Ir para conteúdo

jvictor

Membros
  • Total de itens

    31
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre jvictor

  • Data de Nascimento 15-03-1992

Bio

  • Ocupação
    Sou mochileiro do cerrado, Brasilia é o meu lar, galera que quiser mais informações não exite em perguntar

Outras informações

  1. Opá Goiânia é bom, mais brasília é melhor ainda. Siga essas dicas ai de lugares que estão acima que vai gostar. Abraços
  2. Tem outros lugares onde podemos marcar de iir, um dia aee! tenho um tópico com dicas de lugares,trilhas em brasilia http://www.mochileiros.com/dicas-para-curtir-a-natureza-em-brasilia-e-arredores-t40547.html tem uns lugares legais, qualquer coisa é só comentar lá! abraçoos!
  3. Cara tipo quero um celular, quadriband que pegue em qualquer lugar, e que tenha multiplas funções , e eu sei que o iphone e cheio de funções e aplicativos!, com uma camera boa, que dê pra pelo menos registrar alguns momentos assim, nada que substitua camera digital, mais que na hora lá tire uma fotinha rsrsrs' que tenha gps, pra não me perder, que tenha uma bateria de longa duração, memoria interna ou expansivel,sei que tô pedindo sei lá um celular meio impossivel mais é issae! tava entre o IPHONE, e o htc hd2 ou o hct hero!
  4. Eita é o cão msm! ASKOSAOAKOSKPOAS, fenergan e o remedio, essencial na mochila! :'>
  5. SKAOKOPSAOPKSAKOSAKOSAKAOPSPKOSAK, ixiiiii, hidratante, atrai msm. Mais existem alguns outros tipos de remédio contra picadas, alergias, e inflamações em geral?? vlw
  6. Levei 3 picadas uma na orelha e duas no braço! ( aiii !) por isso fiz esse tópico! pra galera ai tomar muito cuidado! blz ? vlw
  7. Apis mellifera. Esse é o nome científico da abelha, dado por Linnaeus. Mas, dentro do próprio nome encontramos o termo fera, o que condiz com o seu comportamento feroz... Normalmente as abelhas são operárias laboriosas, que polinizam flores e produzem cêra e mel, vivendo em uma colméia. Mas algumas raças de abelhas são emocionalmente instáveis, e se irritam com qualquer coisa diferente... Algumas características e dicas que se deve saber sobre esses insetos: As abelhas são úteis ao homem a milhares de anos, e resultam de uma seleção entre várias raças. A abelha mais comum no Brasil é resultado da mistura de uma variedade nativa com a famosa abelha africana... Sim, ela mesma! Ou seja, sua produtividade de mel é alta, porém ela tem o pavio curto... As abelhas são particularmente perigosas quando estão em enxame, para formar uma nova colônia. Os ânimos estão exaltados pelas disputas entre as possíveis rainhas, e elas atacam simplesmente devido ao clima reinante no enxame... E quanto maior o enxame, mais suscetíveis a iniciar um ataque elas estarão... Por outro lado, uma abelha solitária que, por exemplo, entre em sua barraca, está somente procurando néctar, e só picará se for ameaçada... Mesmo quando já estabelecidas em uma colméia, algumas variedades de abelha se irritam facilmente com movimentos próximos à colônia. Evite passar a menos de dez metros de uma colméia, especialmente se esta estiver alvoroçada. Ao notar um enxame enfurecido, não grite, pois as abelhas são atraídas por sons agudos. Evite também gestos bruscos, que podem ser interpretados como uma ameaça. As abelhas, assim como os borrachudos, são atraídas pelas cores escuras. Evite, portanto, usar roupas pretas, vermelhas ou de cores escuras. As abelhas são atraídas por um hormônio excretado no local da picada. Ou seja, ao se tomar uma picada, as outras abelhas do enxame são atraídas para o mesmo local com uma única ordem: PICAR. Ao ser picado, afaste-se imediatamente do local... Ao ser atacado mantenha a calma... Parece besteira, mas as abelhas são atraídas pelo descontrole, provavelmente o hormônio adrenalina... E pessoas que conseguem se manter calmas tomam um número menor de picadas... Além do mais, o desespero pode levar a vítima a se machucar seriamente em um galho, ou cair num precipício... Mesmo sem ser picado, mantenha a calma. Nós, do Trilhas e Aventuras, nunca sofremos um ataque, talvez por respeitar o inimigo, porém sem entrar em pânico ao observar colméias e enxames. Claro que isso poderá mudar a cada trilha que fazemos, devido ao temperamento desses bichinhos. No caso de ataque, corra para o mato. Saia da trilha e entre na vegetação densa. Não mantenha uma direção definida, correndo em zigue-zague (abelhas são péssimas em curvas fechadas), e raspando deliberadamente nas folhas e galhos para que estes tirem as abelhas de seu alvo (você) e também para que o sumo das folhas mascare os hormônios liberados pelas abelhas agressoras em sua pele. Com sorte e alguma disposição você conseguirá despistar as agressoras, ainda que se arranhando um pouco no mato... Em campo aberto corra, mas também em zigue-zague. Procure por obstáculos e corra na direção deles (mas não em linha reta!). Certamente você levará algumas picadas, mas escapará do grosso do ataque... A velha estratégia de mergulhar na água pode funcionar, desde que você seja um bom mergulhador e consiga sair da área crítica por baixo da água. Desnecessário dizer que é melhor tomar umas picadas a se afogar, ou pior, mergulhar num local que não permita a fuga, e cada vez que se respirar tomar mais picadas no rosto, e depois se afogar... Uma outra opção é, independente de se estar em campo aberto ou não, se cobrir com algo espesso, como um saco de dormir, cobertor, etc. Lembre-se: A picada da abelha perfura tecidos finos, e como elas são pequenas poderão penetrar por frestas. No caso de conseguir algo adequado para se cobrir, tenha paciência para aguardar a dispersão do enxame, o que pode levar um certo tempo. Não confie muito em se abrigar em barracas, a não ser que dentro da barraca você possua um saco de dormir. Pois, se elas descobrirem um meio de entrar, você ficará em maus lençóis! Mesmo que sua decisão seja correr, diminua sua área exposta colocando sua jaqueta, ou o que tiver à mão. Desde que realmente esteja à mão, pois rapidez é fundamental numa situação destas. Proteja os olhos: uma picada de abelha no globo ocular quase certamente levará à cegueira do olho atacado. Na impossibilidade de correr (em uma montanha, por exemplo) tente curvar-se sobre si mesmo, e proteja os olhos com as mãos. E, resista bravamente. (ai!) O ataque de um grande enxame pode ser mortal. A maioria das pessoas resiste em média a mais de 50 picadas, mas há casos de mortes com apenas 3 picadas. Por outro lado, há quem resista a 400 picadas. Como você não conhece o seu limite (e eu nem tenho curiosidade de conhecer o meu), tente evitar ao máximo levar novas picadas. Além do mais, um grande enxame pode facilmente ultrapassar a casa do milhar. As reações ao veneno são ligadas à sensibilidade prévia da vítima aos componentes deste, e proporcionais ao número de picadas. Umas poucas picadas podem desencadear uma reação alérgica onde a vítima poderá sofrer bronco-espasmo, edema da glote e choque anafilático. Traduzindo: A reação alérgica impedirá a vítima de respirar e esta entrará em estado de choque. Neste caso a presença de um anti-histamínico no estojo de primeiros socorros é fundamental (ex: Polaraminie ®), e em último caso poderá se fazer uma traqueostomia (Cuidado!!! Este procedimento somente poderá ser feito por quem realmente saiba como fazer.) No caso de muitas picadas, o procedimento é basicamente o mesmo: ministra-se um anti-histamínico à vítima, e esta deve ser removida imediatamente a um hospital para que os procedimentos adequados possam ser tomados. O veneno contém inúmeros elementos, dentre eles anti-coagulantes, elementos que causam insuficiência renal e respiratória e hipertensão arterial. Não é brincadeira! O perigo é potencialmente maior que uma picada de escorpião! Se isso serve de consolo: A abelha ao picar perde seu ferrão, a bolsa de veneno e, juntamente com isso, órgãos vitais de seu abdomen. Pouco tempo após a picada, ela morre... Por essa razão leve em seu kit uma pinça para extrair a bolsa de veneno, pois esta poderá inocular mais veneno se for pressionada. A técnica para retirar corretamente o ferrão é, com a pinça, puxar pela base, no local mais próximo à sua pele, sem pressionar a bolsa ou as vísceras. O mesmo não vale para vespas e marimbondos. Após picar eles estão prontos e dispostos para picar novamente.
  8. Nosso organismo necessita, e muito, de alguma forma de "combustível" para funcionar e nada mais "alimentar" (com o perdão do trocadilho) que uma boa refeição quando estamos praticando alguma atividade. Em atividades outdoor, como o trekking, devemos dar a devida atenção à alimentação, pois além de garantir o combustível necessário para aproveitar a atividade ela também garante a nossa saúde. Durante uma atividade, podendo ser de menor ou maior dificuldade sempre é importante a hidratação. Água em quantidade e qualidade é importante para nosso rendimento em um Trekking. Digamos no mínimo 2 litros por dia. Faça o seguinte, durante o seu Trekking leve uma garrafa de pet 2L ou cantil e a encha sempre que achar água (potável é claro), uma boa é comprar algumas pastilhas de cloro, que desinfetam a água em poucos minutos. Dependendo da extensão do seu trekking seu cardápio poderá variar de algumas frutas e lanches até ter que cozinhar por muitos dias. A regra é: leve o menor peso, mais energético e maior conservação. Trekking Leve (1 dia) Frutas : qualquer tipo, cuide para não amassar dentro da mochila - recomendo Bergamota (mexerica),laranja ou kiwi pelas vitaminas, Banana pelo potássio e/ou frutas cristalizadas como figo, ameixa; Chocolates; Sanduíches : Presunto, queijo ou salame ( preparados no dia ), não use maionese, requeijão. Opte por margarinas lights ou geleias. O salame tem maior durabilidade; Bolachinhas recheadas; Alguma coisa com um pouco de sal, tipo avelã, amendoim ou castanha de caju; Um pé de moleque é uma boa pedida e junto com uma Bebida isotônica (santal/gatorade/red bull) garantem a reposição de sais minerais. Faça paradas estratégicas para a alimentação, respeite seus horários, pare na sombra, em um lugar aprazível, descanse o que achar necessário após a refeição. Evite cardápios exóticos pêlos lugares que passa. Muitas iguarias regionais são um veneno para quem não está acostumado. Assim como frutas silvestres. Travessias Em um Trekking com mais dias adicione a sua mochila: Frutas : Maçã, laranja; Leite em pó e café solúvel; Sopas /macarrão instantâneo; Patê de fígado ou de frango; Pão integral ou bisnaguinhas; Arroz em saquinhos. Acondicione em embalagens plásticas e não misture-os. Se possível embrulhe sanduíches e patês em papel alumínio, ele também tem utilidade para outras coisas. Durante a noite use e abuse de chás naturais. Cidreira, Camomila, marcela, laranjeira, hortelã, funcho, tudo de graça e muito saudável. Aprenda a identifica-las na sua cidade em uma visita ao jardim botânico ou floricultura. Coma em intervalos menores, poucas quantidades e evite alimentação gordurosa ou que só sirva para "tapar buraco", quando estiver com muita fome beba água ou outra bebida, isto ameniza a ação dos ácidos e envia uma mensagem para nosso cérebro que diminui a sensação de fome. Nunca é demais lembrar: Não deixe embalagens e alimentos pelos locais que passam, atraem animais, doenças e deixam sua marca (coisa que a natureza não precisa). Embrulhe tudo nas embalagens e traga de volta, no máximo material orgânico poderá enterrado para que a própria natureza recicle-o..
  9. olá galera sou iniciante na pratica de trekking! Moro em brasilia e gostaria de saber por onde começar? quais os acessorios que precisoo? dicas e muito mais flw
  10. Cara tô com uma duvida, entre o IPHONE 3Gs e algum outro celular com sistema operecional android, pois eu quria um com multiplas funções GPS e esssas coias! se poder me ajudar , agradeço!vlw
  11. opá quem tiver mais dicas ? trilhas? postem aii tudo aqui e bem vindooo!, vlw precisar estamos ai sempree!
  12. olá galera São dicas conhecidas e outras nem tanto, mas que vale a pena conhecer. Quem conhece Brasília e quiser mandar sua dica, fique � vontade! 1. Salto do Tororó - Distante 35 km do Plano Piloto, o salto possui água limpa e cristalina. Quem quiser chegar até lá, pode enfrentar várias trilhas e pode ver ao longo do caminho rochas de quartzito. Para chegar é fácil: a partir da QI-23 do Lago Sul, siga pela DF-140 em direção a Unaí-MG por mais 10 quilômetros e entre a direita em estrada de terra. 2. Chapada Imperial - A maior reserva ambiental particular do DF. Parte da Área de Proteção Ambiental (APA) do Cafuringa, a chapada tem várias cachoeiras, piscinas naturais (água gelaaaaaaada!) e cavernas. Se tiver sorte você pode ver tucanos e outros pássaros. Para chegar, pegue a DF-001 em direção a Brazlândia, a partir do balão do Colorado. 3. Estação Ecológica de Águas Emendadas - É a mais importante reserva natural da região de Brasília. Suas nascentes alimentam os cursos d’água que formam a Bacia Amazônica e a Bacia do Prata. Fica na BR-020, na região de Planaltina. Visitas só com permissão do órgão responsável. 4. Parque do Rasgado - No coração da cidade, o parque fica localizado na QI 27 e os condomínios do Lago Sul. O parque é para os adeptos de longas caminhadas. 5. Barra do Dia - Trata-se da menina dos olhos dos que curtem fazer trilha de bicicleta. A Fazenda Barra do Dia fica a 80 quilômetros de Brasília (sentido Brazlândia). 6. Cachoeira Mumunhas - Uma das cachoeiras da Área de Proteção Ambiental do Cafuringa, localizada a três quilômetros além do Poço Azul. A cachoeira forma várias piscinas naturais. 7. Lagoa Formosa - Águas límpidas que são renovadas por lençóis subterrâneos. Em suas margens formam-se pequenas praias apropriadas para banho e práticas de esportes, como windsurf e canoagem. Para chegar pegue a Saída Norte de Brasília pela BR-020, depois pegue a BR-010 e siga mais 18 quilômetros. 8. Gruta do Tamboril - Um pouquinho mais longe, distante 160km de Brasília, está localizada dentro de uma fazenda particular e tem 1,2 mil metros de extensão e grande profundidade. Os espeleólogos e apreciadores pode estudar e contemplar as estalactites e estalagmites de cores diversas, produzindo uma visão mágica em seu interior. Para chegar lá, siga a direção de Unaí pela BR 251. 9. Gruta do Rio do Sal - Um complexo de galerias e cavernas com cerca de 5 milhões de anos. Possui câmaras internas povoadas por morcegos e salas cobertas por estalagmites. Só deve ser visitada com acompanhamento de guias habilitados. Se quiser chegar até lá, siga a Saída Norte de Brasília até o balão do Colorado e siga pela DF 001, DF 170 e DF 205, até a placa da Fazenda Babilônia. 10. Buraco das Araras e Burraco das Andorinhas - Os dois burracos estão dentro de um complexo espeológico formado por uma depressão do terreno, e são perfeitos para quem curte uma boa aventura como rapel. A entrada é pela Fazenda Alegria, no município de Jardins. Os burracos ficam distante 34km da cidade de Formosa-GO. Para chegar até lá pegue a BR-020 pela saída norte, e no Km 92 entre a esquerda. Continue por 7 quilômetros de estrada de terra. 11. Salto do Itiquira - Se você estiver disposto a andar um pouco mais de carro, irá ver uma belíssima cachoeira. Ela tem 168 mts de queda livre e fica no Parque Municipal do Itiquira no município de Formosa-GO a 100 quilômetro de Brasília. Para chegar lá pegue a Saída Norte da capital federal, siga pela BR-020, passe Sobradinho, Planaltina e a próxima cidade é Formosa. Siga as placas e em pouco tempo estará se refrescando nas águas do Itiquira ou mesmo apreciando sua beleza. Tenho um tópico sobre o itiquira segue ai o link :http://www.mochileiros.com/itiquira-a-cachoeira-com-maior-queda-livre-do-centro-oeste-t39574.html espero ter ajudado em alguma cosa, afinal o ue vale e a intenção! vlw
  13. opáá cara vlw ai pela correção, e vlw tbm pelas informações de cachoeiras! mais no site do itiquira ta escrito do msm jeito do tópico! mais tem nda nãoo! o que vale e a intenção!, blz ? abraçooos , boas trilhas e aventuras pra galera!
  14. é uma boa pra galera que vai conhecer BRASILIA. boom espero ter ajudado. qualquer coisa dá um follow no twitter :http://twitter.com/Juviito_ e no meu blog : http://www.temqueserbommesmo.blogspot.com vlw !
×
×
  • Criar Novo...