Ir para conteúdo

Marcelobborges

Membros
  • Total de itens

    16
  • Registro em

  • Última visita

Conquistas de Marcelobborges

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Fabricio, vi as perguntas que deixou no post. Não sou a Daliana (óbvio, rs) mas posso ajudar. 1 dia é suficiente para a Lagoa da Lua. Se tiver credencial de mergulhador avançado, diria 1 dia e uma noite (de lua cheia de preferência). A Dolina da Água Milagrosa é linda, vale muito a pena, sem contar que fica já na beira do pantanal, na cidade de Cáceres - MT. De lá partem excursões de pescaria pelo rio Paraguai. Aí vem a questão complicada. Como a temporada da dolina é curta - de maio ao final de outubro - é possível que quando você esteja por aqui não tenha saída de mergulho para a Lagoa da Lua, que fica na cidade de Primavera do Leste. Trabalho na operadora de mergulho e nessa época as saídas ocorrem preferencialmente para a dolina. Nesta época o pantanal está seco. Nesse caso, a Transpantaneira, em Poconé, é uma boa pedida. Como as águas estão baixas, os bichos todos se aglomeram na beira dos corixos. Lá existem diversos hotéis e pousadas que oferecem variados passeios. A estrada de Cuiabá para Cáceres está em condições razoáveis, embora sem buracos, tem ondulações na pista devido ao excesso de carga que passa por ali. Há um considerável trânsito de carretas. De Cuiabá para Chapada a estrada está razoável e no trecho que vai para Primavera do Leste está em boas condições. Recomendo GPS, principalmente em Cuiabá. Se precisar de mais informações, estou à disposição no e-mail: [email protected] Boa viagem prá vcs.
  2. Bem lembrado pelo Gabriel. A Guarda Nacional é um saco no aeroporto de Maiquetia. Na volta de Curaçao, me pararam por três vezes no saguão, com direito à retenção do meu passaporte na terceira e questionamento completo sobre o que fazia ali, para onde ia e o que fazia no Brasil. No geral foram educados comigo, mas me assustaram bastante, pois a menina que reteve o passaporte me fez acompanhá-la até uma salinha no interior do aeroporto. Ali, tive "direito" a tomar uma revista completa, com a bagagem no raio-x e eu no scanner. No final, eles ficaram interessados pelos chocolates que levava em minha bagagem de mão e ficaram perguntando sobre eles, mas sem forçar qualquer "doação espontânea". A minha sugestão para situação semelhante é paciência e bom humor. No geral, tirando a encheção de saco, fui tratado com educação e cortesia e correspondi da mesma maneira. Não tendo encontrado nada, me liberaram sem qualquer transtorno adicional. Ah, antes que me esqueça, nesse mesmo dia sofremos (todos os passageiros) outra revista corporal antes de entrar no avião com destino ao Brasil. Uma dica imprescindível para o aeroporto de Caracas: leve um agasalho, pois o ar condicionado ali fica no máximo o tempo todo. Se tiver sem, vai passar frio. Abraços.
  3. Olá Gio. Desculpe a demora em responder, mas estive um tanto ocupado esta semana. Bem, de fato, tentei localizar a rota anterior, por Sapezal, e achei um tanto estranho também. Até onde sei a rota utilizada para Juruena é pela MT - 170 até Juara e depois pela MT - 208 até Juruena. O que me parece é que o acesso entre Juara e Juruena é por estrada de chão, que dependendo da intensidade das chuvas fica intransponível. Estou tentando levantar essa informação aqui e assim que a tiver lhe repasso. (vou utilizar as expressões ótima, boa e ruim para as estradas, sendo a primeira para considerar estradas como tapete, a segunda estradas nem tanto conservadas, mas que apresentam boas condições de rodagem e a terceira para estradas com muitos buracos e que requerem bastante atenção.) Quanto à sua viagem a MT, aqui vão algumas dicas que tenho para lhe dar: De Campo Grande até Cuiabá a estrada está em ótimas condições (passei por lá em jan/2012). A partir da divisa MT/MS a estrada conserva essas condições, podendo ser considerada boa em alguns trechos. O tráfego de caminhões é razoável, mas nada assustador. Assim segue até o município de Rondonópolis - MT. A partir daí, as condições da estrada passam de boa a ruim, com tráfego muito intenso de carretas. Dependendo do horário e do dia, não há como fazer ultrapassagens e a estrada é uma fila só de caminhões até Cuiabá. É um trecho muito perigoso e com muitos acidentes, principalmente na Serra de São Vicente, o que requer atenção e cautela redobrados. Se houver algum acidente na Serra, você corre o risco de perder algumas horas de viagem parado na estrada, mas essa é a rota mais curta até a Capital. Quando estou nessa BR costumo utilizar uma rota que é 70 Km mais longa, mas bem mais tranquila. De Rondonópolis sigo até Jaciara-MT, de onde pego a MT344 que liga esse município à Dom Aquino - MT. As condições da estrada são ruins, o que requer atenção do motorista e velocidade um pouco reduzida, mas o tráfego de veículos e principalmente carretas é muito menor. Em sequência você passa por Dom Aquino e continua pela MT 344 até o entroncamento com a BR 070, de onde você segue em direção à Campo Verde - MT. Chegando nesse município, você pega a MT140 (condições variam de boa a ruim em alguns trechos) e segue por ela até o entroncamento com a MT251, em ótimas condições até a sede do Município de Chapada dos Guimarães, onde fica PN de mesmo nome. Se tiver interesse em conhecê-lo, está no meio do caminho. De Chapada à Cuiabá são 65 Km de estrada boa e tranquila. Como você já estará seguindo em direção ao entroncamento de acesso, sugiro que antes de entrar em Cuiabá pegue a MT010 (boas condições) no entroncamento que dá acesso aos Distritos da Guia e Acorizal e quando chegar a este último, você pega a estrada (boas condições) que dá acesso à Jangada e à BR 163/364. á acesso à MT 246 para Barra do Bugres, Nova Olímpia e Tangará, como você citou na tua rota e daí prá frente MT 170, Juara e Juruena. Não sei se ficou clara a rota sugerida, mas espero ter ajudado um pouco. De qualquer forma, como tens tempo até tua viagem, posso ir esclarecendo tuas dúvidas aos poucos neste tópico. Desconheço as condições da estrada para frente de Barra do Bugres, mas estou tentando colher informações para lhe repassar.
  4. Gio, ajudaria muito se pudesse colocar o roteiro que pretende seguir a partir de Cuiabá. O que posso lhe adiantar é que a partir de dezembro chove muito e há trechos de estradas intransitáveis em direção ao Norte do Estado, com atoleiros intransponíveis, senão com a ajuda de tratores. Como exemplo: http://goo.gl/qt99L http://goo.gl/yYj6i http://goo.gl/Hv4JB Abs
  5. Olá, estive rodando pela Argentina em janeiro deste ano, pela região de Missiones, entrando por Foz do Iguaçu. Não achei tanta diferença com o preço aqui do Brasil. Nas vezes em que abasteci, girou em torno de 5 e 6 pesos, com a cotação da moeda argentina a 50 centavos de real. Então, estava na média que abasteci aqui no Brasil. Apenas recomendo que ande sempre com o tanque cheio, pois em janeiro foi uma dificuldade para abastecer por lá. Você roda quilômetros sem ver um único posto de gasolina e ainda corre o risco de não ter combustível nos poucos que aparecem. Sofri muito com isso lá, pois chegava no posto não havia combustível e nos que havia, tinha fila para abastecer. Também encontrei muita dificuldade em utilizar o cartão de crédito para isso. Nos postos que encontrei, salvo algumas exceções, pagamento só em dinheiro. No mais, espero ter sido útil na resposta. Abraço e boa viagem.
  6. Então ainda vai se divertir bastante na lagoa da lua A diversão é garantida ali. Não vai ter operação neste fds, tá? O roger tá de cama. Provavelmente vá rolar uma confraternização de fim de ano entre os mergulhadores aqui. Daí ele te avisa para comparecer.
  7. rs, é, MT tem vários lugares fantásticos, muitos deles ainda intocados (ainda bem!!!) Sim, conheço o pé, o Rogério, os lugares ... Estava afastado dos mergulhos e das andanças por aí em virtude de problemas de saúde. Estou voltando aos poucos e nada como um bom mergulho na lagoa da lua para restabelecer a normalidade. Se achou ali fantástico, precisa ver a Dolina da Água Milagrosa em Cáceres. Nem tenho palavras para descrever o mergulho ali. Me sinto como se tivesse em um templo feito de rocha
  8. Oi Daliana. Muito bacana o teu relato. Que bom que gostou da Lagoa da Lua. O lugar é fantástico, não? Precisa ver o mergulho noturno ali. Falando nisso, a segunda parte da tua teoria está correta: antigamente essa lagoa se chamava "Lagoa da Onça Pintada", mas o nome foi trocado por Lagoa da Lua, justamente pelo fato de que em noites de lua cheia não precisa mergulhar com lanterna. Não discordo da primeira parte onde vc compara o fundo da lagoa com as formações da lua, rsrsrs... deixar a imaginação viajar também faz parte do mergulho. Vi as fotos do teu mergulho com o Pé e vcs de fato pegaram um dia em que a água estava super, hiper mega fantástica. Até abril/maio, os mergulhos aqui em MT são realizados apenas na Lua, porque é a única água que mantém essa cor todos os dias do ano. Os demais lugares ficam fechados devido à baixa visibilidade. Sobre Cáceres, Salobão e outros lugares, escrevi um artigo para o site http://www.brasilmergulho.com.br" onclick="window.open(this.href);return false;: http://www.brasilmergulho.com/port/artigos/2010/007.shtml" onclick="window.open(this.href);return false; (os erros de português não são do texto original, apareceram na revisão) Ali tem informações e fotos. Outras fotografias podem ser encontradas em http://www.mtdive.com.br" onclick="window.open(this.href);return false; e http://carlosmferreira.sites.uol.com.br/mt.htm" onclick="window.open(this.href);return false; P.S. : se alguém souber como se cria um link de internet nisso aqui eu agradeço. Até eu aprender, vcs vão ter que copiar e colar, rs. Abraço e bem vinda ao mundo sub.
  9. E aí fernando, blz? Olha, o Garmin eTrex Vista HCx é uma excelente escolha. Funciona muito bem na trilha, mesmo debaixo de copas de árvore e nunca me deixou na mão. Na falta, faz até o papel de navegar veicular. Quanto aos outros modelos, não sei te dizer, mas vc pode tentar neste forum de discussões: http://www.portalgps.com.br/ Abraço.
  10. Piacitelli. Eu compreio o e-trex no intuito de utilizá-lo para trilhas. E posso dizer que cumpre muito bem a função. Este último fds eu o utilizei, com o mapa topográfico da Mogeo, em trilhas que passavam por longos trechos de mata e em nenhum momento eu tive problemas com o sinal. Mesmo dentro do cannyon, onde estava a cachoeira, que é coberto de vegetação, tive sinal claro da minha posição. No carro, tive a oportunidade e necessidade de utilizá-lo em Brasília e me serviu muito bem. Também o testei nas estradas próximas à minha cidade e também me dei por satisfeito. Compreendo o que quis dizer em relação à diferença com o aparelho veicular e concordo plenamente, mas cheguei à conclusão que o e-trex serve como quebra galho na hora da necessidade e na falta de um gps veicular. Todavia, não o substituiu, seja pelas configurações de tela, ou mesmo pela facilidade de manejo enquanto se dirije, sem falar nas especificaçoes técnicas do aparelho, como você bem colocou no seu post. Ainda sou novo no uso do gps e nas trilhas mundão afora, mas as dicas que deixaste junto com os outros neste post, me foram muito úteis no aprendizado de manejo do aparelho. Abraço.
  11. Pois é Grabriel. Eu via a galera comentando sobre acessar os arquivos da memória dele, mas no meu não consigo acessar. Minha dúvida é se isso é possível nesse gps. E em relação à mapas, você costuma dar upload nele? Queria colocar o TRC Brasil mas quando dou o comando de upload, ele aparece com uma mensagem de que arquivos serão definitivamente apagados. Atualmente tenho o City Navigator nele. Se der upload do TRC eu perco o que uso atualmente? Um abraço. Marcelo, Sim, quando vc fizer transferência de novos mapas ele apagará os que estão gravados. Obrigado pela dica. Coloquei o TRC no meu GPS e por enquanto me parece bem melhor que o City Navigator. Não me arrependo.
  12. Piacitelli, obrigado pelo esclarecimento. Vi a discussão no fórum sobre a configuração do GPS para deslocamentos em veículos ou a pé. Qual a diferença em usar o GPS utilizando essas características? É a precisão? Abraço.
  13. Pois é Grabriel. Eu via a galera comentando sobre acessar os arquivos da memória dele, mas no meu não consigo acessar. Minha dúvida é se isso é possível nesse gps. E em relação à mapas, você costuma dar upload nele? Queria colocar o TRC Brasil mas quando dou o comando de upload, ele aparece com uma mensagem de que arquivos serão definitivamente apagados. Atualmente tenho o City Navigator nele. Se der upload do TRC eu perco o que uso atualmente? Um abraço.
  14. E aí galera, blz? Preciso de uma ajuda. Tenho um Garmin e-trex Hcx. É possível acessar os arquivos da memória do aparelho? Como faço isso, pois já pluguei via usb no meu cpu e não aparece o dispositivo no windows explorer.
  15. Para quem pretende correr o trecho entre Lençóis e Jericoacoara, eu recomendo uma passada por Camocim, no Ceará. Tem praias desertas e um visual chocante. Quando passei por lá, ainda não estava tomada pelo turismo. Não sei como se encontra atualmente. Em Camocim, recomendo um passeio de Buggy até a Barra dos Remédios . Abraço a todos. contato: [email protected]
×
×
  • Criar Novo...