Ir para conteúdo

HugoVinicius

Membros
  • Total de itens

    27
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre HugoVinicius

  • Data de Nascimento 02-02-1982

Bio

  • Ocupação
    Servidor Público
  1. HugoVinicius

    Barracas MOR

    Alguém tem alguma informação ou comentário sobre essa nova de linhas de Barracas da MOR, a SPIDER????
  2. Rafamagina, Quando fui, inicialmente eu e meus amigos iriamos ficar nos dois, nos primeiros dias no novo e nos ultoimos após voltarmos de Mar Del Plata, no antigo, mas acabamos mudando nossas reservas para ficarmos no novo na volta, na época o preço nos dois era o msm, e acho que ainda continua assim, preferimos continuar no novo, pois é mais novo, tem uma ótima estrutura, entrada para o metrô no quarteirão do lado, referencia para taxistas melhor, era só falar "Avenida de Mayo 1245"....hehehehe... Na questão da agitação, acho que os dois são agitados, muito bons, inclusive preferi as festas de aquecimento pra baladas do antigo, não que as do novo sejam ruim, são tão boas quanto, mas o antigo o espaço é menor, o pessoal fica mais agrupado..., mas a questão é que independente de qual vc se hospedar vc tem acesso a festas nos dois. Particularmente, eu indicaria o Milhouse Avenue, tem pessoas que preferem o mais antigo, o que posso falar é minha experiência no Novo, Staff muito bom, pessoal muito bacana e atencioso, estrutura muito boa, animação nota 10. Se tiver mais algo que eu possa ajudar é só perguntar. Abraços.
  3. vfcmaia, Vc vai ficar hospedado no Milhouse??? VC quer saber com relação ao que gastei na viagem no total, me fala como vc pretende fazer essa viagem, para eu ter ideia, pra ser mais objetivo no resumo. Vai acompanhado, se ta disposto a usar transporte publico, boates? Atrações turísticas??
  4. Raoo, Eu e meus amigos fizemos reserva para o Milhouse através do http://www.hostelbookers.com menos de um mês antes da viagem, mas o que pude perceber hospedado lá, é que a rotatividade é grande e o hostel está sempre cheio, acredito que é furada chegar lá na tora tentando ver se acha vaga na hora, pra quem quer diversão o Milhouse é o Hostel a se hospedar em Buenos Aires, gostei bastante do staff e das acomodações, falo isso com relação ao Milhouse Avenue que é o mais novo situado na Avenida de Mayo, o outro só tive contato com as festas Warm up para as baladas que por sinal são muito boas tb.
  5. Eduardo, Pelo que eu vi da localização do seu Hotel, da pra fazer alguns passeios a pé (caso vc não tenha nenhum problema em andar), como fazer compras na Av. Cordoba e na Florida, ou até mesmo ir andado até a Plaza de Mayo, mas para Puerto Madero, Recoleta, La Boca ou outros passeios é necessário utilizar os serviços de transporte de la, que em comparação aos do Brasil, são baratos, e compensam pelo visual, Oníbus ARG$ 1,20 (Apenas Moedas), Metrô ARG$ 1,10 e Taxi msm para lugares mais longes não ficava mais que ARG$ 30,00. E ainda há uma opção de vc alugar uma bicicleta para fazer passeios, por sua conta ou msm passeios fechados em grupo, acredito que para maiores informações sobre isso vc conseguira diretamente no seu Hotel.
  6. Vfcmaia, Eu levei, mas não pediram, mas pelos comentários de todos, eu recomendo que leve as mercadorias, chegue mais cedo, pois vc faz isso ates de fazer o Check-in, pq no caso deles pedirem para ver as mercadorias vc ja esteja com elas em mãos, no meu caso eu tive muito pouca coisa de TAX FREE, então acho que por isso que não pediram, mas é sempre bom prevenir, principelmente pq a vários relatos de pessoas que na hora de solicitar a restituição foi cobrada a apresentação dos produtos.
  7. Vfcmaia, Olha eu gostei bastante da CROBAR, muito legal, ambiente, músicas e pessoas bonitas, fui tb na Maluco Beleza, mas la é bem povão, e no dia que eu fui tocou musicas brasileiras, mas com uma visão nada a ver do Brasil, mas se tiver uma noite sobrando, compensa para ver as argentinas dançando Reggaton...hehehehe...meus amigos foram na Esperanto, 69 que apesar de ser GLS é me falaram que dá um grande público hétero, e Asia de Cuba, tem a Sunset tb, que se puderem ir procurem ver quando tem Festa da Espuma, que parece ser muito doidoooo. Carolina Eu cheguei mei em cima da hora no aeroporto, até que deu tempo de fazer o Tax Refund, mas para o dinheiro creditar no Cartão de Crédito, se eu quisesse pegar em dinheiro, não ia dar tempo, pois teria que passar por mais um guichê, quando comprei os produtos com TAX FREE na Galeria Pacífico mesmo no 1º andar tem um balção do TAX FREE, eles fazem seu cadastro e emitem uma nota, com essa nota ao chegar ao aeroporto, vá entre os guichês 23 a 27 tem um balcão do TAX FREE, o atendente vai bater um carimbo, só isso, ai dai vc vai no 2º andar e la com a Nota, sua identidade ou passaport e cartão de crédito vc faz a restituição, mas para ser creditado posteriormente como creditó direto no seu cartão, já para pegar em dinheiro, eu não sou de muita ajuda, só posso te falar algo, que tem que chegar mais cedo ao aeroporto, pois precisa passar por mais outros guichês para isso.
  8. Compras: Tem que bater perna mesmo, para conseguir as melhores ofertas, e os melhores lugares são as ruas Florida e Córdoba, procure em shoppings como a Galeria Pacífico que fica na Florida antes de fechar negócio, pois um mesmo produto que você encontra na rua você pode encontrar no shopping com o mesmo preço mas com a diferença do TAX FREE, como aconteceu com Alfajores HAVANNA, que meu amigo comprou na Florida e não tinham TAX FREE, a 50m de distância na Galeria Pacífico o quiosque da HAVANNA, vende com os mesmos preços mas possui o TAX FREE, isso acontece porque para ter o Tax Refund, não só o produto tem que ser fabricado na argentina mas a loja também precisa participar do TAX FREE. Câmbio: Ao chegar na Argentina, pode se trocar dólar ou reais no aeroporto mesmo, no guichê do Banco de Lá Nación Argentina, a cotação é boa, próxima ao câmbio oficial, mas fique atento pois passaram uma nota falsa de ARG$ 100,00 para um colega meu, verifique na hora. A nota de cem pesos e a de cinqüenta tem uma faixa holográfica tracejada, que quando colocada contra a luz, fica um traço contínuo, a nota que entregaram para o meu amigo, esse traço foi feito com canetinha cinza, então caso troque lá, fique atento. Caso não queira trocar, muitos lugares aceitam dólares, e alguns aceitam reais também, mas sempre ande com pesos na carteira.
  9. Acabei de voltar de Buenos Aires e escrevi um relato resumido com algumas informações pra quem precisar. Para não sobrecarregar este post, fiz o relato na seção de Relatos de Viagem, nesse link. Caso tenham alguma duvida e eu conseguir ajudar ficarei contente, só alerto para o seguinte, é um relato de informações de marinheiro de 1ª viagem, não está completo, mas algumas coisas podem ser uteis. O link é: buenos-aires-janeiro-fevereiro-2010-milhouse-avenue-t41238.html http://www.mochileiros.com/buenos-aires-janeiro-fevereiro-2010-milhouse-avenue-t41238.html
  10. Passeios: - Casa Rosada – Para chegar nesse ponto turístico saindo do Hostel, basta pegar o metrô que fica próximo ao Hostel, na Avenida de Mayo mesmo, tentem ir durante o fim de semana, pois nesses dias o acesso ao interior é liberado, com um pequeno tour guiado grátis, mostrando algumas salas e itens no interior da Casa Rosada, aproveite e lá próximo visite o Museu Fragata Presidente Sarmiento e a Puente de la Mujer. - La Recoleta – Pode se fazer no mesmo dia do passeio acima, só pegar um taxi de Puerto Madero até La Recoleta que ficará aproximadamente ARG$ 20,00, lá você pode visitar o Museu Nacional de Bellas Artes, Centro Cultural La Recoleta, Cemitério da Recoleta, Floralis Generica na Plaza de las Naciones Unidas (Praça das Nações Unidas) que é uma flor gigante de metal que fica abrindo e fechando e para finalizar pode Almoçar/Lanchar/Jantar no Hard Rock Café de Buenos Aires situado no Shopping Buenos Aires Design Center. - La Boca – Pegue o ônibus 64 que passa de frente ao Milhouse, mas tem que pega-lo na rua atrás do quarteirão de frente ao Hostel, pois caso pegue ele na Avenida de Mayo estará indo na direção contrária a La Boca, chegando lá desça no Carminito, para isso pergunte ao motorista em qual ponto deve descer, tenha em mente que lá é um local para turista, muito bonito, mas as coisas são bem caras, comer lá também não é barato, mas vale a pena, e ainda por cima passar no estádio do Boca Junior para fazer um tour guiado por aproximadamente ARG$ 25,00 a 30,00. - Delta Tigre – Pode-se fazer esse passeio por alguma Agência de turismo, pelo valor aproximado de ARG$ 95,00 ou fazer igual eu e meus amigos fizemos, pegamos metrô para a estação do RETIRO, e la pegamos um trem para a Cidade de Tigre, o trem custa ARG$ 2,70 e o ticket serve para ida e volta, então ao passar na roleta pra entrar no trem não jogue o bilhete fora, pois precisará utiliza-lo novamente na volta, e mesmo na volta ao passar na catraca também não jogue fora pois ao chegar na estação do RETIRO, passará por mais uma roleta e precisará deste bilhete, caso o jogue fora antes disso terá que pular a roleta como alguns argentinos fazem, ao chegar em Tigre, é só caminhar um pouco e chegará tipo uma estação naval, onde poderá pegar um barco-ônibus por ARG$ 19,00 e passear pelo Delta Tigre, pode até descer em alguma ilha, mas não sei se o mesmo bilhete serve para a volta. Este passeio feito fora de agência de turismo saiu por menos de ARG$ 50,00 esse valor está incluso uma refeição caso queira fazer, sem a refeição o passeio fica menos de ARG$ 25,00.
  11. Compras: Tem que bater perna mesmo, para conseguir as melhores ofertas, e os melhores lugares são as ruas Florida e Córdoba, procure em shoppings como a Galeria Pacífico que fica na Florida antes de fechar negócio, pois um mesmo produto que você encontra na rua você pode encontrar no shopping com o mesmo preço mas com a diferença do TAX FREE, como aconteceu com Alfajores HAVANNA, que meu amigo comprou na Florida e não tinham TAX FREE, a 50m de distância na Galeria Pacífico o quiosque da HAVANNA, vende com os mesmos preços mas possui o TAX FREE, isso acontece porque para ter o Tax Refund, não só o produto tem que ser fabricado na argentina mas a loja também precisa participar do TAX FREE. Comida: Comer em Buenos Aires não é problema, há restaurantes e lanchonetes por todo lado, pode se comer muito bem com pouco dinheiro, a opção mais barata é comprar comida no supermercado e fazê-la no próprio Hostel, onde há uma cozinha coletiva, sem adicional, está lá pra quem quiser utilizar. No caso de não querer cozinhar há outras opções, como lanches rápidos bem baratos próximos ao Milhouse Avenue, como a Pizzaria Ugi’s, que serve apenas uma coisa “Pizza de Mussarela Grande” a ARG$ 14,00, não é algo maravilhoso, mas a pizza é gostosa e quebra um galho, e pra quem não quer pizza tem uma opção na esquina abaixo próxima a Ugi’s que é uma Pancheria, serve Hambúrgueres e Cachorros-Quentes ao preço de ARG$ 3,00 o Pancho (Hot-Dog) e ARG$ 5,00 a Hamburguesa (Hambúrguer), esses dois locais quebram um galho, ainda mais depois de uma Balada, há opções mais tradicionais como McDonald e Burger King que não são tão baratos quanto a Ugi’s e a Pancheria, mas ainda sim são mais baratos que no Brasil. Caso queiram realmente comer bastante, podem pegar um taxi e ir até Puerto Madero no restaurante Siga La Vaca que por ARG$ 49,00 você come a vontade, Parrilla (Churrasco) tem direito a uma Jarra de bebida a sua escolha (Cerveja, Refrigerantes/Gaseosas, Água, etc) e mais sobremesa, e não é um restaurante de povão, é um local até requintado, mas procure durante o meio da semana, pois no fim de semana o valor sobe para ARG$ 69,00. Outros: Caso levem eletrônicos (Notebooks, Ipods, etc) é necessário ter um adaptador de tomadas que pode ser comprado no próprio Milhouse, assim como cadeados para os Lockers , ambos vendidos a ARG$ 10,00 cada, caso não haja disponibilidade, podem ser encontrados nas proximidades do Hostel mesmo.
  12. Câmbio: Ao chegar na Argentina, pode se trocar dólar ou reais no aeroporto mesmo, no guichê do Banco de Lá Nación Argentina, a cotação é boa, próxima ao câmbio oficial, mas fique atento pois passaram uma nota falsa de ARG$ 100,00 para um colega meu, verifique na hora. A nota de cem pesos e a de cinqüenta tem uma faixa holográfica tracejada, que quando colocada contra a luz, fica um traço contínuo, a nota que entregaram para o meu amigo, esse traço foi feito com canetinha cinza, então caso troque lá, fique atento. Caso não queira trocar, muitos lugares aceitam dólares, e alguns aceitam reais também, mas sempre ande com pesos na carteira. Transporte: Táxis lá são muito baratos, e como fui com vários amigos, não tivemos problema com taxistas, sempre andamos com segurança, mas para quem viaja sozinho, principalmente no caso de mulheres, teve um incidente com uma turista européia que foi roubada por um taxista, então recomendo sempre que possível pegarem Rádio-Táxis, os quais podem ser indicados pelo próprio Hostel. Dependendo da Corrida, pode ser até negociada anteriormente um valor pré-estabelecido, como a nossa ida para o Aeroporto na volta pra casa que ficou por ARG$ 80,00, há um transfer com horários já estabelecidos no valor de ARG$ 40,00, acho que é a melhor opção para quem viaja sozinho, e as informações sobre esse transporte pode ser vista diretamente com o Hostel. Dependendo do local, metrô (tarifa de ARG$ 1,10), trem ou ônibus (tarifa de ARG$ 1,20 especificamente em moedas) são boas opções, pois são baratos, com uma observação para os ônibus, precisa de moedas, dentro do ônibus não tem cobrador, e o motorista não troca seu dinheiro, então arrume moedas caso vá andar de ônibus.
  13. Todas as informações que eu postarei a seguir são baseadas na minha estadia no Hostel Milhouse Avenue, no período de 28/01 a 31/02/2010 e de 04/02 a 09/02/2010 Olá, voltei de Buenos Aires dia 09/02 após ter ficado por 13 dias na Argentina, foi minha primeira viagem ao exterior, contudo tenho algumas dicas que apesar de já mencionadas no fórum, gostaria de compartilhar um pouco desta minha experiência na terra de nossos Hermanos. Como foi minha primeira viagem acabei confiando demais, e não lacrei minha mochila cargueira como devia, o resultado foi à infeliz descoberta que levaram o cabo da minha máquina fotográfica e o cabo e o carregador do meu Ipod, ambos originais, sendo que na volta não dei a mesma bobeira e comprei uma capa para a mochila a qual pode ser lacrada com um cadeado ou até mesmo um lacre de empresa aérea, assunto a ser discutido na parte de mochilas. Fui nessa viagem com mais outros 6 amigos, ao chegar no aeroporto por segurança preferimos pegar o taxi oficial do aeroporto que ficou ARG$ 118,00 por taxi, como eles só levam no máximo 4 pessoas por carro, acabamos tendo que contratar dois taxis, fomos direto até o Milhouse Avenue, que é o mais novo e onde já tínhamos reserva, fechamos um dormitório, então foi bem tranqüilo pra gente, durante os dias que ficamos hospedados, adoramos o Hostel, e definitivamente, para quem vai a Buenos Aires querendo interação e agitos o Milhouse é o Hostel a se hospedar, tem uma ótima estrutura na minha opinião, staff bastante atenciosos e é bastante agitado, com festas e interação entre os hospedes, ponto positivo para mim já que era o que estávamos procurando, não recomendo para quem procura mais tranqüilidade.
  14. Ola pessoal, estou hj no meu 3º dia em Mar Del Plata, e confesso que estou um pouco decepcionado, esperava mais, fiquei 4 dias em Buenos Airese achei muito bom, estou hospedado no Hostel Playa Grande Suites, para começo fizemos eu e meus amigos reservas especificamente no Playa Grande, e ao chegarmos, mandaram a gente para o Suites que é 2 quadras de distância, apesar de ser perto, achei a estrutura pior, o staff é bem fraco, isso estou comparando com o Milhouse que fiquei hospedado em Buenos Aires, e achei o hostel mais doido...heheheh... e a praia de Mar del, já fui em duas, na Playa Grande que é onde estou e na Playa del Sur, são praias diferentes da que estou acostumado no Brasil, mascompensa ver,ficarei aqui 4 dias no total, acho que pra conhecer aqui não precisa de mais que essa quantidade de dias, depois de amanhã etarei voltando pra Buenos Aires, pra mais um pouco da rotina noturna de la.
  15. Estou atualmente hospdado no Novo Milhouse, e estou achando muito bom, principalmente o Staff, que são muito atenciosos, e aqui como já disseram anterirmente, é o lugar certo para interagir, estou com vários amigos, gostamos tanto daqui que mudamos nossas reservas dos ultimos 5 dias que deveramos ficar no antigo para o novo, localização muito boa, assim como do antigo que fica perto, estamos indo amanhã cedo para Mar Del Plata, passar 4 dias la e depois voltarmos para cá. Espero que o Hostel em Mar Del seja pelo menos um pouco tão animado quanto esse aqui, vamos ficar no Playa Grande la. Abraços para todos.
×
×
  • Criar Novo...