Ir para conteúdo

Robertausf

Membros
  • Total de itens

    191
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Robertausf postou

  1. Paula, parabéns pelo relato. Estou indo com mais 4 pessoas em outubro e não vejo a hora. o Cambio vocês fizeram tudo no aeroporto?
  2. Vanessa, Eu fiz com a Todo Turismo e foi a melhor opção, pois o onibus é muito confortável e eles servem jantar e dão um lanche com suco como café-da-manhã. Como a viagem é longe e cansativa, valeu o que paguei (pois não é a mais barata).
  3. Maria Angélica, Já compramos as passagens até Londres chegando dia 02/10 e saindo 17/10 de lá. Na realidade, somando tudo (incluindo passagens desde o Brasil), estamos calculando em torno de R$ 15.000,00 mas ficando 13 dias na Islandia e fazendo alguns passeios mais caros como a visita dentro do vulcão e o passeio para ver as baleias. Nesse valor está o aluguel de uma camper e vamos cozinhar na mesma comendo bem pouco em restaurantes. Ainda não fechamos o aluguel da Camper, então se tiver interesse e topar dividir os custos, podemos fazer em 3 (temos que cotar o aluguel da camper para 3 dormirem). Me avisa caso queira.
  4. @Klender está querendo roubar minhas companhias, é? risos Não podemos ir todos então? Economiza mais ainda.
  5. @CaCa_MG Então, foi o que eu e minha amiga estamos percebendo, mas se formos em mais pessoas, tudo fica mais fácil....
  6. Najara, Boa tarde! Seria perfeito.
  7. Jr, Em março não conseguimos, pois estaremos voltando da Colombia. Pensamos no inicio de outubro mesmo, mas se for, depois nos passa as dicas.
  8. David, eu e uma amiga estamos querendo e até estamos cotando algumas coisas, mas pensando em ir no começo de outubro para poder ter a possibilidade de ver a Aurora Boreal (novembro não se vê com facilidade). Pensando em alugar uma camper e rodar a ilha toda em torno de 11 dias. Se tiverem interesse, podemos ir nos falando, pois como é uma viagem cara, quanto mais gente melhor.
  9. Olá! Estava lendo um relato de um cara que fez em Novo Airão, então vou pesquisar com o tiozinho que indicou e ver se encontramos algo. Obrigada pela ajuda e ser uma linda viagem.
  10. Olá Juliana! Embarco pra Manaus dia 06/01, então não sei se dará tempo de ver com ela. Sou contra os passeios onde as pessoas se aproveitam de preços, animais e como amei seu relato se puder me ajudar eu agradeço. Abraço.
  11. Juliana, Amei seu relato. Estarei indo agora em janeiro inicialmente pra subir o Roraima, mas como tem o problema da fronteira, estamos vendo um plano B em Manaus. No caso dos botos, você fez por conta? Como foi? Abraço.
  12. Continuando o relato, foi nessa cidade que descobrimos o poder do SOL! Estacionei a Poderosa naquele sol e fomos curtir a cidade, mas quando voltamos, sério que tive a sensação que o pneu ia derreter... muito sério mesmo isso... mas assim, muiiiiiito sério... kkkkkkkkkk Nos indicaram um local chamado Pena Branca e lá fomos (essa da foto onde apareço sentada, pois a rocha atrás de mim é toda branca).. de coração, tentem não ir caminhando pois o sol, ahhhh o sol, ele não judia, ele faz pior... kkkkkkk Após apreciar aquela vista linda voltamos pra Tilcara onde comemos maravilhosamente bem num restaurante logo na entrada da cidade, sendo que um sanduba de Pollo a milanesa eu e Nyck dividimos e dei sussa. O sanduba mais uma Aquarios (nossa H2O) ficou em 75.000 pesos que dividimos. O Clodoaldo pegou o menu del dia = talharim com pollo, pão, um refri e uma sopa de milho deliciosa por 55.000 pesos (achei super barato). Em Tilcara a praça é toda lindinha com muito artesanato pra quem gosta. O que mais me impressionou foram as cores dos morros. Seguem algumas fotinhas pra mostrar o que vimos: Estrada apaixonate I: Estrada apaixonate II: Vista da Pedra Branca: Cores e mais cores: Poderosa causando: Como iríamos seguir para o Chile - San Pedro do Atacama, decidimos então dormir em Purmamarca e lá fomos nós. Quando você faz uma curva e se depara com o Cerro de Las Siete Colores, cara, sem preço e sem palavras... Entramos na cidade e fomos a procura do passeio de Los Colorados e de carro, dá pra ir por todo o vale e a cada curva uma vista mais linda que a outra, uma paz sem fim... Olha eu e ela lá ao fundo Essa foto ficou TOP... as sombras dos 3 mosqueteiros: Após muitas fotos fomos pra cidade ver se encontrava onde dormir e logo na saida do passeio tem um morro onde paga-se 5 pesos por pessoa e vê-se a cidade toda... compensa pagar pra subir.. se for final de tarde o vento é intenso, então se prepare Andando e andando, muitos hostels estavam fechados por não ser temporada. Entramos em um e 300.000 pesos por pessoa, mas a 10 metros acima achamos um de 500.000 para 3 pessoas e podíamos usar a cozinha pensa num lugar lindinho igual aqueles de filme mexicano, com uma fonte no meio de pátio interno. Quem não entra lá não dá nada, mas depois acaba se apaixonando, pois é fofo demais - hostel Don Jose e o dono é uma graça. A entrada: Detalhe - como tínhamos comida sempre dávamos prioridade para aquele que podia cozinhar. Fomos comprar água e vinho.... kkkkkkkkkkkkkkkkkkk... vinhos, vinhos, vinhos... DICA PERFEITA: Sempre tínhamos no carro ao menos um galão de água de 5/6 litros e íamos abastecendo as garrafinhas menores, pois saia muiiiiiito mais barato. Banho tomado, frio chegando forte e fomos cozinhar. Conhecemos uma japa que estava viajando pelo mundo a 9 meses... trancou a facul e caiu nesse mundão de Deus... sem palavras, né?!
  13. Obrigada Ygor! Fotos são uma paixão, então tento captar da melhor maneira pra passar pra todos um pouco da sensação que tive ao vivo.
  14. Primeiro quero desabafar que perdi as fotos da viagem que estavam no meu fone, pois transferi pro meu micro, fizeram backup para formatação e não copiaram minha pasta.. 5º dia da viagem - Humahuaca e Pumamarca Nesta dia acordamos cedinho, pois a estrada seria longa e linda... Café-da-manhã tomado (ahhhh que saudade daquele pão caseiro) e pegamos estrada rumo Humahuaca. Massssssssssssssssssssss claro, antes de sairmos, mais 5 pesos da "área azul"... Como estávamos bem de combusta, paramos somente em Tilcara para abastecer e continuamos... gente, pensa numa estrada lindaaaaaaaaaa... já tinha lido vários relatos que vali a pena a ida até Humahuaca, mas nossa, vendo isso tudo ao vivo posso afirmar - vale a pena mesmo... Uma pequena amostra: Passamos por Jujuy, Purmamarca, tilcara e Humahuaca. Em Humahuaca o charme é a cidade toda linda e suas suas estreitas por demais, onde a Poderosa sofreu pra passar, pois os pneus não cabem na rua, precisa invadir a calçada em certos pontos. Fotos falam por si:
  15. 4º dia da viagem - Salta Como não tínhamos compromisso nesse dia além de descansar de todos os kms rodados até o momento, acordamos um tico mais tarde e o café-da-manhã... ahhhh, o que café-da-manhã... tinha até pão caseiro Tomamos café e fomos pra rua tentar encontrar o teleférico San Bernardo e nossa primeira descoberta - na Argentina eles tem cobrança de estacionamento nas ruas - aqui chamamos de "área azul" e cobra-se por hora. Lá é a mesma coisa e em Salta 5 pesos/hora - só de primeiro momento gastamos 45 pesos neste dia. Outro fato engraçado pra nós brasileiros, é que TUDO fecha pro almoço, mas detalhe - fecha as 12:00 e volta as 16:00 e quase não se vê nem carros estacionados nas ruas... é muito engraçado isso.... O trânsito da cidade um caos, mas tudo se ajeita com muita calma. Estacionamos o carro na praça em frente ao teleférico e lá vamos nós.. para subir/descer, paga-se 110 pesos por mayores (adultos). Não conseguimos pegar um céu completamente limpo, logo, não conseguimos ver a cordilheira como gostaríamos, mas acho que Deus ficou com tanto dó que nos deu um tico de alegria a paz desse lugar é tão grande que não dá vontade de voltar ao "mundo real"... a cidade como podem ver é toda plaina aos pés da montanha... sem palavras... Descemos e fomos dar uma volta numa feirinha na praça onde deixamos o carro e depois voltamos pro hostel deixar a Poderosa e se perder pelas ruas caminhando... encontramos a Plaza 9 de Julio mas os museus fechados por ser segunda-feira, logo, fica a dica pra quem quer muito conhecer os museus - jamais ir numa segunda. Achamos o mercadão da cidade que estava perto do hostel por sinal... digamos que foi o mercadão mais sinistro que já fui na vida de todas as minhas viagens... a coisa estava tensa... teve um cara que nos ofereceu maconha escondido... sério... não entendi bem, mas negamos e saímos rapidão... não sei se demos azar no dia, mas não conseguimos curtir o mercadão não e olha que eu AMO um mercadão, pois é lá que encontramos muita coisa bacana. Fomos então atrás de um supermercado pra comprar carne pro almoço e compramos 2 cebolas, 1 limão, 1 pêssego, 1 vinho e a carne por 112 pesos. Se foi caro? Claroooooooooooo que foi... nunca paguei tão caro de um limão somente... Fizemos comida no hostel (nesse tinha panelas e tudo) - arroz, feijão, carne com cebola que ficou divina.. hummmmm... Como levamos um kit bem completo, eu com meu pano de prato ou guardanapo de pano como dizem todo fofo, limpinho e branquinho, deixei na tampa da panela do arroz pra pegar em seguida... volto pra cozinha e cadê? Olho e nada quando vejo ele com um pessoal todo espremido embaixo de uma panela toda suja de fogão a lenha (gruda e não limpa mais) clamando minha ajuda... cara, aquilo me ferveu... fui lá na mesa com toda minha fofura e falei se podiam me devolver pois era meu e não da cozinha... devolveram com aquela cara tipo - é seu mesmo? Mas sorri amarelo e não desgrudei mais dele... é que na realidade as meninas eram tão folgadas que não deixavam a gente usar o fogão, pia, nada... usaram tudo e deixaram tudo sujo... mas enfim... cada um é cada um... Comemos super bem e com vinho na mão fomos sapear pela cidade... como o comércio para pro almoço, fica aberto até tarde... não consegui entender a lógica da coisa mas cultura é cultura... o vinho? Muito do ruim... kkkkkkkkkkkkkkkkk... bom, pelo preço.... Fomos dormir cedo pois o dia seguinte iniciaríamos enfim nossa grande aventura. Vista do jardim do teleférico: As fofas! E mais um dia se foi!!!
  16. O segundo dia foi encerrado com o homem do grupo que tinha bebido 6 litrões, quase caiu da cama e destruiu uma cadeira do quarto... tá, tá, essas coisas acontecem... Ahhhh, e estava tão mal que nem a simpatia de mãe de álcool não adiantou... dormi muito mal e sentada, pois quando deitava a tosse vinha com força... 3º dia da viagem - Posadas - Salta Pela manhã recebi a notícia que ambos os seres que tinham ido comer fora fizeram xixi na rua em frente ao hotel... ... e eu perdi essa cena.... tirando que reclamaram do atendimento, mas pensem - um com uma camisa do Boca (gente, nada contra, tá?!) e boné virado pra trás (nada contra quem gosta, afinal gosto é gosto) e a outra com um vestido fofo que poderia ser considerado pijama e todo o resto do bar nos "trinques" como falamos aqui no interior... juntando ambos = zero fofura, né? Por que será que ninguém ficou atendendo? Descemos pro café... pelo preço, acreditei seriamente que comeria mamão papaya no café... claro isso, não acham? Masssssssssssssssssss, pra nossa surpresa, mal tinha pão, pois manteiga? O que é isso mesmo? Sério, de coração, nos sentimos usados... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... NÃO indico, tá? Caso não tenha ficado claro... kkkkkkkkkkkkkkkk Pegamos o carro e fomos dar uma volta pela orla e que cidade linda... fiquei encantada... limpa, bem cuidada... amei!!!! Fomos abordados 3 vezes pela polícia e claro, aquela passada de mão na Poderosa... Paramos a primeira vez para abastecer na Argentina e é só pedir Completo que eles enchem o tanque. Após Resistência a retona do parece parece não terminar mais... e pior, não rende... agora entendi a sensação de tédio de todos.... Paramos pra abastecer e comer em Pampa del Inferno e claro tirar a foto na famosa placa e deixar nosso adesivo - ritual sagrado para todos que passam por lá... Até lá foram 3 pedágios sendo um de 15, outro de 20 e o ultimo de 30... ufaaaa... sorte que chegamos... No posto tinha um local onde vendia lanches e tal... compramos um lanche frio com uma carinha linda e mais um suco Del Valle que nossa, paguei $40,00 .... Pode isso Arnaldo???? Sentamos pra comer, que fome... hummmmmm... massssssssssssssss o lanche era muito ruim... sério mesmo... após muito tempo depois descobrimos o nome - Miga.... eu e Nycolle até ficavámos brincando - sabe aquela sua amiga falsa que te chama de miga? Vamos levar um miga de presente... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.... e olha que é um lanche que todos amam por lá... enfim, como acima citei - gosto é gosto.... E mais retas e retas.... parando para abastecer mais uma vez antes de Salta... A famosa placa: A famosa ponte... As 22:10 estávamos entrando em Salta e fomos direto pro hostel Back Packer onde por pessoa pagamos $130,00 e ficamos 2 noites. A questão era fazer ou não comida por conta da hora, então fomos vasculhar o que seria prático... pegamos frango desfiado + batata pronta (linha Vapza) + molho pronto, misturamos tudo e era o que tinha para aquele momento... pra mim que amo cozinhar ficou sonso mas o pessoal não reclamou... Esse dia foi bem puxado, pois fizemos cerca de 1.200 km...
  17. Olá hlirajunior! Graças a Deus ocorreu tudo bem e devo muito a sua ajuda. Tentando colocar o roteiro mas a vida anda mais que corrida!!!!!
  18. 2º dia da viagem - Cataratas do Iguaçu e Posadas Acordamos as 9:00h da manhã e tomamos café no hostel e muito bom por sinal. A única coisa que me deixou digamos sem palavras foi pegar um copo cheio de suco pensando ser pêssego e era manga... odeio suco de manga... imagina ter que tomar... kkkkkkkkkkkkk Fizemos chek-out e fomos em busca da nossa felicidade - comprar pesos argentinos... Tinha pesquisado onde trocar e o melhor lugar e foi no supermercado Big que encontramos. A cotação foi 0,25 e com R$ 1.200,00 ficamos ricos = 4.800 pesos argentinos. Como Nycolle precisa sacar dinheiro e os caixas eletrônicos do mercado estavam com problema (o do banco dela), nos indicaram outro mercado "logo ali", o nome? Lembro não, mas a distância Já sabia que o logo ali de mineiro (com todo respeito aos mineiros) era longe, o logo ali dos baianos então (com mais respeito ainda) é o logo ali do mineiro ao quadrado, mas cara, de coração, o logo ali do pessoal de Foz... O duro é que como era logo ali nem pegamos o carro... aham... logo ali... aham de novo... Voltamos, fizemos cambio de novo e bora cataratas... Deixamos o carro num estacionamento em frente ao parque por R$ 10,00 sendo que o do parque era R$ 21,00. O ingresso para nós brasileiros foi R$ 34,30. Como eu e Nycolle já conhecíamos, a criança da vez era o Clodoaldo, mas sério que nunca será igual... dessa vez muito mais água... muito mais mesmo... que beleza... Saimos e fomos comer numa churrascaria self-service por R$ 35,00 com rodízio incluso. Comemos hiper bem e as 16:00h estávamos na fila da imigração para Argentina. Olha ela de outro lado: Entregamos os documentos do carro e os nossos e pronto... aí paramos numa moça e mocinho que pergunta destino e tal enquanto alguém ficou bolinando a Poderosa... nossa, nunca vi meu carro ser tão bolinado como nesse dia... No caminho até Posadas já tinham nos falado sobre a polícia, mas sério, não sei se era muita fofura envolvida que paramos em todas as polícias... teve um que o guarda entrou dentro da Poderosa e olhou embaixo no porta luvas... não sei se era pra olhar as pernas da Nycolle, não sei... mas que foi engraçado foi... Como estava com muita tosse, paramos numa cidade pra comprarmos álcool e usar na garganta na hora de dormir... calma gente, não era pra beber, e sim simpatia de mãe... ... meu, que álcool caro, pois paguei 18 pesos de 500 ml... Passamos em vários pedágios de 20 pesos cada e engraçado que no horário de pico, os veículos maiores pagam mais... que essa moda não pegue no Brasil, pois do jeito que é, serão todos pagando mais... Como minha tosse piorava mais e mais a cada hora, tivemos que parar em Posadas, sem nada visto, então entramos na cidade, paramos numa delegacia e perguntamos... como o policial nos indicou o mais barato, fomos lá, claroooo... Hotel Petit sendo 330 pesos por pessoa... que? hã? repete? isso mesmo - 330 por pessoa e nossa, se isso era o barato... mas eu estava muito ruim mesmo então decidimos ficar ali... Banho e cama pra mim enquanto os dois foram comer algo...
  19. 1º Dia da Viagem - Nova Europa - Foz do Iguaçu Pra variar e alegria geral da nação acordei em plena sexta-feira, dia de pegar estrada doente... isso mesmo, doente... Uma tosse daquelas mas como sou guerreira, fui trabalhar... cara, não sei onde deixei minha armadura, pois perdi a guerra na hora do almoço... vê se pode... kkkkkk Sai do trampo, passei no hospital, farmácia e esperei e desejei muito melhorar... Peguei a Poderosa (nome da minha saveiro... )... e fui encher o tanque e calibrar os pneus. Nycolle e Clodoaldo chegaram em casa, acabamos de carregar a caçamba e exatamente as 15:50h partimos rumo Foz. A viagem fui sussa e só paramos para abastecer em Maringá e claro comer alguma coisa. Como estávamos de boa, aqueles lanchinhos estilo Pocket foi o que comemos e após 10 horas de volante chegamos em Foz. Como tinha pesquisado hostel fomos na nossa primeira opção mas não tinha muita vaga, tendo somente em um quarto com 12 pessoas e imagina a nossa canseira... queríamos um tico de privacidade nesse momento, quando a mocinha indicou o Tetris Container Hostel que também tinhamos pesquisado. Conseguimos um quarto privado pra gente por R$ 50,00 (R$ 5,00 a mais que um coletivo) e o hostel é uma graça. Super indico, pois é limpo, seguro e muito do fofo... O Carro fica em frente num estacionamento aberto mas deixamos bem onde a recepção via pelas câmeras de segurança, afinal nossa viagem estava na caçamba...
  20. Após um tempo, voltei ao meu relato com as primeiras fotos! Um belo pôr do sol no primeiro dia da viagem! E as cataratas lindas como sempre (mas dessa vez com mais água)
  21. Oieee! Vou olhar já. Eu comecei a postar a minha também mas enrosquei em como colocar as fotos Amei minha viagem e agradeço muito a ajuda. Abraço.
  22. Olá Pessoal! Após muitas ajuda, quero deixar meu relato da linda viagem que fiz com mais uma amiga e um amigo agora em Março/16 pelo Brasil, Argentina e Chile. A viagem surgiu na mesa de um barzinho com meu amigo que queria fazer de moto até Salta e falei - por que não de carro? E os dois malucos começaram a definir tudo - detalhe que isso foi decidido no final de novembro/15... Tinhamos em mente algo bem legal e conforme íamos pesquisando os lugares iam aumentando... Fomos com uma saveiro cross, cabine dupla e como estávamos em 3, não tivemos problema com espaço e olha que em momento algum ficamos na mão... bom, teve um pequeno episódio que saberão no relato... Nossa rota foi: - Nova Europa - SP (interior) - Foz do Iguaçu - PR - Salta - Argentina - Paso Jama - fronteira AR e CH - San Pedro do Atacama - Chile - Paso Sico - fronteira AR e CH - San Antonio de los Cobres - Argentina - Villa Union - Argentina - Mendonza - Argentina - Santiago - Chile - Las Catitas - Argentina - Santa Fe - Argentina - São Borja - RS - Ourinhos - SP - Nova Europa - SP Aí veio a documentação necessária que foram: - Carta Verde - consegui pela Allianz sem custo após fazer extensão de perímetro do seguro do meu carro. Detalhe que já deixo aqui que a carta foi solicitada em todas as paradas que fomos abordados; - SOAPEX - seguro pro Chile, que mesmo constando na Carta Verde o Chile, por ser baratinho (fizemos pra 22 dias e ficou 11,10 dólares) pelo site http://www.magallanes.cl/ mas não nos foi solicitado em nenhuma vez que estivemos no Chile; - Seguro de vida - fizemos pela Porto Seguro a opção América Latina - R$ 189,50 - http://www.portoseguro.com.br/seguros/seguro-viagem - Câmbio de pesos argentinos - fizemos em Foz do Iguaçu mesmo onde a cotação foi a melhor de todas - R$ 1,00 = $0,26 - Câmbio de pesos chilenos - fizemos em San Pedro do Atacama que na rua que tem as casas de câmbio (fácil de achar) entre em todas e pergunte, pois variava de USD1 = $680 - 686 Itens necessários: - Argentina - pedem cambão, 2 triângulos mas em momento algum nos foi solicitado. O que sempre realmente pediram foi a CNH, documento do veículo, Carta Verde e documento do proprietário do veículo. Em relação ao kit de primeiro socorro, dizem ser obrigatório, mas não levemos não... tinha alguns itens na nossa "farmácia", mas não compramos nenhum específico. O que levamos: Carro: - 1 litro de óleo pro motor e chegamos usar um tico, pois devido a mudança de clima, somente completamos após uns 5.000 kms rodados, mas se não tivesse seria de boa; - aquele spray para encher pneu caso o mesmo fure (não lembro o nome); - cabo pra chupeta da bateria; - líquido para o deposito de limpador de vidro, pois devido a poeira, usamos bastante; - fita silver tape para caso tivéssemos vidros trincados; Comida: Decidimos economizar na comida, então levamos muita coisa mesmo, sendo que gastamos quase nada com alimentação. Camping: Decidimos acampar em alguns lugares mas por experiência mesmo, que no final, acabamos acampando somente em San Pedro do Atacama, mas valeu a experiência, então levamos barracas, lonas, colchão inflável, travesseiros, tudico que fosse necessário para dormir bem e quentinhos. Demais itens: - levamos sabão liquido, amaciante e um sabão em pedra pra lavar roupas; - panelas, pratos, talhares e tudo mais para a comida; - fogareiro e refis de gás para usarmos onde não teria cozinha disponível; - todos os remédios que usamos aqui para evitar farmácias; - máquinas fotográficas, cabos, adaptadores de tomada (fiquei feliz que a tomada estranha da Argentina agora tem os furinhos pra 2 pinos redondos, pois quando estive lá um tempo atrás não tive essa opção); - extensão de fio para lampada e lâmpada para o Camping; - corda para varal; E assim vou continuando assim que tiver as fotos pra postar junto com o relato.
  23. Olá Taciano! Voltei da minha linda viagem e deixo aqui os preços dos parques atualizados: - Talampaya - como não pode fazer com carro próprio, eles estão cobrando: 350.000 pra trekking de 3 horas ou fazer de busão 380.000 e mais a entrada do parque paga a parte 120.000. - Ischigualasto - tem que ter veículo próprio e paga-se somente a entrada no parque de 200.000. (Preços em pesos argentinos) Abraço.
×
×
  • Criar Novo...