Ir para conteúdo

jocabh

Membros
  • Total de itens

    22
  • Registro em

  • Última visita

Posts postados por jocabh

  1. Poxa Milla, pena que só viu seu post depois da sua vinda. Deu para passear?? Qdo voltar com mais calma e tempo entre em contato, terei prazer em ajuda-la a montar um roteiro legal. No periodo em que vc esteve aqui eu estava em Joao Pessoa, na volta de J. Pessoa encontrei um cara q veio para um congresso e rodei com ele a cidade em um dia, qse matei o cara te tanto andar rsrs.. Um abraço

  2. Esqueci... falando em sotaque conheci um menino de Belém no voo de Brasilia pra BH que estava vindo a Ouro Preto-MG ( a 90 km de BH) para um Congresso, só que ele nunca tinha vindo aqui e tava perdido... aí to dando um apoio logistico e amanha vo leva-lo pra conhecer um pouco de Belo Horizonte. Mochileiro deve ajudar o outro né, to aproveitando q estou de férias. Gente mas o sotaque dele é bem diferente.. puxa uns "s" tem hora q nem entendo.. peço para repetir. rsrs.. Sotaque interessante do povo paraense!

    Absss

  3. Edu, o sotaque é característico de cada localidade e infelizmente tem gente que não respeita essa peculiaridade. O sotaque de vcs é massa sim, (lembro-me de algumas palavras: Visse, arrodeio, moído, e para mim a expressão "e é???" é o melhor rsrs.. Fulano fez isso, o outro responde: e éhhh?? rsrs. Voltei sinceramente louco pela Paraíba. Voce disse uma coisa, aqui no sudeste alguns falam da paraíba ou então é costuma chamar... "O Paraíba" em um tom pejorativo, qdo escutar isso vou protestar e dizer.. Vcs não conhecem a Paraíba e seu povo... conhecer a PB é um "tapa de luvas" em mta gente rsrs!!

    Cara, qdo vier a Belo Horizonte, estou as ordens ok, não deixe de avisar.

    Semana q vem estou indo pra outra viagem, agora Caldas Novas em Goiás, as "famosas" aguas quentes!!!

     

    Re Rai, suas dicas foram valiosissimas!!! Obrigado. Fiz contato com o Thiago e peguei os preços, porem no meu pacote ja tinham os passeios fechados, mas valeu!!!

  4. Pessoal, cheguei sábado a noite de João Pessoa. Cheguei em um domingo por volta das 13h, saindo do aeroporto fomos direto ao hotel Ouro Branco em Tambaú ( O hotel é antigo, mas tudo no quarto que estava hospedado funcionava bem, ponto para o ar condicionado do modelo split que era super silencioso. Possui um bom café da manha e ótimas piscinas, a limpeza não deixa a desejar). A guia já havia nos avisado que no domingo a orla de tambaú estaria "diferente" pois o pessoal da periferia desce todo, ora tb são filhos de Deus né rsrs.. Logo que cheguei na orla no domingo por volta das 15h fiquei apreensivo pois estava realmente bagunçado, uma farofada rsrs... o povão bebendo, jogando as coisas no chão, colocando as crianças para ficarem pedindo dinheiro, comida... fomos ao BOBS e não conseguimos comer direito pois toda hora vinha uma criança diferente pedir comida, situação desconfortável e assim, vinha uma criança pedia alguma coisa vc dava, ai ela ia la fora e falava: Tipo, vai naquela dona lá... e vinha outra... e os pais la no calçadão so comandando a tropa. Na hora pensei, poxaaaa.. será que é assim sempre... Na segunda feira voltamos a praia de tambaú e parecia outra, essa sim, tranquila, aguas mornas, povo local prestativo e educado. Eu gostei mto da praia de tambaú, por ser ao lado do hotel e por ser tranquila. (guarda sol e 2 cadeiras a R$10,00 por dia). Fizemos o city tour que é interessante conhecer a história e a cultura. Infelizmente não fui a areia vermelha e picãozinho pois minha mãe não gosta de barco rsrs..Fiz o passeio pela agência ao litoral sul e ficamos por 3h em coqueirinho, depois passamos por tambaba, almoçamos em um restaurante em Jacumã, recomendo muito o Restaurante Gurugy, a comida estava mtooo boa e os preços não são caros (60 reais em media para 2 pessoas), passamos pela pedra furada na praia do amor. Ficamos 3h em coqueirinho, mas quem puder, recomendo ficar mais tempo pois é mto bom e tem uma ótima estrutura de praia (sombreiros, cadeiras, espreguiçadeiras...). Fomos ainda ao por do sol no jacaré que é imperdível, é mto bonito e lá na praia fluvial do jacaré tem várias barracas que tocam forró e possuem deck´s para apreciar o por do sol ( cobram R$5,00 por pessoa) em Jacaré tb há uma feirinha de artesanato e alimentos. Lembrou-me um pouco a Praia do Forte em Salvador.

    Um almoço ou jantar no Mangai é imprescindível, ficamos surpresos com a variedade de comida. Fomos ainda a Canoa dos Camarões e ao Bahamas.

    Bem, é isso aí... em síntese, a impressão inicial ficou totalmente prejudicada, pois João Pessoa é uma cidade maravilhosa com mtos atrativos, um povo hospitaleiro e acolhedor. O mais importante é que João Pessoa ainda não foi "contaminada" pelo turismo estrangeiro e suas consequências (cito, exploração sexual explícita, preços exorbitantes), o que infelizmente tomou conta de Fortaleza e Natal.

    João Pessoa respeita os visitantes. Em um dia na praia de tambaú ao sair da praia, esqueci uma camisa da adidas, dessas de dri fit que ainda estava bem nova, so fui dar conta do esquecimento no hotel, um tempo depois... Pensei já era... fiquei chateado, mas... a culpa foi minha... no outro dia voltamos normalmente a barraca e o rapaz (Felipe) fica nas barracas em frente ao Bob´s, me falou: Voce esqueceu uma camisa não foi?? falei: eh.. ele: Espere ai que vou buscar. sinceramente fiquei surpreso, como não haviam roubado e ainda pelo cuidado do cara ao guardar.

    Saí de João Pessoa com vontade de passar logo em um concurso público lá viu rsrs...

  5. Edu, valeu pelas dicas cara, realmente o roteiro da ReRai ficou show, nos sentimos no lugar ainda mais complementado pelas fotos. To meio triste pq nos sites de tempo diz que a semana que estarei aí em Jampa (13 a 19) estará chuvoso, tomara que não se concretize rsrs.. Mineiro quer praia né!

    Como estou indo com minha mãe que tem 76 anos, preciso de fazer um roteiro mais tranquilo, sem mta emoção, deixarei o espirito mochileiro um pouco de lado. que bom saber que o Ouro Branco possui boa localização, minha mãe gosta de sair a noite e ver o "movimento".

    Se precisar de alguma coisa em Belo Horizonte, as ordens! Abraço!

  6. Oi Tony, que coincidência estou indo para Jampa semana que vem, passo 1 semana aí. Minha irmã foi a Jampa e gostou mto, agorá vou levar minha mãe (76 anos) aproveitando minhas férias no trabalho.

    Hospedagem, eu fiquei no Tarobá Express, é um bom hotel com a vantagem de estar a 1 quadra do terminal de onibus, porém acredito que há hoteis mais em conta, tenho visto algumas pessoas indicando o Hotel Rouvier. Se vc for no estilo mais mochileiro me falaram do Hostel Paudimar, mas não fica no centro. Eu particularmente prefiro o centro pela facilidade de transporte. Para se ficar no centro, tem hóteis razoáveis na Avenida Brasil, onde se concentra o comércio. P.Ex. Hotel Aguas do Iguaçu.

    Lá é mto tranquilo para se locomover de onibus. Do centro há ônibus direto para as Cataratas, te deixa na porta do parque nacional, há tb onibus para Ciudad del Este, bem como para Puerto Iguazu, (lado argentino). Lembrando que para ir a a Argentina vc deverá apresentar o RG original (no max. 10 anos de expediçã0) não valendo CNH, OAB, CREA... Até Itaipu vc vai facilmente de onibus urbano, ele te deixa na entrada da Usina. Sobre os cassinos não cheguei a ir, eu estava sozinho e meio que desanimei. Sobre as compras no Paraguay, sugiro que vá a lojas conhecidas tais como a Loja China e a Monalisa.

    Qquer duvida estou as ordens!!!

  7. Thalita,

    O seu relato ficou ótimo, você não chegou a conhecer a Savassi e a Praça da Liberdade? Ambas ficaram na zona sul, há também o bairro de lourdes, próximo ao hotel que voces ficaram que concentram bons barzinhos e restaurantes. Dá proxima vez vá ao Inhotim que é um "museu" ao céu aberto em uma cidade próxima a BH.

    Graças a Deus as queimadas pararam e está iniciando a época das chuvas.

    Sejam sempre bem vindos a nossa Belo Horizonte!

    Motivos não faltam para voltar!! :P

    Estou as ordens pessoal!

    Abraçosss

  8. Pessoal, estou em dúvida se vou a João Pessoa ou a Maceió,

    Gostaria que me informassem se as praias de ponta verde e pajuçara são próprias para banho. Estou indo com minha mãe que é mais idosa e ela gosta de ficar mais quieta, logo não devo fazer passeios mais longos. Seria mais cômodo se as praias centrais fossem próprias. Abss

  9. Pessoal, o que voces me falam do Hardman Praia Hotel, é bom? A praia em frente é boa?? Fica muito longe do "agito" ou dá para ir a pé??? Estou indo com minha mãe, de 75 anos, tentei fechar um hotel mais próximo (CAiçara, Tropical Tambau, Littoral Express) mas não estou encontrando disponibilidade. Absss

  10. E aí pessoal, quando tirei minhas férias em maio, peguei 3 dias e fui conhecer FOZ. Mochileiro solitário, confesso que eu tinha uma idéia totalmente diferente deste lugar, fiquei mto surpreso.

     

    Peguei um voo da Webjet de BH para Foz do Iguaçu. Saí daqui às 19:30 e cheguei lá as 21:30, voo tranquilo e direto. Chegando em Foz, fiquei sabendo que um taxi do aeroporto ao centro ficaria por volta de 35 a 40 conto e como a grana andava curta, perguntei se havia outro meio de transporte. Dentro do aeroporto há um onibus urbano que nos leva ao centro, sem ou com poucas malas é o ideal. Não me lembro bem qto custava, mas era uns 2, no maximo 3 reais e deixa em vários pontos do centro. Cheguei ao Hotel Tarobá Express que eu achei mto bom, super central, perto de tudo, e principalmente perto do Terminal Urbano dos Onibus (deste terminal tem onibus para toda a cidade). Dica: Ao lado do Tarobá tem uma padaria que serve refeição a um bom custo, por volta de 8 reais e a comida é mto boa. http://www.hoteltaroba.com.br/

     

    1º Dia: Acordei cedo, por volta das 8h, e peguei um onibus urbano para o Parque Nacional do Iguaçu (Cataratas). A viagem dura em torno de 20 a 30 minutos. Cheguei no parque por volta das 10h. Lá você compra o ingresso (paguei na época por volta de 20 reais, cliente ITAUCARD tinha desconto, não sei se ainda tem) e pega um onibus do próprio parque. Há várias paradas ao longo do trecho, sendo a parada final a de Porto Canoas. Parei no primeiro mirante, início da trilha. A trilha é super tranquila, toda concretada com indicações. Logo avista-se o lado argentino das Cataratas (saltos menores), a medida da caminhada, chega-se à visão que nos deixa boquiaberto, a "garganta do diabo". Achei mto bonito e o nosso parque está de parabéns em todos os quesitos, uma super estrutura, limpeza... Sugiro caminhar pelas passarelas de ferro sobre o rio e utilizar o elevador panorâmico. Após, se der fome, em porto canoas, há um ótimo restaurante, mas achei um pouco salgado, por volta de 40 reais por pessoa e há também uma lanchonete (tipo Mc Donalds, Bobs). Após um lanche peguei o onibus interno do parque e desci no "Macuco Safari" é um passeio imperdível, primeiro, entramos em uns carrinhos eletricos, adentramos na mata e chegamos ao rio, o qual subiremos até o "pé" das cataratas em um bote. É incrível, tomar literalmente banho nas cataratas. O preço da brincadeira, doeu meu bolso, 140 reais, mas vale a pena. DICA: O lado argentino oferece este passeio e o custo é menor. O passeio no lado argentino se chama GRAN AVENTURA.

    Após o passeio do Macuco, por volta das 16h, sai do parque do Iguaçu e caminhei por volta de 200 metros no máximo para conhecer o Parque das Aves (R$18,00), lá as aves ficam soltas e voce entra nos viveiros, é bem interessante. Saí deste parque, peguei novamente o onibus urbano e voltei para o hotel, taxi nem pensar! :)... a noite fui a avenida brasil onde existem bares e restaurantes, mto simples, mas comi um PF que satisfez.

     

    2º dia: Novamente, despertar cedo!!! Peguei um ônibus para a Argentina, para conhecer o lado de lá das cataratas. O onibus voce pode pagar em reais ou pesos e custa por volta de 4/5 reais. DICA: troque reais por pesos pois no parque argetino, qdo fui, não se aceitava reais para o pagamento da entrada (entrada do parque 70 pesos, ou por volta de 35 reais). DICA: Levar o RG em bom estado de conservação, dizem que tem que ter menos de 10 anos de expedição, para se apresentar na imigração. A viagem até a argentina é super perto, coisa de 30 min no máximo voce chega a Puerto Iguazu. Na propria rodoviária de Puerto, voce pega um onibus para as Cataratas. O lado argentino tem o seu diferencial, chegando na entrada do parque pegamos um trenzinho que leva até as atrações. Anda-se mtooooooo!!! mas vale a pena fazer o paseo inferior e paseo superior e claro, a atração principal. A Garganta del Diablo. As passarelas são de ferro e são por cima das aguas, é bem interessante. Neste dia conheci 2 moças de São Paulo e um italiano, essas moças alugaram um taxi e estavam fazendo todoos os passeios aí nos ofereçaram para andar com elas... Foi ótimo, surgiu uma amizade bem massa. Na volta do parque passamos no Duty Free, vale a pena para comprar perfumes. Cheguei em Foz ja por volta das 19h e "jantei" no Mc Donalds. rs.

     

    3 dia: Após o café, Paraguay!!! Peguei um onibus urbano proximo ao hotel que deixa em Ciudad del Este. Bem... o Paraguay me lembrou uma 25 de março de SP ou o Shopping Oi (para quem é daqui de BH), mta muamba, confusão, trânsito caótico... é interessante conhecer, mas sinceramente, não me agradou toda a confusão. Vale a pena conhecer a loja Monalisa, essa loja é TOP, voce sai daquela zuera e confusão e entra numa loja de luxo msm, com ar condicionado, tranquilidade rsrs... Boa para compras também é a loja China (comprei um barbeador philips por 30 dolares). A moeda paraguaia é o Guarani e o cambio é meio complicado... 1 real 2000 guaranis rsrss.. fiquei meio perdido. O melhor acho, é levar dolares e não comprar no cartão de crédito (cobram uma sobretaxa, informem-se). Voltei do Paraguay de busão e foi bem tranquilo... não nos pararam na alfandega nem nada...

    Neste dia a tarde fui conhecer Itaipu, da mesma forma, de onibus! O onibus deixa no portão da usina e para retornar pega do outro lado, logo, é beeem tranquilo. A usina é monumental, fiz o passeio mais simples, mas já vale a pena! A noite, fiz um lanche nas proximidades do hotel...

     

    De manha peguei um taxi, pois meu voo era mto cedo, para o aeroporto. Mas dá para ir de onibus tranquilamente e não se paga o valor de 40 reais. Paguei menos, pois já conhecia o taxista.

     

    ATENCAO: No aeroporto eles revistam a mala, na alfandega, antes de se fazer o check in, logo pessoal, cuidado com o excesso!

    É isso aí! qualquer dúvida, as ordens pessoal!

     

    FOTOS

    20111025004027.jpg

     

    20111025004051.jpg

     

    20111025004114.jpg

    20111025004434.jpg

     

    20111025004456.jpg

     

    20111025004520.jpg

    20111025004558.jpg

    20111025004623.jpg

    20111025004651.jpg

    20111025004830.jpg

    20111025004846.jpg

     

    20111025004926.jpg

    20111025005025.jpg

    20111025005034.jpg

    20111025005110.jpg

  11. Pessoal, aproveitei um feriado em Belo Horizonte e consegui fazer essa viagem a Itacaré e Ilhéus em 4 dias, contando com a passagem na GOL por 59 cada trecho. Primeiramente, reservei um quarto no Itacaré Hostel (http://www.itacarehostel.com/) o hostel é excelente e como era baixa temporada estava bem vazio.

     

    1º dia: Peguei o voo de BH para Ilheus por volta do meio dia, chegando em Ilhéus às 13:30. Chegando em Ilhéus, como eu estava apenas de mochilão, peguei um ônibus para a rodoviária de Ilhéus. É super simples, logo que você sai do aeroporto, anda uns 2/3 quarteirões até o Pontal e de lá pega o onibus para a rodoviária de Ilhéus. Da rodoviária de Ilhéus até Itacaré foram 2h de viagem através da empresa Rota, o preço da passagem era por volta de 12 reais. Cheguei em Itacaré às 17h, descendo na rodoviaria, caminha-se uns 500 metros no máximo até o hostel. A noite fui a rua da pituba, onde se concentra o movimento, vários bares e restaurantes.

     

    2º dia: Fiz o passeio das 4 praias com um guia que a Dona do hostel conhecia, ficou em 30 reais por pessoa. A gente saiu por volta das 9h e voltamos as 16h. Fomos eu e um francês que também estava sozinho e hospedado no albergue. Dica: Como estavam comentando a ocorrência de assaltos nas trilhas, preferi sair com o guia. Mas, se quiser, dá para ir sem guia. Pega-se o onibus na rodoviária e peça para descer na entrada da praia de Hawaizinho. Da uns 20 min do centro de Itacaré de ônibus. Achei as trilhas tranquilas para se fazer, e as praias são muito bonitas realmente. Prepare a máquina, pois mtas fotos serão tiradas. Não deixe de tomar agua de coco em Hawaizinho e comer a tapioca na engenhoca, mto bom! A praia de Itacarezinho é um show a parte, a vista no sentido Hawaizinho -> Itacarézinho do alto do morro é massa. A praia de Itacarézinho é bem extensa e muito bonita, porém há um restaurante com consumação mínima, se não me engano de 30 reais. Voltando do passeio das quatro praias, fui curtir o por do sol na ponta do xaréu. A noite, rua da pituba, para jantar. Recomendo o Manga Rosa!

     

    3º dia: Fui às praias que ficam na cidade. Tiririca, Resende, Costa e Ribeira. Chega-se a estas praias facilmente a pé, é só seguir a rua da pituba. São praias mto bonitas, e a praia da Ribeira possui boa infra estrutura com barracas, guarda sol, espreguiçadeiras. Infelizmente não conheci a Prainha, que se chega através de uma trilha a partir da praia da ribeira, porém falaram de possibilidade de assaltos e fiquei receoso, já que estava sozinho. No 3 dia a tarde (combinei com o hostel um late check-out, que, como estava vazio foram mto gente boa e não me cobraram adicional) voltei para Ilhéus, pois queria conhecer um pouco da história daquela cidade. É interessante o centro historico, o Bar Vesúvio ( não deixe de experimentar o suco de cacau e o quibe), o bataclan e a catedral. Ilhéus é história, é Jorge Amado, é Gabriela. Cheguei em Ilheus por volta das 18h e em menos de 2h conheci o centro histórico. Peguei um moto-taxi rsrsrs (4 reais) e fui para o Pontal (bairro em que se situa o aeroporto) e fiquei em uma pousada.

     

    4º dia: Logo cedinho, por volta das 8h fui a pé até o morro de pernambuco onde se tira boas fotos. Após o morro do pernambuco, caminhei pela praia até o Opaba Praia Hotel, onde fiquei na praia em uma barraca até por volta das 13h. Eu particularmente, achei boa a praia, dá para o gasto. Só uma coisa chata me aconteceu. A praia estava mto deserta, afinal era uma terça feira, sentei na barraca e perguntei ao cara se tinha consumação e tal... ai ele falou 10 reais.. (pensei... blz, vou tomar umas cervejas e pronto).. porém na hora de acertar a conta, o cara queria me cobrar o que eu consumi e mais 10 reais, além do consumo. Consumi 20 reais e ele insistia em cobrar 30, conversei com o cara que eu n tinha entendido assim e acabou que paguei os 20 reais... temos que ficar espertos.

    Por fim peguei o voo de retorno às 16h com conexao em Salvador e cheguei em BH ás 20:30.

     

    A idéia de ficar um pousadinha no Pontal é legal pois é ao LADO do aeroporto, você sai da pousada e em 5 min a pé esta no aeroporto.

     

    Pessoal, estou as ordens, se quiserem podem me add. abss

     

    20111024230850.jpg

    20111024231116.jpg

    20111024231436.jpg

    20111024231517.jpg

    20111024231548.jpg

    20111024231853.jpg

    20111024232048.jpg

    20111024232136.jpg

×
×
  • Criar Novo...