Ir para conteúdo

Danfs

Colaboradores
  • Total de itens

    166
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre Danfs

  • Data de Nascimento 17-09-1982

Bio

  • Ocupação
    Servidor público federal. Formado em Relações Internacionais.

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Relato animal, Tiago. Cara, me diz uma coisa: desses passeios todos que você fez, quais você precisou reservar do Brasil, e quais fica de boa reservar lá no local mesmo? Um abraço.
  2. Oi Amarr! Lá em Bali, fiquei em um monte de cantos diferentes. Em Kuta, fiquei no Grannys Hostel. Em Ubud, fiquei num hostel que achei por lá... tava tentando lembrar o nome, mas não consigo. Tinha ficado no Nick's Pension, que inicialmente parecia legal, mas na primeira noite tive um problema com bedbugs na cama deles lá. Daí tem um hostel mais ou menos na rua da frente, que foi a salvação. Não tou conseguindo achar o nome dele aqui, porque entrei meio que sem reserva, daí não tenho nada registrado. Em Amed foi a mesma coisa. Daí voltei pra Semniak e fiquei no M Hostel. De todo jeito,
  3. Cara, eu diria uma média em torno de 60 dólares por dia, incluindo hospedagem. Mas um só um pouco mais em Bali. Dá pra fazer com até menos que isso. É que eu gosto de comer relativamente bem ;P.
  4. Daê, DSS! Valeu, cara. Pode amolar a vontade. Tamos aqui pra isso. Ahaha. Então, quanto a Bromo, acabei de ver o erro. O povoado para ficar é o Cemoro Lewang, não Malang. Já corrigi lá. Ele fica quase dentro do Parque Nacional de Bromo. Você pode contratar todo o pacote de transportes em Yogya, incluindo hospedagens, o trek em Ijen, e o transporte final para Bali. O próprio hotel/hostel em Yogya pode te ajudar com isso. No meu caso, comprei o pacote por lá, só deixando em aberto Bromo, pra fazer tudo no meu tempo, já que geralmente eles fazem tudo num dia só. Eu acabei ficando 3 e meio. Vo
  5. Foi 1 mês na Malásia e na Indonésia, com mega-cidades asiáticas, trekkings em vulcões, praias espetaculares e eventual vibe de “comer, rezar e amar”. Fugindo dos padrões asiáticos, são países majoritariamente muçulmanos, apesar de praticarem em geral uma versão bem mais leve e haver bolsões de diversas outras religiões, incluindo o budismo e o cristianismo. Ambos os países são formados por milhares de ilhas, e, associado ao caos no transporte terrestre típico do sudeste asiárito, a locomoção é no mínimo inconveniente. Tudo leva uma eternidade para chegar. Apesar disso, não interessa quanta
  6. Daí Triathleta, Acho que tem como diminuir a duração do trek. Fica mais puxado, você pode perder alguns trechos legais, mas já vi algumas pessoas fazendo o Annapurna em 10 dias, por exemplo. Ele é bem mais leve que o CBE, tem menos oscilações bruscas de altitude, comida melhor, hospedagem melhor. O que mais me broxou no Annapurna, pra ser sincero, é que o governo está construindo uma estrada em partes do principal trajeto do trek. Daí pode tirar um pouco o feeling da natureza. Quanto ao CBE, se você tirar Gokyo do roteiro, vai ganhar pelo menos 4 dias. Mas eu não realmente aconselho i
  7. Oi Luka! Cara... *acredito* que não, mas não tenho certeza. Até porque a própria circulação no território do campo base pareceu ser restrita às trilhas demarcadas, até para a segurança dos próprios alpinistas e dos equipamentos deles, e eu não lembro de ter visto nada além. Depois dele, mais especificamente entre ele e o Everest, só pareceu haver um glaciar, o que exigiria grampos e bastante cuidado pra fazer a travessia. Quando a controle oficial de acesso... não vi nenhum.
  8. Foram 1 mês no país, 17 dias de travessia no circuito, 5.560m de altitude máxima. Cruzando vilarejos sherpa, vales, mata, desertos congelados e os picos mais altos no planeta. Caminhadas intermináveis, noites congelantes, ar sufocante, comida em estado duvidoso, e cercado pelas paisagens mais grandiosas e vertiginosas que alguém pode ver. Catmandu, Patan, Bakhtapur, Bodhnath O Nepal sai de qualquer padrão de viagem. No momento em que você pisa no lugar, é imediata a sensação de estar fora da sua realidade. Tudo afeta profundamente os seus sentidos. Passear por Catmandu é se perder en
  9. Ei pessoal, Tou indo fazer o Everest Base Camp trek em Abril, tou indo só, e não contratei nada ainda além da passagem. Não tava a fim de fazer o trekking só, e sim entrar em algum grupo por agência. Vocês acham uma boa deixar pra contratar lá? Ou recomendam reservar com antecedencia? Acho que vou ter em torno de 5 dias livres em Kathmandu pra esquematizar isso.
  10. Acho dois dias em Ayutthaya demais numa viagem com essa quantidade de dias. O lugar é pequeno, dá pra ir numa daytrip a partir de Bangkok. Digo o mesmo sobre Kanchanaburi (a não ser que você queira fazer a Seven Step Waterfall, daí você usa um dia pra a cidade, e outro pra a trilha). E Phuket... não tem atrativos. Eu pularia completamente, a não ser por uma noite lá pra pegar o barco pras ilhas.
  11. Não conheci Bali, mas Luang Prabang é imperdível... por algum motivo... Não sei o que tem naquela cidade, não é absurdamente alucinante, não tem atrativos inimagináveis, mas a sensação que você tem lá é completamente especial. Acho que é o lugar perfeito pra fechar uma viagem no Sudeste Asiático, deixando o ritmo frenético, o caos e os freakshows de lado e entrando num oásis de tranquilidade que é Luang Prabang. Um lado completamente diferente da região. Enfim, vou parar de falar de Luang Prabang pra não começar a soar como aqueles caras que acreditam em misticismo, mas com certeza vale ir pra
  12. Devido aos feedbacks, resolvi deixar os dois (Sapa e Luang Prabang), mas diminuí a estada em Luang Prabang pra um dia só. Na verdade, não vou nem pra Hoayxay... a Gibbon Experience pareceu ser turistão demais, e eu já fiz tirolesa bem mais alta que lá e não achei grande coisa... daí desisti. Mas troquei por outro lugar que encontrei... Luang Namtha. Próximo ao Nam Ha National Protected Area, dá pra fazer uns trekkings pela selva do Laos, que era o que eu tava querendo. O pensamento de ir pro sudeste asiático e não ver uma selva de lá tava me matando.
  13. Ei galera. Tou pensando em trocar Sapa e Luang Prabang por 4 dias em Hoayxay, pra fazer a Gibbon Experience (3 dias/2 noites na selva do Laos, fazendo trekking e canopy). Vocês acham que vale a pena? Luang Prabang é tão imperdível assim?
  14. Galera, acabei de descobrir um acampamento na própria Maya Bay (!!!) que parece ser ANIMAL!!!!!!! Já fiz a reserva. Alguém já ouviu falar disso?
×
×
  • Criar Novo...