Ir para conteúdo

robertcosta33

Membros
  • Total de itens

    37
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que robertcosta33 postou

  1. Queridos Foristas, segue um breve relato de nossa viagem ao Paraguai e Argentina. dia 1 - seguimos até Foz do Iguaçu e pernoitamos no Hotel Juma perto da Rodoviária. dia 2/3 - saímos cedo do Hotel em direção à Assunção (capital do Paraguai). Ficamos no Hotel Manduã-rá por 2 noites a G630.000 (US$140,00). Conhecemos os principais pontos turísticos da capital do Paraguai, tais como: Cabildo, Palacio del Gobierno, Catedral, Palacio Legislativo, Shopping Mcal. Lopez, Costanera, Bahía de Asunción, Luque (cidade vizinha), ... dia 4 - saímos cedo em direção à Argentina (via Clorinda). Passeamos e fizemos compras em Resistencia e Corrientes. Nessa última cidade dormimos 1 noite por AR$360,00 (US$45,00) no Hotel Identidá. Conhecemos os principais pontos turísticos de Corrientes. dia 5 - saímos cedo e pernoitamos em Eldorado por 1 noite na Cabaña Don Juan também por AR$360,00. dia 6 - retorno para nossa cidade. Valeu. Qualquer dúvida é só perguntar. viagem_PARAGUAI_ARGENTINA.pdf
  2. Mais uma pequena dúvida. Fiz algumas pesquisas aqui no Mochileiros e ainda não cheguei a uma conclusão... É melhor levar REAIS e trocar por GUARANI? Ou então levar DÓLAR e pagar tudo em DÓLAR mesmo? A dúvida está no fato de que em Ciudad del Este o DÓLAR tem aceitação livre, mas em Asunción como fica essa questão? Outra coisa, o GUARANI é bastante desvalorizado e, ao que parece, faz bastante volume de papel!!! Por outro lado, é mais interessante trabalhar com o menor número possível de conversões/moedas, pois a cada troca gera alguma perda na conversão. Por isso havia pensado em ao chegar na fronteira (CDE) trocar direto os REAIS por GUARANI, porém fico com dúvida se é a melhor opção a fazer... Agradeço pelas dicas.
  3. Amigos do Mochileiros, estou com dúvidas sobre a situação politica atual do Paraguai. Estava planejando ir p/ Assunção no feriado da República (15/11), mas a preocupação que tenho é saber sobre a situação do novo governo que assumiu o país com a deposição do então presidente Fernando Lugo. É confiável (seguro)viajar p/ lá? Está tranquilo? Outra indagação que tenho é a de que ficarei apenas 3 dias em Assunção. Isso é razoável para conhecer os principais pontos turísticos da cidade? Nossa ideia é a de sair no dia 14/11 e "rodar" o dia todo (+/- 1000km) p/ dormir em Assunção. Daí então ficaríamos com os dias 15, 16 e 17 para conhecer a cidade. No dia 18/11 faríamos nosso caminho de retorno semelhante ao percurso da ida. Valeu pela ajuda!
  4. Srs. Foristas, é possível ir de trem de Calama/Chile até Uyuni/Bolívia? Quanto custa? Quanto tempo? No site da http://www.fca.com.bo não existe a possibilidade de comprar/verificar o trecho entre Uyuni/Avaroa(fronteira c/Chile) que é feito por trem local. Outra coisa, e o resto do trecho entre Calama/Ollagüe(fronteira c/Bolívia) como fica? Como faço p/ comprar? Fica a dúvida porque os trechos não são contínuos... E os horários? Como fica isso? Valeu pela dica.
  5. stephanriederer, a ideia seria fazer San Francisco (CA) até Miami (FL) mais ou menos 5.000 km, mas com essa história de cobrar km extra vai ficar muito caro! Daí faria esse trajeto em umas duas semanas mais ou menos. Era essa a ideia... Mas a de ir para o Canadá também é de se pensar, por exemplo, de Seattle (WA) até Vancouver (BC) mais ou menos 230 km. Mas aí é muito pouquinho pra rodar! Não valeria a pena pegar um MH só pra essa pequena distância! Não sei, vou pensar... De repente acabo por pegar um automóvel mesmo só pela questão de não ter de pagar a tal km extra para o automóvel. Valeu,
  6. É. Pelo que pude perceber esse negócio de km extra é só nos estados unidos mesmo. Fiz uma simulação na "ideamerge", mas para Nova Zelândia (se não me engano) e não havia essa questão de km extra. Valeu.
  7. Amigo glaubercr, talvez eu não tenha me expressado adequadamente, mas a questão é de não compreender em ter de pagar CUMULATIVAMENTE a devolução do MH em outra cidade E quilometragem extra. Pois ao que me parece, a pessoa que aluga esse tipo de veículo vai rodar com ele, vai viajar, não vai ficar "parado". É nesse sentido que quis dizer. Claro, não quero distribuir a despesa com ninguém! Porém, vejo que há certa contradição em cobrar km extra. No aluguel de automóveis isso NÃO costuma acontecer! Muito provavelmente, como mencionou acima, eles embutem a km no valor da diária nos automóveis... Já para o MH a regra é diferente. Muito estranho isso! Pois o MH tem como finalidade específica "viajar, rodar ou qualquer coisa nesse sentido" menos ficar "parado", é claro! Abração,
  8. Amigos Foristas, em pesquisa nos sites de aluguel de MH observei que TODAS as empresas limitam a quilometragem (milhagem) para locação. Por exemplo "60 miles free per day". Não compreendo isso! Pois o MH não é utilizado com o fim específico de viajar? Nas locadoras de veículos de passeio (carro) isso geralmente não ocorre. A quilometragem (milhagem) é livre! Não deveria ser a mesma coisa p/ MH já que a finalidade do veículo é justamente a de viajar??? Alguém pode me explicar isso? Outra coisa, quando eu entrego o MH em cidade diferente da que eu peguei eles cobram uma taxa de devolução. Veja, já vou pagar para devolver o MH em outra cidade e ainda tenho que pagar pela quilometragem (milhagem) extra!!! Assim fica difícil, né? Abraço,
  9. danielerss, para o carro é necessário o seguinte: 1) ser o proprietário do carro um dos componentes da viagem (você ou seu marido). Caso contrário (se o proprietário não vai viajar junto), é necessária autorização junto ao consulado de cada país (Argentina+Chile); 2) seguro carta verde - existem duas possibilidades - contratar o seguro antes de viajar aqui no Brasil mesmo (e pagar bem caro por ele!) ou contratar o seguro na primeira cidade argentina da fronteira (e pagar bem barato por ele!). Não sei como funciona o seguro para o Chile; 3) cambão (lanza, em espanhol - compre na primeira cidade argentina da fronteira); 4) dois triângulos; 5) kit de primeiros socorros (band-aid, tesoura sem pontas, luvas, mertiolate, fitas, gazes, ...). O que posso dizer é que nunca me foi exigido esses itens, com exceção é claro, do item 1 - fazem a conferência da carteira de identidade com o documento do carro para ver se é o mesmo nome e do item 2 - que foi contratado na primeira cidade argentina da fronteira, no meu caso, foi a cidade de Bernardo de Irigoyen. O restante dos itens (3, 4 e 5) NUNCA me foram exigidos apesar de estar com todos eles no carro! No Chile eu não sei como funciona, pois eu nunca fui para lá (ainda). Para as pessoas é necessário apenas o RG ou passaporte. No caso específico, para sair do país com sua filha de 3 anos, é necessário que AMBOS os pais estejam na viagem. Caso contrário (na ausência de um deles), é necessária autorização (feita em cartório) do ausente para que a menor possa deixar o país. Essa autorização feita em cartório (somente se um dos pais NÃO se fizer presente na viagem) deve ser levada junto à Polícia Federal (brasileira) para ser carimbada e depois levar na Aduana que for fazer o registro de entrada na Argentina. Abraço,
  10. Olá Suelih, excelente passeio! Ainda quero fazer um desse (ao menos parecido)! Mas fiquei com algumas dúvidas, então vamos lá: 1. Qual a marca e modelo de seu GPS? Ele é bom? Resolveu para a viagem de modo geral? 2. O seguro Carta Verde que fizeram em Puerto Iguazu pela cia. Rivadavia valeu somente para o território da Argentina, é isso né? http://www.segurosrivadavia.com/automotores.htm 3. Como fizeram com o(s) seguro(s) para os demais países, isto é, Chile, Bolívia e Peru? Acho que por enquanto seriam essas dúvidas. Abraços e DEUS te abençoe!
  11. Amigos Foristas, resolvi abrir esse novo tópico com o intuito de trocar informações com aqueles que já fizeram alguma viagem de motorhome alugado pelos EUA. Não sei se postei no local correto o tópico, se não favor removê-lo para local apropriado. Já pesquisei nos sites para locação do veículo em http://www.cruiseamerica.com/ e também em http://www.elmonterv.com/ porém não conheço pessoas que tenham se utilizado desse meio de transporte para contar como foi sua experência... Forte abraço a todos.
  12. Olá amiga forista, em minha opinião o melhor transporte a ser utilizado é o trem (comboio em Portugal). Cidades interessantes é difícil dizer, pois é uma questão pessoal. Além de conhecer Lisboa siga para Coimbra de Alfa Pendular (nome do trem, digo, comboio). Depois, siga para o Porto (também de Alfa Pendular). Depois pegue o comboio internacional do Porto até Vigo(España). E depois de Vigo até La Coruña com a cia. de trem Renfe. Não sei te dizer sobre baladas. Nas cidades que indiquei, procure o centro de informações turísticas e lá te darão o mapinha da cidade. De posse do mapinha, veja quais pontos/locais de interesse te convém conhecer. Um abraço e DEUS te abençoe! trens portugueses: http://www.cp.pt/cp/displayPage.do?vgnextoid=87cbd5abe2a74010VgnVCM1000007b01a8c0RCRD trens espanhóis: http://www.renfe.com/
  13. Amigos/as Foristas, Estivemos na Argentina recentemente e rodamos cerca de 5.000 km. Passamos pelas províncias de Misiones, Corrientes, Chaco, Santa Fe, Entre Ríos e Córdoba. Em todo percurso passamos por mais de 50 barreiras policiais. Em todas as barreiras que fomos parados (mais de 10) não tivemos nenhum problema. Em todas elas os policiais foram muito atenciosos, educados e não houve nenhuma abordagem fora do padrão. Alguém poderá dizer: Ah, mas isso foi pura sorte!!! Não sei se é possível pensar que foi pura sorte, pois fomos parados em mais de 10 barreiras... É difícil imaginar que tenha sido pura sorte...
  14. Olá LuisD, Muito legal seu relato. Incrível! Um dia também vou para lá também. Mas fiquei com uma dúvida. Recentemente estive na Argentina, na região de Córdoba, e levei na viagem apenas REAIS, não levei DÓLARES. Para essa região que você foi, não seria mais interessante levar REAIS ao invés de DÓLARES? Claro, vai fazendo o câmbio de REAIS para PESOS à medida que for precisando. Tenho a impressão de que ao levar DÓLARES (dependendo a quantidade) há uma perda na hora de fazer o câmbio. Penso que cambiar diretamente REAIS para PESOS seja mais negócio que REAIS para DÓLARES para PESOS. Será que tem fundamento isso? DEUS te abençoe e meus parabéns pela viagem.
  15. Olá gabrielpedra, tens razão ao dizer que é emocionante a casa do Che. Apenas senti um pouco de dificuldade para chegar até a casa, pois a cidade de Alta Gracia não é muito bem sinalizada. Muito boas suas fotos. Até a próxima e DEUS te abençoe!
  16. Consegui achar a resposta que o corretor de seguros da Argentina me enviou ao questioná-lo sobre o tal Seguro Carta Verde. "Sr. Robert Costa Le informamos que la contratacion de seguros concertada en la ciudad de Bdo de Irigoyen se encuentra ingresada bajo numero de poliza xxxxxxxxx para una unidad: Volkswagen Voyage 1.0/2010, Dominio AAA0000, Chasis 9BWD********.- Adjuntamos certificado de cobertura copia del original. La vigencia del seguro es del 23/08/2010 hasta el 01/09/2010. El seguro contratado cubre la responsabilidad civil de su automotor exclusivamente en el ambito de la Republica Argentina hasta la suma de pesos argentinos $ 3.000.000. La operacion fue realizada por el Productor Asesor de Seguros Alfredo Merochenich, Matricula Superintendencia de Seguros de la Nacion 44100 (Argentina). La carta Verde solamente la puede contratar en su pais de Origen, Brasil. Que es una cobertura en dolares, abonada en dolares cubriendo la responsabilidad civil en otros paises del mercosur o sudamerica. De la misma manera que nosotros en la Argentina a autos argentinos extendemos la carta verde para que tengan cobertura en los paises vecinos como Brasil. La cobertura que otorgamos es por la maxima suma asegurada que legalmente esta autorizada la aseguradora para unidades de uso particular, que en su caso es por ocasion de turismo o paseo de compras." Lo Saludo Atte Meyer Gerardo Responsable Comercial - CAT POSADAS Direccion: Calle Junin 2103 - Posadas Telefonos: 03752-430588/428882 -426807 Da mesma forma, existe um Seguro "Carta Verde Paralelo" no Uruguai e também no Paraguai. Espero ter colaborado com os amigos foristas...
  17. Claro, amigo. Não faz sentido restringir o seguro por causa da placa ser estrangeira. Vamos piorar um pouco mais seu exemplo: saio de Foz em direção a Asunción - contrato o seguro em Ciudad del Este, no Paraguai. Depois de Asunción, resolvo voltar ao Brasil pela Argentina, entrando na Argentina por Clorinda. Muito bem. Como fica essa situação? E pior ainda, no meio do caminho (na Argentina), resolvo antes de voltar ao Brasil, dar uma passadinha pelo Uruguai nas Termas de Arapey. Como fica? Socorro? O que pude observar nesse tal seguro Carta Verde é que a emissão desse seguro (para nós brasileiros) só vale para rodar no estrangeiro (ARG/PAR/URU). O seguro contratado na Argentina ou Paraguai ou Uruguai é um seguro "Carta Verde Paralelo". Como assim? Ele vale para circular tão somente dentro de seus respectivos territórios. Pois o seguro "Carta Verde Próprio" se for contratado na Argentina não vale para circular na Argentina, mas sim para rodar no estrangeiro, nesse caso, BRASIL, PARAGUAI e URUGUAI. Essa informação me foi passada por um corretor de seguros na Argentina me explicando essa diferença. Veja, o seguro vale da mesma forma, isto é, cobertura de responsabilidade civil contra terceiros. Porém, é um "Carta Verde Paralelo". cirogomes, dá uma olhada nessa página aqui: http://www.portalconsular.mre.gov.br/mundo/america-do-sul/republica-oriental-do-uruguai/chui/informacoes/carta-verde-1 no rodapé da página tem um endereço no Chuy - Uruguay.
  18. Veja, nunca ouvi falar nessa restrição do Uruguai pelo fato da placa ser brasileira. Sei que o Banco do Brasil faz a Carta Verde lá na fronteira. Quando fui pra lá contratei o seguro lá no Uruguai mesmo (Santana do Livramento/Rivera). Não me lembro o nome da cia. de seguros, mas o que posso te dizer é que foi feito lá mesmo na hora. Não sei como é a fronteira no Chuí porque entrei pela outra fronteira. Em todo caso, se você realmente se sente mais seguro, faça antes da viagem dessa forma como você escreveu (R$216,00). A questão da placa ser estrangeira (no Uruguai) não tem sentido, pois é evidente que a placa é estrangeira. Aliás, é justamente essa finalidade do Seguro Carta Verde. Cobrir Terceiros em caso de acidentes com o veículo (de placa estrangeira: brasileira). Percebe? Não consigo entender essa restrição. Em todo o caso, fique à vontade e faça por aqui mesmo...
  19. Então amigo cirogomes, devem existir seguradoras no Uruguai (na fronteira mesmo) que faça a Carta Verde. Da mesma maneira que existe na Argentina (na fronteira mesmo). E, é claro, mais barato que no Brasil. Normalmente faz-se a fronteira com o Uruguai entre Santana do Livramento/Rivera ou então no Chuí. Quando estiver na fronteira, vai até o Uruguai e faz a Carta Verde com eles. Daí é só seguir viagem. Faça na hora lá na fronteira no lado uruguaio.
  20. Amigos/as Foristas, também aproveito para enviar a planilha de despesas da viagem. Abraço a todos! relatorio_Argentina.pdf
  21. Deixe para fazer a Carta Verde no Uruguai. É certo que deve existir seguradoras no Uruguai que façam a Carta Verde do mesmo modo que existe na Argentina. E, é claro, mais barato que no Brasil.
  22. Foristas, agora sim. Segue as fotos em http://picasaweb.google.com/115032682638019688244/Argentina2011# Abraço a todos!
  23. post longo... Queridos Foristas, farei um breve relato de nossa viagem pela Argentina de Voyage. 1º dia - 10/01/11 Câmbio de reais para pesos em Libres Cambio (http://www.librescambio.com) pela cotação de R$1,00 = $2,35. Seguro Carta Verde para 30 dias feito na Argentina por $100,00. Entrada na Argentina (Migraciones) por Bernardo de Irigoyen. Visita às ruínas jesuíticas de San Ignacio Miní. Pernoite em Resistencia, capital da província do Chaco, no camping do Parque 2 de Febrero por $10,00. 2º dia - 11/01/11 Seguimos até Santa Fe para conhecer o túnel subfluvial que une as cidades de Santa Fe e Parana. Chegada ao destino em Villa Carlos Paz (quase 2000 km longe de casa), província de Cordoba, às 22h. Hospedagem na Cabaña Nazareth (http://www.cabanasnazareth.com.ar) por US$506 para 7 noites em 2 pessoas + 1 cachorro. 3º dia - 12/01/11 Passeio nas cidades de Cordoba e Villa Carlos Paz. Compras e visitas a pontos turísticos como Plaza España, Zoo de Cordoba, Parque Sarmiento, Centro, Paseo del Buen Pastor e outros pontos de Cordoba. Novamente parada para cambiar reais por pesos. Dessa vez em Cordoba na Casa Transatlántica (http://www.transatlantica.com.ar/cambio/index.php) pela cotação de R$1,00 = $2,45. Em V. Carlos Paz, Centro, Relógio Cuco, Pontes, passeio no lago San Roque, Mirante, Teleférico, Cerro de la Cruz. 4º dia - 13/01/11 Passeio nas altas serras (Altas Cumbres) de Cordoba. Visita à cidade de Mina Clavero. Na volta para V. Carlos Paz, visita ao Parque Nacional Quebrada del Condorito (foi difícil achar a entrada do Parque, pois não é sinalizado). Depois, visita à Alta Gracia na Casa do "Che" Guevara e Centro da cidade. 5º dia - 14/01/11 Balneário Cabalango e volta completa (+/- 40 km) pelo lago San Roque pelo Camino de las Cien Curvas. Passagem pelas cidades ao redor do lago: San Roque, Bialet Masse, Parque Síquiman, Santa Cruz, Estación Vieja e V. Carlos Paz. 6º dia - 15/01/11 Passeio novamente em Cordoba aos demais pontos de interesse turístico que não foram vistos no 3º dia. Nessa época, a cidade de Cordoba fica vazia no fim de semana, são poucos lugares de comércio que ficam abertos. Prefeitura, Manzana Jesuítica, Universidad Nacional, Patio Olmos, Iglesia San Francisco e outros locais que não me lembro mais . 7º dia - 16/01/11 Passeio ao sul da província de Cordoba. Contorno pelo lago da represa Los Molinos, Potrero de Garay, Los Reartes, Villa General Belgrano (colonização alemã) e La Cumbrecita (povoado peatonal). Depois, retorno para Villa Carlos Paz para assistir ao culto de domingo às 20h na Iglesia Bautista na Av. Carcano, 419. 8º dia - 17/01/11 Compras em V. Carlos Paz e visita a outros pontos turísticos que não me lembro mais . 9º dia - 18/01/11 Saída pela manhã de V. Carlos Paz para retornar ao Brasil. No caminho, visita ao Balneário de Miramar na Laguna Mar Chiquita (norte da província de Cordoba). Camping em Resistencia (o mesmo que do 1º dia). 10º dia - 19/01/11 Visita às ruínas jesuíticas de Nuestra Señora de Loreto. Saída da Argentina (Migraciones) pela mesma fronteira de entrada. Vamos aos números... hospedagem - R$845,00 alimentação (em restaurante/lanchonete) - R$250,00 compras em supermercado (80% alimentação, 20% outros) - R$425,00 vestuário+calçados - R$690,00 27 pedágios - R$34,00 341,54 litros de gasolina - R$690,00 4.954 km rodados - sendo 660 km no Brasil e 4.294 km na Argentina 15,3 km/L de consumo médio do Voyage 1.0 No mais seria isso. Qualquer dúvida, estamos à disposição... Abraço a todos! Depois envio as fotos. Ainda estou organizando-as.
  24. Pode também fazer o seguro pela cia. seguradora rivadavia. Eles possuem vários escritórios em todo território argentino. http://www.segurosrivadavia.com/atte_cliente.htm Praticamente possuem escritórios nas principais cidades da Argentina.
  25. robertcosta33

    Córdoba

    Leve dinheiro vivo mesmo. Somente REAIS, deixe quieto o DÓLAR, pois vai perder dinheiro nas conversões que fizer (veja o post acima em que faço uma simulação). Banco do Brasil que eu saiba só tem em Buenos Aires (700 km de distância de Córdoba). Já o banco Santander tem sim. Mas lá o banco se chama Santander Rio, a única diferença está no nome. Quanto ao clima, não sei dizer. Acredito que por se tratar de região serrana é bom levar casaco/blusa para não ter surpresas.
×
×
  • Criar Novo...