Ir para conteúdo

Mirtes ST

Membros
  • Total de itens

    96
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Mirtes ST postou

  1. Obrigada pelas dicas, Karen. Vou solicitar informações detalhadas às empresas e depois agendar os atrativos.
  2. Pretendo visitar a região vinícola em Fev/2014. Gostaria de obter dicas de onde eu posso visitar e/ou participar da colheita de uva. Gostaria de saber também se em Rio G. do Sul tem algum lugar que recebe turistas para vivenciar a colheita da maçã. Agradeço se alguém puder me ajudar.
  3. Dependendo da época, fica fácil o encontro de cobras pelas trilhas..... principalmente na época da quaresma, período de procriação e devido a excesso de chuvas, as cobras ficam entocadas e saem p/tomar sol, quando dá uma melhorada no tempo. No ano passado, em dois dias que estive c/a turma em Intervales, deparei c/7cobras, sendo 5 jararacas e duas não peçonhentas. Para quem quer prevenir e também no caso de trilhas fechadas, aconselho usar perneiras. Fica pesado, pois pesa cerca de 500 gr cada perna. Mas é um modo de evitar aborrecimentos. A tal "perneira" poderá ser encontrada nos sites e também nas lojas de produtos de prevenção de acidentes.Comrpei a minha na R. Florêncio de Abreu, na loja Somhar (acho que se escreve desse modo), que fica perto da Est. Luz do metrô. Verifique se a perneira tem furos (respiros) e escolha o que tiver menos respiros.
  4. Mirtes ST

    Manaus

    O melhor período seria depois de Junho até Dezembro(fui no ano que teve o dilúvio do século/2009 e mesmo em Julho, quase não se via o topo das árvores de Anavilhamas). Se tiver tempo, vá até Presidente Figueiredo. É um município de cachoeiras. Para quem gosta, será um "prato cheio", porém será necessário providenciar um veículo motorizado para locomoção. synkras.... faça pesquisas nos sites oficiais, aproveite as dicas deste site e monte o seu roteiro de acordo com seus interesses e suas necessidades. (é plantar e colher......dica p/quem gosta de aventura). Depois relate-nos das suas aventuras. Boa trip.
  5. Então, Ju.preto....não tem nada demarcado p/fazer essa trilha. Até o monitor "mor" que nos conduziu com mais 2 auxiliares, tiveram dificuldades, devido ao mato fechado, (umas duas ou três vezes, eles pararam para verificar a autenticidade da trilha que estávamos, através de bússola. (mal tem sinalização de trilha - não é uma trilha pisoteada) e quando acha que está em alguma trilha, esta cruza por várias vezes, com trilhas de "intrusos do mato" (palmiteiros) dentro de um mato totalmente fechado. Por isso não aconselho a ida por conta.....sem dizer que serão 20 km de trilha + 3 km do bairro do Corisquinho (Paraty) até a entrada da trilha (esta estrada também possui bifurcações e não possui nenhuma sinalização para a trilha). Se vc. ler o relato de Renata Maciel sobre essa trilha (Multiply) que fez c/Jorge Soto (um dos mateiro "mor"), verá a dificuldade que eles tiveram(e olha que de mato, ele tem muuita experiência). Do marco divisório, eles desviaram para o Pico do Cuscuzeiro (uma rota diferente). Mas até o marco divisório, é uma trilha quase impercepctível. Segundo o monitor do Núcleo Picinguaba, no máximo forma-se uma turma por ano para fazer essa trilha (o que facilita a reconstrução do mato, anulando a trilha). a última turma que fez essa trilha gastou R$300,00 na monitoria (isso, mais ou menos a meio ano atrás - a turma deverá ter no máximo 10 pessoas) + as despesas de logística (carro p/levar a turma até o Corisquinho. Outra coisa.... a trilha acaba no Sertão da Fazenda(Ubatuba) e até a rod. Rio-Santos, terá que andar + 3 km para pegar um ônibus p/Ubatuba ou Paraty ou agendar alguma forma de resgate. A minha turma conseguiu cortar os 20 km em 9 horas, com apenas duas paradas, sendo que a metade do tempo, enfretamos chuva. Maiores detalhes e agendamento, entre em contato com o Parque Estadual Serra do Mar, Núcleo Picinguaba. Quem fez a monitoria para a nossa turma, foi Cristo.
  6. Mirtes ST

    Manaus

    Parabéns, Adriana Bolzan. Vc. foi em boa época e soube otimizar o seu roteiro. Como vc. fiz o roteiro terrestre, by bus e contratei um guia com barqueiro somente para fazer o roteiro aquático. Ferdi nanda... não esqueça que vc. está indo no tempo das cheias. Saiba escolher o roteiro p/a época das chuvas para não frustrar a sua viagem.
  7. Que tipo de HELP, ju.preto? Gostaria que fosse mais objetivo, colocando em tópicos as suas dúvidas. No que for possível estarei respondendo. abs, Mirtes
  8. Dependendo da disponibilidade $$, têm vários hotéis na região da Paulista, desde Formule 1/Paraíso e Consolação que ficam na boca das estações Paraíso e Consolação do metrô, até os mais confortáveis. (um dos sites de pesquisa: http://www.booking.com/searchresults.pt.html?aid=306397;label=slbu_sao-paulo%2Fconsolacao-lEiQSv12yjWRQHP65bELVwS5256828509;sid=d931948c595444e9d71d5696733e276e;dcid=1;order=class_asc;district=1821;city=-671824;gclid=CLbD9vitkq4CFacQNAod_EleJQ#top#top)
  9. Além do Ibis, se vc. quiser, tem a opção de ficar no Fast Sleep – um hotel dentro do Aeroporto de Guarulhos. O valor é um pouco salgado, mas irá depender da disponibilidade de tempo. Dependendo do pouco tempo, vale a pena, p/não ficar no trânsito. (+informações no www.fastsleep.com.br).
  10. Dê uma pesquisada nos preços dos Hotéis Dann(maria Antônia, Casper Líbero, Stª ifigênia,. Talvez sendo mensalista, tenha algum desconto. Outra opção seria através deste site: http://www.estadiabarata.com/2010/05/sao-paulo-sp-pousada-hotel-barato.html . Procure os hotéis do centro, pois fica perto de centro velho e há várias linha de ônibus que servem a Rua da Consolação.
  11. Quanto a hospedagem, dê uma olhada nesse site: http://www.petaronline.com.br/pousadas.htm . Para visitar as cavernas do Petar, será necessário contratar monitores, equipamentos como capacete, lanterna à parte e pagar também pela entrada ao parque. Se for na alta temporada, faça contatos antes da viagem e reserve para não perder a viagem.
  12. Acho que já foi dito, mas caso necesite transpor alguma área que tenha cobras, use uma perneira. Cuja sua utilização, dá uma certa proteção ao caminhante, além de uma bota de couro ou calaçado manufaturado com material que dificulte a perfuração através de picadas de animais peçonhentos. Não há nada que proteja 100%, mas evitar, seria uma forma de prevenir contra consequências indesejáveis.
  13. Oi Vitor.... se o show acabar antes da meia noite, vale a pena pegar um táxi ou um ônibus na Av. Francisco Morato até metrô Butantã e seguir para Lime Hostel que fica perto do metrô Brigadeiro.(segue link dos horários das estações do metrô: http://www.metro.sp.gov.br/informacao/horarios/horarios.shtml) Se o show acabar depois desse horário, é preferível ficar na imediação dos bairros de Butantã, Pinheiros (o hostel da Vl Madalena é o + próximo dos locais indicados) ou na altura da Cidade Jardim. (ex. FORMULE1- Av. Nove de Julho, 3597). Dê uma olhada nesse site de hoteis/pousadas...talvez tenha algum que te interessa - obs. não conheço nenhum deles (http://www.estadiabarata.com/2010/05/sao-paulo-sp-pousada-hotel-barato.html). Vitor, infelizmente não conheço site de ônibus corujão que possa te indicar, mas pesquisei uma linha de ônibus que passa na Av. Francisco Morato, próximo ao Estádio do Morumbi (http://200.99.150.170/PlanOperWeb/detalheLinha.asp?TpDiaID=0&CdPjOID=65988) - Esse ônibus possui um horário amplo, cruza Av. Faria Lima (altura de Pinheiros) e o final é a região central da cidade (é uma linha circular - não possui ponto final).
  14. Oi vcoelho! A Estação de metrô mais próxima é a do Butantã. Vc. poderá ficar nos hotéis do centro da cidade ou do largo de Pinheiros e voltar de ônibus (corujão). Seria uma opção, pois não conheço hotéis perto do Estádio de Morumbi... a não ser, nas imediações da outra ponta da Giovanni Gronchi, que fica uns 5 km do Estádio.
  15. Final da semana passada estive no Petar...dois dias de chuva tranquila, mas incessante.... a turma que foi conosco, pode ir a todos atrativos programados (4 no sábado e 2 no domingo). Apesar de não poder fazer as trilhas, por problemas de saúde, atualizo as informações. Na Caverna do Ouro Grosso a visita é até a água. Segundo as infromações que obtive, o Ibama está estudando possibilidade da reabertura dos patamares dessa caverna. A vista da Caverna da Água Suja está liberada até a metade, não podendo chegar à Cachoeira final.
  16. Para pisar no solo estrangeiro, temos que estar cientes ou pelo menos, conhecer um pouco da legislação local e dos trâmites para legalidade. Portanto, aos que querem sair do país, para qualquer finalidade, procure obter o máximo de informações, principalmente através de orgãos oficiais a respeito da legalidade de trânsito naquele país, para não contrair "dor de cabeça" durante a viagem junto aos orgãos fiscalizadores.
  17. Não sou vegetariana, também não sou extremamente canívora. Fiz um arroz com brócoles, ervilha e milho verde na trilha que ficou muito bom. Ingredientes: 1 pacote de arroz Tio João (Cozinha Fácil), sabor brócole (c/2 saquinhos) , 2cx. individual de manteiga com sal (10 g), 1 cx. tetra pak de milho com ervilha em conserva (tirar o líquido da caixinha), um pouco de sal e água para cozer. Cozinhar o arroz de acordo com a embalagem. Após o cozimento, tirar o arroz do saquinho e juntar a manteiga, as ervilhas com milho em conserva. Fica muito bom.
  18. Acrescentando às informações da Maria Emília, caso queira entrar no país do Mercosul somente através da apresentação do RG, este documento terá que estar com emissão datada a menos de 10 anos. Pelo menos p/viagem de avião, essa lei vigora.... por fronteira terrestre, pode ser que seja mais branda, mas desconheço essa informação.
  19. Obrigada, Landopai.....repassarei os horários. Até domingo. Se puder, por fv. poderia deixar o nº de tel. p/contato através da mensagem? Obrigada, Abraços
  20. Vai ter ponto de encontro para turma de domingo? Se tiver, que horas? Não sei onde fica essa represa, pois não sei os nomes de algumas represas que passei. Digo que até a Cachoeira da Porteira Preta, sei chegar...se alguém dispuser de nos buscar até esse local, seria interessante. Favor informar o horário de domingo.
  21. Uma dica: todo bom mochileiro, para fazer uma viagem, terá que ter ao menos o espírito de aventureiro, um mapa do local, um roteiro próprio elaborado com uma carta na manga (um roteiro opcional), em caso de algum imprevisto. Sair mochilando, achando que está num CVC gratuito, é um grande engano. Outra coisa é tentar perguntar sobre como ir em algum ponto turístico para quem está no ramo. É lógico que o profissional irá querer vender o seu pacote ou a sua habilidade. Mesma coisa é, perguntar que ônibus tomar para tal lugar a um taxista. Quando for viajar, informe antecipadamente sobre as linhas de ônibus, horários de funcionamento, etc... Para capitais, existem sites que informam as linhas e os horários de funcionamento, facilitando as saídas. Fui há 2 anos atrás com todos esses dados para ficar 1 semana por lá. Não tive poblema com transportes públicos. Não sabia nem da existência dos terminais urbanos e mesmo assim, dei muito bem somente com os dados que havia pesquisado, mesmo utlizando os terminais. Utilizei táxi p/curtas distâncias e aluguei carro para sair de Manaus. Hoje, principalmente pela facilidade de acesso às informações (internet), fica muito mais fácil de viajar do que 10 anos atrás, quando as informações turísticas do local era somente aqueles locais que queriam divulgar ou que haviam patrocinadores para sua divulgação. Inclusive pesquisar se o local faz o seu perfil ou não, é ofício do mochileiro. A questão é: programar.
  22. Êba!!! Está chegando....Que horas está marcado o encontro em Salesópolis? Acho que terei que sair copm 2 horas de antecedência, daqui do centro de sampa.
  23. Um dica: alugue o capacete e leve a sua lanterna de cabeça. O que sai caro é a lanterna com as pilhas.
×
×
  • Criar Novo...