Ir para conteúdo

marceloinomata

Membros
  • Total de itens

    16
  • Registro em

  • Última visita

Sobre marceloinomata

  • Data de Nascimento 22-08-1986

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

Conquistas de marceloinomata

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. Olá pessoal, Parece que faz um tempo que ninguém faz um roteiro para Santarém - Manaus. Antes de criar um post gigante sem informações muito fundamentadas, estou aqui pois irei fazer este trajeto a barco nos dias 21 a 23 de janeiro de 2015. Faço este post provisório para qualquer pessoa que vá viajar também neste período e queira compartilhar as informações. Depois da viagem apago ou atualizo com as devidas alterações de acordo com o que for a realidade. As informações que obtive até agora são as seguintes: Local do porto: https://plus.google.com/115208800835499787764/about?hl=pt-BR&gl=br Encontrei um link com a agência onde o pessoal compra as passagens: http://www.vendadepassagensfluviais.amawebs.com/ Mas para adiantar a vocês: NAVIO Santarém x Manaus Passagem de rede R$ 180,00 Camarote R$ 700,00 - Passagem de Suíte R$ 800,00 PS: Relatos dizem que tudo é negociável. Embarque as 11h (Mas relatos dizem que a partida do barco é relativa a quantidade de carga a ser embarcada no barco... muitas bananas) Duração da viagem: 42h Uma amiga de Santarém me informou os valores das refeições dentro do barco: Café da manhã: R$ 5,00 Almoço: R$ 10,00 Por enquanto, referente a este trajeto é só. Me desejem boa viagem. Até breve!
  2. Josenildo, não conheço Matsumoto, mas fui várias vezes para Nara e lá há sim há uma ampla malha de linhas de trem para se chegar lá. Até o Shinkansen (trem bala) passava por lá. Posso garantir que o trem é um meio de transporte tão básico no Japão que em regiões afastadas de grandes centros como na pequena região onde morava era muito mais comum ter as linhas de trem do que as de ônibus. Faça uma pequena pesquisa das possíveis baldeações nos links passados acima. Acredito que mesmo havendo a opção de pegar um ônibus, o trem ainda é mais confiável em seus horários, além de uma melhor estrutura para se alimentar, usar o banheiro, descansar e planejar a sua viagem através das estações de trem. Boa viagem!
  3. Olá Mochileiros, Criei este tópico afim de discutir sobre o segmento mochileiro em caráter acadêmico. Atualmente estou fazendo uma pesquisa sobre este segmento para dar embasamento teórico ao meu trabalho de conclusão de curso - TCC. Em minhas pesquisas sempre encontro materiais discutindo sobre a falta de um estudo sobre este tema no Brasil. Assim gostaria de colocar aqui algumas fontes de bons trabalhos e referências bibliográficas que encontrei e que com certeza contribuirão para que outros trabalhos se desenvolvam. Estudos: AOQUI, Cássio. Desenvolvimento do segmento backpacker no Brasil sob a ótica do marketing de turismo. 2005, 217 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Administração de Empresas) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade – Universidade de São Paulo, 2005. Disponível em: http://www.dadosefatos.turismo.gov.br/export/sites/default/dadosefatos/espaco_academico/premio_mtur/downloads_premio_FGV/Grad1o_lugar_Cassio_Aoqui_monografia.pdf OLIVEIRA, Rui José de. Artigo: Turismo Backpacker - Estudo dos viajantes internacionais no Brasil. Revista de Cultura e Turismo - CULTUR 2008. ano 02 nº 01 - jan/2008.Disponível em: http://www.uesc.br/revistas/culturaeturismo/edicao2/artigo5.pdf SAWAKI, Douglas; SAWAKI Júlia, Mochileiros: Um Segmento a ser Explorado no Brasil. 2010, Artigo - VI Seminário de Pesquisa em Turismo do MERCOSUL – SeminTUR em 2010. Disponível em: http://xa.yimg.com/kq/groups/16070510/2011884919/name/Mochileiros+-+segmento+a+ser+explorado+no+Brasil.pdf Turismo no Brasil 2011 - 2014 (Documento Referencial Turismo - Ministério do Turismo) http://www.turismo.gov.br/export/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/Documento_Referencial_Turismo_no_Brasil_2011-2014.pdf Algumas Referências Bibliograficas: COHEN, Erik. Backpacking: Diversity and change. In The global nomad: backpacker travel in theory and practice. RICHARDS, Greg; WILSON, Julie. Clevedon: Channel View, 2004 OLIVEIRA, R. J. Backpackers no Brasil. Dissertação (Mestrado em Turismo). Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, 2000. O’REILLY, Camille Caprioglio. From drifter to gap year tourist: mainstreaming backpack travel. Annals of Tourism Research. 2006. PEARCE, Philip; FOSTER Faith. A university of travel: Backpacker learning. Tourism Management. 2007 RILEY, P. J. Road Culture of International Long-Term Budget Travelers. Annals of Tourism Research. 1998. ROSS, Glen F. Psicologia do Turismo. São Paulo: Contexto, 2002. Conforme for pesquisando vou colocando mais fontes. Para quem possui dificuldades de aplicar pesquisas com questionários, tabular as respostas e aplicar gráficos. Dou a dica de conhecer o Googledocs. A ferramenta online gratuita do Google permite que você monte desde documentos de texto, a formulários com questões e enviar a quem quiser através de links. Os resultados de todos os questionários respondidos são convergidos automaticamente em uma única planilha. Bem... ao invés de ficar aqui explicando as várias vantagens disso, deixo o link para que tenham acesso: http://docs.google.com PS: precisam se inscrever para ter uma conta Google.
  4. thelittle, creio que tudo isso seja uma questão de ver o que compensa mesmo. Se houver a limitação de tempo, realmente uma semana de JRpass compense... mas dependendo da rota que for preferir e o tempo que ficar em cada região.. isso não vai compensar. O passe de uma semana da JR possui períodos e algumas limitações. Já comprei uma vez para viajar em agosto e o "shinkansen" não estava disponível e em algumas regiões já tive que utilizar linhas de outras empresas que não eram da JR. passei este site: http://www.jorudan.co.jp/english/norikae/ não apenas para verificar o preço, há horários e percursos para planejar os roteiros onde saber dos horários e dos trajetos é essencial. Além do JRpass é sempre bom ficar atento as promoções das agências lá no Japão e na própria estação da JR no "midori no madoguchi".
  5. Quando se fala de Japão, muitos lembram de Hiroshima por causa de uma das bombas atômicas lançadas no japão durante a II Guerra Mundial. Muito da própria cultura japonesa e da característica do povo se deve a história que se passa nesta cidade. Acredito que para mim Hiroshima é um passeio quase tão inesquecível quanto subir o monte fuji. É essencial ter um mapa turístico da cidade antes de tudo. Você pode encontrar um mapa na própria estação de trem de hiroshima quanto pela internet: http://www.infomapjapan.com/images/map/Hiroshima_map_web.pdf Você verá que os pontos turísticos são próximos e facilmente poderá traçar uma rota onde entre elas. Claro que não poderá o Castelo de Hiroshima, Jardim Shukkeien, a praça da PAZ e o Museu da bomba atômica. Claro que você poderá ver outros grandes castelos japoneses e o de hiroshima não é tão diferente mas você poderá subir lá e ver a vista de toda cidade, vale a pena. O Jardim Shukkein é um jardim estilo japonês com um grande lago com carpas, pontes, cabanas, árvores e flores. De muitos jardins que passei no japão, este realmente me marcou, parece um cenário de filme e todas as fotos ficam como cartões postais. A praça da Paz é enorme. Não há como não encontrá-lo há um prédio(Salão comercial da prefeitura de Hiroshima) conservado com vigas e estruturas retorcidas devido ao calor e a pressão da explosão da bomba atômica. Hoje é um parque muito lindo mas percebe-se um forte clima de tristeza em tudo. Ao fundo do parque há uma fonte, um museu e um portal (portal da paz). O museu é o da bomba atômica e lá você consegue pegar um aparelho com fones de ouvido onde cada ponto você configura o aparelho e tem uma visita totalmente guiada em português. Eu espero que todos tenham a grande experiência de ir lá. Há objetos encontrados depois da bomba atômica: moedas garrafas derretidas, pedaços de muros com recados de pessoas procurando parentes, relatos de pessoas, fotos, roupas... é impossível não se emocionar.Se possível vá no mês de agosto. Atrás do museu como eu disse há o portal da Paz. Um grande corredor de portais com a palavra "PAZ" nos principais idiomas do mundo inscritas nas colunas. Lá há albergue da juventude também. http://www.e-yh.net/hiroshima/engtoppage.html Não era tão próxima a estação de trem e pra falar a verdade o caminho de noite era assustador mas era grande e tinha de tudo.
  6. Atualmente depois dos desastres naturais e a crise ainda o mercado de trabalho para brasileiros anda ruim. Em São Paulo apesar de ter reduzido, ainda há agências que enviam brasileiros com o emprego já garantido... mas cuidado, se informe direito, procure alguém que está na região que pretende ir, procure saber se já há uma empresa certa onde irá trabalhar, é muito comum irmos e ficarmos em alojamentos de empreiteiras até sermos encaminhados aos trabalhos e quanto mais tempo ficar nos alojamentos, maior será a dívida a ser quitada no final. Hoje, diferente da época de nossos pais, não é a melhor alternativa ir para o japão, se sua intenção é trabalhar para juntar dinheiro em pouco tempo. Muitas pessoas vão já com a mentalidade de que irão apenas para passear, para viver ou para ganhar tempo até encontrar algo para realmente investir. Até para viver hoje no japão é preciso cortar gastos e economizar. Pense bem.
  7. Quando fui para o japão, havia um casal que levou uma mala cheia de comida. Ao chegar no japão primeiro veio uma caixa com a mala rasgada e depois outra com quilos e quilos de arroz e feijão. Desde o início é bom compreender que mesmo planejando tudo, muita coisa não acontecerá como esperado... se for ciente disso eu acho que levando ou não levando comida, sabendo que tem ou não tem supermercado de produtos brasileiros, tudo correrá bem... mas ao invés de comida eu aconselho é levar suas lembranças, fotos, cds nacionais favoritos. dar muitos e muitos abraços e beijos antes de partir. Por que por mais que sonhemos, somos japas no brasil e brasas no japão.
  8. Fui para alguns destes locais citados acima e realmente estes são os destinos mais cotados mesmo: - Tokyo - Yokohama (sakuragi-cho) - Kyoto - Nara - Osaka - Hiroshima / Miyajima - Nagasaki Se fosse no mês de agosto eu indicaria subir o Monte Fuiji... que vale muito a pena ir. Tenho algumas fotos destes locais citados... caso se interesse para ter uma idéia é só dar um toque blz?
  9. Quanto custa isso? Kore ikura dessuka? Me dê um(dois, três, quatro) desse. ( muito útil para compras, restaurante com cardápio com fotos) Kore hitotsu(futatsu, mittsu, yottsu) kudasai. esta muito gostoso. (use depois de agradecer alguma refeição... é muito bom e ate importante elogiar a comida servida) Totemo oishikkatta desu. Onde eu estou agora? ( esteja com um mapa, pelo amor.rsrs) Watashi wa ima doko ni imassuka? (nome do local)wa dotirani ikeba iidessuka? ( com um mapa) (nome do local), para onde devo prosseguir? Pensando em mais posto aqui...rsrs
  10. Cidade Romântica. Há um lugar em Yokohama chamado Sakuragi-cho. É como se fosse um bairro. Você vai até a estação de Shin-Yokohama ( a estação principal e onde passa o trem bala) e pega o trem sub-urbano para estação Sakuragi-cho. Neste lugar há um Hostelling International também caso queira se hospedar. aqui o link: http://www.hihostels.com/dba/hostels-Yokohama---Yokohama-Bayside-YH-032020.en.htm Lá você pode ver museus, o porto de onde sairam milhares de imigrantes (alias a minha família partiu de lá em 1965.rsrs), tem parques maravilhosos. O local possui uma arquitetura moderna maravilhosa e de noite tudo se acende. Tem barzinhos aconchegantes, um enorme shopping no centro. Tudo lá tem um ar romântico. Perfeito para quem quer uma experiência assim. Fui neste lugar 2 vezes e fiquei uns 3 dias em cada. Lá também tem grandes organizações internacionais e por isso era comum encontrar nas ruas muitos estrangeiros desde empresários, artistas e estudantes de intercâmbio. Visite o parque, se der vá no estádio de baseball, não esqueça dos barzinhos e suba na torre lá que se chama Landmark Tower. Recomendo este lugar. :'>
  11. vai uma dica de ouro. Lá no japão os horário de Trem são muuito exatos e dá pra cmprar percursos inteiros com antecedência em toda rede da JR. há sites que calculam para voce todo o percurso por tempo, preço, distância, linha, horários, tuuudo que possa imaginar... aproveeite. http://www.jorudan.co.jp/english/norikae/
  12. Kyoto, Kyoto é uma cidade repleta de templos, ruas apertadas, ladeiras por todas as direções. Creio que seja a região mais tradicional do japão. Acho que não é o lugar de contar a história sobre a região...afinal história é milenar.rsrsrs Mas definitivamente não pode faltar na sua viagem. Coma docinhos tradicionais, se puder ir no Outono, putz.. é muito lindo as folhas ecas colorindo toda a paisagem. Não dixe de conferir o site de Kyoto: http://www.city.kyoto.jp/koho/eng/ lá tem até o mapa do metrô, o mapa e as descições dos principais pontos turísticos. Ao descer na estação da JR (japan Railways) não se esqueça de já procurar o o centro de informações. vai uma dica de ouro. Lá no japão os horário de Trem são muuito exatos e dá pra cmprar percursos inteiros com antecedência em toda rede da JR. há sites que calculam para voce todo o percurso por tempo, preço, distância, linha, horários, tuuudo que possa imaginar... aproveeite. http://www.jorudan.co.jp/english/norikae/ não pousei em albergues de lá pois tinha conhecidos na região, mas me disseram muito bem. Albergue no japão é muito bom, bem estruturado e o café da manhã é quase um almoço de tão caprichado que é... a diferença é que como todos sabem, no hostelling intenational o café da manhã é incluso no valor da diária... claro que há exceções. Kyoto, vá sem falta .
  13. Lá no japão eu morei numa cidade chamada Handa-shi que fica 2horas de trem do centro de Nagoya... por isso vou começar falando dessa cidade. Não só em Nagoya, quanto em todas as cidades japonesas.. USE e abuse do metro... pois é rápido, barato e bem organizado... voce consegue ir em qualquer lugar e tem muitos mapas e sinalizaçoes em ingles. Em nagoya, eu me lembro que a estaçao já é maravilhosa, duas torres enormes. O complicado talvez seja ter que sempre estar trocando das linhas do trem para os do metro... pelo que me lembro tinha que praticamente sair da estaçao para pegar as linhas do metro.aqui esta um link com o mapa das linhas em nagoya: http://www.nic-nagoya.or.jp/en/aboutus/ ... %20Map.pdf se vai fazer compras e curtir os games... vá ao enooorme calçadão em Osu Kannon...tem até loja brasileira por lá. muito agitado, tem de tudo, lojas enormes com aparelhos eletrônicos que voce nunca sonhou. se quer ver o centro... vá visitar o central park em Sakae... lindo o lugar, tem até um prédio com uma roda gigante na lateral... show! tem vários showzinhos ao vivo, no central park tem a torre de nagoya, se for passar lá...deixe para passar do entardecer para a noite... é perfeito para um programa a dois.(leve dinheiro) Se quer ver algo mais cultural... vá visitar o castelo de nagoya em Marunouchi.. na estaçao mesmo ja vai ter muitas indicações para chegar lá... é um castelo lindo... o jardim entao nem se fala. aqui sim vale a pena tirar muuitas fotos. Tem um parque temático italiano e um aquário no porto de nagoya... Nagoya's Port... aqui voce pode urtir o lado italiano... andar de gondola(que alias nao tinha italianos e sim brasileiros remando as gondolas...dei muita risada)... e o aquario de nagoya, nao é o maior do japao... mas é muito bom... coisa de primeiro mundo mesmo... tem um show com golfinhos e a baleia que mew.... é muito bom. diria que com uns três dias bem planejados voce ve tudo em nagoya... mas se estiver de passagem... vá só a Osu Kannon... castelos voce pode ver outros em osaka, kyoto, hiroshima, etc... e o central park é maravilhoso, mas vá por mim... tem um lugar melhor em YOKOHAMA... fica a dica... vou passando mais informaçoes quando puder..rs e acrescentando quando lembrar... valeu. Vale outra dica de pousar nos Albergues da Juventude... lá tem varios panfletos, mapas e orientaçoes boas para viagens em todo o japao...
  14. Se querem reclamar das suas experiências de trabalhar no japão, procurem outro tópico... eu também trabalhei lá durante 3anos numa daquelas fabricas clandestinas de autopeças que hoje ainda sofro de dor nas costas..rs.. Vamos para a parte boa. As viagens, os pontos turísticos, Dicas Kyoto, Nara, Osaka, Nagoya, Tokyo, Yokohama, Hiroshima, Nagazaki, Inuyama, Miyajima, Monte Fuji!!! Esses foram os melhores lugares dos muitos que visitei. Vou postando aos poucos aqui sobre cada lugar...e espero a sua ajuda para mostrar a todos lados bons dessa terrinha onde sofremos pra burro, mas que tiramos otimas experiências. Obrigado. Marcelo Inomata [email protected] @marceloinomata
×
×
  • Criar Novo...