Ir para conteúdo

novoslugares

Membros
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. novoslugares

    Roma

    Pessoal, Ficarei alguns dias em Roma, mas o vôo de volta ao Brasil sairá de Milão (à noite). Seria melhor sair de Roma para Milão (trem) no mesmo dia do vôo, ou vocês recomendam 01 noite em alguma cidade interessante próxima a Milão ? att, novoslugares
  2. Obrigado pelo retorno. Eu já conheço Curitiba e Morretes, e como ficarei 05 dias na cidade, gostaria de conhecer outro lugar próximo. Vi que tem Ilha do Mel, Paranaguá e Parque de Vila Velha, mas não sei o que vale a pena conhecer. novoslugares
  3. Pessoal, boa tarde Estou planejando a ida a Curitiba no final deste mês. Então, gostaria de saber se é viável fazer uma bate-volta para a Ilha do Mel, principalmente neste período de inverno, e qual a melhor maneira de ir sem agência. Agradeço a atenção. novoslugares
  4. Pessoal, Alguém sabe informar quanto está custando o tour full day para Torres del Paine ? novoslugares
  5. Pessoal, Alguém sabe informar se é fácil transporte (ônibus ou van) de Torres del Paine até El Calafate ? A outra dúvida é se vale a pena o passeio Fiordo Ultima Esperanza: http://www.turismo21demayo.cl/ultima_esperanza.htm grato, novoslugares
  6. Pessoal, tudo bem? Gostaria da opinião de vocês. Para um roteiro de 01 semana, listei os seguintes pontos de interesse: - Perito Moreno + safari - Glaciarium (http://glaciarium.com/es/) - Excursão Todo Glaciares - Safari Experience (http://www.patagoniaprofunda.com/safari.html) - Tour El Chaltén - Torres del Paine - Fiordo Ultima Esperanza (http://www.turismo21demayo.cl/ultima_esperanza.htm) 03 noites (El Calafate) + 1 noite (El Chaltén) + 2 noites (Puerto Natales) Vale a pena ficar 01 noite em El Chaltén ? Pensei ser melhor custo-benefício para ir a Torres del Paine sair de Puerto Natales, e estando lá, fazer também o Fiordo Ultima Esperanza. grato. novoslugares
  7. Ótimo relato! O que acha do seguinte roteiro: - 03 noites em El Calafate, incluindo: todo glaciares, Glaciarium, tour El Chaltén - 03 noites em Puerto Natales, incluindo: Torres del Paine, Fiordo Ultima Esperanza Fazendo "todo glaciares" precisa ainda ir ao parque ? grato novoslugares
  8. Aproveitando este canal, gostaria de contribuir com dicas da Chapada dos Guimarães e Pantanal. O estado do Mato Grosso possui 03 ecossistemas distintos: Cerrado, Pantanal e Amazônia, e em 01 semana é possível conhecer 02 deles. Logo ali perto de Cuiabá, 02 horas de vôo de São Paulo e 1h30min de Brasília, há 02 lugares interessantes para se conhecer. Chapada dos Guimarães (Cerrado) - Centro geodésico da América do Sul (equidistante dos oceanos) e a menos de 70 km de Cuiabá, encontra-se uma pequena cidade (em torno 17000 habitantes) com roteiros bem interessantes: . Circuito de cachoeiras . Parque Nacional Chapada dos Guimarães . Caverna Aroe Jari e gruta da lagoa azul . morro São Jerônimo Todos os roteiros acima necessitam de guia credenciado. Como indicação, o guia Sérgio Pavão é bastante dinâmico e é bem instruído. Um mínimo de 03 noites é necessário para se conhecer um pouco da região. Como estadia, a pousada Villa Guimarães possui um custo-benefício muito bom! http://www.pousadavillaguimaraes.com.br/ Maiores informações: http://www.chapadadosguimaraes.tur.br/ Pantanal Norte (SESC Pantanal) - Falar do pantanal norte tem que se falar do SESC Pantanal. - Lá o SESC possui não só uma grande estrutura, mas também uma espécie de resort à beira do rio Cuiabá, e uma grande reserva ecológica e uma área de pesquisa - Como o SESC Pantanal fica isolado e um pouco distante de qualquer cidade, os pacotes incluem transfer a partir do aeroporto e pensão completa. - Passeios de barco pelo rio Cuiabá são os principais atrativos (uma espécie de safári fotográfico), e entre eles há passeios antes do nascer do sol, antes do por do sol e à noite (focagem noturna de animais e aves). [uma câmera com um bom zoom é essencial] - Outros atrativos como trilha ecológica e passeio à cavalo estão na lista No hotel há piscinas, sala de TV, sala de jogos, sala de cinema, quadra de vôlei de areia, campo de futebol, além de borboletário e insetário. Também há atrativos para crianças como casa de árvore. Após a chegada ao SESC, é recomendado primeiramente visitar o Centro de Interpretação Ambiental (CIA), que trata-se de uma ótima área multimídia e interativa sobre os pantanais da região, a fauna e a flora. http://www.sescpantanal.com.br/view.php?l=br&idc=16 Para o SESC, recomenda-se 04 noites e não mais que 06 dias. att, novoslugares
  9. Recentemente fiz viagem ao Deserto do Atacama, e apesar de ser um lugar bonito e com paisagens exóticas, acredito que uma viagem a Salta e a Jujuy (noroeste argentino) tem um custo-benefício melhor! Esta última fiz no ano passado, e um caminho excelente para se chegar a Salta é entrando por Foz do Iguaçú. Há vôo direto (+- 1h) pela Aerolineas Argentinas saindo de Puerto Iguazú (é só atravessar a fronteira). um abraço
  10. Pessoal, Chegando em Chivay, é fácil contratar um tour para o Cânio e depois um transfer para Arequipa ? grato novoslugares
  11. Senhores, Após passar 05 dias no noroeste argentino, gostaria de deixar alguns relatos neste fórum. Antes, agradeço bastante a ajuda de "rulius" e as dicas de Taciano e dos demais. É incrível como uma região tão impressionante e próxima do Brasil, seja pouco conhecida dos brasileiros. Foi rápido chegar a Salta, pois há vôo direto (1h 40 min) de Puerto Iguazu (Aerolíneas e Andes Lineas Aereas). Cada trecho saiu em torno de R$ 300. E foi ainda mais barato porque aproveitei a promoção de milhas para chegar até Foz do Iguaçu. (taxi de Foz do Iguaçu até o aeroporto de Puerto Iguazu sai em torno de R$ 80,00) Salta é uma cidade de porte médio a grande (mais de 700 mil habitantes). Como foram apenas 05 dias, tivemos que ir por agência ("Turismo La Posada" bem organizada e realmente é mais barata - http://www.turismolaposada.com/). Taxi é bastante barato (do aeroporto ao centro da cidade sai em torno de 30 pesos). Imprescindível conhecer: - Cafayate (produtora de vinhos equivalente a Bento Gonçalves), que durante o percurso passa pela maravilhosa Quebrada de las Conchas - Cachi, que no caminho passa pela Cuesta del Obispo (todos precisam algum dia conhecer esse trajeto) e pelo Parque Nacional de los Cardones (cactus gigantes) - Humahuaca, a paisagem da Quebrada de Humahuaca (patrimônio cultural da humanidade - http://whc.unesco.org/en/statesparties/ar) e o Pucará da cidade de Tilcara - Purmamarca (suas montanhas coloridas e sua feira de artesanato) e as Salinas Grandes (a Cuesta de Lipan é bem mais interessante que as próprias salinas) - Doña Salta: restaurante tradicional e bem conhecido (há uma rua da praça central). Serve diversos pratos e as tradicionais e ótimas empanadas. Um pouco de rústico e sofisticado. Preços justos. Faltou tempo para conhecer ou fazer, e que deve valer a pena: - City Tour em micro-ônibus panorâmico. Custa 39 pesos. (http://www.busturisticosalta.com/) - Museo de Arqueología de Alta Montaña (MAM), que fica na praça central. Custa 30 pesos a entrada. (http://maam.culturasalta.gov.ar) - Cerro San Bernardo e seu teleférico (http://es.wikipedia.org/wiki/Cerro_San_Bernardo) - Tren a las Nubes. Custa 120 dólares. (http://www.trenalasnubes.com.ar/es_tren_a_las_nubes_home.html) As Ruinas de Quilmes (pertencentes a Tucuman) e Iruya ficam distantes e as excursões são raras. Tem que ir de transporte independente (carro alugado, ônibus ou através de agência). Há também o Dique Cabra Coral com diversas atrações radicais, incluindo rafting. (http://www.cabracorral.com/) Um ótimo custo benefício para se hospedar é o "Pronvicial Plaza" (http://www.provincialplaza.com.ar/principal.htm). Hotel 04 estrelas, há duas ruas da praça central, com preço em torno de R$ 100,00 o casal (quarto standard). Das cidade e vilarejos visitados, Purmamarca impressiona por ser um lugar agradável, pela sua infra-estrutura para hospedagem, rico artesanato, por se localizar próximo das Salinas Grandes (o passeio custa apenas 50 pesos por pessoa), e por ser relativamente perto do Deserto do Atacama e da fronteira com a Bolívia. Pessoalmente, o ápice de todas as excursões que fizemos foi o trajeto e não o destino final. Se pensarmos em uma viagem ideal, e sabendo que a maioria das excursões dura o dia inteiro, um possível roteiro poderia ser (não necessariamento nesta ordem): dia 1: Cafayate dia 2: Humahuaca dia 3: Salinas Grandes dia 4: San Antonio de los Cobres (em excursão ou através do "Tren a las nubes") dia 5: Cachi dia 6: City Tour + Museu de Arqueologia + Cerro San Bernardo dia 7: Dique Cabra Coral Um ótimo site para pesquisar a região é a página oficial de turismo de Salta. Contém roteiros, mapas detalhados, entre outras informações. (http://www.turismosalta.gov.ar/) Sugestão: Evitar os meses de chuva (dezembro a março). Espero que quem ainda não foi a essa região, não deixe de ir. um abraço novoslugares
  12. Aproveitando este tópico, tenho um dica de vôo para que pretende viajar a Machu Picchu. Geralmente, daqui do Brasil, se vai de São Paulo ou de Brasilia até Lima (em torno de 5 horas sem escalas), para depois pegar outro vôo até Cusco. A empresa aérea Star Peru (http://www.starperu.com) está com vôos diretos (1h 10min) entre Rio Branco e Cusco, toda segunda e sexta-feira, a partir de 20/09, com preço aproximado de 118 dólares, por trecho, incluindo taxas. Dessa maneira, economiza-se tempo e dinheiro na viagem, além de se poder aproveitar promoções de milhas da GOL ou da TAM, chegando ou saindo de Rio Branco para dentro do Brasil. Espero que esta dica seja útil. att, novoslugares
  13. Prezados, Estou indo a Salta em setembro (acompanhado), e vi várias sugestões neste tópico sobre Salta (por sinal muito boas). Gostaria de opiniões sobre: - fazer excursão para Cachi; - fazer excursão para Cafayate; - uma noite em Purmamarca e fazer os passeios para Salinas Grandes e Humahuaca Não tenho certeza ainda: 1) Se vale a pena ir no "tren a las nubes" 2) De agência em Salta para contratar os passeios 3) Se o transporte de Salta para Purmamarca é fácil 4) Se vale a pena ir a Iruya 5) Se existe algum passeio de Purmamarca até o Paso de Jama, sem ir ao Atacama (vi muitos elogios sobre a travessia) 5) Se vale a pena fazer um Safari em 4 x 4 (www.movitrack.com.ar) ? 6) Hospedagem em Purmamarca Como já tinha falado no blog, Puerto Iguazu a Salta é feito pelas Andes Lineas (e agora também pela Aerolíneas), e facilita bastante a viagem (vôo sem escala). Me desculpem pelo excesso de dúvidas. Agradeço antecipadamente a quem puder me ajudar. novoslugares
  14. Rulius, Agradeço sua ajuda! Com minhas diversas pequisas, acabei descobrindo uma boa maneira de se chegar a Salta, entrando por Foz do Iguaçu. Existe uma companhia aérea argentina chamada "Andes Lineas Aéreas" (www.andesonline.com) que faz vôo direto de Puerto Iguazú a Salta, às segundas e sextas-feiras, com duração de menos de 02 horas. O preço para não residentes sai por pouco mais de R$ 300,00. Para que não sabe, Puerto Iguazú faz fronteira com Foz do Iguaçú. Bem, para quem é do sul, sudeste e centro oeste, este é um bom custo-benefício para se chegar a Salta, e também para ir ao Atacama, evitando-se intermináveis horas de ônibus. Um abraço a todos!
×
×
  • Criar Novo...