Ir para conteúdo

fabnunes

Membros
  • Total de itens

    22
  • Registro em

  • Última visita

Sobre fabnunes

  • Data de Nascimento 27-12-1980

Conquistas de fabnunes

Novo Membro

Novo Membro (1/14)

0

Reputação

  1. carolscotti, entre Kiev e Moscou sugiro verificar no site http://pass.rzd.ru/main-pass/public/en. Abs
  2. Thiagobp, como o colega acima falou, compre pelo rzd.ru. Há versão do site em inglês (comprei em Jan/15 passagens pra Fev/15, e já havia sim versão em inglês), você já consegue comprar as passagens sem problemas. A parte chata é pagar, pois apesar de aceitar cartão de crédito, na hora de aprovar a compra é preciso logar no site do banco que emitiu seu cartão e inserir a senha (no meu caso, site do BB) como se fosse uma compra a débito. Outra coisa: você poderá também já marcar seus assentos, mas o mapa de assentos disponivel no rzd.ru às vezes não é muito bom. Comprei passagens pro Sapsan, trem rápido entre Moscou e São Petersburgo, e fui buscar em outro site aleatório no google o mapa dos vagões, pra escolher onde iria ficar. Izabel82, vale aquele famoso ditado de que "o seguro morreu de velho". Não é possível ter muita certeza sobre o tempo lá. Pode não ventar nada, como pode haver um vento cortante de tão frio. Não precisa levar roupas como se fosse encarar -15 oC, mas roupas pra temperaturas mais baixas durante a noite podem ser úteis. Estive lá em Junho e não usei blusa dia nenhum, mas há sempre o risco de o tempo mudar e as temperaturas baixarem um pouco. Uma outra dica que acho importante pra te ajudar por lá: tente memorizar as conversões do alfabeto cirílico. Estive em Moscou em 2011 e novamente agora em 2015. De lá pra cá, senti a diferença, muito mais gente fala inglês, e há mais placas em inglês também, mas em geral, tudo lá é escrito em cirílico (nomes de ruas, estações de metrô, alguns cardápios...), mas sabendo as conversões de alfabeto, boa parte das palavras vai ficando mais inteligível, e vc consegue ir se virando bem. Abraços e boa viagem!
  3. A melhor forma de ir de Roma a Dubrovnik é de avião (easyjet voa, e se comprar com antecedência deve conseguir um preço razoável). Pesquise em sites como skyscanner, consideram muitas companhias. A outra opção é ferry, mas você irá perder muito tempo nesse trajeto, primeiro para atravessar a itália até Bari (acho que de Ancona não há linha para Dubrovnik), e depois uma noite inteira para atravessar o adriático. Para saber mais sobre ferries, olhe em www.jadrolinija.hr . Há uma outra cia que se chama blue lines que também faz esse trecho: http://www.blueline-ferries.com/ .
  4. A primeira coisa a pensar é que vai estar frio pra caramba (como já foi dito em uns posts acima). Os dias serão curtos, maior probabilidade de chuva, e frio de lascar (ucrania e rússica faz -20/-30 fácil). Se conseguir deixar pra viajar lá pra Abril, vai poder aproveitar melhor. Sobre dinheiro seu orçamento realmente tá mto bom. 250 euros por dia é mais do que suficiente. Se puder, não leve tudo em dinheiro. Faça saques ao longo da viagem. Tenha também algum cartão de crédito pra caso de emergência. Monte uma planilha com os dias da viagem e quanto em média se gasta por dia. Uma média boa pra pensar sobre orçamento é 30 euros de hospedagem diária (Quase todos os hostels vão estar daí pra baixo), 30 euros de alimentação (15 almoço, 15 jantar, sendo que as vezes você vai gastar mais, outras menos), e 30 pra coisas diversas (transporte, ingressos, uma boa cerveja vez ou outra - na maioria dos bares/baladas você nem vai pagar pra entrar, é diferente daqui), ou seja, com coisa de 100 euros por dia você passa tranquilo. Na ucrânia não vi aceitarem euros não. Confirme essa informação. Acho que o mais certeiro vai ser chegar na cidade e ir trocando dinheiro à medida que precisar. A cada vez que trocar dinheiro nestas cidades, calcule mais ou menos quanto deve gastar até o final da sua estadia lá, pra que no fim não precise trocar de volta pra euros e perder mais nessa conversão. Praga é mais barata do que o restante da Europa. Moscou é cara. Já Kiev é a mais barata das 3. Em Moscou recomendo o hostel Godzillas (ou coisa parecida). Em Kiev fiquei no dream house hostel, achei muito bom. Em Praga não me lembro os nomes. Da uma olhada em sites de reserva de hostel, leia as opinioes, e vai acabar escolhendo bem. Sobre o que fazer nas cidades, procure tópicos específicos sobre isso, e páginas na internet também, blogs de quem já foi... Das 3, definitivamente reserve mais tempo pra Moscou. No mais, fica tranquilo. Tem tempo de sobra pra se planejar, se é que vale a pena se planejar tanto, porque chegando ao hostel você pode pegar dicas do que tem pra fazer, e decidir o que prefere fazer em um determinado dia. É possível que você queira ir embora de um lugar antes do que planjou, ou até ficar mais do que planejou. O roteiro tem que estar fechadinho é quando você tem pouco tempo em uma cidade e faz questão de visitar certos pontos, mas tendo mais dias, dá pra ficar tranquilo na cidade e ir fazendo o que der vontade. De Kiev pra Moscou você vai tranquilo, acho que umas 8 horas de trem. Já Praga x Kiev não faço idéia de como vai ser... talvez como foi sugerido em um post anterior, ir pra Polonia (varsóvia quem sabe) e de lá pra Kiev, mas sei que só de Varsóvia pra Praga são umas 8 horas de trem, e pra Kiev deve ser mais umas 8. Como tem tempo pra se planejar, olha se há alguma passagem aérea com preço bom, pra não perder tantas horas nesse trecho. Abs.
  5. Ao programar uma viagem é comum querer abraçar o mundo, visitar diversos lugares que não estão lá muito próximos uns dos outros. Pense nisso ao organizar seu roteiro, e veja se algum dos lugares que quer conhecer não pode ficar pra uma próxima, montandoum roteiro que faça mais sentido (ex: chegando em Paris, indo a Roma, e visitando o que estiver no caminho). Daí de outra vez faz algum roteiro diferente, como por exemplo chegando em Munique, indo a Praga, descendo pra Viena, Budapeste... ter um roteiro que faça certo sentido minimiza o tempo perdido em deslocamentos pra lugares mais distantes. Viajar por trens noturnos poupa tempo, mas pense se não vai chegar muito cansado no lugar de destino caso não durma bem. Com sono e cansado de tantas andanças, dificilmente vai aproveitar tanto quanto poderia. Sobre o primeiro roteiro que postou, vi que pretende ir de Veneza a Florença, e depois a Maranello. Essa cidade fica perto de Bolonha, que é entre Veneza e Florença, então você vai estar voltando algumas horas só pra ir lá. Reveja isso e coloque uma parada por lá entre Veneza e Florença. Acho também que 2 dias inteiros em Veneza é muito. Vale demais o passeio, a cidade é diferente de tudo o que já vimos, mas com um dia por lá vai dar pra ver tudo e sair com boa impressão. Pelo roteiro inicial que você postou, está ficando, na prática, apenas 2 dias em Paris, o que acho pouco (no dia da chegada, mesmo que o vôo chegue às 15hrs, até sair do aeroporto e ir pro hotel, vai chegar umas 18hs, então não vai ter tempo de ver muita coisa nesse dia), então repense essa ida a Londres. No caso de Roma, por ser o ultimo lugar que vai visitar, pode ser que você queria tirar algum tempo pra compras, então reserve esse tempo ok? Caso decida ir de Paris direto pra Itália, de trem essa viagem toma um tempo considerável. O trem vai bem rápido até chegar aos alpes, mas de lá pra frente, demora demais, então sugiro dar uma consultada em empresas aéreas, pois pode ser que encontre preços bons. Não vejo também problemas em chegar e voltar de Paris. Só vai te custar algumas horas de vôo retornando de Roma pra lá, mas da pra pegar um vôo saindo no fim da tarde / inicio da noite, que chegue em tempo pra pegar a conexão de volta pra cá.
  6. Ainda sobre aluguel de carro por lá, é possível alugar sem a PID (permissão internacional), mas é aquela... se acontecer alguma coisa, ninguém vai entender o que está escrito na sua carteira, e no trânsito sempre há a possibilidade de acontecer algo. Alugue carro na croácia somente se for pra rodar pelas redondezas e devolver no mesmo lugar, pois o custo pra devolução em outra cidade é alto. Procurem também reservar o carro, pois há boas chances de chegar na cidade e não encontrar nenhum carro disponível no momento (passei por isso no porto de split). Uma opção que vale ser considerada é o aluguel de scooters pra rodar pelas redondezas. Abs.
  7. Pessoal, voltei há pouco da Ucrânia então deixo algumas impressões. Gostei mto do país. Fiquei mais em Kiev e Odessa, com uma passagem rápida pela Crimeia. Kiev é uma cidade linda. Não há tantos pontos a serem visitados que te prendam lá por dias, como Paris, mas ainda assim é um lugar que vale alguns dias de visita pela sua atmosfera. Há pontos turísticos bonitos. Adorei o clima da avenida central da cidade no domingo à tarde, quando fica fechada para o trânsito e muita gente vai lá apenas ficar de bobeira no fim da tarde. Odessa também é uma cidade com uma atmosfera ótima, aliada ao clima de praia pra passar alguns dias relaxando. Os preços lá são mais baixos do que no Brasil. Quando muito, você vai pagar lá por algum item ou serviço o mesmo que pagaria aqui no Brasil. Um exemplo gritante que me lembro bem é o transporte público, quando pagava coisa de R$0,40 por um bilhete de bonde. Se for pegar táxi, também é muito barato. Negocie primeiro o preço, pra não haver mal entendido. Uma coisa boa a se fazer é perguntar no hotel/hostel o valor esperado da corrida de taxi em determinado trecho, porque se for falar com o taxista, ele certamente vai jogar um preço mais alto, por saber que você é turista. Isso aconteceu comigo várias vezes. O taxista pedia X, eu oferecia X/2, para fechar próximo de X/3. Sobre a língua, muita gente não fala inglês, o que é um dificultador, claro, mas não torna a viagem impossível. Ajuda também entender um pouco de cirílico. Há palavras que lembram realmente palavras conhecidas, mas como estão escritas em cirílico, fica complicado. Um exemplo que gosto de citar é restaurante (em cirílico vai estar escrito PECTOPAHT, que na verdade é RESTORANT). Sobre locomoção lá dentro, há opções de trem, ônibus e avião. De avião, há uma empresa chamada wizzair que tem vôos bem baratos. Gostei do serviço deles. De trem não tive experiência. Já os ônibus, são velhos, sem ar condicionado, e os funcionários das rodoviárias não falam inglês, então vai implicar um pouco de malabarismo pra comprar a passagem. Uma dica: se forem da crimeia para Odessa, tentem comprar passagem de avião. Fiz essa viagem de ônibus e levou 10 horas em um microonibus velho e muito apertado, que parava de cidade em cidade pelo caminho. (mas nem isso tirou meu bom humor, porque achei interessante ir vendo as paisagens do interior do país). Bom, é isso. Se lembrar de algo mais que ache interessante, posto aqui. Abraços.
  8. Das três, realmente não achei Vilnius tão interessante, mas não significa que não valha uma visita. A atmosfera da cidade é bacana, a cidade antiga é mto bem preservada (a exemplo de Riga e Tallinn). Pros que estiverem por lá, algumas dicas: - se gostam de um bom sorvete, há um café com um sorvete mto bom bem no inicinho da subida (perto da catedral). Não me lembro o nome mas fica à direita de quem sobe. - pros que curtem uma boa festa, se estiverem lá em uma quinta feira, vão a um clube chamado Salento. No verão eles fazem uma festa da espuma, mto divertida! - se querem ir pra Varsóvia, dêem uma olhada em onibus. Achei um onibus por 3 euros (isso mesmo, não faltou zero algum no número!!). Foi no site www.eurolines.ee. Às vezes fazem alguma promoção e nos surpreendemos. De onibus até varsóvia é coisa de 8 horas. Cansativo, mas o onibus é confortável, e com certeza é bem mais tranquilo do que 8 horas de onibus aqui nas nossas estradas brasileiras.
  9. Pessoal, estive nos balticos em Junho e curti bastante Riga, foi a que mais gostei das três capitais. A cidade não é tão grande, mas a atmosfera é bem gostosa, tem umas baladinhas boas e se o tempo estiver bom, vale um pulo até a praia também, que fica a meia hora da cidade. Vi nos posts acima duvidas sobre alimentação, moeda, então vão ai algumas impressões: Moeda: não tem jeito, o negocio é trocar dinheiro mesmo pra lats. Não encontrei lugar onde aceitassem euros. Alimentação: igual qualquer capital, há restaurantes de todo tipo e fast foods já conhecidos da gente aqui no Brasil, como subway, mcdonalds, pizza hut, e mesmo em restaurantes locais, achei lugares onde havia nos pratos a descrição em letão e em inglês, e as pessoas falavam inglês, mesmo que razoável. Lingua: o povo mais jovem fala ingles, e no comércio dificilmente alguém NÃO vai falar inglês... ao menos essa foi minha impressão (também eu vinha da Russia, onde realmente pouca gente fala ingles, então tive a melhor das impressões qdo cheguei nos balticos). Coisas pra fazer: fiquei 5 dias em Riga de pura bobeira, ia pra praia, pro parque, andar a toa... lá fiquei realmente de férias, pq nem compromisso de ficar indo conhecer lugares eu tinha. Não se pode comparar a praia lah com as praias do Brasil claro, mas a atmosfera é bem gostosa. Pra quem for no verão, sugiro ir na metade da tarde e ir ficando. Tem barracas que tocam trance baixinho, e fica uma atmosfera bem gostosa. O lugar também (fui à praia num lugar chamado Maiori) é mto bonitinho, com casas de verão dos letões e russos, vale uma visita.
  10. Primeiramente, respondendo ao luissenna, não comprei pela net, tentei pelo site http://www.tutu.ru, usando tradutor do google chrome vc chega até os ultimos passos pra compra, mas ao submeter os dados para compra, dava erro... daí não teve jeito, o negocio foi ir à estação e comprar. Ao contrário do que falaram acima, sobre ter que comprar com uma grande antecedência passagens de trem de Moscou pra SP, acho que isso vale só para os trens de alta velocidade, pois as passagens realmente acabam 1 ou 2 dias antes. Para outros trens (que levam em torno de 9 horas, contra em média 4hrs dos trens rápidos), há boas chances de comprar na hora (eu fiz isso) e ainda por um preço bem camarada... paguei 700 rublos, sendo que o mínimo pelo trem rápido seria coisa de 2400 rublos. Sobre viagens de avião, além da S7 dêm uma olhada na transaero, tem uns preços bons tbém e atende vários destinos da Rússia e Europa. Não utilizei o serviço, só dei umas pesquisadas no site, e achei interessante. Pra quem quer sair do eixo Moscou x SP e conhecer outros lugares, uma recomendação: estudem um pouco de russo, umas palavrinhas chave já ajudam, pra usar na compra de bilhetes nas estações... foi a única hora em que passei aperto, tive que ir 3x à estação pra conseguir. Das duas primeiras, olhei disponibilidade na net, anotei tudo direitinho, e a mulher que me atendeu só olhou o papel, verificou alguma coisa, e falava não... nada de ingles, dai a unica alternativa era voltar pro hostel, anotar tudo denovo, e tentar outro trem... da terceira vez deu certo! Como já disseram no fórum, SP é bem turística e preparada pra isso. Em Moscou já não há mta coisa escrita em inglês, mas com 1 ou 2 dias lá já dá pra ir pegando a manha do cirilico pra ler os nomes das coisas, e tudo começa a fazer um pouco de sentido. Pra alguns, a dificuldade na lingua pode acabar com a viagem, mas no meu caso, acho que só a deixou mais interessante. Então viagem com consciência de que podem passar algum aperto, mas que no fim tudo vai dar certo, e com certeza irão adorar a Rússia. Abraços.
  11. fabnunes

    Pucón

    ottaviano: Quando viajei tentei comprar passagens pela sky e realmente não aceitavam cartão de crédito de fora do Chile, mas não sabia isso de que ender por calcenter. Avião sempre é uma boa opção, e de Temuco a Pucon não é longe e as estradas são mto boas. Fui de onibus e me surpreendi com o conforto. Normalmente não consigo dormir em viagens, mas nessa dormi quase o trajeto todo, comprei o que chamam salon cama, não me lembro o preço, mas não foi nada absurdo. Como conforto já não é critério pra decisão então, pense nos horários em que pretende chegar à cidade. Chegar tão cedo tem a dificuldade de não se conseguir fazer check-in, no máximo deixar as bagagens onde for se hospedar, mas te dá liberdade de já rodar pela cidade e contratar algum passeio pra fazer na parte da tarde. Faça uma boa viagem. Abs.
  12. Andre>->-O , Sugiro chegar a Viena ou Praga e fazer Viena x Budapeste x Praga ou o sentido inverso. As 3 cidades são bem diferentes umas das outras, mas todas lindas. Viena não é um destino muito falado, mas é espetacular. Não deixe de visitar o palácio de schönbrunn, vale demais a pena! Budapeste é legal, tanto lá quanto em Praga você vê rastros da era do comunismo, muitos blocos de apartamentos. Se for a cracóvia, não fica tão longe de Praga, portanto pode chegar por lá tbém. Uma dica: se for de trem entre Viena e Budapest, tome cuidado se for usar passes. Tanto meu irmão quanto minha irmã, em viagens distintas, tiveram problemas com os funcionários do trem que foram verificar as passagens. Tentaram literalmente roubar meus irmãos, alegando que o passe não era válido, e tal. Outra dica: você pode fazer todos os trechos de trem ou de onibus. O onibus sai bem mais em conta do que o trem, e costuma não levar muito mais tempo. Em ambos os trechos, deixei pra comprar em cima da hora as passagens de trem, ao chegar na estação estava muito cheio, então optei por ir de onibus, consegui passagens com facilidade, e valeu a pena. Abs. Bons passeios.
  13. na_cali : definitivamente vale a pena sim! Fiquei apenas 3 dias, porque não dispunha de mais tempo, e certamente valeu a pena ter encarado as 6 horas em cada trecho entre Salvador e Lençois. Você certamente vai aproveitar bem o tempo lá, e vai voltar pra casa com boas lembranças e ainda com lugares a conhecer, o que é um bom motivo pra retornar lá em outra oportunidade.
  14. Oi Mariah, não conhecia esse expedia.com! Valeu pela dica! Não ter que pagar taxa do decolar é algo ótimo! Vi um outro post seu falando sobre o trajeto de split pra dubrovnik. Não fiz esse trecho, peguei na verdade um trecho muito pequeno seguindo a costa, quando chegando de trem de Zagreb a Split, e já adianto que esse pouquinho já me impressionou muito! O trem passa por uma região mto árida antes de atravessar uma cadeia de montanhas que vai seguindo pela costa da croácia, e quando saiu do outro lado, demos de cara com o adriático, num azul impressionante! Se a viagem pra Dubrovnik for seguindo essas mesmas paisagens (que eu creio que seja sim), vale mto a pena!!
  15. Como dica recomendo visitarem o bar Szimpla Kert Mozi (http://www.szimpla.hu/budapest/home?Itemid=22). O lugar fica bem escondido, quem vê a porta não dá nada pelo lugar, fica em um prédio estranho, parecendo abandonada, mas o ambiente é bem gostoso, e a cerveja é boa. Acho uma boa sugestão pra um final de dia após andanças pela cidade, ou um esquenta antes de alguma balada.
×
×
  • Criar Novo...