Ir para conteúdo

Rssilva

Membros
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

Conquistas de Rssilva

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. O alerta vale para o mundo inteiro fora dos EUA. Bancos, hotéis e casas de câmbio estão recusando trocar notas de dólares que não sejam as da última versão. Se livrem delas o quanto antes. E na China há um agravante. O Bank of China, que geralmente faz cambio de moeda para estrangeiros de forma bem prática está usando uma máquina de conferência que rejeita as notas antigas como se fossem FALSAS. E imediatamente o dinheiro é apreendido. Isso mesmo, se você tentar trocar notas antigas no Bank of China há uma grande possibilidade de você PERDER o seu dinheiro, com a mera análise de uma maquininha que nem de longe serve como exame pericial. E ainda corre o risco de ter problemas com a polícia chinesa (que todos sabem como é). Acabei de ver isso acontecer em um distrito ao sul de Guangzhou. Cuidado aí pessoal.
  2. Como o titulo do topico cita, falar de "Hostels economicos" em Hong Kong na pratica e' falar do "padrao" Chuking Masions. Eu sempre me hospedo neles e numas 30 noites que ja fiquei de passagem por esse tipo de hotel tive experiencias um pouco ruins ou nada demais (que e' o que se espera). - PONTOS POSITIVOS: A economia maxima, o ar-condicionado (ultra necessario no verao) e o wi-fi incluso com razoavel velocidade. - PONTOS NEGATIVOS e DICAS: 1) Pode (ou seja, algo eventual) ter mal-cheiro e pessima higiene (roupa de cama suja, com cabelos, mofo nas paredes, no banheiro etc). Dica: Quando o atendente nao fala NADA de ingles, e' porque trata mais com turistas pobres da China ou Sudeste Asiatico. E turistas pobres nao ligam muito para higiene. So' fique na total falta de opcao mesmo, mas sempre veja o quarto antes de pagar (e testar o ar-condicionado e banheiro). 2) Pode ser barulhento. Se houver escolha, evite o quartinho do lado da recepcao e LIGUE o ar-condicionado antes para ver se funciona e o barulho que faz (enfase em testar isso, pois o quartos normalmente nao tem janela e mesmo com elas, evite deixa-la aberta). Na falta de opcao, aquele silicone de ouvido que voce ganha no aviao pode ser util. 3) Pode ser muito concorrido. Acreditem se quiser, o excesso de turistas low-cost e a falta de opcoes ja criou essa situacao. Planeje bem quantos dias vc vai ficar, reserve com o dono do hostel e quem sabe consiga ate um desconto. Nao pagando com atencedencia, corre o risco de ter o dia seguinte do seu quarto vendido logo apos voce fechar negocio por uma noite. Sem direito a cobrir a reserva. Apesar disso, sao tantos "hostels" que eu nunca precisei reservar com antecedencia de mais de 1 noite e nem fui obrigado a procurar hoteis de verdade, mas deu muito trabalho fazer a procura de porta em porta. Em resumo, e' isso. Risco de incendio metade de HK tem, e de tao eventual, nem conta. Mas fica claro que para um mochileiro que fica em albergues coletivos, nao e' nada de mais. Para senhores e senhoras que priorizam o passeio e as compras, sem perder conforto, e' melhor pagar mais por hoteis de verdade.
  3. Obs: Mesmo bancos oficiais tambem podem dar trabalho. Estou no interior de Guangdong (jiangmen-xinhui e outros distritos) e fui com uma chinesa residente do lugar no BOC, ICBC e ABC. Todos disseram que so trocavam dolares por yuans para quem tivesse conta. Ela so conseguiu na agencia da conta dela do Postal Savings Bank de um distrito campones. Dose ne? Cartao de Credito Internacional? Aquela senhora que vende a coca-cola gelada do mercadinho local mal aceita o cartao chines, que dira o seu Visa/MC. Sendo o caso de se embrenhar em interiores menos estruturados e fora do "mainstream" turistico da China, melhor trocar uma quantidade suficiente de dolares o quanto antes.
  4. ^^^ Shenzhen e HK são praticamente a mesma cidade, se não fosse a fronteira "interna" (Já que hoje HK é parte da China). Podem discordar de mim, mas de tanta influência ocidental, estar em Shenzhen não é estar na China de verdade ainda. Para alguém que tenha alguma dificuldade de se adaptar à costumes chineses, é o lugar ideal. O uso do idioma inglês é outra história. É como São Paulo, a mais cosmopolita cidade brasileira... num país onde aprender inglês é mais fácil do que na China. Nada disso muda o fato que só uma pequena minoria fale inglês aqui, especialmente com adultos sem muita escolaridade. E como todos sabem, o idioma principal de Shenzhen e de HK é o "cantonês". Uma pena que o cantonês não seja o idioma oficial da China... parece ser bem mais fácil para brasileiros pronunciarem e mais fácil de ser compreendido pelos locais...
  5. Na minha opinião, os melhores quartinhos de HK, no estilo economize-sem-frescura ficam na Sincere House, um prédio velho perto do metrô Mong Kok. Há vários hostel, sendo os mais famosos: Dragon Inn Hostel (14º andar) e outro no 7º andar. Preço: no máximo 35 USD ou 260 HKD por uma suíte. WIFI + Ar Condicionado Localização no Google Maps: http://g.co/maps/sv2gc (É essa porta aí mesmo) Padrão: O mesmo das Chunking Mansions, porém com uma super-vantagem: Lá não existe NENHUM indiano ou comerciante na porta para te aporrinhar. O padrão é bem familiar, já que o prédio é apenas residencial, tirando os hostel (que nada mais são apartamentos comuns "transformados"). Atrações próximas: Fica a poucos metros da região de comércio de eletrônicos e da feira livre de Mong Kok. Mais cômodo impossível se você quiser aproveitar a manhã ou a noite para fazer umas comprinhas.
  6. Sobre o tema do tópico, passei 1 mês no sul da China me hospedando em hoteis decentes de preço baixo (exemplo: 7 days inn - recomendo!), visitando parques e atrações turísticas pagas, comendo em restaurantes simples e andando muito de trem de alta velocidade. Além disso, fui à uns 5 shows folclóricos também pagos. Saldo de viagem: média de 130 reais por dia. Fora a passagem de avião, claro. Com essa média dá para viajar tranquilo na China. Mais que isso, pode ir ao infinito, se for pagar hoteis de 800, 1000, 2000 yuan por dia. Menos que isso, vai ficar apertado e não vai poder curtir diversas coisas.
  7. Gente, para quem é impulsivo, dica de última hora: A Turkish Airlines está com voos Sâo Paulo x Shanghai por R$ 2.000,00 ida e volta em NOVEMBRO agora! Ano passado pesquisei durante 3 meses e consegui 3.000 reais... então posso dizer que nunca ví a viagem para a China tão barata! Quem tiver interesse, entre no site da companhia e faça a pesquisa em qualquer data de novembro, que vão aparecer os outros dias com desconto (adoro quando os sites das companias mostram isso, todas deviam ser assim...)
  8. É sempre bom tomar cuidados e proteger a saúde, mas a má-informação ou o sensacionalismo com que editores de mídia estão acostumados a escrever pode criar paranóias inúteis. E ficar com sede na China por causa de uma notícia assim é um desses casos. Não acredito que as marcas mais famosas estejam com esse problema. Depoimento pessoal? Guardem esse nome: "WAHAHA" Fácil de lembrar né? É uma marca de água mineral famosa que você encontra em qualquer buraco da China por 3 yuan. Passei 1 mês bebendo dela sem qualquer problema. Não vai ser essa água que vai atrapalhar a viagem de ninguém, garanto!
  9. Rssilva

    China - Vistos

    Obrigado youxiwang! Só falta ter certeza se preciso ir pessoalmente ao consulado Chinês. Não moro perto de nenhuma representação chinesa no Brasil, mas algumas agências de turismo fazem o serviço através de despachantes que cobram um fortuna. Se o despachante pode fazer, teoricamente posso pedir a ajuda de um amigo em SP ou RJ sem a necessidade de comparecer. Vou tentar contactar o consulado para ter certeza. -------------------- Outra dúvida, pretendo entrar na China através de Hong Kong, depois de conhecer a cidade. Há tópicos sobre hoteis em HK, mas não ví nada sobre as regras para entrada. Sei que não precisa de visto por 90 dias para brasileiros, mas há interrogatório depois da descida que nem em Londres? Precisa de Seguro Viagem em HK? Ou só o visto de entrada na China e a passagem de volta para o Brasil já são suficientes?
  10. Rssilva

    China - Vistos

    Atualização de Novembro-2010: Visto de Turismo (Visto L) 1. Passaporte com validade mínima de 6 meses e uma página de visto em branco; 2. Comprovante de renda que cobra as despesas da viagem na China; 3. Cópia da passagem de ida e volta à China; 4. Formulário do pedido de visto devidamente preenchido e assinado; 5. 1 foto colorida atualizada ( 3×4 ); http://br.china-embassy.org/por/lqfw/t771924.htm ---------------------------------------- Vou viajar para a China em abril-2011. Tenho uma dúvida que talvez consiga sanar com a embaixada chinesa, mas na prática, o que vocês acham? - O pedido do visto, além da documentação, exige a presença do portador, ou pode feito ser por terceiro? - A China esta exigindo Seguro de Viagem? - A Vacina de Febre Amarela é exigida para pegar o voo em Aeroportos do Brasil ou da Conexão? Aguardo, obrigado!
×
×
  • Criar Novo...