Te Pito o Te Henua): dizem ser este o nome original da ilha, pela sua localização estratégica no centro do globo. * HISTÓRIA DA ILHA E DA CULTURA RAPA NUI (desculpem se houver falhas de informações): - A Ilha de Páscoa foi descoberta pelos navegadores da Polinésia, que chegaram ao local para estabelecer moradia aproximadamente nos anos 800 d.C. Havia abundância de árvores, vegetação em geral e animais, principalmente pássaros de muitas espécies. Estabeleceram a sua cultura tradicional e por aqui dividiram-se em inúmeras tribos pelo litoral da ilha. Cada tribo tinha seu próprio Ahu (altar). Assim, com a morte dos líderes tribais e familiares próximos, esculpiam-se o Moais, 'sempre' de frente para a vila e de costas para o mar, para simbolizar que este líder seguia espiritualmente vigiando e protegendo aquele povoado. Nesse período, os Rapa Nui tinham um poder centralizado pelo o líder/rei Hotu Matu'a e pelo que parece as tribos viviam em harmonia. Contudo, com a escassez de árvores/madeira e com a dificuldade de sobrevivência por outras questões de busca por elementos básicos (ex. água, comida), as tribos começaram a digladiar entre si. Período em que se perdeu a fé pela proteção ancestral dos Moais e TODOS eles foram derrubados pelos próprios Rapa Nui. Bom, após a crise do sistema concentrado de poder, as tribos passaram a estabelecer um sistema mais democrático de liderança, com alternância anual, quando cada chefe de tribo preparava seu guerreira combatente para participar da competição do Homem Pássaro (se jogavam ao mar, nadando até o Motu - ilha - onde os pássaros de primavera vindos de todos os cantos deixavam seus ovos para reprodução. Aquele que retornasse com o primeiro ovo posto na ilha, intacto, garantia o poder ao lider de sua tribo, naquele ano). Já a chegada dos ocidentais na ilha se deu aproximadamente na década de 1720, através de navegação holandesa, que aportou em um domingo de Páscoa, dando o nome à Ilha. Dizem que a presença dos padres e as missões da igreja foram ferindo a cultura original Rapa Nui. Ademais, na década de 1805, os peruanos chegaram à ilha e escravizaram grande parte da população para venda no continente, sendo o maior crime na história da cultura local. Por fim, a partir da década de 1950 passaram a restaurar as peças e na década de 1990, com auxílio do governo japonês, reergueram e retomaram os principais Moais aos seus respectivos Ahus. *CUSTOS - Maio 2013 - Moto: 20 mil - Bike: 8 a 10 mil - Carro: 30 a 40 mil - Quadriciclo: 30 a 40 mil *CAMPING POUSADA MIHINOA - Valor: quartos compartilhados de 8 mil (4 camas) e 10 mil (3 camas) - Localização: de frente pro mar. 10 pontos neste quesito ! Pra mim foi o fator chave para escolher! E não é só. É de frente para o pôr do sol ! Contudo fica há 10 min de caminhada numa semi ladeira até o início do centro. O que pra mim não representa nenhum problema(já que adoro caminhar). Mas casais que não curtem andar, considerem esse fator. - Higiene: Ótimo. O cuidado da Dona Isabel é fantástico. Contudo, como por todos lado da ilha (creio!), tem bastante baratas pelos banheiros e área comum. Acredito que seja um mal por todos os hotéis. Verifiquem isso. - Atendimento: Bom. Sem café. Mas com transfer IN e OUT. Internet pagando a parte 5 mil por toda a estadia, contudo, MUITO lenta! A ponto de as vezes não dar para abrir a caixa de entrada do email. Atendentes de recepção atenciosos na medida do possível. Senti falta de um pouco mais de prestatividade. - Em geral: Recomendo para viajantes sozinhos ou casais que queiram economizar ou gostem de acampar ou lugares simples. *RESTAURANTES Em geral os pratos custam (maio 2013) o valor de 10.000 pesos, o que equivale a R$50,00. É possível procurar por MENUS a 5.000 pesos, que são pratos executivos. A maior parte dos restaurantes não divulgam a existência, mas consegui encontrar em dois lugares: - Rest. Tataku vave - altamente recomendado. Comida muito bem preparada (pouca quantidade) e visual de frente para o mar. Comi um atum fresco com purê delicioso. Deck de madeira praticamente sobre as pedras. Incrível. Melhor custo benefício da ilha. (no litoral de Hanga Roa, no caminho para a gruta Ana Kai Tangata); Rest. próximo ao cemitério, lado direito de quem vai. Não lembro o nome, lugar simples, bastante comida / comida mais caseira. *SHOWS - Te Ra’ai ( Kaituoe s/n (só seguir a Calle Tuki Haka Hevari depois do Hospital) Tel. 32-255-1460, 32-255-1460 e 9-9414-4972 - [email protected] -Vai Te Mihi (Calle Policarpo Toro, ao lado do cemitério) - [email protected] - Tel. 9-493-8990 - Funcionamento: Segundas, Quintas e Sábado, 21 horas. - Kari-Kari (Calle Principal Atamu Te Kena & Tuki Haka Hevari) - Tel. 32-210-0767, 7-532-5637 e 9-489-2780 - Funcionamento: Terças, Quintas e Sábado, 21 horas. Obs.: Informações obtidas no site andarilhospelomundo.com - e o valor em Maio 2013 só para ver o show (sem jantar) era 10 mil pesos no Kari Kari e Vai Te Mihi e 15 mil pesos no Te Ra'ai (onde fui). ROTEIRO * Considerando a chegada do vôo LAN às 12 / 13 hs. Comprar o seu ingresso de entrada no aeroporto mesmo, logo ao sair do avião, ao lado esquerdo, antes de entrar no setor de bagagem. Valor R$30.000. * 1o DIA - VINAPU . RANO KAO . ORONGO (considerando o vôo LAN chegando 12hs / 13hs) Método: BIKE - Vinapu (Após ver o Ahu, pegar a estrada de terra atrás do aeroporto, mais curta, sentido Vulcão Rano Kao) - Volcán Rano Kao (subir pela trilha de quem vai a pé, conduzindo a bicicleta até em cima) - Orongo (fica junto com o Vulcão, no topo deste) - Ver o pôr do sol lá de cima e descer de bike pela estrada dos carros (o que é rapidíssimo). - Passar rapidamente pela caverna Ana Kai Tangata, observando as pinturas dos pássaros amarelados no teto (onde residia uma família canibal e ponto importante para avistar o vencedor da competição do homem pássaro) * 2o DIA - LITORAL NORTE Método: CARRO ou QUADRICICLO ou MOTO - Tongariki: ver o nascer do sol e fazer um picnic lá como café da manhã (recolher todo o lixo, claro!) - Rano Raraku: visitar o cemiterio de Moai que fica logo atrás - Papa Vaka: ver os peroglifos - Te Pito Te Kura: cruzar para o lado norte e visitar a pedra do umbigo e o maior Moai (que está quebrado e caido no chão) - Praia de Perouse: Para fotos e quem sabe banho (não é recomendável, por não ter salva vidas e risco de desabamento de terra do litoral) - Praia de Anakena: passar o resto da tarde relaxando - Descansar a noite e dormir cedo *3o DIA - TREKKING A TEREVAKA Método: BIKE + TREKKING - Manhã: subir o Vulcão Terekava (ponto mais alto da ilha) - Ir pedalando pela estrada principal e deixar a bike presa em alguma árvore no início da trilha (a trilha inicia no Ahu Akivi) e seguir a pé - Tarde : Após Descer o Terevaka, conheça o Ahu Akivi + seguir para para a trilha do litoral (estrada amarela, no mapa), passando pela Gruta Tepahu + Gruta Ana Kakenga (2 ventanas) + ver o por do sol no Tahai e voltar pela costa apreciando os moais e as baías (hangas) Obs: Tb é possível assistir o por do sol de dentro da Caverna Ana Kakenga, o que é um espetáculo a parte ! O sol se põe diante da janela da gruta, fazendo entrar raios avermelhados no seu interior, ficando lindo para fotos. - Noite: jantar e descansar *4o dia: POIKE Método: Tour guiado +-20 a 35 mil por pessoa - MANHÃ e INÍCIO DA TARDE: Subir o caminho de Poike, conhecendo o moai de pedra, a gruta da virgem etc (o visual panorâmico mais incríveis da ilha) - FIM TARDE/NOITE: Explorar mais o centro a tarde (lojinhas, por estampa no passaporte no correio (se tiver aberto), jantar) - NOITE: ver show de musica tradicional *5o dia: Museu e ir viagem de volta - Museu que abre as 9h30. Ficar até 10h30 e seguir para o aeroporto. Obs.: Se você prefere fazer tudo com mais calma, almoçando e jantando bem, considere a possibilidade de ter pelo menos 01 dia a mais. Obs.: Se você curte mergulho Scuba de cilindro, é possível fazê-lo em meio período do dia. Procure informações on line. Existe um Moai (acredito que fake!) submerso para fotografias. Obs.: Esse roteiro é recomendado para quem já leu sobre a história da ilha ou tem facilidade em comunicar-se com nativos para ir adquirindo informação ao longo da viagem, já que não está incluído guia para os dias iniciais, mas tão somente para a trilha guiada obrigatória no 4o dia. Considere que rodar a ilha sem entender a história (descoberta pelo povo da Polinésia, a cultura Rapa Nui na época dos moais e mais tarde com a idolatração do Homem Pássaro) não tem graça alguma. Assim, se preferir, uma alterativa é, na tarde do dia de chegada, conhecer o centro da cidade, se ambientar e observar o Museu (que não abre segunda e fecha domingo às 12h30m), reajustando todo o esquema acima.
  2. NORONHA - Pagando POUCO e outras dicas -Deslocamento na ilha - inclusive ida e vinda do Aeroporto: Ônibus R$3,10. Obs. Não é preciso pegar taxi. A ilha tem menos de 7 km, na maior extensão da BR 363. -Estadia: A dica é se hospedar na casa de moradores, como a Maria de Gouveia ou Jane (variando de R$50,00 a R$100,00 dia/pessoa, dependendo de negociação). Tel.81 3619-1827 (Dona Maria) Obs: São hospedagem bem simples, ideal para quem quer curtir a natureza e voltar ao alojamento só para dormir. Não recomendaria para casal, pela falta de privacidade. Outra opção é a Pousada dos Golfinhos. TEL. 81. 3619-1837. Preço aproximado de R$70,00 por pessoa. Lembrando: negociar já estando na ilha é muito mais fácil e efetivo. -Ótimo Guia local (especialmente para Atalaia Longa, Capim-Açu e outras opções): Adalberto 81. 9980-6523 e 3619.1274- (Trilha longa Atalaia preço médio R$70,00 - Trilha Capim-Açu preço médio R$120,00) -Passeio de barco: Melhor do que comprar o pacote das grandes agências, é a Opção de fechar diretamente com a proprietária do barco Denise 81 9882.5904 ou 8530 0238 (preço médio R$80 do Passeio VIP POR DO SOL, com 1 hora de aquasub-pranchinha- mais uma parada para mergulho na praia da Conceição e ver o por do sol de dentro do barco. Inclui refeição de arroz, salada e um peixe na brasa). Obs: As principais empresas turísticas, como Atalaia e Blue Marlin, cobram em torno de R$150,00 e me parece que é praticamente o mesmo passeio, contudo, destas empresas incluí uma navegação maior para avistagem dos golfinhos. -Locação de Buggy: Célio 9615.9697 ou 3619-1008 (preço médio R$130,00 dia) -Almoço Dica 1: PF - Restaurante Pitstop Vila dos Remédios. Valor: R$10,00. Tem que ligar e agendar a refeição no período da manhã. Essa é uma ótima dica, pois a comida na ilha é bem cara. Dica 2: Self Service livre Restaurante Jacaré ao lado do Banco Real na Vila dos Remédios. R$17,00 -Jantar: Não encontrei opções baratas. Mas recomendo muito a qualidade do Restaurante Flamboyant no Bosque Flamboyant. Prato individual mais barato é o frango com 2 guarnições a escolha. Valor: R$25,90. Vale a pena. Outros restaurantes vendem filé de tubarão, como é o caso do restaurante da Edilma em frente aos correios, na vila dos remédios. -Souvenir: Lojinha PAVÔNIA, bem pequena ao lado da NORTAX, na vila dos remédios, com artesanatos exclusivos e manuais, pouca variedade, mas de ótimo bom gosto e preços muito bons. -Rapel de 50 metros (10 positivo e 40 negativo) na pedra Piquinho: ATM Esportes de Aventura: 3619 0447 ligar entre 20 hs e 22h30m. Valor cobrado R$145,00. Acho que pode ser negociável. Depende da estação (alta ou baixa) e do número de pessoas. -Mergulho Scuba Cilindro: Não cheguei a fazer, mas todos recomendaram a empresa que fica em frente ao banco Santander, na Vila dos Remédios. O nome é algo como 'NORONHA DIVERS'. Preços do batismo variam entre R$250,00 a R$300,00. ******* Possível Roteiro 6 dias: 01. CHEGADA A ILHA A TARDE: Como normalmente os vôos chegam em torno de 15hs, recomendo que neste dia você vá visitar a praia do cachorro, do meio e da conceição que são as praias da 'vila', com facílimo acesso. 02. ILHA TOUR: fazer o tour terreste que percorre praticamente todas as praias e mirantes com parada em 3 praias para banho(sancho, baia dos portos/cacimba do padre e Sueste), por 01 hora em cada. Finaliza vendo o por do sol no Fortinho do Boldró. Obs.É possível também alugar um Buggy e fazer por sua própria conta, mas provavelmente você não saberá todos os pontos principais a serem visitados, principalmente porque você terá recém-chegado e sem norte. Vale a pena o tour, inclusive, para conhecer outros visitantes e se enturmar. 03. Passeio de Barco: Ou faz o VIP que inclui pranchinha e navegação até o sancho, ou faz o básico pela manhã de 04 horas e no retorno complementa com R$30,00 e faz a pranchinha por meia hora. Tarde livre para almoçar bem e curtir o por do sol no Forte do Boldró. 04. Trilha do Atalaia Longa: Existem 02 opções de trilha. A longa e a curta. O Atalaia é um aquario natural, com formação natural de 'atol', com vida marinha incrível, sendo possível avistar até pequenos tubarões. O passeio LONGO inclui ainda a piscina da Pontinha e uma bela caminhada pelas falésias do mar de fora. Visual lindo. Obrigatoriamente tem que ser um passeio GUIADO. Retorno em torno de uma hora. A tarde recomendaria voltar à baia dos porcos para curtir a praia e o mirante em frente a pedra 2 irmãos, que separa a Praia da Cacimba do Padre e a Baía dos Porcos. Um dos Visuais mais lindos da ilha e muita gente não para conhecer. Obs. Dá para juntar o dia 03 e 04, fazendo o Atalaia pela manhã e o passeio de barco VIP para ver o entardecer. 05. Passar o dia na praia do Sueste e depois Sancho: Uma opção é ir de ônibus (30 em 30 minutos) ou alugar um Buggy, moto ou bike, para passar o dia nas duas praias. A do Sueste é famosa pelo número enorme de tartarugas marinhas e tubarões. Existem guias no local que cobram R$ 40 pessoa para auxiliar na avistagem e passar mais confiança no mar. Procurar saber também quando o TAMAR estará no local para medir as tartarugas. Já a praia do Sancho é considerada a número 01 no Brasil. Vale 01 tarde para apreciar com tranquilidade. 06. Trilha do Capim-Açu com guia. Aproximadamente 06 horas de duração, sendo metade caminhada na mata e retorno pelas pedras, beirando o mar de fora. Visual completamente diferente dos demais passeios. Paisagens inacreditáveis ! Recomendo ir com o guia Adalberto, que leva a todos os mirantes com paradas longas para apreciar o visual e curtir bem o passeio. Obs. Trilha recomendada somente para quem tem preparo e prática em trekking. Os guias consideram de dificuldade: Muito Alta. ****** Clássicos da ilha: 1. Visitar as palestras do TAMAR que se iniciam sempre às 21hs. A mais interessante é a que aborda o tema do próprio Arquipélogo, mostrando trilhas, fauna, flora e curiosidades. A loja do TAMAR tem várias souvenirs com preços mais acessíveis do que a loja do Museu do Tubarão e com ótima qualidade, mas mesmo assim é caro. 2. Acompanhar o trabalho do TAMAR nas praias de pesagem e medida das tartarugas verdes, que ocorre 2 vezes por semana. A divulgação de horário e local é feito semanalmente no próprio TAMAR. 3. Comer o bolinho de tubalhau no Museu do Tubarão. É caro, mas é interessante. 4. Jantar no Festival do Zé Maria na quarta ou domingo. Trata-se da pousada mais chique da ilha, com um restaurante de ótima gastronomia e cobra o valor de R$120,00 pessoa para o jantar, sem bebidas incluídas. Não cheguei a provar, já que a agenda do restaurante já estava lotada e com lista enorme de espera. É bem caro, mas dizem valer a pena ! 5. Ver o por do sol no mirante da praia do bode. A vista é melhor do que a do Fortinho do Boldró e tem menos gente. Se tiver sorte, conseguirá ver o por do sol sozinho. 6. Curtir um por do sol (só sábado e domingo) no bar do DudaREI na praia da Conceição com um ótimo trio de forró ao vivo. ****** Curiosidades: 1. De novembro a março é o período que o mar fica mais agitado e próprio para SURF. 2. Melhor período para visitar e mergulho: setembro e outubro, pois já passou a época de chuvas e há boa visibilidade no mar. 3. A melhor noite é o forró no Bar do Cachorro na sexta feira. Os demais dias não há muito movimento na ilha, salvo na alta temporada. Em tese a programação semanal é: (Segunda Maracatu no Cachorro, Terça praticamente nada, Quarta forró no Cachorro, Quinta Reggae na Pizzaria, Sexta Forró do Cachorro e Sábado música ao vivo na Pizzaria) 4. Compre alimentos, doces, água e outras coisas no Supermercado da Vila do Trinta ou no Mercado Breakfast na Vila dos Remédios. Os preços são bons e parecidos com os do continente. 5. Necessariamente vá com uma CÂMERA DIGITAL A PROVA D'AGUA !!!! Eu não levei e me arrependi profundamente. A vida marinha é inacreditável e merece o registro. Valor diário da locação na ilha é R$50,00. 6. Indispensável ter máscara de mergulho e snorkel! Caso contrário, a locação em F.N gira em torno de R$20,00 o dia do kit mergulho, incluindo nadadeiras.
  3. E ai Glauber, meu camarada! Tem como meu add no msn para trocarmos uma idéia sobre a ilha hoje ou amanhã! [email protected] O cocoplum então é a boa ? Vi um chamado Noblehouse que compartilha quarto no estilo alberguista e estaria 40 dolares a diária. O que acha ? A diaria no Cocoplum esta 145 mil pesos. E qnt a distância do Cocoplum? Acha que gastarei muito dinheiro com taxi nessas idas e vindas ao centro e demais praias ? Abrcaooo Marcelo.
  4. Estou indo a St. Andrés dia 07 de agosto. Chego 22hs no aeroporto. Vale a pena passar a noite por lá ou encontro alguma baladinha na ilha ? Me amarro em reggae. Alguma recomendação de lugar animado e com gente jovem? Estou pensando em ficar no Cocoplum. A diária me parece que está 70 dolares com cafe da manha. O preço está ok ? Favor, quem puder, me add no msn pois quarta já inicio a viagem e preciso urgentemente de info. [email protected] abrcooo
×
×
  • Criar Novo...