Ir para conteúdo

Patricia Arruda

Membros
  • Total de itens

    109
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Patricia Arruda

  • Data de Nascimento 11-05-1962

Bio

  • Ocupação
    Aposentada
  1. Tam um aplicativo para I Phone chamado Apontador Rodoviário que além de traçar tua rota, te dá o custo da viagem.
  2. A cidade de Piranhas em Alagoas, onde se pode fazer o passeio nos canions do rio São Francisco e também conhecer o lugar onde aconteceu a emboscada ao cangaceiro Lampião.
  3. Adorei a informação Moro ha doze anos em Brasilia e nao tinha a menor ideia da existencia desse lugar nem de todas essas informações históricas. Valeu! Vou visitar o local assim que puder.
  4. Fomos, há dois anos, de Brasilia a Buenos Aires mas por um caminho mais longo: GO, MG, SP, Curitiba, Floripa, Serras Gauchas, Chui, Punta del Este, Montevideo, Sacramento e Buenos Aires. Voltamos por um caminho mais curto: Buenos Aires, Uruguaiana, interior do RS, SC, PR, SP e Brasilia (em três dias - dormimos em Alegrete/RS, Blumenau/SC e Campinas/SP, antes de chegar a Brasília); Bem, no Google você vê o melhor roteiro para você. Acredito que venha pela Belem Brasília, ou não? Agora estamos planejando ir novamente até o final do ano mas entrando por Foz do Iguacu e indo para Salta (norte da Argentina), Atacama, Santiago, Mendonza e Buenos Aires, saindo novamente da Argentina por Uruguaiana (acho a fronteira mais tranquila para sair do que por Foz).
  5. Os turistas também podem visitar os Centros Culturais da Caixa e do Banco do Brasil (CCBB) que sempre oferecem exposições interessantes. O Centro Cultural da Caixa fica no Setor Bancário, perto da Rodoviária e da Esplanada dos MInistérios. Já o CCBB fica no Setor de Clubes (precisa ir de carro) mas oferece ônibus próprio (e grátis) que circula principalmente no Setor Hoteleiro em horários pré-determinados. No site do CCBB tem os horários dos ônibus e os lugares de parada. O ônibus geralmente é adesivado com o tema da exposição em ser. Além da programação interessante, o prédio do CCBB é mais uma das obras arquitetonicas de Niemeyer, em Brasília.
  6. Amelia, Valeram as dicas. Muito boas e para todos os gostos.
  7. Acho que demos sorte pois, apesar de termos sido abordados algumas vezes no trajeto Buenos Aires / Uruguaina, não tivemos problema. Um policial ainda quis implicar dizendo que tinhamos que dirigir com o farol baixo ligado... mas já estava assim... ele não tinha o que dizer pois estavamos completamente legais.
  8. Zildinha, Sou cearense e, embora morando em Brasilia há doze anos, sempre vou ao Ceará. Fortaleza é como todas as cidades do mundo: existem áreas seguras e áreas não tão seguras, existem horários seguros e horários não tão seguros e quando há uma combinação dos dois, por exemplo, você está numa área mais perigosa já tarde da noite, então todas as cidades são perigosas. Quanto as praias, realmente o pessoal de Fortaleza não tem o costume de tomar banho de praia na cidade. Geralmente eles vão para praia do Futuro ou para fora de Fortaleza. Não sei te dizer ser as praias da cidade (beira-mar, iracema, etc,) ainda estão poluidas mas sempre vemos uma ou outra pessoa tomando banho de mar. Vai do gosto de cada um. Abraços Patricia
  9. Também sonho em ter um Defender. Tem um na minha quadra que tá todo equipado para off-road e toda vez que passo por ele fico babando. Por enquanto tô com um Pajerinho TR4 que amo de paixão mas me quebra toda vez que vai para a revisão e agora que tá chegando o IPVA ai, ai ai... não quero nem pensar....
  10. Sergio, Já peguei uma nevasca em abril, nos arredores de Londres, numa rodovia. Tivemos que estacionar o carro e esperar passar. Maio é um mês lindo e ainda não começou a chamada alta estação quando tudo é mais caro.
  11. Lu, Parabens pelo relato e um parabens especial pelas fotos. Estão maravilhosas principalmente a da menininha descabelada. Me comoveu a inocencia e graça dela. Estivemos no Jalapão no carnaval do ano passado, tambem sem guia e num Pajero TR4. Saimos de Brasilia e dormimos em Natividade no sabado. Aí resta somente 3 dias e não dá para ver nem metade das belezas do Jalapão. Pretendemos voltar e seu relato vai ser nosso guia neste retorno. Abraços Patricia
  12. Acho que eu não dou conta de espetar um ovo. Haja treinamento...
  13. Passamos pelo Banhado do Taim há dois anos e achei lindo. O visual enche os olhos. Vale mesmo a pena dar uma desacelerada e bater fotos. E tambem tomar cuidados com o bichinhos que atravessam a estrada.
  14. Estou lendo a Ferrovia do Diabo de Manoel Rodrigues Ferreira (Ed. Melhoramentos), sobre a construção da ferrovia Madeira Mamoré em Rondônia. Viajo agora para o Ceará e acho que o livro vai na bagagem pois não vou conseguir terminá-lo antes.
×
×
  • Criar Novo...