Ir para conteúdo
Mochileiros.com

RosanaSpider

Membros de Honra
  • Total de itens

    350
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre RosanaSpider

  • Data de Nascimento 17-02-1965

Outras informações

  1. Medellín - Perguntas e Respostas

    Débora, em qualquer parte do mundo que você esteja, nunca aceite a oferta de "taxistas" que vem até você. Eles geralmente te abordam no momento que você desce do ônibus ou sai do aeroporto oferecendo uma corrida. Pode ter certeza que esses sujeitos não são taxistas "legais", digamos assim. Chegando em Medellín, pergunte para um policial, ou em alguma "oficina de turismo" que eles te explicarão exatamente onde estão os táxis oficiais, que geralmente tem um lugar específico e são carros de uma determinada cor. E quando já estiver hospedada e precisar de um táxi, o pessoal do próprio hostel chama um pra você. Caras suspeitos em carros suspeitos, e principalmente te oferecendo o seu táxi, DIGA NÃO!
  2. Eslovênia - Perguntas e Respostas

    Bled é absolutamente FAN-TÁS-TI-CO. De Ljubljana se chega em Bled em uma viagem de ônibus de um pouco mais de uma hora, e em 1 dia muito bem aproveitado é possível dar uma volta completa no lago, subir no seu castelo e até nadar no lago se o clima assim permitir. Eu amei!
  3. Medellín - Perguntas e Respostas

    Débora, peguei um táxi na rodoviária de Medellín e não tive problema algum. Como em qualquer outro lugar do mundo, procure os táxis cadastrados e não creio que algo de ruim te acontecerá. E claro, é sempre bom se planejar pra tentar chegar no seu destino durante o dia. No mais, curta Medellín sem medo, a cidade é incrível e o povo colombiano adorável.
  4. Momento mulherzinha: Truques de beleza

    Na verdade eu nao tenho nem ideia de onde minha foto foi parar, pois elas me garantiram que iriam enviar uma copia da foto pra mim e ate hoje, nada, hehehe. Eu viajo com uma especie de sacola com rodinhas, e acho muito pratica. Tambem nao gosto de mochilas. Sou baixinha tambem, e sofro muito com dor nas costas.
  5. Você prefere viajar...

    Já viajei de tudo quanto é jeito possível e imaginável, com quase todos os meios de transporte existentes, com companhias das mais variadas possíveis e nada, nada neste mundo, me dá mais prazer que estar em um lugar totalmente desconhecido pra mim e descobrí-lo sozinha, com meus próprios olhos, minhas próprias pernas, minhas próprias emoções. E sem querer desmerecer a companhia de alguns queridos amigos, mas minha única indispensável companhia é a minha câmera fotográfica.
  6. [Arquivo] Assuntos diversos - 2005/2008

    Marilda, concordo plenamente com você. Viajar sozinha é sempre uma experiência, muito, muito enriquecedora. Parece assustador no começo, e de fato é, mas eu me acostumei tão rápido e sinto um prazer tão imenso ao fazê-lo, que me tornei muito exigente quanto às minhas companhias de viagem. Assim como você, também sou uma apaixonada incurável pela fotografia, e grande parte dos meus dias (e noites) durante minhas viagens é usada exclusivamente pra tal, então se torna impossível viajar com alguém que não goste e não entenda isso, porque com certeza essa pessoa acabaria me odiando no final de aventura, ou vice-versa, hehehe.
  7. Momento mulherzinha: Truques de beleza

    Aline, você é das minhas. Não sou tão exagerada assim no quesito maquiagem, mas tampouco dispenso um bom protetor/base no rosto (o meu é o Spectraban, aquele da propaganda; é muuuuuuuito bom), rímel passado caprichosamente, e um batom clarinho na boca. Parece pouco, mas dá um up significativo em qualquer visual. E não adianta: sou vaidosa até debaixo d'água, hehehe. Pra onde quer que eu vá, gosto de estar o mais feminina que eu puder, sempre. E com isso muita gente que eu conheço nas minhas viagens acaba me dizendo que eu não pareço "turista", e sim uma local, e a intenção é examente essa. Nunca me esqueço certa vez em Berna, capital suíça, quando duas suíças me pediram pra tirar uma foto do que eu estava vestindo, porque acharam meu estilo muito "cool", hehehe. E pra isso não há segredo, basta criatividade. Sempre uso e abuso de lenços, echarpes, bijouterias baratinhas mas estilosas, óculos de sol charmosos (mas bem vagabundos, porque sempre acabo perdendo ou quebrando tooodos) e as minhas indispensáveis Havaianas (se for inverno um bom par de botas basta). E sabendo combinar, misturar, dá pra ter visuais bem bacanas sem grandes fortunas nem malas/mochilas estourando de tão cheias.
  8. Istambul!!!!!!!!!!!!! E todo o resto da Turquia também.
  9. Medellín - Perguntas e Respostas

    Olá Junior. Para Medellín três dias bem aproveitados podem ser suficientes, mas conheço um montão de gente que vai com a intenção de ficar pouco e acaba ficando uma semana, ou a vida toda. Infelizmente não tenho nenhuma planilha da minha viagem à Colômbia. Só adianto que ela não é dos países mais baratos da América do Sul. Gastei por lá o que gastaria viajando aqui pelo Brasil, com exceção do transporte em geral que na Colômbia é bem mais barato que aqui (ônibus, táxi, metrô...) Qualquer outra dúvida.... Um abraço.
  10. [Arquivo] Assuntos diversos - 2005/2008

    Mensagem enviada por Shandra em 25 Mar 2010 22:05 Oi! Meninas, faz um tempinho já que não faço um bom mochilão... Dá uma saudade! Agora estou de férias obrigatórias até junho (meu pós no exterior passou de fev para julho) e com vontade de fazer uma trip pela América do Sul durante alguns dias desses próximos meses. Claro que a $$$ é restrita, mas dá para fazer muita coisa com a mochila nas costas e vontade de pechinchar. Alguém se habilita? O roteiro e as datas estão abertas para discussão. O fator determinante mesmo é cia(s), pois viajar sozinha é complicado para a gente, né? Embora seja mulherzinha, não sou muito afetada. Sou uma boa parceira para viagens incríveis. Podem entrar em contato por email ou add no msn: [email protected] Abraço a todas
  11. Salento - Perguntas e Respostas

    Parque Nacional Los Nevados, que em um dia de céu claro pode ser avistado da cidadezinha de Salento. E eu tive essa sorte.
  12. Salento - Perguntas e Respostas

    Um passeio imperdível para quem está em Salento é o Vale do Cocora, que é considerado pelos colombianos como o berço das palmeiras de cera (a árvore nacional da Colômbia). Essas palmeiras são protegidas, crescem até 60 metros e podem viver até 120 anos. O vale do Cocora é também a entrada do departamento de Quindio para o Parque Nacional Los Nevados, que cobre quatro departamentos da Colômbia e tem mais de 60.000 quilômetros quadrados em tamanho. Cada departamento tem suas regras e regulamentos a respeito de guias e preços de ingresso ao parque. VALE DO COCORA Para visitá-lo você não precisa de um guia, não tem que pagar absolutamente nada e não precisa de um mapa. O recomendável é chegar na entrada do parque (que fica a mais ou menos 40 minutos de jeep de Salento) e pedir informações sobre as trilhas possíveis. Tênis ou botas adequadas são imprescindíveis, como também água e alguma coisa para beliscar, já que para percorrer o parque todo você precisará de no mínimo cinco horas. ACAIME A trilha mais popular em Cocora é até uma reserva natural chamada Acaime, que fica a aproximadamente duas horas e meia da entrada do parque. A trilha é bem sinalizada e bastante extenuante, pois é quase só subida, com alguns trechos bem lamacentos. Mas todo o visual compensa muito. Eu mesma nunca tinha visto um verde tão verde. Em Acaime se paga 2000 pesos (2 reais) de entrada e pela bagatela de 1000 pesos (1 real) você pode escolher entre uma xícara de chocolate quente, café ou aguapanela (água quente com rapadura) e um pedaço bem generoso de queijo. Depois de tanto caminhar, essa vai parecer a melhor refeição da sua vida, hehehe. Em Acaime você provavelmente verá os mais belos beija-flores da sua vida. Depois de Acaime há duas opções: retornar pelo mesmo caminho até a entrada do parque, ou seguir até LA MONTAÑA, em uma trilha morro acima de mais ou menos uma hora. É bastante puxado, mesmo para quem esteja em excelente condicionamento físico, só que o esforço vale muito a pena. As vistas a partir de LA MONTAÑA são espetaculares. E em seguida, o melhor do passeio: A trilha a partir de lá é super leve, morro abaixo, e com todas as lindas palmeiras a seus pés.
  13. Bogotá - Hospedagem

    Em dezembro de 2008 me hospedei no Alegria's Hostel, carrera 2 # 09 - 46, também no bairro da Candelária e gostei bastante. Pagamos (eu e minha mãe) o equivalente a 10 dólares cada uma com direito a café da manhã. As camas não são lá as mais confortáveis do planeta, hehehe, mas a simpatia da sua dona e de seus funcionários fez tudo valer a pena. Recomendo!
  14. Medellín - Perguntas e Respostas

    Olá pessoal! Estive em Medellín recentemente e me apaixonei pela cidade. É linda demais, com um povo extremamente amável e locais realmente impactantes, como é o caso da comunidade Santo Domingo, que outrora era um lugar dominado pelo narcotráfico e consequentemente pelo silêncio e pelo medo. Depois que construiram um teleférico conectando-a diretamente ao metrô da cidade as coisas mudaram radicalmente, e para melhor. Outro lugar imperdível é o Jardim Botânico de lá. Em Medellín me hospedei no Black Sheep Hostel (www.blacksheepmedellin.com) e gostei muito. Ele fica num bairro super bonito e tranquilo (Patio Bonito) e de lá em uma caminhada de menos de 10 minutos se chega a linha de metrô Poblado. E com o metrô, Medellín está a seus pés. É muito, muito fácil locomover-se com ele. Outro opção de hostel no mesmo bairro (e até um pouco mais barata) e a poucas quadras do Black Sheep é Pit Stop Hostel (www.pitstophostel.com). Espero poder ter ajudado. Abraços!
  15. Salento - Perguntas e Respostas

    Olá Isabel. Com toda a certeza você já foi e voltou da Colômbia, hehehe, mas sempre é tempo de poder ajudar e trocar idéias sobre um destino tão especial na Colômbia. Para chegar em Salento a cidade mais próxima é Armênia, bem no coração da zona cafeteira, e pra chegar nela você pode optar tanto pelo ônibus quanto pelo avião. Fiz Medellín-Armênia de ônibus, em uma viagem que durou aproximadamente 7 horas, e paguei por ela o equivalente a + ou - 40 reais. De Armênia peguei uma van e em pouco mais de uma hora cheguei na bela Salento. Lá me hospedei na The Plantation House e simplesmente adorei o lugar, tanto pela localização, quanto pelos amáveis donos e funcionários, sempre prontos a nos ajudar com que precisarmos. Mais informações: http://www.theplantationhousesalento.com/
×