Ir para conteúdo

Henrique-BH

Membros
  • Total de itens

    9
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Pessoal, tô com uma dúvida relativa ao peso da mochila para fazer o Circuito W (solo) levando todos os itens recomendados para acampar (barraca+Saco de dormir+utensílios de cozinha, comida liofilizada, roupas etc). Após arrumar a mochila e fazer o check-list do material, achei que ficou bem pesada.....mesmo eu sendo um Ogro de 100Kg habituado a caminhadas. Já tentei reduzir o peso, cortando alguns itens, mas agora qualquer item cortado pode representar algum tipo de dependência externa, ou "perrengues", considerando inclusive que vou em outubro quando o tempo ainda é bem frio, o que limita o corte de mais itens de vestuário. E ainda está faltando itens como combustível do fogareiro e mais alguma coisa para "beliscar". Meus únicos luxos na bagagem estão por conta de levar uma Câmera a mais (SLR) e uma mochila maior para levar tudo dentro (à exceção do isolante) e evitar ficar pendurando coisas na parte externa. Afinal, qual é o peso médio das mochilas carregadas de quem já fez o circuito W levando a tralha completa ? a minha está com aproximadamente 25 ou 26 Kg, é isso mesmo ?? Ví por aqui relatos de outras (poucas) pessoas com carga parecida, mas será que eles também estavam muito fora da média ? Abraço a todos !
  2. Leo, As botas foram compradas na Espanha. No caso da Salewa MTN, custou 160 Euros (380 reais), as Salomon estavam similares estavam entre 179 e 195 euros. Uma pena que estas marcas não estejam disponíveis no Brasil, que apesar do mercado restrito para botas de alta montanha, tem acho eu, um bom mercado para as boas botas de trekking. Logo vou postar algumas impressões da Salewa Bison. As salewa ao qual me refiro são essas da foto. Um abraço.
  3. Pessoal, Tenho observado a ausência de comentários relativos a algumas marcas de botas, tais como Bestard, Kayland, Aku, e Salewa. Eu mesmo comprei uma bota da Salewa (SALEWA MTN TRAINER MID) e estou bastante satisfeito com o produto, que custou 10% menos que a Salomon (Quest 4D). Tanto que já encomendei uma segunda bota da mesma marca. A mesma coisa ocorre com as botas Bestard, que são o mesmo preço ou até mais baratas que as Salomon similares (será linha de 2009 ?). Alguém tem algum comentário sobre estas marcas ? alguma avaliação positiva ou negativa ? Em relação a Salewa MTN Trainer Mid que estou usando, posso dizer o seguinte: São super confortáves, tanto que quando comecei a amaciar não senti qualquer desconforto, acabamento impecável, fiz o teste com água (usando uma Polaina) e ela se saiu muito bem, não molhou nada. É bastante leve em relação as demais da mesma categoria ( -200g em média). Abaixo algumas características do modelo: Revestimento: Perwanger® 2,0 mm hidrofugada Forro: Gore-Tex® Sola: Vibram® Peso: 1.220 Gr. (par Nº As Bestard, são bem mais pesadas, mas me parece que são a prova de bala...rs.. Segue o Link dos Fabricantes mencionados: http://www.salewa.com http://www.kayland.com http://www.bestard.com/ http://www.bestard.com/ Abraço a Todos.
  4. Henrique-BH

    Barracas MANASLU

    Segue aí a resposta: Contrapiso extra, também chamado de footprint, é um pedaço de nylon mais resistente, igual ao usado no piso da barraca, que a gente estica no chão antes de erguer a barraca sobre ele. Isso protege a barraca de abrasões, perfurações e ajuda no isolamento térmico. As boas marcas já oferecem esse acessório, que é importante. Créditos: http://clubedaaventurakalapalo.blogspot.com/2010/08/faq-que-barraca-comprar.html
  5. Alguém conhece a marca Kayland ? sabe dizer algo ? http://en.kayland.com/home.php Observei que o sistema de impermeabilização delas é diferente, não usam Gorotex, e sim um tal de "eVent® Cocona®". Abraço.
  6. Muito esclarecedoras as opiniões aqui postadas, e conforme disse o Trotatorres, um bom óculos faz a diferença em ambientes de muita reflexão de luminosidade. Deixo aqui minha contribuição: Tenho dois modelos da Julbo, sendo um de spectro 3 (Sherpa) e outro spectro 4 (Micropore). Apesar de muito parecidos, o Micropore tem um acabamento e material do corpo muito superiores ao Sherpa, daí a grande diferença de preço, que ao meu ver compensa. Ratifico o que foi citado aqui, em relação ao preço: lá fora chega a custar 3 vezes menos, ou seja, algo em torno de 86 Reais um Sherpa e 320,00 reais um Micropore; Um abraço a todos !
  7. Esse passeio é imperdível !! Fiz com a Vertigo e não me arrependo de ter pago um pouco mais....o que mais me agradou foi o senso de humor dos caras. Na minha opnião, quem não tem muita habilidade com Bikes, deve optar pelas melhores. No meu caso, como peso mais de 100 kg (sou do tipo confortável...rs..), achei (e continuo achando) que não seria prudente um equipamento inferior. Nos divertimos muito neste passeio, rolou até uns bundalêlê de umas Australianas malucas, que a toda hora tiravam a roupa. Adorei ser o último do pelotão neste dia !! Obs: Fizemos o passeio 3 dias após a morte de uma turista de Israel ter morrido. Segundo informações, o problema dela foi causado pela neblina + uso de lentes de sol = Pouca Visibilidade. Caiu num penhasco de 200 metros. Como se vê, apesar da diversão tem que ficar esperto..... Abraço !
  8. Este assunto já foi divulgado aqui no Fórum, mais acho importante o alerta: Na semana passada (dia 13/04/2010) quando estava saindo da Bolívia em direção a Cusco, na Fronteira em Desaguadeiro, encontrei 4 Paranaenses que foram assaltados por policiais do Perú. A desculpa é sempre a mesma, averiguação de drogas etc, numa sala onde cada um individualmente foi furtado. Cada um deles teve em média 100 dólares furtados pelos policiais. Eles não conheciam o Site Mochileiros e não tinham conhecimento da situação....estavam revoltadissímos. O pior é que na volta a La Paz, eu estava com eles e os FDP dos policiais (os mesmos) estavam lá no mesmo horário e por pouco não aplicaram o golpe de novo !! neste dia percebí que eles estavam selecionando "candidatos" As dicas do Fórum me livraram dessa furada !! O Negócio é passar pela imigração e rapidamente e sem dar ouvidos ir para o ônibus, evitando chamar a atenção (falar português perto dos caras é fria...). Fica aí o alerta !!
  9. Acabo de retornar de um Tour que fiz pelo Chile, Bolívia e Perú. Apesar de meio desconfiado sobre a procedência de alguns artigos vendidos nas lojas, sobretudo na Bolívia comprei muita coisa. Os preços na Bolívia estão mais ou menos assim: Mochilas Cargueiras de 75 +15: Doite 720 Bols, Deuter 820 Bols. Mochilas Cargueiras de 60 a 100 Litros: Mammut, Doite e Deuter 1100 Bols Sacos de Dormir: Niko 300 a 450 Bols (depende da Temperatura), Doite de 400 a 700 Bols, os Tops na faixa de 900 Bols (TNF, Mammut etc para temperaturas de -10 a -30). Anorak Mammut e The North Face a 360 Bols, Columbia com Fleece a 720 Bols, os mais top's a 900 Bols. Soft Shell da The North Face de 360 a 480 Bols (Realmente Bons). Canivetes Victori Inox de a 1/3 do preço do Brasil, para estes prefiro nao referenciar preços, pois depende muito do número de utilitários. (comprei um por 190 bols com Muitas !). Bastões de Caminhada, Doite e Altuss a 200 Bols. Calças de 260 a 520 (as mais caras são da Columbia). Se são Falsificados não sei....as Roupas me pareceram confiáveis, já as mochilas fiquei na dúvida, ainda assim, comprei mais duas, afinal os preços são MUITO atraentes ! Achei apenas os preços da Tatoo muito caros, apesar de reconhecer que lá se encontram os prdutos mais técnicos e mais Top's de linha, sobretudo as botas de alta montanha ( de 1.200 a 1.500 Bols). Todos os preços acima estão sujeitos a negociação, por isso, não se esqueça de pechinchar....pagando em espécie (Bols ou dólar sempre tem espaço para negociar). Quem quiser saber mais é só perguntar, pois ainda me lembro bem dos preços. Abraço a todos.
×
×
  • Criar Novo...