Ir para conteúdo

palhares.f

Membros
  • Total de itens

    83
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que palhares.f postou

  1. palhares.f

    El Chaltén

    Então, não cheguei no glaciar. Parei nesse morro. Não achei um caminho correto por ele, fiquei vagando buscando locais andáveis ... o engraçado é que quando eu tava chegando na Laguna eu vi um grupo no meio dela, conversando, e conforme eu fui chegando perto eles sumiram rio acima. Vai ver não estavam com medo de molhar o pé igual eu. Seguem 4 fotos. Uma é a visão geral da Laguna, a segunda mostra mais ou menos como o rio está disposto na Laguna e onde você pode procurar o cruze, a terceira é a cachoeira que eu subi, achei o ponto mais 'penetrável' do morro, e a quarta mostra o ponto mais próximo que eu cheguei do glaciar antes de começar a voltar. Enjoy.
  2. palhares.f

    El Chaltén

    hahaha, nao, nao fui até o Guardas. Fui do Perros até o Campamento Paso e voltei no mesmo dia, sem cargueira, o que facilita muito a trilha, já que ela tem muito declive, e sem a cargueira dá pra levar numa boa a subida do Paso. Fiz Perros - Las Torres em um dia com dois miojos, mas qdo fiz esse trajeto minha cargueira estava razoavelmente leve (pouca comida e eu havia deixado notebook e outras tralhas no Campamento Las Torres). O trecho Perros - Las Torres também tem uma altimetria bacana, é declive por 4 horas e depois fica meio plano. Esse trecho El Chaltén - Laguna Toro tem uma subida bem acentuada nas primeiras horas, tanto indo quanto voltando, sendo que eu fiz com a cargueira bem lotada. O que eu mais sofri pra chegar no Glaciar foi pelo fato de nao querer molhar os pés, dando assim muitas voltas pra achar um lugar cruzável no rio, e pelo fato de que nao me informei de como faria pra subir pro Glaciar, entao tive que ficar buscando uma parede escalável sem equipamento específico, isso é, tive que subir por uma cachoeirinha lá. Ou talvez eu simplesmente ainda estava cansado do caminho Perros - Las Torres hahaha rlciq, voce tá indo agora pra regiao ou já foi? Achou tranquilo o trecho Chaltén - Laguna Toro?
  3. palhares.f

    El Chaltén

    Chaltén não é bom pra comprar cara, pelo menos eu não achei ... a cidade é muito pequena e NASCEU para o turismo, então é quase certo que as coisas VÃO ser mais caras aí. No máximo aluguel, mas compra acho que você se dá melhor em Ushuaia (embora eu não tenha ido lá pra confirmar). A trilha pra Laguna Toro é meio punk ... 3h30m de subida e depois 2h30m de descida mais ou menos .... acho que vale mais a pena ir um dia, montar o camping na Campamiento Laguna Toro, e subir pro Glaciar ali perto .... o caminho pro Glaciar é bem difícil, não tem trilha, e tem que cruzar o Rio Túnel, o que é mais difícil do que parece! Eu fiquei umas 2h brincando na base do Glaciar e não consegui chegar nele em si, mas cheguei MUITO perto ... deu pra tirar umas fotos boas. No outro dia, dá pra sair depois do almoço da Laguna Toro, e no caminho de volta, quando houver a bifurcação Laguna Toro x Luma, você pode largar a cargueira e subir pra Luma del Pliegue Tumbado sem mochila! Foi o que eu fiz, dei uma escondida boa na cargueira, e foi tranquila a subida pra Luma! Da bifurcação você leva 1hh30 pra subir e 1h pra descer mais ou menos (sem cargueira) ... Resumindo, saindo um dia pela manhã, dá pra ir até a Laguna Toro e brincar no Glaciar, dormir, no outro dia cedo voltar até a Luma del Pliegue, fazer esse braço, e estar de volta em torno de umas 18h ... cedo o bastante pra ir pro Campamento Laguna Capri ou Laguna Torre, o que você preferir. Ou dá pra fazer tudo com um pouco mais de calma e dormir na cidade. Se quiser dá pra ir só com daypack e ter um dia BEM cheio e fazer tudo num dia, mas é certo que esse dia vai ser tão pesado que vai atrapalhar seu rendimento no dia seguinte. Serão cerca de 14 horas em desnível, o que mesmo sem cargueira, é bastante. Acho que é isso! Abraços!
  4. palhares.f

    El Chaltén

    Galere, voltei hoje de Chaltén. O tramo El Chaltén - Laguna Toro é meio pesadinho ... levei 6 horas na ida e 5h30 na volta .... isso porque a cargueira tava no máximo, eu tava cansando rapidíssimo. O maior problema é que metade do trajeto é subida, seja na ida ou na volta. Acho que na ida é até pior ... depois da metade do caminho (na ida) começa um 'descensio' onde já se pode ver a Laguna Toro e o Glaciar no fundo ... o camping é igual o Poincenot. O mais importante antes de ir para El Chaltén é se informar sobre a visibilidade no local .... dei sorte que ontem o tempo abriu total no Fitz Roy, aproveitei e subi correndo! Hoje fui do Pointenot ao Sendero Torre pelas Lagunas Madre y Hija e acabei miando de ir até o Mirador Maestri porque tava totalmente horrível a visibilidade! Uma grande pena! Obrigado por todas as informações que me passaram aqui, vou tentar compilar elas no meu relato! Mas realmente, a APN (Associación de Parques Nacionales) possui pessoal muito bem treinado e disposto a ajudar! Me deram dicas ótimas! Abraços!
  5. Se você tem uma 60+15, essa 15 já te serve como mochila de ataque né? Fora esse detalhe, sim, acho que 14 é o bastante. Minha Arpenaz 15 Ultralight quebra bem o galho .... é leve o bastante para permitir que eu corre por algumas trilhas (hehe) e leva tudo que preciso! Mas se você planejar levar notebook, atente para uma maior! É a única coisa que não consigo levar em meus ataques e as vezes faz falta ... EDIT - O LeoRJ levantou um belo ponto adiante: a finalidade! A minha opinião é baseada na de um trekker, que só costuma levar um ou dois casacos, cachecol, gorro, luvas, camelbak e tranqueiras pequenas na daypack! Para um escalador, não faço idéia do tamanho apropriado de uma daypack!
  6. Meu kit de primeiros socorros inclui analgésico, remédio para diarréia, para gripe, ataduras / bandaids e iodine (para o tratamento da água). Mas considero levar também anti histamínico. Quebra o galho em 90% dos casos, IMO.
  7. palhares.f

    Torres del Paine

    Ontem voltei para o Camping da ONG (que fica perto do Refúgio Torres) depois de subir três vezes do Chileno às Torres em 24h. Estou morando aqui há duas semanas e o que eu traria, se fosse viajar hoje, seria: - 1 calça para trekking - 1 bermuda de corrida (daquelas bem curtas e leves) - 2 camisetas dry-fit ou de futebol (sintéticas em geral, evitando algodão) - 2 pares de meia - 2 cuecas - 1 conjunto de underwear (embora eu tenha usado pouco, tem dia que o frio aperta) - 1 jaqueta impermeável leve (praticamente um poncho, comprei uma por 30 reais na Decathlon) - 1 jaqueta respirável corta vento pesada (o que eu não tenho no momento) Além dos equipos de camping em geral. O que eu mais sofro é: começo a trilha com underwear e calça de trekking, underwear camiseta dry e a jaqueta impermeável. Em 10 minutos estou suando e preciso tirar o impermeável que não me permite respirar, mas se estou sem o underwear por baixo já começo a ficar com frio. É um equilíbrio muito difícil de se conseguir, especialmente pela inconstância do vento. Estou sentindo falta de uma jaqueta corta vento para usar quando tiro o impermeável. Quanto a calça impermeável, trouxe e nunca tirei da mochila. Vale muito mais usar uma calça de trekking molhada da chuva (que seca bem rápido) do que ficar suando sem poder respirar com uma impermeável. Lavo minhas roupas uma vez a cada três dias, inclusive a calça, que mesmo em dias sem sol seca em três horas. E para atacar as Torres e ver a alvorada, é FUNDAMENTAL headlamp. Me disseram que não precisava e eu não trouxe, acordei 2h50m da manhã no Chileno e se não tivesse pego uma emprestada na noite anterior, não teria saído da barraca. Só fui começar a enxergar alguma coisa lá pelas 4h15m, quando já estava mais da metade do caminho da subida final, e ainda assim o headlamp me foi útil para encontrar o caminho através das fitas reflexivas. É MUITO sinistro fazer trekking de madruga, sem ninguém por perto, adrenalina total, mas é uma experiência que vale a pena! Sucesso aos que vem, e bora tomar uma breja comigo que tá difícil! PS - Investi bastante e comprei minha barraca! Foi bem carinha, talvez eu tenha que cortar coisas do meu roteiro pra poder bancar ela, mas ela é tão boa que eu sei que vai durar pra sempre (garantia vitalícia da North Face) e que é boa a ponto de ser usada em praticamente qualquer trekking do mundo (ela foi testada e aprovada desde a Patagônia até o Himalaia). Se estiver com grana curta, alugue, se tiver dinheiro pra investir em um equipo pra vida, do it!
  8. 20l é bastante, provavelmente cabe um notebook, um camelbak e mais algumas tranqueiras! Muito boa mesmo! Não se preocupe muito com o peso que ela aguenta! Digo, 80kg é exagero! A maior cargueira que eu já vi (uma Osprey 95) pesava 27kg, então provavelmente você não vai chegar perto disso (a não ser que queira levar pedras de lembrança da sua viagem hahaha) Dobrável é uma grande vantagem!
  9. Quando vier pra TdP procura o pessoal da AMA! Geralmente usamos o Hotel Las Torres como base de operações, mas pelos próximos quatro dias vamos estar trabalhando na região do Refugio Chileno! Vai ser bom falar com algum brazuca, to ficando doido aqui hahaha
  10. Comprei uma Quechua Forclaz 15 Ultralight. Mesma coisa, é bem pequena, mas cabe meu notebook 15,6'' mais uma porção de equipos eletrônicos, e é muito prática de se carregar. Quando estou no camping a desmonto e guardo no bolso. Abraços!
  11. Em 3 horas pego meu vôo! To desesperado! Me desejem sorte, mochileiros, que juro que relato tudo quando voltar! Abraços! PS - Vou comprar em Santiago sim, já até vi aonde!
  12. Em 3 horas pego meu vôo! To desesperado! Me desejem sorte, mochileiros, que juro que relato tudo quando voltar! Abraços! PS - Vou comprar em Santiago sim, já até vi aonde!
  13. Ram_Alen, Punta Arenas também é zona franca. Mas ainda vale mais a pena comprar em Santiago? É só o que eu preciso saber pra decidir se aproveito um dia de turismo em Santiago ou Punta Arenas, porque vou ficar apenas um dia em cada, e em um desses dias terei que comprar os equipos de camping (a indumentária já tá acertada)! Abraços!
  14. Mandou bemzasso na compra! Eu não consegui achar preços tão bons. Você deu muita sorte mesmo, porque Santiago - Ushuaia e Calafate - Santiago deveriam ser mais caros por serem vôos internacionais, mas acho que a frequência dos vôos mexe bastante no preço .... pelo que ouvi dizer é preferível comprar equipos em Santiago pela diversidade, o preço é parecido nos dois países embora o câmbio provavelmente te favoreça em um deles - qual eu não sei dizer. Vou tentar comprar todos os equipos em Santiago, porque depois disso só tenho Punta Arenas pra comprar as coisas antes de ir pra TDP, e mesmo sendo uma zona franca, acho que não vai valer tanto a pena!
  15. Acho que é meio equivalente o preço São Paulo - Punta Arenas e São Paulo - Calafate .... Ushuaia que parece encarece um pouco. Há vôos diários (se não me engano) de Santiago para Punta Arenas, e de Bs As para Calafate, o que barateia a passagem, mas vôo para Ushuaia acho que são 3 por semana, algo assim ... Imagino que dois dias para a compra seja até excessivo! Provavelmente em um dia inteiro vc consegue rodar todas as lojas possíveis e imagináveis! O que complicaria era ter que voltar de loja em loja para ir pegando o que você achou de mais barato em cada uma ... mas vc pode ir no primeiro dia em todas cotando, e depois separa onde comprar cada item, e no segundo dia, vai direto nas lojas que precisa ir, com o item que vai comprar já na cabeça! Eu não vou poder me dar a esse luxo e vou ter que comprar tudo em 1 dia, a sorte é que tenho algumas coisas já, então vai me facilitar um pouco o trabalho ... Fechei o vôo Sampa - Bs As - Santiago - Punta Arenas na ida, e Punta Arenas - Santiago - Sampa na volta. Foi o mais barato que consegui. Aliás, foi BEM mais barato que os outros, mas vou passar quase um dia inteiro das minhas férias nos aeroportos na ida, então tem que ver até aonde vc quer economizar. Abraços!
  16. Consegui abrir sim! Fenomenala capa! Que inveja que bateu agora! Vou ver se a costureira dá conta de fazer pelo menos o ajuste para cadeado, já ajudaria demais! Além disso o símbolo da TNF ainda é reflexivo, ajuda pra quando estiver andando em beira de estrada! Abraços!
  17. Muito bacana MESMO, pessoal! Provavelmente vou fabricar um! Ainda preciso me decidir quanto ao tecido, mas vou aproveitar o dia que for no Brás comprar o tecido da capa da minha mochila para comprar esse também! Pelo visto vou levar numa costureira ao invés de dar para a minha vó, ela é muito boa na costura mas a máquina dela é mais indicada para panos de prato hehe mas realmente fiquei surpreso com o volume ocupado pelo liner de vocês, muito compacto! Obrigado pelas respostas! Abraços! Juro que posto aqui quando ele estiver pronto contando o resultado!
  18. Falha minha! Não sabia que a nomenclatura do Trestles era em Farenheit! Realmente, o Trestles 0 é um exagero e não está em pé de comparação com os outros que estamos comentando .... mas mesmo o Trestles 15 é MUITO mais barato no exterior do que aqui! E achei muito legal o liner! Dei uma olhada em vários, o preço é meio salgado mas acho que vale a pena para temperaturas mais extremas que posso vir a encontrar como pela conservação do saco! O liner é muito grande e ruim de carregar, ou cabe tranquilo na mala (vou com uma TNF Terra 65, provavelmente não a lotarei para deixar espaço para souvenirs) Ou você acha que compensa fabricar um liner? Tenho medo de costurar mal e ele acabar não cumprindo sua função de aumentar minha temperatura ...
  19. Getúlio, realmente, o preço é bem tentador ... cerca de 180 um saco de dormir para 0 graus! No Chile, os da Marmot e Doite saem na faixa de 200 ~ 250 reais, mas acho que vou acabar comprando por lá, pois estou ouvindo muita coisa sobre a diferença de acabamento ... não que o Quechua seja segunda linha, pelo contrário, é um saco muito bom, mas dizem que um Marmot bem cuidado dura a vida toda ... E André, não sou eu que disse que é ultralight, é o nome do modelo! Realmente não é tão leve, mas é mais do que os 2,3kg de um Marmot Trestles 0, por exemplo ... estou confiante quanto aos preços de Punta Arenas, na zona franca também parece ter uma loja da Doite né? Lá deve ter todos os produtos da marca! A idéia de ligar e reservar é realmente muito boa, embora eu talvez acabe optando por comprar na hora para poder "tocar e sentir" o produto que vou levar, afinal de contas, não dá pra ver ele aqui no Brasil porque nem se encontram essas marcas por aqui (fiz algo parecido esses dias, experimentei um tênis na Centauro e comprei pelo Netshoes depois hehe) ... O saco seria só pra proteger o saco em caso de chuva enquanto eu estivesse carregando ele na mochila. Algo homemade mesmo. Agora, o que seria um liner? Procurei um pouco na internet e não achei nada, ele possui a mesma função de um isolante térmico de EVA por exemplo?
  20. Bacana o site da Comapa, José, não conhecia! E por sorte sai depois do almoço! Maravilha, me economiza um dia na cidade! O tempo estimado em cada uma é o que eu tinha pensado mesmo, El Chálten vou deixar o tempo em aberto para ficar lá até o fim da viagem, mesmo após tendo visto tudo vou ficar descansando lá, porque depois que voltar pra Sampa, que aí é só ralação ;P Valeu!
  21. Seria ótimo, José! Surgem dois problemas desse roteiro que você me passou, o primeiro é a indisponibilidade de ir mais cedo para lá (a menos que eu não pegue nenhuma substitutiva na faculdade - o que eu duvido), e o fato de eu ir para Ushuaia sem equipo de camping, que eu iria precisar. Não posso arriscar meu ano letivo, e por isso não vou mais cedo para lá, mas acho que o que eu economizaria de passagem e desgaste indo por Ushuaia e voltando por Calafate compensaria o gasto em um equipo de camping em Ushuaia ou no Brasil mesmo! E Cris, realmente, Santiago é incomparável, mas andei vendo e em Punta Arenas há uma zona franca, onde os equipos (principalmente os da Doite) são encontrados bem em conta. A variedade é bem menor mas vou ter que me contentar com isso para economizar uns trocos na passagem. Esses trocos provavelmente vão ser o que me permitirão fazer o passeio dos Lagos Escondido e Fagnano em Ushuaia, portanto, vou valorizar ele! Obrigado pelas sugestões pessoal, acho que achei hoje a minha passagem, e vou mandar bala na compra ... por mais que eu fique encafifado em ônibus durante um grande tempo devido ao meu trajeto circular, acredito que ainda será menos tempo que passei no meu último mochilão, onde fui para Cuzco e voltei por Salta sem pegar nenhum avião. Foram quase 10000km rodando a Bolívia, Peru, Argentina e Paraguai de ônibus! Perrengue! hehe Quanto aos passeios, acham os tempos em cada cidade adequados? Será que chegando em Punta Arenas lá pelo meio dia ainda dá pra ver a Pinguineira no mesmo dia?
  22. Muito bacana André! Você sabe dizer o material da capa? Veio escrito em algum lugar? Não sei ainda com que material confecciono a minha capa .... Ela possui elásticos em volta, só para "abraçar" a mochila, ou possui algum tipo de trava para colocar cadeado? Se possuir trava, posso cogitar comprar uma, pois seria uma bela segurança a mais!
  23. Pessoal, estou indo para a Patagônia no fim do ano, e estava deixando para comprar meu saco de dormir por lá. Como vou chegar por Punta Arenas iria comprar algo na zona franca de lá, provavelmente algo sintético (acho pluma muito arriscado para o meu estilo de viagem ...), da faixa de 0ºC conforto, uma vez que a barraca será três estações e dormirei com um pouco de roupa. Porém vi um sleeping da Quechua na Decathlon que pareceu razoável ... o S0 Ultralight. Mesma temperatura de conforto (embora eu confie menos na faixa de conforto da Quechua), bem leve por ser da linha ultralight, e daria pra eu confeccionar uma capa impermeável pra ele antes de viajar. Será que por esse preço vale mais a pena deixar pra comprar por lá mesmo? http://www.decathlon.com.br/BR/s-0-ultralight-m-186746688/#TAILLE Modelos da Doite que me interessam: Trango, Alpine, Proventure Também tem uns outros, como o Ferrino HL, Marmot Trestles, TNF Auletian, Kelty Cosmic 20, ou Hannah Sherpa, mas esses já ficam um pouco mais carinhos ...
  24. Galera, aproveitando o tópico, qual o melhor material para se fazer uma capa de chuva PARA a mochila, especificamente? Queria algo simples, parecido com essas capas da T&R, Curtlo e Kailash, mas se possível, home made, pela minha vózinha costureira ... http://www.mountainsmith.com/images/products/RainCoverXL.jpg A principal exigência seria algo impermeável né (pois é uma capa de chuva hehe), mas como bônus viriam o peso, a capacidade de se deformar (para poder dobrar na hora de guardar) e a resistência à abrasão, cada um desses sendo menos importante que o anterior ... vocês acham que colocando um elástico em volta da capa (para ela 'agarrar' a mochila) seria o bastante para segurar a mesma? E ah, quanto aos tecidos, creio que o ideal será algum tipo de nylon, como sou de São Paulo posso comprar fácil no Brás, porém seria ideal uma cordura ou o mesmo que é usado em guarda-chuvas? Acho que é o famoso nylon 70 né? Abraços!
  25. Galera, vi um produto que me chamou a atenção: http://www.decathlon.com.br/BR/arpenaz-15-ultralight-08-42418846/ Tratam-se de mochilas de um tecido bem fino (ou seja, frágeis), mas extremamente finas e leves, e que quando vazias, podem ser dobradas até ficarem do tamanho de uma bola de tênis, ou seja, cabem em qualquer lugar. Montadas, elas suportam até 10kg de carga aproximadamente (embora com 10kg elas devem ficar extremamente dolorosas de se carregar - alças desconfortáveis), com 16l de volume. Alguém tem alguma parecida? Pensei nessa mochila pois a minha cargueira não tem local para acoplar uma verdadeira mochila de ataque nem sobrará muito espaço para guardar uma dentro dela quando não a estiver usando, e a de ataque seria só pra levar uns alimentos e equipamentos fotográficos! Quem puder opinar, agradeço! Abraços!
×
×
  • Criar Novo...