Ir para conteúdo

Mirtes ST

Membros
  • Total de itens

    96
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Mirtes ST postou

  1. k k k k k k k k k Raffa, à pé?! Só vc. mesmo! Sei onde fica Salesópolis, a nascente, a usina, mas ainda estou perdida em relação à represa. Será que é a represa que fica às margens da rodovia que liga Salesópolis a Tamoios? Ou será que é a represa da Ponte Nova?
  2. Oi...dependendo da data (não empatando com meu dia de plantão), posso agitar uma turma também.
  3. Eu e um grupo de trilheiros (9 ao todo) fizemos a trilha do Corisco em 01/11/2010. Pegamos o último ônibus p/Parati, chegamos de madrugada e de lá após um pouco mais de uma hora de espera na rodoviária, pegamos o 1º ônibus p/Bairro Corisquinho (por volta das 5h40) e descemos no ponto final. De lá foram mais 3 km até o início da trilha que foi de aproximadamente 20 km , cujo trajeto transpomos parte da Serra da Bocaina e Serra do Mar até alcançarmos a Casa da Farinha no Sertão da Fazenda (entre Picinguaba e Almada). Começamos a trilha po volta das 7h00 e foram 9 horas de caminhada com duas paradas p/descanso e banho no poço de um riacho. Da Casa da Farinha até BR 101, têm aproximadamente 3 km de estrada de terra. Fizemos todo trajeto da trilha com o guia e digo que foi um desafio para nós. (Obs.: são raros os guias que fazem essa trilha, portanto tomem precaução ao contratá-los, pois a trilha não é muito batida devido a falta de interessados em fazer o percurso, justamente pela logística que é complicada). Do BR 101 poderá pegar o ônibus p/Ubatuba ou p/Parati. Essa trilha faz parte das trilhas que compõem o Passaporte de Trilhas do Estado de São Paulo. Maiores informações e agendamentos poderão ser esclarecidos junto a administração do Parque Est. da Serra do Mar - Núcleo Picinguaba.
  4. gilnatsp , deixei um recado no seu perfil. Qualquer coisa entre em contato.
  5. Pergunta p/quem usa Nômade Titã. Tenho um Titã, adoro a bota e após 1 ano e meio de uso, a parte que estava coberta por um plástico preto, (parte superior do cano - película preta) começou a descascar . Gostaria de saber se algum usuário também está com os mesmos problemas. Uso apenas nas trilhas e na maioria das vezes, acabo colocando a minha bota na água, pois a maiorira das trilhas que eu faço é por Serra do Mar ou nas suas proximidades . Mas fora isso, tento conservar a minha bota da melhor maneira.
  6. David, adorei o seu relato. Talvez vc. nem tenha percebido, mas a maioria dos pontos turísticos (museus, centros históricos, etc...) fecham de 2ª feira para manutenção. Vi também que ir p/Novo Airão de carro sai bem em conta. Valeu!!!
  7. Ontem, dia 11/12/2011, carimbei o 40ª trilha - Rafting em São Luiz do Paraitinga. Eu e mais dois amigos trilheiros (Marcio e Florivaldo) fomos os primeiros a terminar as 40 trilhas. Vale a pena fazer as trilhas, não apenas pelo encanto particular de cada um, mas pelo fato de descobrir algo interessante que se não fosse pelo passaporte, não teria oportunidade de conhecer.
  8. Valeu pelas dicas chinaf e pelo relato. Sempre tive vontade de descer a serra via Cunha. Acho que em 2011 farei esse roteiro.
  9. Oi Waleska! Nessa viagem fui com meus pais. Parece um conto, mas foi realidade. Foi um presente que dei aos meus pais pelas Bodas de Ouro, ainda em troca de um cruzeiro naútico que, pela condições de saúde, fiquei um tanto insegura de mandá-los para um cruzeiro e não ter médicos especialistas e UTIs dentro do navio. Fiz uma negociação com meu pai e troquei o cruzeiro por região da Amazônia. Na época, como eu comentei, o meu pai passava por uma situação de saúde complicadíssima (vivia em Prontos Socorros e UTIs) e fui aconselhada por toda família a cancelar a viagem. Mas ao perguntar ao meu pai se queria fazer a tal viagem, ele concordou. Resumindo, fiz todo o roteiro por conta, fiz uma lista de todos os hospitais de Manaus e Pres.Figueiredo, fui c/ seguro de viagem, cara e coragem. Os roteiros, eu elaborei conforme itinerário e de acordo com a possibilidade deles de se locomoverem. Quanto o tour nautico ia contratar uma agência, em particular, mas no 1º dia fui ver o Teatro Amazonas que estava bem ao lado do hotel onde fiquei. Ao sair do hotel, fui abordada por uma pessoa que trabalha numa loja de souvenirs da esquina (fica ao lado da igreja) que ofereceu o city tour c/carro que foi muito rápido (acho que paguei 100,00 p/todos - fui o Palácio Rio Negro, atravessei a ponte e fui para Feira de Bananas conhecer as frutas típicas, a Feira de Peixes e o Porto flutuante). Dica: não deixe de comer os abacaxis de lá. Um mel! Fiz a negociação c/o rapaz (o pior que não lembro o nome). Disse-lhe que queria uma voadeira e apresentei o meu roteiro náutico (isso sem saber onde ficava, o quê e qual era a distância entre os pontos). Falei que queria sair bem cedo do Porto e queria fazer todos o roteiro num só dia, com segurança e exclusivo (s/compartilhar c/outras pessoas e nem expliquei o pq). Encontro das águas, Museu do Seringal, Tribo Indígena do Tupé, se desse, nadar com os botos e almoçar num restaurante flutante; ainda c/uma exigência.. o almoço teria que ser no máximo até meio dia, devido aos costumes dos meus pais. O rapaz contratou o barqueiro, o mesmo carro que havia feito o city tour nos levou até o porto de barcos regionais (que por sinal, não é muito longe de onde estava hospedando - uns 2 km) e de lá às 8h30 saímos p/ver o encontro das águas que fica a uns 25 - 30 km a leste de Manaus. Voltamos do encontro e fomos sentido a Anavilhamas - oeste (pena que só deu para ver o topo de algumas vegetações, pois estava todo submerso devido a maior enchente do século - mas é uma das vantagens de quem vai na época das cheias - essa época deve estar super, hiper seco.... época de baixo nível de água, pegar atalhos, por igarapés, nem pensar). Pegamos um atalho e passamos ao lado do Hotel Ariaú (hotel de selva) e de lá um outro atalho através de igarapés até o Restaurante Flutuante, onde nadei com os botos. Pela paisagem de Novo Airão, não foi esse o lugar que eu fui, mas garanto que foi ótimo! Na volta passamos por Museu do Seringal e Aldeias Indígenas do Tupé. No trajeto pude apreciar paisagens diferentes ao do sudeste, como posto de gasolina flutuante, barco escolar, igarapés, banzés vespertinos no Rio Negro(ondas) e o entardecer do Rio Negro (esse tour ficou ao todo em 1.000,00 p/3 pessoas c/refeição, exceto bebidas do restaurante e lanches por conta). P/vc ter uma idéia, em nenhum lugar vimos praia. a escadaria da Ponta Negra que leva à praia estava totalmente submersa. Nenhum outro roteiro foi feito com auxílio de terceiros. No máximo, foi táxis em alguns trechos. A maioria fiz com ônibus, pois estava a menos de 100 m do ponto de ônibus (na av. Getúlio Vargas) e havia pesquisado todos os ônibus dos pontos turísticos. Se tiver que ir e voltar no mesmo dia para Pres.Figueiredo, e se vc. sabe dirigir, alugue um veículo. Pesquisei no dia anterior em relação aos veículos e aconselho, se for alugar um veículo, deixe reservado com antecedência. Pois foi difícil de alugar um veículo popular e onde aluguei, peguei um veículo c/menos de 1 ano, mas uma sucata que dava para jogar no lixo de tão ruim (luz de óleo acendendo, barulho na roda traseira). (não aconselho alugar pela KL - uma agência local, fui muito mal servida). Peguei o carro de manhã, cedinho, e fui p/Pres.Figueiredo. Antes de chegar em Pres. Figueiredo, aconselho que dê uma passada no km 96 da BR 174 - Lá fica a Cachoeira do Asframa (ou Suframa como dizem os manauaras), acho que cobrou 15,00 por carro. Já que fui dirigindo, nada melhor que um bom banho de cachoeira para dispersar toda tensão e antes de ir para cachoeira deixe encomendado um peixe assado para a hora da refeição. É uma delícia, mas cuidado, dependendo da época que vc. vai e do volume de água e se estiver de biquini, vc. pode passar apuros. Foi o que eu aprendi. Em qualquer cachoeira, coloco um short em cima e o biquini com alça de amarrar no pescoço. Se vc. fizer esse roteiro, tente almoçar cedo e sair para poder ir para outras cachoeiras. Logo em seguida, seguindo pela BR174, vem a rotatória e uma estrada (Am-240 - Estrada da Balbina) que leva a represa da Balbina. Ao longo dessa estrada de mais de 80 km, tem muitas entradas para cachoeiras. Conheci o Berro d'Água (não vale a pena - atualmente parece que está fechada), vale a pena a do Santuário (km 12) (paguei 5,00 p/pessoa - parece que está 8,00 p/pessoa). Queria conhecer a Cach da Porteira, (km 13) mas numa 3ª feira, estava fechada.Não conheci outros lugares por dois motivos: fiquei c/medo do carro ficar na estrada, sem nehum recurso e tampouco, sinal de celular à noite devido aos barulhos e pela luz do óleo acendia e, outros locais como a Cachoeira das Orquídeas (fica perto da cidade) que é muito recomendada pelo CAT (Centro de Atentidmento Turístico - fica no começo da cidade ao lado esquerdo) , não dava para ir, devido a trilha que meus pais teriam que andar. Se vc. está em Ponta Negra, e se vc. for de veículo p/Pres.Figueiredo, será + fácil. Sai por trás da Ponta Negra, pega a av. do aeroporto e em seguida já estará na BR 174. Para conhecer os pontos turísticos, acho que não vale a pena alugar o veículo, pois terá que procurar locais p/estacionar, sem dizer que vc. não conhece direito a cidade. Achei mais fácil locomover de ônibus e em trajetos de curta distância, peguei táxi. Não deixe de visitar a Feira do Eduardo Ribeiro na manhã de domingo. Vale a pena comer um X-caboquinho e ver os artesanatos da região. Não sei para que dia vc. deixou de ir p/Pres.Figueiredo. Mas eu fiz assim; aluguei o veículo no penúltimo dia de viagem, com direito a 24 horas + 3 horas extras grátis, fiz um bate volta p/Pres.Figueiredo e no dia seguinte coloquei as malas e fui p/o aeroporto, onde devolvi o veículo na agência do aeroporto (economizei o táxi p/aeroporto). Mais pesquisas das Cachoeiras de Pres.Figueiredo: http://www.nomad.com.br/destinos/viagem.asp?pag=0&id_hist=745&id=515 http://pousadadawal.com.br/CachoeirasP.html Não esqueça de consumir o máximo de tipos de pratos com peixes da região (Jaraqui e pacu (fritos - observe o corte - as espinhas não vão te incomodar), além de tambaqui, pirarucu, tucunaré)
  10. Hostel Praça da Árvore é o que fica + próximo do Centro de Exp. Imigrantes. Rua Pajeú, 266 - Saúde, São Paulo (0xx)11 5071-5148 Outros hotéis perto de Jabaquara: Hotel Guarani Rua Guaratuba, 167 - Jabaquara - São Paulo (11) 5577-3696 Hotel Luzia Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 2694 - Jabaquara - São Paulo (11) 5588-2099 Hotel Metrosul Avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 2847 - Jabaquara - São Paulo (11) 5021-3730
  11. Então chinaf....a foto que me deixou com pulgas atrás da orelha, foi esta. Gostaria de saber se neste lugar que parece mais uma ponte quebrada passa algum veículo de 4 rodas.
  12. Outro lembrete para quem não for ficar no centro de Manaus..... o trânsito de Manaus na hora do rush, é caótico. Por isso talvez a opção de ficar no centro, agilizaria a locomoção, centro - bairro, fazendo o contra-fluxo p/ir aos pontos turísticos.
  13. Fui a Manaus em Julho de 2009 e fiquei uma semana. Hospedei no Hotel 10 de Julho (www.hoteldezdejulho.com.br) (é hostel também - fica praticamente no centro - não dispensei o ar condicionado e o frigo bar , o que me fez muito bem, mesmo no mês de Julho - pois saí de sampa c/temperatura abaixo de 10º e cheguei em Manaus c/temperatura de 32º, ninguém merece!). Este Hotel fica a uma quadra do Teatro Amazonas e também a uma quadra da Av. Getúlio Vargas (via que passa várias linhas de ônibus) e também a umas três ou quatro quadras do ponto de ônibus que fica no centro. É um local de fácil acesso. Fui com meus pais e andei quase o tempo inteiro de ônibus. Para isso, pesquisei muito e fui com todo roteiro e itinerário. Em Manaus, como estávamos em 03 pessoas, fiz um roteiro exclusivo de um dia que incluiu o encontro das águas, o nado com os botos, almoço num restaurante flutuante, passagem no quintal de um dos maiores hotéis fluvias, visita á aldeia Indígena de Tupé e visita ao Museu do Seringal, numa voadeira (acho que consegui matar um roteiro de 01 dia e meio em apenas 01 dia - saí bem cedo de Manaus). De domingo, digo que vale a pena conhecer a Feira do Eduardo Ribeiro e uma vez por mês tem a feira de produtores no Cigs - aos sábado (tive a sorte de visitar o Cigs e ver a feira - é bom para comprar doces típicos). Chocolates daquela região, já te falo que não tem a mesma qualidade que os do sul. Tem muita gordua hidrogenada para não derreter, devido a alta temperatura do local, o que faz cair a qualidade. Em Manaus além do tour náutico de 01 dia, conheci: Palácio Rio Negro, Museu do Índio, as fontes da Pça. Heliodo Balbi à noite, é linda; Zoológico do Cigs, Ponta Negra, Inpa/Bosque da Ciência, Mercado de Peixes, Mercado Municipal e o Mercado das Bananas, além, lógico do famoso Porto. Aluguei um veículo por 01 dia e fui até Pres. Figueiredo. Pena que fui no penúltimo dia, antes da minha volta. Diria que vale a pena ficar uns 2 ou 3 dias p/conhecer parte das Cach.de Presidente Figueiredo. Se vc. for sozinho, talvez fique + em conta ir até Pres. Figueiredo e contratar um moto taxi para percorrer as cachoeiras, pois elas ficam uma longe da outra.Se for de ônibus, só tem 2 horários para Pres;Figueiredo e o percurso leva quase a metade do dia. Se vc. fizer roteiro dos itinerários, bem feito, ganhará tempo e poderá conhecer muitos pontos. Lá em Manaus, não deixe de experimentar peixes de todos os tipos (Arte com peixes que fica ao lado do Teatro Municipal é o local onde se saboreia um peixe muito gostoso e não muito caro - experimente também a carne de sol na grelha ou brasa...muito bom também) e o X Caboquinho. Valem a pena.
  14. Oi Raffa.... fiz essa tirolesa e digo que vale a pena fazê-la. No dia que eu fui, almocei num restaurante que fica a uns 2 km à esquerda antes de chegar em Pedra Bela (terá que andar por uns 500 m de estrada de terra),. É um restaurante self service que tem um pequeiro. Simples, mas bom.
  15. Legal o seu relato. Gostaria de saber se é possível passar um carro por esse caminho que vc. fez (Cunha-Paraty pelo parque)? Principalmente na passagem da 6ª foto da primeira página, onde parece que há uma ponte de madeira quebrada? Os veículos que vc. deixou passar, seguiram até Paraty? Pelo jeito descer é possivel, mas subir a serra.... eis a questão. Vc. cruzou com algum carro que subiu a serra por esta estrada (Cunha Paraty) barrenta?
  16. É possível passar um carro por esse caminho que vc. fez? Principalmente na passagem da 6ª foto acima? Os veículos que vc. deixou passar, seguiram até Paraty? Pelo jeito descer é possivel, mas subir a serra.... eis a questão. Vc. cruzou com algum carro que subiu a serra por esta estrada barrenta?
  17. Estou aguardando apenas a licitação das empresas pela secretaria e a reabertura do Rafting de São Luiís de Paraitinga para concluir os 40 carimbos do passaporte. Todas as trilhas são maravilhosas, cada uma com a sua peculiariade. Vale a pena fazer todas as trilhas para ver o que o Estado de São Paulo pode oferecer em relação à beleza natural. Cabe a cada um de nós descobrirmos as maravilhas, através das trilhas dos passaportes, dos parques e de seus entornos.
  18. Não conheço as trilhas das quais vc. se referiu, mas eu uso Nômade Titã, c/ 2 nºs. maiores que um sapato social e uso meias de acordo com o lugar que vou frequentar.
  19. Albano: Tenho bota Nômade Titã (verde por coincidência) e uso 2 nºs. maiores do que um sapato social. Pois no verão. o meu pé costuma inchar muuuito, após caminhadas consideráveis. A escolha da numeração e modelo, vai depender da reação do seu corpo, quando exposto às longas caminhadas e expoisção às altas temperatura. Eu particularmente adoro a minha bota Titã e só uso com meias sintéticas para caminhadas médias/altas, que absorvem a umidade. A escolha da meia também é importante.
  20. Oi Billy Allen... lá é quente.... geralmente c/temperatura acima de 30º. O meu e-mail [email protected] Se estiver interessado fazer as trilhas do interior oeste paulista, fv. entrar em contato + rápido possível ou mande e-mail p/contatos.
  21. Final de semana do dia 22, 23 e 24/10 estarei indo para Teodoro Sampaio e Assis à busca de carimbos do passaporte Trilhas de São Paulo e conhecer o Rio Paranapanema. Alguém afim?
×
×
  • Criar Novo...